Arquivo da tag: memorial

Casserengue realizará a Moto Romaria do Agradecimento em comemoração aos 15 anos do Memorial Frei Damião

Acontecerá, no próximo dia 29 de dezembro, último domingo do ano, a Moto Romaria do Agradecimento. Evento a ser realizado dentro da programação das comemorações dos 15 anos de inauguração do Memorial Frei Damião, em Guarabira. O evento está sendo organizado pela Paróquia N. Sra. do Perpétuo Socorro, que fica na cidade de Casserengue e tem como seu Administrador o Pe. Marinaldo F. da Silva. Esta não é a primeira vez que o padre realiza uma Moto Romaria, pois, com sua articulação, já foram realizadas duas edições, saindo de Belém para o Memorial Frei Damião e uma edição saindo de Araruna para a Pedra da Boca. O padre informou que a data escolhida tem por objetivo, em primeiro lugar, agradecer a Deus pelas graças e bênçãos que os fiéis receberam ao longo do ano de 2019 e renovar os pedidos para o ano de 2020, além de agradecer a intercessão do Servo de Deus Frei Damião, cujo processo de canonização está em fase adiantada no Vaticano.

Segundo afirmação do religioso “Frei Damião foi um grande missionário do Nordeste que convidava a todos os fiéis que participavam de suas missões a pedirem a Deus a conversão e ao mesmo tempo agradecer pelas graças que o Senhor derrama continuamente sobre nós”.  Este ano o Memorial Frei Damião completa 15 anos de sua inauguração e “aquela imagem no alto da Serra da Jurema, de onde pode ser avistada de longe, é um lugar de oração e que semanalmente recebe romeiros de diversos lugares da região do Brejo, da Paraíba e do Brasil, se caracterizando como um ponto de romarias e de promessas dos fiéis que ainda guardam vivas na memória as recordações das missões que o Frei Damião realizou, sobretudo nas cidade do Brejo” – Disse o Pe. Marinaldo.

O roteiro da Moto Romaria terá como ponto de partida a cidade de Casserengue e passará pelas cidades de Solânea, Bananeiras, Distrito de Roma, Distrito de Rua Nova, Belém e Pirpirituba. A ideia é que os participantes venham de diversas cidades neste domingo (29/12) para juntos se encontrarem no Memorial e participarem às 10:30 da tradicional Missa dos Romeiros. Por isso, o padre convida aqueles que não estão nesse percurso a se organizarem a partir de suas cidades e saírem em pequenos grupos para o Memorial de modo que os grupos podem ir se encontrando e se juntando pelas estradas e assim aconteça uma maior participação de romeiros e devotos. Os motociclistas de Guarabira irão, neste dia, para Belém aguardarem a Moto Romaria e de lá virão acompanhando até o Memorial Frei Damião.

O Pe. Marinaldo ainda deixou o alerta e aviso para aqueles que desejam participar: “o uso do capacete será obrigatório.” A 2ª Companhia de Trânsito de Guarabira irá acompanhar todo o percurso, oferecendo assim maior segurança aos participantes do evento.

Confira a seguir a Programação da Moto Romaria (29-12-2019):

07:00 – Saída de Casserengue;

07:45 – Concentração e passagem por Solânea (Igreja Matriz);

08:30 – Concentração e passagem por Belém (Igreja Matriz);

10:15 – Chegada no Memorial Frei Damião;

10:30 – Missa dos Romeiros.

 

Assessoria da Paróquia

 

 

Em união com deputados, Tião Gomes destina emenda de R$ 1,5 milhão para recuperação do acesso ao Memorial Frei Damião, em Guarabira

Desde 2004, a cidade de Guarabira, no Brejo paraibano, recebe milhares de turistas e fiéis que buscam conhecer o Memorial de Frei Damião. Ao longo dos anos o local tem se destacado por sua importância econômica e pelo turismo religioso. Mas, devido a grande movimentação de veículos, o acesso ao santuário tem se desgastado e quem visita o espaço tem sofrido com a estrada.

Entretanto, uma emenda conjunta de R$ 1,5 milhão dos deputados Tião Gomes, Camila Toscano, Adriano Galdino e Raniery Paulino, vai possibilitar a recuperação do acesso ao monumento religioso.

“O acesso está horrível. Milhares de fiéis visitam o santuário anualmente e a estrada péssima dificulta as pessoas a chegarem até o parque religioso. Essa emenda que destinamos vai possibilitar a recuperação dessa via e melhorar o acesso ao local”, explicou Tião Gomes, relator da LOA 2020.

