Arquivo da tag: morte

Polícia investiga morte de criança encontrada em rede, na cidade de Belém

A Polícia Civil da Paraíba está investigando a causa da morte de uma criança de apenas dois anos, cujo corpo foi encontrado, dentro de uma rede,  de balançar, no município de Belém, Brejo do Estado, na tarde do último sábado (14).

De acordo com informações, a menina de dois anos de idade teria sido colocada no local para dormir e somente depois os familiares perceberam que ela havia falecido.

Embora tenha circulado a informação de abuso sexual praticado contra a criança, o delegado responsável pelo caso, Hugo Lucena, descartou qualquer indício desse tipo violência.

– Está totalmente descartada qualquer hipótese de abuso sexual. Houve boatos nesse sentido? Houve. Porém, está desfeita essa versão. Não há indícios de abuso sexual sofrido pela criança. E com o laudo em mãos, será instaurado o inquérito policial para averiguar – informou o delegado.

 

pbagora

 

 

Jovem que comemorou morte de vereador na PB é preso por fazer apologia ao crime

Ontem (14) a Polícia Militar de São José de Piranhas foi acionada com a informação que Gabriel Vieira Felix de 24 anos, aproveitou-se da amizade que tinha com sua vizinha, identificada como, Maria Aparecida Alves Pessoa, e pediu para dar carga em seu celular, imediatamente a vítima autorizou dizendo: “tire o meu que está carregando e coloque o seu celular”, neste momento o acusado pegou o celular da vítima, sem autorização, e começou a gravar áudios e postar em um grupo do WhatsApp, fingindo ser o cunhado da sua vizinha.

Nos áudios, o acusado fazia apologia ao crime, incentivando a matança de policiais, que também são tratados em um áudio como vermes, e fazendo menção a morte do PM e então vereador Ronaldo Cunha, morto na noite de sexta-feira, como sendo mais uma, ao final conclui um dos áudios com a seguinte frase: “tem que quebrar mesmo, aqui é Babuda”, o que se concretiza falsidade ideológica, pois “Babuda” é a alcunha de Thiago Ribeiro Vicente, cunhado de Maria Aparecida Alves Pessoa, que fez apenas um favor para o acusado.

Redação com Blog do Ângelo Lima

 

 

Fabricante pede informações à PMPB sobre arma envolvida em morte de policial por tiro acidental

Após a morte do policial militar Emerson Thiago Soares de Lima, de 34 anos, vítima de um tiro acidental durante uma ação da Polícia Militar em Campina Grande, na segunda-feira (9), a Taurus, empresa responsável pela fabricação da submetralhadora .40 (SMT40), usada na ação, afirmou em nota que encaminhou um ofício à Polícia Militar da Paraíba para entender as circunstâncias do acidente e colaborar na apuração dos fatos.

O cabo Emerson Thiago Soares de Lima foi morto com um tiro na cabeça durante uma ação da polícia no bairro do Monte Santo, em Campina Grande. Ele ainda foi socorrido para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde. Emerson foi enterrado nesta quarta-feira (11) no cemitério Campo Santo, em Campina Grande.

O ofício foi encaminhado pela Taurus após a delegada que investiga o caso, Nercília Dantas, explicar com base nos primeiros indícios coletados pela Polícia Civil que o tiro poderia ter sido disparo sozinho pela arma, sem ação humana direta, enquanto os policiais tentavam conter um homem suspeito de desordem.

Conforme nota encaminhada pela Taurus, “as SMT40 da Polícia Militar da Paraíba estão há muitos anos em uso e deve-se fazer uma apuração técnica rigorosa para se determinar as causas dos acidentes”. A empresa ainda lamentou a morte do policial militar.

Cabo da Polícia Militar Emerson Thiago Soares de Lima, de 34 anos, foi morto após ser atingido por tiro acidental, em Campina Grande — Foto: TV Paraíba/Reprodução

Cabo da Polícia Militar Emerson Thiago Soares de Lima, de 34 anos, foi morto após ser atingido por tiro acidental, em Campina Grande — Foto: TV Paraíba/Reprodução

A Polícia Militar, por meio de sua assessoria, informou que vai aguardar a conclusão dos procedimentos de investigação por parte da Polícia Civil, incluindo os exames periciais na arma envolvida no caso, antes de emitir qualquer posicionamento. Ainda de acordo com a PM, em paralelo, a corporação tem feito uma apuração interna a respeito da conservação da arma.

10 anos de Polícia Militar

A tia do cabo Emerson Thiago, Glória Nascimento, disse que o sobrinho atuava como PM há 10 anos. O policial, que trabalhava no destacamento da cidade de Juazeirinho, no Agreste, havia sido transferido para trabalhar em Campina Grande este ano.

