Arquivo da tag: Natal

Famílias pobres da Paraíba serão assistidas com Natal da LBV

A Instituição entregará mais de 20 toneladas de alimentos em cestas no Estado

A Legião da Boa Vontade iniciou a entrega, para mais de 40 mil famílias em situação de vulnerabilidade social em todo o Brasil, das cestas com os alimentos não perecíveis arrecadados por meio da edição 2019 da tradicional campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!.

Na Paraíba, a Caravana da Boa Vontade inicia seu roteiro nesta sexta-feira, 13, em Alagoa Grande. Os municípios de Dona Inês e Sapé serão assistidos no dia 16. Já no dia 18 de dezembro, a solenidade de entrega das cestas será na Sede da LBV, em João Pessoa e encerrando na cidade de Campina Grande no dia 19, ao todo são mais de mil famílias beneficiadas.

A gestora administrativa social da instituição na Capital, Ana Paiva, ressalta a iniciativa solidária natalina. “A ação complementa o trabalho que a LBV realiza ao longo do ano, por meio de serviços e programas socioeducacionais que promovem diariamente o desenvolvimento de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos”, esclarece.

A gestora conta ainda, quem apoia a mobilização de arrecadação dos alimentos. “Todas as cestas a serem entregues nos municípios, contam com a doação da sociedade paraibana, que vão garantir o alimento na mesa dessas famílias, proporcionando a elas um Natal digno, sem fome e feliz”, afirma.

Toda a ação nas cidades assistidas pela Legião da Boa Vontade, tem o apoio das secretarias de Assistência Social e ONG parceiras nas localidades. Ainda há tempo de doar, quer saber como ajudar? Acesse agora www.lbv.org e doe quantas cestas puder! Informações: 0800 055 50 99.

 

Assessoria

 

 

AFINK e parceiros desenvolvem ações para promover um Natal solidário para a população carente de Araruna e região

Desde o último dia 15 de novembro diversas entidades não governamentais, a exemplo dos bombeiros civis de Araruna (Araras Negras), realizam uma força tarefa na arrecadação de alimentos não perecíveis.

As ações ocorrem em Araruna e diversas cidades da região, o objetivo é proporcionar um natal diferente para diversas famílias que vivem em extrema carência.

Muitos tem acolhido de forma satisfatória os voluntários que estão realizando visitas e efetuando esse trabalho especial e isto é mais clara realidade de que a nossa gente se preocupa com o bem-estar do próximo.




Por: Marcos Lima

 

 

LBV mobiliza Paraibanos em prol de famílias pobres neste Natal

Instituição promove ação solidária para arrecadar alimentos
A Legião da Boa Vontade promove, anualmente, a sua tradicional campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!. A iniciativa visa angariar alimentos para compor as cestas que serão entregues a milhares de famílias em situação de vulnerabilidade social nas cinco regiões brasileiras.
A ação complementa o trabalho que a LBV realiza ao longo do ano, por meio de serviços e programas socioeducacionais que promovem diariamente o desenvolvimento de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos.
Neste ano, a nossa meta é entregar mais de 40 mil cestas, e temos a certeza de que, com a sua doação, a LBV garantirá o alimento na mesa dessas famílias, proporcionando a elas um Natal digno, sem fome e feliz. Por isso, a sua Solidariedade é o maior presente que essas famílias podem receber, pois, em cada cesta, além do alimento fundamental para o sustento delas, há sorriso, amor e esperança, para que elas se sintam fortalecidas e possam lutar pelos seus direitos.
 
No Estado da Paraíba, a LBV vai assistir mais de mil famílias em situação de pobreza da zona rural de Alagoa Grande, Dona Inês, Sapé e centenas de pessoas assistidas pela Instituição em Campina Grande e João Pessoa.
Quer saber como ajudar? Acesse agora www.lbv.org e doe quantas cestas puder! Informações pelo telefone (83) 3198.1500, unidade da Instituição em João Pessoa.
Siga, curta e compartilhe as ações da LBV nas redes sociais no endereço: LBVBrasil no Facebook, no Instagram e no YouTube.

