Arquivo da tag: mulher

Médicos retiram cisto de mais de 20 kg de mulher na Grande JP

Uma mulher que não teve identidade revelada passou por uma cirurgia no Hospital e Maternidade Flávio Ribeiro Coutinho, em Santa Rita, na Grande João Pessoa, através da qual a equipe médica retirou um cisto de ovário de mais de 20 kg. A notícia do ocorrido foi divulgada nessa sexta-feira (8) nas redes sociais da instituição de saúde.

Segundo nota do hospital, a retirada de cistos íntegros com este volume é rara, sendo algo inédito na unidade. A paciente, residente em Santa Rita, já sofria com a enfermidade há cerca de oito anos e foi submetida ao procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ainda conforme a publicação da instituição, a cirurgia transcorreu sem intercorrências e a paciente evolui bem, devendo receber alta nos próximos dias.

A equipe médica responsável pela cirurgia foi da residência em ginecologia da Unipê- HFRC, composta pelo ginecologista, obstetra e preceptor Francisco Macedo, além do médico residente Nilton e da anestesista Sandra.

 

(Foto: Reprodução/Instagram/hospital_flavioribeiro)

portalcorreio

 

 

Mulher se apresenta à polícia e confessa que ateou fogo no marido em CG; vítima morreu

Thayse de Assis Montenegro (foto), de 25 anos, compareceu à Delegacia de Homicídios de Campina Grande nesta tarde de sexta-feira, após a confirmação da morte do seu esposo, o vigilante Tércio Andrade, de 25 anos, que faleceu após o passar quase 15 dias internado na UTI.

Ela confessou que ateou fogo no corpo do companheiro, mas disse em depoimento que sua intenção não era matar.

De acordo com a delegada Nercilia Dantas, ela contou que queria apenas fazer uma “brincadeira” com o companheiro.

Apesar de confessar, ela foi ouvida e liberada, já que de acordo com a Lei, como se ultrapassou o período de flagrante, Thayse só pode ser detida agora por força de um mandado de prisão.

Tércio teve mais de 80% do corpo queimado e acabou não resistindo.

Eles eram casados e moravam no bairro Malvinas. ⠀

Márcio Rangel

 

 

Mulher é esfaqueada por ex-companheiro em CG

Uma mulher foi esfaqueada pelo ex-companheiro na manhã desta quarta-feira (30), em Campina Grande, no momento em que chegava ao seu local de trabalho, uma fábrica de biscoitos situada no Distrito Industrial. O homem foi detido por funcionários da empresa e está preso.

Segundo uma prima da vítima, o relacionamento da mulher com o suspeito durou mais de oito anos e havia acabado há alguns meses, por decisão dela. O homem, porém, não aceitava o término e chegou a fazer ameaças. “Ela foi na delegacia, fez B.O. e estava vivendo com medo. A delegacia só age quando a pessoa morre”, desabafou a parente.

Ainda conforme o relato da prima da vítima, o suspeito premeditou o crime. Ele esperou a ex-companheira se despedir do irmão, que sempre a levava até as imediações do local de trabalho, para atacar a vítima. “Ele esperou o momento certo para fazer isso com ela”, disse. “Ele correu por trás dela. Ela abriu a porta e entrou, aí ele invadiu a empresa e já foi esfaqueando, enquanto ela gritava pedindo para que ele não a matasse”, completou.

Funcionários da empresa detiveram o suspeito, o amarram e chamaram a polícia. O Portal Correio tentou contato com a Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher de Campina Grande, mas as ligações não foram atendidas.

A vítima foi socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma, onde segue internada em situação estável.

 

portalcorreio

 

 

Mulher sofre golpe em grupo da OLX e acredita que golpista é de Belém, na PB

Uma senhora moradora da cidade de Dona Inês, na Paraíba, caiu no golpe de vendas de produtos em um grupo do OLX e perdeu R$ 150,00 reais. O golpe aconteceu na última quarta-feira (16) porém, a mulher só denunciou o crime na manhã desta quarta-feira (23) durante participação na Rádio Talismã FM 99,3 com Fábio Dutra (apresentador) e Pedro Júnior (repórter).

