Arquivo da tag: Marinha

Polícia Federal, Marinha e Meio Ambiente investigarão manchas de óleo na PB e em outros estados nordestinos

O presidente Jair Bolsonaro determinou neste sábado (5) que a Polícia Federal, o comando da Marinha e o Ministério do Meio Ambiente investiguem as causas e as responsabilidades do aparecimento de manchas de óleo que atingem todos os estados do Nordeste.

Em edição extra do Diário Oficial da União, o presidente estabeleceu que as informações coletadas e as providências adotadas sejam apresentadas à Presidência da República em 48 horas.

No âmbito do Ministério do Meio Ambiente, as apurações serão feitas pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

As apurações devem ocorrer, segundo o despacho de Bolsonaro, “sem prejuízo de ações coordenadas com o comando do Exército e com o comando da Aeronáutica”.

O avanço das manchas tem sido constante desde o início de setembro. Na quinta-feira (3) o petróleo atingiu o litoral da Bahia, onde o Projeto Tamar atua na preservação de espécies marinhas ameaçadas de extinção.

A poluição já afeta 124 regiões de 59 municípios do litoral nordestino.

Neste sábado, uma das praias mais frequentadas do litoral de Fortaleza (CE), a praia do Futuro, amanheceu imprópria para o banho, também por causa das manchas de óleo.

A Semace (Superintendência Estadual do Meio Ambiente), órgão ambiental cearense, está alertando os frequentadores que insistirem no banho de mar para que evitem o contato com o material tóxico.

Apesar do alerta, centenas de pessoas aproveitaram o dia de sol para o lazer na praia. A Semace tem feito mutirões de limpeza para a retirada do óleo cru que aparece nas areias e uma equipe foi mantida de plantão neste sábado.

A principal suspeita é que tenha havido vazamento de petróleo de navio estrangeiro. O ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) disse nas redes sociais que irá a Sergipe na segunda-feira (7) para tratar do tema com o governador Benivaldo Chagas (PSD).

Em Sergipe, o problema se agravou neste sábado (5) com o aparecimento de camadas maiores em todo o litoral ao sul da capital, Aracaju. Nesse trecho até a divisa com a Bahia, todas as praias estão impróprias para banho, o que também prejudica o turismo.

“É um trabalho de enxugar gelo. Nossas equipes retiram o óleo da areia e o mar traz novas levas. É algo nunca visto por aqui”, afirma o presidente da Adema (Administração Estadual do Meio Ambiente), Gilvan Dias.

Um dos pontos afetados no litoral sergipano é a reserva de Santa Isabel, que fica no município de Pirambu, destinada à reprodução de tartarugas marinhas. Foram encontrados animais mortos no local, mas a causa ainda está sendo analisada.

“Mesmo que a água esteja limpa, as pessoas precisam pisar na areia antes de mergulhar, o que é perigoso em alguns lugares. Por isso, por precaução estamos emitindo alertas”, explica Dias.

O Ibama recomenda que se evite qualquer contato ou manuseio do material e que o banhista comunique a ocorrência imediatamente ao órgão ambiental local. Em caso de contato com o óleo, a recomendação do Ibama é que a pessoa passe primeiro gelo ou óleo de cozinha, antes de lavar com água e sabão.

 

FOLHAPRESS

 

 

Marinha emite alerta de mau tempo para o litoral da Paraíba e outros estados

A Marinha do Brasil emitiu um alerta de mau tempo com ventos que poderão ter intensidade de até 60km/h (33 nós) no litoral dos estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Rio Grande do Norte. Aviso é válido entre a noite deste domingo (4) até a manhã desta quarta-feira (7).

Nesse período também poderá ocorrer ondas, em alto-mar, de direção Sudeste a Leste entre 3,0 e 4,0 metros nas proximidades do litoral entre os estados da Bahia, ao norte de Salvador (BA), e do Rio Grande do Norte, ao sul de Natal (RN), entre a manhã da segunda-feira (5) e a manhã e a quarta-feira (7).

Haverá condições favoráveis à ocorrência de ressaca com ondas de direção Sudeste até 2,5 metros entre Salvador (BA) e Touros (RN), entre o dia 5 pela manhã e o dia 7 pela manhã.

Nesse período, os pescadores devem evitar o mar, e as pessoas precisam ficar atentas às ondas que podem se aproximar das áreas de beira-mar. A recomendação da Marinha é de que praticantes de esportes náuticos em geral, embarcações de esporte, recreio e pesca não naveguem em águas abertas.

É possível encontrar todos os avisos de mau tempo em vigor no site da Marinha do Brasil. Informações adicionais de meteorologia também podem ser encontradas na página de serviços meteorológicos da Marinha.

Alerta-se aos navegantes que consultem essas informações antes de se fazerem ao mar e solicita-se ampla divulgação às comunidades de pesca e esporte e recreio.

 Foto: Felipe Ramos/G1

G1

 

Ondas de até 4 metros devem atingir o litoral paraibano, alerta Marinha

Ondas com onda na direção Sul/Sudeste de até quatro metros de altura devem atingir o litoral paraibano de hoje até às 21h de quarta-feira (5). O alerta e da Capitania dos Portos da Paraíba.

