Arquivo da tag: Mundo

Barulho aumenta a cada dia e afeta a saúde auditiva de milhões de pessoas em todo o mundo

A Perda Auditiva Induzida por Níveis de Pressão Sonora Elevados (PAINPSE) é um dos grandes males da atualidade

Neste século 21, o volume dos sons da vida está cada vez maior. Problemas de audição já atingem mais de 360 milhões de indivíduos, de acordo com dados da Organização Mundial de Saúde. Estima-se que 25% da população trabalhadora exposta a ruídos, em todo o mundo, seja afetada pela perda auditiva, em algum grau.

Trabalhadores da construção civil, pilotos e tripulantes de aviões, motoristas, dentistas, cabeleireiros, engenheiros, músicos e produtores musicais são alguns dos profissionais prejudicados com os elevados decibéis dos ruídos do dia a dia. Sem proteção acústica adequada, eles estão sujeitos à perda auditiva já na idade adulta porque as células ciliadas da orelha, responsáveis pela audição, quando morrem, não se regeneram e as pessoas passam a ouvir cada vez menos.

Perda Auditiva Induzida por Níveis de Pressão Sonora Elevados (PAINPSE) atinge qualquer pessoa exposta a níveis de som elevados, com frequência. Um dos primeiros sinais de que algo não vai bem pode ser o zumbido. Cerca de 28 milhões de pessoas no Brasil já sofrem de zumbido e cinco milhões apresentam algum grau de surdez. O excesso de barulho não está somente em alguns ambientes de trabalho. O dano auditivo pode ocorrer ao participarmos de shows e micaretas, principalmente se ficarmos próximo às caixas de som; ao exagerarmos no volume do áudio ao usar fones de ouvido diariamente; em consequência à alta intensidade de ruído durante o disparo de um tiro – para os amantes de clubes de tiro; ao colocarmos a TV em alto volume dentro de casa; e até no estampido dos fogos de artifício.

“Todo trabalhador exposto a altos níveis de ruído em seu local de trabalho deve usar equipamentos de proteção individuais (EPI) adequados, como os protetores auriculares, que podem ser personalizados, de acordo com as medidas do ouvido de cada um. O uso simples desses acessórios já diminui bastante o risco de perda auditiva”, ressalta a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex Soluções Auditivas.

É fundamental fazer avaliações audiológicas periódicas da audição, como precaução; ou buscar tratamento imediato assim que se percebe que já não escutamos bem. As fonoaudiólogas da Telex, inclusive, realizam check up auditivo gratuito em todas as unidades situadas em cidades de todo o país.

“Ao perderem a audição, as pessoas relatam dificuldades de compreensão da fala do interlocutor; dificuldade de localização e concentração; e até dor de cabeça; tontura e irritabilidade. O zumbido é um dos sintomas da perda auditiva. O barulho perturbador que pode ser tratado com o uso de uma prótese auditiva com recurso especial que suaviza o incômodo, ao mesmo tempo em que trata a perda de audição”, explica a fonoaudióloga.

Sons por todos os lados

Além dos fatores de risco já mencionados, a população ainda convive diariamente com buzinas; carros de som; grito de camelôs; barulho de obras; eletrodomésticos ruidosos – como aspirador de pó, secador de cabelo e liquidificador; pessoas conversando em tom alto; gritaria de crianças; latido de cachorro; telefones e equipamentos eletrônicos. São tantos os sons ao redor que às vezes fica difícil até saber de onde vem cada um. Essa overdose sonora que afeta a todos, voluntária ou involuntariamente, também pode trazer sérios riscos à saúde auditiva.

“A grande preocupação é que a PAINPSE tem efeito cumulativo. Dependendo do volume e do tempo de exposição ao som elevado, além de predisposição genética, o indivíduo pode sofrer danos auditivos cada vez mais severos, de forma contínua e elevada, ao longo da vida. E as novas gerações serão as maiores vítimas dessa perda precoce de audição, em razão de hábitos ruins, como o uso de fones, boates, música alta nas academias e da vida cada vez mais barulhenta”, alerta a especialista da Telex.

Prevenção

Quanto mais cedo for detectada a perda auditiva, melhor. “Quando o dano ainda é pequeno, é mais fácil a adaptação aos aparelhos auditivos e o retorno do acesso aos sons acontece mais naturalmente. O problema é que a maioria das pessoas não reconhece que ouve mal. A falta de informação e o preconceito fazem com que a consulta ao médico otorrinolaringologista seja protelada por muitos anos. Quando se procura tratamento, a audição está muito comprometida, o que pode acarretar até problemas cognitivos, com dificuldades no processamento de informações, atenção e raciocínio, por exemplo”, completa Marcella Vidal.

