Arquivo da tag: Messi

Com show de Messi, Argentina bate a Colômbia e respira nas Eliminatórias

Messi no melhor estilo Messi. Foi dessa forma que a pressionada Argentina conseguiu reagir nas Eliminatórias da Copa 2018. O time de Edgardo Bauza venceu a Colômbia em casa por 3 a 0, com apresentação memorável do camisa 10 – o craque abriu o placar em cobrança de falta e deu duas assistências no duelo para Lucas Pratto marcar de cabeça e Di María empurrar para as redes na pequena área.

Com a vitória no estádio Bicentenário, em San Juan, a Argentina ultrapassou dois adversários, terminando a rodada na zona de classificação, em quinto lugar. Os argentinos superaram a própria Colômbia. Agora, a equipe argentina soma 19 pontos, um a mais que os colombianos.
O resultado também ameniza a crise argentina depois de quatro jogos sem vitórias. Com dois empates e duas derrotas, a seleção bicampeã do mundo caiu do primeiro para a sexta posição na tabela.
Messi abre vantagem sobre Batistuta
Enrique Marcarian/Reuters

O camisa 10 da argentina voltou a balançar a rede pela equipe nacional. Com isso, o craque abriu uma vantagem de três gols em relação a Batistuta, o segundo maior artilheiro da seleção. Agora, são 57 gols em 116 jogos. Em três partidas sob o comando de Edgardo Bauza, Messi marcou o segundo gol – ele também fez na vitória da Argentina sobre o Uruguai por 1 a 0.
Messidependência?
Natacha Pisarenko/AP

A Argentina venceu pela segunda vez sob o comando de Bauza. Na primeira, logo na estreia, a equipe bateu o Uruguai por 1 a 0, gol de Messi. Nos três jogos seguintes, o craque do Barcelona desfalcou o time por lesão. A Argentina somou apenas dois pontos sem o camisa 10. No retorno à Argentina, Messi viu o Brasil vencer por 3 a 0 no Mineirão, com atuação apagada. Nesta quinta-feira, ele voltou a decidir.
Erros defensivos
Embora tenha sido mortal no ataque, com dois gols em 22 minutos, a Argentina voltou a apresentar problemas na defesa. Em duas oportunidades, por exemplo, Falcao García conseguiu cabecear sem marcação. Os colombianos também viveram perigosamente. No começo do segundo tempo, uma falha dupla dos zagueiros quase resultou em um gol de Pratto.
Falcao García titular novamente
Eitan Abramovich/AFP Photo

A estrela colombiana voltou à seleçao colombiana na rodada passada das eliminatórias ao entrar no segundo tempo da partida contra o Chile. Dessa vez, o camisa 9 foi escalado como titular pelo técnico Jose Pekerman. O fato não ocorria desde junho de 2015, na Copa América disputada no Chile. Em campo, o atacante levou perigo à Argentina, principalmente nas bolas altas.
Pratto em alta, Higuaín em baixa
Natacha Pisarenko/AP

Bauza fez uma alteração no ataque argentino para receber a Colômbia em San Juan. O ex-treinador do São Paulo tirou Higuaín do time depois de escalá-lo como titular nos últimos três jogos. E deu certo. Com Lucas Pratto no comando ofensivo, a Argentina melhorou – o centroavante do Atlético-MG marcou o segundo gol com a camisa da seleção argentina (ele também fez no empate por 2 a 2 com a Venezuela). Ao ser substituído na etapa final, Pratto foi aplaudido, com seu nome cantado, pelos torcedores argentinos.
Ataque portenho reage em San Juan
Eitan Abramovich/AFP Photo

A Argentina entrou em campo com o segundo pior ataque das eliminatórias, superando apenas a Bolívia, que fez dez gols em 12 rodadas. Com os gols marcados nesta terça-feira, a seleção de Bauza soma agora 14 gols no torneio, três a mais que o Paraguai. Dessa forma, o saldo de gols da equipe é, agora, positivo (dois gols).
Dificuldades 
Juan Mabromata/AFP

O meio-campo da Colômbia sofreu para conseguir criar jogadas de ataque. Sozinho no setor, James Rodríguez pouco ficou com a bola. Quando a teve nos pés, mostrou desenvoltura. Em uma das jogadas, o camisa 10 deixou Falcao García sozinho para concluir de cabeça. No segundo tempo, o atleta do Real Madrid teve mais espaço, mas não ajudou os colombianos a diminuírem o placar. No fim, o meia acertou a trave em cobrança de falta.
Pausa nas eliminatórias
Eitan Abramovich/AFP Photo

