Arquivo da tag: maneiras

12 maneiras de amenizar o estresse do dia a dia

RelaxarAinda que existam sintomas clínicos de que uma pessoa é viciada em trabalhar, essa condição como doença é relativamente rara. O que acontece, geralmente, é o excesso de tarefas, somadas a uma vida corrida e sem muito tempo para o lazer, que acarretam em estresse, dores de cabeça e outros sintomas físicos.

 

A falta de equilíbrio entre o trabalho e a vida fora do escritório é seriamente prejudicial à saúde. Não ter horários, não saber separar o profissional do pessoal e levar trabalho para casa são atitudes que acabam com o físico e o bem-estar de qualquer um.

Para conseguir controlar a rotina é preciso calma e muito planejamento. Não adianta trabalhar como um louco, só para cair doente no dia seguinte e não aproveitar nada do esforço feito. Veja na galeria de fotos algumas dicas que podem ajudar a equilibrar a vida profissional:

Agende um tempo para relaxar

Assim como você marca na sua agenda todos os compromissos do escritório, comece a reservar um tempo para as atividades de lazer. Marque na agenda o horário da academia, o horário para ver televisão, o horário para ler um livro. Isso pode parecer controlador, mas, a partir do momento em que você cumprir cotidianamente todas as tarefas da lista, relaxar se tornará algo natural, e não cheio de culpa.

Abra mão daquilo que suga a sua energia

Atividades que exijam muito, tanto física quanto mentalmente, não valem a pena, nunca. Por mais que a perspectiva futura seja boa, se o agora é torturante, é provável que a recompensa seja manchada pelo esforço que você precisou fazer. Por exemplo: sair com o chefe para um happy hour, mesmo que você esteja muito cansado e só queira ir para casa. O pensamento é querer se aproximar do pessoal do escritório, mas o seu cansaço na hora e no dia seguinte podem, na verdade, trazer consequências negativas para a sua imagem.

Exercite-se

Fazer exercício físico é o mínimo para manter a saúde em dia. Guarde um tempo considerável para isso, não apenas alguns minutos, e faça disso uma atividade inadiável. Além de relaxar a sua mente da confusão do dia a dia, você está ajudando a sua saúde a se manter firme e forte.

Seja flexível quando o assunto é você

Mesmo que você reserve 15 minutos para bater papo com seu amigo, esse tempo pode não ser suficiente para colocar toda a conversa em dia. E não há nada de errado em estendê-la por mais uma ou duas horas, desde que você esteja confortável com isso. O mesmo vale para um livro, série ou qualquer atividade de lazer que você goste de fazer. Se é prazeroso, não há motivo para estender e se sentir culpado.

Aproveite os finais de semana e as férias

Não trabalhe nos períodos de folga. Mesmo que o seu escritório esteja pegando fogo, é o seu tempo de descanso. Se você interrompê-lo todas as vezes que um problema surgir, passará a vida emendando trabalho com trabalho. Relaxar a mente é fugir um pouco da realidade.

Limpe a sua casa

Agende um tempo para limpar a sua casa e faça disso um compromisso sagrado. Deixar roupas, louça e poeira acumularem faz com que o ambiente da sua casa, que deveria ser acolhedor, se torne desagradável à medida em que a semana passa. Limpar o seu ambiente de descanso é uma maneira de garantir o seu conforto.

Faça com que suas obrigações sejam divertidas

Se você precisa cozinhar para alguém da sua casa, escolha uma receita de algo que você gosta. Para chegar no escritório, use uma bicicleta e aproveita para fazer um pouco de exercício. Se o trajeto até a sua casa é longo, use esse tempo para ler um livro ou escutar as músicas que você gosta.

Passe um tempo com a sua família

Uma das partes mais difíceis de trabalhar muito é passar tantas horas longe da família. Noites trabalhando, finais de semana ocupados e feriados de plantão estragam qualquer plano de passar um tempo com aqueles que você ama. É preciso, nesse caso, sempre ponderar se vale a pena ou não deixá-los sozinhos e essa decisão nunca será fácil.

Faça escolhas que agradem somente a você

Tenha atitude e faça escolhas por conta própria. Não deixe os outros controlarem a sua vida e nem a expectativa de uma promoção, aumento ou outros benefícios consumirem a sua qualidade de vida. Faça escolhas que beneficiem a sua saúde e peite suas consequências.

Analise a sua rotina

Classifique diariamente aquilo que você faz para decidir as atividades que fazem bem e as que fazem mal. Analise o seu trabalho e as suas companhias para saber as que valem a pena serem mantidas.

Livre-se de distrações inúteis

Distrações como televisão ligada, muitos aplicativos no celular ou conversas paralelas podem estressar e distrair das tarefas principais e até mesmo das que servem para relaxar. Torne todos os seus ambientes confortáveis para a sua concentração.

Tenha pessoas para ajudar

Seja no trabalho ou dentro de casa, encontre aliados que ajudem a tirar a carga total de atividades do seu ombro. Amigos, colegas e família são o melhor remédio contra o estresse.

 

forbes

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

7 maneiras de saber que você está apaixonado por alguém

casalVocê sabia que os cientistas comprovaram cientificamente os sistemas de que você está apaixonado ou apaixonada por uma pessoa?

