Arquivo da tag: nordestinos

“Vivem me esculhambando”, diz Bolsonaro sobre críticas a governadores nordestinos

O Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (PSL), falou sobre a polêmica frase dita no fim de semana ao se referir aos governadores do Nordeste.

Em reunião com jornalistas, Bolsonaro teria dito: “Daqueles governadores ‘paraíbas’, o pior é o do Maranhão”.

A declaração repercutiu de forma negativa pelo teor de preconceito usado no termo ‘paraíba’ ao referir-se à região Nordeste, mas, segundo o presidente, a crítica não foi aos nordestinos e sim a gestores específicos.

Em entrevista nesta segunda-feira (22), Jair se defendeu dizendo que criticou os governadores João Azevedo (PSB), da Paraíba, e Flávio Dino (PCdoB),do Maranhão.

Em sua defesa, Bolsonaro disse que os gestores estão sempre criticando o governo federal e culpou a mídia pela proporção que tomou a sua fala.

– Eu fiz uma crítica aos governadores do Maranhão e da Paraíba. Vivem me esculhambando. Obras do governo federal dizem que são deles, não são deles, são do povo. A crítica foi a esses dois governadores, nada mais, nada menos. Uma crítica em três segundos. Três segundos e vocês da mídia fazem uma festa. O parlamento não é tão raso como vocês estão pensando – apontou.

Ainda de acordo com o presidente, a mídia faz esse tipo de manobra porque tem saudades de um antigo gestor nacional.

– Eles acham que o Nordeste é massa de manobra. A imprensa brasileira está com saudades do PT – pontuou.

As declarações repercutiram na Rádio Correio FM.

 

paraibaonline

 

 

Atriz ataca nordestinos: “pagamos o bolsa família de vocês”

atrizA atriz Alexia Dechamps esteve presente na audiência pública realizada na terça-feira (25), na Câmara dos Deputados, em Brasília. A sessão avaliava a proibição da prática da vaquejada no Brasil e, a convite do deputado Ricardo Izar (PP-SP), a atriz marcou presença para defender os animais, mas acabou criando uma grande polêmica ao fazer uma declaração sobre os nordestinos.

Durante a discussão, Alexia Dechamps atacou os vaqueiros presentes com sua fala e fez uma declaração polêmica: “Calem a boca que nós já pagamos o Bolsa Família de vocês”, disparou. Após a fala da atriz,  a Câmara dos Deputados foi tomada por um bate boca entre os presentes. O momento foi registrado em vídeo e já circula pelas redes sociais.

A declaração causou revolta na bancada nordestina na Câmara dos Deputados nessa terça-feira. Segundo relatos, a atriz afirmou que ela financiava o pagamento do programa Bolsa Família para os nordestinos.

“A convidada se virou para os vaqueiros que ali estavam e disse para que eles calassem a boca porque ela pagava o Bolsa Família do nordestino. Esse ato de preconceito não é apenas contra os vaqueiros, mas contra nós da bancada do Nordeste”, reclamou no plenário o deputado Domingos Neto (PSD-CE), que pediu à Procuradoria da Câmara que tome providências contra a atriz.

Outro deputado a se indignar com a convidada foi Pedro Vilela (PSDB-AL), que chamou a postura de Alexia de “repulsiva” e “inaceitável”.

A socialite e modelo Maria Paula Maia, que também estava presente na sessão, criticou a postura da atriz e relatou o ocorrido em uma rede social:

“Vocês conhecem essa atriz Alexia Dechamps? Se sim, preciso contar o que acabei de presenciar aqui na audiência pública sobre a vaquejada no Plenário em Brasília. Estava prestes a iniciar a audiência, e com a sala cheia de ativistas e defensores da vaquejada, ficou um pouco tumultuado. Pois bem, essa moça, que veio até aqui a convite de um deputado, virou-se para os nordestinos que estavam sentados na fileira de trás, e disse: ‘Calem a boca, que nós já pagamos o Bolsa Família de vocês!’”, escreveu a modelo.

Em agosto, a atriz Suzana Vieira afirmou que as pessoas do Norte e Nordeste não tinham conhecimento sobre as ações da Lava Jato. Ao mesmo tempo em que criticou a falta de conhecimento das duas regiões, exaltou o Paraná. Ela disse que a capital do estado, Curitiba,  é “uma das capitais mais adiantadas do Brasil em civilidade, educação, limpeza, educação das crianças”.

