Arquivo da tag: municípios

Empreender abrirá inscrições para Solânea e mais 10 municípios

O Empreender-PB abrirá na próxima segunda-feira (26), a partir das 14h, inscrições para 11 municípios paraibanos. Serão disponibilizadas 30 vagas para cada cidade e podem ser realizadas por pessoas físicas maiores de 18 anos que residam na Paraíba há pelo menos seis meses.

As inscrições serão realizadas no site www.empreender.pb.gov.br  e será necessário anexar a seguinte documentação em PDF: RG, CPF, comprovante de residência e conta bancária.

Os municípios contemplados serão: Alagoinha, Araçagi, Capim, Guarabira, Marcação, Mulungu, Pilões, Sertãozinho, Serraria, Solânea e Tacima.

 

FN com blogdofelipesilva

 

 

Paraíba tem mais de 80 municípios sob alerta de perigo de baixa umidade, diz Inmet

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo por baixa umidade para para 89 municípios da Paraíba. O alerta teve início às 12h e termina às 18h desta quarta-feira (21).

O aviso é válido para cidades das regiões do Cariri, Seridó e Sertão paraibano. Conforme o alerta do Inmet, a umidade relativa do ar deve variar entre 20% e 12%, podendo haver riscos de incêndios florestais. Para a população, há risco à saúde, podendo haver ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz.

Segundo o instituto, é recomendado a não realização de atividades físicas, beber bastante líquido, evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia, usar hidratante para pele e umidificar os ambientes.

Para mais informações, o Instituto recomenda o 199 para contato com a Defesa Civil ou o 193 para o Corpo de Bombeiros.

Lista de municípios sob alerta de baixa umidade

  1. Aguiar
  2. Aparecida
  3. Areia De Baraúnas
  4. Belém Do Brejo Do Cruz
  5. Bernardino Batista
  6. Boa Ventura
  7. Bom Jesus
  8. Bom Sucesso
  9. Bonito De Santa Fé
  10. Brejo Do Cruz
  11. Brejo Dos Santos
  12. Cachoeira Dos Índios
  13. Cacimba De Areia
  14. Cacimbas
  15. Cajazeiras
  16. Cajazeirinhas
  17. Carrapateira
  18. Catingueira
  19. Catolé Do Rocha
  20. Conceição
  21. Condado
  22. Coremas
  23. Curral Velho
  24. Desterro
  25. Diamante
  26. Emas
  27. Ibiara
  28. Igaracy
  29. Imaculada
  30. Itaporanga
  31. Jericó
  32. Joca Claudino
  33. Juru
  34. Lagoa
  35. Lastro
  36. Livramento
  37. Malta
  38. Manaíra
  39. Marizópolis
  40. Mato Grosso
  41. Maturéia
  42. Monte Horebe
  43. Mãe D’Água
  44. Nazarezinho
  45. Nova Olinda
  46. Olho D’Água
  47. Passagem
  48. Patos
  49. Paulista
  50. Pedra Branca
  51. Piancó
  52. Pombal
  53. Poço Dantas
  54. Poço De José De Moura
  55. Princesa Isabel
  56. Quixabá
  57. Riacho Dos Cavalos
  58. Santa Cruz
  59. Santa Helena
  60. Santa Inês
  61. Santa Luzia
  62. Santa Teresinha
  63. Santana De Mangueira
  64. Santana Dos Garrotes
  65. Serra Grande
  66. Sousa
  67. São Bentinho
  68. São Bento
  69. São Domingos
  70. São Francisco
  71. São José Da Lagoa Tapada
  72. São José De Caiana
  73. São José De Espinharas
  74. São José De Piranhas
  75. São José De Princesa
  76. São José Do Bonfim
  77. São José Do Brejo Do Cruz
  78. São José Do Sabugi
  79. São João Do Rio Do Peixe
  80. São Mamede
  81. Taperoá
  82. Tavares
  83. Teixeira
  84. Triunfo
  85. Uiraúna
  86. Vieirópolis
  87. Vista Serrana
  88. Várzea
  89. Água Branca

 

 

G1

 

 

Novo Mapa Turístico da Paraíba tem 68 municípios

A Secretaria de Turismo da Paraíba concluiu o novo Mapa Turístico, com 68 municípios. A ferramenta de mapeamento dos municípios, enviada ao Ministério do Turismo, permite direcionamento mais eficaz das políticas do setor. O mapa obtido em primeira mão pelo Portal ClickPB revela quais são as 11 regiões turísticas.

“São 68 municípios que resolveram integrar o mapa. Porque não é somente a gente, é o Estado, os municípios e o governo federal. Para atualizar o mapa, o Ministério estabeleceu novos critérios, por exemplo, o municípios teria que ter recursos destinados para o Turismo, uma secretaria de turismo, um conselho de turismo, então não fomos nós que excluímos, os municípios que não preencheram os critérios do Ministério, ficou de fora”, explicou Ivan Buriry, secretário executivo do Turismo da Paraíba.

