Arquivo da tag: mortos

Mortos com o novo Coronavírus na Paraíba devem ser enterrados com caixão lacrado e sem velório, determina Agevisa

A Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) emitiu Nota Técnica determinando os cuidados a serem adotados nos casos de óbito (no território paraibano) de pessoas com infecção suspeita ou confirmada pelo novo coronavírus. Assinado pela diretora-geral Jória Viana Guerreiro, o documento foi motivado pelo risco contínuo de transmissão infecciosa por contato após o óbito por coronavírus, embora tal possibilidade de contágio seja geralmente menor do que para pacientes ainda vivos. Disponível no endereço agevisa.pb.gov.br/legislacao, a NT nº 02/2020-Agevisa/PB determina que os princípios das precauções padrão de controle de infecção e precauções baseadas na transmissão devem continuar sendo aplicados no manuseio do corpo e durante o sepultamento.

Tomando por base a Nota Técnica nº 04/2020, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Agevisa/PB determinou que, após a confirmação do falecimento de pessoa infectada ou suspeita de infecção por Covid-19, o cadáver deverá ser transferido do leito, sala ou espaço de isolamento, para o necrotério no menor tempo possível, sendo permitida somente a presença de profissionais estritamente necessários e devidamente protegidos por equipamentos de proteção individual, tais como gorro, óculos de proteção ou protetor facial, máscara cirúrgica, avental impermeável e luvas. Se for necessário realizar procedimentos que geram aerossol como extubação, deve-se usar máscara N95, PFF2 ou equivalente.

Todo o material removido do corpo (tubos, drenos, cateteres etc.) deve ser descartado imediatamente, mediante acondicionamento em recipientes rígidos, à prova de perfuração e vazamento, e com o símbolo de “resíduo infectante”, sendo obrigatória a desinfecção e o bloqueio dos orifícios de drenagem de feridas e punção de cateter com cobertura impermeável; a limpeza (com a utilização de compressas) das secreções nos orifícios orais e nasais, e também o bloqueio dos orifícios naturais do cadáver (oral, nasal, retal) para evitar extravasamento de fluidos corporais.

Desinfecção – Nos termos da NT nº 02/2020-Agevisa/PB, o corpo da vítima do coronavírus deve ser pulverizado com solução desinfetante hospitalar, e, em seguida, acondicionado em saco impermeável à prova de vazamento e selado (sacos de remoção), que atenda às características técnicas sanitárias de resistência à pressão dos gases internos, estanqueidade e impermeabilidade.

A introdução na bolsa deve ser feita dentro da própria sala de isolamento, pelo servidor da unidade hospitalar, a quem caberá identificar adequadamente o cadáver. Preferencialmente, deve-se colocar o corpo em dupla embalagem impermeável e desinfetar a superfície externa do saco (podendo-se utilizar álcool a 70º, solução clorada [0.5% a 1%], ou outro saneante desinfetante regularizado junto à Anvisa). Ao manusear o saco de acondicionamento do cadáver, os profissionais devem usar luvas descartáveis nitrílicas.

Identificação do risco – Ainda de acordo com a Nota Técnica da Agevisa/PB, o saco externo de transporte do corpo da vítima do coronavírus deve ser identificado com a informação relativa a “risco biológico, no contexto da Covid-19: agente biológico classe de risco 3”. Quanto à maca de transporte de cadáveres (obrigatoriamente de fácil limpeza e desinfecção), esta deve ser utilizada apenas para esse fim.

Lona extraforte impermeável – Uma vez adequadamente embalado na bolsa, e sendo confirmada a chegada da urna mortuária adequada e definitiva, o corpo deverá ser removido com segurança para o necrotério da unidade hospitalar, onde será colocado, obrigatoriamente, em caixão devidamente revestido por lona extraforte impermeável, selada com fita adesiva. Esse procedimento será realizado pelos profissionais do serviço funerário, utilizando todos os equipamentos de proteção individual descritos para atendimento dos casos da Covid-19.

