Arquivo da tag: morrendo

Adolescente tenta salvar cachorro e acaba morrendo afogado, na PB

A tentativa desesperada de um adolescente de 15 anos para tentar salvar um cachorro do afogamento em um açude na cidade de Queimadas,  Agreste da Paraíba, acabou em tragédia.

Segundo testemunhas, o menor não conseguiu sair da água e acabou morrendo. O caso aconteceu ontem, segunda-feira (10), mas ganhou repercussão nesta terça-feira (11).

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado e encaminhou o menor a um hospital da região, mas a vítima já chegou na unidade sem vida.

O cachorro sobreviveu. A família está desolada com a fatalidade.

 

PB Agora

 

Vereador Napoleão Maracajá denuncia que animais estão morrendo de fome no Centro de Zoonoses de Campina

animaisO vereador Napoleão Maracajá (PC do B) denunciou nessa terça-feira (17), a morte de animais recolhidos das ruas e abrigados no Centro de Zoonoses de Campina Grande. Em visita surpresa ao local, no bairro de Bodocongó, o parlamentar constatou que animais estão morrendo por maus tratos, fome e sede.
“Há alguns dias disse que faria uma denuncia gravíssima, chegou a hora. Nos deparamos com uma realidade calamitosa, desastrosa, trágica, fatídica, letal, sinistra, catastrófica, cruel, deplorável, dolorosa, fatal e mortal”, falou emocionado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Napoleão revelou ainda que a situação no Zoonoses é crítica, e que está preocupado com a maneira que a gestão municipal trata os animais. “Se governo de Campina não cuida bem de pessoas, imagina de animais. O mais grave é que a ordem é deixar morrer mesmo”, desabafou.
O parlamentar irá encaminhar a denuncia ao Ministério Público.
Confira as fotos em anexo!

Assessoria de Comunicação

 

 

‘EM RESPEITO À JUSTIÇA ELEITORAL, O PORTAL FOCANDOANOTICIA.COM.BR SUSPENDE TEMPORARIAMENTE A PUBLICAÇÃO DE COMENTÁRIOS POLÍTICOS NESTE ESPAÇO PARA EVITAR EVENTUAIS CASOS E INTERPRETAÇÕES DE PROPAGANDA ELEITORAL ANTECIPADA E/ OU USO PARA DENEGRIR PRÉ-CANDIDATOS. AGRADECEMOS AOS LEITORES PELA COMPREENSÃO.

Homem tenta furtar objetos, mas acaba morrendo após sofrer descarga elétrica, no Sertão

Folha do Sertão
Folha do Sertão

Um homem de 32 anos morreu após sofrer uma forte descarga elétrica em uma loja de material de construção às margens da BR-230 em Sousa, a 430 km de João Pessoa, no Sertão da Paraíba. O acidente ocorreu na manhã desta sexta-feira (14).

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e do Corpo de Bombeiros foram acionadas para prestar socorro à vítima, que ainda foi atendida com vida, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu no local.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com informações de testemunhas, o homem estaria tentando furtar algum objeto, mas acabou tocando numa rede elétrica da loja de material de construção.

O corpo foi removido e levado por equipes do Instituto de Medicina Legal.

 

 

portalcorreio

Mulher é baleada no pescoço e pede socorro pelo Twitter; ‘estou morrendo’

mulherUma voluntária que ajudava a atender os manifestantes feridos nos confrontos em Kiev postou uma curta mensagem no Twitter pouco depois de ser baleada no pescoço: “Estou morrendo”, escreveu a paramédica Olesya Zhukovskaya, de 21 anos. O médico Oleh Musiy, coordenador dos trabalhos entre os manifestantes, disse que ela foi operada e está em estado grave, informou o jornal The Washington Post.

