Arquivo da tag: operadoras

Operadoras Claro e Tim ampliam cobertura em sete cidades da Paraíba

A Claro e a TIM anunciam parceria para compartilhamento de infraestrutura em forma de roaming, que garantirá a conectividade aos seus usuários em sete municípios paraibanos, onde, anteriormente, havia apenas uma das operadoras. São eles: Algodão de Jandaíra, Curral de Cima, Logradouro, Olivedos, Sobrado, Sossêgo e Gurinhém.

Com este acordo, Claro e TIM expandem o acesso à rede de telecomunicações, melhorando a experiência de uso do serviço de telefonia móvel dos seus mais de 116 milhões de usuários do país e otimizando ainda o uso eficiente da infraestrutura e permitindo o investimento em outras frentes em Telecomunicações.

A negociação prevê o uso da estrutura 3G nos municípios contemplados desde o início do mês de julho e a prestação do serviço será transparente, não exigindo qualquer ação prévia por parte dos clientes seguindo a mecânica da oferta/plano de serviço já contratada.

MaisPB

Operadoras de planos de saúde querem até 30 dias úteis para marcar consulta

geraldo-magelaOperadoras de planos de saúde querem que a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) aumente de 7 para até 30 dias úteis o prazo mínimo para agendamento de consultas médicas. O setor fala em falta de especialistas no interior do país e reclama do valor das multas aplicadas em caso de atraso.

Hoje, as operadoras precisam marcar consultas com médico pediatra, ginecologista, obstetra, clínico ou cirurgião geral em, no máximo, 7 dias úteis. Para as demais especialidades, o prazo é de 14 dias. No caso de procedimentos de alta complexidade, o agendamento precisa ser feito em 21 dias.

A Abramge (Associação Brasileira de Planos de Saúde) sustenta que os prazos estão fora dos padrões internacionais. A entidade afirma ter feito pesquisas em outros países e chegado à conclusão de que os períodos máximos para atendimento só existem no Brasil.

Segundo um levantamento da associação, consultas com especialistas nos Estados Unidos ocorrem, em média, de 15 a 27 dias. No Brasil, o limite é de 14 dias.

Já as cirurgias eletivas –quando o procedimento não é emergencial– precisam ser agendadas em até 21 dias no Brasil. No Reino Unido, de acordo com a Abramge, 41,7% dos pacientes aguardam mais de 3 meses para os mesmos procedimentos. Em Portugal, o percentual dos que esperam por esse mesmo prazo chega a 58,1%.

A Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) avalia que essa comparação não é válida porque, no Brasil, o modelo de atendimento mais utilizado é o da medicina de grupo.

Nesse sistema, as operadoras prestam serviços de saúde por meio de um hospital próprio ou credenciado –tudo a um preço fixo mensal. ”Isso não acontece em outros países do mundo”, afirma a coordenadora-institucional da Proteste, Maria Inês Dolci.

Para Dolci, os prazos definidos pela ANS que estão em vigor atualmente são razoáveis. ”O consumidor contrata um plano para complementar o atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde). Não é lógico que ele tenha que esperar”, diz. ”Se as operadoras oferecem um contrato, têm que ter a capacidade de cumpri-lo.”

Segundo o diretor-executivo da Abramge, Antonio Carlos Abbatepaolo, a associação ainda não fez um pleito oficial à ANS no sentido de flexibilizar os prazos atuais. Mas proporá, em breve, algo que se aproxime do que é praticado em outros países –em torno de 30 dias para os procedimentos mais simples.

PESO NO BOLSO
No centro da discussão, estão as multas aplicadas pela ANS em caso de atraso nos atendimentos. ”Cada consulta com especialista custa, em média, R$ 80 para as operadoras. Quando há atraso, a multa é de R$ 80 mil. É um valor desproporcional”, afirma Abbatepaolo.

As operadoras também reclamam da falta de médicos especialistas no interior do país, sobretudo quando há aumento sazonal na demanda em função do clima.