A ciência tem como te afirmar exatamente quando e o que significa se “apaixonar” por alguém. Confira:

1. Tempo

O estudo concluiu que o pensamento mais comum percebido foi “Gostaria que pudéssemos ficar juntos o tempo todo”. As pessoas apaixonadas demonstram sinais de dependência emocional no relacionamento, inclusive de possessividade, medo de rejeição, ansiedade e ciúmes.

2. Perfeição

Quando se está apaixonado/a, o corpo começa a concentrar maiores níveis de dopamina, bem como uma outra substância química associada à memória aumentada na presença de novos estímulos, como a norepinefrina.

3. Achar que é a pessoa certa

Uma pessoa apaixonada começa a imaginar que a pessoa amada é a escolhida, a única para ela e a ideal. Um cérebro apaixonado não consegue sentir nenhum tipo de paixão romântica por uma outra pessoa a não ser por aquela que está com você.

4. Mudanças descontroladas no humor

Estar apaixonado é uma forma de vício e o cérebro de uma pessoa apaixonada é comparada a de uma viciada em drogas. A pessoa tem picos de alegria, euforia, perda de apetite, tremores, coração e respiração acelerados, euforia, aumento de energia, como também ansiedade, pânico, e até sentimentos de desespero sobre qualquer pequeno contratempo que o relacionamento chegue a passar.

5. Fazem de tudo pela pessoa amada

Um cérebro apaixonado faz com que a pessoa reordene suas prioridades diárias e até mesmo mude seus hábitos ou mesmo valores como forma de se aproximarem mais da pessoa amada.

6. Sentimento fora de controle

É uma espécie de sentimento que elas não sabem explicar. Se existem barreiras físicas ou sociais que dificultam que as pessoas se vejam de forma regular, por exemplo, a fase de paixão chega a durar por mais tempo.

7. Você percebe que o sexo não tem a ver com o que sente

Quem toma as rédeas dos sentimentos é o desejo de união emocional. O estudo mostrou que 64% das pessoas (ambos os sexos) apaixonadas discordaram, quando perguntado a elas, da afirmação: “O sexo é a parte mais importante do meu relacionamento”.

Fonte: Ultra Curioso

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

2 maneiras fáceis de gelar sua cerveja

cervejaNesse calor não tem coisa pior do que chegar em casa e encontrar somente cerveja quente. Pensando nisso, hoje ensinaremos 2 maneiras fáceis e rápidas para gelar cerveja, que testamos e aprovamos. As duas funcionam bem, e em alguns minutos deixam a cerveja fica na temperatura ideal. Isso é perfeito pra quem não gosta de esperar, ou recebe alguma visita surpresa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Como gelar a cerveja com papel toalha

A primeira técnica é ideal para gelar cerveja em pequenas quantidades, perfeito para quem pretende gelar 3 ou 4 latinhas. A única coisa a ser feita é revestir as latas (ou garrafas) com 2 folhas de papel toalha, molhar bastante, e levar ao congelador.

cerveja papel toalha

Quanto tempo demora pra gelar?

de 15 a 20 minutos (para latinhas)
20 a 25 minutos (para garrafas)

Acima disso, o risco de congelar é muito grande.

Como gelar cerveja rápido com sal, gelo e álcool

Essa técnica é perfeita para gelar bebidas em grande quantidade. Você só precisa de sal, gelo, álcool e um cooler (ou qualquer vasilha). Coloque as garrafas ou latinhas no cooler, depois um saco de gelo. Então adicione meio quilo de sal de cozinha por cima do gelo, meio litro de álcool e complete a mistura com 2 litros de água.

cerveja

Quanto tempo demora pra gelar?

3 minutos

Pronto agora é escolher a técnica e apreciar sua cerveja gelada

 

mundoconectado

Evite 7 maneiras de ser insuportável no Facebook

Lembro como se fosse ontem. Dia de Ano Novo, 2014. Estava tendo uma tarde agradável, até que abro o email de um amigo compartilhando um post horroroso publicado no Facebook por alguém que chamaremos de Daniel.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O tal post dizia:

2013 foi um baita ano para mim. Larguei um trabalho maravilhoso na Globo para me mudar para Floripa. Comecei a namorar com meu anjo, Julia Bastos. Comecei a fazer ioga (obrigada Luis Fisher e Jonas Muller!). Compus um álbum com Mateus Johanson. Escrevi um segundo álbum do qual me orgulho. Convivi com Cauã Raymond e trabalhei com Marcelo Adnet num projeto maravilhoso. Tive uma conversa sobre política com William Bonner. Dancei. Entrei para um clube de rugby. Ganhei alguns prêmios. Ajudei minha irmã a planejar sua viagem de verão. Nadei bastante. Joguei um pouco de golf. Chorei mais do que você imagina. Li “O Mundo de Acordo com Garp”. Assisti ao “Apocalipse Now”. Fui para Miami assistir às finais de NBA. Tomei o melhor suco de laranja da minha vida com Lucas Oliveira. Entrei no Tweeter. Fui a casamentos maravilhosos no interior. Bebi quantidades absurdas de leite. Aprendi a fazer esculturas de areia. Assisti a um show de luzes incrível. Vi os Angels e o Lakers. Me apaixonei por Jawbone Up. Cozinhei com a Julia. Fiz jardinagem com a Julia. Assisti A Grande Familia com a Julia. Lutei com a Julia. Ri por horas com a Julia. Me apaixonei pela família da Julia. Trabalhei numa peça. Joguei World of Warcraft. Fiz improvisação. Toquei muita guitarra. Simplesmente tive um ano inexplicável, afudê. Que mundo.

