Arquivo da tag: marca

A importância de criar uma identidade única para a marca

O sucesso de uma empresa não depende apenas do brilhantismo da ideia que a originou nem da qualidade dos produtos e serviços apresentados pela mesma.

Hoje em dia, o mercado está a ficar cada vez mais saturado e, com o nascimento diário de novas empresas, não é de estranhar que comece a sentir-se que a dificuldade na gestão empresarial é cada vez maior.

Mais do que criar uma simples empresa, hoje em dia, é importante a construção de uma identidade sólida, distinta, memorável e única. Na verdade, a ausência deste tipo de caraterística é um passo para a desistência, a perda de motivação e o insucesso.

Em pleno século XXI, o marketing já o descobriu e já tenta aplicá-lo ao vasto universo das empresas online. Nome, logótipo, slogan, design de páginas, criação de conteúdos para SEO, gestão de redes sociais e contratação de serviços de entregas e gestão logística estão na ordem do dia para quem quer garantir que tem uma marca sólida e com futuro.

Evidentemente, o papel de aspetos de identidade, como o são fulcrais para o estabelecimento de uma relação sólida e efetiva com o público, sendo fundamentais no momento em que se começa a construir a marca.

Não é também de estranhar, com o crescimento da mídia social e a experiência da atualidade, onde o tempo parece sempre correr, que as imagens realmente “digam mais do que mil palavras”.

Hoje, para que uma empresa consiga conquistar o seu público, o papel das imagens é muito importante e a presença nas redes sociais também impera.

Acima de tudo, quando se entra no panorama das empresas digitais, o mais importante é garantir que, quando um consumidor se cruza com o nome ou o logótipo da empresa, este é capaz de a distinguir das demais. Para que isto aconteça, é necessário que a identidade da marca seja forte.

Neste artigo, vamos explorar a importância de criar uma identidade única para a marca e dizer-lhe alguns aspetos fundamentais para que tal aconteça

A criação de um logótipo adequado

O logótipo é muito importante para a identidade da marca. Tudo num logótipo – desde a sua cor, o lettering das palavras (caso constem do mesmo), o formato e a imagem – devem adequar-se aos princípios, à atividade e aos objetivos da marca.

Numa época onde cada vez mais empresas nascem, o logótipo deve ser um marco na diferença, permitindo que a sua marca se distinga, com facilidade, das demais. Para isso, é necessária a criação de uma imagem sólida, lógica e que não copie os modelos já existentes.

O logótipo é considerado um aspeto muito importante do marketing online, enquadrando-se no design digital. Este deve ser pensado considerando vários aspetos e tendo sempre em mente os objetivos e o público alvo.

Usualmente, para que este objetivo seja plenamente cumprido, as empresas optam pela contratação de criativos da área do e-marketing e do design. Juntos, estes profissionais podem criar um logótipo totalmente original e que ajude a destacar uma determinada empresa.

Ainda assim, quando se inicia uma jornada pelo mundo das empresas digitais, nem sempre existe a margem económica que permite esta forma de ação. Felizmente, adequando-se às mudanças no mundo, a Internet foi também espaço de criação de geradores de logótipos, ferramentas que podem ajudá-lo a encontrar o logótipo certo para a sua empresa, de forma gratuita ou com orçamentos mais em conta.

A criação de um nome sonante

Claro que, antes mesmo da criação do melhor logótipo para a sua empresa, algo que deverá também considerar é o nome que quer dar à sua marca.

Para começar, é importante que recorde que o nome não deverá ser demasiado semelhante ao de outras empresas, principalmente se estas forem, já, renomadas.
O ideal é que crie um nome que tenha a ver com o setor de atividade em que opera, que seja apelativo para o público, sonante e fácil de memorizar. Estas caraterísticas ajudarão a criar uma identidade para a marca e, em simultâneo, farão com que os utilizadores se recordem da sua empresa com maior facilidade.

Procure criar um nome que seja também simples e que tenha domínios de internet disponíveis. Desta forma, encontrar o seu espaço online será mais simples e poderá conquistar mais seguidores e clientes.

Crie um slogan que defina a atividade

Os slogans são formas divertidas de dizer ao cliente quais as intenções da empresa. Um bom slogan deve ser memorável, simples, “catchy” e informativo.