Agência Estado

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Governador fala em “malabarismo” e cobra auxílio emergencial para estados nordestinos

ricardo-coutinhoO governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), afirmou que tem feito malabarismos para governar o estado neste momento de crise. O socialista foi apontado pelo Ibope com o governador mais vem avaliado entre todas as capitais do país, mas admitiu que está cada dia mais difícil governar, especialmente com a queda sistemática das transferências do Fundo de Participação dos Estados (FPE). Em entrevista ao Correio Debate, o governador cobrou auxílio emergencial da União para estados do Nordeste, Norte e Centro Oeste.

“O governo como um todo está muito focado nos perigos do momento. Existe um perigo muito eminente, porque há 19 meses que o FPE cai. Como se pode governar desse jeito?”, reclamou o socialista. O governador destacou que, mesmo diante da crise, o estado não parou obra. “Estamos fazendo malabarismos para tocar obras, manter os empregos, criar melhores condições para a população, mas tem sido muito difícil”, desabafou.

O governador cobra da União um tratamento diferenciado para os estados do Norte, Nordeste e Centro Oeste, especialmente aqueles que trabalham, para manter o equilíbrio fiscal. “Eu espero que o Brasil, que a economia reencontre um caminho e que os estados, particularmente aqueles que fizeram o dever de casa, sejam olhados pela União, porque se não vai passar a impressão que a melhor coisa é perder o controle, porque aí vem alguém para salvar”, disse.

Ricardo Coutinho ressaltou que os estados do nordeste, norte e centro oeste, juntos, respondem por menos de 7% da dívida pública dos estados doi Brasil. “É praticamente nada, por isso a gente está reivindicando que a União possa fazer um auxílio emergencial. Não é por nada, mas pelç que nós perdemos em função da União. Nós somos vítimas e é preciso compartilhar isso, mas de todo jeito estamos na luta”, disse.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

OAB repudia discriminação a nordestinos e estimula denúncia

marcusA Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) repudiou nesta segunda-feira 27 as manifestações de discriminação contra nordestinos após a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

“O Brasil é uma nação plural, tolerante e respeitosa. Essas manifestações preconceituosas contra nordestinos advêm de uma minoria e merece ser repudiada pela sociedade brasileira”, disse o presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho.

As redes sociais foram tomadas de comentários preconceituosos e racistas depois da vitória de Dilma. Eleitores do PSDB publicaram ofensas contra quem seriam, segundo eles, responsáveis por um novo governo do PT. “A OAB, como voz constitucional do cidadão, repudia de forma veemente essas manifestações, contrárias ao conceito exposto na Carta Maior da construção de uma sociedade justa, solidária e fraterna”, diz nota da Ordem.

“O cidadão que se sentir ofendido ou que testemunhe atos de preconceito pode entrar com uma representação no Ministério Público Federal. O procedimento pode ser feito pela internet, neste link“, estimula a entidade.

 

brasil247

Sites recebem denúncias de preconceitos contra nordestinos na web

denunciaDurante as Eleições 2014, várias pessoas nas redes sociais discriminaram nordestinos com mensagens de ódio e preconceito. A página do Tumblr Esses Nordestinos passou a reunir essas postagens nas redes sociais, que agora poderão ser usadas como prova em uma eventual ação criminal.

Os criadores do site criaram uma campanha contra as publicações preconceituosas. A página recebe cópia das postagens e apresenta dicas de como fazer a denúncia diretamente ao Ministério Público Federal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em dos trechos, os autores dizem que “enviar prints de manifestações xenofóbicas para este tumblr ajuda a expor o problema e gerar discussão, mas se você quer dar um passo adiante e fazer com que os autores das mensagens respondam por suas palavras, considere fazer uma denúncia formal no site do Ministério Público Federal”.

Para denunciar diretamente ao MPF, basta entrar no link:http://cidadao.mpf.mp.br/formularios/formularios/formulario-eletronico.

Denúncia anônima – Caso a pessoa não queira se identificar ao fazer a denúncia, é possível utilizar o site da OnG SafernetBrasil, que trabalha pela defesa dos direitos humanos. Em parceria com o próprio Ministério Público Federal, o site www.denuncie.org.br  recebe, de forma anônima, denúncias de discriminação, preconceito ou incitação ao crime na web e os encaminha aos órgãos públicos competentes. As mensagens preconceituosas contra os nordestinos podem ser enquadradas nos artigos 286 e 287 do Código Penal Brasileiro.