Quando terminei de ler, foi que me dei conta de que minha mão que não segurava o telefone apertava a minha testa, amassando a pele com força. Minha expressão facial era de quem foi forçado a assistir um evento no qual as pessoas têm sua pele arrancada devagarinho. Era tudo de ruim sobre tudo, num só lugar. Mas ao invés de distanciar-me do horror, me deixei absorver por ele. Li de novo e de novo, fascinado pela gritante falta de qualquer atrativo naquilo. Aquilo me fez pensar sobre o que faz comportamento ruim no Facebook, ser de fato ruim e por que certos comportamentos no Facebook não são irritantes.

No fim das contas a regra é bem simples:

Um status no Facebook é irritante se servir primariamente ao próprio autor e não fizer nada de positivo pelo leitor.

Para examinarmos a questão, vamos começar discutindo as características de um status não-irritante.

Para ser não-irritante, um status do Facebook precisa conter uma destas coisas:

1 – Ser interessante/informativo;

2 – Ser engraçado/inusitado ou entreter.

Sabe por quê eles são não-irritantes? Porque coisas nestas duas categorias fazem algo para mim, o leitor. Eles tornam meu dia um pouquinho melhor.

Em uma situação ideal, status interessantes seriam fascinantes e originais (ou um link a algo que seja), e status engraçados seriam hilários. Mas até um interessantinho já me serve – ao menos ainda se trata de post de gente boa tentando agradar.

Por outro lado, status irritantes tipicamente fedem a uma destas cinco motivações:

1 – Formação de Imagem. O autor quer manipular a maneira que os outros lhe enxergam.

2 – Narcisismo. As visões, opiniões e filosofias de vida do autor importam. O autor e a vida do autor são interessantes.

3 – Necessidade de atenção. O autor quer atenção.

4 – Provocar Ciúmes. O autor quer que outros tenham ciúmes dele ou da vida que ele leva.

5 – Solidão. O autor se sente sozinho e quer que o Facebook resolva este problema. Este é o menos odioso dos cinco – mas assistir a uma pessoa solitária bancando a solitária no Facebook deixa a mim e todo o resto do mundo chateados. Então esta pessoa está na verdade espalhando a sua tristeza, e não é legal fazer isso, por isso o assunto está nesta lista.

O Facebook está infestado destas cinco motivações – com exceção de alguns santos por aí, a maioria das pessoas, nas quais definitivamente me incluo, são culpadas de pelo menos uma destas faltas de bom-senso de vez em quando. É uma epidemia.

Para explicar os tipos de ofensa mais comuns–

7 maneiras de ser insuportável no Facebook

1) O Exibido

Exibicionismo é um comportamento chato tão comum no Facebook que precisamos subdividir em três categorias:

2013-10-11-braglife.jpg

1a) O exibido do tipo “Ô, vidão…”

Descrição: um post que faz sua vida parecer ótima no sentido macro (consegui meu emprego dos sonhos, me formei, amo meu apartamento novo) ou micro (começando uma viagem incrível, vou ter um findi daqueles, saindo para uma noitada com os amigos, que dia lindo que eu tive).

Exemplos:

– Adivinha quem passou no vestibular?

– Tô no Rio!

– Entrando de VIP no jogão na Arena, seguido de noitada com os amigos. Sábado, seu lindo!

Principais motivos para postar: Formação de Imagem (sou bem-sucedido, sou feliz, tenho uma ótima vida social), Provocar Ciúmes.

Então na melhor das hipóteses, você está muito empolgado com a própria vida e precisa dizer isso para todo mundo, e na pior das hipóteses você tem esperança de fazer com que outros se sintam piores sobre suas vidas e com ciúmes da sua. Em algum lugar no meio disso está você calculando cada palavra como parte de uma campanha antipática e transparente para fazer com que as pessoas lhe vejam de uma determinada maneira.

Vou te dar o benefício da dúvida e supor que você esteja apenas super animado e precise se exibir. Mesmo que seja este o caso, as únicas pessoas para quem está ok se exibir são seus amigos íntimos, parceiros e família – e é para isso que servem emails, sms, ligações telefônicas e conversas ao vivo.

Seu momento de satisfação pessoal é profundamente irritante para pessoas de quem você não é próximo, e estas pessoas são a maioria esmagadora de pessoas sujeitas ao seu status no Facebook.

2013-10-11-bragundercover.jpg

1b) O Exibido Disfarçado

Descrição: como o exibido declarado, porém com um delicado disfarce. São os humildes exibidos, exibicionistas indiretos, ou articuladores de um exibicionismo disfarçado de desabafo, etc.

Exemplos:

– Sei que vão me acusar de roubar o diploma, mas pelo jeito bebuns como eu também conseguem um PhD!

– Estarei viajando no verão, me avisem se souberem de alguém que se interesse em sublocar meu apê na Tijuca.

– Voltando do trabalho levei duas assoviadas, duas buzinadas e um carro quase causou um acidente andando devagarzinho pra poder olhar pra mim. Às vezes eu odeio os homens!

