Arquivo da tag: mandados

Polícia Civil cumpre mandados de prisão em Solânea

A Polícia Civil da Paraíba, através de policiais da 21° Delegacia Seccional em Solânea, cumpriu 02 mandados de prisão nesta quarta-feira (27) na cidade de Solânea/PB.

Um dos presos se trata de Amadeu Nascimento Filho, conhecido como “ÉRICK”, 20 anos, acusado do homicídio de Graziela da Silva Valdevino, 17 anos, ocorrido em 02.05.2020, na Rua Bela Vista em Solânea.

Também foi preso por força mandado de prisão preventiva a pessoa de Kelson Moreira Evaristo, o qual responde pelo crime de Tráfico de Entorpecente na comarca de Solânea.

Ambos os presos foram encaminhados a cadeia pública local.

 

Redação FN com Polícia Civil

 

 

Gaeco deflagra operação contra crimes e cumpre mandados de prisão em 16 municípios da Paraíba

A Polícia Militar e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB), com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), deflagraram nesta quarta-feira (20), uma operação contra crimes e cumpriu mandados de prisão em 16 municípios da Paraíba.

A Operação Malhas da Lei tem o objetivo de cumprir mandados de prisão contra acusados de tráfico de drogas, roubo majorado, homicídio, furto qualificado, entre outros crimes. Os mandados foram expedidos pelo Poder Judiciário da Paraíba após vários meses de investigação.

Da Polícia Militar, são 296 profissionais e 93 viaturas atuando com as equipes do Gaeco, na Paraíba.

Os presos estão sendo apresentados nas delegacias de cada área. Na Região Metropolitana de João Pessoa, os presos serão levados para a Central de Polícia, no Geisel.

Os policiais seguem cumprindo os mandados de prisão. Ainda não foi informado quantos mandados já foram cumpridos.

 

clickpb

 

 

Operação cumpre mandados de prisão contra grupo suspeito de criar empresas de fachada, na PB

Dez mandados de prisão, sendo cinco preventivas e cinco temporárias, e 14 mandados de busca e apreensão são cumpridos na manhã desta quarta-feira (4), nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos e Sousa, na Paraíba. A Operação Noteiras tem como objetivo desarticular uma organização criminosa suspeita de criar empresas de fachada para simular operações de compra e venda de mercadorias. Até as 7h30, quatro pessoas já tinham sido conduzidas para a Central de Polícia de Campina Grande.

Participam da operação a Secretaria de Estado da Fazenda, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Crimes Contra a Ordem Tributária e o Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça de Crimes Contra a Ordem Tributária, com apoio do Gaeco. Durante a ação, são três promotores de Justiça, cerca de 50 policiais civis e 34 auditores fiscais da Fazenda Estadual, com suas respectivas equipes.

Os mandados de prisão preventiva, prisão temporária e de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas residências, empresas e escritórios de contabilidade dos envolvidos, expedidos pela 6ª Vara Criminal da Comarca de João Pessoa.

O esquema de fraude fiscal estruturada, investigado pela operação, envolve uma organização criminosa e um grupo de empresas que, juntas, movimentaram, de forma ilícita, aproximadamente R$ 200 milhões em mercadorias e notas fiscais falsas.

Durante as investigações, constatou-se a existência de uma organização criminosa especializada na constituição de empresas de fachada que simulam operações de compra e venda de mercadorias, com o fim de acobertar operações realizadas por outras empresas que, por sua vez, funcionam com ares de regularidade, promovendo a circulação de mercadorias sem o recolhimento do imposto devido, causando grave dano ao Estado da Paraíba.

Os investigados na Operação Noteiras responderão por crimes contra a ordem tributária, organização criminosa e falsidade ideológica, cujas penas, somadas, chegam a 18 anos de reclusão.

G1

 

Policiais cumprem mandados e prendem dois acusados de homicídios em Guarabira e Alagoa Grande

Dois homens acusados de homicídios e com mandados de prisão expedidos pela Justiça foram detidos por policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) nesta quinta-feira (5), em Guarabira e Alagoa Grande. Na primeira prisão, da qual também participaram policiais do GTE (Grupo Tático Especial) da 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, o homem de 26 anos de idade foi detido no Bairro do Nordeste, em Guarabira, em cumprimento ao mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Mista da Comarca de Araruna, onde ele teria praticado um homicídio. Ao receberem informações sobre o mandado, os policiais deram início às diligências e conseguiram localizar o acusado, que recebeu voz de prisão e em seguida foi conduzido à delegacia.

