Arquivo da tag: olhos

Coçar os olhos provoca prejuízos à visão e pode causar cegueira

Coçar os olhos, apesar de parecer um ato bem simples e comum, pode acarretar graves problemas à saúde. Esse hábito é capaz de provocar alguns prejuízos à saúde ocular, um deles é o ceratocone, doença que causa a dilatação da córnea (camada fina, transparente e anterior do olho) gerando distorção e embaçamento da visão. O alerta é da médica oftalmologista do Hapvida, em João Pessoa, Ana Elizabeth Melo. A enfermidade atinge cerca de 150 mil pessoas por ano no Brasil

Apesar dos casos de cegueira como consequência da ceratocone serem raros, a oftalmologista explica que para diagnosticar o problema é necessária a realização de exames complementares. “O indivíduo passa a ter uma visão turva, embaçada e à medida que a doença evolui os óculos deixam de surtir efeito no tratamento. A partir daí, é preciso fazer o uso da lente de contato rígida para moldar a visão”, esclarece a especialista.

Porém, em alguns casos há pessoas que não se adequam ao uso de lentes de contato, nessa situação, o indivíduo é orientado ao tratamento cirúrgico que pode ser realizado por meio do Crosslinking (tratamento cirúrgico utilizado para tratar o ceratocone), com o intuito de barrar o avanço da doença; ou a implantação do anel corneano, que tem o objetivo de regularizar a córnea que se encontra deformada.

Apesar de ser uma doença pouco conhecida, a ceratocone é multifatorial e, de acordo com Ana Elizabeth, pode ocorrer pelo cunho genético, mas não atinge todos os descendentes (aproximadamente 8% é acometido) e outra forma de ocorrência é o físico, por meio do ato de coçar os olhos.  “Coçar os olhos pode gerar o desenvolvimento da ceratocone, além de infecções oculares como a conjuntivite e. Por isso, é fundamental recorrer a consultas oftalmológicas precocemente para identificar possíveis problemas do trato ocular e obter prescrição de medicações para evitar o surgimento da doença”.

Cuidado com a maquiagem– Para as pessoas que fazem uso regular de maquiagem é necessário estar atento a qualidade do produto, prazo de validade e, além disso, fazer o uso de lubrificantes oculares para evitar doenças. A utilização do soro fisiológico para lubrificação dos olhos e evitar a coceira também é permitido, porém, este precisa estar gelado.

 

Assessoria de Imprensa

 

 

Chikungunya pode levar a danos irreversíveis nos olhos, indica estudo

Equipe avaliou olhos de pacientes com chikungunya em consultório itinerante (Foto: Hermelino Oliveira Neto/Arquivo pessoal) A característica mais marcante da chikungunya são as fortes dores nas articulações, que podem persistir por muito tempo depois da fase aguda da infecção. Lesões vasculares, inchaço, perda de sensibilidade e até queda de cabelo são sequelas que já foram identificadas na fase crônica da doença. Agora, pesquisadores brasileiros estão monitorando as complicações oculares que o vírus transmitido pelo Aedes aegypti pode desencadear.
Equipe avaliou olhos de pacientes com chikungunya em consultório itinerante (Foto: Hermelino Oliveira Neto/Arquivo pessoal)
A característica mais marcante da chikungunya são as fortes dores nas articulações, que podem persistir por muito tempo depois da fase aguda da infecção. Lesões vasculares, inchaço, perda de sensibilidade e até queda de cabelo são sequelas que já foram identificadas na fase crônica da doença. Agora, pesquisadores brasileiros estão monitorando as complicações oculares que o vírus transmitido pelo Aedes aegypti pode desencadear.

A Característica mais marcante da chikungunyasão as fortes dores nas articulações, que podem persistir por muito tempo depois da fase aguda da infecção. Lesões vasculares, inchaço, perda de sensibilidade e até queda de cabelo são sequelas que já foram identificadas na fase crônica da doença. Agora, pesquisadores brasileiros estão monitorando as complicações oculares que o vírus transmitido pelo Aedes aegypti pode desencadear.

Resultados preliminares de um estudo conduzido em Feira de Santana, na Bahia, indicam que mais da metade dos pacientes com chikungunya avaliados apresentam alterações oculares que levaram, em alguns casos, à perda parcial ou total da visão de forma irreversível.