A corrida pelas quatro vagas diretas para a Copa do Mundo voltará à tona somente em março do ano que vem. No dia 23, a Argentina recebe o Chile em casa, em disputa direta. Cinco dias depois, os argentinos vão a La Paz medir forças com a Bolívia. Já a Colômbia enfrentará os bolivianos em seus domínios na 13ª rodada. Na sequência, vão ao Equadror enfrentar os donos da casa.
FICHA TÉCNICA
ARGENTINA 3 X 0 COLÔMBIA
Local: Estádio Bicentenário, em San Juan (Argentina)
Data: 15 de novembro de 2016
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Assistentes: Byron Moreno e Christian Lescano (ambos do Equador)
Cartões amarelos: Pratto, Mercado, Banega e Funes Mori (Argentina); Arias, Balanta, James Rodríguez e Cuadrado (Colômbia)
Gols: Messi, aos dez, Pratto, aos 22 minutos do primeiro tempo, e Di María, aos 39 minutos do segundo tempo.
ARGENTINA: Romero; Mercado, Otamendi, Funes Mori e Mas; Mascherano, Biglia, Banega (Pérez), Di María (Acuña) e Messi; Pratto (Higuaín). Técnico: Edgardo Bauza
COLÔMBIA: Ospina; Arias, Davinson Sánchez, Murillo e Balanta; Carlos Sánchez, Torres (Copete), Barrios (Macnelly Torres), James Rodríguez e Cuadrado; Falcao García (Bacca). Técnico: José Pekerman
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Agüero desperdiça pênalti e Argentina tropeça mais uma vez sem Messi

AFP PHOTO / JUAN MABROMATA
AFP PHOTO / JUAN MABROMATA

A vida da Argentina sem Lionel Messi não tem sido nada fácil nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Sem poder contar com seu principal craque, lesionado, o time de Edgardo Bauza tropeçou mais uma vez. Dessa vez jogando em casa, em Córdoba, os argentinos foram surpreendidos pelo Paraguai e perderam por 1 a 0, nesta terça-feira (11).

Apresentando muitas dificuldades na criação de jogadas, o time de Bauza sucumbiu para o Paraguai com o gol de González. Para piorar, os argentinos viram Sérgio Agüero, herdeiro da camisa 10, perder um pênalti no segundo tempo.

Com o resultado, a Argentina encerra a 10ª rodada com 16 pontos, na quinta colocação, lugar que a levaria para a repescagem. Já o Paraguai encosta na rival, agora com 15 pontos, em sexto.

Na próxima rodada, a Argentina vai ao Mineirão enfrentar o Brasil, em 10 de novembro. Já o Paraguai recebe o Peru, no mesmo dia.

Tática paraguaia funciona e o gol vem

REUTERS/Marcos Brindicci

Apostando em uma marcação forte e em jogadas de contra-ataque, o Paraguai surpreendeu a Argentina ao abrir o placar logo aos 17 minutos de partida. Em contragolpe rápido, o corintiano Romero fintou Mascherano e deu belo passe em profundidade para González, que avançou e bateu no canto esquerdo de Villar.

Um oásis no deserto da armação argentina

REUTERS/Marcos Brindicci

Diante de uma firme marcação paraguaia, a Argentina encontrou muitos problemas para criar jogadas de ataque no primeiro tempo. O único se destacava em meio à falta de imaginação argentina era Di María. Foi com ele, inclusive, que o time de Edgardo Bauza conseguiu sua melhor chance: aos 23 minutos, o camisa 11 arriscou de fora da área e acertou a trave de Villar.

Argentina tem duas chances de abrir o placar. Não consegue

AFP PHOTO / EITAN ABRAMOVICH

Com vantagem no placar, o Paraguai se recuou no segundo tempo e parou de agredir a Argentina nos contra-ataques. Dessa maneira, o time de Bauza passou a ter mais espaço e passou a criar mais chances. Nas duas mais claras, não conseguiu tirar o zero do placar.

