Arquivo da tag: novato

Deputado novato, Chió descarta se licenciar da ALPB

“Eu fui eleito para assumir a minha vaga aqui na Assembleia”. A declaração é do deputado estadual Chió, do Rede, ao descartar, durante entrevista á reportagem do PB Agora, nesta segunda-feira (15), a possibilidade de se licenciar do mandato para abrir vaga para suplentes de sua coligação na Casa.

Chió disse que está conversando com os suplentes, tanto Rafaela Camaraense, quanto com Raoni Mendes, mas não há acordo para fazer um rodízio com os suplentes.

“A gente conversa sempre. Na política quem não pensa no futuro não é político”, disse.

Em uma entrevista de quase três minutos, o parlamentar fala de sua prioridades e da decisão de permanecer no parlamento.

ASSISTA

PB Agora

 

 

 

Com gol de novato, Corinthians faz as pazes com a vitória em Arena “vazia”

corintiansDerrotado pelo Santo André no último sábado, o Corinthians voltou a vencer pelo Campeonato Paulista nesta quarta-feira. Diante do Novorizontino e com apenas 11 mil torcedores presentes, o pior público da história da Arena, a notícia boa foi o melhor futebol e o triunfo por 1 a 0.

Apesar de criar mais oportunidades que no último jogo, o Corinthians ganhou graças ao novato Pablo, zagueiro recentemente adquirido. Ele fez de cabeça, no primeiro tempo, em escanteio batido por Fagner. Ainda houve mais chances para Rodriguinho e Marlone, mas o time de Fábio Carille ficou mesmo na vitória simples.

Com os três pontos, o Corinthians passa à segunda posição do Grupo A, agora com 6 pontos. O Novorizontino, com 3 pontos, é terceiro do Grupo C.

O melhor: Pablo

Além de anotar o gol da vitória, o zagueiro ex-Bordeaux teve atuação bastante segura ao lado de Balbuena.

O pior: Marlone

Pela segunda partida seguida, não atuou bem. Perdeu boa oportunidade e foi substituído aos 18min do segundo tempo. Vem com desgaste muscular.

Mudança de esquema

O Corinthians enfrentou o Novorizontino com um esquema tático diferente em relação aos últimos jogos. O time atuou no 4-2-3-1 em vez do 4-1-4-1. Na formação atual, Fellipe Bastos recuou para jogar ao lado de Gabriel. À frente, na linha de três, Rodriguinho ficou por dentro, com Marlone à esquerda e Romero à direita. Na referência, Jô.

Jogo aéreo agora funciona

No último sábado, o Corinthians cruzou quase 50 bolas para a área durante a derrota por 2 a 0 para o Santo André em Itaquera. Nesta quarta o time alvinegro voltou a apostar no fundamento. Foi dessa forma que a equipe conseguiu abrir o placar. Fagner cobrou escanteio pelo lado direito e o zagueiro Pablo marcou de cabeça seu primeiro gol com a camisa do clube.

De volta e já vai para o jogo

Léo Jabá se reapresentou da seleção sub-20 na terça-feira após campanha decepcionante no Sul-Americano e já foi acionado por Fábio Carille. Diferentemente de Leo Santos, Guilherme Arana e Maycon, que nem relacionados foram, Jabá ficou no banco e entrou aos 18 minutos do segundo tempo na vaga do desgastado Marlone, que atuou bem enquanto teve forças. Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel, vale lembrar, foram preservados.

Apenas 11 mil torcedores

O Corinthians registrou o pior público da arena de Itaquera. O estádio recebeu apenas 11.708 torcedores compareceram ao estádio no jogo número 90 do time alvinegro no local. O número é inferior ao público de Corinthians e Atlético-MG no Campeonato Brasileiro do ano passado. Na ocasião, 17.135 pessoas assistiram ao empate sem gols no local. O segundo pior resultado tinha sido registrado na derrota para o Santo André por 2 a 0, no último sábado (18.046).

