Arquivo da tag: Menino

Profissionais do Trauma de CG fazem corredor humano em gratidão a doação de órgãos de menino morto

Dois meninos em São Paulo receberam os rins de origem da doação de órgãos de uma criança que morreu no Hospital de Trauma de Campina Grande, no Agreste da Paraíba. O menino de 11 anos morreu de uma hemorragia cerebral, decorrente de uma malformação arteriovenosa, nessa sexta-feira (1).

O coração já foi doado a uma criança de 13 anos, no Ceará. O fígado foi doado para uma pessoa internada no Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa.

Uma das crianças que recebeu um rim do menino que morreu em Campina Grande tem sete anos. A outra tem 11 anos, assim como o doador.

Na saída do corpo do menino da ala médica do Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, a equipe preparou um corredor humano em solidariedade à mãe que perdeu o filho e em gratidão pela doação dos órgãos.

A mãe foi amparada por profissionais do hospital até a saída. Uma pessoa deixou uma mensagem durante o corredor humano. “Que Deus lhe dê o descanso eterno.”

Veja o vídeo do momento do corredor humano

clickpb

 

Menino morre em hospital após ser resgatado durante afogamento na praia de Lucena

O menino que se afogou na praia de Lucena, no Litoral da Paraíba, na tarde deste sábado (2), morreu no Hospital de Trauma de João Pessoa.

Ele chegou a ser resgatado pelo helicóptero Acauã, da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

A criança tinha seis anos de idade. A família esteve no hospital para todo o protocolo após a morte do menino.

clickpb

 

Menino baleado na cabeça por irmão sai da UTI e vai para enfermaria de hospital, na PB

O menino de 12 anos baleado pelo irmão de 14 anos, em Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, saiu da Unidade de Tratamento Intensivo Infantil do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde estava internado, para a enfermaria da instituição, nesta quinta-feira (26).

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade, o garoto está consciente e tem um estado de saúde considerado estável. Ele já havia passado por neurocirurgia e está internado desde o dia 19 deste mês, quando sofreu fratura e afundamento do crânio, após ser baleado. Na terça-feira (24), o hospital informou que o quadro clínico do paciente seguia evoluindo de forma satisfatória.

O menino foi internado após ser atingido por um tiro disparado acidentalmente pelo irmão dele, um adolescente de 14 anos. Segundo a polícia, os irmãos estavam brincando com a arma do pai quando um disparo acertou a cabeça da criança.

Raio-x do crânio da vítima com fragmentos de bala na testa — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Raio-x do crânio da vítima com fragmentos de bala na testa — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Pai dos meninos tinha arma irregular há 25 anos

O pai dos meninos tinha a arma irregular há 25 anos e deixava o equipamento no guarda-roupa, conforme relatou o delegado Seccional Sylvio Rabello, que acompanha o caso. Segundo o delegado, o homem vai responder por posse ilegal de arma de fogo, e o adolescente de 14 anos, que atirou no irmão mais novo, vai responder por ato infracional análogo ao crime de lesão corporal culposa, quando não há intenção.

Conforme o delegado, o adolescente de 14 anos provavelmente já sabia onde a arma do pai estava guardada. “Por ter ido apanhar aquela arma, ele já sabia o local certo onde estava a arma e o pior: a arma estava municiada, que foi justamente essa munição que veio a atingir o irmão dele de 12 anos de idade”, disse o delegado em outra ocasião.

Adolescente atirou acidentalmente na cabeça do irmão

O adolescente de 14 anos atirou acidentalmente na cabeça do irmão com a arma do pai, na noite da última quinta-feira (19). De acordo com a Polícia Civil, os irmãos estavam brincando com o revólver do pai quando a arma disparou acidentalmente no mais novo. Ele foi atingido na nuca, teve o crânio fraturado e fragmentos de bala saíram pela testa.