A primeira veio logo no minuto inicial da segunda etapa: Higuaín cabeceou e a bola bateu no braço de Da Silva. O árbitro marcou pênalti, que Agüero cobrou e parou na defesa de Villar. A segunda chance veio sete minutos mais tarde: em falta cobrada para a área, Rojo balançou as redes de Villar. O lance, no entanto, foi anulado, pois Mercado, em condição irregular, participou da jogada.

Messi no sofá é pesadelo para Argentina

Reprodução

A lesão de Messi dá uma dor de cabeça enorme para a seleção da Argentina. O aproveitamento da equipe muda drasticamente sem o camisa 10 em campo. Nas três vezes que o atacante atuou nas Eliminatórias, foram três vitórias: 2 a 1 contra o Chile, 2 a 0 sobre a Bolívia e 1 a 0 diante do Uruguai. Já sem ele, a história muda: uma vitória, quatro empates e duas derrotas.

Contra o Paraguai, o que deu para Messi fazer foi torcer à distância. Em seu Instagram, o atacante postou uma foto acompanhando a partida.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Messi desequilibra mais uma vez, Argentina bate Bélgica e volta à semi após 24 anos

argentinaDe sufoco em sufoco, a Argentina vai avançando na Copa do Mundo. Fez sua melhor atuação neste Mundial, mas a vitória veio da mesma maneira que nos jogos anteriores: na base do sofrimento. Os hermanos seguraram a pressão da Bélgica para arrancar um triunfo magro por 1 a 0, neste sábado, em Brasília, e se classificaram a uma semifinal após 24 anos de ausência. Na próxima fase, encaram o vencedor do duelo entre Holanda e Costa Rica.

A última vez que a Argentina havia chegado a uma semifinal ocorreu na Copa de 1990, ainda com Maradona. Na ocasião, foi até decisão e ficou com o vice, derrotada pela Alemanha. A classificação em 2014 é um feito histórico de uma geração considerada talentosa, mas que nunca conquistou um título pelo país. Faltam apenas dois passos para Messi levantar um Mundial por sua seleção e entrar de vez no grupo dos maiores jogadores de todos os tempos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

As fases do jogo: Se pareceu dispersa em outros jogos, a Argentina mostrou-se muito mais concentrada no primeiro tempo das quartas de final e apresentou seu futebol mais consistente. Adiantou sua linha de marcação, cedeu poucos espaços aos belgas e já estava vencendo aos 7 minutos, quando Higuaín abriu o placar chutando de fora da área. Só não ampliou na etapa inicial porque os companheiros de Messi não aproveitaram os belos passes distribuídos pelo atacante, que vinha buscar a bola no meio-campo. Os europeus chegaram com perigo apenas uma vez, quando Mirallas cabeceou sozinho para fora aos 41.

Atrás no placar, a Bélgica se lançou mais ao ataque no segundo tempo e cedeu espaços para o contra-ataque argentino. Em bela jogada individual, Higuaín acertou o travessão aos 9. Na tentativa de pressão, os belgas apostavam em muitos cruzamentos em direção a seus grandalhões. Brilhou, porém, a estrela da defesa argentina, que afastou o perigo em todas as oportunidades. Messi ainda teve a chance de matar o jogo no último lance, mas parou na defesa de Courtois.

O melhor: Higuaín – Atacante finalmente desencantou. Não se limitou a ficar dentro da área entre os zagueiros e participou mais do jogo. Como resultado, marcou um belo gol e ainda mandou uma bola no travessão após jogada individual. Vale a menção também a Messi, que mais uma vez teve boa atuação como ‘garçom’. Distribuiu bons passes, que só não resultaram em gols por vacilos de seus companheiros.

O pior: Origi – O jovem atacante belga parece ter sentido a pressão de uma partida decisiva de Copa. Praticamente não pegou na bola e acabou substituído no segundo tempo. A Bélgica cresceu de produção com a entrada de Lukako, que já havia ido bem contra os Estados Unidos.

A chave do jogo: Consistência da Argentina na marcação. Extremamente criticada, a defesa da Argentina foi fundamental para a classificação às semifinais. Com uma marcação agressiva, a equipe cedeu poucos espaços para a Bélgica. Mesmo com a pressão  nos minutos finais, os europeus sofreram para criar boas chances de gol.

Toque dos técnicos: Alejandro Sabella mudou a defesa argentina para as quartas de final. Diante do veloz ataque belga, colocou o zagueiro Basanta improvisado na lateral esquerda no lugar do suspenso Rojo. Demichelis ganhou o lugar de Fernandez na zaga e o volante Biglia substituiu Gago.