O oftalmologista Hermelino de Oliveira Neto, professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e coordenador do Hospital de olhos de Feira de Santana (Clihon), está à frente do projeto, feito em parceria com pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

A literatura médica já apontava para a possibilidade de a chikungunya afetar a saúde ocular. Um artigo de 2007 publicado na revista “Clinical Sciences” descreveu casos de neurite óptica, um tipo de inflamação do nervo óptico, em pacientes infectados pelo vírus na Índia. Mas o número elevado de casos registrados no Nordeste do Brasil permitiu fortalecer as evidências dessa associação.

 Imagem de microscopia eletrônica mostra partículas do vírus chikungunya  (Foto: CDC/ Cynthia Goldsmith, James A. Comer, and Barbara Johnson) Imagem de microscopia eletrônica mostra partículas do vírus chikungunya  (Foto: CDC/ Cynthia Goldsmith, James A. Comer, and Barbara Johnson)

Imagem de microscopia eletrônica mostra partículas do vírus chikungunya (Foto: CDC/ Cynthia Goldsmith, James A. Comer, and Barbara Johnson)

Feira de Santana foi uma das primeiras cidades brasileiras a registrar casos de chikungunya em 2014. Uma iniciativa da Fiocruz e da UEFS passou a acompanhar pacientes com chikungunya na cidade para verificar os efeitos de longo prazo da doença. A equipe de Hermelino passou a fazer exames oftalmológicos nos pacientes que já eram acompanhados pelo projeto. “A gente criou um consultório itinerante e montou ao lado da sala de atendimento desse grupo”, conta o oftalmologista.

O atendimento oftalmológico se dá uma vez por mês e começou em novembro. Até o momento, foram avaliados 87 olhos de 44 pacientes com exames positivos para chikungunya.

“É importante termos o conhecimento de que essa doença cega. Tenho uma paciente que está cega por uma doença que poderia ser evitada”, Hermelino de Oliveira Neto, oftalmologista

Do total de pacientes avaliados, 75% relatou queixas oculares, desde as mais simples até as mais intensas, e 54% apresentou lesão nos olhos. Em 5% dos pacientes, foi detectada uma lesão importante na retina e no nervo ótico que levou a uma baixa de visão severa e irreversível.

Exames oftalmológicos feitos em pacientes que tiveram chikungunya revelaram lesões de diferentes graus (Foto: Hermelino de Oliveira Neto/Divulgação)Exames oftalmológicos feitos em pacientes que tiveram chikungunya revelaram lesões de diferentes graus (Foto: Hermelino de Oliveira Neto/Divulgação)

Exames oftalmológicos feitos em pacientes que tiveram chikungunya revelaram lesões de diferentes graus (Foto: Hermelino de Oliveira Neto/Divulgação)

“É importante termos o conhecimento de que essa doença cega. Tenho uma paciente que está cega por uma doença que poderia ser evitada”, diz Hermelino. Para ele, os resultados reforçam a importância de se prevenir a proliferação da doença e de estudar novas formas de intervenção que possam diminuir os riscos de complicação na fase aguda da doença.

Até o momento, ainda não está claro como o vírus atua para afetar a visão. Hermelino explica que existe uma suspeita de que o vírus agrida os olhos diretamente. Outra suspeita é que se trata de um fenômeno autoimune: que os anticorpos produzidos para combater o vírus levariam a um processo inflamatório intenso que afetaria os olhos.

Em 2016, o Brasil registrou 271.824 casos de chikungunya, o que representa um aumento de 606% em relação a 2015.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Árbitro admite erro em clássico e pede 2ª chance com lágrimas nos olhos

(Foto: Marcos Ribolli)
(Foto: Marcos Ribolli)

O árbitro Thiago Duarte Peixoto assumiu o erro cometido no clássico Corinthians e Palmeiras na noite desta quarta-feira. Duas horas depois da vitória corintiana por 1 a 0, o juiz, com lágrimas nos olhos e visivelmente emocionado, pediu um segunda chance após cometer um equívoco ao expulsar o volante Gabriel no fim do primeiro tempo.