No centro da cidade de Alagoa Grande, a guarnição de Rádio Patrulha da 2ª Companhia foi acionada pelo Fórum da Comarca local para dar cumprimento a um mandado de prisão em desfavor de um homem de 24 anos de idade, acusado de homicídio. Ele foi localizado em via pública, onde foi preso e levado para a delegacia.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Polícia Civil cumpre mandados de prisões na cidade de Areia

A Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia da cidade de Areia, cumpriu mandado de prisão preventiva nesta quarta-feira (20) em desfavor de João Nunes Cavalcante dos Santos, 38 anos, pela prática do crime de tentativa de homicídio qualificado, sendo condenado a 11 anos, 8 meses e 15 dias de prisão.

Segundo informações do delegado Danilo Orengo, esta é uma das ações que estão sendo realizadas pela 12ª Delegacia Seccional de Esperança, à qual a Delegacia de Areia está ligada, fazendo cumprir vários mandados de prisão expedidos pela Justiça.

No dia 30 de outubro foi cumprido outro mandado de prisão em desfavor de João Igor Pereira dos Santos, 19 anos, pela prática do crime de tráfico de drogas. “Na ação os policiais civis ainda apreenderam cocaína e maconha na casa do suspeito, além de sacos plásticos e depósitos em conta, configurando, portanto, o comércio ilegal, sendo, então, lavrado o auto de prisão em flagrante”, concluiu.

 

clickpb

 

 

PF cumpre mandados de busca e apreensão em quinta fase da ‘Xeque-Mate’, na Paraíba

A Polícia Federal cumpre oito mandados de busca e apreensão na manhã desta terça-feira (8), na Paraíba, na quinta fase da Operação Xeque-Mate. Os mandados são cumpridos, pelo menos, nos bairros de Manaíra e Miramar, em João Pessoa, nas residências dos investigados e em empresas contratadas pela Prefeitura de Cabedelo, para fornecimento de medicamentos. A operação busca investiga desvios de recursos públicos federais destinados à aquisição de medicamentos pela prefeitura de Cabedelo, na Grande João Pessoa.

Durante a operação, a Polícia Federal apreendeu uma quantia em dinheiro cujo valor ainda não foi divulgado. A Polícia Federal atua em conjunto com o Ministério Público Federal, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB) e Controladoria Geral da União. A operação contou com a participação de 50 policiais federais.

A primeira fase da Xeque-Mate foi deflagrada em abril de 2018, com objetivo de desarticular um esquema de corrupção na administração pública do município de Cabedelo, localizado na região da Grande João Pessoa. A operação moveu algumas peças na gestão da cidade e modificou, rapidamente, a administração da cidade. A Polícia Federal cumpriu 11 mandados de prisão preventiva, 15 sequestros de imóveis e 36 de mandados busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba.

Quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos em João Pessoa e Cabedelo, durante a segunda fase da Operação Xeque-Mate, em julho de 2018. De acordo com a Polícia Federal, foi realizado o sequestro de aplicações e ativos financeiros no valor de mais de R$ 3 milhões.

Na terceira fase, o empresário Roberto Santiago foi preso, março de 2019, em um cumprimento de mandado de prisão preventiva. Ele é acusado de participar do esquema de corrupção e fraudes licitatórias no município de Cabedelo, Região Metropolitana de João Pessoa. Ele foi solto e passou a usar tornozeleira eletrônica em julho.

Na quarta fase da Operação Xeque-Mate, que aconteceu em maio de 2019, cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos, em João Pessoa, na sede do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), e Campina Grande. Nesta fase, a operação apurou a possível cooptação do conselheiro do TCE, Fernando Catão, para, em benefício do empresário Roberto Santiago, preso na terceira fase da Xeque-Mate, impedir a construção do Shopping Pátio Intermares, no município de Cabedelo.

G1

 

PF cumpre mandados contra suspeito de assaltos a agências dos Correios na Paraíba

A Polícia Federal cumpriu nesta quarta-feira (10) três mandados de prisão contra um mesmo suspeito de integrar uma quadrilha dedicada a assaltar agências da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT). O alvo da operação, identificado com “japa”, é acusado de assaltar seis agências do Correios somente em 2018.