G1

 

Menino se engasga com pirulito e é salvo pelo pai após instruções de bombeiro, em Cajazeiras, PB

Um cabo da Polícia Militar de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, conseguiu salvar o filho após receber instruções por telefone de um integrante do Corpo de Bombeiros da cidade. O caso aconteceu na tarde da terça-feira (10), quando o cabo Mannix Moura percebeu que o filho, Miguel Davy, de 8 anos, estava engasgado. Veja abaixo instruções da manobra de Heimlich repassadas pelo bombeiro ao PM.

De acordo com o relato do cabo Mannix ao bombeiro, o filho estava deitado na cama quando ele escutou o menino tentando chamar por ele, mas não conseguia. “Ele estava deitado e com alguma coisa na boca. Ele já estava sem conseguir respirar, ficando roxo, foi então que percebi que ele estava engasgado”, contou o pai de Miguel.

O cabo disse que, no momento em que percebeu que o filho estava engasgado, não pensou duas vezes e resolveu ligar para o Corpo de Bombeiros, através do 193. “Eu liguei pros bombeiros e aí com as primeiras instruções que me passaram eu consegui fazer com que meu filho colocasse o que estava na boca dele pra fora e foi aí que percebi que era um pirulito, mas graças a Deus deu tudo certo”.

Criança se engasgou com um pirulito

Quem atendeu o cabo Mannix Moura foi o cabo Segundo, do 5º Batalhão de Bombeiros Militar de Cajazeiras. O bombeiro informou que era por volta das 14h30 quando atendeu a ligação do pai de Miguel Davy, relatando que o filho estava engasgado com algum objeto.

“O cabo Mannix ligou pro 193, mas ele não sabia dizer com o que o filho estava engasgado e disse que o menino já tava ficando roxo. Depois de tudo, ele percebeu que o filho estava com um pirulito e aquele palitinho de plástico soltou, ficando só a bola do pirulito na boca da criança, que estava deitada. O menino tentou avisar o pai, mas não conseguia porque tava engasgado”, explicou o cabo Segundo, do 5º BBM.

Miguel Dany, de 8 anos, foi salvo pelo pai após se engasgar com pirulito, em Cajazeiras, PB — Foto: Mannix Moura/Arquivo Pessoal

Miguel Dany, de 8 anos, foi salvo pelo pai após se engasgar com pirulito, em Cajazeiras, PB — Foto: Mannix Moura/Arquivo Pessoal

Menino foi salvo com manobra de Heimlich

Conforme o cabo Segundo, ao atender a ligação do cabo Mannix e entender a situação, ele passou para o pai do menino as instruções da manobra de Heimlich. “Nesse casos, o primeiro procedimento é fazer a manobra de Heimlich, que consiste em ajudar a vítima a tirar o objeto que está entalado nas vias aéreas”, destacou.

O cabo contou que foi relatando ao pai da criança cada movimento que ele deveria fazer para ajudar o menino. “Eu pedi pra que o pai abraçasse a criança por trás. Depois disso, pedi pro que ele fechar o punho direito e abrir a mão esquerda. E aí pedi pro pai, com a mão esquerda espalmada, empurrar a mão direita, que estava fechada. Isso tudo junto à barriga da criança, na região abdominal, do umbigo pra cima. Então com as duas mãos na barriga do menino, pedi pro pai fazer o movimento de empurrar pra dentro e pra cima, que resultou na saído do pirulito da boca da criança”, detalhou.

O bombeiro explicou que, no momento em que o pai da criança ligou, uma equipe dos Bombeiros já foi acionada para ir até a casa da família. “No momento que ele ligou, eu já peguei o endereço dele e, enquanto eu falava com ele por telefone, uma equipe de bombeiros já estava indo pra lá em uma ambulância, pra fazer todos os procedimentos no local também, caso precisasse”.

De acordo com o cabo Segundo, casos como esse acontecem diariamente. “Casos assim acontecem muito e, principalmente com crianças, em casa, restaurantes, escolas, então a manobra de Heimlich é um procedimento simples, que pode salvar vida, mas que muita gente ainda não sabe como fazer”, salientou.

