Arquivo da tag: negociações

Em meio a negociações, Léo Moura convida torcedores do Botafogo-PB a ingressar como sócio do time

O jogador Léo Moura apareceu em um vídeo nas redes sociais do Botafogo-PB convocando o torcedor a ingressar como sócio do time.

Léo Moura está em momento de negociação para atuar na temporada 2020 no time paraibano.

De acordo com a diretoria do Belo, o jogador que já atuou em times como Flamengo e Grêmio pode assinar contrato com o time paraibano e a resposta final será dada até às 15h da próxima segunda-feira (27).

 

clickpb

 

 

Palmeiras não chega a acordo com Jorge Sampaoli e comunica fim das negociações com o treinador

O Palmeiras desistiu de Jorge Sampaoli. O clube anunciou neste sábado que encerrou a negociação com o técnico que levou o Santos ao vice-campeonato brasileiro.

A diretoria alviverde tinha o argentino como seu “plano A” depois da demissão de Mano Menezes, mas não houve acordo financeiro. A partir de agora, a diretoria buscará outros nomes no mercado.

Dois técnicos aparecem como favoritos: Vanderlei Luxemburgo, técnico que não renovou contrato com o Vasco, e Miguel Ángel Ramírez, espanhol que foi campeão da Copa Sul-Americana pelo Independiente del Valle, do Equador, eliminando o Corinthians na semifinal.

Veja a nota emitida pelo Palmeiras:

“O Palmeiras comunica que não chegou a um acordo financeiro com o técnico Jorge Sampaoli e com isso a negociação está encerrada.”

Conversas sem acerto

Clube e treinador conversaram por horas na quinta-feira, no hotel onde Sampaoli está hospedado no Rio de Janeiro – ele passa férias na capital fluminense. Ao fim do encontro, não havia um acerto, mas o Palmeiras tinha esperança de fechar com o técnico e aguardava uma resposta urgente, sob pena de prejudicar o planejamento da próxima temporada.

O retorno veio neste sábado, mas com uma contraproposta. Não houve concordância de valores. Por isso, o comitê gestor do clube se reuniu às pressas em São Paulo e debateu se valeria a pena pagar o que Sampaoli queria ou não. Acabou concluindo que o investimento era exagerado.

Desde o início das negociações, a diretoria palmeirense tinha em mente que não deveria fazer loucuras para contratar o técnico, mesmo convicta de que ele era o nome ideal. Agora, parte em busca de outras opções mais baratas do que Jorge Sampaoli.

FOTO: AILTON CRUZ / GAZETA DE ALAGOAS

GE

 

Medo: após negociações, bandidos soltam reféns e se entregam em JP

assaltoA Polícia Militar conseguiu liberar os funcionários e clientes que estavam sendo feitos de reféns, em uma loja da Claro, localizada na avenida Epitácio Pessoa, que foi assaltada na manhã desta quinta-feira (08).

Dois homens armados estavam fazendo pelo menos três pessoas de reféns, entre elas dois funcionários e um cliente.

Após ter se entregado, um dos bandidos, que disse ser do bairro Valentina de Figueiredo, afirmou que realizou o assalto pois estava necessitando.

Os bandidos já haviam conseguido encher uma sacola com produtos da loja. A ação foi coordenada pelo capitão Alisson, da Polícia Militar.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Greve dos bancários continua após mais uma rodada de negociações

(Foto: Jailton Garcia - Contraf -CUT)
(Foto: Jailton Garcia – Contraf -CUT)

A reunião da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) desta terça-feira (27) terminou sem acordo, mais uma vez, e os bancários decidiram manter a greve.

Os bancos propuseram um novo modelo de acordo para a categoria, com validade de dois anos, mas insistiram no reajuste de 7% mais R$ 3,3, mil de abono. Os bancários pleiteiam 14,78% de reajuste salarial.

A adesão ao movimento na Paraíba atinge 90,58% das agências, de acordo com balanço do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários no estado (Seeb-PB). Ainda segundo o sindicato, em todo o estado, das 138 agências existentes, 125 aderiram à greve.

Uma nova rodada de negociações foir marcada para quarta-feira (28), às 15h. Pela manhã, a Fenaban vai se reunir com os bancos.