Além das multas e falta de médicos, os efeitos da crise econômica são outros dos argumentos do setor na negociação com a ANS. Desde o início de 2015, as empresas já perderam cerca de 1,5 milhão de clientes –número que deve subir para 2 milhões até o final de 2016, segundo estimativa da Abramge.

Procurada pelo Blog, a Agência Nacional de Saúde Suplementar informou que não comenta a negociação. Disse, no entanto, que não está nos planos uma alteração nos prazos atuais.

fernandorodrigues.blogosfera

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Operadoras de telefonia são suspeitas de sonegar R$ 400 milhões, na Paraíba

telefoneA CPI da Telefonia Móvel, que está em sua segunda fase na Assembleia Legislativa do Estado, vai convocar os proprietários das operadoras. Caso eles se neguem a comparecer às audiências na Paraíba, a CPI pode solicitar a condução coercitiva dos depoentes. Foi o que revelou o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, deputado estadual João Gonçalves (Pros). Ele disse que estão sendo apurados indícios de sonegação fiscal dessas operadoras que pode chegar a R$ 400 milhões no estado. 

Para o deputado, a CPI tem dado resultados e vai concluir seus trabalhos com levantamentos importantes para as apurações judiciais. “Graças a Deus a CPI na sua segunda fase, começa a obter resultados. Na primeira fase foi a telefonia móvel, com um relatório com mais de 300 páginas e vários encaminhamentos para serem investigados. Entregamos ao Ministério Público , que colheu subsídios para ingressar com ações no Judiciário”, disse.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O presidente da CPI lembrou que representantes das operadoras de telefonia móvel no estado já prestaram depoimentos, mas agora os deputados convocaram os seus proprietários. “Se por acaso não comparecerem, vamos usar o Código de Processo Civil”, avisou.

João Gonçalves admitiu que pode haver um acordo para a melhoria da prestação de serviços pelas operadoras de telefonia móvel na Paraíba. “Se houver um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) tem que ser homologado pelo Ministério Público Estadual, pela Assembleia Legislativa e pelo Ministério Público Federal, e que tragam resultados para o povo da Paraíba. A CPI não teria nenhum óbice”, disse.

Segundo ele, os indícios de evasão de receita com a sonegação fiscal estão apurados e a CPI pedirá a colaboração da Receita Federal e da Receita Estadual. “Há indícios de que existe uma evasão entre R$ 300 e R$ 400 milhões. Ainda não tem nada de concreto, mas estamos apurado”, afirmou.

Veja vídeo do Portal:

 

 

portalcorreio

Empresas vão ter que alertar usuário que ligar para outras operadoras

celularProjeto de Lei aprovado nesta quarta-feira (12) pela a Assembleia Legislativa (ALPB) obriga operadoras de telefonia a enviar mensagem de advertência quando o cliente realizar chamadas para números de outras operadoras. A matéria é do deputado Nabor Wanderley (PMDB) e determina que as empresas enviem a seguinte mensagem: “Você ligou para outra operadora”, seguida de um sinal sonoro. O projeto precisa receber a sanção do governador.

De acordo com informações da Assembleia Legislativa, a matéria passou na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça sob o argumento de que a matéria trata da relação de consumo, e não de telefonia que seria competência do Congresso. Para matérias de consumidor o deputado estadual pode legislar concorrentemente.

Também foi aprovado o projeto de autoria do deputado Caio Roberto sobre a obrigatoriedade de informação ao consumidor, antecipadamente, sobre interrupção, cancelamento ou qualquer alteração de cobrança em débito automático. Além do projeto do deputado Tovar Correia Lima sobre as placas comemorativas da inauguração de obras públicas de qualquer natureza.

O plenário ainda aprovou sete requerimentos para realização de sessões especiais. De autoria do deputado Gervásio Maia Filho uma sessão vai debater os serviços prestados pelas empresas NET e GVT, especialmente sobre a velocidade da internet contratada, mas não fornecida.

