Arquivo da tag: manter

Em Araçagi homem é preso suspeito de manter esposa e filho em cárcere privado

Um homem foi preso em flagrante por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) no início da madrugada desta terça-feira (27), no Conjunto Bela Vista, na cidade de Araçagi, acusado de manter a esposa e o filho de seis meses em cárcere privado. A mulher, que tinha sido amarrada por ele, conseguiu se soltar e fugir, chamando a polícia, que se dirigiu até a residência e deu início às negociações para que ele liberasse a criança.

A guarnição comandada pelo sargento Arimateia foi informada pela vítima que o acusado teria passado o dia todo perturbado e que, à noite, a amarrou dizendo que pessoas queriam pegá-la. Já do lado de fora da casa, ela pedia para que o marido entregasse o seu filho, mas ele se recusava e também não atendia ao pedido dos policiais para que mostrasse e devolvesse a criança para a mãe.

Em determinado momento, o acusado saiu da residência com a criança no colo e se negou a entregá-la. Em seguida, percorreu algumas ruas do conjunto e quando a guarnição se aproximou dele, ameaçou jogar o filho ao chão. No entanto, com o devido acompanhamento e cautela necessárias e aproveitando-se de um momento de desatenção do acusado, os policiais conseguiram retirar a criança do colo dele com segurança.

O acusado então reagiu à prisão, sendo necessário o uso moderado da força para contê-lo e algemá-lo. Em seguida, ele foi conduzido à delegacia e apresentado à autoridade policial, onde foi autuado por violência doméstica e maus-tratos a criança.

Descumprimento de medida protetiva – Em Belém, no Distrito Rua Nova, nessa segunda-feira (26), policiais da 3ª Companhia prenderam um homem acusado de descumprir a medida protetiva judicial e entrar na residência da vítima. A guarnição comandada pelo tenente Dos Santos esteve no local e, constatada a veracidade da denúncia feita, prenderam o acusado.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Suspeito de manter mulher e filha em cárcere privado por 5 anos é preso na PB

(Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

Um homem de 58 anos foi preso em flagrante suspeito de manter a mulher e a filha em cárcere privado por 5 anos na cidade de São Bento, no Sertão da Paraíba. A informação foi repassada pela Polícia Civil e a prisão aconteceu na manhã desta terça-feira (20).

De acordo com as investigações policiais, o homem agredia as vítimas e as deixava sem comida. Mãe e filha só conseguiram se libertar do cárcere após uma vizinha ter percebido a situação e jogado um aparelho celular pelo muro para que a mulher chamasse a polícia e pedisse ajuda. Em depoimento à polícia, o suspeito negou todas as acusações.

O delegado Sheldon Andrius Fluck, responsável pelas investigações, disse que o casal morava junto há 5 anos e que desde então a mulher, uma pedagoga de 29 anos, teria sido submetida ao cárcere. Eles tiveram uma filha que atualmente está com 2 anos, que não teria sequer sido registrada e que também era vítima de todas as agressões. Ainda conforme o delegado, um laudo médico comprovou as agressões na mulher e na criança.

Conforme o delegado, ele “alegou que ela foi para colação de grau em João Pessoa ano passado. Eu questionei ela e ela disse que fez uma faculdade à distância e que realmente foi para a colação em João Pessoa, mas não procurou ajuda porque ele tava com a filha deles em casa e ela não tinha nem registro. Se ele fizesse algo com ela não teria nem como provar a existência da filha”.

“Ela [a mulher] disse que ele as agredia constantemente e as deixava passando fome. Quando ele saía de casa cortava a energia e ameaçava a mulher de morte caso ela contasse a alguém. Ela não mantinha contato com ninguém, nem com a família. Os vizinhos, que moravam na região há cerca de três anos, nunca tinham visto a mulher nem a criança. Elas só saíram de casa para ir ao médico e mesmo assim eram enroladas com um cobertor, como foi no dia do parto”, detalhou o delegado ao falar sobre o que a vítima relatou à polícia durante o depoimento.

