Arquivo da tag: oito

Policiais do 4° BPM realizam oito prisões e apreendem arma e droga durante final de semana

Policiais do 4° BPM (Batalhão de Polícia Militar) realizaram, durante esse último final de semana, em diversas cidades que integram a área do Batalhão, oito prisões e também apreenderam uma arma de fogo e substância entorpecente. No domingo (20), no Conjunto Lealândia, em Mulungu, a guarnição comandada pelo cabo Hamilton realizava rondas quando foi acionada pelo Copom para averiguar uma denúncia de que um homem estaria ameaçando sua companheira. Os policiais foram ao local informado e constataram a veracidade da denúncia, sendo o suspeito preso e conduzido à delegacia em Guarabira, juntamente com a vítima.

No Conjunto Antônio Amaro, em Cuitegi, a guarnição do Destacamento local comandada pelo sargento Amaro estava em rondas quando foi acionada para atender uma ocorrência na qual uma mulher de 38 anos foi até a residência de uma jovem de 18 anos a fim de tomar satisfações sobre boatos direcionados a ela. Após o atrito verbal entre as envolvidas, a suspeita agrediu fisicamente a jovem, bem como rasgou a sua blusa. Diante dos fatos, a guarnição conduziu as partes envolvidas para a Delegacia de Polícia Civil.

No sábado (20), em Belém, um homem foi preso suspeito de embriaguez e desordem ao ser denunciado de que estaria armado com um facão e proferindo palavras de baixo calão contra alguns transeuntes. A guarnição comandada pelo subtenente Valdir esteve no local e prendeu o suspeito, que foi conduzido juntamente com a arma branca para a delegacia. Outro caso de embriaguez e desordem, além de agressão física, foi registrado no Conjunto Epaminondas, em Caiçara, onde um homem teria praticado desordem e quebrado objetos no interior da sua residência e, em seguida, teria ido para a casa da sogra, chegando a agredi-la com um soco no rosto. A guarnição comandada pelo subtenente S. Ferreira foi ao local e prendeu o suspeito.

Em Guarabira, durante a Operação Feira Segura, a guarnição da Rotam realizava rondas no entorno da feira livre quando foi informada que um indivíduo estaria traficando drogas no local. Os policiais, sob o comando do cabo Fernando, localizaram o acusado com papelotes de uma substancia semelhante à maconha e, em seguida, o conduziram para a delegacia. Ainda em Guarabira, os policiais foram informados de que havia acontecido um roubo de uma moto na frente do terminal rodoviário e que os acusados teriam fugido em direção ao centro da cidade. As guarnições saíram em diligências e foram informadas que os dois teriam caído da moto durante a fuga, tendo sido detidos pela guarnição da CPTran comandada pelo sargento Vitorino. Com os dois foram apreendidos uma espingarda calibre 12 com três cartuchos intactos.

No Bairro Bela Vista, em Guarabira, os policiais foram acionados para comparecer a um bar onde um homem com sinais visíveis de embriaguez alcoólica estava causando desordem e perturbando o sossego dos clientes no estabelecimento. De imediato, a guarnição comandada pelo sargento Elonildo localizou o acusado e o conduziu para a delegacia.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Oito suspeitos de estupro coletivo em Santa Rita são detidos pela polícia, na Paraíba

Oito pessoas suspeitas de participação no estupro coletivo de uma mulher de 21 anos, na madrugada de domingo (13), em Santa Rita, foram presos nesta segunda-feira (14) na Comunidade do Cadeado, também em Santa Rita. De acordo com informações do coronel Pablo, comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar, os suspeitos foram encaminhados para a Delegacia da Mulher, para prestarem depoimentos e passarem por reconhecimento por parte da vítima.

A delegada Paula Monalisa ouviu os suspeitos durante toda a tarde, mas a Polícia Civil não confirma se todos devem permanecer detidos por envolvimento no crime. Segundo testemunho da mulher à delegada, sete pessoas agrediram o marido dela e três teriam praticado o estupro. Nenhum dos detidos foi reconhecido por ela, inicialmente.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, os policiais estiveram na casa onde aconteceu o estupro, na localidade conhecida como Matadouro. Na casa de um dos suspeitos foi apreendido cerca de meio quilo de droga, ainda de acordo com a PM. Segundo o coronel Pablo, os suspeitos foram encaminhados para delegacia para prestar depoimentos sobre o estupro.

