Arquivo da tag: novos

Paraíba terá novos voos da companhia Azul a partir de agosto

O Governo da Paraíba, por meio do Programa Aeroportuário de Incremento ao Turismo e ao Desenvolvimento Econômico da Paraíba (Aerotur-PB), vai ampliar os voos da companhia Azul Linhas Aéreas nos aeroportos da Grande João Pessoa e de Campina Grande. Ao todo, serão 21 novos voos disponíveis neste segundo semestre. O anúncio foi feito pelo governador João Azevêdo, nesta segunda-feira (15), durante o programa semanal Fala Governador, transmitido pela Rádio Tabajara em cadeia estadual e pelas redes sociais do Governo.

De acordo com o governador, a partir do dia 1º de agosto, o Aeroporto Internacional Castro Pinto, na Grande João Pessoa, terá sete novos voos semanais na rota João Pessoa-Recife. Já a partir do dia 25 de setembro será a vez da cidade de Campina Grande ganhar sete novos voos. O Aeroporto João Suassuna terá também voos diários na rota Campina Grande-Recife. A ampliação da companhia aérea Azul será concluída em 1º de dezembro com mais sete voos semanais da rota João Pessoa-São Paulo.

Após reuniões realizadas pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e PBTur com executivos da Azul, o Governo da Paraíba acordou em reduzir a base de cálculo do ICMS incidente no fornecimento de querosene de aviação para atrair os novos voos. “Fechamos esta parceria com a Azul, que traz um benefício enorme na relação comercial e também um avanço significativo para o turismo. Esses voos são contados em dobro, porque tem a ida e evidentemente a volta, então são 21 voos que se transformam em 42 novos voos”, observou o governador.

“Já estamos tratando também com outras companhias para ampliar o número de voos aqui para a capital”, acrescentou João Azevêdo, ressaltando que a ampliação dos voos da companhia Azul é mais uma conquista no sentido de possibilitar aos paraibanos e turistas a melhoria da conectividade com outros destinos.

 

clickpb

 

 

Reformas e novos materiais renovam as escolas municipais de Bananeiras

escolaO mundo lúdico encanta e educa, pensando nisso, a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Educação fará a entrega de brinquedos nas unidades de Educação Infantil de Bananeiras nesta terça-feira.

Os brinquedos contribuem para que cerca de 300 crianças possam ter na escola um local de conhecimento sem perder a diversão, garantindo assim, um espaço atrativo para a educação.

O município de Bananeiras possui atualmente quatro (04) unidades de educação infantil são elas: Donzinha Bezerra Cavalcante (Cidade), Tia Glauce (Cidade Alta), Janete Freire dos Santos (Roma) e Maria Eurídice Ramalho (Tabuleiro).

Além de novos aparelhos, as escolas municipais passaram por reformas que melhoraram a estrutura e proporcionarão um ambiente ainda mais adequado para o alunado.

Escolas como Dionísio Maia (Vila Maia), Emília de Oliveira Neves (Cidade), Joaquim Florentino (Cidade Alta), João Florentino da Rocha (Gamelas), Manoel Ferreira dos Santos (Queimadas) e a Creche Donzinha Bezerra Cavalcante (Cidade) estão na lista de unidades que sofreram melhoramentos no inicio deste ano. A gestão municipal vem trabalhando para garantir sempre a melhoria da qualidade do ensino.

Ascom-PMB 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Vendas de veículos novos caem 20% em 2016, pelo 4º ano seguido

carroAs vendas de veículos novos no Brasil caíram 20,1% em 2016, na comparação com o ano anterior, informou nesta quarta-feira (4) a federação dos distribuidores, a Fenabrave. Foi o 4º ano seguindo de baixa.

Foram emplacados 2.050.327 automóveis, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus. É o volume mais baixo desde 2006, quando 1.927.738 unidades foram vendidas.

Em 2015, com 2,5 milhões de veículos licenciados, o recuo foi de 26,5% em relação ao ano anterior, mas o volume ainda estava no nível de 2007, quando 2,4 milhões foram vendidos.