A vítima contou que estava olhando as publicações no aplicativo e teria se interessado em um conversor de antena da marca Oi. Ao gostar do produto, a senhora fechou negócio com o vendedor que se passava por morador da cidade de Mari, na Paraíba. Ela contou que pediu para o mesmo entregar o produto em Dona Inês, onde residi.

“Ele disse que não podia vir, mas mandava o produto por outra pessoa para entregar em mãos na cidade de Belém”, relatou.

O vendedor chegou a repassar características e o contato do whatsapp da pessoa que iria fazer a entrega. A vítima relatou que o vendedor ligava informando o trajeto. Ela veio à cidade de Belém e não encontrou ninguém no local combinado.

“Quando cheguei não encontrei ninguém. Depois de alguns minutos apareceu um rapaz na garupa de uma moto Pop e perguntava se eu era a mulher que queria comprar o conversor. Eu disse que sim. Ele chegou a oferecer 30 reais a mais pelo produto dizendo que comprava de novo. Eu não quis, peguei os 150 reais, paguei e ele foi embora”, relatou a vítima

A mulher disse que quando chegou em casa e foi verificar o material, a caixa tinha apenas a carcaça do produto. Ela disse que quando foi conversar com o vendedor no whatsapp, o golpista já tinha bloqueado o contato.

“Eles fizeram facebook e whatsapp falsos. Colocaram a foto de um conversor novo e no momento da entrega foi outra coisa. Fui lesada. Fui vítima de pessoas com mau caráter que não tem Deus no coração e nem na vida e ficam enganando as pessoas. Ele pensou que tinha se lucrado com 150 reais, mas eu acho que não. A lei do retorno é pesada e eu entrego nas mãos de Deus. Esse valor não dá pra pessoa ter uma vida digna. A vida digna tem que procura fazer o bem”, finalizou.

A senhora afirmou que o golpista nunca foi morador da cidade de Mari e acredita que ele é da cidade de Belém, na Paraíba. Ela orientou as pessoas a terem cuidado com esse tipo de ação criminosa.

Blog do Pedro Júnior

 

 

Mulher suspeita de aplicar golpes em pessoas e empresas é presa, na PB

Uma mulher foi presa no início da noite desta terça-feira (22), suspeita de aplicar golpes em pessoas e empresas, em João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, a suspeita simulava falsos pagamentos para produtos e serviços encomendados e utilizados por ela.

A mulher foi encontrada em um hotel de luxo, localizado na orla da capital. Segundo informações da PM, os funcionários do local suspeitavam que ela também aplicaria um golpe no estabelecimento.

A polícia ainda não sabe o número exato de pessoas que foram vítimas da suspeita. Mas informou que entre elas, estão noivas, empresas de alimentação e de festas, de serviços médicos, salões de beleza e hotéis.

Uma das vítimas é a empresária Jéssica Gambarra, de 26 anos. Ao G1, ela contou que a suspeita teria encomendado doces através de diferentes contatos. O prejuízo para a empresa dela somou cerca de R$ 8 mil. “O dinheiro nunca chegou na conta”, pontuou.

A mulher foi encaminhada para a Central de Polícia de João Pessoa, onde ela e as vítimas serão ouvidas.

Foto: Grabriela Lima/TV Cabo Branco

G1

 

Mulher de 29 anos é esfaqueada em João Pessoa; suspeito é o companheiro, diz polícia

Uma mulher de 29 anos foi esfaqueada na manhã deste sábado (19), em João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, a vítima foi atingida com golpes de faca na cabeça, tórax e braço, e o principal suspeito do crime é o companheiro dela. Após ser esfaqueada, a vítima foi socorrida e levada para o Hospital de Emergência e Trauma da cidade.

O caso aconteceu na comunidade do Timbó, no bairro dos Bancários. Após o crime, o suspeito fugiu do local. A vítima foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital de Trauma de João Pessoa.

Até as 11h deste sábado, as informações do hospital eram de a mulher permanecia internada com estado de saúde regular. Conforme a polícia, o suspeito do crime ainda não havia sido preso e a PM estava realizando rondas na região para tentar localizá-lo.