Principais motivos para postar: Formação de Imagem, Provocar Ciúmes.

Por um lado, estas pessoas tem a decência de cobrir seu exibicionismo com algo. Por outro, eles têm exatamente as mesmas motivações dos exibidos declarados, de tal maneira que estes exemplos tornam o primeiro grupo quase simpáticos em comparação.

2013-10-11-bragrelationship.jpg

1c) O Exibido tipo “Estou em um ótimo relacionamento”

Descrição: expressão pública dos seus sentimentos extremamente positivos pelo seu parceiro ou a descrição de algum fato que simbolize a perfeição do seu relacionamento.

Exemplos:

– Uma viagem surpresa para Gramado. Meu namorado é perfeito!

– Obrigada, Raquel, pelo melhor ano da minha vida. Te amo, amor.

– Curtindo um lindo domingo de chuva com a esposa com pizza, jogos e filmes.

Principais motivos para postar: Formação de Imagem (para seu governo, eu tenho um namorado, estou em um relacionamento maravilhoso), Provocar Ciúmes.

Os motivos por trás da Formação de Imagem e Provocar Ciúmes são nítidos. A única possibilidade nem-tão-horrível-assim seria de que esta seja uma tentativa de reforçar o relacionamento mostrando como você se sente de uma maneira mais substancial do que simplesmente no particular.

Sério? Você vai arrastar outras 800 face-pessoas nessa merda porque você não conseguiu pensar uma maneira mais criativa de extravasar a expressão dos seus sentimentos? Há a possibilidade engraçada de, no caso de ser um cara postando, que ele esteja fazendo isso ou porque está em apuros por algo que aprontou ou que o namorado-da-amiga-da-amorada tenha usado essa tática para fazer as pazes e que agora sua namorada esteja apenas 10% braba, e agora então não custa tentar também.

A verdade é que, não tem desculpa, se você sente a necessidade de pintar o seu relacionamento por todo Facebook, há maneiras mais socialmente aceitas – coloque sua foto de perfil com seu par; goze três momentos separados de um turbilhão “curtidas” e aplauso-comentários ao mudar seu status para “em um relacionamento”, depois para “noivo” e finalmente “casado”.

2) O gancho misterioso

Descrição: um post que deixa claro que algo bom ou ruim está acontecendo na sua vida, sem revelar os detalhes.

Exemplos:

– Chega. Não quero mais saber de homem.

– Hoje o dia promete…

– Momentos como esse fazem todo o esforço e dor valerem à pena.

– Ai ai ai…

Principal motivo para postar: Necessidade de Atenção

A parte legal é ficar observando os inevitáveis comentários e como o autor responde, se é que responde.

Este processo divide os autores em quatro sub-categorias:

  • A celebridade: o autor se mantém em silêncio, tratando os criadores dos comentários como sua legião de fãs.
  • A namorada exigente de 800 face-pessoas: o autor explica tudo nos comentários, o que significa que ele que iria de fato falar publicamente sobre o assunto, mas ele não queria simplesmente contar ao público, ele queria que o público lhe perguntasse a respeito.
  • O protagonista torturado: é algo ruim. O autor responde mas mantém o mistério – ela está infeliz mas não está afim de “falar sobre isso agora”.
  • A princesinha especial de todos nós: é algo bom. O autor responde mas mantém o mistério – é algo muito bom mas ele “não pode falar nada ainda, mas em breve vocês saberão!” Agora você, face-amigo, pode dar aquele pulinho extra enquanto espera pelas boas novas, quase perdendo o fôlego! Este é um tipo especial porque também deixa aflorar o Narcisismo, Provocar Ciúmes e Formação de Imagem. Que pessoa divertida para ter na sua vida!

3) A atualização de status literal

Descrição: uma atualização de status sobre a rotina da pessoa.

Exemplos:

– Treino seguido de leitura.

– Bolinhos!

– Finalmente terminei meu trabalho!

Principais motivos para postar: Solidão, Narcisismo; pensar que “atualização de status” realmente tem que ser uma atualização de status.

Deixe-me demonstrar visualmente –

“Finalmente terminei meu trabalho!” Certo… e daí? O que você procura com isso? Parabenizações fake de um bando de gente que não se sente emocionalmente ligada à sua luta? Terminar seu trabalho é parte do território verde no quadro acima, ou se você trabalhou nele por alguns meses talvez permeie as bordas do laranja. Para 90% das pessoas que leem seu status, não chega nem perto do território vermelho, a parte que realmente interessa a eles.

Treino seguido de leitura. Ah, então estes são os planos de hoje à noite? Pra quem exatamente você está contando isso? Agora vou a fundo nessa questão. Em algum momento entre a saída do trabalho e a chegada na academia, você teve um impulso de pegar seu telefone e escrever este status. Largue esse telefone e me explica o que foi que você alcançou com isso. Estamos falando de um território totalmente azul aqui, algo que não interessa nem à sua mãe. Muitos status irritantes passam longe do território vermelho, mas todos tem alguma serventia ao próprio autor, e por isso ainda assim são postados. A outra explicação possível é a presença de narcisismo severo, como se de alguma maneira, já que você é você, até mesmo os menores detalhes da vida sejam interessantes para os outros.