Muitas vezes, quando as empresas gozam de alguma reputação, estas utilizam o slogan, também, para reforçar alguns dos valores da marca, o que ajuda, também, a criar uma sensação de cumplicidade e confiança com os clientes.

A criação de um bom slogan será, sem dúvida, um aspeto identitário que ajudará a dar destaque à sua marca.

 

Marketing de Conteúdo SLU

 

 

Volume do Boqueirão segue caindo e bate pior marca de sua história

boqueiraoA situação do açude Epitácio Pessoa, na cidade de Boqueirão, no Cariri paraibano, segue cada dia mais preocupante.

Responsável pelo abastecimento de Campina Grande e de outras 18 cidades da região, o açude de Boqueirão vive o pior momento de sua história. Atualmente, o reservatório está com apenas 28,852 milhões de metros cúbicos, o que representa pouco menos de 7% de sua capacidade total, que é de 411.686 milhões de metros cúbicos.

Por conta da atual situação, as cidades abastecidas pelo açude estão enfrentando racionamento de água.

No novo modelo de racionamento, Campina Grande foi dividida em duas zonas. A Zona 1 receberá água das 5h da segunda-feira ao fim da noite da quarta-feira. Já na Zona 2, a distribuição acontece das 5h da quinta-feira às 13h do sábado. Além dos bairros, algumas cidades da região obedecem ao mesmo molde. Pocinhos vai cumprir o racionamento da Zona 1 e Queimadas, Barra de Santana e Caturité seguirão a Zona 2.

As cidades do Sistema de Abastecimento do Cariri vão ter água por cinco dias a cada quinzena do início das segundas-feiras às 17h sextas-feiras. Boqueirão, Boa Vista e Soledade ficaram no Eixo 1 e Juazeirinho, Seridó, São Vicente do Seridó, Cubati, Pedra Lavrada,  Olivedos e Cabaceiras no Eixo 2.

No Sistema de Abastecimento do Brejo, Lagoa Seca vai receber água por 48 horas, das 13h da quinta-feira às 13h do sábado, a cada quinze dias. O sistema iniciou no 21 de julho. Alagoa Nova, Matinhas e São Sebastião de Lagoa de Roça iniciaram o mesmo modelo semana passada na última semana do mês de julho.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

TV paga marca 2,7 milhões de telespectadores por minuto e bate novo recorde

tvA TV por assinatura cresceu mais uma vez e registrou no mês passado, entre 15 e 21 de agosto –fase final dos jogos da Rio 2016–, 2,7 milhões de telespectadores por minuto, um recorde no país.

Esse índice é bem maior que o recorde anterior, obtido no primeiro trimestre deste ano, quando a média chegou a 2,2 milhões de telespectadores por minuto que por sua vez já representava o dobro da média registrada três anos antes, em 2013.

Na comparação entre a 34ª semana de 2014 (ano de Copa do Mundo) e a de 2016, a TV paga registrou crescimento de 36%

Em audiência, conforme o UOLpublicou com exclusividade esta semana, a TV paga cresceu cerca de 13% entre janeiro e agosto, na comparação com o mesmo período em 2015.

Segundo Roberto Nascimento,  coordenador do Comitê de Publicidade da ABTA (Associação Brasileira de Televisão por Assinatura),  canais não esportivos também foram  beneficiados com acréscimo de  audiência no mês passado.

Embora o ibope esteja maior, a base de assinantes da TV por assinatura continua na casa dos 18,9 milhões, que é menos do que os quase 20 milhões registrados no final de 2014.

Mas, ao menos, nos últimos meses o universo de assinantes tem se recuperado de forma lenta.

@feltrinoficial

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Chevrolet Onix e Prisma Joy 2017 chegam como os modelos mais econômicos da marca

Depois da apresentação de Onix e Prisma reestilizados nas versões LT, LTZ e Activ, é a vez da linha de modelos Chevrolet ganhar mais uma novidade: o Joy linha 2017, que estreia com foco no custo-benefício e inovações tecnológicas implementadas nas versões mais sofisticadas. Entres elas está a direção elétrica progressiva e a suspensão recalibrada. O conjunto permitiu melhorar a dirigibilidade e o conforto a bordo, tanto em perímetro urbano como no rodoviário.