G1

 

Mulher que enganou o marido sobre a paternidade do filho tem casamento anulado

Um casamento foi anulado pela Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba por motivo de a esposa ter enganado o marido sobre a verdadeira paternidade do filho. O processo é oriundo do Juízo da 3ª Vara da Comarca de Pombal e teve a relatoria da desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti (Apelação Cível nº 0000092-42.2009.815.0301).

No 1º Grau, o Juízo julgou parcialmente procedente o pedido para declarar que o apelante não era o pai biológico da criança, determinando a exclusão de seu nome da certidão de nascimento. No entanto, julgou improcedente o pedido de anulação do casamento por erro essencial. “Não é possível que em pleno século XXI alguém afirme que foi obrigado a casar porque sua namorada estava grávida, e isso não significa que ela fosse uma desonrada”, destaca um trecho da decisão.

Ao requerer a reforma da sentença, o apelante alegou que, somente após algumas discussões ocorridas depois da concretização do matrimônio, ficou sabendo que não era o pai da criança, embora o tenha reconhecido como filho e o registrado. Tal comprovação veio a ser ratificada com o resultado do exame de DNA. Disse, ainda, que a apelada afirmou que, durante o período do namoro, não lhe foi fiel. Relatou, também, que, ao casar, não tinha conhecimento da infidelidade e que não era o possível pai criança. Afirmou que o casamento somente se realizou por conta do estado de gravidez. Aduziu que houve, portanto, erro essencial quanto à boa honra e à boa fama, dada a falsa percepção que tinha da esposa.

‘Erro essencial’

No julgamento, a desembargadora Fátima Bezerra observou que a anulação do casamento, sob a alegação de erro essencial, tem previsão no artigo 1.556 do Código Civil. De acordo com o dispositivo, considera-se erro essencial sobre a pessoa do outro cônjuge o que diz respeito a sua identidade, sua honra e boa fama, sendo esse erro tal que o seu conhecimento ulterior torne insuportável a vida em comum ao cônjuge enganado.

“No caso em análise, alega o apelante que houve erro quanto à pessoa da apelada no que diz respeito a sua identidade, sua honra e boa fama, erro este que tornou insuportável a vida em comum ao cônjuge enganado, ora recorrente”, ressaltou a relatora, acrescentando que, por erro essencial, se compreende aquele que influenciou diretamente um dos cônjuges na sua manifestação de vontade.

“Como se infere dos autos, tal erro essencial diz respeito ao fato de o recorrente ter contraído núpcias, voluntariamente, ao compreender que seria o pai da criança, pois, ao seu entender, teria vivenciado um relacionamento com fidelidade, sem jamais desconfiar de relacionamentos paralelos da mulher”, afirmou a desembargadora.

Ela acrescentou que a mulher, no seu depoimento, afirmou que, ao casar, o apelante não sabia das traições, muito menos de que não seria o pai da criança. “Pelos depoimentos, bem se percebe que o erro essencial se mostra evidente, vez que as dúvidas quanto à boa fama e a boa honra da recorrida se revelaram após a realização do casamento”, arrematou.

Assessoria

 

 

Mulher vítima de estupro coletivo conta à polícia como o crime aconteceu, na Paraíba

A mulher vítima de estupro coletivo na madrugada deste domingo (13), em Santa Rita, prestou depoimento à Delegacia da Mulher ainda na noite do mesmo dia, em João Pessoa. Conforme a delegada Amindonzele Carneiro, que começou a investigar o caso, a vítima confirmou as informações que foram repassaram anteriormente à Polícia Militar.

A mulher, de 21 anos, contou à Polícia Civil que estava em casa quando o marido dela chegou. Assim que entrou na residência, o homem foi puxado para fora pelos suspeitos e foi espancado até desmaiar. Em seguida, o grupo invadiu a casa, tirou a mulher do local e levou ela em um carro até um local conhecido como “matadouro”. No local, a mulher contou que foi estuprada por cinco homens.

De acordo com a delegada, os suspeitos estavam muito alterados e drogados, conforme o relato da vítima à polícia. “Estamos nesse processo de reconhecimento [dos suspeitos] para tentar prendê-los, com um esforço conjunto das delegacias da mulher”, revelou a delegada. Uma das linhas de investigação apontam para uma possível vingança, mas a motivação do crime ainda é incerta e será investigada.