Caso de punição – Logo após o término das Eleições 2010, aconteceram episódios semelhantes de preconceitos contra a população nordestina. Na ocasião, em meio a várias mensagens preconceituosas, uma estudante de direito publicou uma mensagem no Twitter dizendo: “Nordestisno (sic) não é gente. Faça um favor a SP: mate um nordestino afogado!”.

A estudante perdeu o estágio e foi condenada pela Justiça Federal de São Paulo pelo crime de discriminação. Condenada a 1 ano, 5 meses e 15 dias de prisão, ela teve a pena convertida em prestação de serviço comunitário e pagamento de multa. “Infelizmente, a repercussão desse caso não foi suficiente para coibir o que os usuários fizeram após as eleições do dia 5”, comenta.

Desde então, aumentaram denúncias de crimes cibernéticos no site. Esse cenário reflete o aumento da conscientização da população.

Sobre as mensagens de preconceito atuais, as mesmas terão consquência jurídicas após investigação do Ministério Público. Alguns vão responder por crime, sofrer sanções civis e outros serão penalizados pela sua própria rede de relacionamento.

Agência Brasil

Nordestinos ironizam comentários preconceituosos após eleições

nordesteOs nordestinos usaram o humor para responder à enxurrada de comentários preconceituosos nas redes sociais por conta da ampla votação da presidente reeleita, Dilma Rousseff, nos estados da região Nordeste. No Twitter, milhares de mensagens colocaram a hashtag #SouDoNordesteMesmoEComOrgulho em primeiro lugar nos Trending Topics, ranking das palavras e expressões mais citadas na rede social.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Entre as mensagens, a maioria preferiu citar as belezas naturais da região Nordeste, mas houve também que preferisse rebater as críticas com ironias sobre a falta de água no estado de São Paulo, onde Aécio Neves, do PSDB, teve votação superior à Dilma Rousseff.

Dilma ficou na frente de Aécio em todos os nove estados da região Nordeste. A candidata do PT se reelegeu com uma vantagem de 3,4 milhões de votos sobre o tucano. Confira algumas das mensagens publicadas com a hashtag #SouDoNordesteMesmoEComOrgulho.

 

 

Foto: Reprodução / Twitter

 

 

 

 

Foto: Reprodução / Twitter

 

 

 

 

 

 

 

 

Extra

Ministério Público abre frente para combater preconceito contra nordestinos

mpfDiante de várias denúncias relacionadas à incitação ao ódio e preconceito contra a comunidade nordestina pela internet, a Procuradoria-Geral da República (PGR) recomendou que os integrantes do Ministério Público Federal (MPF) em todos os Estados levantassem denúncias com o objetivo de que a PGR instaure procedimentos criminais ou administrativos contra autores de posts preconceituosos na rede.

Além disso, na semana que vem, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) começará a analisar medidas judiciais contra comunidades ou pessoas que incitem o ódio contra nordestinos na internet. Uma das páginas de Facebook que já está sob investigação do Ministério Público Federal e deve ser alvo de ações judiciais por parte da OAB é a “Dignidade Médica”, que chegou a pregar um “holocausto contra nordestinos”. O caso foi revelado pelo iG.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo o iG apurou, desde a semana passada, a PGR vem recebendo várias denúncias de incitação ao ódio contra nordestinos não somente no Facebook, como também no Youtube, Twitter e outras redes sociais. Somente o Ministério Público Federal do Ceará, por exemplo, recebeu seis representações pedindo investigações contra atos de preconceito na internet, uma delas páginas ligadas à “dignidade médica”.

A ideia da PGR agora é que parte das investigações seja comandada por Brasília. A decisão toma como base o volume de representações que vem chegando ao Ministério Público Federal relacionadas a atos de preconceitos contra nordestinos na internet.

Nesse processo de investigação, os autores dos posts preconceituosos serão chamados a explicar o teor das citações. O MPF também quer vasculhar perfis falsos, de onde geralmente saem as citações mais preconceituosas, conforme a análise preliminar de procuradores que atuam em ações criminais. No caso dos perfis falsos, o MPF não descarta pedir auxílio da Polícia Federal para identificar números de IPs (endereços virtuais das máquinas) com o intuito de se chegar aos autores das frases preconceituosas.