A proteção aos animais será tema de sessão especial de autoria do deputado líder do Governo, deputado Hervázio  Bezerra, através de debate sobre a instauração do Código de Defesa Animal no âmbito da Paraíba. A diversidade religiosa; o dia do Psicólogo; a rota cultural Caminhos do Frio e a expansão da UEPB, são outros temas de sessões especiais aprovadas.

Por iniciativa do deputado Dinaldinho Wanderley será debatida a regulamentação do transporte alternativo no Estado.

O presidente Adriano Galdino anunciou que nesta quinta-feira (13) não haverá sessão no Plenário devido a obras para detectar problemas no sistema de esgotamento da Assembleia Legislativa.

 

 

clickpb

Operadoras irão reverter multa de R$ 5 milhões em fornecimento de internet gratuita em JP

CelularEquipar os postos de atendimento do Procon-JP nos shoppings centers de João Pessoa, instalação de internet gratuita por quatro anos nas comunidades carentes da Capital e equipar as associações de bairro dentro do projeto Procon-JP nos Bairros foram algumas das medidas propostas pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) às operadoras de telefonia móvel que atuam na cidade em reversão à multa de R$ 5 milhões aplicada pela Secretaria por prática abusiva e propaganda enganosa.

A proposta, a ser formalizada através de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), foi apresentada em reunião nesta segunda-feira (15), na sede do Procon-JP, às empresas TIM, Vivo, Claro e OI. As multas são decorrentes do descumprimento de compromisso público quando as operadoras suspenderam o serviço ao término de contratos para a internet ao invés de apenas diminuírem a velocidade.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo o secretário Helton Renê, as multas que são aplicadas pelo Procon-JP são revertidas para a promoção do atendimento ao consumidor, a exemplo da melhoria e ampliação de equipamentos e espaços que agilizem o serviço. Ele considera que um TAC dessa natureza é mais proveitoso e deixa mais transparente a aplicação da sanção aos transgressores da legislação prevista no Código de Defesa do Consumidor (CDC), além de implementar a política de ações preventivas e educativas através de projetos e programas do Procon-JP

“A multa, por si só, não tem um efeito pedagógico, mas sempre pensamos em revertê-la em algo de cunho educativo, que chegasse mais depressa a uma ação de consequência social. A contrapartida direta para a sociedade através de programas de expansão e de prevenção na relação consumerista deixam os reclamados mais atentos aos problemas causados aos cidadãos, facilitando a solução de conflitos e de uma forma coletiva”, esclareceu Helton Renê.

O secretário adianta que os projetos e programas educativos e preventivos junto aos consumidores e prestadores de bens e serviços são prioridades para o Procon-JP porque ataca o problema no seu nascedouro. “Vamos continuar a investir nesses projetos apostando na melhoria da relação consumerista em João Pessoa.

Procon-JP nos bairros 
O programa Procon-JP nos Bairros vai trabalhar junto a representantes das comunidades através das associações de bairro da Capital, que serão preparados para enfrentar as dificuldades da relação de consumo, tornando-se agentes multiplicadores na defesa dos consumidores, além de equipar as associações com toda infra-estrutura necessária para atendimento e orientação aos cidadãos.

Postos nos shoppings
A Lei Municipal 12.799/2014, que dispõe sobre a instalação de postos de atendimento do Procon-JP nos shopping centers da Capital prevê a disponibilização de espaços físicos para instalação de unidades da Secretaria em estabelecimentos com mais de 60 lojas, centros e empreendimentos comerciais que possuam acima de 100 de lojas, e supermercados de grandes portes que tenham mais de 10 mil metros quadrados de área construída.