 

Compras de Natal: 66% dos paraibanos pretendem presentear na data

O Natal é época de se confraternizar e de presentear também. É o que pretende fazer 66,27% dos paraibanos entrevistados pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas Econômicas e Sociais da Paraíba. A Pesquisa de Intenção de Compras para as Festas de Fim de Ano 2019 mostrou que houve um aumento de 3,47p.p. em relação ao Natal do ano passado, quando a intenção de presentear foi de 62,80%. O resultado deixa o comércio otimista para a data considerada a mais importante para o setor.

Segundo o Presidente da Fecomércio Paraíba, Marconi Medeiros, a economia brasileira vem apresentando sinais de recuperação. “A queda nas taxas de juros e na inflação, junto com as medidas que vêm sendo tomadas pelos governantes, nos últimos meses, está trazendo de volta o otimismo de consumidores e empresários e boa parte deste otimismo deve ser direcionado para as compras neste Natal”, ressaltou.

Para este ano, os que mais receberão presentes serão os filhos, indicados por 50,54% dos consumidores, seguidos pelos namorados ou cônjuge (44,80%). Também têm aqueles que vão se presentear (37,28%), os que vão dar presentes à mãe (32,62%), ao pai (15,41%) e a amigos (11,11%).

Produtos, gastos e formas de pagamento

Por mais um ano, as peças de vestuário e os calçados ficaram como as principais opções de presente, citados por 65,38% e 25,74% dos entrevistados. Em seguida aparecem eletrodomésticos e eletroeletrônicos (17,75%), brinquedos (15,98%) e perfumes (10,36%). Em média, o gasto com presentes de fim de ano deve ficar em torno de R$279,55, por consumidor, uma leve retração de 1,35% em comparação ao ano passado. A maioria dos entrevistados (29,29%) pretende gastar em torno de R$100 com as compras, já 26,92% preferem comprar presentes entre R$101 e R$ 250. Nota-se que apenas 6,51% dos entrevistados pretendem gastar acima de R$ 800. E em relação à forma de pagamento, a preferência dos consumidores é o pagamento a prazo, citado por 60,06%. Destes, a maioria (98,52%) utilizará o cartão de crédito. O pagamento à vista foi citado por 39,05%, sendo que 63,64% destes pretendem pagar em espécie, dependendo do desconto oferecido pelo lojista.

Local, período de compras e situação financeira

            As compras em shoppings centers, mais uma vez, apareceu como as preferidas, apontadas por 64,79% dos entrevistados, enquanto 52,96% buscarão os presentes nas lojas do Centro da capital. As compras via internet obtiveram a terceira maior indicação, com 13,61% do total de local citado para efetuar as compras natalinas. Esta preferência pela internet vem crescendo a cada ano e apresentou alta de 3,10 p.p.

A maioria dos consumidores realizará suas compras em dezembro, sendo 45,27% no início e 19,53% na semana do Natal. Esse grupo afirma que deixará as compras para uma data mais próxima do Natal na expectativa que aumentem as ofertas. Já 31,66%, que buscam lojas mais vazias, realizarão as compras ainda no mês de novembro ou antes, também por já aproveitarem a Black Friday. Por outro lado, 2,96% de respondentes vão aguardar as liquidações que normalmente acontecem em janeiro para realizarem as compras.

Quando questionados sobre a situação financeira, 42,35% dos respondentes afirmaram estar em situação financeira semelhante a que tinha em 2018. Já um grupo de 32,55% de respondentes afirmou se encontrar em situação financeira pior, devido à queda na renda (43,37%), desemprego do próprio entrevistado ou de algum membro da família (34,34%) e dívidas (30,12%).  Por outro lado, 25,10% afirmaram estar em situação melhor, pois houve aumento da renda (88,28%) e surgimento de novos empregos para algum membro da família (11,72%).