12_GM_FGD_7530_05-08-16

Tanto Onix quanto Prisma Joy também se destacam em desempenho e eficiência energética. Tratam-se dos carros 1.0 aspirados mais econômicos do mercado, de acordo com dados do Inmetro e do Conpet. Contribuem para esse feito o perfeito casamento entre o motor de nova geração (SPE/4 ECO) com a transmissão manual, agora com seis marchas, além de um pacote de inovações tecnológicas, que entre outros itens conta com pneus verdes e freios de baixo atrito.

10_GM_FGD_7368_05-08-16b

Outra novidade é o exclusivo sistema OnStar da Chevrolet. Estão disponíveis serviços como o de recuperação veicular em caso de roubou ou furto, além do diagnóstico de itens do veículo por meio de um aplicativo específico para smartphones – recursos inéditos em carros dessa categoria.

43_GM_FGD_7137_05-08-16

O modelo ganha ainda mudanças na ampla cabine. O acabamento do painel em dois tons (preto e cinza) dão um toque de requinte e amplitude ao ambiente, enquanto o novo quadro de instrumentos digital reforça a personalidade jovial da versão. Os apoios de braço e puxadores das portas estão mais ergonômicos e integrados ao conceito “dual cockpit” característico dos veículos Chevrolet. Os bancos trazem novo revestimento, e o volante traz detalhes preto fosco. De série, ambos trazem ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos, alertas de pressão baixa nos pneus e de não-uso do cinto de segurança, além do sistema OnStar.

29_GM_FGD_7312_05-08-16b
Com gasolina, o Onix Joy 1.0 ECO roda 15,3 km/l na estrada e 12,9 km/l na cidade. Já o Prisma Joy faz 12,9 km/l na cidade e até 15,6 km/l na estrada.

53_GM_FGD_7168_05-08-16

Junto com o Onix Joy, a empresa desenvolveu uma série de acessórios originais, como o multimídia com sistema de projeção para smartphone e rodas de liga leve aro 14 com design exclusivo. São diversos itens para que o consumidor possa customizar o veículo da forma que preferir.

“Tudo isso, somado ao design consagrado do modelo e a seu baixo custo de manutenção, faz do Onix Joy a escolha mais inteligente em sua faixa de preço”, argumenta Marcos Munhoz, vice-presidente da GM. Para marcar o lançamento da versão, a Chevrolet está criando uma série limitada de 500 unidades pintadas na cor Vermelho Chilli.

42_GM_FGD_7135_05-08-16

carsnews

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Marca Banco do Nordeste está entre as mais valiosas do mundo

banco-do-nordestebanco norA marca do Banco do Nordeste foi valorizada em 16% no último ano, alcançando o valor de US$ 333 milhões, segundo relatório anual da consultoria britânica Brand Finance, em parceria com a revista -The Banker-. O “Global 500 Banking Brands Index”, é um ranking que contempla as marcas de bancos de capital aberto mais valiosas do mundo. O Banco do Nordeste ocupa agora a 314ª posição, subindo 21 posições em relação ao ano anterior.

Este é o sétimo ano consecutivo em que o Banco do Nordeste aparece no ranking. No primeiro ano (2009), ele ocupava a 455ª posição. O número é calculado a partir da média ponderada de indicadores como produtos e serviços, canais de distribuição, marketing e corporação, atributos corporativos e pós-venda.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para o presidente do Banco, Nelson Antônio de Souza, fatores como o aumento da base de clientes, o investimento na expansão da rede de agências e do quadro funcional do Banco do Nordeste, bem como de suas operações de crédito na indução ao desenvolvimento regional, explicam a crescente valorização de sua marca. No período de 2012 a 2014, o Banco abriu 103 novas unidades, o que representa um incremento de 55% no total de agências.

Nelson também ressalta a implementação de melhorias no processo de crédito e a revisão do modelo de governança corporativa, além dos altos investimentos na modernização do parque tecnológico e outras iniciativas que contribuíram para maior satisfação do cliente.

Entre outras ações implementadas em 2014, destacam-se ainda o lançamento do novo portal da internet do Banco do Nordeste e o Programa de Excelência no Atendimento, que inclui, em seus pontos de melhoria, o “Dialogando com o Cliente”.

Por meio dessa iniciativa, grupos de clientes em cada estado da área de atuação do Banco participam de encontros semestrais para discutir e avaliar a qualidade do atendimento, subsidiar a criação e aperfeiçoamento de processos, produtos e serviços e informar-se sobre expectativas em relação à atuação da empresa como órgão de desenvolvimento regional.