Inicialmente, no domingo (13), a Polícia Militar informou a participação de seis suspeitos no estupro coletivo. Em depoimento, nesta segunda, a vítima contou que cinco homens tinham participado do crime. Durante a operação deflagrada pelas Polícias Militar e Civil, sete suspeitos foram detidos e encaminhados para Delegacia de Mulher em Santa Rita.

A vítima prestou depoimento à Delegacia da Mulher ainda na noite do domingo, em João Pessoa. A mulher, de 21 anos, contou à Polícia Civil, em depoimento, que estava em casa quando o marido dela chegou.

Assim que entrou na residência, o homem foi puxado para fora pelos suspeitos e foi espancado até desmaiar. Em seguida, o grupo invadiu a casa, tirou a mulher do local e levou ela em um carro até um local conhecido como “matadouro”. No local, a mulher contou que foi estuprada por cinco homens.

De acordo com a delegada, os suspeitos estavam muito alterados e drogados, conforme o relato da vítima à polícia. Uma das linhas de investigação apontam para uma possível vingança contra o marido da vítima, que é presidiário e cumpre pena em regime semiaberto, mas a motivação do crime ainda é incerta e será investigada.

A mulher, logo após o crime, foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde recebeu os primeiros atendimento e teve alta ainda no domingo. Nesta segunda-feira (14), ela foi encaminhada para a Maternidade Cândida Vargas, onde passa por uma profilaxia e seguia em observação médica. Em seguida, ela deve ser encaminhada para um abrigo.

O marido dela, de 33 anos, que foi espancado, permanece internado no Hospital de Trauma da capital. Ele passou pelos procedimentos médicos de emergência e segue internado, em quadro clínico considerado estável.

G1

 

Oito crianças vítimas de cárcere privado e maus-tratos são resgatadas em Mandacaru, em JP

Oito crianças foram resgatadas, nesta segunda-feira (08), pela Vara da Infância e Juventude com o apoio da Polícia Militar, no bairro de Mandacaru, em João Pessoa. Eles estariam vivendo em condições subumanas e sendo vítimas de maus-tratos.

De acordo com o policial militar Thierry, as crianças não tinham acesso à necessidades básicas, como alimentação, vestimentas, remédios e uma das vítimas era portadora do Transtorno do Espectro Autista (TEA). Mantida em um quarto, ela não tinha sequer acesso aos outros cômodos, fazendo inclusive suas necessidades básicas no dormitório.

“Uma situação extremamente desagradável de ver”, afirmou o policial em entrevista ao programa Rota da Notícia, na Tv Arapuan.

As crianças tinham idades entre 1 e 12 anos e os pais estavam presentes no momento da abordagem. Conforme a PM, o pai é pedreiro e a mãe está desempregada e não têm condições de criar os filhos. Eles resistiram à intervenção no começo, mas depois cederam e permitiram que as vítimas fossem levadas.

As crianças foram encaminhadas para uma casa de acolhimento no bairro Treze de Maio, na capital.

 

Mais PB

 

 

Saúde confirma oito mortes por H1N1 na Paraíba este ano

Oito pessoas morreram vítimas da Influenza A na Paraíba, também conhecida como Gripe A, provocada pelo vírus H1N1, de janeiro de 2019 até esta terça-feira (2). A informação é da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e foi obtida pelo Portal Correio.

Os óbitos foram registrados nos municípios de Alagoa Nova (1), Cachoeira dos Índios (1), João Pessoa (1), Santa Rita (1), São João do Rio do Peixe (1), São Bento (1), Sousa (1) e em Coremas (1).

No último dia 11 de junho, um idoso de 60 anos, que estava internado no Hospital Regional de Sousa, no Sertão da Paraíba, a 438 km de João Pessoa, morreu com suspeita da doença, posteriormente confirmada. Outra mulher de 65 anos, da cidade de Coremas, também morreu no mesmo hospital vítima da Influenza A.

Prevenção

O Ministério da Saúde recomenda que, além da vacinação, a população deve adotar medidas de prevenção para evitar a infecção por influenza. Algumas delas são lavar sempre as mãos e evitar locais com aglomeração de pessoas, o que facilita a transmissão de doenças respiratórias.