A mulher, logo após o crime, foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde recebeu os primeiros atendimento e teve alta ainda no domingo. Nesta segunda-feira (14), ela foi encaminhada para a Maternidade Cândida Vargas, onde passa por uma profilaxia e seguia em observação médica. Em seguida, ela deve ser encaminhada para um abrigo.

O marido dela, que foi espancado, permanece internado no Hospital de Trauma da capital. Ele passou pelos procedimentos médicos de emergência e segue internado, em quadro clínico considerado estável.

G1

 

Homem é preso suspeito de espancar mulher com pedaço de madeira, na PB

Um homem de 38 anos foi preso suspeito de agredir a companheira, na tarde desta quinta-feira (10), em João Pessoa. A vítima teria gravado parte das agressões. Segundo a Polícia Civil, o suspeito aparece nas imagens espancando a mulher com um pedaço de madeira, fio de um ferro de passa e uma cadeira.

A jovem, de 28 anos, informou que conviveu com o companheiro durante um ano e meio. Ela decidiu interromper o relacionamento após ser agredida, mas resolveu reatar com o suspeito.

No final da manhã desta quinta-feira (10), a mulher questionou o motivo que teria levado o companheiro a ter passado a noite fora de casa. Insatisfeito com a pergunta, ele teria agredido a vítima com socos no rosto e pancadas com um pedaço de madeira.

A mulher também foi ameaçada de morte. Ela conseguiu se esconder no banheiro da casa onde mora, até sair em segurança e pedir ajuda à polícia.

Segundo a delegada Amindonzele Carneiro, titular da Delegacia de Atendimento a Mulher da Zona Sul de João Pessoa, o homem foi autuado pelos crimes de lesão corporal, ameaça e injúria, previstos no Código Penal e na Lei Maria da Penha.

“Esta já é a segunda vez que o mesmo homem é denunciado por agredir a vítima. Na outra ocasião, ela havia até solicitado medidas protetivas contra o agressor, mas ela própria resolveu reatar a relação”, observou a delegada.

O suspeito foi encaminhado para a carceragem da Central de Polícia de João Pessoa e apresentado à Justiça na sexta-feira (11).

G1

 

Ginecologista e Obstetra aponta cinco cuidados que toda mulher precisa ter

O corpo feminino é uma caixinha de surpresas. Apesar de muito se falar em “saúde da mulher”, há certos cuidados que podem passar despercebidos. O ginecologista e obstetra Dr. Alberto Guimarães, autor do livro “Parto Sem Medo”, aponta cinco importantes precauções:

1-      Autoexame – Durante o banho não deixe de tocar as mamas e atentar-se para qualquer nódulo;

2-      Menstruação – Sentir fortes dores e cólicas menstruais incontroláveis podem ser sinais de endometriose;

3-      Exame clínico – Cerca de 80% das doenças da mulher são detectadas pelo exame clínico. Assim, o médico precisa tocar na paciente. Apenas 30% das patologias são diagnosticadas com exames laboratoriais;

4-      Visita ao ginecologista – É essencial colher o exame Papanicolau logo após o início da vida sexual. Esse cuidado tem que ser anual, sem desculpas;

5-      Dor na hora do sexo é tratável – Mais comum do que muita gente imagina, o sexo para algumas mulheres pode ser uma tortura. E isso não tem a ver com libido. A mulher pode sentir desejo pelo parceiro, mas algo físico pode estar atrapalhando. O problema tem cura e muitas vezes pode sem bem simples.

Dr. Alberto Guimarães:  ginecologista, obstetra e precursor do Parto Medo

Formado pela Faculdade de Medicina de Teresópolis (RJ) e mestre pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), o médico atualmente encabeça a difusão do “Parto Sem Medo”, novo modelo de assistência à parturiente que realça o parto natural como um evento de máxima feminilidade, onde a mulher e o bebê devem ser os protagonistas. Atuou no cargo de gerente médico para humanização do parto e nascimento do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim, CEJAM, em maternidades municipais de São Paulo e na Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Site: https://www.partosemmedo.com.br/

Redes Sociais:

Instagram: @partosemmedo

https://www.instagram.com/partosemmedo/

Facebook: @partosemmedo

https://www.facebook.com/partosemmedo/