Internet gratuita
Os consumidores das comunidades carentes terão a cesso à internet gratuita por quatro anos seguidos dentro do próprio bairro através da instalação de pontos que disporão de computadores já ligados à internet em pleno funcionamento. A viabilização desse projeto está sendo analisada e deve atingir milhares de jovens e adultos da periferia de João Pessoa, ainda este ano.

 

 

blogdogordinho

Governo suspende a venda de 87 planos de saúde de 22 operadoras

saudeAs vendas de 87 planos de saúde de 22 operadoras serão suspensas a partir de quarta-feira (20). Isso significa que temporariamente eles não poderão ter novos clientes, mas o atendimento aos atuais consumidores continua normal.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (18) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Entre as empresas afetadas estão Unimed Paulistana, Odontoprev, Unimed Rio e Allianz. O UOL entrou em contato com as companhias e espera resposta.

Segundo a ANS, a suspensão foi determinada porque as empresas não respeitaram os prazos máximos de atendimento aos clientes e negaram, indevidamente, algumas coberturas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O objetivo da medida é impedir novas contratações e, ao mesmo tempo, garantir o atendimento aos cerca de 3,2 milhões de consumidores que já possuem contratos dos planos suspensos.

A lista com todos os planos suspensos pode ser acessada no site da ANS:http://zip.net/bvqM33 (URL encurtada).

Venda de 34 planos poderá ser retomada

Ao mesmo tempo em que determinou a suspensão da venda de alguns planos, a ANS autorizou a retomada, também a partir da próxima quarta-feira, da comercialização de 34 planos. A lista completa também pode ser consultada no site da agência: ttp://zip.net/bvqM33

Esses planos tinham sido alvo de suspensão anterior, mas, segundo a agência, as operadoras conseguiram comprovar melhoria no atendimento nos últimos três meses.

A ANS vem anunciando proibições de vendas de planos desde o final de 2011. Desde o início das ações, 1.099 planos de 154 operadoras já tiveram as vendas suspensas. Outros 924 planos voltaram ao mercado após comprovar melhorias no atendimento.

A medida é aplicada com base nas reclamações recebidas nos canais de relacionamento da agência por telefone (0800 701 96560), pela internet (http://zip.net/bfphTX) e pessoalmente em 12 núcleos de atendimento existentes nas cinco regiões do país.

 

 

Uol

Clientes devem denunciar operadoras por email na PB

CelularOs consumidores que tiveram sua internet suspensa estão sendo convocados pelos procons para que denunciem o fato através do email internetcortada@gmail.com e os órgãos possam tomar as providências devido ao descumprimento de Compromisso Público assumido com os procons de todo o Brasil por parte das empresas de telefonia. Em menos de 24h de funcionamento, o endereço eletrônico já recebeu mais de uma de centena de reclamações.

As operadoras de telefonia móvel tinham acordado com os órgãos de defesa do consumidor, em abril, que não haveria a suspensão do serviço ao término de contratos para a internet e, sim, a redução da velocidade de navegação. “Estamos chamando a atenção dos consumidores para efetuarem denúncias do corte de internet através do endereço eletrônico internetcortada@gmail.com para juntá-las aos autos da ação civil pública que corre na Justiça da Paraíba”, explica o secretário do Procon-JP, Helton Renê.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

MaisPB

Operadoras são proibidas de fazer bloqueio permanente nos celulares

celularO Ministério Público Federal na Paraíba (MPF) obteve vitória em ação civil pública cujo objeto era impedir as empresas de telefonia celular de comercializarem aparelhos móveis com o sistema “hard lock”, ou seja, com bloqueio técnico permanente implantado pelas fabricantes de celulares que os tornavam insuscetíveis de uso em mais de uma operadora. O processo transitou em julgado em 11 de março de 2014.