A boa notícia é que, graças aos avanços da tecnologia, os aparelhos auditivos hoje são minúsculos, como os da Telex, garantindo discrição e elegância ao usuário. Por isso, ao desconfiar de dificuldades para ouvir, consulte um especialista para obter um diagnóstico preciso. A partir de exames como a audiometria, é indicado o tratamento mais adequado.

 

Assessoria de imprensa da Telex Soluções Auditivas

 

 

Estados Unidos passam por cima da Holanda e conquistam a Copa do Mundo

Os Estados Unidos levaram o tetra da Copa do Mundo feminina de 2019. Esse resultado você talvez já esperasse, mas o roteiro não foi assim tão previsível. No início de jogo, a Holanda mudou a disposição tática de três jogadoras, se fechou na defesa e impôs dificuldades ao setor de criação norte-americano. Quando os EUA arranjavam espaço, lá estava Van Veenendaal para evitar os gols. Mas, no segundo tempo, não houve jeito.

O pênalti de Van der Gragt em Morgan, convertido por Rapinoe, quebrou o equilíbrio da partida. Lavelle marcou o segundo sete minutos depois, e aí foi um verdadeiro ataque contra defesa.

A Holanda se jogou à frente e se expôs lá atrás. Só não houve mais gols porque, novamente, lá estava Van Veenendaal. As americanas martelaram até o apito final, quando, enfim, levantaram o tão sonhado título, o quarto de sua história. As holandesas ficam com o vice, em sua melhor participação em Copas.

Megan Rapinoe foi a autora do gol que abriu caminho para o título norte-americano. O troféu de melhor em campo está em boas mãos

Globoesportes.com

 

 

João Azevêdo anuncia alunos selecionados para o Gira Mundo 2019

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), no início da noite desta quarta-feira (3), usou seu perfil numa rede social para anunciar os alunos selecionados para o Gira Mundo.

Ao todo, 280 alunos do 2º ano do Ensino Médio irão participar de intercâmbio estudantil em países como a Argentina, o Canadá, o Chile, a Colômbia e a Espanha.

Os candidatos podem ter acesso à lista através do Portal da Cidadania, clicando na aba Relação Final da 3ª etapa do Gira Mundo 2019.

Os estudantes selecionados cursarão no país de destino o correspondente a um semestre letivo, com duração em torno de cinco meses, em escolas de nível médio, com data de embarque previsto para o segundo semestre 2019. Receberão bolsas de manutenção no valor total de R$ 4.500,00, além de seguro de saúde durante o período que estiver residindo no país de destino. A acomodação será em casa de família residente na localidade definida para o intercambista.

O Programa – Com início em 2016, o programa já contemplou 350 estudantes da rede pública sendo 150 para o Canadá, 75 para a Espanha, 50 para Portugal e 25 para a Argentina, um investimento de mais de R$ 11 milhões.

PB Agora

 

 

 

Reconhecimento facial será usado para melhor segurança no Maior São João do Mundo

A segunda maior festa popular do país está investindo em tecnologia de ponta para garantir uma melhor segurança durante os 31 dias dos festejos juninos em Campina Grande. A Medow Entertainment, empresa organizadora do evento, contratou a plataforma digital Facewatch, que usará câmeras de reconhecimento facial em todas as entradas do Parque do Povo.

A máxima atenção com o sistema de segurança no Parque do Povo, durante a realização da 36ª edição do Maior São João do Mundo, vai muito além da ampliação do número de câmeras no Parque do Povo, que saltou de 120 unidades instaladas no ano passado para 265 câmeras em Full Hd em 2019.

A aliada de primeira hora para garantir uma festa junina tranquila é a tecnologia. A Medow contratou o Facewatch, uma solução em segurança digital, que utiliza a câmera 360 graus Speed Domy, capaz de encontrar uma pessoa com um zoom de até dois quilômetros de distância.

A plataforma utiliza o reconhecimento facial para controle de pessoas indesejadas no espaço público festivo, mais precisamente aquelas consideradas perigosas e/ou suspeitas.

O software é um instrumento preventivo de segurança, atuando na identificação de potenciais criminosos através das câmeras de reconhecimento.

Em parceria com as instituições policiais, uma vez identificado um suspeito, o alerta é repassado. Um dos principais ganhos proporcionados pelo sistema é a agilidade na ação de contenção da ameaça de perigo.