Para lembrar:

Fim do jejum. O centroavante Higuaín finalmente fez as pazes com o gol. O argentino não balançava as redes desde o dia 13 de maio, quando marcou três vezes na vitória do Napoli sobre a Lazio.

Baixa importante. A Argentina ganhou uma dúvida para a semifinal. O meia Dí María sentiu uma lesão muscular na coxa após chutar a gol no primeiro tempo e acabou substituído ainda na etapa inicial.

Neymar é lembrado. Os brasileiros presentes ao Mané Garrincha manifestaram seu apoio ao camisa 11 da seleção, gritando seu nome durante a partida. Alguns argentinos levaram cartazes de apoio ao jogador, enquanto outros ironizaram a lesão.

Maradona x Pelé nas arquibancadas. Torcedores brasileiros e argentinos fizeram um curioso duelo no Mané Garrincha com cânticos que exaltavam seu ídolo e ironizavam o do rival.

ARGENTINA 1 x 0 BÉLGICA

Argentina: Romero; Zabaleta, Demichelis, Garay e Basanta; Mascherano, Biglia e Di Maria (Pérez); Messi, Lavezzi (Palacio) e Higuaín (Gago). Técnico: Alejandro Sabella

Bélgica: Courtois; Alderweireld, Kompany, Van Buyten e Vertonghen; Witsel, Fellaini, Mirallas (Mertens), De Bruyne e Hazard (Chadli); Origi (Lukaku). Técnico: Marc Wilmots

Data: 05/07/2014 – 13h
Local: Mané Garrincha (Brasília)
Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA)
Auxiliares: Renato Faverani e Andrea Stefani (ITA)
Cartões amarelos: Biglia (Argentina); Hazard e Alderweireld (Bélgica)
Gols: Higuaín, aos 7 min do 1º tempo

Uol

Messi decide de novo e se vinga da Nigéria em Porto Alegre

(Pedro Ugarte/AFP)
(Pedro Ugarte/AFP)

Na África do Sul, em 2010, Lionel Messi encarou Vincent Enyeama pela primeira vez e foi ofuscado por lindas defesas do goleiro nigeriano. No reencontro, quatro anos depois, o argentino teve sua sonhada vingança. Em um Beira-Rio completamente lotado por argentinos, os bicampeões do mundo passaram pela Nigéria por 3 a 2 com dois gols do craque. O nigeriano Ahmed Musa, bem que tentou roubar o protagonismo de Messi, com outros dois belos gols. No entanto, o lateral-esquerdo Marcos Rojo completou a festa argentina e deu aos sul-americanos a liderança do Grupo F. Nas oitavas de final, a Argentina irá enfrentar o segundo colocado do grupo E (provavelmente Suíça ou Equador). Apesar da derrota, a Nigéria também se classificou, graças a vitória da Bósnia sobre o Irã, e deve enfrentar a França na segunda fase. Com quatro gols em três partidas, Messi alcançou o brasileiro Neymar na artilharia da Copa do Mundo, um dia depois de completar 27 anos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O show do argentino em Porto Alegre começou de forma eletrizante. Logo aos dois minutos, Angel Di María recebeu ótimo passe de Javier Mascherano e bateu forte. A bola bateu na trave e sobrou para Messi, que em seu primeiro chute, estufou as redes de Enyeama. Mas quando os argentinos ainda celebravam a magia de seu craque, a Nigéria empatou na jogada seguinte. Ahmed Musa recebeu na área, cortou Pablo Zabaleta e bateu com categoria no canto de Sergio Romero. O jogo ficou equilibrado e a Argentina só voltou a assustar os africanos aos 30 minutos, em chute de longe de Di María, muito bem defendido por Enyeama.

Lance no jogo entre Nigéria e Argentina no Beira Rio, em Porto Alegre

Lance no jogo entre Nigéria e Argentina no Beira Rio, em Porto Alegre – Ricardo Corrêa

No fim da primeira etapa, porém, Messi provou que estava realmente disposto a se vingar de Enyeama. Primeiro, o craque arriscou em cobrança de falta, de muito longe, aos 43 minutos. Assim como fez na África do Sul, o goleiro nigeriano foi buscar no ângulo. Na tentativa seguinte, porém, não teve jeito: Messi cobrou falta com enorme categoria e Enyeama não teve tempo de reagir. O jogo, no entanto, estava longe de ser resolvido.