Uma parte estranha da vida de uma grande celebridade é que as pessoas se tornam obcecadas com tudo que lhes ronda, até mesmo as questões de território azul. Se você não é uma grande celebridade, este não é um problema que você vai ter, juro.

4) A mensagem privada inexplicavelmente pública

Descrição: um post público de uma pessoa para outra que não tem motivo nenhum para ser público, mas é.

Exemplos:

– Saudades! Quando é que a gente vai dar uma banda?

– Que findi mara com a Simone Rocha e a Lilian Silva. Amo vcs!

– Todo tipo de piada interna.

Principais motivos para postagem: Formação de Imagem, Provocar Ciúmes, Narcisismo, ou você tem mais de 80 anos e não se deu conta de que há uma diferença entre mensagens públicas e privadas.

Tirando minha avó, não há nenhum bom motivo que justifique isso. Bom é a palavra-chave aqui. Há inúmeros motivos irritantes para fazer isso.

Vamos a eles:

– Fazer você parecer cool, sociável e com uma vida social divertida e interessante;

– Para mostrar aos outros o quanto você e o destinatário são bons amigos;

– Para que os outros sintam ciúmes e se sintam mal sobre as vidas sem graça que levam;

– Porque você gosta de agir como se estivesse no colégio e fosse uma das garotas populares, das quais a vida social, na verdade, é uma coisa importante para o resto das pessoas. Uma possibilidade que me agrada é a de que a mensagem seja escrita com o intuito de induzir ciúmes de uma pessoa específica que provavelmente verá a mensagem por tabela, sendo este um ex ou um amigo que o postador e o amigo citado odeiem. Esse tipo de maquiavelismo é tão extremo que cruza a última fronteira e acaba se tornando uma coisa que me agrada.

5) O discurso de aceitação do Oscar vindo do nada

Descrição: uma rasgação de seda por nenhum motivo específico e sem um destinatário específico.

Exemplo: Eu só queria dizer o quanto eu sou grata por todas as pessoas que tocaram minha vida de alguma maneira. O apoio de vocês é tudo pra mim e eu não teria conseguido vencer na vida se não fosse todo seu carinho!

Principais motivos para postagem: Necessidade de Atenção

Me recuso a acreditar que você esteja sentindo esse amor verdadeiro por 800 face-amigos. E se você realmente estivesse sentindo esta vontade súbita de demonstrar seu amor por seus melhores amigos e família, será que um status público é a melhor maneira de fazê-lo? Será que mandar um texto ou email para alguns deles não é um pouco mais pessoal e verdadeiro? Não interessa, pois isso não está acontecendo. O que está acontecendo se resume a, “Gente! Eu estou aqui! Me abracem!” Você conhece a resposta inevitável a este tipo de status, não interessa quem você é, você receberá várias curtidas-abraços e curtidas-tapinhas-nas-costas. Isso não é um pouco carente da sua parte? Você não está amando quando escreve um post desses, está sentindo é que precisa se sentir amado.

O único momento em que isso é mais ou menos aceitável é quando é parte de um enorme abraço coletivo, por exemplo no Natal ou Ano Novo. Se você abrir seu Facebook no Natal, verá centenas de Discursos de Aceitação do Oscar Vindos do Nada. (e se te interessa saber: esse é outro tipo de post que eu também não me importaria de ficar sem.)

6) A opinião óbvia demais

Descrição: quando um grande evento ocorre, vem sempre um post fedendo àquela opinião que você já ouviu 1.000 vezes.

Exemplos:

– Sinto muito pela situação em Israel. Todos tem direito à felicidade e rezo para que eles consigam a sua.

– Rezo pelas pessoas da Malásia depois dessa tragédia imensa. Não consigo expressar em palavras como lastimo por aquelas vidas inocentes perdidas.

– Sinto-me um pouco frustrada com a situação política do Brasil, mas vamos lá, agora o jeito é correr atrás do prejuízo da Copa e votar consciente!

Principais motivos para postar: Narcisismo, Formação de Imagem (sou do tipo de gente que tem certas opiniões ou reações, sou esperto e capaz de dizer coisas adultas).

Estes status irritam porque A) você não está dizendo nada remotamente original ou interessante sobre um evento que a mídia já saturou, cobrindo todos os ângulos possíveis e B) você está fazendo um evento enorme e trágico ser algo um pouco sobre você. A tristeza que você sente pelos mortos não é uma peça-chave do quebra-cabeça aqui, você precisa nos explicar o evento através de suas lentes pessoais, mesmo que suas lentes sejam apenas vidro transparente – se eu quiser uma dose de narcisismo para acompanhar a tal tragédia, pode deixar que eu simplesmente leio os tweets das celebridades sobre o evento.

7) Um passo em direção à luz

Descrição: pérolas da sabedoria não requisitadas.

Exemplos:

– “A paz vem de si. Não a procure sem.” ~Buddha

– Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos e ele tornará seu caminho o correto. ~Provérbios 3:5-6

Principais motivos para postar: Formação de Imagem, Narcisismo.

Ah… por onde começar?

Primeiramente, vamos esclarecer que não há nenhuma humildade em posts do tipo Um Passo em Direção à Luz só porque são uma citação – a mensagem condescendente óbvia aqui é, “Ahh olá face-amigos. Eu sei o segredo da vida – deixe-me ensinar-lhes para que um dia você também possa atingir a Luz.”

