Arquivo da tag: marco

Veja a previsão de tempo na PB e clima para o fim de semana de 28 e 29 de março

A previsão do tempo na Paraíba para este sábado (28) tem variação da temperatura de 21°C no Brejo e no Agreste até a máxima de 36°C no Sertão. No Litoral, a temperatura varia de 23°C a 32°C.

Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), a combinação das altas temperaturas e o alto teor de umidade do ar presente na atmosfera, deixará o tempo com nebulosidade variável e poderão ocorrer chuvas em áreas isoladas do estado no sábado.

Litoral tem nebulosidade variável, podendo ocorrer chuvas a qualquer hora. O tempo no Agreste e no Brejo fica parcialmente nublado.Cariri e Curimataú tem tempo parcialmente nublado, podendo ocorrer chuvas em pontos localizados. Sertão e Alto Sertão tem a previsão de tempo parcialmente nublado, podendo ocorrer chuvas em áreas localizadas.

Em João Pessoa, a temperatura deve variar entre 23°C e 32°C no sábado, enquanto no domingo a variação é de 24°C e 29°C. A previsão do tempo para o sábado é de sol com algumas nuvens. Não chove. No domingo, por sua vez, o tempo muda, a previsão é sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

Em Campina Grande, para o fim de semana, as temperaturas variam entre 20°C e 31°C. No sábado, o tempo é de sol, com algumas nuvens, sem chuvas. No domingo, a previsão é de sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.

G1

 

Veja a previsão de tempo na PB e clima para o fim de semana de 14 e 15 de março

A previsão do tempo na Paraíba para este sábado (14) tem variação da temperatura de 21°C no Brejo e no Agreste até a máxima de 34°C no Sertão. No Litoral, a temperatura varia de 24°C a 32°C.

Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), neste sábado (7), permanece a atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), sobre a região Nordeste do Brasil. A tendência é que o tempo permaneça com muitas nuvens e chuvas localizadas no estado.

A ZCIT é uma banda de nuvens que circunda a faixa equatorial do globo terrestre, formada principalmente pela confluência dos ventos alísios do Hemisfério Norte com os ventos alísios do Hemisfério Sul, e é o principal sistema gerador de chuvas no setor norte do Nordeste, no período de fevereiro a maio.

Litoral, Agreste e Brejo têm previsão de nebulosidade variável com chuva localizada. Cariri e Curimataú tem nebulosidade variável com possibilidade de pancadas de chuvas isoladas. Sertão e Alto Sertão tem a previsão nebulosidade variável com chuva localizada no fim do dia.

Em João Pessoa, para o fim de semana, a temperatura deve variar entre 24°C e 30°C. A previsão tanto para o sábado, quanto para o domingo, é sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

Em Campina Grande, a previsão para todo o fim de semana também é de sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. No sábado, as temperaturas variam de 22°C a 29°C, enquanto no domingo a variação é de 22°C a 28°C.

G1

 

Primeira cota do FPM de março cai 13% comparado com 2019

As prefeituras recebem, nesta terça-feira (10), o repasse do primeiro decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) deste mês. O valor, de R$ 3.050.213.575,37 já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), apresenta uma queda de 13,91% se comparado com o mesmo decêndio de 2019.

Se considerada a inflação do período, a redução é de 16,39%. Em valores brutos, incluindo o Fundeb, o montante é de R$ 3.812.766.969,21. Esse primeiro decêndio, geralmente, é o maior do mês e representa quase a metade do valor dos 31 dias.

Veja o levantamento completo do primeiro decêndio do FPM de março.

 

lenilsonballa

 

 

Veja a previsão de tempo na PB e clima para o fim de semana de 7 e 8 de março

A previsão do tempo na Paraíba para este sábado (7) tem variação da temperatura de 21°C no Brejo e no Agreste até a máxima de 36°C no Sertão. No Litoral, a temperatura varia de 24°C a 32°C.

Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), neste sábado (7), mantém-se reduzida nebulosidade na maioria das regiões do estado da Paraíba. Mesmo assim, a alta concentração de umidade presente no ar combinada ao calor deixa o tempo instável e favorável à ocorrência de chuvas localizadas no fim do período.

A previsão para o Litoral é de céu parcialmente nublado.No Brejo, é de sol com variação de nuvens. Agreste tem sol com variação de nuvens, podendo ocorrer chuvas passageiras. Cariri e Curimataú tem nebulosidade variável com possibilidade de ocorrência de chuva isolada no fim do período. Sertão e Alto Sertão tem a previsão de nebulosidade variável com ocorrência de chuva isolada.

Em João Pessoa, para o fim de semana, a temperatura deve variar entre 23°C e 31°C. A previsão tanto para o sábado, quanto para o domingo, é de Sol com algumas nuvens. Não chove.

