Arquivo da tag: Neto

Tiro que atingiu idosa de 94 anos, em Pedras de Fogo, PB, partiu do neto, diz delegado

O tiro que atingiu uma idosa de 94 anos, na cidade de Pedras de Fogo, no Litoral Sul da Paraíba, partiu do neto da vítima, segundo informações do delegado Paulo Martins. O caso aconteceu na noite última terça-feira (2) e Marília Adília da Conceição estava em frente de casa quando foi baleada na orelha direita.

Ainda de acordo com o delegado, ainda não se pode afirmar se o tiro foi acidental ou proposital. “Ainda preciso ouvir a vítima, testemunha chave desse caso”, disse. O delegado também informou que o neto só será ouvido após a idosa depor.

Até então, as informações que se tinha sobre o caso, é que houve uma briga entre dois grupos criminosos rivais e a idosa, que estava em frente de casa, acabou sendo atingida.

De acordo com a assessoria do Hospital de Trauma de João Pessoa, a vítima segue internada e o estado de saúde dela é considerado regular.

G1

 

Neto é informado da morte de colegas da Chape, 13 dias após acidente

zagueiro-netoO zagueiro Neto só foi informado nesta segunda-feira do acidente com o avião da Chapecoense, que causou a morte de 71 pessoas no último dia 29. Incluindo 19 companheiros seus de time.

A revelação foi feita pelo médico Carlos Mendonça, que contou sobre o acidente para o jogador acompanhado por uma psicóloga. Segundo Mendonça, a equipe que acompanha o atleta tentou ao máximo evitar informar o atleta sobre o grau do acidente para evitar danos psicológicos. Mas afirmou que não era mais possível omitir o que havia acontecido.

– Nós conversamos com o Neto hoje (segunda), falamos sobre o acidente, em comum acordo com a equipe clínica do hospital para que não houvesse nenhum problema na recuperação clínica e no estado emocional dele. Então, junto com a psicóloga, falamos com ele hoje. No início, ficou muito emocionado porque não sabia, mas ele é muito forte e entendeu – disse Mendonça.

– Eu fiquei quase duas horas conversando com ele sobre esse assunto no quarto. Ele me perguntou sobre tudo, eu respondi sobre tudo e ele está totalmente consciente de tudo e acho que isso vai ser bom para a recuperação dele. Porque estava ficando um peso muito grande sobre a família, principalmente, sobre a esposa. Ele perguntava, e a esposa não podia falar e gerava um transtorno muito grande. Então, levamos até onde deu acrescentou.

Carlos Mendonça Edson Stakonski médicos Chapecoense coletiva (Foto: Reprodução SporTV)
Edson Stakonski e Carlos Mendonça, médicos da Chapecoense (Foto: Reprodução SporTV)

O médico revelou que o jogador disse para a esposa que, na véspera da viagem para Medellín, sonhou que o avião tinha caído e que não desejava viajar.

– Nas últimas horas, ele já vinha percebendo várias escoriações sobre o corpo, na mão, nas pernas e ele já estava ficando desconfiado, porque não é comum em uma partida de futebol acontecer isso. O pai dele já tinha me falado que estava chegando no limite. Em comum acordo com a psicóloga, nós falamos. Provavelmente ele vai falar isso com vocês, ele teve um sonho no dia anterior da viagem. Ele sonhou que a aeronave estava caindo, uma coisa bem dramática, e ele falou com a esposa que não queria voar. Então, isso ficou muito marcado para ele. Foi uma coisa bem chocante.

Segundo o médico intensivista Edson Stakonski, Neto se encontra em estado estável.