Outras determinações – A Nota Técnica nº 02/2020-Agevisa/PB traz ainda outras determinações relacionadas às vítimas/suspeitos do coronavírus, tais como proibição de embalsamento do corpo e permissão à família para optar pela cremação do corpo ou pela inumação em caixão lacrado, sem velório, no prazo máximo de 24 horas após o óbito. No caso de o cadáver ser portador de equipamentos de saúde que impeçam a cremação sem manipulação do corpo para a remoção do equipamento implantado, a exemplo de marca-passo, este deverá ser obrigatoriamente sepultado.

Funeral por 30 minutos – O veículo funerário, devidamente licenciado, após a recepção da urna mortuária, deverá seguir para inumação ou cremação imediata do cadáver sem velamento do corpo. A despedida poderá ser realizada pelos familiares, em ambiente aberto, no local do sepultamento, com o prazo máximo de 30 minutos e sem contato com a urna mortuária. O caixão deve ser mantido fechado durante o funeral, para evitar contato físico com o corpo. E caso a recepção da urna mortuária ocorra fora do horário de atendimento cemiterial, o serviço funerário contratado poderá armazenar a urna (excepcionalmente) em área restrita designada para esse fim, e com a devida segurança, até a abertura das atividades do cemitério.

Após o transporte final da urna mortuária, o serviço funerário contratado deverá proceder a desinfecção completa do veículo utilizado para o transporte de cadáveres vítimas/suspeitos do Covid-19, apresentando a devida comprovação.

Outras determinações

  • O transporte de urna mortuária de cadáver vítima/suspeito do Covid-19 só poderá ser compartilhado, no mesmo veículo, se a causa mortis for a mesma.
  • A área cemiterial deverá priorizar os sepultamentos referentes aos óbitos das doenças infectocontagiosas, em especial as vítimas do COVID-19.
  • O serviço social deverá obedecer às mesmas regras definidas para os serviços funerários privados contratados.
  • Os cadáveres não identificados, vítimas de doenças infectocontagiosas, em especial COVID-19, deverão seguir os mesmos procedimentos de identificação utilizados pela Polícia Judiciária, em caráter prioritário.

 

Portal WSCOM

 

 

Mortos por Coronavírus já chegam a 455 no Brasil; infectados passam de 10,5 mil

O número de mortos por coronavírus já chega a 455 em todo o país, neste domingo (5), de acordo com dados repassados pelas secretarias estaduais de Saúde. Apenas dois estados ainda não registraram mortes: Tocantis e Acre.

Segundo o levantamento, até o início da tarde o total de infectados pela doença já passava de 10,5 mil pessoas.

Na Paraíba, o total de pessoas contaminadas com o coronavírus chegou a 34, de acordo com boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do estado nesse sábado (4). Já o registro de óbitos chegou a 3.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, o total de casos suspeitos que foram descartados passam de 520.

Um novo boletim deve ser divulgado nas próximas horas.

paraiba.com.br

 

 

EUA têm recorde mundial de mortos por Covid-19 em um dia, com 1.169

Os Estados Unidos registraram 1.169 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo contagem de referência realizada nesta quinta-feira (2) pela Universidade Johns Hopkins. Com esta cifra, o país teve o maior número de mortes em 24 horas, desde o início da pandemia, em todo o mundo.

O pico anterior para um dia aconteceu na Itália, onde 969 pessoas morreram em 27 de março. O país europeu somou mais de 13,9 mil mortos, enquanto a Espanha superou os 10 mil.

A contagem dos EUA foi baseada em dados colhidos entre quarta (1) e quinta-feira. Na manhã de sexta-feira (3) o país já registrava mais de 6 mil mortes e ao menos 245 mil casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, segundo a Johns Hopkins.

Mais cuidados

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, recomendou na quinta-feira aos moradores da cidade cobrir o rosto quando estiverem em público, mesmo se for com uma máscara caseira.

“Quando se coloca a cobertura de rosto, todos são protegidos”, ele afirmou.

Na quarta-feira, o prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, já havia pedido para que os residentes da cidade usassem máscara quando estivessem em público.

1 milhão de casos no mundo

Também na quinta-feira, o número de casos confirmados de Covid-19 no mundo superou a marca de 1 milhão. O total de mortos pelo novo coronavírus Sars-Cov-2, passou dos 50 mil.