Bebê nasceu durante cárcere privado da mãe e não era registrado, na Paraíba (Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

Bebê nasceu durante cárcere privado da mãe e não era registrado, na Paraíba (Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

Sheldon Andrius acrescentou que uma mulher que mora ao lado da casa onde as vítimas estavam sendo mantidas em cárcere privado ouvia barulhos e escutava o choro da criança, de modo que decidiu ajudar as vítimas arremessando o celular pelo muro para que a mulher pudesse pedir socorro para sair do cárcere.

A vítima procurou a polícia e, ao chegarem no local, os policiais constataram o fato. “O lugar estava todo revirado, bagunçado e sem comida”, pontuou o delegado.

O homem preso trabalha em uma empresa de materiais de construção. Ele vai ser autuado por cárcere privado e encaminhado para a penitenciária de Catolé do Rocha, também no Sertão.

A mulher foi ouvida e liberada. Segundo a polícia, ela iria voltar para a casa onde teria sido mantida em cárcere privado, pois a família dela é do estado de Pernambuco.

G1 procurou o Conselho Tutelar da cidade de São Bento para saber quais os procedimentos que vão ser adotados com a criança, mas o órgão informou que até as 14h56 ainda não havia sido notificado sobre o caso.

Lugar onde mulher e bebê viviam em cárcere privado estava revirado e não tinha comida, na PB (Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

Lugar onde mulher e bebê viviam em cárcere privado estava revirado e não tinha comida, na PB (Foto: Polícia Civil de São Bento/Divulgação)

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Extensão da DRU permitirá manter programas sociais, diz Levy

joaquim levyA prorrogação da Desvinculação das Receitas da União (DRU) até 2023 ajudará o país a manter programas sociais como o Bolsa Família, disse hoje (24) o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Em audiência na Câmara dos Deputados, ele afirmou que o mecanismo, que permite o livre remanejamento de parte do Orçamento da União, é indispensável para a continuidade de programas não obrigatórios do governo.

De acordo com Levy, ao considerar apenas as despesas primárias, que excluem o pagamento do juros da dívida pública, 90% do Orçamento Geral da União estão vinculados a algum tipo de gasto determinado por lei ou pela Constituição. Segundo ele, a retirada da DRU, que dá um pouco de liberdade para o governo remanejar despesas, permite que determinadas despesas não obrigatórias sejam preservadas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Há programas ditos discricionários, mas nós sabemos a importância deles. O Bolsa Família não é obrigatório, mas é sobre o Bolsa Família que recairá todo o ajuste? Essa é a pergunta que se coloca quando se tem 90% do Orçamento [primário] vinculado”, disse o ministro em audiência na Câmara dos Deputados.

O ministro participa de audiência da comissão especial que discute a proposta de emenda à Constituição que prorroga a DRU. Se a proposta não for aprovada até o fim do ano, o governo perderá R$ 121,4 bilhões de receitas para o superávit primário – economia para pagar os juros da dívida pública – em 2016.

A DRU é um mecanismo que permite o livre remanejamento de até 20% do Orçamento Geral da União, quantia que geralmente vai para o superávit primário. A vigência da DRU acaba no fim deste ano. Em julho, o governo enviou ao Congresso proposta para estender o mecanismo até 2023 e ampliar a desvinculação para 30% do Orçamento.

Ao responder ao questionamento de parlamentares de que o aumento da desvinculação para 30% reduziria recursos que a União compartilha com estados e municípios, Levy ressaltou que a recriação da Contribuição para Intervenção no Domínio Econômico (Cide), tributo cobrado sobre os combustíveis que passou a vigorar novamente este ano, compensará a perda de repasses para os governos locais.

“A Cide é boa e tem várias coisas a seu favor. Incentiva alguns setores, diminui a poluição e permite levantar dinheiro para ajudar transporte público. Os estados e os municípios agora estão ganhando com a Cide. Até o ano passado, não ganhavam nada”, disse o ministro.

Em 2004, a Cide foi elevada de 25% para 29% do preço dos combustíveis para compensar os gastos de estados e municípios com a manutenção de rodovias e o transporte público. Da alíquota total, 25% são repassados aos governos locais. De junho de 2012 até junho deste ano, o tributo ficou zerado, provocando perda de arrecadação para União, governos estaduais e prefeituras.

