Arquivo da tag: Maranhão

Após encontro de Lira, Maranhão convoca reunião da executiva estadual do PMDB

maranhãoA crise no PMDB da Paraíba parece estar longe de um final. Poucos minutos após o fim de reunião da Bancada do PMDB, envolvendo o senador Raimundo Lira, os deputados federais Veneziano Vital do Rêgo, Hugo Motta e André Amaral, além do deputado estadual Nabor Wanderley, no qual acertaram uma comunicação maior com o governador Ricardo Coutinho, o presidente da legenda no Estado, senador José Maranhão, convocou uma reunião da executiva estadual para o próximo dia 20.

Diferentemente do posicionamento tomado pela bancada, de aproximação com o governador Ricardo Coutinho, Maranhão defende a manutenção da aliança que o PMDB realizou ano passado juntamente ao PSD, o PSDB e o PP – grupo oposicionista do governador.

CONVOCAÇÃO

O Presidente Estadual do PMDB da Paraíba, Senador José Maranhão, vem por meio deste, convocar vossa excelência, para reunião da executiva estadual do PMDB, para tratar de assuntos do interesse do partido.

A reunião será realizada na próxima sexta-feira, dia 20/01/2017, a partir das 09h30, na sede do PMDB, em João Pessoa.
Caso haja impossibilidade do comparecimento, justificar ao partido.

João Pessoa-PB, 12 de Janeiro de 2017.
SENADOR JOSÉ MARANHÃO
Presidente Estadual do PMDB da Paraíba

Da redação

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Maranhão evita especulações sobre 2018, mas lembra que foi o senador mais votado na última eleição

maranhaoO senador José Maranhão (PMDB) foi o senador mais votado na última eleição geral, em 2014, e fez questão de ressaltar o feito ao ser questionado na solenidade de posse do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), no último domingo, sobre a possibilidade de encabeçar a chapa das oposições em 2018.

“Seria da minha parte uma incoerência se agora eu respondesse ‘sim’, porque eu tenho dito sistematicamente que não sou candidato a governador. É claro que eu fui candidato a senador contra todos os partidos e Deus me ungiu com a sua bondade me fazendo o mais votado”, disse o peemedebista.

Mesmo evitando especulações, Maranhão ressaltou que, sozinho, venceu o candidato de Cássio (PSD), Wilson Santiago (PTB) – “que era o preferido em todas as pesquisas”, ressaltou o peemedebista – e o candidato do governador Ricardo Coutinho (PSB) e irmão do prefeito Luciano Cartaxo, Lucélio Cartaxo (PSD), que na época era filiado ao PT.

O peemedebista também reforçou que o estado precisa da união de todas as forças políticas e que o lançamento prematuro de qualquer candidatura poderia atrapalhar a formação da chapa. “Eu sou um homem desprovido de ambições, de obstinações. Acho que a Paraíba precisa da união de todas as forças políticas porque nós estamos vivendo um momento de muita dificuldade e evidentemente qualquer lançamento prematuro de candidatura ao invés de contribuir poderia ter o efeito contrário”, disse.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

“Não fui convidado”, conta Veneziano sobre confraternização do PMDB; Maranhão nega

veneO deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) afirmou nesta quinta-feira (29) que não foi convidado para festa de confraternização do PMDB da Paraíba, comandada pelo presidente estadual do partido, senador José Maranhão.

“Ali não foi uma confraternização do PMDB, eu lastimo pela falta de cortesia, em não fazê-lo em relação a outros quadros do PMDB e lastimo profundamente porque é mais ou menos o retrato do que foi o PMDB nesse ano de 2016”, criticou.

Já Maranhão negou que o convite não tenha sido feito ao parlamentar. Segundo sua assessoria de comunicação, ligações foram feitas a Veneziano, que não teria atendido os telefonemas. Ainda de acordo com a assessoria, um convite foi enviado ao deputado pelo Whatsapp.

Veneziano contou que ficou surpreso com a confraternização, porque segundo ele, “havia muito menos peemedebistas do que integrantes de outras legendas”.

“Parece-me que a confraternização de ontem não foi do PMDB. não fui convidado, não sei se é porque sabidamente os integrantes do PMDB que o conduzem não se sentiriam a vontade em convidar por saber que o ambiente não seria o mais adequado para que lá nós estivéssemos”, disse fazendo referência a seus adversários políticos que participaram da confraternização, como o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) e os deputados federais Rômulo Gouveia (PSD) e Pedro Cunha Lima (PSDB).

