Arquivo da tag: Mutirão

Briga de faca deixa 3 feridos no conjunto Mutirão, em Guarabira

Populares entraram em contato com o Copom informando que um homem estaria sendo espancado por moradores após ter agredido sua ex-esposa com socos na barriga e ter deferido golpes de faca contra as vítimas que tentaram defendê-la.

A guarnição da VTR 7581 comandada pelo sargento Lidinaldo compareceu ao local com o apoio da VTR 7022 comandada pelo sub-tenente Wamberto que constataram a veracidade do fato sendo o acusado localizado no quintal da residência com o corpo coberto de sangue, de imediato o sub-tenente Wamberto conduziu o acusado para o hospital, em seguida as vítimas foram conduzidas para o hospital e logo depois para a delegacia para os procedimentos legais.

 

portal25horas

 

 

Guarabira: corpo de homem é encontrado em matagal no conjunto Mutirão

peritoPopulares localizaram o corpo de um homem num matagal, nas imediações do conjunto Mutirão, em Guarabira, na tarde deste sábado (22). Conhecido popularmente por Cajú, o corpo foi encontrado em estado de putrefação.

O homem, de aproximadamente 60 anos, estava com as calças no meio da perna e de lado havia fezes. A polícia científica não encontro, em princípio, sinais de violência nem marca de perfuração a bala. Somente depois do exame cadavérico será possível revelar a causa da morte.

De acordo com testemunhas, Caju sofria de problemas psicológicos e tomava medicamentos controlados. Ele gostava sempre de estar em contato com a natureza, segundo informaram familiares.

No local, familiares da vítima estavam inconformados e uma senhora teve de ser amparada pelos policiais por causa da revolta com a morte do senhor.

Foto: Israel Santos

portal25horas

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Bandidos ateiam fogo em residência e jovem é alvejado no Mutirão em Guarabira

sireneUma tentativa de homicídio foi registrada na manhã desta quarta-feira (31), no Conjunto Mutirão, na periferia de Guarabira, Rainha do Brejo paraibano. A vítima foi identificada como Leomilton Moraes, mais conhecido como “Robertinho”. Ele foi atingido na mão por um disparo de arma de fogo.

De acordo com informações da Polícia Militar, por sorte, uma guarnição passava pelo local no momento e evitou que a vítima fosse assassinada. Ao ver os policiais, os elementos que tentaram matar “Robertinho” saíram correndo, tomando destino ignorado.

A vítima foi socorrida para a UPA e passa bem.

Na noite desta terça (30), uma casa foi incendiada no mesmo bairro. As informações repassadas para a polícia dão conta de que traficantes ameaçaram a dona da casa, mandando que a mesma deixasse a residência e como ela não obedeceu à ordem, os elementos atearam fogo do imóvel. Equipes do Corpo de Bombeiros e policiais militares se deslocaram ao local para dar apoio à família. Ninguém se feriu.

portalmidia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Só 16,6% fazem mamografia e demanda transforma mutirão em caso de polícia

mamografiaNo último sábado, o Hospital Napoleão Laureano, em parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer e a ONG Amigos do Peito, realizou um mutirão de atendimento para 300 mulheres, mas apareceram 1.300 e ação social virou um caso de polícia.

Muitas voltaram para casa sem atendimento, algumas buscavam o exame há anos. O detalhe: mensalmente, sobram 600 exames na unidade. No Estado, mais de 300 mil mulheres têm indicação, mas apenas 16,6% fizeram o exame, no ano passado.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Tereza Lira, diretora assistencial do Hospital Napoleão Laureano afirmou que o número de mulheres que compareceram surpreendeu a organização. Ela relatou que às 7h30, o pátio estava lotado. Ônibus e vans de outros municípios chegaram ainda na noite de sexta-feira. Além deste problema, apenas 10% das mamografias previstas foram realizadas porque o sistema de regulação travou.

A diretora lamentou que muitas mulheres tenham deixado de fazer a consulta, mas esclareceu que a organização cumpriu o que se propôs a fazer. As que tinham prioridade na mamografia e não realizaram o exame serão contactadas pela Regulação.

Segundo ela, tanto consultas quanto prevenção são papel das secretarias municipais, através da atenção básica. O hospital recebe as pacientes com diagnóstico positivo de câncer de mama. O hospital e os parceiros vão estudar com antecedência para organizar melhor o próximo mutirão.

