Arquivo da tag: mortos

Brasil registra 50.617 mortos e 1,085 milhão de casos de covid-19

O Brasil teve 641 novas mortes por covid-19 registradas em 24 horas, de acordo com os dados atualizados do Ministério da Saúde divulgados neste domingo (21). Com a soma dos novos números, o país chegou ao total de 50.617 mortos em função da pandemia do novo coronavírus.

O balanço de hoje contabilizou 17.459 novos casos da doença, totalizando 1.085.038 casos confirmados. A marca de 1 milhão de infectados foi ultrapassada na última sexta-feira (19).

Do total de casos confirmados de covid-19 no Brasil, 485.035 pacientes estão em acompanhamento e 549.386 estão recuperados (50,6%). Há ainda 3.817 mortes em investigação.

São Paulo lidera em número de casos (219.185) e têm 12.588 mortos. Em seguida, vêm Rio de Janeiro com 96.133 casos e 8.875 mortos, Ceará com 92.866 casos e 5.523 mortos, e Pará com 84.654 casos confirmados e 4.583 óbitos. O estado com o menor número de casos é o Mato Grosso do Sul, 5.237, e 45 mortes.

 

agenciabrasil

 

 

Filho de vereador de Esperança está entre os mortos do assalto a banco em Areia

Um dos seis suspeitos mortos na cidade de Areia, Brejo da Paraíba, na madrugada desta quarta-feira (17), durante troca de tiros com a polícia, foi identificado como Alexandre de Almeida Filho, também conhecido como “Xandinho”. Ele é de Esperança/PB e era filho do vereador da cidade, Alexandre de São Miguel, do distrito da zona rural da cidade.

A informação foi confirmada na tarde de hoje durante o programa Arapuan Verdade.

Além dele, outros cinco criminosos também foram executados ao reagir a ação da polícia. Quatro deles morreram ainda no local, outro morreu quando chegou ao hospital, e o sexto não resistiu e faleceu nesta manhã.

O grupo chegou à cidade fortemente armado para assaltar as agências bancárias do Banco do Brasil e da Caixa Econômica, mas foi surpreendido pelos militares.

Segundo informações, a Polícia já estava investigando esse grupo há pelo menos 15 dias, e inclusive já teria armado uma campana na última semana, mas a ação foi frustrada, pois os bandidos não apareceram, mas na madrugada desta quarta-feira, a Polícia conseguiu interceptar o bando.

Não houve prejuízos aos entes bancários, que funcionaram dentro da normalidade nesta manhã.

PB Agora

 

 

Coronavírus: Brasil pode se tornar país com mais mortos em 29/7 se nada mudar, diz projeção usada pela Casa Branca

Se não houver nenhuma mudança significativa no avanço da pandemia no país, o Brasil pode superar os Estados Unidos em número de mortes de Covid-19 no dia 29 de julho, aponta a projeção de um dos principais modelos matemáticos usados pela Casa Branca para definir suas estratégias. Nesse dia, o Brasil teria 137,5 mil mortos e os EUA, 137 mil.

Para tal, o número atual de mortes precisaria quase quadruplicar nos próximos 50 dias. Um avanço com uma magnitude dessas ocorreu nos últimos 90 dias: havia 10 mil mortes registradas em 9 de março e 38 mil em 9 de junho.

Ao atingir essa liderança, o Brasil teria tanto o recorde mundial de mortos por Covid-19 quanto o do número de mortes em um dia. Seriam 4.071, quase o dobro do recorde atual, que ocorreu no pico da pandemia nos Estados Unidos, em 14 de abril, com 2.262 mortes registradas. Se for considerada a taxa de mortes por 100 mil habitantes, o Brasil deve superar os EUA em 10 de julho.

As projeções foram feitas pelo Instituto de Métricas e Avaliação da Saúde (IHME) da Universidade de Washington, mas não necessariamente vão se concretizar. Elas se baseiam em diversas variáveis que mudam ao longo do tempo, como o número de casos confirmados e a adesão ao distanciamento social. De todo modo, essas simplificações da realidade servem de baliza para autoridades traçarem suas estratégias.