Logo aos dois minutos da segunda etapa, Musa voltou a se aproveitar de uma bobeada da defesa argentina. O atacante nigeriano recebeu ótimo passe de Emmanuel Emenike e apenas deslocou Romero com um chute preciso no canto direito do goleiro. A Argentina, no entanto, precisava sustentar o primeiro lugar do grupo e chegou ao triunfo graças a outro de seus destaques neste Mundial. O lateral-esquerdo Marcos Rojo foi ao ataque e, de joelho, desviou a bola para o gol, aos cinco minutos.

Pouco depois, Messi deixou o gramado, preservado pelo técnico Alejandro Sabella para a segunda fase. Naturalmente, o camisa 10 recebeu uma verdadeira ovação do público no estádio do Inter. A Nigéria, porém, chegou perto do empate em chutes perigosos de Ambrose e Emenike. Enyeama ainda teve tempo de salvar belos chutes de Di María, mas desta vez, o goleiro não deixou o estádio como herói.

Assim como fez nas duas primeiras partidas, a Argentina mostrou graves deficiências defensivas, mas compensou graças ao talento de Messi. Desta vez, porém, a euforia dos torcedores foi ainda maior: além dos cerca de 40 mil presentes no Beira-Rio, uma verdadeira multidão de argentinos lotou a Fan Fest da Fifa em Porto Alegre. A próxima parada dos fanáticos será em Brasília, na próxima segunda feira.

Veja

Messi manda recado ao Barça: ‘Se não me quiser, buscarei uma solução’

messiselecaoefePela primeira vez, Lionel Messi admitiu uma possibilidade de deixar o Barcelona. Em sua conta na rede social chinesa “Weboo”, o craque argentino mandou um recado à diretoria do clube antes de ir à Argentina para dias de descanso e, posteriormente, preparação para a Copa do Mundo no Brasil. O curioso é que, segundo a própria imprensa espanhola, Messi assinou o “maior contrato do mundo do futebol” nesta segunda-feira. Ele passará a receber € 20 milhões (R$ 60,5 milhões) líquidos por ano, enquanto o luso Cristiano Ronaldo ganha € 17 milhões (R$ 51,5 milhões) do Real Madrid.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Com respeito a mim, estou muito feliz de seguir em minha casa como sempre disse. Esse ano não foi como esperava nem foi dos meus melhores, mas estou convencido de que, assim como com o grupo, o ano que vem será diferente. São as pessoas do Barcelona que decidem o que fazer com o meu futuro, mas minha intenção é continuar já que sigo sentindo o mesmo carinho da parte deles, mas se assim não for buscarei uma solução – disse.

Sobre os fracassos do Barça na temporada, Messi pediu desculpas à torcida. O time teve a oportunidade de salvar o ano com o título do Campeonato Espanhol, mas apenas empatou no Camp Nou com o Atlético de Madrid, que se sagrou campeão. Com direito a uma atuação abaixo da média do camisa 10, que rendeu críticas e 37% dos votos da torcida em enquete no jornal “Sport” pedindo por sua saída.

– A verdade é que as coisas não aconteceram como esperávamos, foi um ano duro individual e coletivamente. Ainda assim, tivemos a oportunidade de cumprir uma meta no último jogo e não soubemos aproveitá-la. Só posso pedir perdão a todo o barcelonismo e prometer que no ano que vem voltaremos a estar à altura deste clube.

Messi barcelona treino (Foto: REUTERS)Lionel Messi deixou no ar a possibilidade de sair do Barcelona pela primeira vez (Foto: REUTERS)

 

globoesporte

Messi renova com Barça e se torna jogador mais bem pago

(Foto: AFP)
(Foto: AFP)

O astro argentino Lionel Messi chegou a um acordo com o Barcelona e terá seu contrato renovado nos próximos dias, apesar das investidas de clubes como PSG e Manchester City, que estavam dispostos a desembolsar qualquer fortuna para contar com o jogador. O Barcelona não divulgou os termos do novo contrato, mas segundo a imprensa espanhola Messi deve assinar até 2018 e se tornar o jogador de futebol mais bem pago do planeta. O diário Marca diz que o argentino receberá 20 milhões de euros anuais líquidos (cerca de 60 milhões de reais), mais 3 milhões de euros (cerca de 9 milhões de reais) variáveis.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook


“O clube tem a vontade de tornar ele o jogador mais bem pago do mundo”, já havia revelado o presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, em entrevista à agência de notícias AFP. “Isso deve tranquilizar Léo e o clube, que tem certeza de manter seu melhor jogador. É uma excelente notícia”, comentou o técnico Tata Martino nesta sexta-feira. Com o novo acordo, Messi superará Cristiano Ronaldo na lista dos atletas mais bem pagos – o português do Real Madrid recebe em torno de 17 milhões de euros (cerca de 51,5 milhões de reais) por ano.