“A grande necessidade a ser avaliada é a efetiva implementação do sistema regulatório dos municípios, que deve assumir o compromisso com suas devidas pactuações e suas mulheres”, destacou Flávia Barbosa, da Área Técnica de Saúde da Mulher, da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Ela afirmou que o mamógrafo de Guarabira está aguardando uma peça que foi comprada para retomar os serviços prestados à população.

Correio vai ter ‘Dia Rosa’

O Outubro Rosa nunca passa em branco no Sistema Correio da Comunicação. Hoje, a partir das 7h30, as funcionárias vão contar com o ‘Dia Rosa’. Será oferecido um café da manhã e, em seguida, uma série de serviços como verificação da pressão arterial, teste de glicemia, fisioterapia, maquiagem, designer de sobrancelhas.

Mas o principal será o atendimento médico-clínico de mastologia, com a realização de exame clínico da mama e orientações sobre o autoexame. O cantor Liss Albuquerque será o responsável pela animação da festa. O evento tem o apoio da Fundação Solidariedade, Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba e Spa das Sobrancelhas.

Lucilene Meireles /Correio da Paraiba

Mutirão de Violência Doméstica julga mais de 200 processos na Capital

violencia-contra-a-mulherO Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de João Pessoa, que tem como titular a juíza Rita de Cássia, encerrou nesta sexta-feira (13) o mutirão convocado exclusivamente para dar celeridade as ações que envolvem violência doméstica. Iniciado na última segunda-feira (9), o esforço concentrado foi realizado em alusão ao Dia Internacional da Mulher. Cerca de 80% dos processos foram julgados, totalizando mais de 200 sentenças prolatadas.

A ação fez parte da campanha “Justiça Pela Paz em Casa – Nossa Justa Causa”, idealizada pela vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmem Lúcia. O Tribunal de Justiça da Paraíba aderiu à campanha, orientando as 77 comarcas do Estado a realizarem esforços concentrados, mutirões e “pautões” de audiência.

Na Comarca da Capital, o mutirão reuniu 300 processos para julgamento. A juíza Rita de Cássia explicou que medidas protetivas foram determinadas em favor de algumas mulheres. “Muitos casos eram urgentes e medidas precisavam ser tomadas o quanto antes”, afirmou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A magistrada destacou que toda a campanha Justiça pela Paz foi um grande sucesso no Estado. “Não só os mutirões, mas a campanha, no geral, foi muito positiva. Conseguimos alcançar uma boa parte da sociedade paraibana. Quando promovemos a paz, a violência perde espaço, e por isso essa campanha é tão diferente das demais. Estamos procurando mostrar que o amor e o respeito são o que importam em qualquer relação, começando dentro de casa”, salientou.

Em Campina Grande, atividades alusivas ao Dia Internacional da Mulher também foram realizadas. Excepcionalmente nesta semana, ocorreram 46 audiências, onde 35 sentenças foram expedidas.

Na manhã da última quinta-feira (12), duas palestras foram realizadas na cidade. O juiz Alberto Quaresma visitou o 31º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército Brasileiro, onde oficiais e sargentos foram orientados. Já a juíza Renata Barros visitou a Faculdade Maurício de Nassau, que teve como público alvo estudantes do curso de Direito.

O juiz Alberto Quaresma, titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Campina Grande, declarou que essa data tão importante foi consolidada com sucesso na cidade. “Programamos atividades das mais diversas possíveis. Fomos informar estudantes, oficiais, além de resolver na prática os processos que tramitavam em nosso Juizado”, concluiu.

Assessoria

TJPB inicia mutirão para acelerar processos da Lei Maria da Penha

tjpbFoi aberto nesta segunda-feira (9), no auditório do Fórum Criminal, o Mutirão Processual dos feitos do Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, da comarca de João Pessoa. O objetivo do mutirão, que faz parte da campanha ‘Justiça Pela Paz em Casa – Nossa Justa Causa’, é viabilizar processos sobre a Lei Maria da Penha.