Preconceito na rede 

O procurador da República Samuel Miranda Arruda, integrante do Núcleo Criminal do Ministério Público Federal no Ceará, que integra a investigação local sobre atos de preconceito contra nordestinos, afirmou que tem sido recorrente a existência de posts preconceituosos motivados pelo processo eleitoral. “Isso é um fenômeno cíclico”, disse o procurador. “Alguns comentários, porém, não são tão absurdos assim. A gente tem que diferenciar o ‘joio do trigo'”, analisou o procurador.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Wadih Damous, informou que na próxima semana terá um encontro como presidente da OAB Nacional, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, para discutir possíveis intervenções da OAB com relação a atos de preconceito contra nordestinos na internet. “Precisamos analisar isso com muita cautela. Mas é inadmissível que no Brasil ainda se veja a incitação ao ódio como no caso dessas páginas de internet”, afirmou Damous.

Uma das possibilidades é que a OAB ingresse com uma representação ou denúncia. “Isso é fruto da ignorância (atos de preconceito). Isso se combate com educação e conhecimento. Acho absurdo que pessoas que vivem em um mesmo país se odeiem desse jeito”, sentenciou o procurador Samuel Arruda, cearense, mas casado com uma paulista.

 

IG

Nordestinos são alvo de racismo nas redes sociais após vitória de Dilma na região

dilma_wf2Dilma Roussef e Aécio Neves vão disputar a Presidência da República no seguno turno das eleições 2014. Mas a vitória esmagadora do petista sobre o tucano nas regiões Norte (onde ela teve 50,52% dos votos e Aécio, 28,26%) e Nordeste (onde Dilma ganhou com 59,58% dos votos e o tucano, 15,40%), gerou uma onda de comentários preconceituosos nas redes sociais contra os moradores da região.

Um Tumblr foi criado na madrugada desta segunda-feira para reunir as mensagens ofensivas. A página “Esses nordestinos” critica e ironiza a postura dos internautas que usaram o racismo para reclamar dos resultados.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, Aécio manteve-se à frente da petista. Ele venceu com margem apertada no Sudeste, onde terminou com 39,4% e Dilma com 32,43%; no Sul, com 47,21 contra 36,32 para a presidente e no Centro-Oeste, onde obteve 40,99 das intenções e a candidata do PT, 32,55% dos votos válidos.

O racismo é crime previsto na Lei nº. 7.716/89, que pune a prática e a incitação de discriminação de raça, cor, religião e também procedência nacional. A pena varia de dois a cinco anos de prisão e multa. O racismo também é crime inafiançável.

Confira as postagens preconceituosas feitas pelos internautas:

 

Foto: Reprodução/Tumnlr

 

 

Foto: Reprodução/Tumblr

 

 

Foto: Reprodução/Tumblr

 

 

Foto: Reprodução/Tumblr

 

 

Foto: Reprodução/Tumblr

 

 

Foto: Reprodução/Tumblr

 

 
Extra

Seca afeta 10 milhões de nordestinos

secaSeis estados do Nordeste brasileiro ainda sofrem com a seca, que afeta 10 milhões de pessoas. Na Bahia, Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte chove apenas em pontos isolados, o que não resolve a situação, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A baixa temperatura dos oceanos Pacífico e Atlântico é a causa da falta de chuva na região.

No Recife, mesmo com a chuva na noite de domingo (3) o racionamento nas áreas planas começou na sexta-feira (1°) e 82 bairros da região metropolitana ife são afetados. De acordo com a Secretaria de Recursos Hídricos e Energéticos de Pernambuco, a medida foi adotada porque uma das barragens opera com apenas 19% da capacidade.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O sistema prevê que as áreas planas do Recife terão 20 horas com água e 28 horas sem. Nas áreas de morro, o racionamento já era a medida utilizada como prevenção. O rodízio foi adotado levando em consideração a situação dos principais reservatórios de água que abastecem a região, já que no mês de fevereiro choveu apenas 30% do esperado.

O percentual de chuva abaixo da média nesses estados é de 75%. O restante corresponde a quantidade igual ou acima da média. De acordo com o Inmet, não há previsão de chuva para os próximos cinco dias em Alagoas, Sergipe e Bahia, que estão com o maior número de municípios ainda em situação de emergência.

No sul dos estados do Maranhão e do Piauí a chuva tem sido constante desde outubro. No Maranhão choveu 190 milímetros (mm) dos 230 mm esperados para todo o mês de fevereiro. Em Teresina, choveu mais que o esperado, 200mm. Para o Inmet esses dados indicam que “a situação nesses estados está se normalizando”. No litoral entre Natal e Recife também chove, mas ainda é muito pouco para abastecer a população.