A confraternização do PMDB aconteceu na noite dessa quarta-feira (28), no restaurante Gulliver Mar, na orla de João Pessoa. O jantar oferecido por Maranhão foi marcado pela presença políticos que fazem oposição ao governador Ricardo Coutinho (PSB). Além de Cássio, Pedro e Rômulo, estavam presentes o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSDB), e o vice-prefeito diplomado Manoel Júnior (PMDB).

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Maranhão e Lira enaltecem decisão que manteve Renan na Presidência do Senado

maranhao-liraOs senadores paraibanos,  Jose Maranhão (PMDB) e Raimundo Lira (PMDB), comentaram, nesta quarta-feira (7), a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em manter Renan Calheiros (PMDB-AL) na Presidência do Senado.

 Em entrevistas ao programa 60 Minutos, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Anderson Soares, na Arapuan FM, os  peemedebistas consideraram que o entendimento da maioria dos ministros do STF foi   “melhor para o Brasil”.

Para Maranhão, a manutenção ou não de Renan não influenciaria muito nos projetos da Casa. Mas, segundo o senador, é preciso sempre buscar entendimentos que sejam melhores para o país.

Escute

Audio Player

Já Raimundo Lira disse que foi  correta a decisão tomada pelo STF. Para ele,  um presidente de um Poder não poderia ser destituído do cargo apenas por força de liminar.

Escute

Audio Player

Na segunda-feira (5), o ministro Marco Aurélio havia concedido liminar destituído Renan da Presidência do Senado por ele ser  2ª autoridade na linha sucessória do presidente da República. Renan estaria impedido de assumir ao cargo, caso fosse o caso, por está sendo processado do STF.

Hoje os ministros mantiveram o peemedebista na Mesa da Casa mas sem condição de ocupar a Presidência em  ausência de Michel Temer (PMDB) e do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM).

Luiz Fux, Ricardo Lewandowski, Celso de Melo, Dias Toffoli, Teori Zavaski e a presidente da corte, Cármen Lúcia, divergiram de Marco Aurélio e mantiveram Renan no comando do Senado.  Rosa Webber, Edson Fachin, Marco Aurélio opinaram pelo afastamento do alagoano.

Roberto Targino – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Estados e municípios receberão 49% dos R$ 13 bi da repatriação, prevê relatório de Maranhão

maranhaoO senador José Maranhão (PMDB-PB) entregou seu relatório sobre o projeto que concede um novo prazo de adesão ao Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária, mais conhecida como “repatriação de recursos não declarados”. O objetivo do líder do governo no Congresso, senador Romero Jucá (PMDB-RR), é votar o projeto (PLS 405/2016) nesta terça-feira (22) em Plenário. A proposta é de autoria da Comissão Diretora do Senado.

Maranhão acolheu uma emenda apresentada pelos senadores Valdir Raupp (PMDB-RO), Garibaldi Alves (PMDB-RN) e Eduardo Amorim (PSC-SE) estabelecendo que, do produto da arrecadação da multa, a União repassará 49% para estados e municípios.

De acordo com o relatório de receitas aprovado na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização, a nova repatriação resultará em um acréscimo de R$ 13,2 bilhões aos cofres públicos.

Maranhão explica que acolheu a sugestão devido à situação financeira crítica hoje vivida pelos estados e municípios. Ele lembra que vários estados ajuizaram ações cíveis originárias no Supremo Tribunal Federal (STF) requerendo essa partilha.

Com a alíquota passando de 15% para 17,5%, e como a multa corresponde a 100% do valor do imposto devido, o percentual total a ser pago pelo declarante que aderir ao Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária neste novo prazo será de 35%.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Maranhão chama RC de irresponsável por ‘cooptação’ de prefeitos eleitos do PMDB

maranhao-e-ricardoO senador e presidente estadual do PMDB, José Maranhão, criticou, nesta quinta-feira (13), o governador Ricardo Coutinho (PSB) pela suposta cooptação de prefeitos eleitos pelo partido para o PSB, a exemplo de Divaldo Dantas, em Itaporanga, Raimundo José de Lima (Doca), em Mato Grosso, e Magno de Bá, em Passagem.

Indagado se a postura do governador era irresponsável, o senador respondeu que sim. “Claro que é. O governador não se conforma porque perdeu as eleições. O certo é aceitar o resultado das urnas. O PMDB não aceita este tipo de comportamento”, afirmou.

Maranhão também não descartou a possibilidade do PMDB acionar a Justiça para reaver os mandatos.

“Abrigaram-se na legenda apenas para se eleger. Se eles não têm compromisso com partido, o partido não terá compromisso com eles”, completou.