O mapa foi oficializado junto ao Ministério do Turismo. Para integrarem o mapa, os municípios precisavam atender aos requisitos do Ministério do Turismo e o Estado fez a ponte para inseri-los no mapa. “Nós acabamos de concluir esse mapa, e a partir desse mapa nós vamos começar a desenvolver essas estratégias visando consolidar produtos dentro dessas temáticas da aventura, da história, temos a rota histórica, nós temos aqui desde as Várzeas do Paraíba até a Fazenda Acauã lá em Sousa, toda uma história de ocupação, de colonização, a Coluna Prestes passou aqui, Lampião passou por aqui, falta lincar”, explicou Ivan Burity.

A elaboração do mapa do turismo é a primeira etapa, disse o secretário, e a segunda etapa será o desenvolvimento de projetos para desenvolver os produtos turísticos. “Estamos trabalhando na sistematização disso aí, para a gente ter um produto Paraíba voltado para os paraibanos”, disse o secretário executivo do Turismo. Segundo ele, a estratégia de divulgar a Paraíba deverá ser ancorada nas redes sociais.

“A gente quer convidar os paraibanos, no nosso povo para conhecer o nosso Estado. Você chega em Boqueirão e tem as crocheteiras de Marinho, um lugar belíssimo, em cima de um lajedo, que tem um artesanato fortíssimo, uma culinária, então se a gente agrega isso a um outro roteiro, que tenha hospedagem, que faça um circuito integrado com esse atrativo, a gente passa a ter um produto”, contou.

Entre as ações de proteção ao turismo, o Governo do Estado pretende organizar a APA do Cariri, que está sem conselho gestor e não tem plano de manejo ainda. Já o Parque da Pedra da Boca já tem o conselho gestor implantado, mas ainda falta tomar posse.

O mapa – O Mapa do Turismo Brasileiro é um instrumento de orientação para a atuação do Ministério do Turismo no desenvolvimento de políticas públicas, tendo como foco a gestão, estruturação e promoção do turismo, de forma regionalizada e descentralizada. Sua construção é feita em conjunto com os órgãos oficiais de Turismo dos estados brasileiros.

A atualização periódica do Mapa faz parte de uma estratégia do Plano Brasil + Turismo, para fortalecer o setor de viagens no país. A partir de 2017 o Mapa passou a ser atualizado a cada dois anos. Sua construção é feita em conjunto com os interlocutores estaduais que representam o MTUR e órgãos oficiais de Turismo dos estados brasileiros e instâncias de governança regional.

Em 2017, 101 cidades da Paraíba integravam o mapa do turismo no estado, 59 municípios a mais do que em 2016.

 

 

clickpb

 

 

Empreender PB abre inscrições para Arara e mais 21 municípios nesta segunda-feira

O Programa Empreender Paraíba abre, nesta segunda-feira (12), a partir das 14h, as inscrições para concessão de crédito destinadas aos municípios da 3ª região do Estado. São eles: Alagoa Nova, Alcantil, Algodão de Jandaíra, Arara, Areial, Aroeiras, Assunção, Esperança, Juazeirinho, Lagoa Seca, Massaranduba, Montadas, Natuba, Olivedos, Pocinhos, Remígio, Riacho de Santo Antônio, Santa Cecília, São Sebastião de Lagoa de Roça, Soledade, Taperoá e Umbuzeiro.

Serão disponibilizadas 30 vagas para cada cidade. Elas são destinadas aos empreendedores que desejam iniciar o seu próprio negócio ou a ampliação de um já existente. As inscrições serão feitas no site www.empreender.pb.gov.br e podem ser realizadas por pessoas físicas maiores de 18 anos, legalmente emancipadas e que residam na Paraíba há pelo menos seis meses.

Os empreendedores que forem realizar o cadastro devem estar atentos à documentação exigida pelo Empreender no ato da inscrição em formato de PDF: RG, CPF, comprovante de residência e conta bancária (conta corrente: todos os bancos; conta poupança: apenas Caixa Econômica, operação 013).

Caso o participante possua de 18 a 29 anos, é necessário o documento frente e verso comprobatório de escolaridade. Se o empreendedor possuir curso técnico/superior e deseja investir na sua profissão, é obrigatório apresentar o certificado de conclusão do curso.

Mais informações sobre as documentações necessárias estão disponíveis no edital no site www.empreender.pb.gob.br.

