Arquivo da tag: mensais

Com 11 mil atendimentos mensais, Centro Especializado de Diagnóstico do Câncer é referência na Paraíba

cancerCom a realização de 11 mil atendimentos mensais, entre exames e consultas, Centro Especializado de Diagnóstico do Câncer (CEDC) que integra a rede de serviços de saúde do Governo do Estado, é referência para todo o Estado. Para a implantação do Serviço foram  investidos recursos da ordem  de R$ 1,1 milhão foi para aquisição de equipamentos e mais R$ 50 mil na estruturação do prédio climatizado e moderno. O local é responsável por cerca de 11 mil atendimentos mensais, entre exames e consultas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A diretora geral do CEDC, Roseane Machado, explica que vários serviços estão à disposição da população no CEDC, entre os quais as consultas especializadas com mastologista e ginecologista. Há ainda o tratamento de lesões de alto grau no colo do útero, por meio da cirurgia de alta frequência. Os exames também podem ser feitos no local, a exemplo de biópsias; leituras de lâminas, com material coletado nessas biópsias; punções aspirativas por agulha fina de mama e tireoide; laboratório de citopatologia; ultrassonografias de mama, tireoide, transvaginal, abdômen total e pélvica; além de biópsia percutânea guiada por ultra (Core Biopsy), que permite tirar um pequeno fragmento da lesão para análise da mama.

O CEDC possui 17 médicos, entre os quais patologista, citopatologista, mastologista, ginecologista e ultrassonografista. O quadro de profissionais conta ainda com oito técnicos de enfermagem, coordenados por um enfermeiro; quatro citotécnicos; e mais 15 técnicos de laboratório.

Para ter direito aos serviços do CEDC, o usuário precisa ser encaminhado por alguma unidade de saúde. O telefone do Centro Especializado de Diagnóstico do Câncer é o 3218-5369. O local funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 17h.

Se o usuário for diagnosticado com câncer, o CEDC o encaminha ao serviço de referência no Estado, que é o Hospital Napoleão Laureano. Enquanto isso, os que apresentam lesões benignas são acompanhados pelos médicos do próprio Centro Especializado, durante um período de dois a cinco anos.

Equipamentos – A luta travada no combate ao câncer na Paraíba é constante. Entre as diversas ações realizadas pelo Governo do Estado está a construção do Hospital do Câncer de Patos, que é o primeiro da região do Semiárido nordestino, previsto para ser inaugurado ainda este ano. A unidade vai beneficiar sete gerências Regionais de Saúde (GRS), que integram 89 cidades. Isso representa a melhoria de acesso ao serviço para uma população de 902.310 habitantes.

Outra iniciativa importante no combate ao câncer foi a inauguração do serviço de mamografia do Hospital Regional de Guarabira, que aconteceu no final do ano passado. Ele tem capacidade para 600 exames mensais, atendendo à demanda de 26 municípios do Brejo paraibano. Só para colocar o mamógrafo em funcionamento, foram investidos R$ 35 mil.

Um pouco antes, em maio de 2014, o governador Ricardo Coutinho inaugurou mais um serviço de mamografia. Dessa vez foi no Centro de Saúde Municipal da cidade de Catolé do Rocha, onde são realizados exames em mulheres de dez municípios da região. O mamógrafo foi adquirido por meio de uma pactuação entre as Prefeituras de Pombal e de Catolé do Rocha e da Secretaria de Estado da Saúde, no valor de R$ 125 mil.

Além de criar novos serviços, o Governo do Estado também se preocupa com a estruturação daqueles já existentes. Em março de 2012, por exemplo, foi doado um acelerador linear no valor de R$ 2,1 milhões ao Hospital Napoleão Laureano. O aparelho beneficia hoje mais de 100 usuários por mês.

Ainda dentro dessa perspectiva de manutenção dos serviços existentes, a Secretaria de Estado da Saúde repassa cerca de R$ 840 mil para aquisição de medicamentos voltados a dois mil pacientes em tratamento quimioterápico. Isso é possível por meio de convênio firmado com a entidade filantrópica Fundação Assistencial da Paraíba (Hospital da FAP), de Campina Grande.