Ao sair da audiência, o ministro fez uma brincadeira com índios que dançavam na entrada de um dos anexos da Câmara dos Deputados e disse que seria interessante uma dança para elevar o superávit primário – economia de gastos para o pagamento dos juros da dívida pública.

 

Agência Brasil

Direção do SINTEP recorre contra ilegalidade e decide manter greve da Educação na PB

greveA direção do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação no Estado da Paraíba decidiu recorrer da decretação da ilegalidade da greve da categoria e anunciou que vai manter a paralisação.

Em nota encaminhada à imprensa, a direção do Sindicato fiz que está entrando hoje com o recurso para barrar a ilegalidade do movimento.

Amanhã, terça-feira (28), os docentes voltam a se reunir em todas as regionais para realizar assembleias e no dia 29, quarta-feira, será realizada uma assembleia geral em João Pessoa.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

VEJA A NOTA

DIREÇÃO DO SINTEP RECORRE CONTRA A ILEGALIDADE

Mais uma vez temos que enfrentar a ira do GOVERNO RICARDO COUTINHO. Devemos resistir. Nesta segunda, a direção do SINTEP vai entrar com RECURSO contra a decisão de ilegalidade da greve dos Trabalhadores em Educação da Paraíba ilegal. No dia 28 de abril, em todas as regionais acontecerão assembléias regionais e no dia 29, quarta-feira, ASSEMBLEIA GERAL em João Pessoa

A GREVE CONTINUA!

ASSEMBLEIA DA 3ª REGIONAL

TERÇA-FEIRA, 28 DE ABRIL, AS 9 HORAS – EM FRENTE A GERENCIA REGIONAL DE ENSINO – CAMPINA GRANDE

ILEGAL e IMORAL é O GOVERNADOR RICARDO COUTINHO, pois,

ü Rasgou o PCCR do Magistério; reajustando A CLASSE A (Professores com formação em nível médio) , NO NÍVEL 1, em 20% E NOS DEMAIS NIVEIS da CLASSE A e nas CLASSES B, C, D e E(respectivamente com formação superior, especialização, mestrado e doutorado) , foi apenas 4,5% em janeiro e 4,5% em outubro.

ü O ultimo concurso para a Classe A, foi realizado em 1993, ou seja, os professores daquele concurso que não concluíram curso superior, estão na classe V e esses professores só tiveram, apenas 4,5%

ü Que ao fazer propaganda de que teria reajustado os salários do MAGISTÉRIO em 20%, o GOVERNADOR RICARDO COUTINHO está MENTIDO MUITO, tentando enganar a opinião pública,

ü Que aos servidores técnicos administrativos o governador concedeu apenas 1% de reajuste e para os servidores que trabalham em escolas de João Pessoa e de Campina Grande, retirou a bolsa alimentação que era de R$ 60,00; ficando a remuneração com menos R$ 52,00

ü Que varias escolas estão sem a mínima condição de funcionamento;

ü Que faz rodízio de professores e servidores através de indicações políticas partidárias. Servidores com mais de 20 anos são excluídos de forma desrespeitosa para entrar um outro indicado por um politiqueiro da base governista A decisão da justiça é imoral. Desembargadores recebem altos salários e tem vários privilégios, não estão nem ai com a situação dos professores e dos técnicos administrativos, nem da situação do povo pobre. Esses burocratas detestam movimentos sociais estão ao lado dos ricos, por isso, em todos os estados decretam a ilegalidade da greve e ainda determinam multas pesadas contra os sindicatos.

Mas não vamos parar de lutar, vamos continuar com a greve e quando um dia a greve for encerrada, continuaremos protestando contra o GOVERNO RICARDO COUTINHO que é autoritário, sem compromisso e mentiroso.

Sizenando Leal Cruz

Professor da Escola E.F.M. São Sebastião/Campina Grande

PB Agora 

Pesquisa contesta mito de que fumar ajuda a manter o peso

cigarroSabe aquela sua amiga que não para de fumar mais por medo de engordar do que por força de vontade? Pois é, um estudo americano, feito com mulheres e publicado pelo site do jornal britânico Daily Mail, contesta essa crendice.Muitas pessoas acham que o cigarro pode ajudar a manter o peso, acreditando que a nicotina diminui o apetite. Mas de acordo com a pesquisa, é justamente o contrário que faz sentido: largar o cigarro é que poderia fazer as pessoas a emagrecerem.