13º salário

As compras natalinas devem ser o principal destino do 13º salário da maioria dos consumidores este ano, totalizando 50,17% dos entrevistados, resultado superior ao do ano passado em 13,02p.p. Em seguida, aparecem os que pretendem usar o dinheiro para o pagamento de dívidas (30,80%) ou que pretendem economizar (43,25%). Como é possível a utilização do 13º para diferentes fins, o somatório das respostas ultrapassa os 100%.

Perfil do consumidor

A maioria dos consumidores respondentes é do sexo feminino (50,98%). Em relação ao estado civil, os solteiros aparecem em maioria, com 44,12%, seguidos pelos casados ou em regime de união estável (41,96%). Os entrevistados têm, em sua maioria, entre 21 e 26 anos (21,96%), seguidos por aqueles com idades entre 33 e 38 anos (18,04%). A maior parte dos entrevistados possui Ensino Médio completo (37,45%), seguidos pelos que possuem Superior completo (27,25%) e Superior incompleto (19,80%).

No que diz respeito à faixa de renda, os que recebem entre um e dois salários mínimos aparecem na frente, com 30,98% do total, seguidos por quem recebe até um salário mínimo (22,55%) e os que não possuem renda (17,65%), que são as pessoas que estão fora do mercado ou não possuem ocupação remunerada, dependentes financeiros ou estudantes. O menor número de entrevistados tem renda maior que dez salários mínimos (2,34%).

A maior parte dos entrevistados trabalha em empresas privadas (36,08%), seguidos pelos autônomos/profissional liberal (14,31%), estudantes (12,35%), funcionários públicos (10,98%), aposentados e pensionistas (9,02%) e desempregados (8,82%).

Metodologia

            Foram entrevistadas, aleatoriamente, 510 pessoas (maiores de 18 anos e residentes) nos pontos onde há um maior fluxo de consumidores na Região Metropolitana de João Pessoa, entre os dias 17 e 25 de outubro. A pesquisa tem um índice de confiança de 95% e um erro amostral de 4,33%. A sondagem se baseia em questionário estruturado, constituído, em sua maioria, por questões fechadas. A Pesquisa de Intenção de Compras para as Festas Natalinas é realizada pela Fecomércio desde 2004.

 

Assessoria de Comunicação

 

Acidente mata uma pessoa e deixa duas feridas em estrada para Natal

Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas em acidente registrado na manhã desta sexta-feira (21), no quilômetro 47 da BR-101, no sentido João Pessoa-Natal.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um dos veículos envolvidos no acidente estava parado no acostamento quando foi atingido por outro automóvel. Dentro do primeiro carro estavam duas pessoas. Uma delas morreu e outra ficou gravemente ferida, segundo a PRF. A polícia informou ainda que uma terceira pessoa estava perto do carro no acostamento. Esta sofreu escoriações leves.

Até a publicação desta matéria, não haviam detalhes sobre as vítimas, nem possíveis causas do acidente.

portalcorreio

 

Cantor de forró agride ex-mulher na frente do filho de 6 anos em Natal

Câmeras de segurança flagraram o momento em que Francisco Luciano dos Santos, vocalista da banda Brilhantes do Forró, agrediu a ex-esposa na frente do filho de 6 anos, nesta segunda-feira (20), em Natal. As imagens mostram as agressões no corredor e no elevador do condomínio onde mora o cantor e sanfoneiro.

A vítima denunciou o caso à Polícia Civil e prestou depoimento na manhã desta terça-feira (21) à delegada Renata Costa, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Parnamirim, região metropolitana da capital. A delegada vai pedir à Justiça medidas protetivas contra o homem.

O vídeo mostra o homem empurrando e batendo na mulher, que tenta reagir. A atual companheira do músico tenta afastar ele da ex-mulher, mas não consegue. Além do menino de 6 anos, outra criança, uma menina, também assiste ao ataque.

Francisco Luciano foi procurado pelo G1 para comentar o caso, mas não atendeu às ligações. Na noite desta segunda-feira (20), no perfil do Instagram da banda, ele publicou a seguinte mensagem: “Gente estou bem graças a Deus quem me conhece sabe do meu coração, o pai o filho, amigo e profissional que eu sou o resto Deus e justiça resolvem” (sic).

Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher (Foto: Reprodução )

Duas crianças viram o cantor agredindo a ex-mulher (Foto: Reprodução )

A doceira Ana Augusta Josuá, de 24 anos, está separada do cantor há 3 anos. De acordo com seu depoimento à Polícia Civil, ela foi levar o filho deles, que tem 6 anos de idade, ao condomínio do pai, para os dois passarem o dia juntos. No local, aproveitou para questionar sobre o pagamento da pensão do filho, que estava atrasada desde o dia 15.

Ainda de acordo com a vítima, ela foi atendida pela atual companheira do cantor, que a convidou a entrar no apartamento, mas ela não aceitou. A mulher, então, foi chamar o cantor, que estava dormindo. Segundo a ex-esposa, o homem saiu do quarto xingando e começou a agredi-la, mandando sair de sua casa e empurrando-a para o elevador.

“Ele saiu de cueca e de camisa e já começou a me agredir. O pior de tudo foi meu filho presenciar. É muita coisa pra cabecinha dele”, declarou. “Ele me agrediu o casamento inteiro, inclusive na gravidez, mas eu era nova, tinha medo. Até que depois de cinco anos resolvi me separar”, disse a mulher, pelas redes sociais, a amigos.

Ao G1, ela confirmou a história e disse que só reagiu às investidas do homem, que a empurrava para o elevador, para tentar pegar o filho. “Ele não quer ver mais o pai”, disse.

Em 2014, Ana chegou a registrar um boletim de ocorrência, mas logo depois retirou a queixa. Ela diz que se arrepende por ter passado tanto tempo sem denunciar.

“Eu passei tanto tempo calada. Agora eu quero justiça”.

Ana Augusta Josuá, de 24 anos, prestou depoimento após denunciar agressão do cantor Francisco Luciano, da banda Brilhantes do Forró, em Natal (Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi)

Ana Augusta Josuá, de 24 anos, prestou depoimento após denunciar agressão do cantor Francisco Luciano, da banda Brilhantes do Forró, em Natal (Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi)

Investigação

A delegada Renata Costa afirmou que ainda vai ouvir outras testemunhas do caso. O próprio Francisco Luciano, por exemplo, ainda não foi chamado para depor. Ainda assim, nesta terça-feira (21), a Delegacia Especializada solicitou à Justiça adoção de medidas protetivas contra o cantor.

Aos autos, deverá ser anexado o laudo do exame de corpo de delito feito pelo Instituto Técnico-Científica de Perícia (Itep) em Ana Augusta, após a denúncia.

“Ele bateu a minha cabeça no elevador, meu ouvido sangrou, porque ele bateu muito do meu lado direito do rosto. Fiquei com muitos hamatomas no braço, perto da boca, no olho, na nuca. Não consigo nem mexer”.

A delegada Renata Costa reafirmou a importância das mulheres denunciarem casos de agressão.

“As mulheres precisam quebrar o ciclo de violência senão isso pode resultar até em morte”.

Cantor de forró agride ex-mulher na frente do filho em Natal (Foto: Reprodução )

Cantor de forró agride ex-mulher na frente do filho em Natal (Foto: Reprodução )

G1

Três morrem no feriadão de Natal em BRs da Paraíba

(Foto: Jornal Correio da Paraíba)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou nesta terça-feira (26) o balanço parcial da ‘Operação Rodovida’. Entre sexta (22) e essa segunda (24), foram registradas 28 ocorrências de acidentes com 21 feridos e três mortes nas rodovias federais que cortam a Paraíba.

Os números são semelhantes se comparados com o mesmo período no ano de 2016, quando também foram registrados 28 acidentes com 21 feridos e dois mortos.

Dos acidentes que resultaram em mortes, dois foram atropelamentos de pedestres na rodovia BR-230 e uma queda de motocicleta após colisão traseira na BR-361. Esses acidentes aconteceram nas regiões do Cariri e Sertão do estado.