“Realmente houve um equívoco da arbitragem em um lance pontual feito por mim. No lance de contra-ataque, onde o jogador vai no contra-ataque, as diretrizes são de que se impede um lance promissor tem que aplicar amarelo e foi o que eu fiz, porém ao jogador errado”, disse Thiago.
O árbitro, que mostrou cartão vermelho a Gabriel depois que Maycon puxou o atacante Keno na intermediária, disse que soube do erro porque foi avisado após a partida. De acordo com ele, houve uma confusão entre os atletas.
“Eu sei disso porque, após a partida, temos um feedback dos diretores da arbitragem que viram a partida. Por que eu me confundo? No momento em que jogador puxa, o Pablo dá uma chegada dura por baixo onde fico preocupado. Quando levanto a cabeça, vejo o Gabriel. Olhei para ele e apliquei o amarelo erroneamente. Fui questionado também sobre o quarto árbitro ter me informado, mas foi questionado com assistentes porque achavam que eu dava a falta por baixo e não foi a falta que dei. Dei pelo puxão do Maycon o amarelo para o Gabriel”, explicou.
Thiago também frisou que o fato se tornará um aprendizado na carreira e disse que espera que o trabalho dele como árbitro de futebol tenha continuidade.
“Escolhi ser árbitro. Escolhi isso para a minha vida e se não estiver preparado para erros e acertos…se a comissão confiou em mim é porque eu merecia e espero continuar a carreira. É um aprendizado errar num clássico. Em um jogo de importância dessas. Foi o que escolhi para mim. Já passei por momentos delicados na vida pessoal e agora na vida profissional. Espero com muita fé e força de vontade continuar a carreira. Como quem comete um equívoco no trânsito, como quem não faz um gol. Eu apliquei o amarelo. Espero do fundo do meu coração que a minha carreira continue”, afirmou.
RODRIGO GAZZANEL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Thiago Duarte Peixoto durante a confusão no fim do primeiro tempo

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Cor dos olhos pode indicar maior risco de câncer

olhoUm novo estudo realizado por cientistas da Universidade Central de Medicina de Ohio, nos Estados Unidos, identificou a primeira evidência de uma forte associação entre genes ligados à cor dos olhos e o desenvolvimento do melanoma ocular.

Anualmente, cerca de 2.500 pessoas são diagnosticadas com essa doença nos Estados Unidos. Pesquisas anteriores sugerem que esse tipo de melanoma é mais comum em caucasianos (brancos) e olhos claros.

No entanto, os mecanismos genéticos do desenvolvimento desse câncer eram em grande parte desconhecidos. Os dados coletados sugerem que os fatores genéticos associados a pigmentação dos olhos e até da pele, podem aumentar o risco do melanoma ocular em uma pessoa.

“Esta é uma descoberta muito importante que vai orientar futuras investigações a explorarem as interações de genes pigmentares com outros fatores de risco genéticos em tumores não relacionados com a exposição ao sol, como o melanoma ocular”, diz Abdel-Rahman, PHD do Centro de Câncer do Estado de Ohio, no Estados Unidos.

Os pesquisadores analisaram amostras de mais de 270 pacientes com melanoma ocular. Ainda não há uma conexão clinica ligando esse tipo de tumor ao câncer de pele, porém neste estudo os investigadores procuram encontrar fatores genéticos compartilhados pelas duas doenças.

Foram verificadas 29 mutações genéticas hereditárias que estão relacionadas ao melanoma de pele, para que fosse possível determinar se há um risco associado ao melanoma ocular. Nesta análise foram reveladas que cinco mutações genéticas estão associadas ao risco de melanoma ocular.

“A predisposição genética para o melanoma ocular era considerada restrita a um pequeno grupo de pacientes com histórico familiar. Agora, os nossos dados mostram a presença de novos fatores de risco genéticos associados a esta doença em uma população geral de pacientes com melanoma ocular”, diz Kirchhoff, PhD do Centro de Câncer Perlmutter, da Universidade de Medicina NYU, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores esperam que os dados apresentados neste estudo possam gerar o financiamento nacional e internacional para realizar uma análise mais abrangente e organizada dos dados de genoma em grandes grupos de pacientes com melanoma ocular.

“Este tipo de colaboração é extremamente importante para entender os fatores de risco genéticos do melanoma ocular. Isto tem consequências importantes não só para a prevenção ou o diagnóstico precoce da doença, mas também para realização de terapias para os pacientes com a doença”, diz Kirchhoff.

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Para encher os olhos: Gabigol tira peso e Brasil goleia em noite perfeita

imagem: Fernando Donasci/Reuters
imagem: Fernando Donasci/Reuters

Demorou 26 minutos, mas a seleção masculina de futebol finalmente acordou na Olimpíada nesta quarta-feira (10), contra a Dinamarca. O gol marcado por Gabriel Barbosa aos 25 minutos tirou uma tonelada das costas do time, da torcida na Fonte Nova e de Rogério Micale, e abriu caminho para uma partida perfeita. O resultado foi uma goleada por 4 a 0 e a classificação para as quartas de final.