– O Neto está ainda na unidade de cuidados intensivos, está bem, estável, consciente, ficou sabendo hoje de toda a história do acidente, do que aconteceu, mas está tranquilo. Está triste, mas as coisas estão evoluindo bem.

sportv

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

TV: Neto não sabe que avião caiu e pergunta sobre jogo contra o Nacional

Divulgação/Site oficial da Chapecoense
Divulgação/Site oficial da Chapecoense

O zagueiro Neto é o único dos quatro sobreviventes brasileiros da queda do avião da Lamia que não sabe do acidente. Segundo a TV Globo, o jogador perguntou diversas vezes neste sábado aos médicos que o tratam na Colômbia como foi a partida contra o Atlético Nacional (que seria a primeira da final da Copa Sul-Americana) e o que aconteceu com ele durante o jogo para estar tão ferido.

Os médicos, entretanto, evitaram entrar no assunto do acidente do avião por recomendação da psicóloga que acompanha a recuperação do jogador.

“Há uma recomendação da psicóloga para não dizer e assim evitar um choque emocional que seria prejudicial para a recuperação clínica neste momento. Estamos aguardando uma opinião mais avalizada”, afirmou Carlos Mendonça, médico da Chapecoense.

Neto voltou a respirar sem a ajuda de aparelhos neste sábado depois de nove dias dependendo de ventilação mecânica. 

“Conseguimos tirar ele da ventilação mecânica. Ele ainda é o paciente de UTI, que precisa de acompanhamento de hora em hora. As próximas 48 horas serão importantes para o Neto. Ele está há nove dias dependendo do ventilador. O pulmão dele precisa aprender a respirar sozinho. O pulmão desarmou. Ele evoluiu bem”, disse o médico Edson Stakonski durante entrevista coletiva.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Ruschel, Follmann e jornalista têm boa evolução; Neto é quem mais preocupa

(Foto: Leonardo Lourenço)
(Foto: Leonardo Lourenço)

Os dois médicos brasileiros que estão em Medellín com os sobreviventes do voo da Lamia concederam nova entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira para atualizar o estado de saúde dos quatro pacientes brasileiros, todos internados no Hospital San Vicente, em Rionegro, referência na Colômbia.

Ao lado do diretor do hospital colombiano, Ferney Rodríguez, o médico intensivista Edson Stakonski e o ortopedista Marcos André Sonagli, que representam a Chape na Colômbia, explicaram o estado de saúde dos jogadores Alan Ruschel, Neto, Jackson Follmann e do jornalista Rafael Henzel.

– Neto é quem mais preocupa. Está sedado, entubado, continua em situação muito crítica, com respiração mecânica e algumas questões pendentes, em cuidado intensivo, com relaxamento muscular, vamos ver como evolui nas próximas 12 a 24 horas – disse Stakonski.

Os três médicos ressaltaram que a evolução de Neto é mais lenta, mas não houve regressão em seu estado clínico.

Todos eles correm risco de ter infecção, pneumonia. Um dos maiores receios em UTI é infecção. Por isso precisamos ter cautela
Edson Stakonski, médico intensivista

– Todos eles correm risco de ter infecção, pneumonia. Um dos maiores receios em UTI é infecção. Por isso precisamos ter cautela – disse Stakonski.

– Só de três deles terem a possibilidade de saírem do leito, já é um grande sinal. Três estão quase se sentando, é uma grande evolução – emendou o médico, sobre Ruschel, Follmann e Henzel.

– Tirá-los da cama é uma evolução bastante importante. Ajuda na fisioterapia e recuperação – disse Sonagli.

Segundo os médicos, Ruschel, Follmann e Henzel estão conscientes e animados, conversando muito com as famílias.

– Follmann está bem, estável, evolui bem. Vai fazer revisão das feridas operatórias ainda hoje – disse Rodríguez.

– Hoje ou amanhã vamos fazer uma limpeza das feridas do Jackson. Não há previsão de aumentar a amputação. Pra cicatrizar melhor e ter um bom prognóstico futuro – completou Sonagli.

– Alan Ruschel está estável, esperamos que ele se mexa um pouco mais, a cirurgia na coluna evolui de forma boa – disse Rodríguez.