Presente nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Austrália, o Facewatch está no Brasil há cerca de dois anos. No começo de 2019 teve sua eficácia reconhecida ao conseguir encontrar um foragido da Justiça vestido de mulher no Carnaval de Salvador.

Em Campina Grande, o trabalho está sendo feito em parceria com a Brisanet. Segundo a empresa, todas as entradas do Parque do Povo terão câmeras de reconhecimento facial.

Nos portões de entrada haverá um telão, no qual a partir do sistema de identificação facial serão registradas as presenças de quem visitar o Parque do Povo.

A pretensão é transformar o trabalho em um case nacional e levar a tecnologia para outros espaços públicos do País com eventos de grande porte.

Um contador de público também estará presente na edição deste ano. As câmeras foram instaladas no Quartel General do Forró de maneira estratégica, visando aumentar ainda mais a segurança dos forrozeiros. Os banheiros (mantendo a privacidade e intimidade de cada cidadão preservada) e regiões adjacentes estão todas monitoradas, se tornando praticamente um Big Brother Brasil (BBB) campinense.

Outra novidade em segurança, para este ano, será a localização da sala de monitoramento dessas câmeras. Em comum acordo com as Polícias Militar e Civil, foi estudado e decidido que a central ficará localizada no 1º andar do Centro Cultural Lourdes Ramalho, na rua Paulino Raposo, com uma vista privilegiada para festa. Será um lugar amplo equipado com 15 monitores, sendo uma estrutura inovadora montada pela Medow para os festejos juninos de Campina Grande.

O comandante do Comando de Policiamento Regional (CPR-1), Arilson da Silva Valério, destacou a importância da instalação das câmeras no Parque do Povo e garantiu reforço para os dias de grandes públicos no Maior São João do Mundo.

“É algo muito louvável ter a ajuda das 265 câmeras. Mas também informo que reforçaremos o nosso efetivo policial nos dias que forem necessários. Estamos estipulando 19 dias de grande público. Se for preciso, traremos reforço de João Pessoa, Guarabira e Patos”, disse o comandante Valério.

Para o superintendente da Polícia Civil de Campina Grande, Luciano Soares, a imprensa também deverá ser uma grande parceira no trabalho realizado pelas polícias nos festejos juninos de Campina Grande.

“Caminhando juntos alcançaremos mais facilmente o objetivo do sucesso da festa. Ano passado alguns fake news acabaram causando um terrorismo por conta das tão faladas agulhadas. A expectativa para este ano é de uma festa tranquila e muito mais segura”, declarou o superintendente.

 

Codecom/CG

 

 

Raposa anuncia contratação de jogador campeão do mundo pelo São Paulo

Um campeão na área. Após anunciar Jaelson Marcelino como o novo comandante para o restante da Série D do Brasileiro, o Campinense fez uma verdadeira reformulação no elenco. Seis jogadores foram desligados do elenco, e quatro contratações, anunciadas, dentre as quais uma impactante.

A grande novidade foi a contratação do experiente Richarlyson, de 36 anos, tricampeão brasileiro (2006, 2007 e 2008) e campeão mundial (2005) com o São Paulo Futebol Clube.  O anúncio foi feito futuro diretor de futebol da Raposa José Pereira, o Pezão.

Polivalente, já que atua no meio-campo e também na lateral esquerda, Ricky estava disputando a Série A-3 do Paulista pelo Noroeste de Bauru, cidade natal da sua família. Ele fez 16 partidas e anotou um gol, com a última atuação no dia 13 de abril.

Além de Richarlyson, o Campinense confirmou também os acertos com o lateral esquerdo Jackinha, que estava no Atlético de Cajazeiras e agora retorna ao Renatão, e os atacantes Soares, ex-Jaciobá de Alagoas, e Carlos Caaporã, cria do CSP que tem passagens por Treze, América de Natal e por último Esporte de Patos. Jackinha é o quarto nome anunciado pelo Campinense que vem do Atlético de Cajazeiras. Antes dele, a Raposa já havia buscado no Trovão Azul o goleiro João Manoel, o volante Ferreira e o atacante Yerien. Na semana passada, a Raposa repatriou o volante Negreti.

Enquanto uns chegam outros saem. A direção rubro-negro anunciou o desligamento do zagueiro Jean, o lateral esquerdo James, o volante Vitor Maranhão, o meia Alex Mineiro e o atacante Chaveirinho.