Ainda durante o período, a PRF fiscalizou e abordou 602 veículos, lavrou 536 autos de infração de trânsito, 381 motoristas foram submetidos ao teste de alcoolemia, em que 13 motoristas foram reprovados e autuados e 10 pessoas foram conduzidas para a delegacia, sendo sete por dirigir embriagadas, duas por crime de trânsito e uma com veículo adulterado. A PRF também recuperou dois veículos com queixa de roubo/furto.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Em meio a crise penitenciária, ônibus é incendiado e carro do governo leva tiros em Natal

onibus-incendiadoUm ônibus e um carro do governo do Rio Grande do Norte foram alvos de ataques no início da tarde desta quarta-feira (18) na Zona Leste de Natal.

Segundo o major Eduardo Franco, da assessoria de comunicação da PM, a Secretaria de Segurança investiga se os ataques têm relação com a crise no sistema penitenciário do estado.

Os ataques acontecem no mesmo momento em que a PM faz a remoção de presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. No local, 26 detentos morreram durante uma rebelião no final de semana. Destes, segundo o governo, 15 foram decapitados. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

A remoção dos presos é uma nova tentativa de o Estado retomar o controle da unidade. Para a retirada dos detentos o governo está usando ônibus de turismo locados.

Ataques
Comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, o major Soares disse ao G1 que o carro do governo estava estacionado na frente da casa de um servidor que mora no bairro de Mãe Luíza. Seis pessoas teriam se aproximado a pé e atirado contra o veículo, que em seguida pegou fogo.

Ônibus foi destruído pelas chamas, ninguém se feriu (Foto: PM/Divulgação)Ônibus foi destruído pelas chamas, ninguém se feriu (Foto: PM/Divulgação)

Já na comunidade de Brasília Teimosa, que fica perto de Mãe Luíza, um ônibus da empresa Santa Maria foi incendiado.

Após ser baleado, carro do governo pegou fogo (Foto: PM/Divulgação)Após ser baleado, carro do governo pegou fogo (Foto: PM/Divulgação)

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

“A Lei do Amor” bate recorde negativo de audiência na véspera do Natal

novela“A Lei do Amor” bateu recorde negativo de audiência  no último sábado (24), véspera de Natal. De acordo com dados do Ibope, divulgados nesta segunda-feira (26), a novela marcou 15,3 pontos em São Paulo, metade da audiência em sua estreia, que foi de 30,6.

Na véspera do Natal de 2015, quando caiu numa quinta-feira, “A Regra do Jogo” marcou 19 pontos, que também havia sido recorde negativo.

Em 2014, “Império” marcou 23,5 pontos na mesma data, que caiu numa quarta-feira. Já “Amor à Vida” registrou 24 pontos em 2013.

O capítulo de sábado de “A Lei do Amor” teve cenas de Letícia (Isabella Santoni) cuidando de Tiago (Humberto Carrão) em Ilhabela e de Vitória (Camila Morgado) descobrindo mais pistas sobre os segredos do vilão Ciro (Thiago Lacerda). Helô (Claudia Abreu) foi a um especialista para descobrir suas chances de engravidar.

Novelas das nove em crise

Depois do sucesso de “Império”, de Aguinaldo Silva, exibida entre 2014 e 2015, as novelas das 21h da Globo enfrentam rejeição do público e baixos índices de audiência – antes de “A Lei do Amor”, “A Regra do Jogo” e “Velho Chico” passaram por problemas semelhantes.

Na espectativa de elevar o Ibope, a Globo tentou algumas mudanças na trama de Maria Adelaide Amaral e Vicent Villari, mas os esforços não têm refletido em audiência, como observou o crítico de TV Mauricio Stycer.

Segundo informações levantadas pelo blog, com exceção de uma única semana (a do acidente com o avião da Chapecoense) em que a novela deu um salto, “A Lei do Amor” segue com números bem abaixo de “Velho Chico”.