“Ele sempre sonhou com essa profissão, desde pequeno. A gente vivia pedindo pra Deus cuidar dele, mas infelizmente essa é a realidade que a gente vive no nosso estado e no país”, afirmou a tia do PM.

Durante o cortejo do corpo do PM, houve uma cerimônia de homenagem da Polícia Militar ao cabo Emerson Thiago — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

Durante o cortejo do corpo do PM, houve uma cerimônia de homenagem da Polícia Militar ao cabo Emerson Thiago — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

O caso

No momento em que o cabo Emerson Thiago foi atingido com um tiro na cabeça, ele estava deitado no chão ajudando os outros PMs a conterem o homem que estava causando desordem, enquanto isso o outro policial estava em pé com a arma nas costas, que acabou disparando.

Conforme a delegada Nercília Dantas, o caso é tratado como um acidente de trabalho. “A gente ouviu várias testemunhas na segunda-feira e os depoimentos mostraram que essa arma que estava nas costas do policial é um modelo de arma que tem um histórico de disparar muito fácil, pesquisas apontam que já são vários incidentes ocorridos com esse modelo de arma”, explicou a delegada.

Um vídeo feito por moradores do bairro Monte Santo registrou o momento em que o policial militar pediu por socorro após atirar acidentalmente no colega. O vídeo teria sido gravado após o cabo Emerson Thiago ser atingido com um tiro na cabeça.

As imagens mostram o PM baleado, já caído no chão, enquanto o policial que teria disparado acidentalmente continua em cima do suspeito de desordem no bairro. O PM grita por socorro, enquanto os outros policiais que estavam na ocorrência aparecem ao lado, um deles ao telefone.

G1

 

Morte de PM em CG vai ser investigada na esfera civil e militar

A morte do cabo Emerson Thiago Soares de Lima ocorrida no início da manhã desta segunda-feira (09), durante ação policial em Campina Grande será apurada através de dois inquéritos, um na esfera civil e outro na militar.

De acordo com as informações, a polícia trabalha com a hipótese de tiro acidental, já que o tiro partiu de outro PM, mas, de toda a forma, serão realizadas perícias nas armas e todos os policiais que estavam presentes durante a ação serão ouvidos.

O corpo também deverá passar por exames periciais.

PB Agora

 

 

Internauta é condenado por publicar comentário preconceituoso após morte de indígena: ‘é folgado mesmo’

Um internauta foi condenado pela Justiça Federal após publicar um comentário preconceituoso fazendo referência à morte de um indígena, em Formoso do Araguaia. O homem que não teve o nome divulgado postou na internet a seguinte frase: ‘Tinha que ter dado na cara, índio é folgado mesmo’. O caso aconteceu em abril do ano passado, quando Dodô Tyhanté Javaé, de 21 anos, foi morto a tiros por um policial militar.

Na denúncia, o Ministério Público Federal considerou que a finalidade específica do internauta era ofender, menosprezar e rebaixar o grupo étnico-racial, com comentários injustos, provocadores e de aversão. Alegou ainda que ele, “na medida em que expôs o comentário, de cunho discriminatório e preconceituoso, alcançou um público indeterminado de pessoas, nclusive estimulando-as e incitando-as à prática de crimes em face da comunidade indígena”.

A Justiça decidiu, no fim de agosto, condenar o internauta a uma pena de dois anos de prisão. O juiz federal Eduardo de Assis Ribeiro Filho determinou a substituição da pena privativa em duas penas restritivas de direito, a serem definidas em uma audiência.

A sentença é de primeira instância e ainda cabe recurso.

A morte

O indígena Dodô Tyhanté Javaé, de 21 anos, foi morto a tiros por um policial militar no dia 29 de abril de 2018, em Formoso do Araguaia, no sul do Tocantins. A informação inicial é que o fato aconteceu depois que os militares receberam uma denúncia sobre uma possível violência doméstica. A PM disse que o indígena estava armado e reagiu.

A PM informou que foi chamada por volta das 20h20, na rua JK, no centro de Formoso do Araguaia. No local, testemunhas relataram que um homem armado estaria correndo atrás de uma mulher com uma faca e ameaçava um morador da cidade.

A polícia disse que quando chegou ao local, o indígena saiu de um matagal e correu em direção aos policiais. Ele teria agredido o sargento Genésio com uma faca. De acordo com a PM, o militar foi atingido nos braços e nas costas, mas não ficou ferido graças ao colete e a farda. Informou também que outro policial efetuou disparos de arma de fogo contra Dodô. A polícia alega que “não restou outra alternativa senão preservar a integridade física da equipe”.