Já o centroavante Lopeu, artilheiro da equipe na temporada até então com cinco gols anotados, pediu para deixar o Campinense. Segundo a assessoria de imprensa raposeira, o atleta alegou problemas particulares para solicitar o desligamento.

Jaelson Marcelino vai começar a treinar o time para a partida de domingo (26), contra o ASA de Arapiraca, no Amigão, pela quarta rodada do Grupo A-7 da Série D. A Raposa está na 3ª posição, e precisa recuperar os pontos perdidos em casa e fora de seus domínios para obter a classificação para o restante da competição, e manter o sonho do acesso para a Série C do Brasileiro em 2021.

 

Severino Lopes

PB Agora

 

 

 

Ensaio para o casamento coletivo do Maior São João do Mundo reunirá 164 casais em CG

O ensaio para o casamento coletivo do Maior São João do Mundo reunirá 164 casais, na Pirâmide do Parque do Povo, neste domingo (19). A atividade começa a partir das 15h. Um dos principais objetivos desse ensaio é para que os casais conheçam com antecipação o percurso que farão no dia 12 de junho, data que ocorrerá a Cerimônia.

O local de concentração dos casais é o Centro Cultural Lourdes Ramalho, inicialmente eles serão acolhidos no Teatro Rosil Cavalcanti onde  receberão as primeiras instruções, sobre horário de chegada, vestimenta, tramites da cerimônia, produção de maquiagem e penteado, dentre outras etapas.

Em seguida serão perfilados em forma cortejo e  conduzidos pela equipe da Secult para o local onde ocorrerá a cerimônia, dando inicio aos ritos do Casamento.

A agenda dos casais prossegue com reuniões dia 28 de Maio no Teatro Severino Cabral e 09 de junho , onde ocorrerá o ensaio geral com a participação da Filarmônica Epitácio Pessoa e vários outros artistas que abrilhantarão o grande acontecimento, que no ano de 2019 celebra 30 anos de realização, reunindo cerca de cinco mil novas famílias.

 

clickpb

 

 

Apesar de evitável, hemorragia pós-parto ainda é a doença materna que mais mata no mundo

Uma em cada quatro mulheres morre por conta da complicação ao parir

Definida como a perda exagerada de sangue após o parto, a hemorragia pós-parto (HPP) é responsável por quase um quarto das mortes maternas no mundo e é a principal causa em países de baixa e média renda, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). No Brasil, dados preliminares do DATASUS apontam que, em 2017, 1.654 mulheres morreram por causa de doenças relacionadas à maternidade, sendo a HPP a segunda maior responsável pelos óbitos.

Apesar de ser mais comum nas primeiras 24 horas, quando é chamada de primária ou precoce, a HPP também pode ocorrer após o primeiro dia até seis semanas após o puerpério, definida como secundária ou tardia. As causas do problema são variadas, estando relacionadas principalmente a falha da contração uterina secundária a condições que levam à fadiga do útero, como trabalho de parto prolongado, ou à distensão exagerada do útero por gravidez de gêmeos, por exemplo. A obesidade, a idade materna (menos de 20 ou mais de 40 anos) e distúrbios da coagulação também são fatores de risco para hemorragia pós-parto.

O diagnóstico por profissional treinado é relativamente simples e feito por meio da identificação de um sangramento excessivo de acordo com o exame físico da paciente. “Um dos problemas é a demora na identificação da complicação, já que a perda sanguínea tende a ser subestimada após o parto e, além disso, a demora na instituição de medidas adequadas e oportunas de prevenção e tratamento”, destaca Samira Haddad, médica obstetra, com doutorado em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

A observação global da mulher permite identificar a complicação precocemente ao identificar outros sinais e sintomas, como aumento da frequência cardíaca, tontura, palidez, confusão, hipotensão, entre outros. “Desta forma, é possível que a equipe de saúde responsável realize uma série de medidas que podem evitar o sangramento na hora do parto”, acrescenta Samira.

Tratamento

Atualmente, a opção de terapia mais conhecida para a hemorragia pós-parto é a aplicação intravenosa de ocitocina sintética, uma versão do hormônio naturalmente produzido por parturientes. Entretanto, o medicamento é sensível e precisa de refrigeração entre 2ºC e 8ºC, limitando assim o transporte e o armazenamento, motivo possivelmente envolvido na ocorrência de mais mortes em áreas mais afastadas dos centros urbanos.