 

portalcorreio

 

 

Oito envolvidos na morte de PM são mortos durante operação na Paraíba

Oito criminosos envolvidos na morte de um policial militar em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, foram mortos durante confronto com a Polícia Militar entre Barra de São Miguel e Riacho de Santo Antônio, na Paraíba, na manhã desta terça-feira (2).

De acordo com a polícia, os mortos são seis homens e duas mulheres. Entre os homens há um vereador do município de Betânia, no Sertão. Os corpos foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Cruz do Capibaribe.

Quatro pessoas participaram da investida contra o mercado e o policial. Os outros envolvidos teriam participado do resgate do grupo criminoso.

A operação foi integrada e contou com a participação da Polícia Militar de Pernambuco e da Paraíba. Dois helicópteros do Grupo Tático Aéreo (GTA) deram apoio à ação.

Entenda o caso

Soldado André Silva, 32 anos, foi morto durante troca de tiros com criminosos em Santa Cruz do Capibaribe
Soldado André Silva, 32 anos, foi morto durante troca de tiros com criminosos em Santa Cruz do Capibaribe

Reprodução/NE10 Interior

Na tarde dessa segunda, quatro homens armados assaltaram uma casa lotérica e um mercado no bairro Dona Lica, em Santa Cruz do Capibaribe, e foram perseguidos por uma viatura da Polícia Militar. A viatura foi atingida por vários disparos. O soldado André José da Silva, 32 anos, que dirigia a viatura, foi ferido e não resistiu. O corpo dele está sendo velado na zona rural de Santa Maria do Cambucá.

Já o PM que estava no banco do passageiro, Moacir Pereira, 47, ficou ferido, mas conseguiu sair do veículo. Ele foi levado para a UPA de Santa Cruz do Capibaribe para receber atendimento e depois transferido para o Hospital Regional do Agreste (HRA). Os assaltantes fugiram. O carro deles foi encontrado abandonado em Barra de São Miguel, na Paraíba.

 

(Nayara Vila Vila/TV Jornal Interior)

ne10

 

 

Princípio de tumulto é registrado no Presídio do Róger e oito detentos ficam feridos

Oito detentos que cumprem pena no Presídio do Róger, em João Pessoa, teriam ficado feridos durante a madrugada deste sábado (15). Foi registrado um princípio de tumulto no Pavilhão 4 da Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, mais conhecida como Presídio do Róger.

De acordo com as informações iniciais levantadas pela polícia, o tumulto teria acontecido após um desentendimento entre os presos. O caso foi registrado por volta das 2h.

Dentre os feridos, três apresentavam estado grave. Os feridos foram socorridos e levados para atendimento no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

 

clickpb

 

 

Paraíba tem oito casos de malária confirmados em menos de três meses, em 2019

Mais dois casos de malária foram confirmados pelo Hospital Universitário Lauro Wanderley (HU), em João Pessoa, nesta segunda-feira (3). Um homem de 25 anos e uma mulher de 53 anos, ambos moradores do Conde, Região Metropolitana de João Pessoa, deram entrada na unidade de saúde no último sábado (1º). Já são oito casos da doença confirmados em menos de três meses, em 2019. O primeiro caso foi registrado no dia 29 de março de 2019.

De acordo com a assessoria de imprensa do HU em João Pessoa, o homem de 25 anos chegou até a unidade de saúde no sábado e, após exames, a doença foi confirmada. No entanto, ele não precisou de internação e está sendo tratado no município do Conde.

No mesmo dia, a mulher de 53 anos também chegou até o hospital com os sintomas da malária. O caso foi confirmado e ela permanece em tratamento no HU. O estado de saúde é considerado estável.

Outros quatro casos confirmados

O sexto caso de paciente com malária na Paraíba foi confirmado no dia 27 de maio pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). A paciente é moradora de João Pessoa, mas tinha constância em ir para o município do Conde, área de risco potencial da doença. Após apresentar sintomas compatíveis com os da doença, somado ao histórico de idas ao Conde, a paciente foi submetida ao teste rápido que confirmou a presença do vírus. Ela permanece internado no Hospital Universitário da capital, com estado de saúde estável.