Para esta semana, foram colocados em pauta 300 processos; o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) orientou as 77 comarcas do Estado a realizarem o esforço concentrado. Neste ano ainda serão realizados dois outros mutirões, nos meses de agosto e novembro.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

De acordo com a juíza titular do Juizado da Mulher de João Pessoa, Rita de Cássia Andrade, cinco juízes, cinco promotores de Justiça e servidores foram designados para trabalhar no mutirão. “Em média, são quinze processos para cada juiz, por dia”, afirmou a juíza. “Temos que criar uma cultura de respeito à mulher em todas as áreas, seja no setor público ou privado. Ainda precisamos melhorar muito”, ressaltou.

Atualmente, quase 7 mil ações relativas a lesão corporal grave, vias de fato e contravenções tramitam no Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.

 

JP com ASSESSORIA

Dilma lança Minha Casa, Minha Vida 3 em mutirão habitacional

dilmaDe olho no prazo do calendário eleitoral, a presidente Dilma Rousseff lançou no Residencial Paranoá Parque, no Distrito Federal, nesta quinta-feira, a terceira edição do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, uma das vitrines do seu governo. Ela pode fazer inaugurações, assinar contratos e entregar casas até o próximo sábado. A nova meta do programa é de 3 milhões de novas moradias, com expectativa de que este número seja ultrapassado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“É possível contratar agora 3 milhões de moradias, porque aquilo que está dando certo deve ter continuidade”, anunciou a presidente, que considera este programa como o melhor programa habitacional. “As famílias de menor renda precisam continuar recebendo subsídio quase integral e precisamos sinalizar para os empresários se prepararem com terrenos, discutir com prefeitos para que isso ocorra a partir de 2015”, acrescentou.

Ao falar da importância do subsídio para famílias de rendas mais baixas, Dilma aproveitou para alfinetar governos anteriores. “No passado, políticos e economias achavam que era um pecado mortal o governo federal tirar dinheiro do Tesouro e colocar de subsídio para aqueles que mais precisavam. Nós achamos que é uma virtude”, disse a presidente.

Para a faixa de renda mais baixa, na qual as famílias têm renda média de até R$ 1,6 mil, o subsídio chega até a 95% do valor. Segundo a presidente, o pagamento facilitado oferecido aos mais pobres é condição para a aquisição de um imóvel devido a dificuldades de financiamento junto aos bancos e os altos custos de um imóvel.

No mês passado, Eduardo Campos disse em um fórum da construção civil que, se eleito, construiria 4 milhões de casas populares. Dois dias antes, Dilma tinha anunciado o lançamento do Minha Casa, Minha Vida 3, mas adiou para estudar uma nova meta, frente à promessa do adversário. No início do mês, a presidente falou que apesar da meta inicial ser de 3 milhões de contratos, se houver condições, o valor deve ser ultrapassado.

Entrega simultânea
O anúncio da nova etapa do programa foi feito de maneira peculiar: Dilma anunciou a entrega de 5,4 mil casas de maneira simultânea para 11 cidades a partir do Paranoá, periferia de Brasília. A transmissão foi feita por meio de telões, com interação ao vivo entre Dilma e os prefeitos.

A presidente ainda incumbiu ministros de áreas completamente alheias ao programa para fazerem entregas de casas Brasil afora. Um exemplo é o do ministro da Educação, Henrique Paim, que entregou chaves de apartamentos em Curitiba (PR). Ideli Salvatti (Direitos Humanos) entregou em Joinville (SC) e César Borges (Portos), em Jequié (BA).

Terra

Mutirão da improbidade divulga mais 90 sentenças

tjpb
tjpb

Após condenar 109 gestores públicos, o Mutirão da Improbidade Administrativa do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) divulga hoje o quinto lote com cerca de 90 sentenças. O anúncio vai ser feito, às 11h, no Fórum Afonso Campos, em Campina Grande, pelo coordenador da Meta 4, no âmbito do Poder Judiciário estadual, o juiz Aluízio Bezerra Filho.

O esforço concentrado pretende julgar cerca de 800 processos até o final do ano. Aluízio Bezerra prevê muitas condenações de gestores públicos, a exemplo de ex-prefeitos, secretários e ex-presidentes de Câmaras. O mutirão da Meta 4 é uma determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O juiz ainda revelou que as penalidades previstas em lei para casos de improbidade são a perda de cargo público, aplicação de multa civil, suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o Poder Público. Segundo ele, são medidas fortes que afastam o agente político da vida pública, o que vai repercutir também na Lei da Ficha Limpa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O quarto lote de sentenças foi divulgado no último dia 6. Na ocasião, o TJ condenou 34 gestores públicos, dentre eles, 19 ex-prefeitos. A maior pena aplicada foi ao ex-prefeito Francisco Andrade Carreiro, de São Bentinho, no Sertão, condenado a 10 anos de reclusão em regime fechado e ao ressarcimento de R$ 133 mil ao erário.