Ha também a distribuição de medicamentos feita pelo Núcleo da Assistência Farmacêutica (NAF), da Secretaria da Saúde. Os pacientes cadastrados têm direito aos seguintes medicamentos: Sunutinib (Sutent) Tarceva, Mabtera (Rituximabe), Herceptin, Thyrogen, Novadex D (Tamoxifeno), Temodal e Velcade (Bortezomide).

Paulo Cosme\Secom-PB

Meio Ambiente divulga edital para 49 vagas, mais cadastro! Até R$ 8.300 mensais

meio-ambienteForam divulgados, também nessa terça, dia 8 de abril, os editais de dois concursos para Ministério do Meio Ambiente (MMA), ambos sob a responsabilidade do Instituto Quadrix. Nas duas seleções, há oferta de 49 vagas imediatas e formação de cadastro de reserva para contratações futuras. Um deles traz 24 vagas para o cargo de analista ambiental, de nível superior, para atuação no Serviço Florestal Brasileiro (SFB), nas cidades de Porto Velho/RO, Santarém/PA, Natal/RN e Curitiba/PR. A remuneração para o cargo é de R$6.851,30, já incluindo o auxílio-alimentação de R$373. Os novos servidores cumprirão carga horária de 40 horas. A taxa é de R$75, e as inscrições já são recebidas desde as 10h desta quarta, dia 9 de abril, até 16 de maio, no site do organizador. A prova está marcada para 8 de junho.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Outro edital traz oferta em cargos de nível superior, também para atuação no SFB. Há oportunidades para técnico de nível superior nível V (16 vagas em diversas áreas, todas lotadas em Brasília, com inicial de R$8.300) e  técnico de nível superior nível IV (nove vagas, nas áreas de gestão, informática e engenharia civil, lotadas em Brasília, com inicial de R$6.130), ambos com carga horária de 40 horas. Para todos esses cargos, a taxa é de R$75, e o período de inscrições é o mesmo do estipulado para a função de analista, isto é, das 10h de 9 de abril até 16 de maio. A prova também está marcada para 8 de junho. Em ambas as seleções, a validade inicial será de dois anos, podendo ser prorrogada uma única vez, por igual período, o que certamente permitirá um número extra de convocações.

Folha Dirigida

Verba indenizatória é reajustada; deputados estaduais contarão com R$ 35 mil mensais

Assembleia-LegislativambleiaOs deputados estaduais aprovaram, em sessão ordinária, no último dia 17, a Resolução nº 1.629/2013 que aumenta em 16,67% a chamada Verba Indenizatória de Apoio Parlamentar, passando de R$ 30 mil para R$ 35 mil mensais. A Resolução determina ainda que tipo de gastos poderá ser reembolsado e foi publicada no Diário Oficial do Poder Legislativo (DPL) do último dia 23 e entrará em vigor no dia 1º de janeiro de 2014.

O projeto altera a Resolução número 1.560 de 2011, aumentando o valor da verba indenizatória. Com ela, os parlamentares têm direito a pedir o reembolso de custos gastos com instalação e manutenção de escritório (como aluguel, taxas de condomínio, IPTU, contas de telefone, etc); viagens do chefe de gabinete e prestadores de serviço (passagens, hospedagens e locação de veículos).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A verba também pode pagar contratações para publicidade da atividade parlamentar (empresas especializadas em produção de vídeos, edição de jornais, revistas, etc); despesas com divulgação do mandato parlamentar; serviços de segurança do parlamentar; hospedagem do deputado; seguro de vida e plano de saúde; e contratação de serviços de consultoria, assessoramento jurídico e contábil, informática e de trabalhos técnicos e pesquisas socioeconômica, com limite de até R$ 8 mil mensais.

A Resolução veda o reembolso nos casos que não estão previstos no artigo 3 da resolução. Ela também prevê a proibição do reembolso de gastos com propaganda eleitoral e a divulgação do mandato parlamentar nos 90 dias (três meses) antes da data das eleições em âmbito federal, estadual e municipal até a data da posse dos eleitos. Os parlamentares também não podem pedir o reembolso nos casos de locação de imóvel e meios de transportes que são de propriedade do deputado.

Determina também que todas as despesas apresentadas para fins de reembolso deverão ser acompanhadas de Contrato de Prestação de Serviços, recibo assinado pelo beneficiário com firma reconhecida e nota fiscal. Ela também define que esse valor pode ser alterado anualmente por meio de Ato da Mesa Diretora.

 

portalcorreio