Tião aproveitou a ocasião para parabenizar os deputados pela emenda. “Somos do Brejo e temos um olhar para a nossa região. Essa emenda mostra que o Brejo está bem representando na Assembleia e eu só tenho a agradecer ao presidente Adriano, a Camila e Raniery por unir forças, independente da posição política, e assim pudemos destinar R$ 1,5 milhão para Guarabira”, agradeceu.

Memorial Frei Damião

O Santuário Memorial Frei Damião, situado na cidade de Guarabira (Paraíba), é um projeto arquitetônico composto de um museu e uma estátua, em homenagem ao frade capuchinho Frei Damião de Bozzano, um missionário do Nordeste brasileiro. Atualmente é considerada a terceira maior estátua do Brasil.

A inauguração, em dezembro de 2004, contou com a presença de mais de 50 mil fiéis. Foram realizadas parcerias entre a Diocese de Guarabira, a prefeitura de Guarabira e o governo do estado da Paraíba em sua edificação.

 

portaldolitoralpb

 

 

Morte de Frei Damião completa 22 anos; Memorial em Guarabira lembra trajetória do capuchinho

A morte de Frei Damião, considerado santo pelos nordestinos, completa 22 anos nesta sexta-feira (31). O religioso nasceu na Itália, em 1898, e veio morar no Brasil em 1931, após ter concluído os estudos e optado pela vida religiosa em sua terra natal. Ele morreu no Real Hospital Português, em Recife (PE), no dia 31 de maio de 1997, aos 98 anos de idade.

Frei Damião viveu 66 anos no Brasil, onde percorreu, como fiel filho de São Francisco, as terras nordestinas, pregando, confessando, celebrando a Eucaristia e convidando à conversão e à mudança de vida. Para melhor difundir a mensagem por ele anunciada, escreveu o livro “Em Defesa da Fé”.

Durante esse tempo, morou em Recife (PE), Maceió (AL), no período da Segunda Guerra Mundial, e em Natal (RN), onde fez parte da primeira Fraternidade, ou seja, do primeiro grupo de frades que residiram na capital potiguar. Mas a maior parte do tempo era em andanças de cidade em cidade.

Em suas Santas Missões, ele percorreu praticamente todas as cidades do Sertão do Nordeste. Durante os dias da visita, ele realizava missas, confissões, pregações, procissões e atraía milhares de pessoas vindas de toda a região.

Em face de sua forte ligação com Guarabira e região, foi construído um Memorial em sua homenagem na famosa capital do brejo paraibano. O local tornou-se o maior ponto turístico da cidade recebendo milhares de romeiros a cada ano.

Uma decisão do Papa Francisco deixou Frei Damião de Bozzano mais perto da beatificação. Um decreto do sumo pontífice, editado no Vaticano, reconheceu como venerável o frade capuchinho, que nasceu na Itália e morreu no Recife. O decreto do Papa Francisco reconhece para a comunidade da Igreja Católica que Frei Damião exerceu, em grau heróico, as virtudes cristãs.

Biografia

Frade capuchinho em Guarabira

Com o nome de batismo de Pio Giannotti, ele era o segundo dos cinco filhos do casal Félix e Maria Giannotti, camponeses italianos de sólida formação cristã e católica. Ainda na Itália, aos 13 anos de idade, ele ingressou no Seminário Seráfico de Camigliano, da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. Aos 17 anos, em julho de 1915, emitiu os primeiros votos, recebendo o nome de Damião, Frei Damião de Bozzano, indicando sua cidade de origem. Em 1918, foi convocado pelo serviço militar para a 1ª Guerra Mundial, interrompendo seus estudos. Ao voltar da guerra, retomou os estudos religiosos.

A Província dos Capuchinhos de Lucca-Itália assumiu a Missão de Pernambuco no ano de 1930, quando aportou em Recife o Frei Félix de Olívola, nomeado Superior da dita Missão. Por seu expresso pedido, Frei Damião deixou a Itália e veio, juntamente com os Freis Inácio de Carrara e Bento de Terrinca, como missionário para o Nordeste do Brasil.
Partiu da cidade de Gênova no navio Conte Rosso, em 28 de maio de 1931, desembarcando no porto do Recife, em Pernambuco, em 17 de junho de 1931. No Brasil, sua primeira residência foi o Convento de Nossa Senhora da Penha, de onde partiu para pregar as Santas Missões, começando pelo Sítio Riacho do Mel, município de Gravatá (PE), a 35 quilômetros da capital.

Doença e Morte

Em Guarabira, Frei Damião ao lado de Mons. Nicodemos e do então seminarista, hoje, padre Gaspar Rafael.

Durante muito tempo, Frei Damião sofreu de erisipela, devido à má circulação sanguínea. No ano de 1990, após ter sofrido uma embolia pulmonar, diminuiu o ritmo das Santas Missões, passando apenas para os finais de semana. Na simplicidade de um quarto, na casa que lhe fora construída como enfermaria, viveu seus últimos dias, cercado pelo carinho do seu povo que, aos milhares, vinha ao seu encontro.