 Assessoria

Anvisa proíbe venda de amoxicilina e rifamicina da marca EMS

amoxilinaA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a venda e o uso dos antibióticos amoxicilina e rifamicina fabricados pela empresa EMS S/A. As determinações foram causadas por descumprimento de requisitos das normas sanitárias.

Foram proibidas a distribuição, comercialização e uso de todos os lotes da amoxicilina + clavulanato de Potássio 50 Mg/ML + 12,5 Mg/ML Pó Para Suspensão Oral, fabricados a partir de fevereiro de 2013. Além disso, a empresa terá que interromper a fabricação do remédio usado no tratamento contra infecções diversas e recolher os estoques existentes no mercado.

A decisão foi tomada após a constatação de que o medicamento estava sendo fabricado com excipiente — substância presente nos medicamentos para dar características como volume, forma e consistência ao produto — diferente do que foi aprovado pela agência reguladora. Além disso, os testes mostraram o uso de um insumo farmacêutico que estava sendo sintetizado de forma diferente do que consta no registro do remédio.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo a Anvisa, essas mudanças, que não foram autorizadas, podem alterar o resultado final do produto. As medidas foram tomadas depois de uma inspeção realizada pela Anvisa e pelas vigilâncias sanitárias do Estado de São Paulo e do município de Hortolândia.

Já a rifamicina 10 mg/ml teve a fabricação suspensa depois que o laboratório aumentou o tamanho do lote em 10 vezes sem aprovação da Anvisa. O antibiótico é utilizado em diversos casos, como em curativos e no tratamento de ferimentos e queimaduras.

Extra

 

Atlético marca dois e fica em vantagem no primeiro jogo da final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro

 (Foto: Gustavo Andrade)
(Foto: Gustavo Andrade)

Soassem no início da madrugada desta quinta-feira as sete trombetas do apocalipse, deixasse o mundo de existir, deixasse o futebol de existir também (o que talvez seja ainda mais grave), Atlético-MG e Cruzeiro poderiam mergulhar na eternidade aconchegados na certeza de que gravaram no campo do Independência, instantes antes, o maior episódio de suas vidas como seres inseparáveis, como entidades unas, como eternos rivais que não vivem um sem o outro. A vitória de 2 a 0 do Galo, gols de Luan e Dátolo, foi o primeiro episódio dos dias mais emblemáticos de rivalidade entre os dois gigantes de Minas Gerais – terra tão vasta quanto é seu futebol. Eles jamais decidiram um campeonato nacional. Pois chegou o momento, e quem começou a se apossar dele foi o Atlético. Até derrota por um gol no Mineirão, dia 26, torna o time de Levir Culpi campeão.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Afinal, vantagem de 2 a 0 em um clássico desse tamanho não é pouca coisa. É enorme. É coisa de doido, de Galo Doido, de “doidinho” – como é chamado Luan, o autor do primeiro gol, o atacante que cantou o hino do Atlético no banco de reservas da Ponte Preta, quando foi enfrentar seu futuro time no Independência, o jogador que carrega no braço, tatuada, uma frase de Garrincha: “O que eu queria eu fiz e faço até hoje, que é brincar de bola”. Coisa de doido como só um argentino é capaz de ficar em um clássico. Dátolo, um dos melhores em campo, marcou o segundo na etapa final.

A maluquice é que os atleticanos, em uma noite sem poréns em campo, precisam lidar com uma ressalva: não são campeões ainda. Longe disso. E por uma série de motivos: o time do Cruzeiro é muito bom; o aproveitamento celeste no novo Mineirão é de 86%; a casa será praticamente toda azul, com maioria esmagadora de cruzeirenses. Mas controlar o rival virou uma especialidade alvinegra: no sexto clássico do ano, foi a terceira vitória do Atlético, e os outros terminaram empatados. Nada de o Cruzeiro vencer ainda.

Certo é que as trombetas do apocalipse não serão loucas de tocar até lá. Há um clássico de sair faísca pela frente. Para ser campeão, o Cruzeiro precisa vencer por três gols de diferença ou devolver os 2 a 0 e tentar a sorte nos pênaltis. Se o Atlético fizer um gol, a Raposa precisará fazer quatro.