Sobre o jornalista Rafael Henzel, os médicos relataram que ele está consciente e, por enquanto, não será feita uma cirurgia nas fraturas da costela.

Stakonski contou que conversou com os dois membros bolivianos da tripulação que sobreviveram ao acidente. Ambos reforçaram que não houve qualquer comunicação de emergência do piloto para os passageiros, apenas a recomendação de praxe para que colocassem o cinto de segurança, preparando-se para o pouso.

Os médicos voltaram a dizer que qualquer teoria sobre o motivo de eles terem sobrevivido é mera especulação e que não se sabe ainda a posição de cada um no avião.

Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Médicos dizem que Neto, da Chape, poderá voltar a jogar, conta pai

netoO pai do zagueiro Neto postou uma mensagem de otimismo a seus amigos na madrugada desta sexta-feira (02). Segundo ele, o jogador passou por uma cirurgia na perna e os médicos disseram que ele poderá até voltar a jogar futebol.

“Venho informar com muita satisfação e felicidade que meu filho está cada vez melhor”, escreveu Helam Marinho Zampier no Facebook. “Acaba de fazer cirurgia na perna e médicos afirmam que voltará ao futebol. Agradeço as orações e continuemos com elas pois ainda precisamos de confirmações e alta para poder vê-lo de perto. E tenho que dominar minha ansiedade que é muita.”

Trata-se de uma evolução na situação do zagueiro, um dos seis sobreviventes do acidente com a delegação da Chapecoense. Neto já tinha passado por cirurgias para drenar o sangue e ajudar a expandir os pulmões. A última atualização de seu estado de saúde dava conta de uma melhora na condição respiratória.

Além dele, o jornalista Rafael Henzel, da rádio Oeste Capital de Chapecó, já tinha apresentado melhora nas últimas 12 horas. Apesar do estado de ambos ainda inspirar cuidados, eles estavam estáveis.

Também permanecem internados o goleiro Jackson Follmann e o lateral Alan Ruschell.
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Relatos do resgate: jornalista entregou aliança e Neto chegou lúcido

acidente-chapecoenseA homenagem às vítimas do acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, na última quarta-feira (30), em Medellín, contou com a participação de pessoas que trabalharam ou presenciaram na busca por sobreviventes. Duas pessoas que acompanharam o atendimento aos feridos conversaram com o UOL Esporte e relataram os detalhes da fatídica madrugada da última terça.

Os relatos são de Antonio Valencia, da empresa de logística que aguardava a Chapecoense no aeroporto, e de Luiz Afonso, socorrista da Cruz Vermelha que chegou ao local da queda cerca de meia hora depois do acidente. Eles descreveram a noite de segunda para terça-feira da seguinte maneira:

