Arquivo da tag: movimentaram

Babau e oficina de elaboração de projetos culturais, movimentaram o final de semana em Solânea

 

praçaO final de semana na cidade de Solânea foi tomado por ações de manifestações da arte tradicional, com o Babau (popular teatro de bonecos da Paraíba) e ações de formação à economia da cultura, com uma oficina de elaboração de projetos culturais aos artistas, empresário e produtores da cidade.

Solânea recebeu, pela segunda vez, o projeto Benedito e João Redondo pelas ruas da cidade, da Cia. Boca de Cena que levou u grande público a praça 26 de novembro.

A apresentação se deu neste sábado (12), às 20:00h, na praça 26 de novembro, e contou com a participação de um grande público. Inicialmente Geraldo e Gustavo do Babau, filho e neto, do Solanense e memorável, Dito dos Bonecos (Mestre Maestro) grande bonequeiro Paraibano, eles fizeram uma breve participação para mostrar que o legado de Dito permanece presente e forte com a família. Em seguida foi a vez da Cia. Boca de Cena encantar as famílias presentes na praça, sobremaneira as crianças, com o espetáculo tem “boi no algodão”, o grande público presente aplaudiu de pé, este encantado momento. O vice-prefeito de Solânea, Kaiser Rocha que estive presente durante o evento falou à imprensa: “é motivo de muita alegria vivenciar isso aqui, as famílias estão presentes na praça, isso é mais um valor que nossa cultura proporciona. Nós, enquanto poder público, estaremos sempre sensibilizados à cultura, parabéns a todos”.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

No domingo (13), os artistas Solanenses receberam uma oficina de elaboração de projetos culturais que se estendeu durante o dia inteiro, a oficina foi ministrada pela Cia. Boca de Cena e teve a participação de artistas, empresários e produtores solanense. O empresário e produtor Flavio Bezerra, que participou da oficina, pontuou: esta ação é excelente, vai nos capacitar a buscar recursos para os nossos empreendimentos culturais, agradeço e peço que mais ações como essa venha cada vez mais, para nosso município”. O Diretor de Cultura de Solânea, Tiago Salvador, que participou de todos os momentos, demostrou satisfação com o resultado do projeto: “eu não tenho dúvidas que as famílias aqui presentes e representadas, saíram felizes da praça 26 de novembro e em relação a oficina, este será o primeiro passo rumo a um caminho de prosperidade cultural em Solânea”.

O projeto Benedito e João Redondo pelas ruas da cidade teve a realização da Cia. de Teatro de Bonecos Boca de Cena, o patrocínio do FIC – Fundo de Incentivo à Cultura/Augusto dos Anjos e o apoio cultural da Prefeitura d Solânea através da Diretoria de Cultura.

 

Diretoria de Cultura

Festejos Juninos de Remígio movimentaram a economia e promoveu uma grande participação popular

 

festaA prefeitura Municipal de Remígio realizou este ano o mais movimentado e animado festejo junino.Durante todo o mês de junho, mês de São João como é conhecido no nordeste, a população remigense foi agraciada com um são João e São Pedro que valorizou as verdadeiras tradições nordestinas, em várias comunidades foi realizado o São João nas comunidades com apresentações culturais e forró pé de serra, a culinária também foi um destaque do são João de Remígio a exemplo do forró do picado que foi realizado todos os domingos na feira livre, evento que reunia apresentações culturais e degustação de picado ( comida tradicional do interior do nordeste )

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O ponto culminante dos festejos ocorreu nos dia 28 e 29 de junho com o Arraiá da Minha Terra, realizado na avenida Joaquim Cavalcante de Morais no centro da cidade, onde foi montado uma grande cenário que continha uma casa de Farinha, uma ilha de forró e uma grande estrutura de palco para a apresentações das atrações, as pessoas que participaram da festa ficaram encantados com o cenário montado e puderam vivenciar e participar da fabricação de farinha realizada na casa de farinha de SEU REMÍGIO  que foi a grande atração da festa.

 

festa1A Festa Junina também ajudou a aquecer a economia do Município, de acordo com o departamento de desenvolvimento econômico do Município mais de 30 mil Reais foram comercializados durante todas as festividades. A participação Popular foi também um ponto forte com a presença maciça de muita gente, viu-se em Remígio as famílias,  jovens e idosos interagindo com a programação e participando da festa. “ já tou com mais de 70 anos e em toda minha vida nunca tinha visto em Remígio uma festa tão boa e organizada, comentou seu Dè da Bica”

 

Fonte: Secretaria Municipal de comunicação-SECOME

Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher já movimentaram mais de 7 mil processos, diz TJ

Os juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, instalados em João Pessoa e em Campina Grande, já movimentaram mais de 7 mil processos e, juntos já arquivaram 3.861 processos ativos, sendo 1.290 na comarca de Campina e 2.571, na Capital. As informações estatísticas foram repassadas pela Gerência de Atendimento do Tribunal de Justiça da Paraíba. O juizado de Campina Grande foi instalado em outubro do ano passado e o de João Pessoa em fevereiro deste ano.

De acordo com o levantamento, foram despachados de janeiro a novembro de 2012 mais de 4.000 mil processos no juizado de Violência Doméstica e Familiar em Campina Grande, enquanto que em João Pessoa, os números atingiram 3.000 mil processos despachados.

O juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Capital, cuja titular é a juíza Rita de Cássia Martins Andrade, tem apresentado resultados significativos. De acordo com a magistrada, existem mais de 2.500 processos ativos, afora os que se encontram a espera de oferecimento de denuncia pelo Ministério Público Estadual, e os que estão em fase de conclusão. A toda essa demanda ela atribui ao aumento da violência na Paraíba, e como em todo país.

A magistrada lembrou que a instalação do juizado da mulher na Capital mudou a realidade. “Hoje, com a instalação do juizado de Violência Familiar e Doméstica contra a Mulher, temos uma visão geral e específica da violência na Paraíba e que, a partir desses dados estatísticos, tem contribuído para que a mulher busque cada vez mais o apoio da Justiça com vistas às medidas protetivas ás vítimas”, ressaltou.

“A mulher está saindo do silêncio e levantando sua voz para denunciar a violência sofrida por seus agressores, fazendo prevalecer sua força através da palavra, contra essa chaga da humanidade que vem se arrastando no tempo, em razão do preconceito e da falta de consciência da dignidade e do valor da mulher”, enfatizou Rita de Cássia.

Ela afirmou que as portas da Justiça estarão sempre abertas para acolher e dá o apoio necessário às mulheres vitimadas pela violência em nosso Estado. “É importante que as vítimas de violência procurem a Justiça sem medo de retaliações, uma vez que dispõem de elementos fortes para a garantia de proteção”, concluiu.

A juíza responsável pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar da comarca de Campina Grande, Adriana Lins de Oliveira Bezerra, ressaltou como positivo o crescente número de processos tramitando na vara, e que vem aumentando a cada mês. A isso, a magistrada atribuiu a coragem da mulher em oferecer a queixa e, também, a impossibilidade da renúncia pela vítima durante o inquérito policial.

Na opinião da magistrada, as medidas protetivas de afastamento do réu do lar e da obrigação do agressor em se manter distanciado da vítima, tem surtido efeito grandioso e bastante eficaz no estancamento da ação dos agressores, por temer o seu possível encarceramento. “Em 80% dos casos, as medidas protetivas têm tido um efeito importantíssimo para interromper as agressões”, comentou a juíza.

assessoria