Arquivo da tag: mudas

Viveiros para doação gratuita de mudas na UEPB incentiva arborização urbana

A UEPB, em Campina Grande-PB, Lagoa Seca-PB e em Catolé do Rocha-PB, doa mudas para arborização urbana e restauração, produzidas em seus Viveiros e Hortos Florestais.

O Coordenador do Viveiro da UEPB em Campina Grande-PB, o Biólogo Délcio de Castro, ressalta que pessoas físicas ou jurídicas (prefeituras, empresas, escolas e outros estabelecimentos particulares) podem solicitar e receber as mudas arbóreas nativas gratuitamente.

São cultivadas nesses três viveiros plantas como ipê amarelo, rosa, branco e roxo, ipê de jardim, aroeira, craibeira, jasmim, flamboyant mirim, palmeira mexicana, pata-de-vaca, madeira nova, entre outras espécies.

Idealizado pelo professor e biólogo Ivan Coelho Dantas, o programa Adote uma Árvore já cultivou e distribuiu de 2007 a 2019 mais de 300 mil mudas, contribuindo assim para diminuir o déficit de árvores da cidade de Campina Grande e regiões circunvizinhas, bem como colaborar com o meio ambiente paraibano.

O Horto Florestal da UEPB em Campina Grande está situado no Campus I, às marges do Açude de Bodocongó, no Bairro Bodocongó.

O Horto do Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, campus II da UEPB, em Lagoa Seca está localizada no seguinte endereço: Sítio Imbaúba, sn, Zona Rural de Lagoa Seca-PB, CEP: 58.117-000; Tel: (83)3366-1297;
Email: ccaa@uepb.edu.br

 

Por Thiago Marreiro

 

 

Prefeitura de Bayeux firma parceria com ONG de Araruna para doação de mudas

Uma cidade mais ecológica. A Prefeitura de Bayeux, através da Secretaria de Meio Ambiente firmou uma parceria com a Associação de Formação e Incentivo para o Nordeste karente (AFINK), para implantar o projeto “Muda”, que disponibilizará mudas de plantas nativas para ações de educação ambiental na cidade.

Cerca de 600 mudas foram disponibilizadas pela AFINK. Nessa terça-feira (23), uma equipe do grupamento de defesa ambiental foi até a cidade de Araruna, buscar as mudas que irão ser utilizadas nas ações ambientais em Bayeux. “Além de plantar essas mudas, é importante que todos se envolvam na preservação do meio ambiente, pois esse cuidado é necessário para o futuro”, relatou o comandante da Guarda Ubiratan Nascimento.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, Fabiana Donato, a parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente e a ONG AFINK  é de grande importância para a implantação de um trabalho de educação ambiental em Bayeux. “Essa é uma pequena contribuição ao meio ambiente que a AFINK está nos proporcionando. Firmamos mais um ano de parceria e esperamos a colaboração de toda sociedade bayeuxense no plantio destas mudas […] Plantar uma árvore é mais que um gesto, é a garantia de um futuro melhor”, contou.

Secom PMB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Areia recebe doação de mil mudas da AFINK para serem entregues no Dia do Agricultor

projetoA Secretaria de Agricultura do município de Areia foi contemplada com cerca de mil mudas de plantas e frutas doadas pela Associação de Incentivo para o Nordeste Karente (AFINK), para serem entregues aos agricultores, no dia 25 de julho, dia em que é comemorado o Dia do Agricultor, também conhecido como Dia Nacional de quem cultiva a terra e luta pela vida.
Além da entrega das mudas, a Secretaria de Agricultura de Areia vai proporcionar uma programação recheada de atividades durante toda a data comemorativa, começando com um café da manhã para os agricultores da cidade na Emater, seguido de palestras, momento cultural, sorteio de prêmios e brindes, disponibilidade de alguns serviços essenciais, além de muito forró pé de serra no auditório do Pio XII.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
A realização do evento vai contar com as parcerias de diversas entidades, entre elas o Governo do Estado, através da Emater e Empasa, do Hemocentro de Guarabira, Igreja Católica e vários outros parceiros que vão contribuir para a comemoração.
Para o Secretário de Agricultura, Renildes Tavares Fernandes, a comemoração visa principalmente à preservação do meio ambiente e o incentivo ao reflorestamento, como também o reconhecimento ao trabalhador rural, que cultiva a terra e luta pela vida.

