Arquivo da tag: Oposições

Reunião pode unir oposições em Serraria; definição deve sair a qualquer momento

batista-e-antonioNa manhã desta quinta-feira (29) surpreendentemente os candidatos da oposição do município de Serraria se reuniram para chegar a um acordo político que poderá se concretizar a qualquer momento.

Existe muita expectativa na cidade de Serraria para uma possível união política dos candidatos a prefeito Antonio Eduardo, PSB e Batista Pinheiro, do PT do B.

Balbino Silva

MÍDIA PARAÍBA

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Araruna: Convenção das oposições confirma chapa Vital e Availdo candidatos a prefeito e vice

convençãoAraruna vivenciou na tarde e noite desse domingo (31) uma festa que ficará marcada nos anais do município com a realização da convenção que homologou as candidaturas de Vital Costa e Availdo Azevedo.
Segundo Availdo Azevedo a chapa da mudança para transformar Araruna foi lançada ontem e mostrou um forte apelo popular e partidário para vencer o pleito deste ano na cidade.
A oposição na cidade que compõem cerca de 16 partidos se uniu em torno do PP/PSB nas pessoas de Vital Costa e Availdo Azevedo para devolver ao povo de Araruna sua cidade, entregue atualmente ao caos e ao abandono administrativo público de uma gestão que prioriza os apadrinhados políticos em detrimento de uma politica pública que possibilite uma boa saúde, educação, atração de empresas, dentre outros anseios que os ararunenses tanto aguardam.
Araruna Online

“Oposições unidas farão Zenóbio perder eleição!”, diz ex-prefeita de Guarabira Fátima Paulino

FÁTIMA-PAULINOA ex-prefeita de Guarabira, Brejo da PB, Fátima Paulino (PMDB), concedeu entrevista a Rádio Rural de Guarabira e com poucas palavras deixou em aberto a possibilidade de voltar a disputar a prefeitura contra o atual gestor Zenóbio Toscano (PSDB).

Com um discurso afiado, Fátima Paulino não descartou a possibilidade de voltar a disputar a prefeitura de Guarabira em 2016 mas alertou em poucas palavras: ” se as oposições de Guarabira se unirem, Zenóbio perde as eleições”, frisou ao Expressopb.

A esposa do ex-governador Roberto Paulino (PMDB), não deu trégua nas críticas ao prefeito Zenóbio Toscano. “O maior desgosto de Zenóbio é não ter encontrado nenhuma falha de minha administração”, alfinetou a ex-prefeita.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Com relação a possibilidade de voltar a concorrer, Fátima Paulino disse que defende uma pesquisa popular para a escolha do candidato que deverá enfrentar Toscano, mas frisou que se sua palavra ainda tiver influência ela vai defender um nome do PMDB: “Se não for da família (Paulino) tem que ser do PMDB”, enfatizou.

PB Agora

Kotscho: mídia e oposições perdem de novo

protestoPara o colunista Ricardo Kotscho, a queda na adesão ao movimento ‘Fora, Dilma’ significa uma nova derrota da mídia e da oposição: “durou menos de um mês a alegria da aliança do atraso para derrubar no grito e nas manchetes o governo eleito de Dilma Rousseff; sem líderes, que mais uma vez não apareceram nas “manifestações espontâneas”, a oposição formal tucana e seus agregados jogaram tudo na mídia e nas redes sociais”.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Leia o artigo de Kotscho sobre o assunto:

Antes das quatro da tarde deste domingo de sol, manifestantes desenxabidos, com suas faixas e bandeiras recolhidas sob os braços, já começavam a deixar a avenida Paulista, em São Paulo, o principal centro de oposição ao governo federal.

Era o retrato do fracasso do movimento “Fora, Dilma”, promovido em 15 Estados e no Distrito Federal, que só reuniu 65 mil pessoas, em todo o país, até este horário, segundo levantamento feito pelo portal UOL, do Grupo Folha, junto às Polícias Militares. É menos gente do que foi aos estádios para ver os jogos das quartas de final do campeonato paulista neste final de semana. Foram 10 mil no Rio, 5 mil em Belo Horizonte e 2 mil em Salvador. A PM de São Paulo e o Datafolha não tinham divulgado seus números sobre a avenida Paulista, que apresentava grandes vazios em toda a sua extensão.

Os milhões das multidões de 15 de março, de qualquer forma, transformaram-se agora em apenas algumas dezenas de milhares na chamada “rebelião das ruas”, como era possível ver na televisão. Durou menos de um mês a alegria da aliança do atraso para derrubar no grito e nas manchetes o governo eleito de Dilma Rousseff.