Em Campina Grande, a previsão para todo o fim de semana também é de sol com algumas nuvens, mas sem chuvas. No sábado, as temperaturas variam de 23°C a 32°C, enquanto no domingo a variação é de 21°C a 33°C.

G1

 

Nota Cidadã: compras realizadas até 31 de março com CPF concorrem a prêmios

As compras realizadas entre 1º e 31 de março nos estabelecimentos comerciais do Estado da Paraíba, com o número do CPF inserido na nota fiscal, vão concorrer ao 4º sorteio da Nota Cidadã. Serão sorteados mais 21 prêmios, que totalizam R$ 60 mil em valores, sendo 20 prêmios de R$ 2 mil, e um prêmio especial no valor de R$ 20 mil.

A campanha ‘Nota Cidadã’ é uma iniciativa do Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), com apoio da Codata (Companhia de Processamento de Dados da Paraíba) e da Lotep (Loteria Estadual da Paraíba).

Data do 3º Sorteio – Na próxima terça-feira, dia 10 de março, o Governo da Paraíba realiza, no auditório da Lotep, em João Pessoa, o 3º sorteio da campanha Nota Cidadã. Serão mais 21 prêmios no valor total de R$ 60 mil em dinheiro. Participam do sorteio todos os cidadãos paraibanos que fizeram cadastro único no portal (www.digital.pb.gov.br) e que inseriram o CPF nas notas fiscais no ato da compra nas lojas do comércio da Paraíba no mês de fevereiro.

Como concorrer aos 21 prêmios de março – Aqueles que ainda não fizeram o cadastro no Portal da Cidadania e querem concorrer aos 21 prêmios do mês de março precisam fazer, antes de tudo, um cadastro único no portal digital do governo por meio do portal (www.digital.pb.gov.br). O cadastro único solicita apenas o nome completo; número do CPF; data de nascimento; e-mail, telefone e a criação de uma senha.

Após fazer o cadastro da Nota Cidadã no Portal da Cidadania e exigir em cada compra no comércio a inserção do número do CPF na nota fiscal, o cidadão passa a concorrer aos prêmios mensais. Essas notas com o CPF do cidadão vão gerar bilhetes que servirão para concorrer aos sorteios em dinheiro todos s meses.

Além de fortalecer o exercício da cidadania fiscal e a participação mais ativa do cidadão paraibano na exigência da nota fiscal no ato da aquisição de produtos das lojas físicas, a campanha Nota Cidadã busca incrementar, inicialmente, as vendas do comércio local.
Entrega de prêmio em Campina Grande – Na manhã desta terça-feira (3), o gerente da 3ª Regional da Sefaz-PB em Campina Grande, Arnon Diniz, entregou o prêmio de R$ 2 mil a contribuinte Estefânia dos Santos Melo, uma das 21 ganhadoras do 2° Sorteio da Nota Cidadã no mês de fevereiro. Os outros ganhadores receberam os prêmios no último mês.

Quem pode participar – Pode participar da Campanha Nota Cidadã qualquer pessoa física, maior de 18 anos, no gozo de sua capacidade civil que tenha adquirido mercadoria, como consumidor final, em estabelecimento inscrito no Cadastro de Contribuintes do ICMS do Estado da Paraíba (CCICMS). Os estabelecimentos comerciais deverão informar aos adquirentes, no ato da emissão da NFC-e ou NF-e, a necessidade de inclusão do CPF para participar da campanha.

 

pbagora

 

 

Março tem previsão de queda de 34% no Fundo de Participação dos Municípios

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) prevê uma queda de 34% nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para o mês de março. Com isso, os 223 municípios paraibanos devem receber um total de R$ 226.174.548 já deduzidos os recursos destinados ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Observando a situação fiscal do Brasil, o presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), George Coelho, destacou que o superávit de R$ 44 bilhões anunciado pelo Governo Federal no início do ano não se reflete nos repasses constitucionais.

“As contas do governo registraram superávit primário de R$ 44 bilhões em janeiro e na prática não estamos vendo isso nos repasses constitucionais, principalmente no FPM. Segundo o Tesouro Nacional, esse foi o maior superávit fiscal, para meses de janeiro, de toda a série histórica, que teve início em 1997, em valores corrigidos pela inflação. Ficamos felizes pela recuperação econômica do País, mas fazemos esse questionamento diante de uma realidade de dificuldades por que passam as prefeituras de todo o Brasil”, destacou George Coelho.

George afirmou ainda que a Federação atua com o objetivo de concentrar esforços, formar parcerias e criar condições para que os gestores possam desenvolver as ações necessárias ao exercício da plena cidadania. A redução do FPM preocupa a entidade que prevê ainda mais dificuldades financeiras neste início de ano.