As declarações do senador foram feitas no programa Correio Debate, da 98 FM de João Pessoa.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Após 40 anos, hegemonia política da família Maranhão é quebrada em Araruna

familia-maranhaoAs eleições realizadas nesse domingo (02),  apontaram um acirramento em várias cidades da Paraíba. Entretanto, em outras, a hegemonia política foi quebrada. Em Araruna, o inevitável aconteceu. Após 40 anos, com 57% dos votos válidos, Vital costa (PP) quebrou a hegemonia do clã  Maranhão.

O candidato da situação Lulinha (PMDB) teve 42,98% dos votos válidos.

Em seu pronunciamento após a vitória, Vital Costa ratificou as promessas de campanha e disse que, vai governar interagindo com o povo.

sensocriticopb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Maranhão é impedido de pousar avião, denuncia deputado

benjamim-maranhaoO deputado estadual BenjaminMaranhão (SD) denunciou clima de terror e atos de violência em Araruna e solicitou do Governo do Estado ação efetiva para que a Polícia Militar cumpra determinação da Justiça Eleitoral de coibir esse tipo de prática. “As pessoas estão sendo agredidas, intimidades e impedidas de andar pela cidade. A prefeita Wilma Maranhão teve seu carro depredado e o senador Zé Maranhão (PMDB) não pode pousar no aeroporto da Cidade, pois obstruíram a pista. Os nossos adversários estão agindo como se fossem integrantes de uma facção criminosa”, disse.

O senador foi surpreendeu ao tentar aterrissar com o avião particular no aeroporto e encontrar vários veículos obstruindo sua passagem. Maranhão foi à cidade para visitar seus conterrâneos. O carro da atual prefeita de Araruna e irmã do senador foi apedrejado quando se aproximava da sua fazenda. Já o veículo do vereador e candidato a prefeito, Lulinha (PMDB) teve os quatros pneus cortados.

O senador José Maranhão disse que era lamentável encontrar um cenário de guerra em uma cidade tão pacata. “Nunca em minha vida fui impedido de ir e vir onde quer que seja. O povo de Araruna não merece viver amedrontados. O direito do cidadão de ir e vim precisa ser preservado”, disse o senador.

Benjamin afirmou que a população está com medo de tantos atos de violência e de agressão. Ele reforçou o pedido para que a força policial atue de forma isenta, coibindo atos de violência de quem quer que seja.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

“É um espetáculo de vergonha”, diz Maranhão sobre atentado à sede do PMDB

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente estadual do PMDB da Paraíba e senador José Maranhão comentou na manhã desta segunda-feira (05), em entrevista ao Portal MaisPB, o atentado à sede do partido nesse domingo (04), durante uma manifestação contra o presidente Michel Temer (PMDB). O senador afirmou que o partido irá tomar providências judicialmente.

“Fica difícil a quem atribuir individualmente. Mas claro que é um espetáculo de vergonha, de intransigência política. Não condiz com a política da Paraíba. Nós temos as imagens das câmeras e vamos processar criminalmente os responsáveis pelo ato”, concluiu.

A sede estadual do PMDB da Paraíba, localizada na avenida José Américo de Almeida, voltou a ser alvo de vandalismo e protesto pela terceira vez, desde o início do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Tião Gomes sobre ação movida por Maranhão: “Quero ver quem será processado primeiro”

tiao-gomesO deputado estadual Tião Gomes (PSL) criou uma polêmica na manhã de ontem, quarta-feira (03), quando denunciou um suposto acordo milionário envolvendo o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, o senador José Maranhão e ainda o dono da construtora Alliance, Eronaldo Marinho, e o presidente do Aeroclube da Paraíba, Rogério Iazaby Lubambo.

O senador José Maranhão (PMDB) rebateu o parlamentar e revelou que já acionou o jurídico para tomar as providência cabíveis contra o que considerou de denúncias caluniosas e levianas proferidas pelo parlamentar tanto na tribuna, quanto em entrevista à imprensa

Em rebate, Tião reafirmou que a reunião aconteceu sim e que tudo que revelou será provado em breve, além de alfinetar o senador sobre o possível processo.

“Processo é para homem mesmo, mas eu quero ver é quem vai ser processado primeiro, eu ou eles. A reunião denunciada aconteceu realmente e tudo será provado em breve. Aguardem novidades e vocês vão ver a bomba”, rebateu Tião.

Segundo o parlamentar, o acordo gira em torno de uma permuta entre o terreno do Aeroclube e a área de 18 hectares da Usina São João,em Santa Rita. A transação, conforme Gomes, estaria orçada em R$ 250 milhões.

Em troca da negociação, de acordo com a denúncia, a construtora Alliance ficaria com a missão de financiar a campanha do prefeito à reeleição no pleito deste ano.

O deputado pediu para que sua denúncia fosse encaminhada ao Ministério Público do Estado e à Polícia Federal para ser devidamente investigada.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br