Arquivo da tag: matar

Mulher é indiciada por agredir cachorro com facão em Bananeiras

Na tarde desse sábado (11) o Copom da 7ª CIPM foi informado de que uma mulher teria golpeado com um facão um cachorro quase até a morte. O fato aconteceu na rua Alfredo Guimarães em Bananeiras e confirmado pela polícia.

Josilene Soares, de 38 anos, confessou o crime alegando que utilizou o facão para impedir uma briga do seu animal com o cachorro golpeado por ela.

Vídeos do animal foram espalhados pelas redes sociais causando revolta dos moradores.

Segundo o delegado seccional, Diogênes Fernandes, a mulher foi conduzida até a delegacia e responderá por maus tratos a animal e crime ambiental.

Errata

O Focando a Notícia esclarece que, ao contrário do que foi noticiado, o cachorro não morreu. Ele foi socorrido pela ONG Gaas Solânea e está sendo cuidado pela equipe da ONG, que tem resgatado e cuidado de vários animais.

Redação FN

 

 

 

Homem é suspeito de matar esposa a facadas em João Pessoa

Um homem é suspeito de ter matado a esposa a facadas na noite desta sexta-feira (10), no bairro Ernani Sátiro em João Pessoa.

De acordo com informações da Polícia Militar, o casal estava bebendo na residência quando iniciaram uma discussão. O homem se armou com uma faca e acertou vários golpes na mulher que não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.

O suspeito está foragido e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

paraiba.com.br

 

 

Mulher é presa suspeita de matar companheiro após ir à polícia dar depoimento, na PB

Uma mulher foi presa suspeita de matar o companheiro com um golpe de faca no pescoço, em Campina Grande, na noite de quarta-feira (1º). De acordo com a Polícia Civil, Fabiana Ribeiro da Silva, de 28 anos, foi detida após ir na delegacia dar depoimento e denunciar outra pessoa pelo crime. Na manhã desta quinta-feira (2), ela confessou que matou a vítima.

O caso aconteceu na rua Olegário Maciel, no bairro Monte Santo. Edmilson de Oliveira foi morto dentro do apartamento onde morava com a mulher. Segundo a polícia, o homem chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas morreu na unidade de saúde.

Ao ir na Central de Polícia Civil prestar queixa da morte de Edmilson, a mulher relatou que, durante a noite da quarta-feira, outro homem que teria tido uma discussão dias antes com a vítima entrou na residência do casal e matou Edmilson.

A mulher contou ainda que, quando o companheiro bebia, ela era agredida por ele, mas que nunca teria sido ameaçada de morte pelo homem. Segundo ela, já havia um Boletim de Ocorrência registrado contra Edmilson por agressão física, em Brasília, onde o casal morava antes de mudar para Campina Grande.

Fabiana foi encontrada no local do crime pelos vizinhos. Segundo relato de testemunhas à polícia, a mulher estava sobre o corpo do homem e a todo momento pedia perdão. Os moradores ouviram o homem pedindo socorro e nenhuma outra pessoa foi vista entrando na casa.

O corpo do homem foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. Na Central de Polícia Civil de Campina Grande, Fabiana confessou ter cometido o crime. Ela permanece detida aguardando audiência de custódia.

G1

 

Jovem é preso após matar o próprio irmão com facada

Um jovem de 24 anos foi preso após matar o próprio irmão, de 22, com uma facada na barriga, em um sítio localizado na Zona Rural do município de Fagundes, no Agreste da Paraíba, a 120 km de João Pessoa, nesta terça-feira (30).

Moradores do sítio informaram que os irmãos tinham um longo histórico de desentendimentos e ambos sofriam com a dependência do álcool. O crime teria ocorrido na manhã desta terça, após uma noite de bebedeira. Um vizinho ouviu gritos e acionou a Polícia Militar, que chegou ao local do fato e encontrou o suspeito bebendo e fumando, ao lado do corpo da vítima.