O juiz Algacy Rodrigues Negromonte julgou procedente a ação impetrada pelo Ministério Público contra Francisco Andrade. Ele foi acusado pelo MP de desviar, em 2005, quando prefeito de São Bentinho, recursos para construção de um posto de saúde, obras de terraplenagem, recuperação de esgotos e calçamentos.

Além disso, foi constatado que uma empresa recebeu R$ 77 mil pela coleta de lixo sem prestar o serviço. Os resíduos sólidos eram coletados por funcionários da própria prefeitura, como constatou o magistrado. Francisco não foi encontrado pela reportagem para se pronunciar sobre a condenação.

 

Mutirão da improbidade gera condenação de 19 ex-prefeitos da Paraíba

Aluizio Bezerra Filho coordena equipe de juízes
Aluizio Bezerra Filho coordena equipe de juízes

O Tribunal de Justiça divulgou o 4º lote de sentenças referente ao julgamento de ações de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública, dos processos relacionados pela Meta 4 do CNJ.

O grupo especial de juízes e assessores julgou nos últimos quinze dias 51 (cinquenta e um ) processos que estão relacionados abaixo com a identificação dos réus, suas sanções e os que foram condenados, e também os que foram absolvidos.
Da relação consta a condenação de 19 (dezenove) ex-prefeitos, sendo que o ex-prefeito de São Bentinho, Francisco Andrade Carreiro, que teve a maior pena aplicada que foi de 10 (dez) anos de reclusão.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Outros ex-prefeitos condenados foram: Francisco Gilson Mendes Luiz, de Nazarezinho; Dorgival Pereira Lopes, Serra Redonda; José de Arimatéia Anastácio Rodrigues de Lima, Evardo Herculano, de Lagoa Seca; Inácio Roberto Lira Campos, de Camcimba de Areia; Fernando Araújo Filho, de Soledade; Ivan Olímpio dos Santos, de São Bentinho; Francisco Andrande Carreiro, de ex-prefeito de São Bentinho; Elson da Cunha Lima Filho, de Areia; Marcus Antonius Brito, de Alagoinha; Erasmo Quintino de Abrantes Filho, de Lastro; Saulo José de Lima, de Frei Martinho; Francisco de Assis Maciel Lopes e José Maciel da Silva, de Queimadas; José Ronaldo Martins de Andrade, de Itatuba; Robério Andrade de Vasconcelos, de Zabelê; José Sidney Oliveira, de Princesa Isabel; Frederico Antônio Raulino de Oliveira, de Juazeirinho, e Hércules Sidney Firmino, de Água Branca
O grupo especial é formado pelos juízes João Batista de Vasconcelos, Jailson Shizue Suassuna, Fábio José de Oliveira Araújo, Diego Fernandes Guimarães, Claudio Pinto Lopes, Algacyr Rodrigues Negromonte, Manuel Maria Antunes de Melo, Keops de Vasconcelos Amaral Vieira Pires e Hugo Gomes Zaher, que é coordenador pelo juiz Aluizio Bezerra Filho e que tem como gestor da Meta o desembargador Leandro dos Santos.
O trabalho desenvolvimento alcança todas as comarcas do Estado que importa na tramitação prioritária desses processos e o julgamento do que se encontra regularmente instruídos.
Clickpb

TelexFree trabalha em ‘mutirão da devolução’ de dinheiro, diz diretor

Carlos Costa, diretor de marketing da TelexFree, costumava aparecer quase semanalmente em vídeos (Reprodução)
Carlos Costa, diretor de marketing da TelexFree, costumava aparecer quase semanalmente em vídeos (Reprodução)

O diretor de marketing da TelexFree, Carlos Costa, divulgou às 22h35 de segunda-feira um vídeo na página da filial brasileira no Facebook. Com o pomposo nome de “Plantão TelexFree” para marcar o tom urgente da “notícia”, Costa prometeu “elucidar”, ponto a ponto, todos os questionamentos feitos pelo programa Fantástico, da Rede Globo, na noite de domingo, que apresentou o histórico da empresa, acusada de formação de pirâmide financeira no Brasil e nos Estados Unidos.