Apesar da derrota, a Dinamarca também passou de fase, na segunda posição, com quatro pontos. Já Iraque e África do Sul, que empataram por 1 a 1 na Arena Corinthians, foram eliminados.

Torcida baiana abraça a seleção e empurra Brasil para a vitória

É verdade que houve momentos de silêncio durante o primeiro tempo, quando o Brasil empatava sem gols. Mas, ao contrário de Brasília, o torcedor baiano foi bem mais caloroso. Empurrado pelo serviço de som que pediu apoio ao time desde a entrada na Fonte Nova, o público celebrou muito e até entoou um “o campeão voltou” após os gols brasileiros.

O melhor: Gabigol tira peso da seleção e abre caminho da vitória

Seja nas disputas corpo a corpo, como no primeiro gol, em lances de inteligência, como no segundo gol brasileiro, feito por Gabriel Jesus, ou em oportunismo no quarto, feito por ele próprio, o atacante do Santos mostrou de novo ter poder de decisão. Goleador da era Micale, apareceu em momento chave para tirar o peso das costas da seleção e deixar o caminho aberto para a vitória, concluída por ele mesmo.

O pior: Brock-Madsen, da Dinamarca

Peça nula no ataque dinamarquês, o centroavante do Birmingham-ING deixa a Olimpíada sem nenhum gol marcado. Com mais força física que qualidade, perdeu quase todas as bolas para Marquinhos e Rodrigo Caio. Assim, acabou substituído no intervalo da partida por Skov, herói da vitória sobre a África do Sul.

Mudanças de Micale surtem efeito e trazem alívio ao treinador

O treinador fez mudanças que deram resultado. Gabriel Jesus foi para a ponta esquerda, trocando de posição com Neymar, que passou ao centro da área. O desenho tático também foi modificado, do 4-3-3 para o 4-2-3-1. Fiel às suas convicções, Micale foi premiado com a vitória e a classificação que dão alívio para ele e toda a seleção. O técnico, aliás, comemorou os gols brasileiros de forma efusiva.

Treinador dinamarquês aposta em “caçula” da Olimpíada

Reserva na partida anterior, o garoto Jacob Bruun Larsen – mais jovem atleta do futebol olímpico masculino, com 17 anos – ganhou a oportunidade de ser titular no ataque, na principal surpresa de Niels Frederiksen na escalação dinamarquesa. Acostumado a jogar pelo contra-ataque, estratégia das duas primeiras rodadas, ele foi forçado a mudar o estilo da equipe quando o Brasil abriu vantagem. Aí, faltou qualidade para a Dinamarca propor o jogo.

Dupla gremista justifica aposta e contribui na vitória brasileira

O volante Walace foi eleito substituto do suspenso Thiago Maia e realizou grande partida em casa, já que é baiano. Com bom controle de bola, melhorou a saída do Brasil e prevaleceu no jogo físico contra os dinamarqueses, uma das razões para a escolha por ele. Já Luan aproximou mais o meio-campo do ataque e foi responsável pela jogada do gol de Gabriel Jesus com um cruzamento forte e preciso, além de anotar o terceiro da seleção com oportunismo.

Neymar não faz gol, mas tem ótima atuação e ajuda o Brasil

Em nova posição, com liberdade para se movimentar e jogar mais pelo centro, Neymar foi eficiente e ajudou a seleção na distribuição de bolas. O passe mais bonito da noite, por sinal, foi dele para Douglas Santos e permitiu o terceiro gol, feito por Luan. No segundo tempo, ele deu um susto grande na torcida em lance duro no tornozelo, mas depois seguiu normalmente. Agora há oito jogos sem marcar na seleção, reencontra a Colômbia nas quartas, dois anos após a lesão na Copa do Mundo.

Defesa do Brasil volta a segurar rivais e é a mais eficiente da Olimpíada

Aspecto positivo dos dois primeiros jogos, a defesa do Brasil voltou a ser segura apesar da ausência de Thiago Maia. Ao fim da fase de grupos, a seleção de Rogério Micale é a única entre as 16 que não sofreu gols, o que pode ser uma arma para o mata-mata da Olimpíada.