O suspeito confessou o crime à polícia e foi preso em flagrante. Em seguida, foi conduzido à delegacia da cidade vizinha de Queimadas, de onde deverá ser direcionado a Campina Grande, onde seguirá detido e passará por audiência de custódia.

 

portalcorreio

 

 

Preso suspeito de tentar enforcar e ameaçar matar companheira

A Polícia Civil prendeu, na tarde dessa terça-feira (30), um jovem de 21 anos suspeito de tentar enforcar e ainda usar uma faca para ameaçar de morte a própria companheira. Ele foi preso em flagrante por equipes da Delegacia de Atendimento à Mulher da Zona Sul de João Pessoa, situada no bairro do Geisel. A violência doméstica ocorreu no bairro das Indústrias, também nessa terça-feira.

Em depoimento prestado à delegada Amindonzele Carneiro, a vítima relatou viver há dois anos com o suspeito em uma rotina de maus tratos e ameaças motivadas por ciúmes da parte dele.

Nessa terça-feira, no começo da tarde, ocorreu novo episódio de agressão. A vítima, de 19 anos, afirmou que teve o celular quebrado pelo companheiro durante uma crise de fúria. Ela contou à polícia que tentou atender uma chamada quando ele tomou o aparelho e o jogou ao chão, causando sua destruição.

Em seguida, ele partiu para cima da jovem e tentou enforcá-la. Ela conseguiu escapar com ajuda de um parente que estava em casa. Mas, mesmo com a presença de testemunha, o agressor pegou uma faca e fez ameaças contra a mulher, que conseguiu sair de casa e procurou ajuda na Delegacia da Mulher.

O suspeito foi enquadrado com base na Lei Maria da Penha e Código Penal Brasileiro. Ele foi recolhido para a carceragem da Central de Polícia, onde permanecerá até ser apresentado ao juiz durante audiência de custódia.

 

portalcorreio

 

 

Amigo suspeito de matar professor com golpes de faca é preso após confessar crime, na PB

O homem suspeito de matar o professor de redação José Alves Dionísio foi preso nesta terça-feira (16), na Paraíba. O professor, que também é assessor pedagógico da Secretaria Municipal de Educação de João Pessoa, foi encontrado em um canavial com golpes de faca no pescoço, às margens da BR-101, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. De acordo com o delegado Aldrovilli Grise, o homem é amigo do professor e confessou o crime.

Lambert Cabral de Oliveira, de 51 anos, foi preso durante depoimento prestado na Central de Polícia Civil, em João Pessoa. O delegado Aldrovilli informou que ele era muito próximo do professor e fazia parte do ciclo de relação da vítima. “Amigo de longa data”, declarou.

A última vez que o professor foi visto e teve contato com parentes e amigos foi às 23h do dia 4 de abril. Segundo o delegado Aldroville Grise, a Polícia Civil parentes e amigos foram intimados para colher informações sobre a vida do professor nos últimos dias.

Durante a investigação do crime, o delegado informou que já havia “indícios do local do crime, de que quem executou o professor teve a oportunidade de estar muito próximo”.

Câmeras de segurança flagraram o professor saindo de um prédio em um carro. A Polícia Civil ainda não sabe se havia outra pessoa no carro. Segundo o delegado, no bando do passageiro dianteiro não havia ninguém, mas, como os vidros de trás possuem revestimento fumê, não foi possível ver se havia alguém no banco de trás.

O professor José Alves Dionísio tinha mais de 30 anos de carreira em salas de aula, como professor de português e redação. Ele ensinou em escolas públicas e privadas.

Carro de professor é encontrado

O carro do professor foi localizado próximo a um supermercado, no bairro Esplanada, em João Pessoa, conforme informado pela Polícia Civil, no dia 6 de abril. O veículo foi encontrado próximo à BR-230 e recolhido para a Central de Polícia.