Vendas de veículos no Brasil 2016 - Fenabrave (Foto: Arte/G1)

No começo de 2016, a Fenabrave projetava quedas menores. A entidade atribuiu o resultado final à crise econômica e baixa aprovação de compras a crédito. ” A alta taxa de desemprego faz o consumidor adiar a compra. De cada 10 fichas para financiamento que recebemos, apenas 3 são aprovadas”, afirmou Alarico Assumpção Junior, presidente da federação.

A falta de crédito também foi apontada pela Fenabrave como o motivo de a venda de veículos usados ter ficado quase estável em 2016.

Quedas em série
A sequência de quedas nas vendas de veículos zero quilômetro começou em 2013, quando foi interrompida uma série de recordes iniciada em 2007.

Desde então, sem conseguir escoar os estoques, as montadoras lançaram mão de diversos mecanismos para frear a produção. O número de veículos fabricados em 2016 será divulgado nesta quinta (5), mas também deverá ser menor do que em 2015.

Em 2010, o Brasil chegou a ser o 4º maior mercado de veículos do mundo; em 2016, deverá ficar no fim da lista dos top 10.

Segmentos
A baixa foi puxada pelos automóveis e comerciais leves (picapes e furgões), que representam mais da metade das vendas de veículos. Pela primeira vez desde 2006, o volume de automóveis vendidos ficou abaixo de 2 milhões, totalizando 1,68 milhão.

Com comerciais leves, o montante chegou a 1,98 milhão ou 19,8% a menos do que de 1 ano atrás. O modelo mais vendido, pelo 2º ano seguido, foi o Chevrolet Onix.

O maior percentual de queda, no entanto, foi o do segmento de pesados. Para caminhões, chegou a quase 30%. Foram emplacados 50,2 mil veículos do tipo no ano passado. Para ônibus, a baixa foi de quase 33%, com 13,6 mil unidades vendidas.

Vendas de veículos por categoria no Brasil 2016 - Fenabrave (Foto: Arte/G1)

As vendas de motos caíram 21,6%, com menos de 1 milhão de unidades emplacadas (997,9 mil).

Previsão de melhora
Para 2017, a Fenabrave espera que as vendas voltem a crescer. A projeção é que as vendas de carros, caminhões e ônibus tenham alta de 2,43%, “levando em consideração o que todos anunciam, e o próprio governo, (que é) um crescimento do PIB de 1%”, afirmou o presidente da entidade à GloboNews.

“Não é de todo ruim, acho que vamos uma retomada, ainda que sobre uma base baixa (os resultados de 2016). É um primeiro passo”, completou.

As vendas de automóveis e comerciais leves (picapes e furgões) devem subir 2,4% e as de caminhões e ônibus, 3,15%. A previsão mais otimista é para as motos, de aumento de 4,4%.

Em dezembro, houve baixa de 10,2% sobre o mesmo período de 2016, mas foi o único mês no ano em que o volume de vendas superou 200 mil unidades.

A Fenabrave considera que os estoques nas fábricas e lojas foram normalizados. “Existem 110 mil veículos em estoque, 80% nos pátios das concessionárias e 20% nas fábricas. Média de 18 dias de estoque”, afirmou Assumpção Junior. “É um estoque normal, porque os níveis de produção já foram adequados.”

10 carros e 10 motos mais vendidos de 2016 - Fenabrave (Foto: Arte/G1)

 

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Ricardo nomeia três novos secretários para compor o Governo do Estado

Denise vai ocupar a Secretaria Executiva de Estado do Desenvolvimento Humano (Foto: Divulgação)
Denise vai ocupar a Secretaria Executiva de Estado do Desenvolvimento Humano (Foto: Divulgação)

O governador Ricardo Coutinho (PSB) fez novas mudanças no secretariado, nomeando três novos secretários e realizando um remanejamento em sua equipe. Voltam a compor o grupo de auxiliares do socialista Nonato Bandeira, presidente estadual do PPS e ainda vice-prefeito de João Pessoa, a esposa do deputado Veneziano Vital do Rêgo, Ana Cláudia Vital do Rêgo, e a prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque de Oliveira.

Ana Cláudia foi nomeada para a Secretaria Executiva da Casa Civil do Governador, o que demonstra a divisão no PMDB.