Diego Salgado/UOL Esporte

Repeteco

Corinthians e Novorizontino voltaram a se enfrentar na arena de Itaquera. No ano passado, o time alvinegro venceu a equipe do Novo Horizonte por 3 a 0, gols de Fagner, duas vezes, e Alan Mineiro. Na ocasião, 30.475 torcedores assistiram à vitória. Antes desse duelo, o último encontro tinha ocorrido em 1996, em duas oportunidades, com triunfos corintianos: 2 a 1 em Catanduva e 4 x 0 no Parque São Jorge.

Camisa amarela

O Novorizontino jogou contra o Corinthians com um uniforme personalizado. A camisa usada pelo time do interior trazia a cor amarela, sem as listras pretas horizontais habituais. Segundo o clube, o fato deu-se pelo jogo ser considerado especial para o clube. A data do confronto, inclusive, estava estampando ao lado do escudo do clube.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 NOVORIZONTINO
Data: 15 de fevereiro de 2017, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Paulista (3ª rodada)
Público pagante: 11.708
Renda: R$ 473.376,10
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Auxiliares: Eduardo Vequi Marciano e Risser Jarussi Corrêa
Cartões amarelos: Fagner e Leo Jabá (Corinthians);  Everaldo e Domingues (Novorizontino)
Gol: Pablo, aos 28min do primeiro tempo
CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel e Fellipe Bastos (Camacho); Romero, Rodriguinho e Marlone (Léo Jabá); Jô (Kazim). Técnico Fábio Carille
NOVORIZONTINO: Tom; Cléo Silva, Domingues, Guilherme Teixeira e João Lucas; Éder (Henrique Santos), Doriva, Roberto e Fernando Gabriel (Caíque); Everaldo (Roberto) e Alexandro. Técnico: Júnior Rocha
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Ano letivo 2017: governador garante que nenhum aluno, veterano ou novato, ficará sem vaga na rede estadual

ricardoO governador Ricardo Coutinho, do PSB, garantiu que a rede estadual de ensino na Paraíba disponibilizará vagas para todos os estudantes que queiram estudar e, para isso, antecipou o período de matrículas dos veteranos, que foi iniciado dia 24 de outubro e se estenderá até o dia 11 de novembro. Já a matricula dos novatos começa no dia 16 de novembro e vai até o dia 30.

A antecipação, conforme o governador, atende a logística de aquisição de materiais. O objetivo é que o Estado se programe para comprar o material didático e pedgíocio fornecido para os estudos dos discentes e os entregue já no início do ano letivo.

“É importante dizer. Nenhum estudante que queira estudar ficará fora da rede estadual de ensino por falta de vaga. Absolutamente nenhum. Todos terão vagas. Não há negociação, não há crise econômica, não há nada que faça com que alguém que precisa ou que queira estudar fique fora da rede estadual de ensino. A nossa determinação é essa e é por isso que nós estamos antecipando as matriculas”, disse.

O governador lembrou ainda que as matrículas também podem ser feitas via internet.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Deputado novato compra briga de Ricardo Marcelo e fica numa situação difícil na Assembleia Legislativa

renatoAs constates posições do deputado novato Renato Gadelha (PSC) que comprou a briga da oposição e anunciou recorrer na Justiça contra a unificações de eleições na Assembleia Legislativa não foi bem digerida pelo principal concorrente do presidente Ricardo Marcelo (PEN), o socialista Adriano Galdino que conta com o apoio do Pálácio da Redenção na disputa.

Galdino que não é de ter papas na língua, partiu para confronto verbal e mandou um recado para o representante de Sousa na Casa de Epitácio Pessoa. Galdino disse que é legal a realização de duas eleições no mesmo dia:

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
“Claro que é permitida. Eu vou ensinar ao deputado Renato Gadelha que uma frase que é praxe e que é lei maior na Assembleia é que o plenário é soberano. Tudo aquilo que o plenário decide, inclusive mudanças no regimento, é válido. Então o plenário vai decidir, e decidindo, é lei, tem validade”, alfinetou Galdino demonstrando convicção que no dia 1º de fevereiro Renato Gadelha terá que engolir cada palavra.