A Marinha recomenda que os pescadores, as embarcações de pequeno porte e embarcações de recreio evitem navegar durante o período de Mar Grosso.

A Capitania orienta também que as demais embarcações, de grande porte, redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores e casco, bomba de esgoto do porão, equipamento de rádio e demais itens de segurança.

A Marinha recomenda os que praticam esportes náuticos também devem evitar no mar.

Em caso de emergência a Capitania disponibiliza os seguintes telefones – Disque Segurança de Navegação 0800-30-71, Salvamar Nordeste; 185 – telefone de plantão da Capitania 3241-2805 ou WhatsApp (83) 99302-9294.

ClickPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Marinha vai investigar fotos de supostos militares fazendo sexo dentro de unidade da corporação

fotoO Comando do 1º Distrito Naval da Marinha do Brasil informou, na noite de sexta-feira, que vai abrir um processo administrativo para apurar as circunstâncias em torno de fotos que têm circulado pelas redes sociais e mostrariam dois militares mantendo relações sexuais no interior de uma unidade da corporção. As imagens, que foram enviadas pelo WhatsApp do EXTRA (21 99644-1263 e 21 99809-9952), teriam sido registradas no fim do ano passado, mas só ganharam mais repercussão recentemente.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com os testemunhos feitos ao EXTRA, os diversos cliques — que chegam a trazer cenas explícitas — ocorreram dentro do Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), num espaço que abriga uma academia. A unidade militar fica na Ilha das Enxadas, na Baía de Guanabara, próximo à Ponte Rio-Niterói, que separa os dois municípios.

Ainda segundo esses relatos, a mulher que aparece nas fotos é uma cabo enfermeira. Em parte das imagens, ela veste a camisa de uma equipe de remo da Marinha. O rapaz, por sua vez, seria um sargento recém-ingressado na Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM). A corporação comunicou que, se os fatos se confirmarem, “serão tratados com todo o rigor que o caso requer”.

 

A Marinha prometeu apurar as circunstâncias em que foram tiradas as fotos
A Marinha prometeu apurar as circunstâncias em que foram tiradas as fotos Foto: Reprodução

 

Veja, abaixo, a íntegra da nota enviada pela Marinha:

“A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 1º Distrito Naval, informa que tomou conhecimento, no dia de hoje, da existência de fotografias supostamente envolvendo militares em atos libidinosos, no interior das dependências de uma Organização Militar da Força.

Em observação às normas legais, a MB instaurou o competente processo administrativo para apurar tais fatos, que, uma vez confirmados, serão tratados com todo o rigor que o caso requer.”

 

Parte das imagens chega a mostrar cenas de sexo explícito
Parte das imagens chega a mostrar cenas de sexo explícito Foto: Reprodução

 

Extra

Aspirante da Marinha morre após passar mal em treinamento no Rio

aspirante-da-marinhaO aluno da Escola Naval Jean Caleb Maroto Sousa, de 22 anos, morreu neste sábado (24), após ser submetido a um treinamento na Base de Fuzileiros Navais, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, no dia 4. O aspirante estava internado na UTI do Hospital Naval Marcílio Dias. A informação é do Comando do 1º Distrito Naval do Rio.

Uma das etapas do exercício, segundo a Marinha, consiste em atravessar um túnel de cerca de três metros de comprimento com a presença de fumaça. Na quarta-feira (21), um amigo de Jean contou ao RJTV que o próprio aspirante relatou ter sofrido intoxicação porque foi obrigado a repetir um exercício no qual os jovens entram sem máscara num ambiente fechado. Ele teria submetido ao teste mais de uma vez.

“Eles tinham que escapar dessa câmara. Era escuro, eles não achavam a saída, tinha um amigo dele junto, que passou mal também lá dentro. Ele saiu e o comandante mandou entrar novamente. Ele não achou novamente, entrou de novo, saiu e entrou de novo até achar a saída. Depois, ele começou a passar mal, tossindo, reagindo já ao gás”, afirmou.

Em nota, a Marinha informou que “nesse momento de dor, solidariza-se com a família do Aspirante Caleb, a quem apresenta sinceras condolências, e informa que está prestando todo seu apoio”.

A assessoria de imprensa disse ainda que a apuração dos fatos está sendo conduzida por meio de um Inquérito Policial Militar, instaurado no dia 8 de maio e com prazo de conclusão de até 60 dias.

“O exercício em questão é regular e faz parte da Prática Profissional Naval, prevista no Programa de Ensino da Escola Naval, tendo sido cumprida pelos demais 32 aspirantes fuzileiros navais sem incidentes. Ressalta-se que foi instaurado o competente procedimento, a fim de apurar as circunstâncias do fato, com prazo de conclusão de até 40 dias, podendo ser prorrogado por mais 20”, diz o texto. Outro colega de Jean, Vinícius da Silva Cunha também chegou à UTI, mas melhorou e foi liberado da unidade.