FICHA TÉCNICA

Dinamarca 0 x 4 Brasil

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data: 10/08/2016
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Alireza Faghani (Irã)

Gols: Gabigol, aos 25, e Gabriel Jesus, aos 40 minutos do 1º tempo; Luan, aos 5, e Gabigol, aos 36 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Maxso (Dinamarca) e Gabriel Jesus (Brasil)

Dinamarca: Hojbjerg; Puggaard (Kasper Larsen), Gregor, Gomes e Blabjerg; Borsting (Rasmussen), Maxso, Jonsson e Vibe; Bruun Larsen e Brock-Madsen (Skov). Técnico:Niels Frederiksen

Brasil: Weverton; Zeca (William), Marquinhos (Luan Garcia), Rodrigo Caio e Douglas Santos; Renato Augusto (Rodrigo Dourado) e Walace; Gabigol, Luan e Gabriel Jesus; Neymar. Técnico: Rogério Micale

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Hipertensão é silenciosa e pode afetar os olhos, os rins e causar demência

hipertenso_pulsoO Bem Estar falou sobre os mitos e verdades que envolvem a pressão arterial, tanto a baixa quanto a alta. O nosso consultor, o cardiologista Roberto Kalil, e o nefrologista Decio Mion estiveram no programa pra tirar as principais dúvidas.

A pressão arterial é a força que o coração faz, apertando (sistólica) e relaxando (diastólica), para mandar sangue para o corpo e garantir que todos os vasos e veias sejam oxigenados. O problema de pressão existe por causa da vasoconstrição. Segundo o dr Décio Mion, a veia é como se fosse uma mangueira. Enquanto a água flui, o sistema está normal. Mas se pressionarmos o bico da mangueira, a pressão aumentará (e a água acaba indo mais longe).

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

HIPERTENSÃO:
– Só idosos têm hipertensão. MITO. A hipertensão é uma junção de carga hereditária com hábitos de vida ruins e pode se manifestar até em jovens.

– Se eu não tenho nenhum sintoma, minha pressão é normal. MITO: A hipertensão é uma doença silenciosa. Os “sintomas” que podem aparecer já indicam algum comprometimento. No caso da dor: não é a pressão que dá dor de cabeça, mas sim a dor (qualquer dor) eleva a pressão.

– A pressão é estável durante todo o dia. MITO: A pressão arterial tende a ser maior nas primeiras horas da manhã e tende a diminuir pela noite. A pressão varia a cada batimento, e varia com emoções e atividades físicas.

– O estresse causa aumento da pressão. VERDADE: o estresse aumenta a frequência cardíaca e libera substâncias (adrenalina e noradrenalina) que contraem os vasos sanguíneos, causando um descompasso no sistema. Mas o estresse crônico NÃO LEVA ao desenvolvimento do quadro de hipertensão.

– Tomar café aumenta a pressão. MITO: Consumir mais de 5 xícaras de café pode levar a um leve aumento da pressão, principalmente em quem não o consome regularmente. Mas consumir café cronicamente com moderação diminui casos de diabetes e, a longo prazo, as propriedades antioxidantes da bebida ajudam na capacidade de dilatação dos vasos e diminuem a oxidação de gorduras, ajudando no controle da pressão arterial.

– Fumar aumenta a pressão. VERDADE. A nicotina estimula a produção de adrenalina e noradrenalina, que aumentam a frequência dos batimentos cardíacos e da pressão, dificultam a passagem do sangue e aumentam a necessidade de oxigênio. Hipertensos que fumam aumentam a chance de ter arterosclerose, a obstrução do vaso, impedindo o fluxo sanguíneo.

– Idosos e diabéticos têm mais dificuldade em controlar a pressão arterial. VERDADE. Com a idade e com o diabetes, há uma perda do controle dos centros nervosos que controlam a pressão dos vasos.

HIPOTENSÃO, A PRESSÃO BAIXA:
– Em caso de pressão baixa, o melhor a fazer é colocar um pouco de sal embaixo da língua. MITO. Segundo o dr Décio Mion, a ingestão de sal só aumenta a pressão em 24h ou 48h, após a ação das funções renais. A recomendação, em casos de quedas bruscas, é sentar ou deitar e elevar as pernas. De maneira regular, é recomendado fazer uma boa hidratação e controlar a alimentação. Procurar saber se a pressão baixa está sendo causada por alguma outra condição de saúde que merece cuidado.