Luan, imune a pressões

Pressão mesmo Luan sentia quando jogava nos campos de barro de São Miguel dos Campos, em Alagoas. Menino, ia de pés descalços, olhos arregalados e ouvidos alertas brincar de bola. Era proibido. Se sua mãe o flagrasse ali, ele levaria uma surra. Ela queria que ele fosse pastor, não jogador. Mas ele não era doido de pensar a mesma coisa. Sabia que a bola seria sua vida. Parecia sentir que faria 1 a 0 para o Atlético-MG sobre o Cruzeiro nesse 12 de novembro de 2014.

O lance veio à luz quando o jogo ainda era um recém-nascido. O que são oito minutos quando vistos pelo prisma da posteridade? O Galo começava a formular uma pressão no Horto, a torcida quicava nas cadeiras do Independência, e Marcos Rocha tinha um lateral a cobrar pela direita. Das mão dele, a bola viajou até a área. Foi afastada. E voltou para ele. O novo cruzamento parecia teleguiado a cair no meio da área. Onde estava Luan. Onde estava o gol. De cabeça, o atacante venceu Mayke e encontrou o canto à esquerda de Fábio.

Dátolo, meia do Atlético-MG, comemora gol sobre o Cruzeiro - Final da Copa do Brasil (Foto: Reprodução/TV Globo Minas)Dátolo brilhou mais uma vez com gol em momento decisivo (Foto: Reprodução/TV Globo Minas)

O Independência entrava em surto. Luan, o doidinho, mergulhava em euforia. O Galo pulava na frente.

O atacante estava em posição irregular, um pouco adiante da linha de marcadores, quando cabeceou para o gol. A arbitragem não viu, tampouco os jogadores do Cruzeiro, que logo partiram em busca de uma reação. Moreno, em chute cruzado, forçou Victor a boa defesa. Ricardo Goulart quase aproveitou bola mandada na área pelo boliviano. Mas foi só.

Foi só porque o Cruzeiro não foi aquele Cruzeiro de sempre. Em boa parte do primeiro tempo, os jogadores celestes pareciam presos por cordas, pareciam ter chumbo nas chuteiras. Por mais que tentassem, não conseguiam se sobressair à caça atleticana. Éverton Ribeiro pintou como boa opção – só que sem vitória pessoal. Ricardo Goulart caiu na areia movediça da defesa. Marcelo Moreno ficou isolado. Faltou à Raposa aquela fluência que a transformou em uma equipe encantadora.

E aí o Galo, sem ser acossado, encontrou ambiente para seguir no ataque. Carlos, duas vezes, arriscou voleios – lances bonitos, mas sem sucesso. Dátolo encontrou o cantinho inferior de Fábio, que, atento, conseguiu defender. E sucederam-se lances de bola aérea, marcação cerrada e equilíbrio de ações – a posse de bola terminou 50% a 50% na etapa inicial.

Dátolo, enlouquecido: 2 a 0

O Cruzeiro voltou com Nilton no lugar de Lucas Silva no segundo tempo. O plano era dar maior firmeza na marcação para, assim, poder explorar mais o ataque. Mas o Galo seguiu irretocável em campo. Dátolo, com dois minutos, já arriscou chute a gol. Fábio pegou. Mais do que uma tentativa, foi um aviso. Porque aos 13 a bola entrou.

Foi de novo em um lateral. De novo com Marcos Rocha. Ele cobrou na área, Carlos ajeitou e Dátolo mandou o chute seco, cruzado. 2 a 0. Loucura do argentino. Loucura no Independência.

Atlético-MG x Cruzeiro - lance de jogo (Foto: Gustavo Andrade)Fábio e a defesa do Cruzeiro sofreram com as bolas aéreas do Galo (Foto: Gustavo Andrade)

“Caiu no Horto, tá morto”, tanto dizem os atleticanos. Coube ao Cruzeiro tentar dar alguma sinal de vida. Júlio Baptista e Dagoberto foram as novas tentativas de Marcelo Oliveira. Aí a Raposa apresentou crescimento. Mas sem alcançar chances reais de gol – Éverton Ribeiro, antes, arriscara com perigo para Victor.

Conforme o tempo passava, mais o Cruzeiro se postava à frente, mais o Galo se virava para manter o resultado, mais a torcida ficava entre a euforia e a apreensão. E ainda havia os contra-ataques atleticanos. Em um deles, Diego Tardelli quase fez. Fábio salvou.