Ele explicou à BBC News Brasil que uma das variáveis usadas no modelo matemático do IHME é a do quanto a doença está se espalhando, mais especificamente, o número de pessoas que são contaminadas por alguém infectado com o Sars-CoV-2.

Imagem de arquivo mostra presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente dos EUA, Donald Trump, durante reunião bilateral em Osaka, no Japão — Foto: Brendan Smialowski / AFP Photo

Imagem de arquivo mostra presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente dos EUA, Donald Trump, durante reunião bilateral em Osaka, no Japão — Foto: Brendan Smialowski / AFP Photo

Para estimar essa taxa de contágio, Vos afirma que os cálculos são atualizados e ajustados diariamente a partir do “número oficial de mortes registradas e internações hospitalares e das estimativas do número real de casos na comunidade (que podem ser calculadas observando resultados dos levantamentos de anticorpos, que indicam quem, principalmente no passado, teve a doença”).

A qualidade dos dados tem influência direta na capacidade de previsão dos cálculos, e o país vive nessa área um apagão, segundo palavras de alguns especialistas. Há poucos testes e sobrecarga do sistema de análise e registro oficial de pessoas doentes ou mortas.

A tendência atual é de aceleração da pandemia, ou seja, o Brasil ainda não atingiu o pico de casos, algo que, segundo pesquisadores, deve ocorrer em meados de agosto.

Além disso, esse número de mortes divulgado pela Universidade de Washington leva em conta os índices atuais de distanciamento social, que varia de 34% a 47% de adesão a depender do Estado, mas o Brasil parece seguir três caminhos diferentes: reabertura, quarentena flexível e bloqueio total.

Estimativas sobre situação do país

Antes de tentar projetar o mais provável trajeto do Brasil durante a pandemia, os pesquisadores tentam entender a dimensão da situação atual. Mas isso não é uma tarefa simples.

O governo brasileiro não sabe ainda quantos leitos estão ocupados no país por pacientes com covid-19 nas redes pública e privada. O levantamento foi iniciado em meados de março, quando Luiz Henrique Mandetta era ministro ainda.

Também não se sabe ao certo o atual número de pessoas infectadas e mortas por Covid-19 no país.

Segundo o Ministério da Saúde, 739.503 pessoas foram diagnosticadas com o novo coronavírus e 38.406 morreram em decorrência da Covid-19. O Brasil registrou mais de 1,2 mil mortes diárias em 5 dos 10 primeiros dias de junho.

Mas estudos liderados pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) apontam que o número de pessoas que contraíram o vírus, mas não entraram nas estatísticas porque não foram testadas, pode ser de sete infectadas não testadas para cada diagnóstico oficial.

Há também subnotificação no número de mortes, de pessoas que morreram em decorrência de uma síndrome respiratória aguda grave (SRAG, quadro de sintomas no qual a doença do novo coronavírus se enquadra, assim como a gripe sazonal), mas não foram testadas para covid-19 ou os resultados estão atrasados. Já há mais de 6 mil mortes acima da média histórica de SRAG.

O espalhamento da Covid-19 no Brasil começou pelas capitais e agora ganha força no interior do país. Hoje, praticamente todos os municípios do país com mais de 20 mil habitantes já registraram casos da doença. O restante pode não ter pessoas infectadas de fato ou enfrentar também problemas de subnotificação.

Para pesquisadores da UFPel, “existem várias epidemias num único país”, com patamares bastante diferentes de espalhamento da covid-19.

Parte dos Estados e municípios decidiu reabrir a atividade econômica apesar do número de casos estarem em alta e sem implementar o modelo adotado por outros países, que fizeram o mesmo movimento utilizando testes em massa na população e rastreamento e isolamento de infectados e das pessoas com as quais tiveram contato.