No 22º dia de greve, 13.449 agências e 36 centros administrativos tiveram as atividades paralisadas, segundo o último balanço da Contraf-CUT. É a greve mais longa já realizada pela categoria dos bancários.

O Comando Nacional cobra que a proposta deve ter ganhos para categoria. “Nossa orientação é que a greve continue forte em todo o País. Somente com a nossa mobilização vamos conquistar um acordo que atenda às demandas da categoria”, ressaltou Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT e um dos coordenadores do Comando Nacional dos Bancários.

Negociações – A categoria já havia rejeitado a primeira proposta da Fenaban – de reajuste de 6,5% sobre os salários, a PLR e os auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil. A proposta seguinte, também rejeitada, foi de reajuste de 7% no salário, PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, além de abono de R$ 3,3 mil.

Os sindicatos alegam que a oferta não cobre a inflação do período e representa uma perda de 2,39% para o bolso de cada bancário. Os bancários querem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial – no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) -, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.

A Fenaban disse em nota que a última proposta apresentada “resulta numa remuneração superior à inflação prevista para os próximos doze meses, com ganho expressivo para a maioria dos bancários”.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Nova rodada de negociações do Fla por Elias termina sem sucesso

 (Foto: André Durão)
(Foto: André Durão)

O Flamengo tentar fechar o ano sem sua principal pendência na formação do elenco para a próxima temporada, mas ainda não foi desta vez que o clube conseguiu confirmar a permanência de Elias. O vice-presidente de futebol Wallim Vasconcelos, o empresário Carlos Leite e seu Eliseu, pai e procurador do volante, tiveram mais uma rodada de negociações no Brasil com representantes do Sporting para tentar resolver as pendências para a contratação do jogador. No entanto, ainda não houve acordo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
O principal obstáculo seria a discussão sobre o valor, pois o Flamengo estabeleceu o limite de R$ 4 milhões de euros (cerca de R$ 13 milhões), em proposta já enviada, e o Sporting fixou em 8 milhões (quase R$ 26 milhões) o valor para negociar o volante em definitivo com os brasileiros. Os portugueses são donos de 50% dos direitos econômicos do camisa 8, e a outra metade pertence a um grupo de investidores capitaneado pelo empresário português Jorge Mendes.

Eliseu retirou uma ação na Fifa em que cobrava uma dívida do Sporting com Elias, de cerca de  R$ 2,6 milhões, para facilitar a negociação entre os portugueses e o Flamengo, mas diante do impasse ele já deixou claro que pode acionar novamente o clube europeu.

 

Globoesporte.com

Casal planejava vender filha por R$ 3 mil e um notebook, com negociações em CG

policiaUm casal carioca que tentava vender a filha de dois anos em uma rede social na internet foi preso em flagrante na noite dessa terça-feira (17). Os dois estavam em Jaboatão dos Guararapes (PE), Grande Recife, e negociavam a criança com uma mulher de Campina Grande, a 130 km de João Pessoa, que percebeu a seriedade do assunto e denunciou o caso à Polícia Civil de Pernambuco e ao Ministério Público da Paraíba (MPPB).

Segundo informações da Delegacia de Juventude da Paraíba, o casal postou em um grupo aberto do Facebook um comentário sobre a vontade de doar a filha. Uma mulher de Campina se interessou e procurou mais informações. Durante a conversa, a mãe da criança revelou que precisava de dinheiro para poder viajar para Europa, onde iria se prostituir.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Após essa informação, a paraibana marcou um encontro onde realizaria a troca de R$ 1,5 mil e um notebook pela criança. Porém, tudo não passou de um plano para que o casal fosse preso, em flagrante. Outros R$ 2 mil seriam pagos, em 10 parcelas, para completar o valor da negociação.

O casal foi levado para a GPCA, na Zona Oeste do Recife/PE e deve responder por tráfico de menores.

 

portalcorreio

Após negociações, Luciano Cartaxo anuncia aumento de 10% para professores na segunda-feira

Luciano-CartaxoO prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, anuncia na próxima segunda-feira e em horário ainda ser definido o aumento para os professores da rede municipal de Ensino. A garantia foi dada nesta sexta-feira pelo secretário de Educação do Município, Luis Júnior. Ele adiantou que o percentual deverá ficar em torno de 10% dentro do limite d Lei da Responsabilidade Fiscal.