Em 19 minutos e 17 segundos, Costa tentou mostrar a TelexFree não é uma pirâmide financeira e que o trabalho em equipe é que permite o sucesso na venda de pacotes dos serviços de VoIP (voz sobre Protocolo de Internet). Segundo ele, a empresa não tem qualquer tipo de reclamação. Ela vende pacotes no atacado, e não há vítimas porque a empresa não opera produtos financeiros: a relação com o divulgador é de compra e venda. “Não somos poupança ou aplicação. O divulgador compra no atacado para revender”, diz Costa. “Somos mal interpretados.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

‘Mutirão’ – O programa da Rede Globo entrou na sede da empresa em Vitória, no Espírito Santo, e encontrou uma equipe trabalhando normalmente – o que seria um descumprimento à decisão judicial. Mas, segundo Costa, o que foi mostrado era um “mutirão da devolução” (o que ele reafirmou duas vezes no vídeo), única maneira de devolver o dinheiro aos chamados divulgadores. “Prometi e estamos cumprindo à risca. A empresa não está descumprindo a sentença, ok?!”

Em dois momentos da gravação, Costa apresenta dados de auditoria da Receita Federal do Brasil para mostrar que 96% do faturamento da TelexFree vem dos serviços de VoIP, ao contrário das investigações que mostraram que apenas 1% vem da venda do seu principal produto. No final do 37º Plantão, Costa é categórico: “A empresa vai voltar mais forte ainda.”

Seu último vídeo data de 6 de maio, quando ele foi obrigado a comparecer a uma reunião com perícias de uma consultoria que avalia a viabilidade econômica da empresa. Antes das investigações esquentarem nos EUA, Costa costumava postar vídeos do “Plantão TelexFree” quase semanalmente. As críticas dos divulgares à empresa estão cada vez mais duras e as pessoas pedem o dinheiro de volta.

Costa é um dos poucos líderes da empresa que não foi condenado ao crime de pirâmide financeira nos Estados Unidos, onde as investigações já estão em estágio mais avançado que no Brasil. No dia 9 de maio, o fundador da empresa, James Merrill, foi preso nos Estados Unidos e teve seu pedido de pagamento de fiança e liberdade rejeitado pela Justiça do país na última sexta-feira. Um novo julgamento sobre sua liberdade provisória será feito nesta terça-feira. Enquanto isso, seu sócio na empresa, Carlos Wanzeler, está foragido e a polícia americana acredita já esteja no Brasil, para onde fugiu em meados de abril, antes de ter sua prisão decretada.

Outros seis integrantes da TelexFree nos EUA estão sendo investigados por sua participação na empresa que é acusada de praticar crimes financeiros, em um esquema insustentável de pirâmide financeira que levantou 1 bilhão de dólares no mundo. Carlos Costa só se livrou das acusações porque vendeu sua participação de 30% na empresa americana anos atrás, mas continuou como líder da filial brasileira.

Cenário – Os bens da TelexFree foram bloqueados pela Justiça de Massachussetts no mês passado e o diretor financeiro da empresa, Joseph Craft, foi pego tentando fugir com inúmeros cheques no valor de 38 milhões de dólares destinados aos donos da TelexFree nos EUA, James Merrill e Carlos Wanzeler (Carlos Costa afirma que os cheques estavam sendo levados para perícia nos EUA). Segundo a procuradora Carmen M. Ortiz, que assinou parecer sobre o caso, o escopo da suposta fraude “é de tirar o fôlego”. “Esses réus planejaram um esquema que captou centenas de milhões de dólares de pessoas que trabalham duro no mundo todo.”

A filial brasileira está sob investigação desde o ano passado por prática de pirâmide no Brasil, com os bens bloqueados e impedida de funcionar por uma decisão da Justiça do Acre. Ela foi recentemente condenada pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, órgão da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon/MJ) a pagar uma multa de 5,59 milhões de reais por operar “esquema financeiro piramidal”, que é crime contra a economia popular no Brasil.

Veja