 

pbagora

 

 

Auditorias regionalizadas facilitam ações do TCE nos municípios e apontam problemas em cada região

Responsável pelo Controle Externo da Administração Pública estadual, o Tribunal de Contas da Paraíba (TCE-PB) tem cumprido sua missão constitucional, não só na condição de órgão orientador e julgador das contas anuais dos gestores municipais, mas também como indutor do desenvolvimento regional. Essa realidade avança na atual gestão do conselheiro Arnóbio Alves Viana, que, logo após sua posse no início do ano, priorizou o Programa de Auditorias Regionalizadas.

Com essa nova sistemática, a Paraíba foi dividida em 10 regiões envolvendo os 223 municípios do Estado, distribuídas por sorteio para os relatores, que são os conselheiros. Eles ficarão responsáveis pelos agrupamentos de processos da região, referentes a cada municipalidade durante o biênio 2019/2020.

A idéia das auditorias regionalizadas, segundo o conselheiro Arnóbio Alves Viana, presidente do TCE, facilita o trabalho de acompanhamento da Corte de Contas, não só no que se refere à fiscalização, mas também busca detectar os problemas regionais, que em muitas vezes atingem vários municípios. “Os relatores dos processos e a própria Auditoria terão acesso a situações que abrangem toda a região” frisou ele.

O conselheiro explica ainda que o propósito das Auditorias Regionalizadas possibilita a cada relator e sua equipe própria de auditores fazer o exame das contas de determinado bloco de prefeituras, incluídas nas dez regiões do Estado, ou seja, cada equipe da Auditoria terá conhecimento mais detalhado e imediato dos problemas que neste setor afetam os municípios da região sob seus cuidados.

Essa realidade permite, durante o acompanhamento da gestão, ações mais rápidas e racionais. O trabalho do Tribunal ganha decorre com mais agilidade, beneficiado também com os painéis eletrônicos criados pelo TCE para identificar questões referentes à evolução das despesas, das despesas, quadro de pessoal, obras públicas, preços de combustíveis e transparência.

O último painel de acompanhamento da gestão lançado pelo TCE trás informações minuciosas, região por região, sobre dados populacionais, despesas com medicamentos, número de hospitais, postos, equipamentos, quadro de médicos e demais setores da área de saúde. ( AQUI )  “A iniciativa acarreta a celeridade processual. As informações já estão regionalmente disponibilizadas, além de beneficiar a sociedade desejosa da pronta interveniência do Tribunal, sempre que for necessário”, observa o conselheiro Arnóbio Viana.

 

 

 Ascom/TCE-PB

 

 

TJPB determina o sequestro de R$ 2 milhões em 18 municípios da Paraíba

A Justiça determinou o sequestro de R$ 2.014.906,82 milhões em bens, referentes a parcelas vencidas e não pagas de precatórios de 18 municípios da Paraíba. Os valores são do período de janeiro a maio deste ano, e alguns de 2018 e 2019. A decisão foi publicada no Diário da Justiça eletrônico (DJe) desta terça-feira (23).

As dívidas serão parceladas de três a sete vezes, de acordo com os valores, para que a prestação de serviços básicos para a população não seja inviabilizada. O embargo continua nos meses seguintes aos do parcelamento, em caso de não efetivação do pagamento, até a quitação integral da dívida.

Os débitos variam entre R$ 21.118,92 (São João do Tigre) e R$ 308.859,06 (Piancó). Os municípios de Cuité, Olho D’Água, Serra Grande, Itabaiana, Coremas, Condado, Natuba, Diamante, Massaranduba, Rio Tinto, Mari, Santa Cruz, Vista Serrana, Triunfo, Riacho dos Cavalos e Prata também tiveram verbas sequestradas.

G1

 

Famup prevê colapso da previdência dos municípios em cinco anos

O presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), George Coelho, previu, nessa segunda-feira (8), um colapso dos sistemas previdenciários dos municípios em um período de cinco anos.

Defensor da inclusão dos municípios na reforma da Previdência do Governo Federal que será votado na Câmara, o gestor disse que não tem mais como ‘raspar o tacho’ dos cofres municipais para pagar os aposentados.

“Eu acredito que em cinco anos tenha um colapso nas contas dos municípios. Ninguém suporta mais. É insustentável. Ninguém suporta esta tirando dinheiro dos municípios para poder pagar o sistema previdenciário que já tem mais aposentados do que quem esta trabalhando”, disse em entrevista ao programa Frente a Frente, apresentado pelo jornalista Heron Cid, na TV Arapuan.

Ainda segundo o prefeito, os municípios também não teriam condições de fazerem suas próprias reformas porque é preciso definir parâmetros para esses ajustes.

“Essa reforma tem que vir do governo federal. Para todos. É uma preocupação dos gestores como fazer essa reforma. Eu não tenho como fazer. Portanto é preciso ter bom senso. A gente não pode nesse momento está brincando com o Brasil, com a política”, argumentou.