Ao final das primeiras 11 semanas, ou do capítulo 66, exibido no dia 17, a principal novela da Globo acumulava uma média de 25,79 pontos em São Paulo, quase 10% a menos do que a trama de Benedito Ruy Barbosa registrava no mesmo momento.
“A Lei do Amor” ainda se mantém, na média, à frente de “A Regra do Jogo” e “Babilônia”.
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Vendas: Natal deve ter 2º pior resultado desde 2001

shoppingO Natal deste ano deve ser o segundo pior em vendas desde 2001 e a perspectiva é que o faturamento retroceda para o nível de 2012, segundo a Confederação Nacional do Comércio (CNC). Com 3,6 milhões de desempregados a mais do que em dezembro de 2015, o brasileiro está inseguro para comprar a prazo. Quando opta por pagar à vista, procura gastar menos.

O clima de incerteza afeta até mesmo os lojistas de shoppings, que normalmente são mais otimistas. No fim de semana, os shopping centers tiveram bom fluxo de consumidores, mas com vendas abaixo do esperado.  A expectativa é que esse quadro melhore a partir de hoje, quando os brasileiros recebem a segunda parcela do 13.º salário.

“O consumo está sem espaço e as vendas não estão evoluindo”, afirma a economista da CNC, Izis Ferreira. A demora para a economia se ajustar fez com que a entidade ampliasse a projeção de queda de vendas para o Natal, de 3,5% para 4,0%. Ela explica que apesar de o porcentual de retração ser menor – no Natal de 2015, a queda foi de 7,1% –, este ano será de “queda sobre queda”.

Izis observa que até a confiança dos empresários do comércio, que se recuperava rapidamente, parou de crescer de novembro para dezembro, segundo o indicador que será divulgado hoje pela CNC.

A falta de otimismo entre os comerciantes é atestada pelo presidente da Associação de Lojistas de Shoppings (Alshop), Nabil Sahyoun. “No fim de semana, o fluxo de pessoas nos shoppings foi bom, mas a conversão em vendas foi baixa”, observa. Isso significa que houve mais gente circulando, mas pouca gente comprando.

Sahyoun acredita que houve antecipação de compras por causa da Black Friday, a megaliquidação do fim de novembro. Além disso, com o crédito limitado, a elevação do desemprego e o clima de insegurança, ele projeta para as vendas de Natal dos shoppings queda maior do que a registrada no ano passado. No Natal de 2015, a retração foi de 2,8% sobre o ano anterior.

Apesar do prognóstico ruim, na avaliação do economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Emílio Alfieri, este não será o pior Natal do Plano Real. Segundo dados da ACSP, que mede o volume de vendas na cidade de São Paulo, o principal mercado consumidor do País, as vendas em dezembro do ano passado na capital paulista caíram 14,5% em relação ao ano anterior. Para este ano, a perspectiva é de retração de 6%. “A queda está perdendo velocidade.”

Na primeira quinzena deste mês, houve um recuo de 7,2% no movimento do comércio em relação ao mesmo período de 2015. “Foi uma queda maior do que a esperada”, observa Alfieri, lembrando que novembro tinha fechado com retração de 2,2% na comparação anual. O economista frisa que o cenário é nebuloso e que poderá ocorrer alteração. “O grande teste será a partir de amanhã (hoje), quando ocorre o pagamento da segunda parcela do 13.º salário.”

Popular. Os lojistas das ruas de comércio popular são os únicos que ainda têm perspectivas de ampliar as vendas de Natal, apesar da recessão. Segundo Claudia Urias, presidente da Univinco, que representa 4,5 mil lojistas espalhados pela 25 de Março e 16 ruas da região, o comércio local espera aumentar entre 3% e 6% o volume de negócios neste ano em relação ao anterior. “No sábado, as lojas da região receberam mais de um milhão de pessoas.”

Mesmo com o grande fluxo de gente, Claudia observa que o gasto médio nas compras tem sido menor. Essa tendência foi observada até nas vendas do atacado, com corte de 50%.

Estadão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br