Os pesquisadores concluíram que o hábito de fumar pode aumentar a vontade por doce e alimentos gordurosos. A explicação é que, em algumas pessoas, o cigarro entorpece o gosto do doce e do açúcar, fazendo com que o consumo destes itens seja maior.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Foram feitos testes com diferentes grupos de mulheres, de 21 a 41 anos, que provaram pudins de baunilha com quantidades diferentes de gordura. Em seguida, elas foram convidadas a classificá-los por sua quantidade de açúcar.

Os grupos eram compostos de mulheres obesas e fumantes; obesas e não fumantes; fumantes com peso normal e não-fumantes com peso normal. “Comparadas com os outros três grupos, as fumantes que eram obesas percebiam menos a cremosidade e a doçura”, observou Yanina Pepino, professora assistente da Escola de Medicina da Universidade de Whashington.

Ela pontua que, a partir desta menor percepção, este grupo de mulheres precisava comer mais. “Uma vez que o tabagismo e a obesidade são fatores de risco cardiovascular e de doenças metabólicas, comer mais gordura e açúcar pode ser prejudicial à saúde”, completou.

Cerda de 20% das fumantes no Reino Unido – cerca de 900 mil mulheres – atualmente usam o cigarro como uma forma de manter o peso. Muitas afirmam ter medo de engordar ao parar de fumar, e é essa é uma das principais barreiras para abandonar o hábito.

Estudos anteriores já mostraram que fumantes consomem mais carne, gorduras saturadas e álcool do que não-fumantes, além de consumirem menos vitamina C.

A especialista afirma ainda que as mulheres são muito mais propensas do que os homens a manterem o vício como forma de controlar o peso. “Mas não existem evidências de que isso ajuda a manter um peso saudável a longo prazo”, reforça.

O professor Robert West, da Universidade de Londres, acrescenta que geralmente os fumantes têm desejos de açúcar e gordura várias vezes ao dia, porque a nicotina sai do corpo muito rapidamente. “Durante estes períodos, você terá os níveis de serotonina do cérebro empobrecidos, o que está associado a um aumento no desejo para lanches e alimentos açucarados”, explica.

 

 

Terra

 

Veja quanto custa manter um carro

JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Nos últimos anos, ficou mais fácil comprar um carro. Prestações que cabem no bolso são suficientes para encorajar muitos consumidores, que deixam o emocional falar mais alto. Mas, além do valor do bem (seja pagando à vista ou a prazo), há outros custos que devem ser colocados na ponta do lápis. São as despesas para manter o veículo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Cálculos feitos pelo Jornal do Carro apontam que o impacto no orçamento mensal parte de R$ 873, para um compacto de entrada, e chega a R$ 1.270,17 no caso de um sedã médio (veja nos quadros abaixo).

Os impostos e o seguro são os principais gastos extras. Enquanto DPVAT e licenciamento têm valor fixo, IPVA e seguro variam conforme o veículo. No caso da proteção, o valor depende do perfil de risco do segurado – os utilizados nos cálculos desta reportagem são médias obtidas a partir das cotações de cinco seguradoras para um homem casado, de 40 anos, morador da região central da capital.

Escolher um modelo mais barato leva a um IPVA menor, mas não necessariamente a um seguro mais em conta. VW Gol e Fiat Palio, por exemplo, são muito visados por ladrões, o que encarece o preço das apólices.

A desvalorização do bem é outro fator que deve ser considerado. “Marcas com volume baixo de vendas ou com peças caras têm depreciação maior, assim como carros de luxo. Mas, em um veículo, por exemplo, na faixa de R$ 40 mil, dá para estimar 15% de perda no primeiro ano e 10% no segundo”, diz o educador financeiro Mauro Calil.

Especialistas em finanças pessoais alertam também para o chamado custo de oportunidade. Trata-se do rendimento que a pessoa deixou de ter quando decidiu usar um dinheiro que poderia aplicar no mercado para comprar o veículo.