Ele explicou que o próprio prefeito vinha conduzindo as negociações com o sindicato da categoria e logo em seguida delegou que o assunto fosse tratado direto com as Secretarias de Educação, Administração e o próprio gabinete do prefeito.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O secretário explicou que além dos 10%, os professores têm uma receita específica oriunda do Fundeb – Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica. “Considerando esses fatores nos estamos dialogando esse percentual que será fechado pelo prefeito Luciano Cartaxo”, afirmou.

Ela adiantou que as negociações com as demais categorias terão continuidade já que a data base é o mês março.

Paulo Cosme\Eri Alves

Após cinco horas de negociações, PM consegue prender homem acusado de tentativa de homicídio em Bananeiras

negociaçãoTudo começou quando na manhã desta segunda-feira (28) Ednaldo Costa de Lima, de aproximadamente 25 anos de idade, residente no sítio Cumatí, zona rural de Bananeiras, foi ferido por um golpe de foice em uma das mãos. Feita a denúncia na Delegacia de Polícia Civil do município, o Delegado Dr. Diógenes, solicitou uma guarnição da Policia Militar para ir até a localidade e conduzir o acusado, identificado como Luiz Borges da Silva, de 44 anos, á delegacia para os procedimentos de estilo.

O Cabo PM Wagner relatou que ao chegar à residência do acusado foi surpreendido com a reação do acusado que se negou a acompanhar a polícia. Violento e armado com uma foice, o homem teria tentado enfrentar a polícia. “Efetuei um disparo para o alto na tentativa de intimidá-lo, mas ele ficou mais agressivo ainda e tentou vir para cima. Decidi por recuar e pedir apoio.” Contou o Militar.

Uma guarnição da Rádio Patrulha, sob o comando do Sargento Matos, veio para o local, mas não adiantou. O acusado se fechou em um dos quartos da residência e disse que não se entregaria, preferia ser morto. Uma equipe do BOPE, sob o comando do Sargento PM Jonathan, foi para o local e deu início as negociações. Sem acordo e com o avanço da hora, o Sub-comandante do 4º BPM-PB , Major Givaldo, se deslocou para a localidade e deu continuidade nas negociações, com o objetivo de fazer com que o acusado largasse a foice e se entregasse a polícia.

Já passavam de três horas de negociações quando uma equipe do Corpo de Bombeiros se deslocou para o local para ajudar nas negociações e prestar atendimento à vítima; se necessário. Pouco tempo depois o comandante do Batalhão, Ten. Cel. Valério, se juntou aos mais de trinta policiais que foram para o local e deu seguimento as negociações. Preocupados com o estado de saúde do acusado a polícia acionou uma equipe do SAMU, que ficou de prontidão para agir nos primeiros atendimentos á vítima.

Depois de mais de cinco horas de conversa e negociações, o comandante do Batalhão resolveu invadir a casa e prender o acusado. Para realizar a ação, a polícia derrubou parte da parede onde o homem se abrigava e com tiros de bala de borracha e de taser, conseguiram imobilizar o acusado e realizar sua prisão.

Uma irmã do acusado relatou que seu irmão passava por problemas mentais e que, por isso, a esposa dele o teria deixado.

O home foi atendido no local por uma equipe do SAMU e conduzido em seguida para um hospital da região. O acusado deve ser ouvido pela Polícia Civil.

RESISTÊNCIA

Sem saber explicar; a polícia contou que no primeiro contato com o acusado, foram efetuados disparos com a taser e com balas de Borracha, mas o homem resistiu a todas as investidas. Granadas de gás lacrimogênio também foram lançadas no interior da residência, mas não surtiram efeito no homem que, só foi preso, porque a polícia usou a força.
Vídeo

Por Júnior Campos

Balcão de Negócios: em dois anos, jogadores convocados por Mano Menezes já renderam R$ 1 bilhão em negociações

A seleção brasileira está longe de agradar dentro de campo; porém, no mercado da bola, é campeã de vendas e de lucros para clubes e empresários. Nos dois anos da gestão de Mano Menezes (foto) à frente da equipe, 27 jogadores foram vendidos após serem convocados — sem contar as negociações de atletas como Lúcio e Júlio César, que mudaram de clube sem o pagamento de cifras milionárias. Transações que, somadas, movimentaram R$ 1 bilhão (em valores atuais). Em dois anos de seleção, Mano chamou 85 jogadores — 32% deles acabaram envolvidos em vendas.