Em segundo lugar – quer saber o que inspira as pessoas? Quando você realiza algo incrível e permite que este exemplo inspire a outros. Para que suas palavras por si só inspirem alguém, você tem que ter o dom da palavra ou ser um escritor que de fato tenha algo original para dizer – e nós sabemos que esse cara não é você.

Considerar-se um cara inspirador simplesmente por postar citações banais é, bem, narcisista de modo alarmante. É como se dissesse que você, sendo simplesmente você, é uma pessoa inspiradora. Em terceiro lugar, vamos ao verdadeiro motivo destes status – Formação de Imagem. Você quer que os outros saibam o quão sábio você é e que admirem a sua jornada espiritual.

***

O post do nosso amigo Daniel lá no começo foi um feito raro – em um mero parágrafo, ele conseguiu esmigalhar minha alma, exemplificando quase todos os tipos de status e motivações discutidos acima. Acontece que, olhando logo abaixo daquele status dele, só se encontravam “curtidas” e alguns comentários simpáticos. E é por isso que o comportamento insuportável no Facebook jamais morrerá – não existe botão “não curtir” ou “revirar os olhos” ou “dar um dedo” no Facebook, e é deselegante responder nos comentários batendo de frente com o status inicial.

Desta forma, comentários irritantes são estimulados e as pessoas permanecem ignorantes do fato de que estão constantemente baixando o nível de qualidade de vida das pessoas ao seu redor. O ponto-chave aqui é que as qualidades nestes status irritantes são na verdade meras qualidades humanas – todo mundo precisa se exibir de vez em quando, todo mundo tem momentos de fraqueza quando precisam de atenção ou se sentem sozinhos, e todo mundo tem algumas características bizarras que volta e meia virão à tona.

E é por isso que tem gente que ainda assim te ama.

O que o Daniel e a maioria das pessoas não internalizaram é que eles têm 800 amigos no Facebook, mas só uns 10 ou 15 amam ele. Para uma pessoa demasiadamente amável, talvez esse número chegue a uns 30. Entre 1 e 4%. Isso significa que entre 96 e 99% dos seus amigos do Facebook NÃO TE AMAM.

Pessoas que não te amam não dão bola pra você, sua rotina ou sua vida, provavelmente não te apoiam, e certamente não querem ter nada que ver com suas piores características. Fazer algo que tenha serventia somente aos seus motivos egoístas não deveria aparecer agora na tela destas outras pessoas – sinceramente, não deveria.

Tá, tenho que ir. Academia, jantar, casa e cama pra mim.

Brasil Post

10 maneiras simples de ser mais feliz todos os dias

 (Foto: Thinkstock)
(Foto: Thinkstock)

Você quer ser mais feliz? Comece cuidando melhor de si mesmo. Por mais que isso seja evidente, muitas pessoas pulam esse passo e tentam ser contentes buscando novas metas ou estabelecendo padrões de perfeição.

Ser gentil com si mesmo pode lhe aproximar a objetivos mais sofisticados, segundo o Daylle Deanna Schwartz. A autora de mais de 15 livros, incluindo “The Effortless Entrepreneur” (em português, Empreendedor Sem Esforço), acredita que é se valorizando que se constrói a confiança.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para Daylle, pessoas mais alegres desviam seus caminhos para cuidarem de si mesmas e dizem não quando é necessário. “Quando você se ama, aprende que negar fazer algo é um ato importante para não acumular sentimentos negativos”, diz.

Confira as 10 dicas da escritora, listadas no site da “Inc.” para você ser mais feliz todos os dias.

1. Faça uma coisa boa para si mesmo por dia
Mantenha consigo mesmo um acordo de se tratar com amor e carinho todos os dias. Segundo a autora, pessoas que fazem isso se sentem mais motivadas e não se deixam ser desvalorizadas por alguém.

2. Perdoe-se
Desculpar-se ou perdoar-se nem sempre é fácil, pois há uma tendência de se culpar por tudo que não deu certo no passado. As pessoas começam a se complicar quando tentam ser perfeitas demais e se castigam por não conseguir. Daylle recomenda um exercício: olhar no espelho e dizer “eu me amo e me perdoo”.

3. Aceite-se como você é
Daylle lista a insatisfação com o corpo e a idade como grandes obstáculos pessoais das pessoas. Para ser feliz, você precisa aprender a gostar do que tem. Além disso, essa autoaceitação engloba reconhecer a sua renda e seu sucesso. “Não ganhar o dinheiro estabelecido para uma determinada idade não é um problema grave.”

4. Elimine pessoas nocivas
A dica é mais fácil de falar do que fazer, mas evite se relacionar com clientes, sócios, investidores ou funcionários que passam uma sensação negativa. É mais difícil ter a mesma postura perante a família, mas não há razões válidas para aturar pessoas grosseiras.

5. Priorize a saúde
Tenha cuidado para encontrar um equilíbrio entre o que é saudável e o que é prazeroso. Não se castigue pela brecha no regime ou pela ausência pontual na academia. Seja disciplinado, mas entenda suas vontades.