O principal fator para a reabertura é o impacto econômico da pandemia, que destruiu quase 8,6 milhões de empregos formais e informais no Brasil. A atividade despencou também por causa do fechamento de empresas e lojas e do medo das pessoas de saírem às ruas.

A Prefeitura de São Paulo, por exemplo, decidiu reabrir lojas de rua, imobiliárias e shoppings nesta semana. Até pouco tempo atrás, o governador paulista, João Doria, falava em adotar um bloqueio total da circulação de pessoas, mas mudou sua postura e passou a defender a reabertura.

Por outro lado, o Rio de Janeiro vive um vaivém de decretos e decisões judiciais que ora permitem a reabertura, ora determinar o bloqueio total. Praia pode, mas não banho de mar. O governador fluminense, Wilson Witzel, autorizou a reabertura de bares e restaurantes, mas o prefeito da capital do RJ, Marcelo Crivella, barrou a retomada desse segmento econômico.

wscom

 

Brasil tem mais de 700 mil infectados e o número de mortos supera os 37 mil

As informações compiladas pelas Secretarias de Saúde (Conass) dos estados brasileiros apontam que o número de infectados pela Covid-19 até esta segunda (8) chegou a 707.412. Foram registrados 15.654 novos casos nas 24 horas entre os dias 7 e 8 de junho. Ainda de acordo com as informações divulgadas, 37.194 pessoas já morreram por causa da doença. De domingo para segunda-feira, foram registrados 679 novos óbitos.

A partir desta semana, o Brasil de Fato passa a divulgar os dados disponibilizados pelo Conass. O procedimento foi definido após dias de sucessivos atrasos na divulgação, mudanças nas contagens dos mortos por parte do Ministério da Saúde e até mesmo queda do site sobre pandemia, mantido pela pasta.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (8), representantes do Ministério alegaram problemas técnicos, variáveis nas informações e supostas tentativas de invasão da página para justificar o vai e vem. Jornalistas perguntaram se houve interferência políticia do Palácio do Planalto, o que foi negado. No entanto, na sexta-feira (5), Jair Bolsonaro havia declarado que as mudanças ocorreram para dificultar o trabalho da imprensa.

Em resposta, o Ministério Público Federal (MPF) abriu procedimento extrajudicial para apurar a situação. O ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), chegou a divulgar que iria propor que os dados fossem consolidados pelo TCU, em parceria com os tribunais estaduais. Paralelamente, as secretárias de saúde começaram a compilar e publicar as informações no site do Conass.

Brasil de Fato

 

 

Sogro e genro são mortos a tiros durante discussão em Bayeux

No final da manhã desta quarta-feira (27), dois homens foram assassinado com vários tiros, na comunidade conhecida como “Matadouro”, no bairro do Sesi, em Bayeux.

De acordo com informações policiais, os familiares das vítimas informaram que genro e sogro estavam conversando em frente de casa com mais dois conhecidos quando houve uma discussão e logo em seguida os disparos.

Diligências estão sendo realizadas no intuito de prender os suspeitos do crime.

PB Agora

 

 

Covid-19: Paraíba registra 7 mortos e mais de 900 casos em 24h

O Governo da Paraíba, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), emitiu novo boletim epidemiológico do novo coronavírus (Covd-19). De acordo com o órgão, em 24h, sete mortos foram registradas e 903 casos foram contabilizados.

Ao todo, o Estado já registrou 8.919 pacientes vítimas da Covid-19, no entanto, 2.225 já se recuperaram. 286 pessoas não resistiram ao agravamento da doença e morreram.

A Região Metropolitana de João Pessoa é onde está concentrada a maior quantidade de infectados. Somando os pacientes acompanhados pelas cidades de Bayeux, Cabedelo, Conde, João Pessoa e Santa Rita são 3.985 diagnosticados com o novo coronavírus.