– Calor pode alterar a pressão arterial. VERDADE. O calor estimula a dilatação das veias, baixando a pressão.

ALIMENTAÇÃO:
– Controlar o consumo de sal é um importante fator na luta contra a hipertensão. VERDADE. O sal estimula a contração dos vasos sanguíneos. E não é só o sal que colocamos na comida (no preparo ou à mesa) que precisa ser controlado, mas também os alimentos com sódio, que é usado como conservante. Embutidos, macarrão instantâneo (50% da recomendação diária), lasanha congelada (61% da recomendação diária) são alguns alimentos que devem ser evitados.

– Potássio ajuda no controle da pressão. VERDADE. A inclusão de alimentos ricos em potássio, como banana, mamão, melão, espinafre, tomate, feijão e cenoura, podem ajudar no controle e manutenção das veias e vasos.

AO LONGO DOS ANOS:
– A pressão alta pode afetar os olhos. VERDADE. A hipertensão agride as artérias, inclusive as que alimentam as estruturas dos olhos. A hipertensão pode causar alterações na mácula, estrutura responsável pela visão de detalhes.

– A pressão pode afetar os rins. VERDADE. O rim é um órgão muito vascularizado, por isso a hipertensão pode sobrecarregar seu funcionamento e, ao longo do tempo, comprometer funções vitais e levar à insuficiência renal.

– A hipertensão pode causar demência. VERDADE. A hipertensão prolongada pode levar a uma progressiva e irreversível perda das funções intelectuais, resultante de lesões cerebrais. Os quadros de hipertensão podem causar doença aterosclerótica difusa em pequenas artérias cerebrais, que pode levar à atrofia mesangial temporal, demência vascular e à doença de Alzheimer.

G1
 

Idosa dada como morta abre os olhos e a boca durante o velório, diz família

Divulgação/Santa Casa de Alfenas
Divulgação/Santa Casa de Alfenas

Um caso inusitado ocorrido na cidade de Machado, no sul do Estado, será investigado pela Polícia Civil de Minas Gerais. Familiares da aposentada Maria de Lourdes Pereira, de 60 anos, acionaram a Polícia Militar na última terça-feira (17) e alegaram que a mulher teria aberto os olhos e a boca durante o próprio velório, que era realizado no anexo do Cemitério da Saudade.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Conforme o relato dos irmãos da idosa, ela estava anteriormente internada no Hospital Alzira Velano, em Alfenas, com suspeita de leucemia. Na segunda-feira (16), a paciente entrou em coma e foi transferida para a Santa Casa da mesma cidade, onde, na segunda-feira (16), por volta de 11h, teve a morte declarada pelos profissionais da unidade de saúde.

Maria de Lourdes começou a ser velada por volta de 15h do mesmo dia. Os irmãos dela afirmam que, já na madrugada de terça-feira (17), a senhora abriu os olhos e a boca. Funcionários da Funerária São Pedro, que haviam preparado o corpo, foram chamados, e um deles suturou o lábio da mulher. Já durante a manhã, a família suspeitou que ela não apresentava rigidez cadavérica e decidiram acionar a polícia.

Os militares chamaram um médico e uma enfermeira, que realizaram exames e novamente atestaram o óbito. O delegado de plantão de Alfenas também foi acionado e pediu para que o corpo fosse levado ao IML (Instituto Médico Legal), já que os irmãos de Maria de Lourdes exigem saber o horário real da morte da mulher, desconfiando que possa ter havido erro da Santa Casa.

A reportagem do R7 tentou entrar em contato com a Santa Casa de Alfenas, mas as ligações não foram atendidas até o momento.

 

R7

Oftalmologista alerta para cuidados com os olhos durante o verão

MulherDeOculosO verão começa no próximo dia 21. Durante a estação, com dias mais quentes e maior exposição ao sol, os cuidados com a saúde, principalmente com os olhos, devem aumentar. Os raios ultravioleta (UVB) estão mais agressivos nesta época do ano, quando os riscos de queimaduras, irritações na córnea e doenças infecciosas também são maiores.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo Marcus Sáfady, presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, a exposição prolongada aos raios solares, sem proteção adequada, pode acarretar a ceratite actínica e o pterígio. “A ceratite actínica é uma inflamação na córnea, que costuma ocorrer em pacientes expostos de 6 a 12 horas ao sol. Os sintomas são vermelhidão, dor na região e sensação de areia. O tratamento é feito com aplicação de soro fisiológico.”