Os minutos finais foram de agulhadas no ouvido com as vaias da torcida enquanto o Cruzeiro tinha a bola. Tão de pé quanto os jogadores, os torcedores viram as ações derradeiras. E elas mantiveram o 2 a 0, enorme vitória do Galo, enorme vantagem – mas não suficiente para dizer que o Cruzeiro saiu morto do Horto.

 

globoesporte

Ato político marca o encerramento do Congresso da UJS-Minas

 

O ato político deste sábado contou com a participação do futuro presidente nacional da UJS, Renan Alencar; do presidente estadual do PCdoB, Wadson Ribeiro; da deputada federal Jô Moraes; do prefeito de Contagem, Carlin Moura; dos vereadores Ricardo Faria (Contagem) e Tiago Santana (Betim), além de lideranças políticas da juventude do PT, PTB e do PMDB.

A atividade ressaltou as conquistas sociais – nas áreas da educação, do emprego, da distribuição de renda e do acesso à moradia – nos últimos 11 anos de governos democráticos progressistas à frente do governo federal. E reforçou a necessidade do aprofundamento de novos avanços no próximo período.

Para o futuro presidente da UJS nacional, a Reforma Política é um dos principais desafios da atualidade que irá assegurar à juventude brasileira mais presença nos espaços de poder do país. “Minas Gerais é um espaço muito importante para a história, a consolidação da nossa democracia e a economia do Brasil. Esse é um congresso que não foge também de colocar o dedo na ferida e debater a situação que hoje vive o estado. A propaganda que o governo de Minas veicula não mostra a mesma Minas Gerais que a juventude vive. Nossa juventude gostaria muito de morar no estado das propagandas do senador Aécio e do ex-governador Anastasia”, afirmou Renan.

Em sua intervenção, a deputada federal Jô Moraes elogiou a ousadia da direção da entidade ao realizar um congresso em uma praça pública: “um legítimo espaço do povo”. Ela exaltou a aula dada pelos MC’s e rappers que participaram do ato e sugeriu que as letras de suas músicas fossem transformadas nas propostas dos comunistas mineiros. “É uma vergonha que se fale que é normal espancar um jovem. É também uma vergonha que tenhamos chegado a mais de 20 linchamentos no Brasil apenas em 2014”.

A parlamentar defendeu ainda a aprovação no Congresso Nacional do projeto que extingue o Auto de Resistência, uma medida administrativa criada durante a ditadura militar brasileira para legitimar a repressão policial comum à época. “A polícia não pode matar sem a existência de um inquérito para investigar a sua ação”, encerrou Jô.

Wadson Ribeiro – ex-presidente nacional da entidade por duas gestões – falou do orgulho de ter dedicado a maior parte de sua própria juventude para militar na UJS. Ele lembrou que a história da entidade é marcada pelas grandes lutas da juventude brasileira. “A mesma UJS que foi criada para enterrar de vez a ditadura militar, que atuou durante a Constituinte pelo voto aos 16 anos, que reivindicou as eleições diretas para presidente da República, que levantou a bandeira pelo impeachment do Collor, que lutou contra o neoliberalismo e por políticas públicas de juventude, saiu às ruas de todo o país no ano passado para dizer que não estava morta e que queria defender seus direitos”.

Segundo ele, é essa mesma juventude que carrega o ‘S’ do socialismo – por um mundo diferente, com valores diferentes. “É essa juventude que está aqui em Contagem hoje para dizer e lutar por um mundo que se baseie no amor e na construção de uma pátria verdadeiramente justa”.

O prefeito Carlin Moura afirmou que deve à militância partidária e na UJS muito daquilo que é hoje. Ele defendeu a construção política através das instituições, dos movimentos sociais e dos partidos. “Somos a favor da política e da politização”, enfatizou. Segundo ele, foi na mesmapraça utilizada para o congresso da UJS que a Prefeitura convidou a população de Contagem para participar do Planejamento Participativo e decidir os investimentos e caminhos do desenvolvimento da cidade. “Defendemos que governar é dialogar constantemente com o povo. Não governamos como muitos que se mantêm de costas para o povo”.

Carilin defendeu ainda a democratização da mídia e a liberdade de imprensa. “Democratizar a mídia não é cortar os direitos da imprensa, mas é assegurar que tenhamos um espaço legítimo para dizer as verdades para o povo. Assim como a imprensa, a forma que se faz política no Congresso Nacional também é monopolizada. E essa correlação de forças não é favorável para o povo”.