Sem líderes, que mais uma vez não apareceram nas “manifestações espontâneas”, a oposição formal tucana e seus agregados jogaram tudo na mídia e nas redes sociais. O Datafolha bem que tentou dar uma forcinha ao divulgar na véspera uma nova pesquisa que rendeu a manchete “Reprovação a Dilma estaciona, maioria apoia impeachment”. O levantamento mostra que 6 em cada 10 brasileiros reprovam o governo Dilma-2 e 63% aprovam a abertura de um processo de impeachment contra a presidente.

Era de se esperar que mais gente fosse às ruas um mês após o espasmo pós-eleitoral dos derrotados de outubro no último dia 15 de março, mas aconteceu o contrário.

Em tempo (atualizado às 18 horas):

Novos números divulgados pelo portal UOL, segundo dados fornecidos pelas Polícias Militares, informaram que 456 mil pessoas participaram das manifestações de protesto neste domingo em todo o país, sendo 275 mil na avenida Paulista. Até este horário, o Datafolha ainda não havia divulgado sua avaliação de público.

Em tempo (atualizado às 22h25):

Manchete do nosso portal R7 acaba de informar os números finais das manifestações deste domingo, segundo as Polícias Militares: 680 mil em 24 Estados. O Datafolha registrou 100 mil pessoas na avenida Paulista. Em 15 de março, os números ficaram em torno de 2 milhões de participantes em todo o país. .

E não deixem de ler o mais lúcido e brilhante resumo publicado hoje sobre o fracasso do “Fora, Dilma” no blog do meu colega Nirlando Beirão, aqui mesmo no R7.

 

 

brasil247

Cássio critica adesão das oposições a Ricardo, mas afirma que foram importantes para vitória do socialista

Foto: Paraibaonline
Foto: Paraibaonline

O senador Cássio Cunha Lima, (PSDB),  candidato ao Governo do Estado nas eleições desse ano, criticou a adesão de vários partidos de oposição ao atual Governador, mas admitiu que essa união foi importante para que Ricardo Coutinho fosse reeleito. “Como é  que esses partidos passaram quatro anos na oposição e agora, há vinte dias do pleito, decidem apoiar o Governo”? indagou o senador.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Cássio destacou que o apoio do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, do seu irmão, Lucélio Cartaxo foi de fundamental importância para reeleição de Ricardo Coutinho em João Pessoa, da mesma forma como aconteceu com Efraim Morais, e os deputado Efraim Filho, Manoel Júnior além de outras lideranças políticas no interior do Estado.

 

Entre as dificuldades para vencer as eleições, Cássio Cunha Lima destacou que teve que enfrentar as ‘três máquinas públicas’: Estado, município e o Governo Federal, “mas quero agradecer a todo a Paraíba por esse um milhão de votos, que eu considero com um milhão de amigos”, destacou.

Paulo Cosme

Maranhão endossa tese de Cássio para união das oposições e paz no Governo, ”eu sempre defendi isso”

zé_maranhãoO presidente do PMDB, José Maranhão, afirmou em entrevista para a Arapuan FM, na manhã desta sexta-feira (9), que concorda com a proposta do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) de fazer um Governo da paz. “Eu sempre defendi isso”

“Eu sempre achei que a Paraíba merece um Governo de paz, e desde que Cássio esteja na disposição de reconhecer a necessidade de união das oposições, ele está concordando com o meu pensamento”, colocou o ex-governador.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Entretanto, Maranhão tem o candidato Veneziano Vital do Rego para o Governo do Estado e não vai abrir mão disso. “O PMDB tem um candidato ao Governo que cada vez esta crescendo mais no conceito da opinião pública”, afirmou.

 

Pedro Callado

PMDB quer que oposições se unam ainda que no segundo turno

Fotos: Walla Santos
Fotos: Walla Santos

Na manhã desta segunda-feira (18) o pré-candidato ao Governo da Paraíba pelo PMDB, Veneziano Vital, afirmou que as oposições ao atual governador ainda não optaram por uma estratégia conjunta para as Eleições de 2014.

No entanto, o ex-prefeito de Campina Grande levantou a hipótese de que a oposição se uma em uma candidatura única, ainda que no segundo turno. “Se for sugerido estrategicamente que estejamos unidos trabalharemos para isso. Se for estratégico que estejamos no segundo turno unidos, também assim o façamos”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com Veneziano, é importante que os partidos que se opõem aomodus operandi de Ricardo Coutinho, o qual ele considerou de ação “extremamente infeliz, inapropriada, extremamente insensível e desumana” se unam. “O fundamental é que nesse instante os partidos que estão a questionar esse modus operandi do atual governo não se dispersem em discursos diferentes”, enfatizou.