A doença já chegou a 181 cidades paraibanas. Confira a quantidade de pacientes em cada município:

Água Branca (1); Aguiar (1); Alagoa Grande (41); Alagoa Nova (12); Alagoinha (71); Alhandra (97); Amparo (11); Aparecida (2); Araçagi (29); Arara (8); Araruna (3); Areia (40); Areia de Baraúnas (1); Areial (8); Aroeiras (15); Assunção (1); Baia da Traição (35); Bananeiras (17); Barra de Santa Rosa (4); Barra de Santana (12); Barra de São Miguel (2); Bayeux (191); Belém (15); Belém do Brejo do Cruz (1); Boa Vista (17); Bom Jesus (1); Boqueirão (9); Borborema (1); Brejo do Cruz (4); Caaporã (255); Cabaceiras (3); Cabedelo (301); Cachoeira dos Índios (3); Cacimba de Dentro (14); Cacimbas (2); Caiçara (19); Cajazeiras (52); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (11); Campina Grande (936); Capim (23); Carrapateira (1); Casserengue (2); Catingueira (2), Catolé do Rocha (23); Caturité (10); Conceição (4); Condado (32); Conde (85); Congo (11); Coremas (13); Coxixola (4); Cruz do Espírito Santo (93); Cuité (9); Cuité de Mamanguape (3); Cuitegí (49); Curral de Cima (5); Damião (1); Desterro (2); Dona Inês (2); Duas Estradas (14); Emas (1); Esperança (46); Fagundes (5); Gado Bravo (14); Guarabira (409); Gurinhém (24); Gurjão (3); Ibiara (3); Igaracy (4); Imaculada (5); Ingá (29); Itabaiana (107); Itaporanga (4); Itapororoca (26); Itatuba (32); Jacaraú (7); Jericó (1); João Pessoa (2945); Joca Claudino (1); Juarez Távora (15); Juazeirinho (42); Junco do Seridó (5); Juripiranga (46); Juru (2); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (5); Lagoa Seca (28); Lastro (1); Logradouro (8); Lucena (51); Mãe d’Água (2); Malta (7); Mamanguape (81); Manaíra (1); Mari (68); Marizópolis (4); Massaranduba (15); Mataraca (20); Matinhas (5); Mato Grosso (3); Matureia (7); Mogeiro (1); Montadas (4); Monteiro (19); Mulungu (14); Natuba (7); Nova Floresta (1), Nova Olinda (1); Olho D´Água (3); Ouro Velho (1); Passagem (3); Patos (403); Paulista (8); Pedras de Fogo (137); Piancó (15); Picuí (7); Pilar (35); Pilões (6); Pilõezinhos (36); Pirpirituba (14); Pitimbu (67); Pocinhos (4); Pombal (25); Princesa Isabel (5); Puxinanã (15); Queimadas (45); Quixaba (5); Remígio (30); Riachão do Bacamarte (53); Riachão do Poço (1); Riacho de Santo Antônio (3); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (36); Salgadinho (1); Salgado de São Felix (23); Santa Cecília (3); Santa Helena (1); Santa Luzia (30); Santa Rita (463); Santa Terezinha (6); Santana dos Garrotes (1); São Bentinho (7); São Bento (79); São Francisco (2); São João do Cariri (1); São João do Rio do Peixe (7); São João do Tigre (1); São José da Lagoa Tapada (13); São José de Caiana (9); São José de Espinharas (2); São José de Piranhas (4); São José do Bonfim (10); São José do Sabugi (49); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (5); São Mamede (9); São Miguel de Taipu (15); São Sebastião de Lagoa de Roça (9); São Vicente do Seridó (8); Sapé (162); Serra Branca (2); Serra da Raíz (6); Serra Redonda (16); Serraria (6); Sertãozinho (7); Sobrado (12); Solânea (53); Soledade (4); Sousa (100); Sumé (7); Tacima (9); Taperoá (27); Tavares (6); Teixeira (13); Tenório (1); Uiraúna (4); Umbuzeiro (17); Várzea (1); Vieirópolis (2); Vista Serrana (1).

Entre esta segunda-feira e o dia de hoje, 7 óbitos foram registrados:

BAYEUX
– Homem, 68 anos.

CABEDELO
– Mulher, 80 anos.