Os diagnósticos da nova doença explodiram no último mês: em 2 de março, o mundo registrava cerca de 92 mil casos. Ou seja, o número de registros de Covid-19 aumentou quase 1.000% em 31 dias.

Entretanto, o número real de casos pode ser bem maior porque nem todos são diagnosticados e reportados. Por isso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) tem reforçado a necessidade de testar o máximo de pessoas possível.

Foto: Joe Raedle/Getty Images/AFP

G1

 

Casos de coronavírus chegam a 324 mortos no Brasil em 2 de abril

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 19h40 desta quinta-feira (2), 8.044 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 324 mortes pela Covid-19.

Minas Gerais confirmou que alcançou quatro mortes e 370 casos no Estado nesta manhã (inicialmente, a secretaria tinha informado seis mortos, mas corrigiu a informação). A Bahia chegou a três mortes, e o Espírito Santo confirmou sua primeira morte: um paciente de 57 anos, que estava internado no hospital Jayme dos Santos Neves, em Serra. O Ceará registra 21 mortes e é o terceiro estado com maior número de casos fatais, atrás de São Paulo, que contou 208, e Rio de Janeiro, que tem 41 fatalidades.

Sergipe confirmou as duas primeiras mortes pela doença no estado: uma mulher de 61 anos que era diabética, hipertensa, com histórico de doença vascular periférica; e um homem de 60 anos, hipertenso, que havia chegado de São Paulo há 15 dias.

Nesta quinta foram registrados novos casos também na Paraíba, no Rio Grande do Sul, em Pernambuco , no Pará e em Mato Grosso do Sul.

Ministério da Saúde atualizou seus números nesta quinta-feira (2), informando que o Brasil tem 299 mortes e 7.910 casos confirmados de coronavírus.

O avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). Outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março) e quase 4.000 casos de 27 de março a 2 de abril, quando a contagem superou os 7.000 infectados.

G1

 

Pai e filho (criança) foram mortos com vários golpes de faca na zona rural de Riachão do Poço

Um fato lamentável foi registrado no Sítio Bela Vista, zona rural do município de Riachão do Poço, na tarde deste domingo (15), uma criança de apenas 5 anos e seu pai foram mortos com vários golpes de faca, desferidos por um homem que havia se desentendido com o pai da criança.

De acordo com as informações, o acusado chegou na localidade na ultima sexta-feira para trabalhar em uma fazenda. Após os dois assassinatos ele fugiu com uma espingarda calibre 36 e uma faca usada nos crimes.

Uma terceira pessoa que tentava socorrer as vitimas também acabou sendo ferida a faca e só não morreu por ter conseguido se esconder no matagal. A Polícia Militar e uma equipe do SAMU estiveram no local.

 

portalmidia

 

 

Número de mortos da Itália salta 25% em um dia e chega a 1.809

A Itália registrou 368 novas mortes relacionadas com o novo coronavírus em 24 horas, o que eleva o número de vítimas fatais a 1.809 no país, o mais afetado da Europa, segundo um balanço divulgado neste domingo (15) pela Proteção Civil.

Como no sábado (14), o número de infectados também aumentou, com 3.590 novos casos em 24 horas, quase 100 a mais que o aumento do dia anterior, elevando o total a quase 25.000. A região de Milão, na Lombardia (norte), continua sendo a mais afetada, com 1.218 mortos e 13.272 casos.

O chefe do instituto nacional de saúde da Itália, Silvio Brusaferro, disse que não se sabe se a Itália está atingindo seu pico e pode começar a ver o número de novos casos diminuir.

A Europa tenta estabelecer medidas de proteção ante o avanço da pandemia do novo coronavírus, que já causou 2 mil mortes no continente. O vírus começa a derrubar o princípio de uma União Europeia quase sem fronteiras: as autoridades da Alemanha decidiram fechar a partir de segunda-feira (16) as fronteiras do país com a França, Suíça e Áustria. Paris também anunciou um reforço nos controles da fronteira com a Alemanha, mas sem o fechamento parcial como decidiu o governo do país vizinho.