Aos 26 anos, Messi se tornou em março deste ano o artilheiro absoluto do Barcelona com 369 gols: “Quero fazer toda minha carreira no Barcelona se as pessoas daqui assim quiserem.” Para homenagear Messi, o Barcelona divulgou um vídeo com grandes momentos do craque, desde sua chegada às categorias de base do clube até as últimas conquistas.

 

 

VEJA

 

Messi nega que deixará o Barcelona e se irrita com boatos: “Barbaridades”

messiselecaoefeO argentino Lionel Messi finalmente veio a público para encerrar as especulações sobre a sua possível transferência. Foi falado na imprensa internacional recentemente que ele poderia estar de saída para outro grande clube europeu, mas ele negou as informações e as classificou como “mentiras e barbaridades”.

“Saíram muitíssimas coisas durante o ano. Foram muitas barbaridades, quase todas mentiras. Eu estou bem”, afirmou o capitão da seleção argentina.

A sua declaração vem um dia depois da agência Efe confirmar que Messi terá o seu salário melhorado. O astro do Barça deverá receber um um valor aproximado de R$ 62 milhões por ano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ele também falou sobre a atual fase do clube, que foi eliminado na Liga dos Campeões, mas ainda tem chances no Campeonato Espanhol: “Hoje estamos melhor do que nas semanas anteriores. Nós vemos a possibilidade de ter chances no Campeonato Espanhol dependendo apenas de nós mesmo. Temos que aproveitar esse momento e não deixar escapar. É um título muito importante”, falou.

O Barcelona está atualmente na segunda posição do Espanhol, mas ainda tem um confronto direto com o Atlético de Madri na última rodada e precisa vencer parar assumir a liderança.

 

Das agências internacionais

Pai de Messi se reúne com Barça para renovar contrato do craque; salário pode chegar a R$ 62 milhões

O pai de Messi, Jorge, se reuniu nesta terça-feira com representantes do Barcelona para tratar da renovação do contrato do craque argentino com o clube. A ideia é estender o compromisso por mais um ano, até 2019. Além disso, o salário do jogador pode subir para € 20 milhões por temporada (aproximadamente R$ 62 milhões), em vez dos atuais € 16 milhões (cerca de R$ 50 milhões).

Entretanto, ainda há detalhes para acertar. De acordo com o jornal “As”, o principal entrave diz respeito aos direitos de imagem, que pertencem 100% ao jogador – o Barcelona quer uma porcentagem. Em contrapartida, o clube oferece melhoras anuais nos rendimentos de Messi.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Outra questão é a forma de pagamento e como os ganhos do jogador serão distribuídos. Enquanto a diretoria quer incluir esse aumento em forma de premiações e pagando de acordo com o rendimento nos jogos, Messi quer essa quantia assegurada. Além disso, deseja uma premiação possível de mais 3 milhões de euros (cerca de R$ 9,5 milhões) como variável.

Jorge Horacio Pai do Messi (Foto: Agência AFP )Jorge Messi está em Barcelona para tratar renovação do contrato de seu filho (Foto: Agência AFP )

 

De qualquer forma, a cláusula de rescisão de Messi permaneceria inalterada. Atualmente, ela está estipulada em € 250 milhões (aproximadamente R$ 775,6 milhões).

Caso oficialize a ampliação de contrato, essa será a sétima renovação com o atual clube. O primeiro contrato profissional foi em 2005. Dois anos depois, houve a inclusão de uma multa rescisória no valor de 150 milhões de euros, assinando até 2014. Com a saída de Ronaldinho Gaúcho para o Milan, em 2008, o argentino passou a ter papel de protagonista e começou a 8 milhões de euros por ano.