JOÃO PESSOA
– 2 Homens, com 82 e 80 anos.

MARI
– Homem, 81 anos.

PATOS
– Mulher, 72 anos.

SANTA RITA
– Homem, 27 anos.

A ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 73%. Se fizermos um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, 87% estão ocupados. Apenas, 43,9% da população seguiu a recomendação de Isolamento Social.

 

PB Agora

 

 

Paraíba passa de 7.500 casos de coronavírus e já registra 258 mortos; 2.203 pessoas já estão curadas

O Boletim da Secretaria de Saúde da Paraíba divulgado na tarde deste sábado, 23 de maio, registrou 626 novos casos de Covid-19 e 10 óbitos confirmados desde a ultima atualização. São 7.608 paraibanos que já contraíram a doença, 2.203 pessoas que já se recuperaram e 258 faleceram.

A ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 71%. Apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, 86% estão ocupados. A redução na taxa de ocupação na Primeira Macrorregião de Saúde é resultado da abertura de 10 novos leitos no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires. Apenas 42,3% da população seguiu a recomendação de Isolamento Social.

Os casos confirmados estão em  174 municípios paraibanos:

Água Branca (1); Aguiar (1); Alagoa Grande (37); Alagoa Nova (9); Alagoinha (48); Alhandra (69); Amparo (11); Aparecida (1); Araçagi (29); Arara (6); Araruna (3); Areia (37); Areial (6); Aroeiras (13); Baia da Traição (29); Bananeiras (15); Barra de Santa Rosa (1); Barra de Santana (9); Barra de São Miguel (1); Bayeux (191); Belém (13); Belém do Brejo do Cruz (1); Boa Vista (3); Bom Jesus (1); Boqueirão (6); Borborema (1);  Brejo do Cruz (5); Caaporã (209); Cabaceiras (2); Cabedelo (288); Cachoeira dos Índios (3); Cacimba de Dentro (11); Cacimbas (2); Caiçara (18); Cajazeiras (44); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (8); Campina Grande (713); Capim (22);  Carrapateira (1); Casserengue (2); Catingueira (2), Catolé do Rocha (12); Caturité (4); Conceição (2);  Condado (40);  Conde (62); Congo (11); Coremas (12); Coxixola (4); Cruz do Espírito Santo (86); Cuité (8);  Cuité de Mamanguape (3); Cuitegí (32); Curral de Cima (3); Damião (1); Desterro (2); Dona Inês (1); Duas Estradas (12); Emas (1); Esperança (40); Fagundes (3); Gado Bravo (15);  Guarabira (399); Gurinhém (23); Gurjão (3); Ibiara (2); Igaracy (4); Imaculada (5); Ingá (16); Itabaiana (47); Itaporanga (4); Itapororoca (21); Itatuba (25); Jacaraú (7); Jericó (1);  João Pessoa (2454); Joca Claudino (1); Juarez Távora (12); Juazeirinho (40);  Junco do Seridó (5); Juripiranga (46); Juru (2); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (4); Lagoa Seca (25); Lastro (1); Logradouro (7); Lucena (40); Mãe d’Água (2); Malta (7); Mamanguape (42); Manaíra (2); Mari (64); Marizópolis (4); Massaranduba (16); Mataraca (12); Matinhas (5); Mato Grosso (3); Matureia (7); Mogeiro (1);  Montadas (3); Monteiro (17); Mulungu (9); Natuba (7); Nova Floresta (1), Nova Olinda (1); Olho D´Água (1); Ouro Velho (1); Passagem (3); Patos (374); Paulista (8); Pedras de Fogo (124); Piancó (10); Picuí (3); Pilar (25); Pilões (5); Pilõezinhos (19); Pirpirituba (10); Pitimbu (57); Pocinhos (5);  Pombal (21); Princesa Isabel (5); Puxinanã (12);  Queimadas (29); Quixaba (5); Remígio (28); Riachão do Bacamarte (49);  Riachão do Poço (1); Riacho de Santo Antônio (3); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (26); Salgadinho (1); Salgado de São Felix (13); Santa Cecília (1); Santa Helena (1); Santa Luzia (24); Santa Rita (424); Santa Terezinha (5); São Bentinho (3); São Bento (50); São Francisco (1);  São João do Cariri (1); São João do Rio do Peixe (11); São João do Tigre (1); São José da Lagoa Tapada (13); São José de Caiana (8); São José de Espinharas (2); São José de Piranhas (4); São José do Bonfim (6); São José do Sabugi (68); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (4); São Mamede (6); São Miguel de Taipu (12);  São Sebastião de Lagoa de Roça (9); São Vicente do Seridó (8); Sapé (126); Serra Branca (2); Serra da Raíz (7); Serra Redonda (12); Serraria (5); Sertãozinho (7); Sobrado (8); Solânea (35);  Soledade (4); Sousa (100); Sumé (6); Tacima (9); Taperoá (26); Tavares (4); Teixeira (12);  Uiraúna (4); Umbuzeiro (17); Várzea (1); Vieirópolis (2); Vista Serrana (1).