Só nesta quinta-feira, os conflitos na Ucrânia deixaram cerca de 100 mortos e 500 feridos. Na capital, o clima está próximo de uma guerra civil e ativistas opositores afirmam que franco-atiradores estão disparando contra os manifestantes. Vídeos postados na internet mostram o ponto dramático que a crise atingiu, três meses depois do início dos protestos contra o governo. Em um deles, homens armados efetuam disparos. Em outro, um grupo tenta avançar usando escudos como proteção quando tiros são disparados e algumas pessoas caem feridas no chão. Em seguida, feridos e mortos são carregados em macas improvisadas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sanções – Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia que se reuniram para discutir a situação da Ucrânia nesta quinta-feira aprovaram a aplicação de sanções contra as autoridades “responsáveis pela violência e pelo uso de força excessiva”. O chanceler da Suécia, Carl Bildt, afirmou, em sua conta no Twitter, que o congelamento de movimentações financeiras e a suspensão de passaportes devem ser adotados “com urgência”. A chefe da diplomacia do bloco, Catherine Ashton, disse após o encontro que os chanceleres se mostraram “horrorizados” com as mortes na Ucrânia, o que os fez consentir com a “suspensão de licenças de exportação para equipamentos de repressão interna”.

Cenário de guerra – Mais de uma dezena de corpos de manifestantes foram levados para a recepção do hotel Ukrania, na Praça da Independência. Segundo as agências de notícias, os corpos estão cobertos com lençóis e são guardados por profissionais de saúde que atendem os manifestantes feridos. Centenas de opositores radicais obrigaram a tropa de choque, que cercava a Praça da Independência, a recuar. Manifestantes com capacetes e escudos e armados de paus e coquetéis molotov tomaram o controle da Praça Europa, junto ao começo da rua Grushevski, onde se encontra a sede do governo. O Ministério do Interior informou que ao menos 67 policiais são mantidos reféns pelos manifestantes em Kiev. Afirmou ainda, em comunicado, que as forças de segurança usaram armas para permitir que policiais desarmados recuassem depois de serem atacados por “franco-atiradores e manifestantes radicais”, informou a rede britânica BBC.

A União Europeia (UE) não conseguiu convencer a Ucrânia a assinar um acordo selando sua aproximação com o Ocidente, em função da pressão de Moscou, o que constitui uma derrota para os europeus. No final da terceira cúpula da Parceria Oriental entre a UE e seis ex-repúblicas soviéticas – Ucrânia, Geórgia, Moldávia, Bielo-Rússia, Armênia e Azerbaijão – os resultados foram aquém do esperado. Somente Moldávia e Geórgia assinaram o acordo. O presidente ucraniano Viktor Yanukovich explicou que, antes de firmar um acordo, Kiev necessita “de um programa de ajuda financeira e econômica” da UE. “Não se pode, tal e como quer o presidente ucraniano, pedir que paguemos para que a Ucrânia entre nesta associação”, retrucou François Hollande, presidente da França.

180 Graus

Homem leva quatro tiros, tenta fugir e acaba morrendo em cima de uma casa

Imagem: Agnaldo Mota

O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado na laje de uma residência, no bairro 13 de Maio, em João Pessoa, na manhã deste sábado (29). Os moradores do bairro informaram à polícia que viram o homem tentando fugir e sendo perseguido por dois homens que estavam em uma moto preta. O fato aconteceu na Rua Professor Maria Almeida, onde os policiais encontraram um par de sandálias e um rastro de sangue.

Seguindo as marcas de sangue deixadas no chão, os policiais acabaram encontrando o corpo de um homem, aparentando 30 anos, sobre a laje da casa de número 229.

O perito da Polícia Civil, Ademar Roberto, informou que a vítima foi assassinada com quatro tiros, sendo dois na cabeça. As primeiras impressões apontam que a vítima teria sido alvejada na rua e, mesmo com quatro balas no corpo, tentou fugir e se refugiar em cima da laje, onde acabou morrendo.

O corpo foi removido para o Gemol no bairro do Cristo Redentor, onde ficará aguardando familiares para identificação e sepultamento.

Wanja Nóbrega

portalcorreio