6. Pare de pular refeições
“Estar ocupado não é desculpa para não comer”, diz Daylle. Segundo a autora, ao pular uma refeição, o nível de açúcar no sangue diminui e os níveis de estresse aumentam. Se você realmente não puder sentar para comer, providencie um lanche saudável e prático.

7. Respire!
Não se esqueça de que, quando você está estressado ou deprimido, exercícios simples de respiração podem trazer calma e alegria de volta.

8. Tenha um espaço aconchegante
Arrumar a cama e deixar o quarto em ordem criam um ambiente receptivo para quando você chegar em casa cansado. A mesma postura deve ser mantida no escritório. Jogue fora a papelada desnecessária e organize seus pertences, mas não se limite a isso. Decore seu espaço e torne-o agradável para você.

9. Tome um pouco de Sol
Trabalhar o dia inteiro em um ambiente escuro e fechado não é saudável. Se este é o seu caso, saia para tomar um ar de tempos em tempos. Além disso, invista em lâmpadas claras para iluminar o ambiente.

10. Presenteie-se com produtos de qualidade
Você é o tipo de pessoa que dá um presente sofisticado para o colega, mas tudo que compra para si mesmo é a versão mais barata disponível? Se o produto em questão é indiferente para você, tudo bem. Mas, se for algo de seu interesse, compre algo mais caro de vez em quando. Sempre que usá-lo, você vai reforçar a ideia de que merece coisas boas.

 

 

revistapegn

Sete maneiras de prevenir a osteoporose

osteoporoseUma em cada três mulheres acima de 50 anos terá osteoporose, segundo a Fundação Internacional da Osteoporose (IOF, na sigla em inglês). Entre os homens, o índice é de um em cinco. A doença atinge 10 milhões de brasileiros e, de acordo com a IOF, deve crescer 32% até 2050 no país.

Essa moléstia que deixa ossos mais frágeis e porosos, suscetíveis a fraturas — principalmente do quadril, costela e colo do fêmur — progride aos poucos e é incurável. Como a doença não dá sinais, ela costuma ser diagnosticada somente em fase avançada. “A única real manifestação da osteoporose é a fratura”, diz Ari Halpern, reumatologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A fratura do fêmur é a complicação mais ameaçadora da enfermidade. “De 40 a 50% dos pacientes que sofrem essa fratura morrem até um ano depois do acidente por causa das complicações decorrentes da falta de mobilidade, como pneumonia, trombose e escaras”, diz o ortopedista Marco Aurélio Neves, ortopedista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo. “O melhor remédio é impedir que a doença se manifeste.”

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), os principais fatores de risco para fratura relacionadas à osteoporose são baixa densidade mineral óssea, índice de massa corporal (IMC) inferior a 19, fratura prévia por fragilidade óssea (quando a quebra é ocasionada por uma pequena queda), uso de corticoides por mais de três meses, histórico familiar de fratura do quadril, tabagismo, consumo excessivo de álcool e artrite reumatoide.

 

As mulheres são mais acometidas pela doença do que homens principalmente porque, depois da menopausa, o hormônio feminino estrogênio, importante para a fixação do cálcio no osso, sofre uma queda brusca. Sem essa proteção, a perda de massa óssea se acelera e, quando atinge 25% do esqueleto, a osteoporose se instala. No caso do sexo masculino, a baixa da testosterona, também importante para a fixação do cálcio, é gradativa e afeta de maneira mais branda a saúde óssea — isto é, o homem é menos refém da testosterona que a mulher do estrogênio. “A doença costuma aparecer em homens após os 70 anos, mais tarde do que em mulheres”, diz Neves.

 

Veja

8 maneiras de dizer NÃO ao sexo anal e ser convincente!

SexoAlguns namorados/ficantes/maridos são muito insistentes em relação ao sexo anal. E um simples “não” muitas vezes não é suficiente para dissuadi-los da idéia.

Então, hoje as dicas são para você convencê-lo de vez a desistir dessa idéia e respeitar sua vontade!
• Diga que você acha aquilo desconfortável e sente muita dor. O objetivo dele é te causar prazer, né?! Então ele deve não deve mais pressionar…
• Se isso não for o suficiente, sugira que o sexo anal seja praticado primeiro nele. Se ele gostar, você deixa também.
• Questione se ele sabe o que é uma chuca. Trata-se de uma lavagem intestinal, feita com chuveirinho ou com um instrumento meio bizarro, próprio para tal.
• Pergunte se ele sabe que, além da chuca, muitas vezes é necessário tomar laxante para uma limpeza total da região.
• Enfatize que a prática desse tipo de sexo requer tooooda essa higiene sempre que for feito. De outro modo, acidentes de percurso podem ocorrer.
• Conte que fazer sexo vaginal logo em seguida do anal é muito perigoso. A camisinha deve ser trocada e/ou o local totalmente lavado, para que as bactérias daquela região não migrem para essa, causando alguma infecção.
• Polemize sobre o fato de ele não estar satisfeito com a sua performance sexual.
• Questione sobre experiências homossexuais da infância dele. Mas lembre-se que esse é o último recurso, pois ele vai ficar puto!
Lembrando que as dicas são para pessoas que já tentaram e não gostaram. Se você nunca tentou, como sabe que é ruim?! E nada contra quem gosta. Com muito carinho, camisinha e lubrificante, vale tudo!