O socialista que tem Gervazio Maia Filho (PMDB) como companheiro no biênio 2017-2018 defendeu uma novos ares na Assembleia Legislativa.

“O que acontecia antes era antecipar a eleição para que o presidente que estava no cargo se perpetuasse no poder. Estamos fazendo diferente. Estamos querendo promover a renovação, a alternância de poder, que é uma coisa que a ALPB precisa fazer há um bom tempo”, disparou, Assim como Tião Gomes (PSL) e Lindolfo Pires (DEM) não são digeridos pelo presidente Ricardo Marcelo, o grupo de Adriano Galdino já escolheu o seu primeiro algoz: Renato Gadelha.


PB Agora

Paulo Baier brilha sobre zagueiro novato, e Criciúma bate o São Paulo

Quando Paulo Baier estreou pelo Criciúma, em 1997, Lucão era apenas uma criança recém-nascida. A experiência do jogador do time catarinense (39 anos) sobre o jovem zagueiro do São Paulo (18) foi o ponto de desequilíbrio numa partida muito parelha no Heriberto Hülse, na noite desta quinta-feira, pela Copa Sul-Americana. Graças a duas jogadas de pura inteligência de Baier sobre Lucão, o Criciúma levou a melhor e venceu o Tricolor por 2 a 1.

Atuando quase como centroavante, Baier, obviamente sem o fôlego de antes, mas com muito mais inteligência tática, parecia se poupar. Só ia na boa. Mas fez a diferença. No primeiro gol, enganou Lucão ao fazer um corta-luz brilhante, deixando Silvinho de cara com Rogério Ceni. No segundo, deslocou-se para receber e deu com açúcar para Lucca marcar. Alexandre Pato fez o gol de um São Paulo muito modificado – Rafael Toloi, Denilson, Ganso, Kaká e Alan Kardec foram poupados por Muricy Ramalho.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O jogo da volta será na quinta-feira, no Morumbi, às 20h. O Criciúma jogará pelo empate. Ao São Paulo, basta uma vitória simples, por 1 a 0. Se o Tricolor levar um gol, precisará vencer por dois de diferença, por conta do critério de gols fora de casa. Um 2 a 1 para o São paulo leva a disputa para os pênaltis.

Pelo Brasileirão, os dois times jogam no domingo. O São Paulo permanece em Santa Catarina, mas em Florianópolis, treinando para o jogo contra o Figueirense, às 16h, no Orlando Scarpelli. Já o Criciúma viaja para Pernambuco, onde enfrenta o Sport no estádio Lacerdão, em Caruaru, também às 16h.

Comemoração gol Criciúma (Foto: Agência Estadão)Lucca comemora gol do Criciúma, o segundo do time catarinense (Foto: Agência Estadão)

O jogo

O primeiro tempo foi equilibrado, com pequena vantagem tática para o São Paulo. O que não teve nada de equilíbrio foi o duelo Paulo Baier e Lucão. O jogador do Criciúma, aos 39 anos, deitou e rolou no zagueiro são-paulino de 18. Atuando bem enfiado, quase como centroavante, o veterano participou de três lances capitais na etapa inicial – no primeiro, com um corta-luz, deixou Silvinho em excelente condição para chutar forte e abrir o placar; no segundo, fez o gol, mas em impedimento (corretamente assinalado pela arbitragem); no terceiro, deu a assistência para Lucca marcar. Em todos esses lances, Lucão ficou só olhando Paulo Baier.