Em setembro de 2009, mais um aumento de salário e tempo de contrato. Com validade até 2016, os ganhos passaram a ser de 11 milhões de euros, com uma multa de 250 milhões de euros. A última aconteceu em fevereiro de 2013, ampliando até 2018, com ganhos de 16 milhões de euros.

globoesporte

Messi marca, sai machucado e vê Barça ceder empate ao PSG no fim

jogoParis Saint-Germain e Barcelona experimentaram diferentes sensações na abertura das quartas de final da Liga dos Campeões, nesta terça-feira, no Parque dos Príncipes. Com um fim de jogo quase como uma montanha russa, foram os donos da casa que terminaram sorrindo, justamente por causa de um empate em 2 a 2 achado aos 48 minutos do segundo tempo. De quebra, os franceses ainda viram Lionel Messi, autor do primeiro gol da partida, sair no intervalo com uma lesão muscular. Xavi completou para os catalães, enquanto Ibrahimovic – em impedimento – e Matuidi marcaram para os donos da casa.

De qualquer forma, a equipe do craque argentino – imediatamente considerado dúvida para o confronto do próximo dia 10, no Camp Nou – está em ligeira vantagem. Empates em 0 a 0 ou 1 a 1 diante de sua torcida colocam o Barça na semifinal. O PSG, que contou com os brasileiros Lucas, Thiago Silva, Alex e Maxwell desde o início, precisará de uma simples vitória ou de igualdades a partir do 3 a 3.

Mosaico PSG Barcelona Liga dos Campeões (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)

No banco de reservas, a partida marcou ainda o retorno de Tito Vilanova ao comando do Barcelona: o técnico não dirigia o seu time à beira do gramado desde o dia 19 de janeiro. Depois, teve de abandonar o clube para tratar um tumor na glândula parótida em Nova York nos últimos três meses, deixando o cargo para o assistente Jordi Roura.

Messi em versão goleadora

Foi preciso paciência e uma dose de sorte ao Barcelona no primeiro tempo no Parque dos Príncipes. Na memória, estava a ineficaz atuação diante do Milan, no San Siro, em fevereiro, quando os catalães saíram derrotados por 2 a 0 e precisaram reencontrar o brilhante futebol para conseguirem a “remontada” na volta. De nada adiantou o alerta nos minutos iniciais, mas aos poucos o Barça tomou o controle do jogo a sua maneira e conseguiu furar a aguerrida marcação francesa.

Neste caso, foi necessário também uma ajudinha da enorme qualidade de seus atletas. Aos 38, quando já era melhor em campo, a equipe de Tito Vilanova balançou a rede após jogada brilhante. Após sobra na intermediária, Dani Alves lançou Messi de trivela. O argentino aguardou o quique e chutou cruzado, no canto esquerdo de Sirigu. Foi a 33ª vez que o camisa 10 marcou após passe do brasileiro, o seu melhor garçom na carreira – Xavi, com 29 assistências, vem na sequência. O gol também o colocou como artilheiro em 20 diferentes cidades no continente em edições da Champions, ultrapassando Raúl – o ex-Real Madrid e Schalke marcou em 19.

Muito antes de abrirem o placar e também de quase ampliarem, novamente com Messi, aos 41, os visitantes provaram de contra-ataques perigosos dos franceses. Quase sempre com Lucas no comando pela direita, levando a melhor em duelo com Jordi Alba. O brasileiro, dono de algumas arrancadas, teve o esforço reconhecido pela torcida no “jogo de sua vida”, como frisou nas últimas semanas, e foi aplaudido.

A melhor chance dos donos da casa, porém, não teve participação direta do ex-são-paulino. Logo aos quatro, Lavezzi invadiu a área pela direita, passou por Piqué e viu Busquets desarmá-lo. A bola carimbou a trave direita de Valdés e sobrou para Pastore, que não aproveitou. O próprio meia argentino voltaria a ter uma oportunidade aos 14, em conclusão de fora da área que quase surpreendeu o goleiro. Ibrahimovic, aos 18, também obrigou o catalão a trabalhar. Sete minutos depois, o próprio sueco finalizou para fora.

Daniel Alves  jogo PSG Barcelona (Foto: EFE)Daniel Alves acertou lindo passe para Messi abrir o placar no Parque dos Príncipes (Foto: EFE)

O outro e raro lado de Messi

Sem volume de jogo – terminou o primeiro tempo com 30% da posse de bola -, o PSG só conseguiu comemorar no primeiro tempo a saída de Messi, com uma lesão muscular na perna direita. O craque foi substituído no intervalo e de imediato se tornou dúvida para o confronto no Camp Nou.