Uma opção inovadora com potencial de salvar a vida de milhares de mulheres é a carbetocina termoestável, que  demonstrou em estudo não ser inferior ao padrão atual de tratamento, sendo, ainda mais resistente a mudanças climáticas e permanecendo eficaz mesmo em altas temperaturas – sua durabilidade é assegurada por pelo menos três anos se armazenada a até 30 °C, e por seis meses a até 40 °C.

“É importante que novas opções de tratamento sejam estudadas e disponibilizadas de maneira acessível, principalmente, nos países com maiores índices de mortalidade materna por hemorragia pós-parto, para que os números diminuam e mais vidas sejam salvas”, destaca a especialista.

Estudo

Publicado no New England Journal of Medicine, o estudo clínico CHAMPION foi realizado com quase 30 mil mulheres em dez países. Conduzido pela OMS com colaboração do Laboratórios Ferring e MSD for Mothers, este é o maior estudo realizado na prevenção da HPP, e concluiu que o novo medicamento não é inferior à ocitocina na prevenção da HPP e tem potencial para ser o medicamento de escolha em países de baixa e média renda, onde é mais difícil manter a refrigeração adequada.

Sobre a Ferring Pharmaceuticals

A Ferring Pharmaceuticals é uma empresa biofarmacêutica líder internacional em saúde reprodutiva e materna atuando em mais de 110 países – com 60 sedes próprias, 10 plantas de produção e 12 centros de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em todo o mundo, incluindo Estados Unidos, Europa, Índia, China e América Latina. Com sede na Suíça, a Ferring conta com mais de 6 mil funcionários e identifica, desenvolve e comercializa produtos inovadores nas áreas de Reprodução Humana, Urologia, Gastroenterologia, Endocrinologia e Ortopedia. Hoje, mais de um terço do investimento em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) é direcionado a tratamentos personalizados para mães e bebes da concepção ao nascimento. A companhia atua há 25 anos no Brasil, com sede em São Paulo, e possui mais de 100 colaboradores no país. Para mais informações sobre a Ferring ou seus produtos, visite www.ferring.com.br

Assessoria de Imprensa

 

 

Fome extrema atinge mais de 113 milhões no mundo, diz relatório da ONU

Mais de 113 milhões de pessoas em 53 países sofreram “insegurança alimentar aguda” em 2018, afirma um relatório global da ONU sobre a crise alimentar divulgado nesta terça-feira (2).

O relatório apresentado pela União Europeia (UE), Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e o Programa Alimentar Mundial (PAM), entre outras organizações, destaca que o problema afeta principalmente o continente africano.

Os países que atravessaram as mais graves crises alimentares são Iêmen, República Democrática do Congo, Afeganistão, Etiópia, Síria, Sudão, Sudão do Sul e o norte da Nigéria.

Dominique Burgeon, chefe de emergências da FAO, afirmou que os países africanos são atingidos de forma “desproporcional” pela fome aguda, com quase 72 milhões de pessoas afetadas. Segundo o documento, nos últimos três anos, cerca de 50 países vivem dificuldades cada vez maiores para alimentar a suas populações.

A principal causa da insegurança alimentar em todo o mundo foram as guerras. Cerca de 74 milhões de pessoas, ou seja, dois terços da população que enfrenta a fome aguda, estavam em 21 países ou territórios localizados em zonas de conflito, assim como já havia ocorrido em 2017.

“Nesses países, até 80% das populações afetadas dependem da agricultura”, afirmou Burgeon. “Estas pessoas precisam receber assistência humanitária de emergência para poder se alimentar e condições para impulsionar a agricultura.”

Em 2018, o número total de pessoas que sofreram fome aguda apresentou leve redução em comparação a 2017 (124 milhões). Isso pode ter ocorrido em razão de alguns países estarem menos expostos a riscos climáticos violentos, como secas, inundações ou chuvas.

“Este recuo no valor absoluto é um epifenômeno”, minimizou Burgeon. A redução ocorreu “devido à ausência do fenômeno climático ‘El Nino’, que afetou muito as culturas na África Austral e no Sudeste Asiático em 2017”.

“Por causa dos violentos ciclones e tempestades em Moçambique e no Malawi este ano, já sabemos que esses países estarão no relatório do ano que vem”, observou.

José Graziano da Silva, diretor-geral da FAO, avalia que, apesar da ligeira queda em 2018 no número de pessoas com insegurança alimentar aguda, a forma mais extrema de fome, “o número ainda é alto demais”.