O jovem zagueiro foi mesmo o ponto de desequilíbrio num São Paulo que se mostrou bem postado num 4-4-2 com duas linhas de quatro. Maicon e Michel Bastos jogavam abertos, com Souza e Hudson mais centralizados, e somente Ademilson e Pato no ataque. Nesse sistema consagrado na Europa, Michel Bastos, em seu primeiro jogo como titular, foi o grande destaque. Levou a melhor em quase todos os lances que tentou nas costas dos ex-palmeirenses Luis Felipe e João Vitor. Foi numa dessas jogadas que Bastos tocou para Alexandre Pato empatar o jogo aos 26, 11 minutos após o gol de Silvinho. Não fosse a grande jogada de Baier, com o gol de Lucca aos 43, o primeiro tempo teria terminado empatado – resultado que seria o mais justo.

Na etapa final, o Criciúma voltou ainda mais empolgado. Pressionando o São Paulo, quase marcou o terceiro com Silvinho – de cabeça, mandou na trave. Muricy Ramalho mexeu no time, colocando o promissor Boschilia no lugar de um sonolento Maicon, e depois o rápido Ewandro na vaga de Ademilson. Os garotos mostraram qualidade, mas, diante de um Criciúma bem armado na defesa, pouco puderam fazer. Pato foi quem teve a melhor chance, de cabeça, num cruzamento de Alvaro Pereira, mas acabou mandando para fora. Melhor para o Criciúma, que jogará por um empate no Morumbi para se classificar às oitavas de final da Copa Sul-Americana.

 

Globoesporte.com

Taffarel está de volta à seleção e já tem seu novato favorito à camisa 1

taffarelTaffarel foi titular do Brasil em três Copas, sendo campeão em 1994. Agora, ao lado de quem levantou a taça há 20 anos, tentará reerguer a combalida seleção brasileira, recém-saída do maior vexame de sua história na Copa que sediou. Como preparador de goleiros, ele sabe que a opção final é de Dunga, o comandante, mas já pensa em quem pode vestir a camisa um do Brasil e treinar sob sua responsabilidade.

Em entrevista ao UOL Esporte, ele dá a dica de quem pode ser a aposta para ser o titular do Brasil no gol daqui quatro anos – Rafael Cabral, ex-Santos -, mas assume que precisa acompanhar ainda mais quem atua na sua antiga posição agora que está na seleção. Leia a entrevista completa com o novo preparador de goleiros da seleção abaixo.

UOL Esporte: Quais os principais goleiros promissores visando o futuro na seleção brasileira?
Taffarel: Se eu falar dos destaques e dar a minha opinião eu estou quase convocando. parece pegadinha. Eu não posso nem responder essa pergunta. Eu me coloco na posição de estar falando demais. Imagina o Dunga ouvindo essa nossa conversa ou lendo depois, aí o Dunga vai falar ‘o Taffarel está falando de mais’. Eu acho legal a convocação e todo mundo ficar esperando o que vai acontecer. Eu particularmente também fico ansioso como é que o Dunga está pensando, se vai levar jovens. Nem eu fiz essa pergunta para ele, eu fico na esperança de como ele vai começar o trabalho e depois vai progredir.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

UOL Esporte: Mas você não tem nomes?
Taffarel: Eu tenho nomes sim, sem dúvida, e a partir de agora eu vou começar a acompanhar muito mais. Eu até pedi aqui para o pessoal do Galatasaray um sistema que eles tem aqui, um ‘scout’ que mostra tudo sobre o goleiro com imagens. Então você começa a acompanhar muito mais essa questão dos goleiros, até para não passar em branco. De repente aquele ali poderia ser chamado para não cometer algum erro neste sentido, Eu gosto muito do Rafael Cabral, ex-Santos e agora no Napoli, e até no ano passado nós fizemos um amistoso contra o Napoli e eu conversei com ele depois. Eu disse, ‘cara, aproveita essa oportunidade porque a Itália tem um futebol sério, disciplinado, exigente. Aproveita muito aqui, aproveita porque você tem muito a aprender, porque você é goleiro de seleção’; Foi o que eu falei para ele. É uma pena que ele teve uma lesão, ficou afastado muito tempo, até o Napoli contratar o goleiro espanhol Reina que é um goleiro mais experiente, optou mais por essa situação. Mas nesse ano o Rafael está sendo o primeiro goleiro, já nos amistosos está jogando, então é um goleiro que eu estou acompanhando bastante e vou acompanhar até para dar uma sugestão para o Dunga.