Em cota, datada de 20 de fevereiro de 2015, o MPF manifestou-se pela extinção da execução do processo, tendo em vista que a empresa Claro informou, nos autos, que não mais comercializa equipamentos com tal bloqueio.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

No entanto, se algum consumidor ainda se sentir lesado deve procurar o MPF para as devidas providências. O contato pode ser feito, pessoalmente, nas Salas de Atendimento ao Cidadão localizadas em João Pessoa, Campina Grande, Sousa, Patos e Monteiro. Além disso, a denúncia pode ser enviada através da página cidadao.mpf.mp.br (basta clicar em ‘Registrar denúncia ou Solicitação’).

Ascom

ANS suspende venda de planos de saúde de quatro operadoras

plano-de-saudeA resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicada hoje (9) no Diário Oficial da União suspende a venda de planos de saúde e outros produtos de quatro operadoras:  Unimed de Paulo Afonso Cooperativa de Trabalho Médico; Uniodonto Teresópolis – Cooperativa Odontológica; Sociedade Operária Humanitária; e Irmandade Nossa Senhora das Graças.

De acordo com o texto, a decisão teve como base “o indeferimento da autorização de funcionamento e as anormalidades econômico-financeiras, assistenciais e administrativas graves das operadoras”.

A ANS determinou que as quatro operadoras promovam a alienação de suas carteiras (venda, de uma operadora para outra, do direito de prestar serviços a um grupo de consumidores) no prazo máximo de 30 dias, contados da data do recebimento da intimação.

 

 

Agência Brasil

Operadoras de turismo da Europa e do México se interessam em divulgar Destino Paraíba

turismoRepresentantes de operadoras do México e da Grécia se mostraram interessados em divulgar os principais atrativos turísticos do Destino Paraíba. Este foi o resultado da apresentação feita pela Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) durante a IX Convenção Schultz, uma das maiores operadoras de turismo do Brasil, que está sendo realizada em Gramado (RS) para mais de 500 agentes de viagens brasileiros. O evento teve início no último domingo (1º) e termina nesta quinta-feira (5).

A informação é da turismóloga  e consultora de Marketing da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Debora Luna, que fez a apresentação nesta quarta-feira (4). A apresentação do Destino Paraíba aconteceu no Centro de Eventos do Hotel Serra Azul, em Gramado, e destacou os principais pontos turísticos do Estado, além de sol e mar, mas, sobretudo, os festejos juninos, com ênfase ao Maior São João Mundo realizado em Campina Grande.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Débora Luna revelou também que a operadora Europamundo, por intermédio de representantes, procurou obter maiores informações sobre a infraestrutura hoteleira de João Pessoa e valor de diárias e pacotes turísticos. Existe a expectativa que a operadora lance um catálogo com informações sobre a Paraíba.

“A apresentação foi proveitosa e gerou muitos contatos a médio e longo prazos. Esse treinamento foi importante porque pudemos ficar próximos dos agentes de viagem que vendem o produto final, que é o destino turístico. Isso é fundamental para a Paraíba, que é um produto que está começando a ser mais conhecido”, declarou Luna.

Na avaliação da presidente da PBTur, Ruth Avelino, a convenção da Schultz é uma referência, um evento que é realizado nos primeiros meses do ano. “Estar presente  num evento que reúne os melhores profissionais da área é muito importante. Isso massifica o nosso produto junto aos operadores e agentes de viagens”, enfatizou a executiva.

Débora Luna afirmou ainda que, além do contato direto com os agentes de viagens, a marca do Destino Paraíba será exposta em todo o material promocional da operadora Schultz, no hotsite da convenção, local onde são apresentados os patrocinadores e fornecedores que participam efetivamente do evento, até a consolidação da inscrição. O tema da convenção será ‘A tecnologia potencializa as vendas, mas o conhecimento gera resultados’.

De acordo com o presidente da Operadora, Aroldo Schultz , o critério da escolha dos agentes de viagens foi muito amplo. “Nem sempre o que mais vende será convidado. Os nossos executivos de conta selecionam os agentes e a gerência comercial nacional, em conjunto com a diretoria, decidem o escolhido”, explicou o empresário.

Secom-PB