Antonio Valencia
“O último contato foi para falar que chegariam às 15h de segunda. Ligaram avisando que não puderam sair de São Paulo Guarulhos, e viriam da Bolívia. Estávamos programados para que chegassem entre 8h30 e 9h da noite (23h30 e meia-noite no horário brasileiro). Quando atrasou, contatamos a torre e falamos que o voo estava programado para 20h45 (23h45).
Vimos que havia algo estranho e uma pessoa da torre disse ‘Antonio, não quero te assustar, mas o voo vem com falhas pelo que reportou o piloto. Possivelmente não vai aterrissar aqui’. Em 10 ou 15 minutos nos chamaram e disseram ‘Antonio, o avião caiu.’ Não acreditamos, não acreditamos.
Começamos a escrever para o gerente [de futebol] pelo WhatsApp. Até aquele momento nenhuma resposta [ele estava no voo] e um policial nos falou que precisávamos ir à zona de Cerro (cidade onde caiu o avião), que havia um carro. Não sabíamos o que fazer. O primeiro que fizemos foi tentar esconder da imprensa. Tiramos os ônibus [do aeroporto].
Chegamos, nos identificamos e falamos que éramos o único contato dos jogadores na Colômbia. Nos dividimos entre os hospital que chegariam os feridos. Tive contato com Rafael [Henzel], o jornalista. O último que falei foi Neto. Chegou num estado lamentável, mas chegou lúcido e dizia que queria morrer. Estava com mil fraturas, com hipotermia.
Entre os feridos, o que falavam eram Rafael e Neto, os outros estavam inconscientes. O único que nossa equipe falou foi Rafael, que entregou a aliança e pediu que entregasse a esposa (Antonio chora). Já entregamos para a delegação que veio do Brasil. No nosso grupo há um brasileiro encarregado de falar com as famílias. À noite fizemos a última visita com os médicos que chegaram do Brasil, do clube e da federação. Nossa ideia é entregar os corpos e terminar o melhor possível”.
Luiz Afonso, socorrista Cruz Vermelha
“Chegamos meia hora, 40 minutos depois de reportado o acidente. Encontramos uma situação muito crítica. Montamos um plano de trabalho para encontrar pessoas com vida. Resgatá-las e levar para o socorro. O avião estava muito destroçado, mas podia trabalhar. O primeiro sobrevivente era Alan Ruschel.
Encontramos o primeiro sobrevivente cerca de uma hora depois. Não é fácil porque o avião estava muito destroçado. Do local onde podíamos chegar com um veículo até onde estava o avião precisava caminhar 40 minutos.
A maioria dos corpos estava reconhecível. Não falamos do estado por respeito. Quando veio a hora para parar as buscas temos que obedecer. Chovia muito, com a neblina não se via 2 metros. Tivemos que parar porque primeiro vem a segurança, e ia acontecer outro desastre com o pessoal que estavam trabalhando.
Mas, antes, agimos com tranquilidade para tirar [os feridos] com cuidado e transportar até a ambulância. Fazia uma avaliação inicial, se precisava imobilizar para levar o paciente com calma e pressa. Cada pessoa era carregada por quatro ou seis socorristas.
Quando terminou a operação, tem que fazer um trabalho de desativação. A pessoa carrega muito a emoção. Consultamos com psicólogos. E estar aqui [na homenagem], fazemos com todo coração. Sentimos muito (chora)”.
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Idosa é encontrada morta em Solânea e polícia suspeita do neto da vítima

plantão-policialUma idosa foi encontrada morta nesta terça-feira (04), no município de Solânea. De acordo com as primeiras informações, a suspeita é que o crime tenha sido praticado pelo próprio neto da vítima.

Segundo relatos, vizinhos ouviram gritos na noite dessa segunda-feira (03), mas ninguém chamou a polícia.

Nesta terça, eles sentiram falta da idosa e arrombaram a casa. Ao entrarem no imóvel, a encontraram morta com um lenço amarrado no pescoço e marcas de perfuração.

Mais informações em instantes

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Geração mimada: avô faz churrasco de videogame e neto surta

videogameUm vídeo postado no Facebook vem chamando a atenção por exibir, como todas as cores, a dificuldade que as novas gerações têm em lidar com autoridade, ordem e respeito. Um neto, aparentemente adolescente, joga videogame, enquanto toda a família está reunida para um churrasco. O avô, irritado com a situação, resolve desligar o equipamento, levando o jovem a ter um chilique. O menino então passa a falar palavrões, diz que não quer comer esta m… de churrasco, o que só deixa o senhor mais irritado ainda.

Resultado: o vovô joga o videogame do moleque na churasqueira, que se desespera. O controle vai parar no fundo da piscina, na qual o menino também é atirado.

A cena toda, para qualquer mãe que tem adolescentes em casa, desses que ficam grudados no videogame, é muito familiar. Por mais que se estabeleçam regras para o uso dos equipamentos, basta a ordem para desligar para desencadear um chororô, quando não um rompante de agressividade.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

No vídeo, é claro que a reação do avô é exagerada, mas compreensível. Muitas vezes dá vontade mesmo de jogar o console dos PS3, PS4, pela janela. É uma geração vidrada em games, que além de jogar, de ficar online com os amigos fazendo campeonatos, e agora também gasta horas vendo youtubers…jogando. Ou seja, nem o trabalho de jogar eles têm mais, só assistem a outros fazendo isso. Estaria tudo bem, se eles acatassem sem fazer drama às ordens de parar. Mas nem sempre é assim.