 

 

Davi Lambertine

Homens e mulheres enxergam de maneiras diferentes, diz estudo

Se você chega em casa recém-saída do cabeleireiro, com um tom de tintura vermelha que nunca antes havia se atrevido a usar, e seu marido a recebe com um “que lindos esses seus novos brincos”, em referência a um presente de uma prima que você quase deixou de lado, pense duas vezes antes de se irritar e gritar com ele.

Não se trata -neste caso ao menos- de falta de interesse, atenção e muito menos de carinho.

De acordo com um estudo conduzido por pesquisadores dos Estados Unidos, os olhos dos homens são mais sensíveis aos pequenos detalhes e aos objetos que se movem em grande velocidade, enquanto as mulheres distinguem cores com mais facilidade.

Isaac Abramov, professor de psicologia do Brooklyn College, foi o responsável por dois estudos paralelos para determinar essas diferenças.

Em um deles, apresentou aos participantes uma amostra de uma cor específica e pediu a eles que a descrevessem empregando uma série de termos pré-determinados.

Desta forma, o psicólogo e sua equipe descobriram que homens e mulheres descreviam a mesma cor diante de seus olhos usando termos diferentes.

“Ambos veem o azul como azul, mas que porcentagem de vermelho veem na cor difere se o indivíduo é homem ou mulher”, disse Abramov.

Assim se explica por que as mulheres são melhores quando se trata de combinar cores ou de buscar tons semelhantes entre si.

Um ponto no horizonte

O outro estudo conduzido pela mesma equipe se concentrou em como cada sexo percebe os detalhes e as imagens em movimento.

Os homens detectam os detalhes, por mínimos que seja, com mais facilidade.

“Por exemplo, se um avião ingressa em nosso campo visual, como um ponto ínfimo no horizonte, o homem o notará antes da mulher”, diz o cientista.

“Ou se uma pessoa tem tendência a tornar-se míope com o tempo, se for homem, levará mais tempo até que tenha que usar óculos”, acrescenta.

Diferenças

As hipóteses para explicar as razões por trás dessas diferenças são várias e dão início a uma série de debates, diz Abramov.

“Uma explicação possível é que no cérebro se encontram receptores do hormônio masculino, testosterona, e a maior concentração desse hormônio está na parte superior do cérebro -o córtex cerebral- que é a principal zona visual”, destaca.

“Por que essa região do cérebro é tão sensível à testosterona também é uma questão de especulação”, acrescenta.

Evolução

Outra teoria está relacionada com a evolução.

Os homens, em seu papel de caçadores, evoluíram suas capacidades que o permitiam avistar à distância uma presa ou um animal que pudesse representar uma ameaça com maior precisão, enquanto as mulheres aperfeiçoaram suas capacidades para melhorar seu desempenho como coletoras.

Abramov deixa claro que todas essas diferenças são sutis e que afetam a visão em seu nível mais primário.

Sem dúvida, por ser uma diferença biológica, não é possível treinar o olho para “melhorar” no que faz pior.

Além disso, isto não afeta a percepção -ao menos no que se sabe até o momento- já que esta se alimenta de muitos outros fatores, como a educação, a memória e os interesses.

Uol

Conheça dez maneiras de prevenir o diabetes tipo 2

A taxa de diabéticos nas capitais brasileiras em 2011 foi de 5,6% da população, ficando em 5,2% entre os homens e 6% entre as mulheres, segundo dados da pesquisa Vigitel 2011 divulgados nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde. Entre os principais fatores de risco para a doença estão o excesso de peso e a obesidade, que cresceu 28% entre 2006 e 2011 no país.

— É de responsabilidade de cada um cuidar da própria saúde, com exames regulares, atenção à alimentação e pelo menos 30 minutos diários de caminhada. A população tem que entender que o diabetes tipo 2 começa na prateleira do supermercado com as compras do mês — diz o endocrinologista Tércio Rocha, que acredita em um futuro ainda pior: — Em cinco anos estes números podem triplicar e a doença vem acompanhada de infarto agudo, AVC e hipertensão.

Veja abaixo algumas dicas do endocrinologista para prevenir o diabetes tipo 2:

1. Procurar o médico e fazer os exames de sangue e urina.

2. Medir o perímetro abdominal: homens devem ter menos que 90cm, mulheres devem ter menos que 88cm.

3. Diminuir em 1/3 a ingestão de carboidratos simples com alto índice glicêmico como pães, doces, chocolates e frituras, por exemplo.

4. Aumentar a ingestão de verduras e legumes para que as fibras façam um filtro físico para outros alimentos.

5. Mastigar mais os alimentos para aumentar a saciedade.

6. Comer em mais de 15 minutos porque em menos que isso não dá tempo de o estômago enviar para o cérebro a mensagem de saciedade.

7. Tomar dois copos de água antes das refeições para não confundir sede com fome; beber água também estimula rins e intestino a varrer toxinas do organismo, o que diminui a fome.

8. Optar por água gelada: é melhor porque provoca a vasoconstricção e, com isso, o reflexo vagal, no qual o cérebro para de ser tentado com a vontade de comer, que é diferente da fome.

9. Caminhar pelo menos 30 minutos por dia.

10. Procurar especialistas como nutricionistas e endocrinologistas para cuidar da compulsão.

O Globo