O Congresso de Minas também elegeu os delegados que irão participar do 17º Congresso Nacional da UJS – que acontece entre os dias 22 e 25 de maio, em Brasília.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

portal vermelho

Empresa da marca Ray-Ban vai desenhar os Google Glass

google-glassA empresa fabricante das marcas Ray-Ban e Oakley anunciou, esta segunda-feira, que assinou um acordo para desenhar, desenvolver e distribuir os Google Glass. A Luxottica espera vender os óculos tecnológicos em 2015.

Os Google Glass, os novos óculos da Google que permitem tirar fotos, gravar vídeo e pesquisar na internet, através de uma ligação ao telemóvel, vão ser desenhados pela maior empresa fabricante de óculos do mundo, a Luxottica. O acordo entre as duas empresas é, segundo a CEO da Luxottica, Andrea Guerra “a plataforma ideal para o desenvolvimento da industria” e tem como principal objetivo “combinar a moda e estilo de vida atual com inovação tecnológica”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os novos óculos vão ter um design menos arcaico e ortopédico do que os protótipos conhecidos, de forma a “combinar tecnologia de ponta com design de vanguarda”, lê-se no comunicado da Luxottica. As marcas Ray-Ban e Oakley vão estar envolvidas no projeto e as duas empresas vão formar uma equipa de especialistas dedicados ao design, desenvolvimento do produto e engenharia relacionada com as lentes.

“Nós acreditamos que é a altura certa para combinar a experiência única, o profundo conhecimento e a qualidade do nosso grupo com a perita em tecnologia de ponta Google e dar à luz uma nova geração de dispositivos revolucionários”, acrescentou Andrea Guerra. A Luxottica não deu detalhes sobre as condições financeiras do acordo, mas avançou que tenciona começar a vender os Google Glass em 2015.

A inovação da Google tem sido, no entanto, criticada por alegadamente prejudicar a privacidade dos utilizadores e também pelo design inicialmente apresentado. A empresa apresentou, em janeiro, a coleção Titanio, com linhas redondas e armação em massa para combater as críticas ao produto.

Os Google Glass só estão disponíveis, para já, a um grupo de pessoas de teste conhecido como os “explorers”. Segundo a BBC, mais de dez mil pessoas já compraram o produto para o testar. No entanto, alguns dos pioneiros já tiveram problemas por usar os óculos em público, como Cecilia Abadie, que foi multada por usar os óculos enquanto conduzia e um homem expulso do cinema e acusado de, alegadamente, ter copiado o filme de forma ilegal. Segundo a BBC, a Google afirmou que “Se alguém quiser gravar outra pessoa secretamente, há muito, muito melhores câmaras lá fora do que aquela que se está a usar visivelmente no rosto e que liga uma luz de todas as vezes que se dá um comando por voz, ou que se pressiona um botão”.

Jornal de Notícias

Termômetro marca 60ºC no gramado antes de estreia do Grêmio no Gaúcho

Um calor fora do comum aguarda Grêmio e São José, para a estreia dos clubes no Gauchão 2014, a partir das 17h deste domingo. Um termômetro colocado no gramado do estádio Passo D’Areia, por volta das 14h30, apontou uma temperatura de 50ºC.

Outros medidores digitais usados posteriormente mostraram ainda mais, de 60ºC até 67ºC. Já a temperatura em Porto Alegre estava em torno de 35ºC.

Para piorar o cenário, a grama é sintética e esquenta muito mais que o piso natural. O lateral-direito do Grêmio Tinga revela a receita contra o calor no campo:

– O jeito é molhar a chuteira em balde gelado.

termômetro passo dareia grêmio são josé gauchão (Foto: Julio Cesar Santos/RBS TV)Novo termômetro mostra ainda mais calor no campo (Foto: Julio Cesar Santos/RBS TV)

 

O expediente já fora utilizado em outras partidas no estádio.Consultado sobre o assunto, o árbitro Luís Teixeira Rocha minimizou o calou, mas admitiu que pode fazer mais do que uma parada técnica em cada período da partida.

O Grêmio começa o Estadual com time B, repleto de garotos do sub-20, enquanto o grupo principal treina na serra gaúcha de olho na Libertadores, na qual tem estreia marcada para 13 de fevereiro.

globoesporte.com