A pandemia superou a barreira de 6 mil mortes e 160 mil infectados em todo o mundo, segundo contagem de agências internacionais. Mas, apesar dos temores, os franceses comparecem neste domingo às urnas para eleições municipais. A participação era visivelmente baixa às 17h (13h em Brasília): 38,77% contra 54,72% no primeiro turno em 2014, data das últimas municipais. A votação foi ofuscada pelo coronavírus, que já infectou 4.499 pessoas e deixou 91 mortos no país.

A Espanha – segundo país mais afetado da Europa, atrás da Itália – registra 288 mortes, 100 a mais que no sábado, e 7.753 infectados, 2 mil pessoas a mais que na véspera. O primeiro-ministro espanhol, o socialista Pedro Sánchez, anunciou no sábado à noite sérias restrições aos 46 milhões de habitantes, que só poderão sair de suas casas para comprar alimentos ou remédios, comparecer a centros médicos, para seguir até o trabalho ou para cuidar de pessoas dependentes (crianças, idosos e pessoas com necessidades especiais).

AFP

 

Estados Unidos têm 1.678 casos de coronavírus; mortos já são 41

O Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos anunciou 1.678 casos de coronavírus, um aumento de 414 ocorrências em relação ao número anterior. O total de mortes subiu para 41.

O centro disse, ainda, que os casos foram relatados por 46 estados e pelo distrito de Columbia.

A contagem do CDC inclui 49 casos entre pessoas repatriadas do Japão e Wuhan, na China, onde o surto começou.

Os números não refletem necessariamente casos relatados por estados individualmente.

Agência Brasil

 

 

Número de mortos por coronavírus na Itália salta 36% para 631 pessoas

O total de mortes pelo coronavírus na Itália saltou para 631, um aumento de 36%, disse a Agência de Proteção Civil do país nesta terça-feira, o maior aumento diário em números absolutos desde que o surto veio à tona no dia 21 de fevereiro.

O número total de casos na Itália, o país europeu mais atingido pelo vírus, subiu para 10.149, em relação aos 9.172 casos anteriores, um aumento de 10,7%.

O chefe da agência disse que, dos inicialmente infectados, 1.004 pessoas tinham se recuperado completamente, em comparação com 724 pessoas do dia anterior. Cerca de 877 pessoas estavam em tratamento intensivo, contra 733 pessoas anteriormente.

Agência Brasil

 

 

Três homens são mortos a tiros dentro de carro, em Brejo do Cruz, na PB

Três homens foram mortos a tiros na noite desta sexta-feira (6), em Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba. Segundo informações da Polícia Militar, um outro homem que estava com o trio ficou ferido.

O grupo de quatro homens estava em um carro quando foi abordado por uma dupla armada que estava em uma motocicleta. Os dois homens atiraram contra o veículo e fugiram do local onde o crime aconteceu.

A vítima que sobreviveu foi socorrida para o Hospital Municipal Dr. Odilon Maia Filho. A Unidade hospitalar informou que o homem deu entrada no local, foi transferido para outro hospital, mas não soube informar qual.

À PM, ele informou que mora no município de Picuí, no Seridó do estado, e que é vendedor. Ele contou também que estava na cidade trabalhando com os homens que foram mortos.

A polícia ainda não sabe a motivação do crime e continuará investigando o caso. Até as 22h desta sexta, nenhum suspeito foi detido.

G1

 

Adolescentes de 13 anos que estavam desaparecidos são encontrados mortos em Princesa Isabel

Dois adolescentes de 13 anos foram encontrados mortos, nesta segunda-feira (3), na cidade de Princesa Isabel, na Paraíba. A Polícia Civil informou que os adolescentes estavam desaparecidos desde a última sexta-feira (31).

Ainda de acordo com a polícia, os corpos apresentavam várias lesões, porém as investigações ainda não concluíram como o crime aconteceu.

Os jovens eram suspeitos de praticar furtos na cidade.

O corpo de uma das vítimas foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Patos e o outro para o Numol de Cajazeiras.

O caso segue sendo investigado.

 

clickpb