O cabo Segundo disse ainda que se o pai não tivesse ligado para os Bombeiros talvez a criança não teria resistido. “Se tivesse demorado, a criança ia entrar em parada cardiorrespiratória. Mas graças a Deus ele ligou e consegui fazer as instruções direitinho, e quando a ambulância dos bombeiros chegou lá o menino já tava respirando consciente e orientado”, pontuou.

Miguel, de 8 anos, foi salvo pelo pai Mannix Moura, após instruções de um bombeiros por telefone, em Cajazeiras, PB — Foto: Mannix Moura/Arquivo Pessoal

Miguel, de 8 anos, foi salvo pelo pai Mannix Moura, após instruções de um bombeiros por telefone, em Cajazeiras, PB — Foto: Mannix Moura/Arquivo Pessoal

Manobra de Heimlich

O bombeiro explicou ao G1 que a manobra de Heimlich é o melhor método para situações como a do filho do cabo Mannix. Conforme o cabo Segundo, o procedimento pré-hospitalar ajuda na desobstrução das vias aéreas superiores por um corpo estranho. A manobra, descrita pelo médico Henry Heimlich em 1974, induz uma tosse artificial, que vai expelir o objeto da traqueia da vítima.

Instruções para a manobra:

  • Envolva seus braços entre a caixa torácica e o umbigo da pessoa engasgada;
  • Feche bem uma das mãos, mantendo o polegar de fora;
  • Segure o punho com a outra mão pressionando com firmeza para cima;
  • Avalie se a desobstrução foi concluída e se a vítima voltou a respirar;
  • Repita até o objeto ser expulso.
Cabo Segundo, do Corpo de Bombeiros de Cajazeiras, durante aula sobre manobra de Heimlich no IFPB — Foto: Cabo Segundo/Arquivo Pessoal

Cabo Segundo, do Corpo de Bombeiros de Cajazeiras, durante aula sobre manobra de Heimlich no IFPB — Foto: Cabo Segundo/Arquivo Pessoal

 

G1

 

 

Menino suspeito de planejar ataque a escola no Sertão da Paraíba é ouvido pela polícia

A Polícia Civil ouviu em depoimento um menino suspeito de ameaçar atacar uma escola particular em Cajazeiras, no Sertão paraibano, nesta quarta-feira (11). A informação foi repassada ao ClickPB pela assessoria de comunicação da Polícia Militar da Paraíba.

O assunto teria viralizado no WhatsApp e chamado atenção das autoridades policiais e da população do Sertão.

O delegado Glauber Fontes, que comanda a 24º Área Integrada de Segurança Pública (AISP), informou ao ClickPB que o diretor da escola esteve na delegacia de Cajazeiras para falar sobre o caso.

As primeiras informações são de que a instituição suspendeu as aulas de hoje. Os pais do menino teriam sido chamados à escola para conversar sobre a situação.

 

 

clickpb

 

 

Cirurgia reconstrói couro cabeludo de menino torturado pela mãe

O menino de sete anos vítima de tortura pela própria mãe passou por cirurgia de reconstrução do couro cabeludo nesta segunda-feira (22), no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Conforme boletim médico, foi utilizado enxerto de pele no procedimento e a criança está em recuperação de pós operatório. Ainda não há previsão de alta hospitalar.

O garoto deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande no dia 10 de julho. Ele estava sendo mantido em cárcere privado pela própria mãe, na zona rural do município de Boqueirão. A criança foi encontrada acorrentada e teria sido espancada com fios elétricos e cordas.

A mãe e o padrasto do menino foram presos em caráter preventivo na última quinta-feira (18).

 

paraibadebate

 

 

Mãe e padrasto suspeitos de torturar menino de sete anos em Boqueirão, PB, são presos

Foram presos o padrasto e a mãe do menino de sete anos que era acorrentado e torturado na cidade de Boqueirão, a 146 km de João Pessoa. Maria Aparecida Sousa Silva e Edilson Cosme Albuquerque foram presos por força de mandados de prisão preventiva expedidos a pedido da Polícia Civil.