IG

Seca: mais de mil municípios nordestinos declararam emergência

Considerada a pior dos últimos 50 anos em alguns estados do Nordeste, a seca está provocando um confronto que só se imaginaria no futuro: a guerra pela água. Em Pernambuco, essa luta já começou com tiros, morte e exploração da miséria. Protestos desesperados são registrados não só lá, mas em várias regiões do semiárido, onde a estiagem já se alastra por 1.100 municípios. A população pede providências imediatas dos governos para amenizar os efeitos devastadores. A situação só não é pior já que as famílias contam com os programas sociais, como o Bolsa Família. Como observam agricultores, a preocupação no momento é maior com os animais, que estão morrendo de sede e fome, do que com as pessoas.

Foto: O Globo / Hans Von Manteuffel

Na beira das estradas que conduzem ao sertão, o verde não mais existe. Ao longo das BRs 232 e 110, em Pernambuco, carroças puxadas a jumentos magros tomam conta das margens em busca de água. Nos 100 quilômetros de extensão da PE 360, que liga os municípios sertanejos de Ibimirim e Floresta, há 28 pontilhões sob os quais os córregos corriam fortes. Hoje, estão todos secos. Até mesmo o leito do Riacho do Navio – que ganhou fama na voz do cantor Luiz Gonzaga – esturricou. Na última quinta-feira, bois magros tentavam em vão matar a sede e tudo que encontravam era uma poça de lama escura naquele conhecido afluente do rio Pajeú.

Em Pernambuco, 66 municípios do sertão e do agreste estão em estado de emergência reconhecido. O quadro tende a se agravar já que a temporada de chuva está encerrada e os conflitos aumentam. Em Bodocó, no início do mês, o agricultor João Batista Cardoso foi cobrar abastecimento regular na sede local da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e acabou morto. João Batista se desentendeu com o chefe do escritório da estatal, José Laércio Menezes Angelim, que disparou o tiro e hoje está foragido.

“Pipeiros” distribuem água em troca de votos

Outra face cruel para as vítimas da seca é a exploração: se no passado eram os coronéis que manipulavam currais eleitorais distribuindo água, hoje as denúncias recaem sobre ‘pipeiros’, geralmente candidatos a vereador e seus cabos eleitorais, donos dos caminhões de água. A situação está tão grave que o governo decidiu rastrear todos os carros-pipa que circulam na caatinga. A Compesa começou a fazer operações para conter também o furto da água. Prevista para durar três meses, as ações contam até com helicóptero.

Até a última quinta-feira, foram detectados treze pontos suspeitos, com registro de desvio para campos irrigados. A água roubada do estado também abastecia reservatórios para carregar pipas e até mesmo um tanque com 50 mil peixes em Ouricuri. Segundo a Compesa, a perseguição aos furtos é para garantir água a 200 mil famílias.

– As barragens ficaram secas, o povo está com sede, mas o carro leva água para colher voto. Os donos dos caminhões ganham por dois lados: recebem do governo e o voto do povo. As pessoas prejudicadas não reclamam porque têm medo. Há culpa tanto do estado quanto do município – reclamou Francisco da Silva, sindicalista da região.

De acordo com o secretário de Agricultura, Ranilson Ramos, há 800 pipas rodando a caatinga, para atender as famílias.

Na Bahia, a seca é considerada a pior dos últimos 50 anos. A longa estiagem no estado já levou 234 dos 407 municípios baianos a decretar estado de emergência. O governo estadual já reconheceu a emergência em 220.

A seca está devastando as lavouras baianas e afetando a pecuária. Os preços dispararam: o quilo do feijão, por exemplo, aumentou 40% este ano. Em Salvador já custa R$ 8.

No Piauí, 152 municípios do semiárido, onde vivem 750 mil pessoas, estão sofrendo. No estado, um caminhão-pipa de até 15 mil litros de água não sai por menos de R$ 120 e as perdas das lavouras de milho, feijão e mandioca foram de 100% – contabilizou o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag), Evandro Luz.

– A população padece de sede. Muita gente está há 40 dias sem água porque não tem dinheiro para comprar. Plantações inteiras foram perdidas – afirmou Luz.

Os presidentes dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais pediram à Central Nacional de Abastecimento cestas básicas para as famílias enfrentarem a fome.

No estado, não há chuva forte desde julho. Por falta de alimentos, pequenos criadores estão soltando o gado para que os animais procurem água e pasto.

– Vivemos a maior seca de nossa história – disse Wilson Martins, governador do Piauí, que em abril participou da reunião com a presidente Dilma Rousseff, que liberou R$2,7 bilhões para minorar os efeitos da estiagem e anunciou a Bolsa Seca de R$400. Segundo a Fetag, os recursos ainda não chegaram.

O Globo