Uma perícia foi realizada no dia 9 de abril no carro do professor, e, segundo o delegado Aldrovilli Grisi, durante a perícia foram encontrados sangue em várias partes do carro, além de areia compatível com a do canavial. Conforme explica o delegado, os vestígios encontrados no carro condizem com o local do crime. “Pelo que pude entender da dinâmica interior do veículo, o crime não foi executado dentro do carro, mas sim no canavial”, disse Aldroville.

A perícia identificou marcas de sangue no volante, nos bancos do carro, nas portas e na marcha. No entanto, somente a perícia dos vestígios vai poder dizer se o sangue é da vítima ou do executor.

G1

 

Homem é preso suspeito de matar jovem a facadas e pauladas após descobrir zoofilia, na PB

Um homem foi preso na manhã desta quinta-feira (11) suspeito de matar um jovem a facadas e pauladas no distrito de Galante, em Campina Grande. De acordo com a delegada de Homicídios responsável pelo caso, Nercília Dantas, o suspeito alegou que cometeu o crime após descobrir que a vítima estaria praticando zoofilia com um dos animais dele.

Francisco de Assis Ferreira da Silva foi preso após mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Segundo a delegada, o crime aconteceu no dia 16 de novembro de 2018. O suspeito teria contado com a ajuda de um sobrinho dele, um adolescente de 16 anos, para assassinar José Matias da Silva.

Ainda de acordo com a polícia, o adolescente de 16 anos já havia sido apreendido em flagrante um dia após o crime. Ele responde por ato infracional na Vara da Infância e Juventude de Campina Grande.

Francisco de Assis Ferreira foi encaminhado para a Central de Polícia Civil de Campina Grande, onde permanece aguardando audiência de custódia prevista para esta sexta-feira (12).

G1

 

Jovem é preso suspeito de matar namorada adolescente e queimar corpo, no Cariri da PB

Um jovem de 21 anos de idade foi preso na manhã desta quarta-feira (3) suspeito de matar e queimar o corpo da namorada. A vítima, uma adolescente de 17 anos que morava em Soledade, desapareceu no mês de junho de 2018. Uma ossada foi encontrada em outra cidade, quase dois meses depois do desaparecimento, e a polícia suspeita que seja da adolescente desaparecida.

O pintor de 21 anos foi preso por força de um mandado de prisão temporária. Segundo a Polícia Civil, o caso está sendo investigado há 9 meses. A suspeita de que ele é o autor do crime surgiu depois de depoimentos prestados na delegacia. No dia em que a menina desapareceu, ela foi vista pela última vez com o namorado em uma moto.

De acordo com o delegado Durval Barros, a principal linha de investigação é para o crime de feminicídio. “Esse casal morava junto e tivemos a informação de que ela não queria mais viver com ele e disse que iria embora para a cidade de Soledade, onde iria encontrar com um ex-namorado. Uma testemunha disse que viu a jovem pela última vez com o suspeito na moto”, explicou ele.

Uma ossada foi encontrada no dia 29 de julho, no município de Boa Vista, também no Cariri paraibano. O corpo havia sido carbonizado. Segundo a Polícia Civil foi coletado material genético da mãe da adolescente para fazer uma perícia e confirmar se ossada é dela, mas ainda não há resultado do exame de DNA.

O delegado Durval Barros explicou que antes de encontrar a ossada, a Polícia Civil já havia pedido a prisão preventiva do suspeito, tendo em vista os depoimentos. “Quando fizemos o pedido, a justiça negou pois não havia uma prova material. No caso o encontro da ossada permitiu esse novo pedido, que foi aceito”, disse o delegado.

No pedido de prisão, a Polícia Civil também destacou outros elementos, como o local onde o corpo foi deixado. “Saindo de Soledade, o trajeto até o local onde o corpo estava seria de 25 km de Soledade até a Praça do Meio do Mundo e mais 5 km com destino a Boa Vista. Acreditamos que ele matou ela em Soledade e levou o corpo para Boa Vista”, disse o delegado.