Já Denise Albuquerque de Oliveira, prefeita derrotada de Cajazeiras, vai ocupar o cargo de secretária executiva de Estado do Desenvolvimento Humano.

Já o então chefe de Gabinete do Governador, Fábio Maia, passa a secretário Executivo do Planejamento, Orçamento e Gestão.

As nomeações foram publicadas no Diário Oficial do Estado.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Governo libera novos trechos do Viaduto do Geisel a partir desta quinta

(Foto: Reprodução/ TV Cabo Branco/Arquivo)
(Foto: Reprodução/ TV Cabo Branco/Arquivo)

Novos trechos da BR-230 estão liberados a partir da quinta-feira (8) até o próximo sábado (10). O Governo do Estado, por meio da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento (Suplan), continua intensificando os trabalhos para a conclusão do Viaduto do Geisel, considerada a maior obra de mobilidade urbana de João Pessoa, cuja inauguração está prevista ainda para este mês.

As alterações nas vias são definitivas e quem trafega pelas redondezas não precisa se preocupar. As sinalizações estão fixadas nos devidos locais, informando aos condutores o caminho a seguir. As atenções, claro, deverão ser redobradas, visto que em torno ainda existe a última parte da obra em andamento. Observe as mudanças:

Mudanças definitivas – A partir desta quinta-feira (8) está liberado o eixo 7, que corresponde as duas vias centrais da BR-230. A primeira liberação da via acontece no sentido Campina Grande/Cabedelo. As mudanças implicam na inversão do tráfego que hoje está no sentido contrário.

No próximo sábado (10), será liberado o sentido Cabedelo/Campina Grande.

As alterações marcam a entrega definitiva da BR-230.

Inauguração – Depois de pronto, o viaduto terá 1,75 km de extensão. “Já é possível constar o quanto a obra já melhorou a circulação de veículos na interseção da BR-230, que atendem aos bairros das zonas Sul e Sudeste da Capital paraibana”, observa a diretora-superintendente da Suplan, Simone Guimarães.

As duas últimas alças, situadas nas proximidades da Central de Polícia Civil, no Geisel, serão concluídas em breve. Após a finalização, serão instaladas as últimas sinalizações, assim como a arborização e detalhes do acabamento.

O viaduto foi edificado em concreto armado, com quatro alças e trevo, devendo ser entregue até o final deste mêso. Cerca de R$ 39 milhões foram investidos pelo Governo do Estado em parceria com o Governo Federal.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Polícia registra casos de violência doméstica em Borborema e Casserengue

sireneOs casos de violência doméstica no interior o Estado não para de crescer. Nessa segunda-feira (14) a policia registrou mais dois, sendo um em Borborema e um em Casserengue. Espancadas e ameaçadas de morte, as mulheres denunciaram seus companheiros.

Em Casserengue, o acusado é Francisco das Chagas de Souza, de 48 anos. A polícia foi solicitada pela vítima, informando que seu companheiro havia a ameaçado com uma espingarda e agredido com socos e ponta pés.

Os policiais foram até ao local e prenderam o acusado, além de apreenderem uma espingarda de calibre não identificado na casa do acusado.

Em Borborema

O motorista Cassiano Alves da Silva, de 33 anos, começou as agressões à sua companheira no domingo, quando a surrou com socos no rosto. Nessa segunda-feira, depois de espancá-la ele a ameaçou de morte.

A polícia foi ao local e deteve o acusado.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Pirpirituba, Pilõezinhos e Catedral terão novos padres

catedral-de-guarabiraA Diocese de Guarabira, administrada momentaneamente pelo Monsenhor José Nicodemos, ao lado dos padres integrantes do Colégio de Consultores, anunciou as últimas transferências de sacerdotes deste ano.

O padre Demétrio Morais deixa Pirpirituba e permanece exclusivo em Sertãozinho, como anteriormente.

O padre Adauto Tavares deixa a Catedral Nossa Senhora da Luz, em Guarabira, e assume Pirpirituba.

O padre Joanderson Lira acumulará a administração de Pilõezinhos e da Catedral de Guarabira.

O padre Paulo Roberto, que auxiliava Pirpirituba e Sertãozinho, passa a auxilar em Pilõezinhos.