*Dados Oficiais (fonte e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 23/05.

10 óbitos foram confirmados neste sábado:

Mulher, 59 anos, portadora de doença neurológica, residente em Cruz do Espírito Santo. Início dos sintomas 11/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 14/05.

Homem, 62 anos, diabético, residente em Cajazeiras. Início dos sintomas 02/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 17/05.

Homem, 90 anos, diabético, cardiopata, portador de neoplasia de próstata, residente em João Pessoa. Início dos sintomas 09/05 veio a óbito na unidade de pronto atendimento no dia 14/05.

Homem, 64 anos, diabético, hipertenso, residente em Areia. Início dos sintomas 05/05 interno em hospital público, veio a óbito no dia 22/05.

Mulher, 72 anos, cardiopatia, diabética, hipertensa, obesa, residente em Bayeux. Início dos sintomas 05/05 interna em hospital público, veio a óbito no dia 22/05.

Homem, 66 anos sem informação de comorbidade, residente em Bayeux. Início dos sintomas 03/05, veio a óbito em sua residência dia 13/05.

Homem, 48 anos, diabético, obeso, residente em Patos. Início dos sintomas 29/04, interno em hospital público, veio a óbito no dia 22/05.

Homem, 61 anos, sem comorbidade, residente em Caaporã. Início dos sintomas 19/04, interno em hospital público, veio a óbito no dia 21/05.

Homem, 61 anos, diabético, residente em João Pessoa. Início dos sintomas 03/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 22/05.

Mulher, 84 anos, hipertensa, residente em Cajazeiras. Início dos sintomas 03/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 23/05.

 

clickpb

 

 

Quase metade dos mortos por Covid-19 na PB tinha diabetes, hipertensão ou cardiopatia

Quase metade dos mortos por Covid-19 na Paraíba tinham diabetes, hipertensão ou alguma cardiopatia, segundo os dados epidemiológicos disponibilizados pelo Governo da Paraíba. Até o domingo (17), de 184 das 194 mortes pela doença causada pelo novo coronavírus no estado, 90 pessoas (48,9%) tinham alguma destas condições preexistentes. A tabela com os microdados das mortes disponibilizada pelo estado não contém os 10 últimos casos registrados.

Conforme os dados da plataforma, 48 das pessoas vítimas de Covid-19 tinham diabetes (26%). Outras 46 tinham hipertensão (25%) e mais 36 eram cardiopatas (19,5%). Os dados levam em consideração pessoas que tinham também duas ou mais doenças somadas.

Na lista que consta no portal do Governo do Estado, também há informações de pacientes que tinham obesidade, transtorno mental, doenças respiratórias, neoplasias, imunossupressão, doenças renais, asma, doenças neurológicas, doenças hematológicas, transtornos mentais, Alzheimer, doenças do aparelho digestivo ou que sofriam de tabagismo ou etilismo. Mais de 50 pessoas não tinham informações sobre se tinham ou não alguma enfermidade prévia.