Na época, o cacique Darci Javaé, da aldeia São João, localizada no município, confirmou que o indígena estava armado com uma faca. “A polícia tem que imobilizar e não atirar em indígena. Eles deram três tiros no peito, poderiam ter usado outro meio para fazer a imobilização”.

G1

 

 

 

Após morte de vereador, suplente eleito com sete votos assume vaga em Curral Velho, PB

Um vereador na cidade de Curral Velho, localizada a 371 km de João Pessoa, tomou posse no Câmara de Vereadores da cidade na segunda-feira (8) após um outro vereador, de quem ele era suplente, morrer em um acidente de motocicleta no fim de junho. Um trâmite comum a todas as câmaras do país se não fosse fato de João Bernardino Pereira (PR), de 49 anos, ter recebido apenas sete votos na eleição de 2016, correspondente a 0,39% dos votos válidos no município.

O presidente da Câmara de Curral Velho, Cleonaldo Leite (PSB) confimou que a solenidade de posse aconteceu em uma sessão realizada na Câmara na segunda-feira, com a presença dos demais colegas de casa. O vereador conta que, mesmo com a peculiaridade, foram seguidos os ritos legais para que Bernardino, como é conhecido o policial militar que tinha sido eleito suplente, assumisse a cadeira deixada por Antônio Jailson Alves, popularmente conhecido como Antônio Carnaúba (PR).

“Cumprimos o regimento e empossamos Bernardino. Sabemos que ele teve menos de 1% dos votos válidos, mas a legislação eleitoral havia indicado que ele era o suplente”, comentou o presidente da câmara de Curral Velho.

Bernardino, que é policial militar, tomou posse como vereador após ter apenas sete votos na eleição de 2016 — Foto: Eduarda Costa/Câmara de Vereadores de Curral Velho

Bernardino, que é policial militar, tomou posse como vereador após ter apenas sete votos na eleição de 2016 — Foto: Eduarda Costa/Câmara de Vereadores de Curral Velho

A vaga ocupada por Bernardino, eleito suplente a partir do coeficiente eleitoral, que soma os votos obtidos pela coligação e distribui entre os candidatos mais votados dentro da aliança entre os partidos, determinou que após Antônio Carnaúba, vereador mais votado no pleito de 2016 em Curral Velho, com 237 votos (13,17% dos votos válidos), o próximo na linha de sucessão seria o policial militar com apenas sete votos.

A coligação da qual o Partido da República (PR), legenda de Bernardino e de Antônio Carnaúba, tinha também os partidos PC do B e DEM. Na eleição de 2016, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a coligação de Bernardino obteve 541 votos, elegendo no total três vereadores.

Vereadores da coligação PR / PC do B / DEM em Curral Velho em 2016

Vereador Partido Votos Situação eleitoral
Antônio Carnaúba PR 237 votos (13,17%) Eleito (morto em acidente)
Rijailson Diniz PC do B 157 votos (8,73%) Eleito
Nogueira DEM 138 votos (7,67%) Eleito
Bernardino PR 7 votos (0,39%) Suplente (empossado vereador)
Amanda PC do B 1 voto (0,06%) Suplente
Dona Lúcia PC do B 1 voto (0,06%) Suplente

G1 tentou entrar com Bernardino, mas o vereador não atendeu as ligações.

Morte em acidente

O vereador Antônio Jailson Alves (PR), conhecido como Antônio Carnaúba, morreu na madrugada do dia 28 de junho deste ano, no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. De acordo com a assessoria de imprensa da unidade de saúde, Carnaúba, permaneceu um dia internado após sofrer um acidente de moto, mas não resistiu aos ferimentos. O acidente foi registrado na PB-370, na saída da cidade de Curral Velho, localizada na região do Sertão da Paraíba.

Câmara de Vereadores de Curral Velho mantém sessões quinzenais — Foto: Eduarda Costa/Câmara de Vereadores de Curral Velho

Câmara de Vereadores de Curral Velho mantém sessões quinzenais — Foto: Eduarda Costa/Câmara de Vereadores de Curral Velho

Outra suplente quer vaga de vereador

Cícera Mota dos Santos, conhecida como Cicinha de João Paulo (PSDB), obteve 99 votos no pleito e foi a primeira candidata a ficar fora das vagas, no 10° lugar entre os mais votados. Ao tomar conhecimento da posse de Bernardino, decidiu dar entrada no Tribunal Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) para requerer a vaga deixada pelo vereador morto em acidente.