” Já o pterígio, alteração na membrana que recobre o olho, é resultado de anos de exposição ao sol e à poeira. A doença é caracterizada pelo crescimento de uma massa vermelha na direção da córnea, causando desconforto. Com os sintomas, deve-se procurar um oftalmologista para indicação de colírio adequado e, nos casos mais graves, do procedimento cirúrgico”, salientou Sáfady.

Para evitar problemas com os olhos, ele recomenda o uso de bonés e óculos escuros de qualidade, com proteção contra radiação UVA e UVB que, em excesso, podem causar danos irreversíveis. “O filtro UV protege a visão dos raios solares. As lentes escuras de qualidade duvidosa são ainda mais perigosas, pois, ao utilizá-las, a pupila do paciente dilata, permitindo a entrada de uma quantidade maior de radiação. O uso prolongado dessas lentes pode causar catarata”, explicou.

A conjuntivite também é bastante comum no verão, pois a bactéria transmissora se prolifera principalmente em altas temperaturas. A inflamação, que tem os mesmos sintomas da ceratite actínica, é contagiosa e causada, entre outros fatores, por água do mar contaminada e excesso ou falta de cloro em piscinas. O tratamento é com aplicação de água filtrada ou soro fisiológico. Recomenda-se evitar locais com alta concentração de pessoas.

De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, qualquer tratamento deve ser prescrito por um oftalmologista. Ele acrescentou que medicamentos, como pomadas e colírios, não devem ser utilizados sem prescrição médica.

Fonte: Agência Brasil

Mal de Alzheimer poderá ser diagnosticado pelos olhos

olhosUm exame de retina não invasivo poderá ser usado para reconhecer precocemente e diagnosticar o Mal de Alzheimer muitos anos antes da doença, que é a forma mais comum de demência senil, se manifestar. O diagnóstico será possível graças a um aparelho desenvolvido pelo Centro de Pesquisas Cedar Sinai, de Los Angeles, em conjunto com a Neurovision.

O aparelho já foi testado em pacientes e pessoas sãs em um estudo clínico e os resultados foram apresentados em uma conferência da Alzheimer’s Association International em Copenaghen. O instrumento permite, graças a um sistema de “coloração”, visualizar na retina as placas de fragmento de beta-amilóide, a proteína que se acumula no cérebro dos pacientes em quantidades tóxicas. A retina, por ser uma parte do olho, do ponto de vista celular faz parte do sistema nervoso e apresenta placas de beta-amilóide nos pacientes com o Mal de Alzheimer.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A substância beta-amilóide acaba na retina e pode ser visualizada através da coloração da região bem antes que se acumule no cérebro. Esta descoberta é mérito dos pesquisadores da Cedar Sinai. O teste possui a vantagem de não ser invasivo e simples, como aqueles usados pelos oftalmologistas para visualizar, por exemplo, a retina. (ANSA)

JB Online

Estudo japonês indica que ficar muito tempo no computador faz mal aos olhos

(Foto: NewPharman)
(Foto: NewPharman)

Se você é uma daquelas pessoas que passa várias horas do dia “estacionado” na frente do computador, então um estudo de cientistas japoneses certamente traz más notícias para seus olhos. Segundo os resultados da pesquisa, passar mais do que sete horas diárias encarando uma tela causa danos ao “filme lacrimal” e diminui a produção de lágrimas, essenciais para manter essa parte do corpo lubrificada e limpa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Filme lacrimal” é o nome dado informalmente a um conjunto de três camadas mucosas na superfície dos olhos que são necessárias para sua proteção. De acordo com o estudo liderado por Yuichi Uchino, oftalmologista da Universidade Keio, passar muitas horas por dia na frente de um monitor faz com que os níveis da proteína MUC5AC presente nessa região dos globos oculares fiquem similares ao de pessoas com a chamada Síndrome do Olho Seco (SOS).

Enquanto as quantidades de MUC5AC nos olhos de uma pessoa normal fiquem em média em 8,2 ng/mg, pacientes com SOS têm em geral 3,5 ng/mg. Já aqueles que ficam mais que sete horas por dia na frente de um computador e não possuem a doença têm cerca de 5,9 ng/mg. De acordo com Uchino, quando estamos encarando telas, temos a tendência de abrir mais os olhos e piscar menos do que quando executamos outras tarefas.

Tecmundo