A STN também prevê um aumento para o FPM de abril, mas os valores não superam a queda registrada em março. Para abril o crescimento é de apenas 5%. “Os aumentos não superam as constantes quedas dos repasses e precisamos estar sempre atentos aos gastos para garantir a manutenção dos serviços essenciais nos municípios. Está cada dia mais difícil administrar as finanças municipais e por isso, defendemos um novo pacto federativo”, destacou George Coelho.

 

Assessoria

 

 

Contas de energia elétrica terão bandeira verde em março, sem taxa extra

A Agência Nacional de Energia Elétrica ( Aneel ) informou nesta sexta-feira (28) que manterá no mês de março a bandeira tarifária na cor verde, sem cobrança extra na conta do consumidor. A bandeira foi a mesma aplicada em fevereiro.

De acordo com a agência, a decisão de manter a bandeira na cor verde se deve a recuperação nos níveis dos reservatórios em virtude do volume razoável de chuvas no mês de fevereiro.

“Em fevereiro, os principais reservatórios de hidrelétricas do Sistema Interligado Nacional (SIN) apresentaram recuperação de níveis em razão do volume de chuvas próximo ao padrão histórico do mês. A previsão para março é de manutenção dessa condição hidrológica favorável, o que aponta para um cenário com elevada participação das hidrelétricas no atendimento à demanda de energia do SIN, reduzindo a necessidade de acionamento do parque termelétrico”, informou a Aneel.

Segundo a agência, o volume de chuvas refletiu-se na redução do preço da energia no mercado de curto prazo (PLD) e dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF). O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

Criado pela Aneel , o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias tem três cores: verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2), que indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

“Os recursos pagos pelos consumidores vão para uma conta específica e depois são repassados às distribuidoras de energia para compensar o custo extra da produção de energia em períodos de seca, informou a Aneel.

O acréscimo cobrado na conta pelo acionamento da bandeira amarela passou é de R$ 1,34 a cada 100 kWh consumidos. Já a bandeira vermelha patamar 1, o valor a mais cobrado é de R$ 4,16 a cada 100 kWh e no patamar 2 da bandeira o valor é de R$ 6,24 por 100 kWh consumidos. A bandeira verde não tem cobrança extra.

 

Agência Brasil

 

 

Caixa paga hoje até R$ 1.045 do abono do PIS para nascidos em março e abril

Nesta quinta-feira (13), a Caixa paga o abono salarial do PIS do calendário 2019-2020 para trabalhadores de empresas privadas nascidos em março e abril.

Nesta etapa, mais de 3,6 milhões de trabalhadores receberão, juntos, R$ 2,7 bilhões, segundo a Caixa.

Servidores públicos com número 6 e 7 no final da inscrição do Pasep também têm direito ao abono, recebido pelo Banco do Brasil.

O valor do abono salarial do PIS/Pasep pode chegar a um salário mínimo, que atualmente é de R$ 1.045, e é proporcional ao número de meses trabalhados em 2018. Quem trabalhou somente um mês em 2018 receberá R$ 88, e assim sucessivamente.

O prazo final para o saque do abono salarial é 30 de junho de 2020.

Pode sacar o abono o trabalhador inscrito no PIS ou no Pasep há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2018, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

Vale lembrar que abono do PIS/Pasep é diferente das cotas do fundo, liberadas pelo governo junto com o FGTS.

Os trabalhadores de empresas privadas, com inscrição no PIS, recebem na Caixa. Já os servidores públicos, com inscrição no Pasep, recebem no Banco do Brasil.

Calendário do abono do PIS

O calendário de pagamento do abono do PIS leva em consideração o mês de nascimento.

Abono do PIS — Foto: Reprodução/DOU

Abono do PIS — Foto: Reprodução/DOU

Calendário do abono do Pasep

O calendário de pagamento do abono do Pasep leva em consideração o número final da inscrição. Veja aqui como consultar seu número do PIS/Pasep.

Abono do Pasep — Foto: Reprodução/DOU

Abono do Pasep — Foto: Reprodução/DOU

Como sacar o abono do PIS

Para sacar o abono do PIS, o trabalhador que possuir Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou a uma casa lotérica. Para isso, é preciso ter o número do NIS (PIS/Pasep) em mãos.

Informações sobre o PIS também podem ser obtidas pelo telefone 0800-726-02-07 da Caixa. O trabalhador pode fazer uma consulta ainda no site www.caixa.gov.br/PIS, em Consultar Pagamento.

Como sacar o abono do Pasep

Os servidores públicos que têm direito ao Pasep precisam verificar se houve depósito automático na sua conta do Banco do Brasil.

Caso isso não tenha ocorrido, precisam procurar uma agência do banco e apresentar um documento de identificação.

Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil.

valorinveste

 

Escola estadual de Bananeiras funciona sem energia elétrica desde março

“O transformador queimou e até hoje estamos estudando sem energia. Somos quase 500 alunos. Além do ginásio às ruínas, os funcionários vão em casa imprimir as atividades e estocar as merendas da escola”. A denúncia, publicada nas redes sociais através de vídeos, foi feita por um estudante da Escola Cidadã Integral José Rocha Sobrinho, localizada no município de Bananeiras, no Brejo da Paraíba.

Há quase três meses, os alunos da unidade precisam estudar no escuro. A escola está sem luz desde o mês de março, quando o transformador de energia parou de funcionar. Desde então, eles continuam tendo aula, mas em condições precárias, dependendo da luz natural que entra pelas janelas.

Além das aulas, a falta de energia prejudicou também o preparo da merenda na escola. Como as geladeiras e o freezer estão desligados, não é possível armazenar produtos perecíveis. Assim, os funcionários levam e guardam a comida nas suas casas.

O que dizem as autoridades

Portal Correio entrou em contato com a Secretaria de Educação do estado e com a Energisa, empresa responsável pelo sistema elétrico. A secretaria, através da assessoria, informou que, após o transformador queimar, foi providenciado outro para manter a energia na escola enquanto a Energisa não religava a rede, mas os alunos desmentem essa versão.

“Mandaram um poste e um transformador novo, mas ele não foi ligado. A escola continua sem energia. Cavaram um buraco e tapearam, porque nada foi feito”, denunciam em vídeo.

Energisa

A Energisa relatou que o transformador queimou porque a escola teria passado por uma reforma, que sobrecarregou o sistema elétrico. Por causa disso, o Governo do Estado chegou a procurar a empresa para ampliar a rede, mas só no dia 15 de maio, dois meses depois da pane. Após as solicitações, o projeto foi desenvolvido, com um prazo de 120 dias para conclusão, mas o governo não retornou para assinar os contratos.

“Toda a rede da escola terá que ser trocada. O projeto foi desenvolvido em cima disso, com um prazo de 120 dias, mas geralmente se conclui antes. Ele já foi aprovado pela Energisa, faltando apenas a assinatura do cliente, que, no caso, é o governo”, explicou a empresa.

A Energisa finalizou explicando que, após as assinaturas, a obra começará com urgência. “Quando o governo assinar os contratos, será realizada uma obra de conexão de rede para o Grupo A, que é a rede que alimenta clientes com carga mais alta. Tanto essa obra quanto a conclusão dela será realizado com urgência. Mas só podemos dar andamento a isso após a assinatura do representante do governo, que é o cliente solicitante”.

Após a versão da Energisa, o Portal Correio voltou a procurar a Secretaria de Educação, que informou que ia checar como está o trâmite para religar a rede elétrica, mas, até a publicação desta matéria, os esclarecimentos não foram além.

 

Portal Correio

 

 

SES vacina quase 5 mil estudantes contra HPV no mês de março na PB

Durante o mês de março, a Secretaria de Estado da Saúde (SES), em conjunto com a Secretaria de Educação e da Ciência e Tecnologia, intensificou a vacinação contra o HPV nas escolas públicas e privadas da Paraíba. O objetivo foi reforçar as atuais ações de prevenção dos cânceres do colo do útero, pênis, verrugas genitais, boca e orofaringe. O público-alvo é composto por meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.

As atividades foram realizadas em 226 escolas e administradas 4598 doses, até o momento.

“Alguns municípios desenvolvem ações de vacinação contra o HPV, no mês de abril. Observamos que o monitoramento das coberturas vacinais reflete uma queda nos anos em que não foi utilizada a estratégia de vacinação nas escolas. Então, é fundamental que os municípios façam esforços para garantir a vacinação da população, reiterando a importância de alcançar altas e homogêneas coberturas vacinais por faixa etária”, pontuou a assessora técnica do Núcleo de Imunização da SES, Márcia Mayara.

Em 2014, ano de introdução da vacina contra o HPV, a cobertura da primeira dose na Paraíba alcançou mais de 100%, resultado da vacinação ter ocorrido, na sua maioria, em ambiente escolar.

“É uma ação estratégica desenvolvida para o maior alcance do público-alvo da vacinação contra o HPV. Esta ação faz parte do Programa Saúde na Escola, uma política intersetorial que tem como objetivo promover saúde e educação integral para crianças, adolescentes, jovens e adultos”, disse Márcia Mayara.

Dados – Na Paraíba, em 2018 foram registrados 138 óbitos por câncer do colo do útero. Outras 133 mortes contabilizadas em 2017 pelo mesmo motivo. Já em 2016, foram registradas 113 mortes em decorrência do câncer do colo do útero.

PB Agora