De acordo com Cicinha de João Paulo, seu advogado deu entrada na ação pela vaga de Antônio Carnaúba na terça-feira (9). “A gente está esperando o resultado. Por lei era pra ser quem obteve mais votos, mas a gente aguardou a posse para pegar os documentos e buscar na justiça essa cadeira. Na cidade é só o que se comenta”, comentou.

Curral Velho

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade de Curral Velho tem 2,5 mil habitantes, de acordo com Censo realizado em 2010. A Câmara de Vereadores da cidade é composta por nove vereadores.

Cada um deles recebe um salário mensal de R$ 3 mil, segundo dados do Sagres do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) e as sessões para discutir leis e requerimentos do município, pertencente à região imediata de Itaporanga, acontecem quinzenalmente.

Ainda de acordo com o Sagres, o custo mínimo pra manter a Câmara de Curral Velho funcionando é de cerca de R$ 55 mil reais por mês em 2019. Somente em 2018, a Câmara de Curral Velho gastou com pagamento da folha de pessoal mais de R$ 420 mil, incluindo vereadores e servidores.

Curral Velho, cidade no Sertão paraibano, tinha colégio eleitora de 1.867 eleitores em 2016, nas últimas eleições municipais — Foto: Reprodução/curralvelho.pb.gov.br

Curral Velho, cidade no Sertão paraibano, tinha colégio eleitora de 1.867 eleitores em 2016, nas últimas eleições municipais — Foto: Reprodução/curralvelho.pb.gov.br

 

G1

 

 

PM reformado é preso suspeito de envolvimento na morte de radialista em Campina Grande

Um policial militar reformado de 50 anos de idade foi preso suspeito de envolvimento na morte do radialista Joacir Oliveira Filho, 34 anos. O crime aconteceu em maio deste ano em um restaurante no Centro de Campina Grande. O empresário Roberto Vicente Correia do Monte foi preso como autor dos disparos. Tudo foi registrado por câmeras de segurança.

O militar reformado foi preso na manhã desta terça-feira (9), enquanto trabalhava como segurança em um posto de combustíveis. A prisão dele ocorreu por força de uma mandado de prisão preventiva. Além desse mandado, o militar reformado também foi autuado por porte ilegal de arma de fogo. Ele foi flagrado com uma arma, mas com o porte vencido.

O mandado de prisão foi expedido pelo 1º Tribunal do Juri de Campina Grande e justifica a prisão para garantir que testemunhas do crime não sejam ameaçadas pelo militar reformado. Além disso, ele foi denunciado por omissão de socorro e por favorecimento pessoal.

O inquérito foi instaurado pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil e mostra que o militar reformado estava como motorista do empresário Roberto Vicente Correia do Monte que efetuou os tiros no dia do crime.

Depois que o empresário atira no radialista, o militar aparece ajudando o suspeito a sair do local. Nas imagens, o empresário Roberto Vicente Correia do Monte aparece aparentemente embriagado, cambaleando.

Segundo a Polícia Civil investigou, o crime ocorreu depois que o empresário e o radialista começaram a discutir por causa de um relógio. O que chamou a atenção da Polícia Civil foi que, ao se encontrarem, suspeito e vítima se abraçaram. E antes de matar o radialista, o empresário pagou a conta dele no restaurante.

G1

 

Atropelamento vem sendo uma das principais causas de morte nas rodovias da PB

Atropelamento vem sendo uma das principais causas de morte nas rodovias paraibanas, somente este ano 30 pessoas, conforme dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), já faleceram vítimas de atropelamentos na Paraíba. De janeiro a abril deste ano foram 154 internações em todo o Estado.

Em João Pessoa, foi registrado 147 atropelamentos até o último mês de maio e as avenidas Cruz das Armas, Josefa Taveira e Epitácio Pessoa lideram entre as localidades com maior índice desse tipo de acidente.

Mais um caso foi registrado no estado no início da última sexta-feira, quando um homem de 55 anos foi atingido por uma motocicleta no cruzamento da Avenida Doutor Elpídio de Almeida com a Rua Cônsul Joseph Noujaim Habib Nacad, no bairro do Catolé, no município de Campina Grande, no Agreste paraibano. Ele estava a caminho do trabalho, na Feira Central da cidade, quando sofreu o acidente.

Na ocorrência em Campina Grande, o homem atravessava a faixa de pedestres, por volta das 5h30, quando o condutor de uma moto, que vinha em alta velocidade, desrespeitou e não parou para a sua travessia.

 

pbagora

 

 

Oito envolvidos na morte de PM são mortos durante operação na Paraíba

Oito criminosos envolvidos na morte de um policial militar em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, foram mortos durante confronto com a Polícia Militar entre Barra de São Miguel e Riacho de Santo Antônio, na Paraíba, na manhã desta terça-feira (2).