Segundo a PF, a operação deflagrada para cumprimento dos três mandados de prisão preventiva contra o alvo tinham também o objetivo de desarticular a organização criminosa dedicada aos assaltos aos Correios. Durante as investigações, a polícia descobriu que “japa” chegou a praticar dois assaltos no mesmo dia no ano passado.

Lista de assaltos praticados pelo alvo

  • Bayeux no dia 21/09/2018,
  • João Pessoa em 27/09/2018,
  • Esperança em 12/07/2018,
  • Jacaraú em 20/07/2018,
  • Picuí em 27/07/2018,
  • Juripiranga e João Pessoa (sem data informada)

Ainda de acordo com a Polícia Federal, “japa” têm um histórico criminal que envolve outros assaltos e até mesmo homicídios. Ele é suspeito de envolvimento no assassinato do comerciante Antônio José Tavares Neto, conhecido como Tony Tavares na cidade de Sapé, a 42 km de João Pessoa, em 2015.

Como o alvo da operação já estava preso desde novembro de 2018, os mandados de prisão preventiva cumpridos nesta quarta-feira implica a possibilidade de novas penas contra o preso.

O investigado vai responer pelo crime de roubo à mão armada, previsto no Art. 157, §2º-A, I, do Código Penal Brasileiro, cuja pena máxima é de até 10 anos, aumentada em até 2/3 em razão da especificidade dos casos. A operação, batizada de Yakuza II, é uma alusão aos mafiosos japoneses (Yakuza) e faz menção direta ao suspeito que tem feições orientais e é conhecido por “japa”.

G1

 

Operação cumpre mandados de prisão contra suspeitos de homicídios no Brejo da PB

Uma operação, desencadeada nesta sexta-feira (24), cumpre três mandados de prisão e oito de busca e apreensão contra suspeitos de homicídios nas cidades de Guarabira e Pilõezinhos, no Brejo da Paraíba.

A ação, denominada Operação Ultimato, das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros, conta com aproximadamente 80 policiais.

Os homicídios investigados nesta operação apresentam algum tipo de envolvimento com o tráfico de drogas. Até as 6h, duas pessoas foram presas nas residências delas e outra prisão aconteceu no Presídio Vicente Claudino, em Guarabira.

Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

G1

 

Operação de combate ao tráfico de drogas cumpre mandados de prisão, em Belém, PB

Uma operação integrada das Polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros está cumprindo mandados de prisão e busca de apreensão desde a madrugada desta quinta-feira (16), na cidade de Belém, no Brejo paraibano, com o objetivo de combater o tráfico de drogas e demais crimes violentos relacionados, como homicídios. Essa é a segunda fase da operação intitulada “Mão de Ferro”.

De acordo com informações do delegado, Luciano Soares, da Polícia Civil, 80 policias participam da operação. O nome “Mão de Ferro” faz referência ao poder das forças de segurança no combate à criminalidade.

Até as 7h30 desta quinta-feira (16), a Polícia Civil informou que seis homens foram presos, além de uma arma de fogo e grande quantidade de drogas, em Belém. Os suspeitos e o material apreendido foram encaminhados para a Central de Polícia de Guarabira e aguardam à disposição da Justiça.

G1

 

Polícia Civil cumpre mais de 50 mandados de prisão em operação, na PB

Uma operação da Polícia Civil está cumprindo 52 mandados de prisão preventiva e 20 mandados de busca e apreensão, na manhã desta sexta-feira (20), em Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, e nas cidades vizinhas. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara da Comarca de Cajazeiras.

Os alvos da Operação Ponto 50 são investigados por crimes como homicídios, roubos, furtos, tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção de menores e comércio ilegal de armas de fogo.

A operação, que conta com a participação de 96 policiais, está ocorrendo nas cidades de Cajazeiras, São José de Piranhas, Bonito Santa Fé, Sousa, Patos, Campina Grande, na Paraíba e Juazeiro do Norte, no Ceará.

As investigações da Delegacia Seccional de Cajazeiras, que duraram cerca de seis meses, apontam que os suspeitos são responsáveis por, pelo menos, os últimos 15 homicídios ocorridos na cidade. Um dos principais motivos seria a disputa por territórios para venda de drogas na região. Até as 6h40, a operação ainda estava em andamento.

G1