Arquivo da tag: matar

Polícia prende em Bananeiras mulher acusada de matar comerciante da cidade de Patos

Na manhã desta sexta-feira (12), na cidade de Bananeiras-PB, policiais civis e militares de Guarabira-PB (8DSPC e 4BPM) prenderam Marília de Carvalho Marinho (22 anos), residente em Guarabira, acusada de, na noite de 08/06/2019, ter matado o comerciante patoense Pedro Morais de Medeiros (38 anos), com quem matinha relação extraconjugal.

Na ocasião o celular da vítima foi apreendido com a acusada. No dia do crime, Pedro veio à cidade de Guarabira e foi morto a tiros, próximo ao memorial Frei Damião. Na ocasião, o carro, documentos e pertences da vítima desapareceram do local do fato. Hoje, após sua prisão, Marília revelou onde o veículo de Pedro foi escondido. O carro, um GM/Prisma, foi encontrado queimado e “depenado” na zona rural do município de Barra de Santa Rosa-PB (distante 97 Km de Guarabira). O automóvel foi periciado e a acusada interrogada na delegacia do Núcleo de Homicídios de Guarabira (8DSPC).

Marília confessa autoria do crime e alega ter matado PEDRO por estar sendo chantageada por ele. Além da relação amorosa, ambos eram sócios em negócios. Após audiência de custódia, a acusada será encaminhada ao Presídio Júlia Maranhão, na capital. O mandado de prisão foi expedido pela 1 vara da comarca de Guarabira, onde tramita, sob segredo de justiça, o inquérito policial que investiga o caso.

 

portal25horas

 

 

Polícia Civil prende suspeito de matar o próprio cunhado em Alagoa Grande

Em apenas dez dias de investigação, a Polícia Civil conseguiu novas provas e prendeu, pela segunda vez, um homem suspeito de cometer homicídio. A prisão ocorreu na tarde desta quarta-feira (19), em Alagoa Grande, no interior da Paraíba.

Edmilson dos Santos Oliveira, de 52 anos, foi preso por equipes das Delegacias  da Alagoa Grande e Guarabira, ambas também situadas no interior do Estado.

De acordo com o delegado Hugo Lucena, o preso é apontado pela polícia como o autor do assassinato de seu próprio cunhado.

A vítima, identificada como José da Silva Santos, mais conhecida como “Buba”, foi morta  golpes de faca. O crime aconteceu no último dia 9.

Ainda segundo o delegado, Edmilson chegou a ser preso logo após a prática do crime. Ele foi levado à delegacia e autuado em flagrante delito pelo homicídio.

No entanto, o preso recebeu alvará de soltura após ser apresentado em audiência de custódia. Após coletar novas provas da participação de Edmilson no crime, a polícia voltou a acionar a justiça e pediu a prisão preventiva do suspeito. Ao analisar as novas provas apresentadas pela polícia, a justiça decidiu expedir o mandado de prisão preventiva, o que foi cumprido na tarde desta quarta-feira (19).

“O preso em flagrante foi posto em liberdade. Mediante representação da delegada de Alagoa Grande, foi decretada a preventiva de Edmilson,  que, doravante, deverá responder ao processo preso”, afirmou o delegado.

 

clickpb

 

 

Homem é detido suspeito de matar cadela com chute, em Bonito de Santa Fé, PB, diz polícia

Um homem foi detido na quinta-feira (13) suspeito de matar um cadela de raça Pinscher, em Bonito de Santa Fé, no Sertão da Paraíba. De acordo com a Polícia Militar, o homem teria chutado violentamente o animal, que morreu na hora. O dono da cadela registrou um Boletim de Ocorrência na polícia sobre o caso.

Segundo a polícia, o caso aconteceu por volta das 4h20, na rua Solidônio Leite Palitot, por trás da Igreja Matriz, ao lado da residência do dono do animal. Conforme relatou o dono da cadela à polícia, ele havia soltado a cadela na rua para que o animal fizesse as necessidades fisiológicas, quando o suspeito passou no local e cometeu o crime.

De acordo com a polícia, o suspeito é um servidor público, de 32 anos. Ele voltava de uma festa com a namorada quando viu a cadela na rua e chutou o animal violentamente. A cachorra não resistiu e morreu ainda no local. A PM foi acionada e conduziu o homem à Delegacia de Polícia Civil de São José de Piranhas.

Como o animal morreu na hora, o homem foi autuado por crime ambiental, assinou um Termo Circunstanciado e depois foi liberado. Ainda conforme a polícia, em depoimento, a namorada do suspeito também contestou o porquê da agressão cometida por ele e afirmou ser totalmente contra a atitude do homem.