Mas, em 1997, sua saúde agravou-se bastante. Foi internado várias vezes no Real Hospital Português do Recife. Ele pregou sua última Santa Missão na cidade de Capoeiras (PE), em fevereiro de 1997. Depois, adoeceu novamente, tendo que ser levado ao Hospital Sara Kubitschek, em Brasília (DF), para que lhe fosse confeccionada uma cadeira ortopédica que o ajudasse a respirar melhor.

Em 12 de maio de 1997, foi novamente internado no Real Hospital Português, na capital pernambucana, mas, fato inusitado, ele em dado momento foi encontrado rezando o rosário com o povo numa das salas do hospital. Fora sua última missão: rezar com o povo o rosário de Nossa Senhora. No dia seguinte, 13 de maio, sofreu um derrame cerebral sendo levado para a UTI. No dia 31 de maio, Frei Damião partiu para a casa do Pai, aos 98 anos de idade, cercado pela oração de seus confrades, da equipe médica que dele cuidara e sob a melodia de cânticos e hinos.

No dia 4 de junho de 1997, o corpo de Frei Damião foi levado em carro aberto até ao Estádio do Arruda, para a missa solene de despedida, presidida pelo arcebispo metropolitano de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, e concelebrada por dezenas de bispos e centenas de padres. Do estádio, em helicóptero, foi transportado para o Convento São Félix de Cantalice, no bairro do Pina, em Recife (PE), onde vivera seus últimos anos de vida. Ali, na capela dedicada a Nossa Senhora das Graças, foi sepultado sob cânticos, aplausos e pétalas de rosas.

Pascom – Pastoral da Comunicação
Com informações do site http://www.freidamiaodebozzano.org

 

 

Irmã de Agra pede que Prefeitura Municipal de João Pessoa construa memorial em homenagem ao ex-prefeito

irmãA irmã do ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, Zélia Agra, pediu a colaboração do prefeito Luciano Cartaxo (PT) para fazer um memorial com todos os acervos do ex-prefeito, a exemplo de livros e CDs. “Assim, a Prefeitura de João Pessoa terá não só um espaço com as coisas de Agra, mas de outros artistas”, disse.

O apelo de Zélia foi feito no sepultamento de Agra, no final da tarde desta quinta-feira (11), no cemitério Parque das Acácias, no bairro do José Américo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na oportunidade, Zélia Agra destacou que o irmão sempre “procurava o lado bom das pessoas e surpreendia a cada momento com seu atos de simplicidade”.

Agra faleceu na noite dessa quarta-feira (10), às 22h15, no Hospital Memorial São Francisco, na Capital, em decorrência de um Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico (AVCH) e por complicações de sua doença de base – hepatite crônica e distúrbio de coagulação. Ele foi velado na Estação das Artes, no bairro do Altiplano, antes de ser levado para o Parque das Acácias.

Cristiano Teixeira/Roberto Targino – MaisPB

Santuário de Santa Fé, na Paraíba, tem o primeiro memorial do Nordeste para vítimas do trânsito

 

Começou no último dia 18 e se encerra na terça (25) a Semana Nacional do Trânsito, proclamada pela Organização das Nações Unidas (ONU), que este ano tem como tema “Não Exceda a Velocidade, Preserve a Vida”.

Destacando este acontecimento, o padre José Floren, que é reitor do Santuário Padre Ibiapina, com sede em Santa Fé, na divisa Arara/Solânea (PB), informou na quinta-feira (20/9) que o local tem o primeiro memorial do Nordeste para vítimas do trânsito.

O religioso disponibilizou as fotos para a reportagem do FOCANDO A NOTÍCIA e lembrou que no Brasil morrem 143 pessoas por dia em decorrência de acidentes. “E as cruzes estão aumentando”, acrescentou.

O memorial apresentado pelo vigário retrata uma realidade preocupante. Matéria publicada no site do ministério dos Transportes revela que atualmente, no mundo, cerca de 2 milhões de pessoas morrem por ano vítimas da violência no trânsito, e o número de feridos é ainda mais alarmante.

Segundo o levantamento, os principais fatores que influenciam no crescimento da taxa de mortalidade no trânsito são a relação comportamento e segurança dos usuários e o excesso de velocidade.

O texto cita, ainda, que para tentar coibir esses delitos no Brasil, o Conselho Nacional de Transito (Contran) definiu como prioridade a necessidade de unir esforços intersetoriais, visando à redução dos acidentes de trânsito. “Assim, todos os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito trabalharão focados em ações de conscientização nos estados e municípios brasileiros”, conclui.

 

Redação/Focando a Notícia