UOL Esporte: Atualmente, quem é o melhor goleiro do mundo?
Taffarel:
 Eu dizia antes da Copa: ‘Vamos esperar terminar para tirar uma conclusão’. E depois dela posso dizer que o Neuer é o melhor de todos. Ele é forte, tem a técnica, joga avançado, está sempre ligado, joga quase como um líbero. Quer dizer, ele joga muito com o time. Teve também o da Costa Rica, o Navas foi bem. O do México também, o Ochoa. São goleiros que jogam em equipes menores e muitas bolas vão para o gol. Mas o destaque importante foi o Neuer, participou, jogou e contra o Brasil no primeiro tempo ele fez 3 defesas importantíssimas. Estava 5 a 0 mas ele estava atento. Gostei também do goleiro da Holanda, tanto o do jogo como aquele que entrou para a disputa de pênaltis. Os goleiros foram bem.

UOL Esporte: Depois de você, qual o melhor goleiro que a seleção brasileira produziu?
Taffarel:
 Eu acho assim, antes de mim já tinha o Carlos, tinha jogado em 1986, depois eu em 1990, 1994 e 1998, depois veio o Marcos que fez uma grande Copa do Mundo em 2002, o Dida em 2006, então não tem essa coisa. Eu tive o meu período, assim como o Julio César. Eu penso que nas últimas Copas do Mundo o Brasil tem ido bem com os goleiros. O Brasil tem sido bem representado pelos goleiros. Então é renovação, é uma posição que a gente vêm melhorando a cada ano, a escola de goleiros brasileiros é muito boa.

UOL Esporte: Acha que o Julio Cesar ainda tem condição de seguir na seleção brasileira?
Taffarel:
 Esses goleiros acima de 30 anos, no caso do Julio César e outros, são goleiros experientes que terão na próxima Copa 34, 35 anos. Basta saber se o Dunga vai querer contar com esses goleiros, se quer essa experiência. Eu já acho que nessa última Copa teria que ter levado um goleiro mais jovem. Eu sempre fui a favor disso. Por exemplo, eu sofri, e quem sou eu para sofrer alguma coisa, em 1986, quando eu jogava há apenas dois anos futebol. Em 1986 no México o Leão foi como terceiro goleiro com 38 anos, vê se serviu alguma coisa para o Leão ter ido. E antes da convocação lá no Sul o pessoal falava ‘você vai ser convocado, vai ser convocado’. Eu acho que eu não estava pronto para ir para a seleção, nem para ser o segundo goleiro, mas depois de quatro anos eu fui para a Copa do Mundo, então é muito favorável levar um goleiro jovem, dando aquela experiência, aquela bagagem. Mas vamos ver o que vai acontecer.

UOL Esporte: Muito se fala na deficiência da preparação de jogadores no Brasil. Neymar falou disso em suas entrevistas. Acha que o mesmo se aplica em relação à preparação e formação dos goleiros?
Taffarel
: O goleiro brasileiro trabalha bastante. Já na minha época trabalhava muito e eu no Galatasaray puxava muito. A filosofia é da escola brasileira: trabalhar muito forte tecnicamente com perfeição, cuidando dos detalhes. E agora procuro passar isso na seleção brasileira. Gosto de trabalhar bastante, chegaram até dois goleiros novos aqui e começaram a sentir: “Nós nunca caímos tanto na vida”. Eu disse que o goleiro tem que se jogar para direita ou para esquerda. ‘Vai lá, tem que trabalhar forte’.