G1

 

Homem é preso suspeito de matar mulher a facadas e tentar fugir de ônibus, na PB

Um homem foi preso suspeito de matar a companheira a facadas, no município de Cabedelo, situado na Grande João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, a mulher foi morta na sala de casa, na tarde desta terça-feira (11). O suspeito de 30 anos foi preso dentro de um ônibus no bairro de Camalaú, pela Força Tática da 6º Companhia, após tentar fugir em direção a João Pessoa.

Ao ser preso, conforme a PM, o suspeito relatou que tinha saído para entregar currículos, em busca de emprego e, quando chegou em casa, cometeu o crime depois que encontrou um cunhado da vítima na casa. Ele contou que houve uma luta corporal, motivada por ciúmes.

A PM informou ainda que o suspeito foi encaminhado para a Central de Polícia de João Pessoa, no bairro do Geisel. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

G1

 

Acusado de matar taxista tem registro do Cresci/PB cancelado

O corretor de imóveis Gustavo Teixeira Correa teve sua inscrição no Creci-PB cancelada e terá sua carteira profissional apreendida, pelo cometimento de falta grave, ou seja, porte ilegal de arma e homicídio duplamente qualificado praticado contra o taxista Paulo Damião, fato ocorrido por volta das 17h30 do dia 15 de fevereiro, em frente ao Supermercado Bemais, no bairro do Bessa.

Em representação instaurada pelo Órgão, o conselheiro-relator Glauco Morais fundamentou seu voto – acolhido à unanimidade em sessão plenária ocorrida ontem – na não apresentação de defesa por parte de Gustavo, bem como nos meios de prova carreados aos autos, que indicam a autoria do fato criminoso e a consequente infringência de vários preceitos legais, éticos e morais.

Frieza e inimaginável violência

“O representado, segundo consta dos autos processuais, das matérias jornalísticas e dos vídeos amplamente divulgados na rede mundial de computadores e colacionados aos autos, agiu de forma fria e com emprego de inimaginável violência, ao ceifar, com dois tiros à queima roupa, a vida do taxista, trabalhador e pai de família Paulo Damião dos Santos”, destacou o conselheiro-relator.

Ele acrescentou que o lamentável e desproporcional ato criminoso constituiu uma agressão à vítima e seus familiares, mas também suficiente para alcançar a repulsa e a indignação da sociedade, em especial da categoria profissional ordeira, composta pelos corretores de imóveis.

E lembrou que a incumbência de julgar um colega de profissão não se reveste de satisfação por quem tem o dever de fazê-lo, mas como uma missão que deve ser encarada da forma mais séria e calcada possível, bem como nas leis e no livre e razoável convencimento.

À revelia

Apesar de exauridos todos os meios de notificação, inclusive com publicação de edital e ampla publicidade da sessão plenária ocorrida ontem, Gustavo Correia não se fez representado por advogado para fazer sustentação oral durante o julgamento do referido processo administrativo. Ainda assim, em respeito ao princípio universal da ampla defesa e do contraditório, o Creci-PB nomeou um defensor dativo para o representado.

O denunciado será notificado da decisão, que cabe recurso ao Conselho Federal de Corretores de Imóveis, tanto na forma voluntária, quanto uma remessa ex-oficio.

Caso de Campina Grande

Na mesma sessão, ontem, o Creci-PB instaurou um processo administrativo disciplinar contra o corretor de imóveis Roberto Vicente Correia, acusado de na tarde do último dia 31 de maio, ter assassinado o radialista Joacir Filho em um restaurante na cidade de Campina Grande.

O processo tem um prazo de 90 (noventa) dias para ser concluído, quando será julgado pela Comissão de Ética e Fiscalização Profissional (Cefisp) e Turma de Julgamento, que ao final – disponibilizado o princípio universal da ampla defesa e do contraditório – decidirá pela aplicação de sanção que pode ir de uma advertência ao cancelamento da inscrição junto ao Orgão. Nesse período, seu registro profissional também poderá ser suspenso.

 

As informações são do portal Paralamentopb.

 

 

Empresário é preso suspeito de matar radialista por causa de política

Foi preso no começo da tarde desta sexta-feira (31) um empresário suspeito de matar o radialista Joacir Rocha de Oliveira Filho, de 35 anos, dentro de um restaurante do Centro de Campina Grande.

Conforme imagens de segurança, um homem armado atira na vítima dentro do local e foge amparado por outra pessoa. Segundo a delegada Suelane Guimarães, à TV Correio, não houve latrocínio porque nenhum pertence da vítima foi roubado.

Às 13h16, o empresário, que é do ramo da construção civil e tem 42 anos, estava sendo ouvido pela delegada e teria confessado o crime. Segundo apuração da TV Correio, o motivo seria uma discussão política.

Políticos lamentam

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) lamentou a morte do radialista. “Que o nosso bom Deus conforte o coração dos familiares e amenize tanto sofrimento. Sei o tamanho da dor de perder alguém que amamos”, destacou.