Na opinião de Calil, esse custo deve ser relativizado. “O desconforto do transporte público também cobra seu preço. Com o carro, perde-se menos tempo no trânsito, e isso é imensurável. Uma coisa compensa a outra”, pondera o educador, ressaltando que a opção pelo veículo traz conveniência. “Você pode ter uma emergência na madrugada, ou mesmo um pouco mais liberdade no fim de semana para viajar, por exemplo.”

Para fazer uma compra racional, é preciso examinar também os dados de consumo de combustível – uma ligeira diferença de rendimento entre dois modelos pode significar grande economia no fim de um ano – e o custo da manutenção, que vai de uma simples lavagem até o plano de revisões programadas. Confira abaixo a diferença entre modelos de três segmentos: os hatches VW Up! e Ford Fiesta e o sedã Honda Civic.

 

Estadão

Urnas mostram que paraibanos optaram por manter no poder famílias de tradição política

arvore-genealogicaCunha Lima, Maranhão, Ribeiro, Gadelha, Vital do Rêgo, Toscano e Morais são alguns sobrenomes já conhecidos pelos eleitores paraibanos que continuarão na cena política do estado pelos próximos quatro anos, seja na Assembleia Legislativa, na Câmara dos Deputados ou no Senado Federal.

As eleições do último domingo (5) apontam que os paraibanos optaram por manter no poder famílias de tradição política. A renovação na Casa Epitácio Pessoa chegou a casa dos 41,6%, enquanto na Câmara Federal o índice foi de apenas 25%.

A deputada estadual Daniella Ribeiro (PP), por exemplo, que conseguiu a reeleição com uma das votações mais expressivas, é irmã do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) e filha do presidente estadual do Partido Progressista (PP), Enivaldo Ribeiro, ex-prefeito de Campina Grande.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Eleito deputado estadual com 26.594 votos, Renato Gadelha (PSC) é irmão do ex-deputado federal Marcondes Gadelha (PSC) e tio do prefeito de Sousa, André Gadelha (PMDB).

O deputado estadual eleito, Nabor Wanderley (PMDB), ex-prefeito de Patos, é pai do deputado federal reeleito, Hugo Motta (PMDB).

Raniery Paulino (PMDB), reeleito deputado estadual, é filho do ex-governador Roberto Paulino (PMDB), que disputou o cargo de vice-governador na chapa encabeçada pelo senador Vital do Rêgo Filho (PMDB).

Dinaldinho (PSDB) será um dos novos nomes a chegar à Assembleia Legislativa, mas já é conhecido na região de Patos, por ser filho do ex-prefeito da cidade, Dinaldo Wanderley (PSDB).

Bruno Cunha Lima (PSDB) também figura entre os parlamentares com laços de sangue com o candidato a governador Cássio Cunha Lima (PSDB), pai do deputado federal mais votado no pleito de domingo, Pedro Cunha Lima (PSDB).

Tovar Correio Lima também tem vínculos com a família do senador tucano. Ele é casado com a filha do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Fernando Catão, tio de Cássio.

Filha de Zenóbio Toscano (PSDB), prefeito de Guarabira, Camila Toscano (PSDB), chega ao parlamento estadual para ocupar a vaga da mãe, a deputada estadual Léa Toscano (PSB).

Reconduzido à Assembleia Legislativa com 29.576 votos, Caio Roberto (PR) é filho do deputado federal reeleito Wellington Roberto, presidente estadual do PR.

O deputado federal Benjamin Maranhão (SDD) também conseguiu a reeleição. Ele é sobrinho do senador eleito da Paraíba, José Maranhão, presidente estadual do PMDB.

Efraim Filho (DEM) volta à Câmara Federal sob as bênçãos do pai, o presidente estadual do DEM, Efraim Morais.

O ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), logrou êxito nas urnas e passará a ocupar o mandato de deputado federal a partir de 2015. Ele é irmão do senador Vital do Rêgo Filho (PMDB), terceiro colocado nas eleições para governador, e filho de Nilda Gondim (PMDB), primeira suplente do senador José Maranhão.