A maior parte das vítimas tinha mais de 60 anos. Dos 184 casos disponibilizados na tabela, 110 pessoas (59,7%) eram idosas, sendo que a faixa etária mais afetada foi a de 80 anos ou mais, com 44 vítimas. Nas demais faixas etárias, o maior número de mortes foi registrado em pessoas entre 40 e 49 anos, com 30 mortes. Três pessoas entre 0 e 19 anos morreram de Covid-19, sendo duas crianças de quatro anos e uma de cinco anos.

A análise dos dados da plataforma Covid-19 do Estado também mostra que 68 das 148 vítimas (36,9%) morreu no intervalo de 7 a 11 dias depois de apresentar os primeiros sintomas da doença.

Jornal da Paraíba

 

Total de mortos por covid-19 nos EUA sobe para 82.246

Os Estados Unidos registraram quase 1.900 mortes nas últimas 24 horas, um novo aumento no número diário de óbitos causados pela covid-19, após dois dias de declínio acentuado, segundo pesquisa da Universidade Johns Hopkins.

Nos Estados Unidos, morreram mais 1.894 pessoas, o que elevou para 82.246 o total de óbitos no país, depois da descida verificada no domingo e na segunda-feira, abaixo das mil vítimas fatais diárias, o que aconteceu pela primeira vez desde o início de abril.

Os EUA, de longe o país mais afetado em termos absolutos, devem atingir 113 mil mortes até 6 de junho, de acordo com uma média de 20 modelos epidemiológicos feitos por investigadores da Universidade de Massachusetts.

Agência Brasil

 

 

Ambulância capota e deixa enfermeiro e idosa com suspeita de Covid-19 mortos, na PB

Um acidente envolvendo uma ambulância do Samu deixou uma idosa de 91 anos com suspeita de Covid-19 e um enfermeiro mortos, na madrugada desta terça-feira (12), em Santa Rita, na Grande João Pessoa, na BR-230, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A ambulância caiu em uma ribanceira perto do Hospital Metropolitano.

A ambulância do Samu era uma Unidade de Suporte Avançado (USA), usada para transportar pacientes suspeitos de Covid-19 para o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires. O motorista da ambulância teria perdido o controle do veículo, enquanto chovia forte no local, colidiu com o meio fio e capotou em seguida, caindo na ribanceira, conforme relato da PRF.

A PRF acredita que tenha acontecido o efeito aquaplanagem, quando o veículo perde a aderência na pista devido às chuvas. Ainda segundo a PRF, a idosa estava saindo da UPA de Cruz das Armas para o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita.

O Corpo de Bombeiros e o Samu foram acionados, mas ao chegar no local, constataram os dois óbitos. As equipes dos Bombeiros estavam paramentadas com as roupas necessárias para evitar a contaminação pelo coronavírus. O neto e a filha da vítima estavam em um carro atrás da viatura, seguindo o veículo até o hospital, e presenciaram o acidente.

Outras duas pessoas foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Uma dela é um médico, de 36 anos, que já recebeu alta, e o condutor da ambulância, de 37 anos, que também já deixou a unidade de saúde.

O Hospital da Polícia Militar General Edson Ramalho (HPMGER), onde o enfermeiro trabalhava, emitiu uma nota em nome de todos os colaboradores, solidarizando-se com a os familiares e amigos do enfermeiro Patrick Villarim, que morreu no acidente. “Patrick perdeu sua vida na tentativa de salvar a do próximo. Que Deus o receba de braços abertos e o conduza ao descanso eterno”, disse a nota.

Ambulância caiu em ribanceira logo depois do motorista perder o controle da direção durante fortes chuvas no local, na BR-230, na Paraíba — Foto: Divulgação/PRF-PB

Ambulância caiu em ribanceira logo depois do motorista perder o controle da direção durante fortes chuvas no local, na BR-230, na Paraíba — Foto: Divulgação/PRF-PB

 

G1