Outro indício apontado pela investigação foi em relação ao depoimento do suspeito. Segundo o delegado, ao ser questionado sobre ter sido visto com a jovem na moto no dia que ela desapareceu, ele não soube explicar onde teria ido com ela ou o que ela teria feito após descer da moto.

Perfil “Fake”

Ainda de acordo com a Polícia Civil, depois do desaparecimento da adolescente, um primo dela recebeu mensagens em uma rede social de um perfil que tinha a foto da adolescente desaparecida, dizendo que estava bem e perguntado por parentes. Porém, a Polícia Civil acredita que trata-se de um perfil falso que foi feito para deixar a impressão de que a adolescente estaria viva.

G1

 

Preso suspeito de matar produtor de eventos dias antes do casamento da vítima, na PB

Um homem foi preso nesta segunda-feira (25), suspeito de matar um produtor de eventos no município de Jericó, Sertão da Paraíba. O corpo da vítima foi encontrado na PB-325. De acordo com o delegado de homicídios Sylvio Rabello, responsável pelo caso, após as investigações realizadas ainda na manhã desta segunda, o suspeito foi localizado na cidade com a arma do crime.

Segundo o delegado, a vítima teve um relacionamento com a ex-mulher do suspeito. Alisson Resende, de 25 anos, foi preso em flagrante por volta das 12h30 na casa dele, no Centro da cidade. Ao chegar no local, a polícia encontrou com o suspeito a arma utilizada no crime, um revólver calibre 38.

O delegado informou que Alisson foi preso, após a linha de investigação apontar que o homem era o principal suspeito da morte de Wanderly Wendlis Gomes de Lima, de 27 anos, produtor de eventos na cidade.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito e a arma apreendida foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Catolé do Rocha. A Polícia Civil continuará com as investigações sobre o caso para que seja descoberta a motivação do crime.

Corpo do produtor foi encontrado morto na manhã desta segunda

O corpo do produtor de eventos Wanderly Wendlis Gomes de Lima, de 27 anos, foi encontrado na manhã desta segunda-feira (24) na PB-325, no município de Jericó, Sertão da Paraíba. De acordo com o delegado de homicídios, Sylvio Rabello, a vítima foi encontrada com um tiro na cabeça.

Segundo o delegado a polícia chegou ao local por volta das 6h30, após informações repassadas por moradores da região. Sylvio Rabello informou que, duas horas depois do corpo ser encontrado, o carro de Wanderly foi localizado a cerca de 2 km de distância do local onde ele foi morto.

Após investigações, o delegado disse que Wanderly estava de casamento marcado para esta quarta-feira (26) com a noiva dele, da cidade de Piancó, que está grávida. A Polícia Civil descobriu que a vítima estava sendo ameaçada e que as ameaças poderiam ter ligação com o relacionamento do casal.

G1

Homem é assassinado após tentar matar ex-companheira

Município de Ingá/Foto: Google Street View

Um homem foi morto pelo ex-cuinhado após tentar assassinar a ex-companheira, na noite desse sábado (10), em um sítio da Zona Rural do município de Ingá, Agreste paraibano, a 106 quilômetros de João Pessoa.

Segundo a Companhia de Polícia Militar em Ingá, antes do crime, o homem que foi assassinado foi até a casa da ex-companheira e iniciou uma briga. Durante a discussão, ele agrediu a mulher e tentou matá-la. Porém, foi surpreendido pelo ex-cunhado.

“O que soubemos é que houve uma briga entre o ex-casal e que o rapaz tentou matar a ex-companheira, mas o irmão dela reagiu e acabou matando o agressor. O suspeito conseguiu fugir e segue sendo procurado”, afirmou o policial.

A PM não soube informar se o crime foi cometido por arma de fogo ou arma branca (objetos cortante). Até a publicação desta matéria o suspeito continuava foragido.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br