Sobre a possível nomeação do senador Vital do Rêgo para um dosministérios do Governo Federal, Veneziano explicou que não há pressa no partido, já que a presidente Dilma havia garantido fazer mudanças coletivas, quando os ministros desocupassem os cargos para lançarem candidaturas em 2014. “Se vier a acontecer, ótimo. Vamos esperar, sem sofreguidão, sem ansiedade”, ressaltou.

PMDB

 

clickpb

Márcio diz que o PTN contribuirá para a vitória das Oposições em outubro

 

O pré-candidato a vereador pelo PTN, Márcio Melo Rodrigues, disse que, acredita na aliança do seu partido com o PSDB para as eleições de outubro vindouro.

 

Destaca Márcio que “são muito boas as perspectivas de vitória de Romero Rodrigues no pleito que se avizinha e que o PTN comandado pelo professor Fábio Medeiros será aliado do PSDB e das demais agremiações rumo à vitória”.

 

– O PTN acredita que as Oposições unidas com certeza vencerão as eleições que se aproximam. O presidente Fábio Medeiros vem fazendo um grande trabalho em prol do crescimento da agremiação e dará a sua contribuição à futura candidatura de Romero Rodrigues e seus aliados. Disse Márcio Rodrigues.

 

Destacou também a importância da participação e na condução do processo pelo senador Cássio Cunha Lima, o mais votado da história da Paraíba. “Contaremos com a presença de Cássio na condução do processo, e o PTN deverá fazer uma considerável bancada na Câmara Municipal. Estamos e vamos continuar trabalhando nesse sentido”, assinalou.

Assessoria para o Focando a Notícia

Oposições prometem vencer as eleições pela reitoria da UEPB

 

As oposições se inscrevem e prometem ganhar as eleições para escolha do reitor e vice-reitor da UEPB. A declaração é dos professores José Cristovão de Andrade e Fábio Medeiros, respectivamente candidatos a reitor e a vice-reitor da Universidade Estadual da Paraíba.

 

Na sexta-feira dia 20 de abril foi encerrado o prazo de inscrição para escolha do reitorado da UEPB para o período de 2012 a 2016. Na ocasião, foram inscritas cinco chapas, sendo uma de situação e quatro de oposição ao atual modelo de gestão implementado pela reitora Marlene Alves.

 

Eles destacam que a disputa será acirrada. “O fato lamentável é o curto espaço de tempo para comunidade conhecer os programas das chapas”, disse Andrade.

 

Dentre as Chapas inscritas, a chapa 2 (Cristovão Andrade e Fábio Medeiros) promete solucionar a crise atual da UEPB e devolver a normalidade da gestão. “Isso será feito com diálogo, participação e democracia interna”, acentua.

 

As chapas inscritas foram: Chapa 1- Mônica e Raniere; Chapa 2 – Andrade e Fábio Medeiros; Chapa 3 – Eliana e Juracy; Chapa 4 – Agassiz e Joana; Chapa 5 – Rangel e Etan.

 

A Chapa 2 – UEPB Plural e Democrática atua com transparência e responsabilidade de gestão.

 

O professor Andrade tem 30 anos de engajamento em defesa da Anistia, Democracia e Liberdade de Organização Popular. “Foi na verdade um período de muito terror e resistência. O final dos anos 70 e toda década de 80 foram momentos inesquecíveis na minha vida e na formação política. Período que convivi e aprendi os caminhos da mudança, transformação. Amizades e companheirismo que convivo ainda hoje no meu Departamento e na minha vida sindical e popular”. Os anos 90 e 2000 até o momento pode dedicar à UEPB “em defesa permanente de novos dias, de novas esperanças e certeza de sua consolidação no futuro próximo”.

 

Disse que aprendeu muito. “Valeu à pena lutar por uma sociedade justa e igualitária, momentos de esperanças, saudades de amigos que já partiram (Gábio José de Araújo) e tantas outras lideranças que ajudaram cristalizar os sonhos de liberdade. No movimento sindical docente, estudantil e popular participou ativamente da luta Sindical, Estudantil e Popular; membro da CUT e Departamento de Educação-DET-CUT. Presidente da Associação de Moradores da Comunidade do Quarenta – 1991-94; 2006-2008; 2010-2011. Membro da Coordenação Nacional das IEES-ANDES-SN-2000-2002. Membro da Comissão de reabertura do Grêmio Estudantil do Colégio Estadual da PRATA-1980-1983. Membro da Juventude Unida em Cristo – 1978-1985.

 

Foi diretor do Centro Acadêmico de C. Sociais – UFPB – 1984-1986. Diretor do Diretório Acadêmico de Humanidades – UFPB – 1984-1985. Diretor do DCE-UFPB – 1985. Diretor Regional do ANDES-SN – Sindicato Nacional-2000-2002 e presidente da ADUEPB (quatro mandatos e atual mandato de 2009-2013).




Chapa 2 para o Focando a Notícia