De acordo com a polícia, os mortos são seis homens e duas mulheres. Entre os homens há um vereador do município de Betânia, no Sertão. Os corpos foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Cruz do Capibaribe.

Quatro pessoas participaram da investida contra o mercado e o policial. Os outros envolvidos teriam participado do resgate do grupo criminoso.

A operação foi integrada e contou com a participação da Polícia Militar de Pernambuco e da Paraíba. Dois helicópteros do Grupo Tático Aéreo (GTA) deram apoio à ação.

Entenda o caso

Soldado André Silva, 32 anos, foi morto durante troca de tiros com criminosos em Santa Cruz do Capibaribe
Soldado André Silva, 32 anos, foi morto durante troca de tiros com criminosos em Santa Cruz do Capibaribe

Reprodução/NE10 Interior

Na tarde dessa segunda, quatro homens armados assaltaram uma casa lotérica e um mercado no bairro Dona Lica, em Santa Cruz do Capibaribe, e foram perseguidos por uma viatura da Polícia Militar. A viatura foi atingida por vários disparos. O soldado André José da Silva, 32 anos, que dirigia a viatura, foi ferido e não resistiu. O corpo dele está sendo velado na zona rural de Santa Maria do Cambucá.

Já o PM que estava no banco do passageiro, Moacir Pereira, 47, ficou ferido, mas conseguiu sair do veículo. Ele foi levado para a UPA de Santa Cruz do Capibaribe para receber atendimento e depois transferido para o Hospital Regional do Agreste (HRA). Os assaltantes fugiram. O carro deles foi encontrado abandonado em Barra de São Miguel, na Paraíba.

 

(Nayara Vila Vila/TV Jornal Interior)

ne10

 

 

Paiva Netto: Cuidado, estamos respirando a morte!

Viver no presente momento é administrar o perigo

Atualmente, em vastas regiões da Terra, o simples ato de respirar corresponde à abreviação da vida. Sofrimentos de origem pulmonar e alérgica crescem em progressão geométrica. Hospitais e consultórios de especialistas vivem lotados com as vítimas das mais diferentes impurezas.

Abeirar-se do escapamento de um veículo é suicídio, tal a adulteração de combustível vigente por aí. Isso sem citar os motores desregulados…

Cidades assassinadas

Quando você se aproxima, por estrada, via aérea ou marítima, de grandes centros populacionais do mundo, logo avista paisagem sitiada por oceano de gases nocivos.

Crianças e idosos moram lá… Merecem respeito.

No entanto, de maneira implacável, sua saúde vai sendo minada. A começar pela psíquica, porquanto as mentes humanas vêm padecendo toda espécie de pressões. Por isso, pouco adiantará cercar-se de muros cada vez mais altos, se de antemão a ameaça estiver dentro de casa, atingindo o corpo e a psicologia do ser.

Em cidades praieiras, a despeito do mar, o envenenamento atmosférico avança, sem referência à contaminação das águas e das areias, o microplástico… O que surpreende é constituírem, muitas delas, metrópoles altamente politizadas, e só de algum tempo para cá seus habitantes na verdade despertarem para tão terrível risco.

Despoluir qualquer área urbana ou rural deveria fazer parte do programa corajoso do político que realmente a amasse. Não se pode esperar que isso apenas ocorra quando se torna assunto lucrativo. Ora, nada mais proveitoso do que cuidar do cidadão, o Capital de Deus.

As questões são múltiplas, mas esta é gravíssima: estamos respirando a morte. Encontramo-nos diante de um tipo de progresso que, ao mesmo tempo, espalha ruína. A nossa própria.

Comprova-se a precisão urgente de ampliar em largo espectro a consciência ecológica do povo, antes que a queda de sua qualidade de vida seja irreversível. Este tem sido o desafio enfrentado por vários idealistas pragmáticos.

Entretanto, por vezes, a ganância revela-se maior que a razão. O descuido no preparo de certas comunidades, para que não esterilizem o solo, mostra-se superior ao instinto de sobrevivência. (…)

A poluição que chega antes

A infinidade de poluições que vêm prejudicando a vida de cada um deriva da falência moral que, de uma forma ou de outra, inferniza a todos.

Viver no presente momento é administrar o perigo. Mas ainda há tempo de acolhermos a asserção de Antoine de Saint-Exupéry (1900-1944): “É preciso construir estradas entre os homens”.

Realmente, porque cada vez menos nos estamos encontrando nos caminhos da existência como irmãos. Longe da Fraternidade, não desfrutaremos a Paz.

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com