Arquivo da tag: nascida

Mãe confessa ter congelado recém-nascida após parto no banheiro

Segundo o delegado Pohlmann, mulher confessou ter congelado o bebê, após der dado à luz (Foto: Janine Limas/RBS TV)
Segundo o delegado Pohlmann, mulher confessou
ter congelado o bebê, após der dado à luz
(Foto: Janine Limas/RBS TV)

Uma mulher, de 35 anos, confessou ter colocado em uma sacola plástica e congelado a filha recém-nascida, logo após o parto. O caso aconteceu no interior do município de Sombrio, no Sul catarinense, em 27 de julho, mas só foi divulgado pela polícia, nesta sexta-feira (8). Algumas horas depois do parto, a mãe foi atendida em um hospital da região, com hemorragia intensa.

A Polícia Civil começou a investigar o caso na segunda-feira (28), após a médica que atendeu a mulher ter comunicado o fato à polícia. De acordo com informações dos investigadores, a equipe médica identificou restos de placenta na paciente, o que indicaria uma suspeita de aborto. Durante o período que permaneceu internada no Hospital Regional de Araranguá, a mulher negou ter sido gestante. Ao ser interrogada pela polícia, na terça-feira (29), após receber alta, a mulher negou ter tido um bebê.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Buscas pelo corpo foram realizadas na propriedade onde vive a mulher pela Polícia Civil. A equipe de mergulho do Corpo de Bombeiros do município chegou a ser acionada para procurar o corpo em um açude que corta o terreno da residência. Como nada foi encontrado, o delegado da comarca de Sombrio, Luís Otávio Pohlmann, conversou novamente com a mãe da criança que confessou ter dado à luz no banheiro da casa durante a noite de domingo (27).

“Ela confessou ter passado mal durante a noite. Quando foi ao banheiro, a criança nasceu. Inclusive, ela relatou que a menina caiu dentro do vaso sanitário. Após o nascimento, a mulher usou uma faca de cozinha para cortar o cordão umbilical, colocou a recém-nascida em uma sacola plástica e escondeu no freezer da cozinha da casa”,  explica o delegado Pohlmann.

Na quarta-feira (30), a mulher confessou ter escondido o corpo e pediu para que os policiais fossem até sua casa um dia depois. Na quinta (31), a Polícia Civil e o Instituto Médico Legal (IML) de Criciúma estiveram na propriedade e a mulher relatou que o bebê estava dentro de uma geladeira desligada em um galpão nos fundos da casa.

A polícia identificou que o corpo estava congelado. Ao ser questionada pelo fato, a mãe confirmou que tinha deixado a criança no freezer da cozinha até pouco antes da chegada dos agentes, quando ela transferiu o cadáver para o equipamento que estava no galpão.

Criança estava viva
O resultado do laudo feito pelo IML constatou que a criança foi colocada no saco plástico ainda com vida, o que afasta a hipótese de aborto. As hipóteses investigadas pela Polícia Civil são infanticídio, crime praticado pela mãe sob influência do estado psicológico, durante ou logo após o parto. Outra possibilidade é que ela seja indiciada por homicídio.

Durante os 10 dias de investigação, uma análise médica foi solicitada pelo delegado Pohlmann, para verificar as condições psicológicas da mãe do bebê. Segundo a Polícia Civil, a mulher também será indiciada por crime de ocultação de cadáver.

A mãe mora com dois filhos, de 5 e 14 anos, na propriedade que fica localizada no interior do município. Segundo Pohlmann, a família tem um relacionamento conturbado. Os filhos não aceitam eventuais relacionamentos amorosos da mãe. Ela é viúva há cerca de dois anos e não há informações sobre o pai do bebê morto.

 

Patrícia Pozzo

Noiva prende recém-nascida à cauda do vestido, a arrasta pela igreja e diz que bebê estava protegida por Cristo

weddingUma noiva do Tennessee, nos EUA, chocou ao escolher uma forma “diferente” de levar a filha de apenas um mês ao seu casamento. Shona Carter-Brooks prendeu a recém-nascida à cauda de seu vestido de noiva e a arrastou pelo chão da igreja até o altar.

A atitude, é claro, causou indignação e a noiva recebeu ameaças de denúncia às autoridades de defesa dos direitos das crianças. Shona alega que a filha Aubrey estava “acordada e muito segura”, além de “coberta por Cristo”.

A cerimônia de casamento entre Shona Carter-Brooks e Johnathan Brooks aconteceu em Ripley no mês passado e as fotos do detalhe bizarro se espalharam pela internet gerando grande polêmica. A imagem da bebê na cauda continuam no perfil da mulher.