As apresentações canônicas de todos os remanejados acontecerá no dia 20 deste mês.

Rafael San

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Prefeito eleito de Cacimba de Dentro busca novos recursos em Brasília

nelinhoO prefeito eleito do município de Cacimba de Dentro, Nelinho, volta a Brasília nesta quarta-feira (09) em busca de novos recursos federais para a cidade. Ele também participará do Encontro de Prefeitos realizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

“Esta viagem tem o objetivo de angariar mais recursos para nosso município, traçar meios de obtenção de mais investimentos, dialogar com a bancada federal paraibana e participar do encontro dos prefeitos eleitos realizado pela CNM”, revelou nas redes sociais.

Nelinho pretende, ainda, voltar a encontrar a deputada paraibana eleita por São Paulo, Luiza Erundina, para formalizar os recursos de emendas parlamentares destinados por ela ao município de Cacimba de Dentro.

“Ainda me encontrarei com a deputada Luiza Erundina para formalização da garantia de emenda parlamentar que será direcionada pela deputada para nosso município. Serei sempre comprometido para construir um novo tempo para nossa terra”, falou.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Com crise no Fies, número de novos alunos no ensino superior cai em 2015

estudosO número de novos alunos no ensino superior no país teve, no ano passado, a primeira queda desde 2009. O mau resultado foi puxado pela redução de ingressantes nas instituições privadas.

Os dados constam em resumo do Censo da Educação Superior de 2015, divulgado nesta quinta-feira (6) pelo MEC (Ministério da Educação).

Entraram na universidade no ano passado em cursos presenciais de graduação 2,2 milhões de estudantes, 6,6% a menos do que em 2014, quando registrou-se 2,4 milhões de novos alunos. A rede privada, que concentra o maior volume das matrículas, recebeu 1,7 milhão de novos alunos no ano passado – contra 1,9 milhão um ano antes (redução de 8%).

O ingresso na rede pública ficou estável entre os dois anos. Foram cerca de 1 milhão de novos alunos em 2014 e também em 2015.

A diminuição de matrículas ocorreu ao mesmo tempo em que o governo federal restringiu o acesso ao Fies (Financiamento Estudantil). “Podemos inferir que a restrição no Fies teve muita influência nisso, porque no início de 2015 a crise ainda não dava sinais muito fortes”, diz Sólon Caldas, diretor da Abmes (Associação Brasileira das Mantenedoras do Ensino Superior).

Após oferecer 713 mil vagas em 2014, o número de contratos firmados em 2015 caiu para 287 mil (ainda no governo Dilma Rousseff). No primeiro semestre deste ano, 148 mil contratos foram firmados, o que representa 41% das vagas anunciadas pelo governo, como a Folha revelou em agosto.

Não há informações sobre quantas vagas serão oferecidas no Fies no próximo ano. O governo Michel Temer (PMDB)não renovou os contratos neste segundo semestre e deve às instituições valores em torno de R$ 5 bilhões, segundo representantes das instituições. “No Brasil, quem pode pagar, já está estudando. Os mais pobres precisam do financiamento”, completa Caldas.

MATRÍCULAS

Apesar da queda de novos alunos, o número total de alunos na graduação cresceu 3%. Passou de 7,8 milhões para 8 milhões (incluindo cursos presenciais e à distância).

Desse total, 76% dos alunos (6 milhões) estão em instituições privadas. É a maior proporção já registrada –no ano passado, eram 75%.

O ensino à distância teve redução de 5% novos alunos. Passou de 727 mil em 2014 para 694 mil em 2015. Mas o volume de matrículas aumentou e a proporção de alunos nessa modalidade sobre o total chegou a um recorde histórico.

Os 1,39 milhão de alunos em cursos à distância no ano passado representam 17,4% do total de alunos na graduação. Em 2014, eram 1,34 milhão de alunos (17,1% do total).

As informações do Censo mostram a diferença de perfil de alunos da graduação à distância e presencial. Enquanto a média de idade dos ingressantes em cursos presenciais é de 18 anos, na modalidade à distância os alunos entram com 27 anos. A maioria em cursos de formação de professores. No presencial, a escolha mais comum é por cursos de bacharelado.