“Essa é uma programação especial, pois nossa cidade tem uma zona rural muito grande com uma população que ainda sobrevive da agricultura e, reconhecer o trabalho deles e valorizar, ensinando técnicas de aproveitamento da terra para contribuir com o rendimento da agricultura familiar é um dos nossos principais objetivos”, destacou o secretário.
Ainda segundo Nascimento, a população da zona urbana que também quiser receber a doação de mudas para plantar em seus quintais também pode comparecer a comemoração e pegar a planta para cultivo.
As comemorações alusivas ao dia do Agricultor em Areia começam às 8h e deve se estender até ás 15h do dia 25.

 

HISTÓRIA DO DIA DO AGRICULTOR
Popularmente se diz que o 25 de Julho é o “Dia do Agricultor”, mas em muitos locais se diz “Dia do Colono” e ultimamente se recupera um sentido mais original para quem trabalha no campo e se diz que é o “Dia do Camponês”. Na verdade o “Dia do Agricultor” é 28 de Julho, data instituída a partir do centenário da criação do Ministério da Agricultura, em 1960, por decreto do presidente Juscelino Kubitschek. Já a data de 25 de Julho, como “Dia do Colono” é uma homenagem aos “colonos” estrangeiros que imigraram ao Brasil no final do século 19 início do século 20.

Mas, hoje, quando se fala em agricultor, colono ou camponês, já se sabe que se refere ao pequeno agricultor, o homem e a mulher que trabalham na agricultura familiar e camponesa. E quando se refere aos grandes, os latifundiários e ruralistas, eles gostam de serem chamados de “produtores rurais”. E a imprensa frisa muito bem esta terminologia. De fato eles produzem e muito. Produzem, em primeiro lugar, a fome e a miséria porque roubam a terra de quem dela precisa. Produzem riqueza para eles. Os grandes não cultivam a terra, simplesmente arrancam dela o lucro.

Enquanto o pequeno agricultor, o colono, o camponês cultiva a terra, semeando a boa semente para colher o pão de cada dia que alimenta sua família e nutre o Brasil, o dito produtor rural trabalha com dinheiro e na terra põe o transgênico e o veneno e colhe muito mais dinheiro. Você já viu um produtor rural produzir sem dinheiro? Ele usa dinheiro público para arrancar da terra mais riqueza para ele próprio. Mas o pequeno agricultor, que nem sempre tem recursos para cultivar a terra, trabalha na fé, na coragem e no amor.

Mas, a mulher e o homem que, com simplicidade, cultivam a terra, também são cultivados por ela e aprendem a lutar pela sua dignidade e pelo respeito a vida. Quando pessoas simples e humildes se levantam do chão como plantas que querem florir, é porque a terra cultivou seus corações e mentes e aprenderam na vida que é preciso lutar para viver. Por isso, nesta data, é preciso enaltecer mulheres e os homens que, cultivando a terra, aprendem a lutar.

25 de Julho deve ser um dia para celebrar e lutar, porque a vida do pequeno agricultor, colono ou camponês é marcada pela luta, mas com muita mística e amor com a terra.

 

Assessoria PMA

 

Equipe do projeto ‘Muda’ participa de Missa em Araruna e distribui mudas de árvores

 

Projeto ‘Muda’, de iniciativa da Organização não governamental Afink, distribuiu no domingo (13) quase 2 mil mudas de árvores, após a Missa celebrada no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, na “Pedra da Boca”, em Araruna, município paraibano da microrregião do Curimataú Oriental.

Durante o ato religioso, Laís, de apenas 8 anos, fez a apresentação do projeto e leu uma mensagem de pedido de socorro ao planeta, chamando a atenção de todos para a responsabilidade de plantar uma árvore.

O coordenador do projeto Muda’, Luís Carlos, ressaltou que o momento de estiagem é justamente pelo desequilíbrio da natureza causado pelo desmatamento, “por isso é necessário começar a plantar o mais rápido possível, pois já perdemos muito tempo desmatando e não devemos esperar mais”.

Agora as atenções se voltam para a realização da segunda etapa do meio ambiente que vai acontecer na primeira semana de junho.

 Galeria de fotos

Redação/Focando a Notícia