A saída do melhor jogador do mundo nos últimos quatro anos deu ânimo ao PSG. Mas, com Fàbregas atuando como um “falso 9”, parecia ser ainda mais difícil penetrar na defesa rival. Dificultava ainda mais o fato de Ibrahimovic, o grande craque dos franceses, não estar na melhor de suas noites.

Mesmo sem Messi, o Barça foi quem chegou mais perto do gol na primeira metade do segundo tempo. Aos cinco, Busquets arriscou de fora da área e quase fez. Aos 24, em falta da entrada da área, Dani Alves assustou Sirigu e não acertou a trave por centímetros. Xavi, na mesma moeda, contou com um desvio na barreira aos 28 e viu a bola sair por cima.

Com problemas, o treinador Carlo Ancelotti resolveu colocar novo sangue em campo. Num intervalo de apenas nove minutos, saíram Beckham, Lavezzi e Pastore para as entradas de Verratti, Ménez e Gameiro. Pode-se dizer que deu certo. Na base da pressão, o empate surgiu como um brinde para o PSG.

Messi banco de reservas PSG Barcelona (Foto: AFP)Messi acompanhou o segundo tempo do banco de reservas (Foto: AFP)

Depois de quase marcar aos 32 em lance confuso, Ibrahimovic aproveitou a bola parada para deixar a sua marca num jogo de mata-mata da principal competição do continente, fato raro em sua carreira. Aos 34, Maxwell cruzou, Thiago Silva cabeceou na trave, e no rebote o sueco, impedido, completou para o fundo das redes. O árbitro alemão Wolfgang Stark e seus assistentes validaram o gol, apesar dos protestos dos catalães.

Fim de jogo emocionante

Dois lances isolados, porém, ainda mudariam o destino do jogo. O Barça experimentou a melhor sensação aos 44, quando Fàbregas deixou de calcanhar para Sánchez na grande área. O chileno driblou Sirigu e foi derrubado: pênalti que o capitão Xavi cobrou para deixar o time catalão a um passo da vitória. E com boa margem de segurança para o jogo do Camp Nou, no próximo dia 10.

Mas nos acréscimos, em outro lance despretensioso, Ibrahimovic recebeu cruzamento e escorou para Matuidi chutar. A bola desviou em Bartra no meio do caminho e enganou Victor Valdés. O goleiro nada pôde fazer além de um leve desvio com as mãos. Empate que se não fez justiça a quem teve maior volume de jogo, ao menos acrescentou mais emoção para a decisão da vaga, em Barcelona.

Ibrahimovic gol PSG x Barcelona (Foto: AP)Franceses comemoram gol de Ibrahimovic: sueco estava em posição de impedimento (Foto: AP)

Globoesporte.com

Maradona diz ser melhor que Messi e Pelé

O ex-jogador de futebol argentino Diego Maradona afirmou nesta terça-feira à imprensa italiana que é melhor que Messi e Pelé, apesar de não gostar da comparação com o atual melhor jogador do mundo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Messi é um grande jogador, mas eu não gosto de comparações com ele, enquanto aprecio muito aquelas com Pelé. Seja como for, eu sou o melhor”, disse Maradona aos repórteres que, em Nápoles, pediram uma comparação entre ele e o craque do Barcelona.

Carlo Hermann/AFP
Maradona brinca com a bola durante entrevista em Nápoles, na Itália
Maradona brinca com a bola durante entrevista em Nápoles, na Itália

Em junho de 2010, em uma entrevista à revista ESPN, o ex-craque argentino, que à época era técnico da seleção de seu país, declarou que ficaria feliz se Messi o superasse. “O melhor do mundo será argentino, para que todos o reconheçam”, declarou à época.

Maradona acredita que o craque do Barcelona será capaz de levar a Argentina ao terceiro título mundial. O país já ergueu a taça em 1978 e em 1986, quando o jogador era o grande destaque da equipe. Ele também aproveitou para cutucar seu desafeto, Pelé.

“Eu não me irrito com ninguém, exceto com Pelé. Ele só fala bem quando toma as pílulas boas, do contrário só diz bobagens”.

 

DA ANSA, EM NÁPOLES

Folha