UOL Esporte: Como recebeu a informação que faria parte da equipe do Dunga como preparador de goleiros?
Taffarel
: O pessoal começou a ligar aí do Brasil e eu não sabia nada, a mesma coisa aconteceu quando o Dunga foi para o Internacional. O pessoal me ligava e diziam “e aí, quando é que você virá?”, e na época eu não fui convidado porque o Dunga sabia que eu tinha contrato aqui no Galatasaray. E eu não ia deixar o Galatasaray e ir para o Internacional e ele até entendeu, mas agora essa situação foi diferente. O Dunga me chamou para fazer parte da comissão. O Gilmar falou: “Você não precisa abandonar o Galatasaray, você continua trabalhando aí e quando sair a convocação você se apresenta como se apresenta os jogadores. Então as coisas foram acontecendo aos poucos. Mas aí depois tinha a situação aqui, mas para eles não tinha problema nenhum. O próprio treinador (Cesare) Prandelli é novo aqui. Nosso presidente aceitou que eu ficasse aqui e aconteceu da melhor maneira possível. Então vai dar para conciliar quando o jogador se apresentar eu me apresento também, vou me sentir como jogador.

UOL Esporte: Vai querer ter voz ativa para definir qual será o goleiro titular?
Taffarel
: Olha, eu não lembro como era na época quando eu era convocado, eu não lembro como funcionava isso, mas haverá  conversas com o Dunga. Foi sempre assim, reunião com viva voz com o Gilmar, com o Mauro Silva. Na última conversa nossa foi assim, mais específica, e eu disse que a gente estava bem de goleiros. Então eu entendo que ele vai contar com a minha opinião. Sou eu que vou decidir no sentindo de quem vai ou não vai, mas acho que a minha opinião vai ajudá-lo ou pode esclarecer alguma dúvida dele, mas é lógico que é sempre o treinador que tem o poder de convocar o jogador. A decisão sempre cabe a ele, ao Dunga.

UOL Esporte: Julio César na Copa do Mundo
Taffarel
: Ele não comprometeu. Gostei do Julio, ele sempre foi um goleiro que na seleção brasileira deu o máximo, fez grandes jogos. Acho que ele sofreu muito com essa coisa de ficar sem jogar, mas nesta última Copa ele fez a parte dele. Ele saiu muito bem nos pênaltis contra o Chile o Julio não comprometeu em nada, ele fez a Copa dele.

 

Uol

Deputado novato rejeita 14º e 15º salários desse ano na ALPB

O deputado estadual Janduhy Carneiro (PEN) surpreendeu, na manhã desta quinta-feira (29), ao anunciar que não irá receber nem o 14º, nem o 15º salário que será pago, pela última vez esse ano pela Assembleia Legislativa da Paraíba. Conforme o parlamentar, o dinheiro referente a esse plus pago pela Casa de Epitácio Pessoa ficará para os cofres públicos.

Não vou receber, minha posição já está tomada, e eu não vou receber esses dois salários esse ano, avisou.

Esse será o último ano que a ALPB realizará o pagamento desses dois proventos extras. Na semana passada, em reunião, os parlamentares decidiram extinguir o benefício  por julgarem desnecessário um parlamentar receber 15 salários enquanto que um trabalhador comum recebe apenas 13. Como a peça orçamentária desse ano já havia sido aprovada, o pagamento dos dois salários extras serão pagos e só a partir de 2013 que o benefício será extinto.

Mesmo assim, decidi que vou me antecipar e não vou receber já este ano, disse.

Logo que foi publicada, a medida gerou polêmica. Alguns deputados, como o peemedebista Trócoli Junior contestou a extinção do beneficio, lembrando que o dinheiro era um direito adquirido pelo parlamento estadual há mais de 40 anos.

Os demais parlamentares não se manifestaram sobre o posicionamento de Janduhy e vão receber os dois proventos previsto no orçamento.

Henrique Lima