O vestido, segundo o jornal “Daily Mail” é da linha White by Vera Wang, a mais popular estilista de vestidos de noiva dos EUA, e teria custado entre R$ 800 e R$ 2.800. A peça foi adaptada para poder prender a garotinha.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os críticos à atitude de Shona dizem que o ato foi incrivelmente perigoso para a criança, que poderia ter se arranhado no carpete da igreja batista onde ocorreu a boda. “Me desculpe, mas se eu tivesse visto isso teria me levantado do meu lugar e tirado o bebê daquela situação. É algo muito idiota”, escreveu uma das pessoas que reprovam a atitude no site Clutch.

Shona escreveu em sua página no Facebook que não se arrependeu do que fez.

“As pessoas me questionam por que fiz, fazem comentários negativos negativos. Nós cremos que estamos cobertos pelo sangue daquele que nunca perde seu poder. Então para a mídia, rádio, jornais e quem mais que queira falar sobre o assunto: ‘Mídia, mídia sei como funciona, independente da situação ou do propósito sempre haverá coisas negativas a se dizer! A resposta é que fizemos o que nós queríamos fazer, e enquanto Jesus estiver ao nosso lado tudo vai funcionar bem e continuar bem.”

 

Mariel Claire

Adolescentes encontram recém-nascida abandonada num saco plástico, em Maricá

Dois adolescentes encontraram, na noite desta terça-feira, uma criança recém-nascida abandonada num saco plástico, numa praça do bairro São José, em Maricá. Os dois jovens, Matheus Moraes, de 16 anos, e Thales Garcia, de 15, estavam a caminho da praça para andar na pista de skate, por volta de 21h, quando ouviram um barulho num terreno baldio.

Recém-nascida abandonada passa bem

Recém-nascida abandonada passa bem

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Primeiro pensei que pudesse ser um animal, um gato. Mas logo a criança chorou e não tivemos dúvida – contou Matheus. Segundo ele, o bebê ainda estava cheio de sangue e com o cordão umbilical, o que indicaria que deve ter sido abandonado logo após o parto. – Eu tinha passado por ali uns 20 minutos antes e não havia nada naquele local. Deve ter acontecido tudo nesse intervalo – disse.

A criança, uma menina, foi levada para o Hospital Municipal Conde Modesto Leal, em Maricá. Ela passa bem e deve ficar internada até esta quarta-feira. O caso foi registrado na 82ª DP (Maricá).

Wilson Mendes – Extra

 

Recém-nascida é entregue a mãe com fêmur fraturado; pais não sabem o que ocorreu

crianca-com-perna-faturadaRecém-nascida foi entregue a mãe com o fêmur fraturado, segundo os pais até o momento nenhuma informação esclarecendo o que ocorreu foi passada para eles. Os pais viram a alegria do nascimento de sua filhinha se transformar em sofrimento. O fato ocorreu no dia 29 de dezembro na maternidade Cândida Vargas em João Pessoa.

Aline Souza de Lima deu entrada no hospital de madrugada perdendo muito liquido. A paciente foi acolhida, fez o exame de ultrassom e foi encaminhada a sala de pré-parto, em seguida a paciente deu entrada na sala de parto e às 15h55 nasceu sua filha Sarah de parto cesário.

A bebê foi entregue a mãe chorando muito e permaneceu por 10 horas sem parar de chorar, ao examinar a criança, um médico disse que ela tinha sofrido uma pequena luxação na perna esquerda ao nascer. Na segunda-feira (30), 24 horas após o nascimento a recém nascida foi levada junto com a mãe para o Trauminha em Mangabeira, e após a realização de exames foi constatado que a luxação, na verdade se tratava de uma fratura no fêmur esquerdo da recém nascida.

O pai da recém nascida, Silon Rodrigues que após saber da fratura foi até a Cândida Vargas no intuito de esclarecer os fatos. “Me desloquei até a maternidade Cândida Vargas, pois uma certa enfermeira quis dizer que minha filha estava com o fêmur quebrado dentro da barriga da mãe. Essa possibilidade foi descartada pois mostrei todas as ultrassons realizadas e isso não existia. Inclusive a ultrassonografia realizada na Cândida Vargas no dia do nascimento, mostrou que o fêmur estava perfeito”, declarou Silon.

Silon disse que já soube de casos onde o antebraço da criança se deslocou em parto normal, mas, em parto cesário e principalmente um  fêmur fraturado é a primeira vez.

“Minha filhinha está sofrendo até hoje com a perna toda engessada, com calor, dores, chorando o tempo todo e ainda mais não pode nem sequer tomar um banho ainda para não molhar o gesso. O pior de tudo é que eu não tenho nenhuma resposta da Cândida Vargas, pois disseram que só falam com minha esposa que está de resguardo. Isso é uma falta de respeito”, finalizou Silon.

 

paraíba.com com Portal do Litoral