Ele diz que é preciso investimentos de grande porte no desenvolvimento, ajuda humanitária e na construção da paz “para construir a resiliência das populações afetadas e pessoas vulneráveis”, acrescentando que “para salvar vidas, também temos que salvar os meios de subsistência”.

O diretor-executivo do PAM, David Beasley, observou que para erradicar a fome é necessário atacar suas causas fundamentais. “Conflitos, instabilidade, impacto dos choques climáticos. Rapazes e moças precisam ser bem nutridos e educados, as mulheres precisam ser verdadeiramente fortalecidas, a infraestrutura rural deve ser fortalecida para conseguirmos esse objetivo de fome zero”, destacou.

O relatório pede o fortalecimento da cooperação entre a prevenção, preparação e reação no atendimento às necessidades humanitárias urgentes e às causas profundas, que incluem as mudanças climáticas, choques econômicos, conflitos e deslocamentos.

G1 

 

 

Zé de Abreu: ‘Desde que me proclamei presidente, todo mundo pede foto’

Apoiador histórico do PT, o ator José de Abreu, 72 anos, que se autoproclamou presidente do Brasil no Twitter, deu uma entrevista ao colunista Leo Dias neste domingo (17).

Nela, ele fala sobre a repercussão que isso causou dentro e fora das redes sociais. O ator chegou a ser recebido por uma multidão de fãs ao desembarcar no aeroporto do Rio de Janeiro, em 8 de março.

“Fiquei muito assustado porque é uma repercussão imensa, né? E não para. Em todo lugar que eu vou as pessoas dizem ‘presidente, posso tirar uma foto?’. Porque aqui no Rio ninguém tira uma foto com ator. Só turista pede. Mas com o presidente está todo mundo tirando foto. Fiquei até assustado!”, disse Zé de Abreu.

“As pessoas estão adorando a minha presidência. É só coraçãozinho vermelho na internet. Está tudo muito lindo. E é uma coisa de carinho. A sensação que eu tenho é que furou uma bolha em que as pessoas estavam muito tristes. Com essa coisa do Bolsonaro, milicianos, perseguição aos gays, e no Carnaval todo mundo mandando ele tomar naquele lugar… E eu acho que tudo isso veio por causa dessa presidência que eu faço de comédia e as pessoas mesmo sabendo que era falso, deu uma esperança de que poderia ser verdadeiro. E está virando uma lenda!”, afirmou.

O ator, que estará na próxima novela das 21h da Globo, ainda aproveitou a entrevista a Leo Dias para mandar um recado a Jair Bolsonaro:

“Vai embora pra casa. Bolsonaro, vai brincar de arminha na sua casa, ao lado de seu vizinho miliciano, porque a presidência não é pra você. Você não tem capacidade nem pra ser síndico de condomínio, que dirá presidente da república de um país tão maravilhoso quanto o Brasil. Vai se benzer, vai aprender a amar. Essa família (Bolsonaro) é ódio. Esse deve ter sido um pai super ausente porque os filhos fazem o que querem. São todos adultos, mas parecem um monte de criança tirando ministro, colocando ministro. Mas o que que é isso? Isso é falta de decoro! O Brasil não merece uma coisa dessa que estamos vivendo”.

Notícias ao Minuto

 

 

 

Temer é o presidente mais impopular do mundo, diz pesquisa

© Reuters / POOL New

O brasileiro Michel Temer é considerado o presidente com maior taxa de rejeição do mundo, atrás até do venezuelano Nicolás Maduro, indicou uma pesquisa do grupo de análise política Eurasia. De acordo com a sondagem, que coletou dados a partir do mês de agosto, Temer detém 3% de aprovação popular, a menor em todo o mundo.

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, que enfrenta denúncias de corrupção, tem 18%. Já o venezuelano Nicolás Maduro, que trava um confronto político interno com a oposição e cujo país fora sancionado em fóruns internacionais devido à censura e prisão de seus adversários, tem 23% de apoio popular.

A lista dos líderes “mais impopulares” conta ainda com o mexicano Enrique Penã Nieto, com 28% de aprovação; a premier britânica, Theresa May, que possui 31% e conduz o polêmico processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE); o norte-americano Donald Trump, com 37%; e o francês Emmanuel Macron, com 45%, que, apesar de recém-eleito, tem gerado reações internas por seus projetos de reformas.

Ontem, Temer se livrou de sua segunda denúncia em três meses. A Câmara dos Deputados negou o prosseguimento da denúncia de obstrução de justiça e participação em organização criminosa, por 251 votos a favor e 233 contrários.

Com informações da ANSA.

 


INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627