No mercado verde e amarelo, que balançou na última semana com a venda de Hulk para o russo Zenit por R$ 140 milhões, o grande destaque é Carlos Leite. O empresário cuida da carreira de Mano e de cinco jogadores negociados desde agosto de 2010: Elias, Jucilei, Renan, André Santos e Romulo — o único presente no atual elenco do Brasil. As vendas e revendas dos cinco saíram por R$ 100 milhões (dados do portal Transfermarkt); e parte dessa fortuna direto para Carlos, que detém percentuais dos direitos dos jogadores.

— Desculpe, mas não vou falar sobre o assunto — respondeu Leite.

Carlos Leite ao lado do técnico Dorival Junior, de quem também é empresário

[I]Carlos Leite ao lado do técnico Dorival Junior (do Flamengo), de quem também é empresário[/I]

Sempre que questionado sobre a relação com Carlos Leite, Mano garante que não pensa em empresários ao convocar os atletas. Além dos cinco vendidos, Carlos Leite já emplacou, na seleção, Anderson, do Manchester United, Renato Augusto, do Bayer Leverkusen, Lucas, do Liverpool, e Cássio, do Corinthians, chamado agora para os amistosos contra África do Sul e China. Para a alegria da língua afiada de Romário, crítico ferrenho do comandante da seleção:

— Agora, o goleiro do Corinthians (Cássio), que tem seus direitos econômicos ligados a pessoas da CBF, após a convocação e alguns jogos pela seleção, se já não foi, será vendido para o Roma (Itália). Quem leva? — disparou o Baixinho.

— Isso não é um problema que me compete, não tenho nada com isso — rebate Carlos Leite sobre Romário.

Carlos Leite não é o único, contudo, que encheu os cofres com atletas da seleção. A empresa Think Ball, de um grupo de investidores, negociou com sucesso Douglas, Mariano e Jadson por, somados, R$ 26 milhões. Outros atletas, como Carlos Eduardo, que já havia sido lembrado por Dunga, fizeram lucro na gestão de Mano. Duas semanas depois de aparecer na lista para o amistoso contra os Estados Unidos, em agosto de 2010, o Rubin Kazan pagou R$ 50 milhões ao Hoffenheim pelo apoiador.

Extra

Dieese mostra que negociações salariais têm melhores resultados deste 1996

 

Quase a totalidade dos acordos salariais assinados no primeiro semestre de 2012 resultou em ganhos reais para os trabalhadores, aponta balanço do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgado nesta quinta (30).

Segundo a pesquisa, que leva em conta as negociações registradas no Sistema de Acompanhamento de Salários (SAS) do departamento, 97% dos 370 reajustes superaram a inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os ganhos ficaram, em média, 2,23% acima do INPC. De acordo com o Dieese, esse é o melhor resultado das negociações salariais desde 1996. Apenas duas categorias registradas no SAS tiveram reajustes abaixo da inflação. O departamento, no entanto, ressalta que a diferença é pequena, pois representa perda de 0,08%.

O resultado da pesquisa mostra que houve elevação do aumento real conquistado pelos trabalhadores. Na comparação com os quatro anos anteriores, constatou-se que 29% das categorias tiveram ganho real de 2% e 3% em 2012.

No ano passado, por exemplo, somente 9,7% das negociações resultaram nesse mesmo percentual de incremento. Também foi significativo, de acordo com o Dieese, o número de categorias (14%) com reajustes de 4% de ganho real no salário.

Por setor econômico, a indústria e o comércio tiveram percentuais semelhantes à taxa geral. Nessas áreas, 98% das negociações resultaram em ganhos reais, sendo que em nenhuma delas houve reajuste abaixo da inflação. No setor de serviços, o percentual cai um pouco e fica em 94%, com registro de 1,3% das negociações com reajustes abaixo do INPC.

Na análise por região geográfica, todas tiveram aumentos reais em maior proporção. O Centro-Oeste, no entanto, merece destaque, considerando que as 32 negociações analisadas resultaram em conquistas financeiras reais nos salários. Apenas as regiões Norte e Nordeste tiveram categorias com reajuste abaixo da inflação.

Camila Maciel/Repórter da Agência Brasil
Focando a Notícia