No geral, a maioria dos alunos é mulher, mas entre os professores de ensino superior são os homens que predominam. Ainda com relação aos docentes, há uma diferença de perfil entre rede pública e privada.

Nas instituições públicas, os professores têm em geral doutorado e trabalham em regime de tempo integral. Professores com mestrado e com dedicação em tempo parcial compõem o perfil mais comum na rede privada.

Folha de São Paulo

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Venda de veículos novos cai 20% em setembro, diz Fenabrave

carrosAs vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil recuaram 20% em setembro, na comparação com o mesmo mês de 2015, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (5) pela federação dos concessionários, a Fenabrave.

Em setembro, foram emplacadas 159,9 mil unidades novas no país. Com relação a agosto, que registrou 178 mil unidades, houve queda de 13%, considerando 2 dias úteis a menos.

No acumulado do ano, o mercado brasileiro encolheu 22,7%, de 1,95 milhão para 1,5 milhão, na comparação os 9 primeiros meses de 2015.

Para a Fenabrave, o desempenho negativo das vendas foi influenciado também pelo ritmo menor de produção no Brasil.

A Volkswagen ficou parada por cerca de 1 mês, por exemplo, por causa de um problema com fornecedores de peças. Outras fabricantes também ajustaram a produção, para reduzir os estoques.

Veículos de passeio
A Fenabrave pioroi a projeção de vendas de carros e comerciais leves (SUVs, picapes e furgões) no ano. Agora espera queda de 19,5%, com 1,99 milhão de unidades emplacadas. Em agosto, a estimativa era de declínio de 18%.

A federação diz que há sinais de recuperação econômica, mas se vê mais cautelosa com as vendas de carros e comerciais leves porque elas dependem de emprego, renda e crédito. E, na visão da entidade, não haverá melhoria rápida para esses itens.

“O segmento de autos e comerciais leves deverá ser o último a ter recuperação”, afirmou o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção.
Vendas diárias e estoques
As vendas diárias de automóveis e comerciais leves ficaram em 7.380 unidades em setembro, contra 7.443 em agosto, divulgou a entidade. Em relação aos estoques, a média foi de 23 dias em setembro, enquanto agosto apresentou 19 dias.
Vendas de veículos no Brasil - Fenabrave (Foto: Arte/G1)
Veículos pesados
Os piores números estão no segmento de veículos pesados. No mês passado, apenas 828 ônibus foram emplacados, o que representa 46% a menos que as 1.539 unidades de setembro de 2015. Com relação a agosto deste ano, que teve 1.413 licenciamentos, a queda foi de 41%.

 

Já o número de caminhões ficou 30% abaixo, na comparação com as 5.9 mil unidades registradas no nono mês do ano passado. Pelo menos, as 4,1 mil unidades de setembro ficaram mais próximas do verificado em agosto deste ano, que teve 4,3 mil.

Apesar dos desempenho ruim do segmento, a Fenabrave acredita que a linha de pesados será a primeira a se recuperar. Para a entidade, isso ocorrerá com a aceleração de investimentos, sobretudo os de infraestrutura pública.

Motos
Contabilizado em separado dos automóveis, o comércio de motocicletas novas vem aprofundando sua crise, com queda de 29% em relação a setembro do ano passado. O segmento acumula retrocesso de 18% no ano.

 

De acordo com o presidente da Fenabrave, a situação para motos piora pela falta de crédito. Para automóveis, 3 pedidos de financiamento são aprovados em cada 10, enquanto o índice está em apenas 1 a cada 10 para motos. “Só quem realmente pode pagar está tendo a ficha aprovada”, afirmou Alarico.

Por marcas
A Chevrolet liderou as vendas em setembro, com 18,24% do mercado de carros e comerciais leves, seguida por Fiat (14%) e Hyundai (10,9%). Em um momento atípico, a Volkswagen foi para a 7ª posição, com apenas 7,8% das vendas no mês.
Por modelos
Renovado recentemente, o Onix continua na liderança do mercado brasileiro, já com folga para o Hyundai HB20. O Ford Ka aparece em 3º lugar, mas bem distante dos dois primeiros.

 

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br