É preciso muito pulso firme e paciência para fazer um adolescente sair da frente do jogo para fazer as refeições, tomar banho ou estudar. Temos, como pais e educadores, um baita desafio diante dessa molecada. E o surto que acomete o neto, no caso do vídeo, também é revelador. Se ele tivesse chance, era capaz de colocar o avô no espeto. Eles não aceitam ordens. Ignoram o “não”. E se isolam do convívio social, que, para eles, é mais verdadeiro quando vivido no skype com os amigos.

Pra mim, o vovô está coberto de razão. Tudo bem que jogou uma grana fora ao botar o videogame na brasa, mas, às vezes, é preciso radicalizar. Tem gente que só entende assim. Como diria minha mãe, não vai por bem, vai por mal. Esse netinho vai pensar duas vezes antes de levantar a voz para um parente.

VEJA O VÍDEO:

Por Deborah Bresser

R7

Avó e neto devolvem R$ 3 mil encontrados em lixão na Baía da Traição

Foto: Wagner Fakenho
Foto: Wagner Fakenho

A catadora de recicláveis, Elizete Alves e, o neto de 7 anos, são protagonistas de uma história exemplar. Eles encontraram na ultima sexta-feira (18) no aterro da aldeia São Miguel, em Baía da Traição, no Litoral Norte paraibano, pouco mais de R$ 3 mil reais.

A senhora e o garoto, que tem uma vida de restrições, ao revirar produtos recicláveis, acharam o dinheiro. Com o valor em mãos, não mediram esforços para devolver a quantia.

Eles estavam trabalhando quando receberam a notícia sobre o sumiço do dinheiro pertencente a uma comerciante local. Imediatamente, avó e neto começaram a procurar. Após horas vasculhando recicláveis, o menino localizou a bolsa. Não pensaram duas vezes e devolveram.

Segundo informações, a empresária teria se enganado e colocado o dinheiro no lixo na semana passada.

O ato de honestidade passou a ser criticado por algumas pessoas. Na madrugada, a trabalhadora teve o seu material incendiado, não se sabe ainda se de forma criminosa ou acidental.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ela sustenta a família com uma aposentadoria e o pouco do lucro da coleta reciclável. Dona Elizete mora em uma casa de cinco cômodos ao lado dos filhos, netos e esposo.

Da Redação, PBVale

Após ser espancado por neto, idoso morre em Araçagi

idosoA polícia civil está investigando se a morte de um idoso, na zona rural de Araçagi, Brejo paraibano, nesta quinta-feira (09), está relacionada com uma briga com o seu próprio neto na última sexta-feira (02)

Segundo o delegado regional de Guarabira, Walber Virgolino, o neto, dentificado como Dão, entrou em vias de fato com o avô e teria atingindo-o com sua própria bengala no rosto, causando lesões e hematomas.

“A família com receio de levá-lo ao hospital, temendo Dão ser preso, tratou dos ferimentos do idoso na própria casa. Hoje, quando foram acordar o idoso quem morava sozinho, encontraram-no morto”, contou.

O delegado disse que esteve na casa do idoso e observou que o corpo não estava em uma posição de defesa e as bengalas, ao lado do corpo, em posição vertical e bem arrumadas, portanto, a tese de homicídio foi descartada. Walber revelou também que não foi encontrado sangue nas bengalas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“As lesões são antigas e já cicatrizando. A perícia vai analisar se foi morte provocada por doença do coração ou hemorragia provocada pelas lesões. Estamos trabalhando na tese de crime preterdoloso, ou seja, lesão corporal seguida de morte. O homicídio está descartado”, comentou.

 

 

maispb