Arquivo da tag: Malásia

Fórmula I: Hamilton volta a largar na pole na Malásia; Massa é apenas o 13º

Formula1Lewis Hamilton e Sebastian Vettel sobraram no treino classificatório para o Grande Prêmio da Malásia, neste sábado, em Sepang. O britânico e o alemão conseguiram colocar mais de meio segundo de vantagem sobre todos os demais, inclusive seus próprios companheiros de equipe, para disputar a pole position na casa dos centésimos. Melhor para o piloto da Mercedes, que vai largar na frente pela segunda vez na temporada 2014 da Fórmula 1.

O treino foi atrasado em cerca de 50 minutos por conta das chuvas torrenciais que caíram sobre Sepang. Ainda no Q1 (primeira etapa do treino), a sessão foi paralisada depois que sueco Ericsson, da Caterham, bateu forte no muro. Durante o Q2, outro incidente, desta vez com a suspensão do carro de Fernando Alonso, voltou a interromper o treino, que acabou mais de 1h depois do previsto.

Melhor carro desse início de temporada, a Mercedes voltou a andar mais rápido que os demais. Assim como já havia sido na Austrália, Hamilton cravou a pole, com 1min59s431. Mostrando que não depende apenas de um bom carro, mas que é um excepcional piloto, Sebastian Vettel, com a Red Bull, andou muito perto, mas falhou na hora H.

Antes de iniciar a última volta, Vettel desacelerou para deixar Fernando Alonso abrir uma distância maior à sua frente, mas perdeu tempo demais e não conseguiu abrir a volta antes do cronômetro zerar. Assim, perdeu a chance de mais uma tentativa, completando o treino com a melhor volta em 1min59s486.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os demais vieram longe. A segunda fila terá Nico Rosberg, vencedor na Austrália com a Mercedes, que cravou 2min00s050 na sua volta mais rápida, largando ao lado de Fernando Alonso, da Ferrari, com 2min00s175. Também longe deles, a mais de um segundo do pole, aparece o australiano Daniel Riccardo no outro carro da Red Bull.

Felipe Massa acabou prejudicado pelo erro de estratégia da Williams, que resolveu testar o pneu intermediário no Q2, sem sucesso, e deixou o brasileiro fora dos 10 primeiros, na 13.ª colocação. Seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, também foi mal e sai no 15.º lugar do grid. A largada está prevista para as 5h deste domingo, pelo horário de Brasília.

Confira o grid de largada do GP da Malásia:

1º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes), 1min59s431

2º – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 1min59s486

3º – Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 2min00s050

4º – Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 2min00s175

5º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), 2min00s541

6º – Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 2min01s218

7º – Nico Hülkenberg (ALE/Force India), 2min01s712

8º – Kevin Magnussen (DIN/McLaren), 2min02s213

9º – Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso), 2min03s078

10º – Jenson Button (ING/McLaren), 2min04s053

…..

11º – Danill Kvyat (RUS/Toro Rosso), 2min02s351

12º – Esteban Gutierrez (MEX/Sauber), 2min02s369

13º – Felipe Massa (BRA/Williams), 2min02s460

14º – Sergio Perez (MEX/Force India), 2min02s511

15º – Valtteri Bottas (FIN/Williams), 2min02s756

16º – Romain Grosjean (FRA/Lotus), 2min02s885

…..

17º – Pastor Maldonado (VEN/Lotus), 2min02s074

18º – Adrian Sutil (ALE/Sauber), 2min02s131

19º – Jules Bianchi (FRA/Marussia), 2min02s702

20º – Kamui Kobayashi (JAP/Caterham), 2min03s595

21º – Max Chilton (ING/Marussia), 2min04s388

22º – Marcus Ericsson (SUE/Caterham), 2min04s407

Estadão

Premiê da Malásia confirma que avião desaparecido caiu no Oceano Índico

parentes-do-vooO primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, confimou nesta segunda-feira (24) que o Boeing 777-200 que fazia o voo MH370 da Malaysia Airlines, que desapareceu dia 8 de março com 239 pessoas a bordo, caiu no Oceano Índico. Segundo ele, não há sobreviventes.

Em entrevista coletiva, ele falou que as buscas continuam após peças que poderiam ser da aeronave terem sido avistadas a 2.500 km a sudoeste da Austrália.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Razak disse que já informou às famílias dos passageiros e tripulantes sobre a nova informação. Segundo ele, análises de imagens de satélite e novos dados mostram que a última posição do avião foi a oeste da cidade australiana de Perth.

O premiê não confirmou, entretanto, que os objetos avistados no mar nesta segunda por aviões chineses e australianos sejam os destroços do voo.

mapa malásia MH370 atualiza 24/3 (Foto: Arte G1)

“Baseado em novas análises, concluiu-se que a última posição do MH370 foi no meio do Oceano Índico. Com muita tristeza eu devo informar que, de acordo com novos dados, o voo acabou no sul do Oceano Índico”, afirmou Razak.

“Lamentamos profundamente que temos que assumir sem nenhuma dúvida que o voo MH370 se perdeu e nenhuma das pessoas a bordo sobreviveu. Nós devemos agora aceitar todas as evidências que sugerem que o avião caiu no sul do Oceano Índico”, acrescentou o premiê.

Segundo o jornal “The Guardian”, foram ouvidos gritos e muito choro na sala onde os parentes dos passageiros estavam reunidos em Pequim. Uma mulher desmaiou ao receber a confirmação da queda do avião.

A companhia aérea Malaysia Airlines enviou também uma mensagem às famílias dos passageiros que estavam a bordo anunciando que admite que todas as evidências sugerem que o avião caiu no Oceano Índico e que não há sobreviventes.

Buscas continuam
Uma aeronave australiana envolvida nas buscas pelo avião desaparecido da Malaysia Airlines avistou dois novos objetos nesta segunda, informou o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott.

Abbott disse ao Parlamento da Austrália que um navio do país estava perto do local onde objetos, um deles circular e de cor verde acinzentada, e o segundo laranja e retangular, foram avistados. Ele disse esperar que os itens sejam recuperados em breve.

“A equipe a bordo de um Orion afirmou ter observado dois objetos, o primeiro redondo, cinza ou verde, e o segundo retangular e laranja”, afirmou o primeiro-ministro.

Os objetos foram avistados 2.500 km ao sudoeste de Perth, a grande cidade da costa oeste australiana. “O navio ‘HMAS Success’ está perto e é possível que recolha os objetos dentro de algumas horas, ou amanhã pela manhã no mais tardar”, afirmou o ministro malaio dos Transportes, Hishamuddin Hussein, em uma entrevista coletiva em Kuala Lumpur.

G1