Os suspeitos foram encaminhados para delegacia seccional da cidade de Queimadas. A informação foi confirmada na manhã desta quinta-feira (18) pelo delegado Iasley Almeida, responsável pela investigação do caso.

A criança de sete anos deu entrada no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, em estado de desnutrição e com ferimentos no dia 10 de julho. De acordo com a Polícia Civil, a criança estaria sofrendo maus-tratos praticados pela mãe e pelo padrasto. O laudo finalizado pelo Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) confirmou que a criança sofria agressões físicas prolongadas e contínuas, o que se configura como tortura.

Conforme explica Márcio Leandro, chefe do Numol, no momento do exame o menino estava muito debilitado, desnutrido e com um quadro de anemia profunda. “Tinha lesões por todo corpo, nas costas e lesões nos glúteos, o que indica que ele passou bastante tempo imóvel, imobilizado, por estar acorrentado. As agressões foram tão prolongadas que se tornou tortura”, explica o chefe do Numol.

A criança deve passar por cirurgias plásticas após tratamento dos ferimentos no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Segundo informações repassadas pela unidade de saúde, o menino tem um ferimento tão grave na cabeça que vai precisar passar por uma cirurgia plástica para reconstituir o tecido lesionado. O diretor-técnico do hospital Gilney Porto, explicou que é preciso primeiro esperar a cicatrização dos ferimentos.

De acordo com Márcio Leandro, uma reavaliação precisa ser feita na criança para que sejam identificados os graus das lesões que devem permanecer no menino. No entanto, isso só vai acontecer após a cirurgia.

O menino de sete anos permanece internado no Hospital de Trauma de Campina Grande, com estado de saúde considerado estável. Ainda não há previsão de receber alta médica.

(Foto: Mayara de Oliveira/Portal Correio)

G1

 

Menino de 7 anos é internado após ser resgatado de cárcere privado na Paraíba

Um menino de apenas 7 anos está internado no Hospital de Trauma de Campina Grande após ser resgatado pela polícia da casa onde morava com a mãe com o padastro.

De acordo com as informações policiais ele era mantido em cárcere privado e os principais culpados são a mãe e o padrasto. O fato foi descoberto na zona rural do município de Boqueirão.

O Conselho Tutelar informou que a criança foi encontrada acorrentada e teria sido espancada com fios elétricos e cordas.

Ainda segundo o Conselho Tutelar, o estado de saúde do menino é considerado grave.

O menino já tinha sido afastado do convívio com a mãe, devido a denúncias de agressões e havia apenas 40 dias que tinha retornado à casa da genitora.

PB Agora

 

 

Menino de 6 anos sofre queimaduras após ser atingido por sopa em escola

Uma criança de seis anos teve queimaduras no corpo ao ser atingida por uma porção de sopa, na Escola Municipal Manoel Machado da Nóbrega, no município de Massaranduba, no Agreste paraibano. O fato aconteceu nessa quinta-feira (28) e o pai contou ao Blog do Márcio Rangel que a diretoria informou não ter responsabilidade sobre o ocorrido.

A diretora informou ao pai do menino que ele rejeitou ser levado ao hospital, com medo de injeção. A diretora Célia Araújo teria se recusado a falar sobre o caso ao Blog do Márcio Rangel.

O ClickPB não conseguiu entrar em contato com a prefeitura de Massaranduba e com a escola municipal onde a criança estuda.

 

ClickPB

(Foto: Arquivo pessoal/Reprodução/Blog do Márcio Rangel)

 

Menino de 10 anos é ferido no rosto por tiro acidental, em Sousa

Um tiro acidental disparado por um adolescente de 13 anos atingiu o rosto de uma criança de 10 anos, na cidade de Sousa, Sertão paraibano.

Segundo informações da polícia, os dois garotos são irmãos e estariam caçando em um assentamento no momento do ocorrido.

A vítima foi socorrida e levada para o Hospital Regional de Sousa e de acordo com a unidade de saúde, não corre risco de morrer.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br