G1

Marinha inicia teste militar para garantir segurança na Copa do Mundo

marinha-do-brasilCom o objetivo de aprimorar a defesa de estruturas estratégicas vitais no litoral brasileiro, como as plataformas de petróleo e os portos, a Marinha inicia nesta segunda-feira (19) a Operação Tropicalex/Copa-2014.

Navios e aviões da Esquadra farão exercícios em áreas marítimas desde a bacia petrolífera de Campos, no litoral do Espírito Santo, até Natal, no Rio Grande do Norte. A operação termina no dia 29 de maio.

Nos dias 24 e 25, no Porto de Vitória, será aberta a visitação pública, a partir das 14h até o pôr do sol. No dia 26, os navios irão desatracar com destino à área da Bacia de Campos, onde haverá atividades de patrulha naval.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Após os exercícios na Bacia de Campos, alguns navios navegarão para os portos de Salvador e Natal, para ação de patrulha e proteção, em cumprimento à Operação Copa do Mundo 2014.

As ações incluem simulações de transferência de carga leve, transferência de óleo no mar sob ameaça aérea, exercícios de tiro sobre alvo à deriva, alvo rebocado e drone. Serão usados quatro fragatas, um navio tanque, três helicóptero e cinco aviões.

Agência Brasil

Inscrições com 618 vagas na Marinha encerram neste domingo

A Marinha do Brasil encerra neste domingo (9) o período de inscrições do concurso público que oferece 618 oportunidades para admissão ao curso de formação para ingresso no corpo auxiliar de praças. Interessados devem se cadastrar  pelo site www.ensino.mar.mil.br ou nas organizações militares indicadas no edital de abertura. A taxa de participação, no valor de R$ 20, deve ser paga até 12 de setembro.

Podem participar candidatos com idade entre 18 e 25 anos, com nível médio/técnico nas especialidades de administração, administração hospitalar, contabilidade, desenho de arquitetura, desenho mecânico, edificações, eletrônica, eletrotécnica, enfermagem, estatística, estruturas navais, geodésia e cartografia, gráfica, higiene dental, mecânica, metalurgia, meteorologia, motores, nutrição e dietética, patologia clínica, processamento de dados, prótese dentária, química, radiologia médica, secretariado e telecomunicações.

Os inscritos passarão por provas escritas de conhecimentos profissionais, redação, verificação de dados biográficos, verificação de documentos, inspeção de saúde e teste de aptidão física. Aprovados em todas as etapas participarão do curso por 17 de semanas, como grumete. Após formação, o aluno será nomeado cabo.

Correioweb

Avião com empresário paraibano cai no mar no Rio de Janeiro; Marinha e Aeronáutica realizam buscas

Modelo do monomotor Piper PA-46 (Imagem ilustrativa)

Um avião monomotor que pertence a um empresário paraibano desapareceu desde a última terça-feira (21) no estado do Rio de Janeiro. De acordo com informações da Aeronáutica, a aeronave, de modelo Piper PA-46 Malibu, decolou às 19h35 do aeroporto de Jacarepaguá e caiu no mar.

O avião, que tinha capacidade para seis pessoas mais a tripulação, seguia com destino ao aeroporto Campo de Marte, em São Paulo. Além de Francisco Fernandes, que é empresário natural de São José de Pinharas, no Alto Sertão da Paraíba e distante 492 quilômetros da capital João Pessoa, estava a bordo o piloto Fernando Rubinho Lopes, 36 anos. Segundo a família, o empresário não visita a cidade natal há um ano.

O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa-3) – subordinado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), com sede em Brasília – ainda aguarda a localização dos destroços para intensificar as apurações sobre as causas do acidente. Segundo a Anac, a aeronave estava com todas as revisões em dia, assim como a documentação do piloto.

Desde esta quarta-feira (22), um helicóptero da aeronáutica e um navio da marinha brasileira estão realizando buscas na região sul de Jacarepaguá, entre a Barra da Tijuca e Paraty, no estado carioca. De acordo com informações da assessoria de comunicação da Força Aérea Brasileira (FAB), as buscas pela aeronave de pequeno porte foram reiniciadas no início da manhã desta quinta-feira.

O major-aviador Silvestre, integrante do Seripa-3, informou que nesta quarta-feira as buscas foram feitas cerca de uma milha náutica, tomando como ponto de referência o Aeroporto de Jacarepaguá, no Rio. Apesar de Silvestre já ter admitido que o avião possa ter caído no mar do Rio, as buscas se intensificaram desde a Restinga de Marambaia, na Barra da Tijuca, até Paraty, no Sul do Estado do Rio. Segundo informações da FAB, o avião perdeu o contato com a torre de controle de voo assim que decolou do Aeroporto de Jacarepaguá. E ainda é apurado se o monomotor fez um pouso de emergência em algum lugar. O major disse que as buscas estão sendo coordenadas pelo Salvaero do Departamento de Controle de Espaço Aéreo (Decea).

Participam da operação o navio patrulha Gurupi com o apoio de equipes da agência em Paraty e das delegacias em Angra dos Reis e Itacuruçá. Um helicóptero da FAB também dá apoio às buscas.

Por Felipe Silveira, com Rede Record