Para ele, a reforma da Previdência do jeito que foi apresentada seria bom para a economia dos municípios.

“A gente tem 70 municípios com regime próprio dos 223. Esses municípios vão gerar em economia com a Reforma da Previdência em quatro anos algo em torno de R$ 750 milhões e, em 20 anos. R$ 7 bilhões. Já a economia para os demais municípios seria algo em torno de R$ 40 bilhões em 10 anos. Gera economia e gera uma segurança aos aposentados e municípios”, destacou.

Roberto Targino – MaisPB

 

 

Confederação dos Municípios quer prefeitos pressionando aliados

Conforme sinalização da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), os prefeitos brasileiros devem estabelecer contatos com os seus correligionários com cadeira no Congresso Nacional para a recolocação dos estados e municípios na proposta de reforma previdenciária.

Conforme projeções da CNM, as mudanças propostas no plano federal, reproduzidas nos institutos próprios de previdência (são 2.108 no País) proporcionariam, em uma década, uma redução de despesas da ordem de R$ 170 bilhões.

*fonte: coluna Aparte, com Arimatéa Souza

 

 

Cagepa altera racionamento de água dos municípios de Araruna, Cacimba de Dentro, Bananeiras e Solânea

A região do Brejo, é a região mais fria da Paraíba, mas isso não significa que tenha fartura de água.

A região vem sofrendo há vários anos com a estiagem prolongada que tem atingido o Nordeste brasileiro e tem provocado falta d’água e um severo racionamento nos municípios da região.

A barragem Canafístula II que abastece os municípios de Cacimba de Dentro, Araruna, Bananeiras e Solânea tem atualmente apenas 6% de sua capacidade de armazenamento e está operando no chamado volume morto.

Tentando evitar o colapso total no abastecimento desses municípios a Cagepa tem feito um racionamento nos dias de abastecimento das cidades, nesta quinta-feira (4), o órgão anunciou como será o racionamento durante o mês de julho.

O município de Bananeiras será abastecido durante 16 dias com pausas entre eles, Solânea terá água nas torneiras durante 13 dias intercalados já os municípios de Araruna e Cacimba de Dentro terão água por apenas 8 dias durante todo o mês de Julho.

Bananeiras

Dias: 1, 2, 3 e 4

8, 9, 10 e 11

22, 23, 24 e 25

29, 30 e 31

Solânea

Dias5, 6 e 7

12, 13 e 14

19, 20 e 21

26, 27 e 28

Cacimba de Dentro

Dias: 1, 2, 3 e 4

22, 23, 24 e 25

Araruna

Dias: 8, 9, 10 e 11

28, 29, 30 e 31

Segundo a Cagepa se houver ocorrência de chuvas no mês de julho o racionamento pode ser alterado.

Ainda segundo a Cagepa, há o interesse de voltar a fazer o abastecimento pela barragem de Jandaia que está com o sistema parado a mais de um ano, é possível que ainda no mês de julho a barragem de Jandaia volte a operar para atender municípios como Araruna, Cacimba de Dentro, Dona Inês e Tacima, retirando assim a sobrecarga de Canafístula II

 

Do ExpressoPB / Por Tiago Costa 

 

 

Empreender Paraíba abre inscrições para 16 municípios nesta terça-feira (2)

O Programa Empreender Paraíba abre, nesta terça-feira (2), a partir das 14h, as inscrições para concessão de crédito destinadas os municípios da 8ª, 9ª, 10ª, 11ª e 13ª regiões do Estado. São eles: Brejo dos Santos, Jericó, São Bento, Bonito de Santa Fé, Cajazeiras, Monte Horebe, Poço de José de Moura, São João do Rio do Peixe, Triunfo, Uiraúna, Aparecida, Lagoa, São Domingos, Sousa, Princesa Isabel e Juru.

Serão disponibilizadas 30 vagas para cada cidade. Elas são destinadas aos empreendedores que desejam iniciar o seu próprio negócio ou a ampliação de um já existente. As inscrições serão feitas no site www.empreender.pb.gov.br e podem ser realizadas por pessoas físicas maiores de 18 anos, legalmente emancipadas e que residam na Paraíba há pelo menos seis meses.

Os empreendedores que forem realizar o cadastro devem estar atentos à documentação exigida pelo Empreender no ato da inscrição em formato de PDF: RG, CPF, comprovante de residência e conta bancária (conta corrente: todos os bancos; conta poupança: apenas Caixa Econômica, operação 013.)  Caso o participante possua de 18 a 29 anos, é necessário o documento frente e verso comprobatório de escolaridade. Se o empreendedor possuir curso técnico/superior e deseja investir na sua profissão, é obrigatório apresentar o certificado de conclusão do curso.

 

wscom