BlogdoGordinho

TJ autoriza empresa suspeita de ‘pirâmide’ a manter atividades

TJPBA Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) decidiu manter a decisão de primeira instância que re vogou parcialmente liminar concedida para desbloquear as contas e aplicações bancárias da empresa ADS Brazil Web Negócios Marketing e Propaganda Ltda, possibilitando a continuidade de sua atividade econômica. O Ministério Público entrou com uma ação civil pública contra a empresa sob a acusação de prática de pirâmide financeira. O julgamento aconteceu nesta terça-feira (15), com a relatoria da desembargadora Maria das Graças Morais Guedes.

Segundo o MP, a empresa tinha como principal atividade a captação de pessoas, independentemente da venda de produtos ou serviços. Assim, o juiz, preventivamente, suspendeu as atividades da empresa e determinou o bloqueio dos bens. Contudo, posteriormente, reviu a decisão em Agravo Retido e revogou parcialmente a decisão anterior.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No voto apresentado pela desembargador Maria das Graças, a relatora considera que neste momento processual é impossível verificar-se a prova inequívoca das alegações expendidas pelo MP, pois as questões demandam análise profunda, além da necessária comprovação a ser realizada na fase de instrução do feito.

“De outra banda, constato que o juiz, usando o poder geral de cautela, nomeou um administrador para funcionar como interventor a fim de fiscalizar as atividades da empresa e prestar contas mensais referentes às movimentações financeiras, assinando-as conjuntamente com a diretoria da pessoa jurídica”, observou a magistrada.

Além disso, foram mantidos os comandos que determinaram a desconsideração da personalidade jurídica da ADS Gold e a indisponibilidade dos seus bens móveis e patrimônio líquido, bem como dos sócios, para que seja resguardada a devolução dos valores depositados pelos consumidores. “Dessa forma, não vislumbro o receio de dano irreparável ou de difícil reparação”, asseverou a desembargadora- relatora.

O MP, acredita que com o retorno das atividades, novos consumidores poderão ser vítimas desse sistema, e os já cadastrados não conseguirão recuperar os valores despendidos.

 

TJ COM ASSESSORIA

RC diz que não tem como demitir servidores e avisa que vai recorrer para manter codificados

ricardo-coutinhoO governador  Ricardo Coutinho disse nesta sexta-feira (30) que vai recorrer à Justiça para não demitir os mais de 7 mil codificados na área da saúde. A deterninação partiu do Tribunal de Contas do Estado ao negar um recurso de apelação do governo do Estado.

O TCE deu prazo de 120 dias para o restabelecimento da legalidade, através da admissão de pessoal pela regra do concurso público, e por excepcional interesse público nas hipóteses previstas em lei. Além disso, foi fixado prazo de 30 dias para o secretário de Estado da Saúde, Waldson de Souza, disponibilizar no Sagres a relação dos servidores ‘codificados’ ou sem vínculo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com isso, será possível para o tribunal, inclusive, verificar se esses servidores estão relacionados na despesade pessoal para fins de contabilização para o limite previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal de despesas com folha de pessoal.

O governador Ricardo Coutinho disse que sem os codificados o Estado não tem como manter aberto os hospitais. “Respeito a posição do Tribunal de Contas, mas dentro do estado democrático de direito nós temos a condição de recorrer ao Poder Judiciário para manter os empregos e manter o funcionamento dos hospitais”.


pbagora com JP Online

Professores da UFPB decidem manter indicativo de greve e realizam paralisação no próximo dia 21

greve-ufpbOs professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiram manter o indicativo de greve e ainda afirmaram que no dia 21 deste mês haverá uma paralisação nacional de 24h. A Associação dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (ADUFPB) realizou duas assembléias gerais, uma nesta terça-feira (13) em Areia e  Bananeiras, e outra aconteceu nesta quarta-feira (14) na UFPB com a decisão de manter o indicativo de greve, porém, sem data definida.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A categoria aprovou uma nova paralisação para a próxima quarta-feira (21), neste mesmo dia o Sindicato Nacional (ANDES) volta a dialogar com a Secretaria de Ensino Superior do Ministério da Educação (Sesu/MEC) para negociar as reivindicações feitas em Assembleias.

De acordo com o presidente da ADUFPB, Jaldes Meneses, novas Assembleias estão previstas para os dias 22 e 23 de maio para decidirem sobre o indicativo de greve.

Wagner Mariano