Joacir era filho do jornalista Joacir Oliveira (já falecido) e irmão do apresentador de uma emissora de TV local, Cléber Oliveira. Tovar destaca que apesar de novo, ele era um profissional dedicado e que deixa um legado como comunicador.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, também divulgou nota de pesar pela morte do radialista. “O prefeito encaminhou apelo à Polícia Civil para o máximo empenho na elucidação do caso. E também prestou solidariedade e votos de pesar à família, também vítima dessa tragédia”, diz a nota divulgada pela prefeitura.

 

 

portalcorreio

 

 

Mulher é indiciada por agredir cachorro com facão em Bananeiras

Na tarde desse sábado (11) o Copom da 7ª CIPM foi informado de que uma mulher teria golpeado com um facão um cachorro quase até a morte. O fato aconteceu na rua Alfredo Guimarães em Bananeiras e confirmado pela polícia.

Josilene Soares, de 38 anos, confessou o crime alegando que utilizou o facão para impedir uma briga do seu animal com o cachorro golpeado por ela.

Vídeos do animal foram espalhados pelas redes sociais causando revolta dos moradores.

Segundo o delegado seccional, Diogênes Fernandes, a mulher foi conduzida até a delegacia e responderá por maus tratos a animal e crime ambiental.

Errata

O Focando a Notícia esclarece que, ao contrário do que foi noticiado, o cachorro não morreu. Ele foi socorrido pela ONG Gaas Solânea e está sendo cuidado pela equipe da ONG, que tem resgatado e cuidado de vários animais.

Redação FN

 

 

 

Homem é suspeito de matar esposa a facadas em João Pessoa

Um homem é suspeito de ter matado a esposa a facadas na noite desta sexta-feira (10), no bairro Ernani Sátiro em João Pessoa.

De acordo com informações da Polícia Militar, o casal estava bebendo na residência quando iniciaram uma discussão. O homem se armou com uma faca e acertou vários golpes na mulher que não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.

O suspeito está foragido e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

paraiba.com.br

 

 

Mulher é presa suspeita de matar companheiro após ir à polícia dar depoimento, na PB

Uma mulher foi presa suspeita de matar o companheiro com um golpe de faca no pescoço, em Campina Grande, na noite de quarta-feira (1º). De acordo com a Polícia Civil, Fabiana Ribeiro da Silva, de 28 anos, foi detida após ir na delegacia dar depoimento e denunciar outra pessoa pelo crime. Na manhã desta quinta-feira (2), ela confessou que matou a vítima.

O caso aconteceu na rua Olegário Maciel, no bairro Monte Santo. Edmilson de Oliveira foi morto dentro do apartamento onde morava com a mulher. Segundo a polícia, o homem chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas morreu na unidade de saúde.

Ao ir na Central de Polícia Civil prestar queixa da morte de Edmilson, a mulher relatou que, durante a noite da quarta-feira, outro homem que teria tido uma discussão dias antes com a vítima entrou na residência do casal e matou Edmilson.

A mulher contou ainda que, quando o companheiro bebia, ela era agredida por ele, mas que nunca teria sido ameaçada de morte pelo homem. Segundo ela, já havia um Boletim de Ocorrência registrado contra Edmilson por agressão física, em Brasília, onde o casal morava antes de mudar para Campina Grande.

Fabiana foi encontrada no local do crime pelos vizinhos. Segundo relato de testemunhas à polícia, a mulher estava sobre o corpo do homem e a todo momento pedia perdão. Os moradores ouviram o homem pedindo socorro e nenhuma outra pessoa foi vista entrando na casa.

O corpo do homem foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. Na Central de Polícia Civil de Campina Grande, Fabiana confessou ter cometido o crime. Ela permanece detida aguardando audiência de custódia.

G1

 

Jovem é preso após matar o próprio irmão com facada

Um jovem de 24 anos foi preso após matar o próprio irmão, de 22, com uma facada na barriga, em um sítio localizado na Zona Rural do município de Fagundes, no Agreste da Paraíba, a 120 km de João Pessoa, nesta terça-feira (30).

Moradores do sítio informaram que os irmãos tinham um longo histórico de desentendimentos e ambos sofriam com a dependência do álcool. O crime teria ocorrido na manhã desta terça, após uma noite de bebedeira. Um vizinho ouviu gritos e acionou a Polícia Militar, que chegou ao local do fato e encontrou o suspeito bebendo e fumando, ao lado do corpo da vítima.

O suspeito confessou o crime à polícia e foi preso em flagrante. Em seguida, foi conduzido à delegacia da cidade vizinha de Queimadas, de onde deverá ser direcionado a Campina Grande, onde seguirá detido e passará por audiência de custódia.

 

portalcorreio