O quinto caso de malária foi confirmado no município do Conde, Litoral Sul da Paraíba, no dia 20 de maio. De acordo com a secretária de saúde da cidade, Renata Martins, uma mulher de 27 anos deu entrada no pronto atendimento com os sintomas semelhantes.

A confirmação do quarto caso foi identificada em um idoso, de 60 anos, que mora no bairro Village Jacumã, no Conde. Após o diagnóstico, o tratamento foi iniciado no município, mas devido a outras doenças, ele foi transferido para o Hospital Universitário (HU) Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa. Ele recebeu alta no dia 8 de maio.

O terceiro caso foi identificado em uma mulher, de 40 anos, moradora do bairro de Jacumã, no Conde. Ela deu entrada no HU no dia 11 de abril, quando a confirmação de malária foi feita por meio de um teste rápido, e recebeu alta no dia 22 do mesmo mês.

Já o segundo caso foi diagnosticado em um homem, de 53 anos, que deu entrada inicialmente no Hospital de Ortotrauma de Mangabeira e, depois, foi transferido para o HU no dia 5 de abril, quando exames confirmaram a suspeita. Ele mora no município de Tavares, mas trabalha no Conde, segundo a Secretaria de Estado da Saúde e a Secretaria de Saúde do Conte. Ele recebeu alta médica no dia 12 de abril.

O primeiro caso da doença no estado, este ano, foi constatado em uma mulher, de 35 anos, moradora do município do Conde, na Região Metropolitana da capital paraibana. Ela foi internada no mesmo hospital no dia 29 de março e, após passar por tratamento, recebeu alta no dia 9 de abril.

G1

 

Criança de oito anos sofre choque elétrico dentro de escola municipal de João Pessoa

Uma criança de oito anos sofreu um choque elétrico dentro da Escola Municipal Américo Falcão, no bairro do Cristo, em João Pessoa, durante o intervalo das aulas, nesta quinta-feira (11). De acordo com a diretora administrativa do colégio, Wellingta Magnólia Lacerda, as instalações elétrica da escola são antigas.

A criança estava brincando na quadra da escola, descalço, quando resolveu ir até o bebedouro. A área estava molhada e a criança colocou a mão próximo a uma tomada. Nesse momento, ele levou o choque. O Samu e o Corpo de Bombeiros estiveram no local. A mãe da criança também foi chamada.

Segundo a diretora, o resgate demorou a chegar na escola. A criança foi levada ao Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, acompanhado da mãe e da diretora. Na unidade de saúde, ela fez exames e recebeu alta por volta das 22h.

Ainda conforme informações de Wellingta Magnólia, a escola tem problemas nas instalações elétricas, que são antigas. No entanto, a reforma já está no processo de licitação e deve acontecer ainda em 2019. O ginásio e a área do bebedouro foi interditada. No entanto, a rotina da escola não foi alterada e as aulas continuam acontecendo normalmente.

G1

 

Mais oito ruas serão pavimentadas na Cidade Alta em Bananeiras

Na ultima terça-feira (12), foi liberado a primeira parcela da emenda  no valor de R$ 295.300,00 de autoria do Deputado Federal Efraim Filho para pavimentação e drenagem de vias urbanas.

A Cidade Alta será beneficiada com mais oito ruas que serão pavimentadas e a obra já licitada será iniciada até começo do mês de Abril. Com mais essa obra, serão ao todo 21 ruas pavimentadas na localidade em 1 ano, melhorando a qualidade de vida da população.

Ascom- PMB

 

 

Jovem de 18 anos é assassinada com oito facadas e principal suspeito é seu companheiro

Uma jovem foi assassinada a facadas na madrugada desta segunda-feira (12) na comunidade Frei Damião, no bairro Valentina Figueiredo, em João Pessoa. O principal suspeito de assassinar a jovem de 18 anos é o próprio companheiro da vítima.

A faca usada no crime foi encontrada na parte de fora da residência pela manhã. A polícia encontrou a arma e a levou para auxiliar nas investigações do crime.

Ricaely Sousa Cabral teria sido morta com oito facadas, de acordo com informações da polícia. O acusado, conhecido como Neguinho, está foragido. A residência onde o casal morava há pouco tempo, foi encontrada cheia de marcas de sangue.

ClickPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br