Arquivo da tag: maiores

Solenidade em Campina Grande põe lado a lado os dois maiores adversários na PB

cassio-e-ricardoFoi na sede da Fiep, em solenidade com a presença do ministro da Integração Nacional Helder Barbalho, que os dois maiores adversários na política paraibana se reencontraram.

O evento era de anúncio da data da chegada das águas transposição do Rio São Francisco ao açude de Boqueirão, mas serviu de reencontro entre o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), figura maior da oposição paraibana.

Os dois estiveram acompanhado o ministro durante as visitas aos trechos da obra e no final da tarde vieram à Campina Grande.

Na formação da mesa, Ricardo e Cássio ficaram lado a lado, mas sequer trocaram alguma palavra.

Paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Manifestantes fazem maiores atos a favor de Dilma desde 2015; JP contou com 20 mil, segundo PM

protestoManifestantes realizaram nesta sexta-feira (18) os maiores atos em favor do governo da presidente Dilma Rousseff desde 2015 e pela primeira vez contaram com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que fez um discurso em São Paulo.

Segundo levantamento do G1 com dados atualizados até as 21h30, os atos reuniram 275 mil pessoas, na conta da polícia, e 1,3 milhão, na conta dos organizadores, em 55 cidades de todos os estados e no Distrito Federal. (O maior protesto pró-Dilma do ano passado, em dezembro, havia reunido 98 mil, segundo a PM, e 292 mil, segundo organizadores.)

No domingo, protestos contra Dilma levaram às ruas 3,6 milhões, segundo a PM, e 6,9 milhões, segundo organizadores.

Os atos foram organizados pela Frente Brasil Popular (FBP), que é composto por 60 entidades, entre elas o PT, a CUT, o MST e outros movimentos sociais e organizações politicas. Segundo os organizadores, os atos foram em apoio à democracia, ao governo Dilma Rousseff e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em algumas capitais, parte dos manifestantes mostrou cartazes e entoou gritos contra a TV Globo.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O maiores protestos foram em São Paulo (80 mil pessoas na Avenida Paulista, segundo a PM, 380 mil na conta dos organizadores e 95 mil, na avaliação do instituto Datafolha), Recife (15 mil, PM; 100 mil, org.), Salvador (60 mil, PM; 100 mil, org.) e Rio de Janeiro (sem estimativa da PM; 70 mil, org.).

As manifestações foram pacíficas no geral, com alguns incidentes isolados.

Veja os atos pró-Dilma:

PARAÍBA
Em João Pessoa, manifestantes em defesa do governo Dilma ocuparam a Avenida Getúlio Vargas. Segundo organizadores, 30 mil pessoas participaram do ato. A PM informou que 20 mil pessoas estiveram presentes.

ACRE

Em Rio Branco, manifestantes protestaram a favor do governo, em frente ao Palácio Rio Branco, no Centro da cidade. Organizadores estimaram 10 mil manifestantes no ato. Segundo a PM, eram entre 5 e 6 mil manifestantes.

Em Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Acre, organização estimou 400 participantes; a polícia,  200 pessoas.

Homem com boné de movimento agrário agita bandeira do Brasil duranrte manifestação pró-Dilma em Maceió (Foto: Jonathan Lins/G1)Homem com boné de movimento agrário agita bandeira do Brasil duranrte manifestação pró-Dilma em Maceió (Foto: Jonathan Lins/G1)

ALAGOAS
Em Maceió, manifestantes se concentraram durante a manhã na Praça do Centenário para fazer uma manifestação em apoio ao governo do PT. O ato foi coordenado pelo movimento Frente Brasil Popular e contou com a presença de diversas centrais sindicais.

Segundo representantes da Frente Brasil Popular, cerca de 8 mil pessoas participam da marcha. A Polícia Militar estimou 3 mil participantes. O protesto terminou por volta das 13h, na Praça Dom Pedro II, em frente à Assembleia Legislativa de Alagoas.

AMAPÁ
Em Macapá, manifestantes se concentraram em frente ao Teatro das Bacabeiras, no Centro da capital. A Polícia Militar estimou o número de participantes em 180. Organizadores não informaram o número de manifestantes.

AMAZONAS
Em Manaus, organizadores do protestos disseram que foram às ruas a favor da democracia e do governo Dilma Rousseff. Segundo a Polícia Militar, foram 3 mil pessoas participando do ato. Segundo organizadores, 17 mil. O protesto foi encerrado por volta das 20h50.

BAHIA
Manifestantes se concentraram na Praça do Campo Grande, centro de Salvador, para uma caminhada em direção à Praça Castro Alves. Segundo os organizadores, 100 mil pessoas participam do ato. Segundo a PM, 60 mil.

A manifestação foi organizada sob o tema “Todos em defesa da Democracia e contra o golpe”. Foi uma mobilização de apoio ao governo Dilma Rousseff e contra o impeachment.

Em Itabuna, Sul da Bahia, manifestantes fizeram ato em apoio ao governo. Segundo organizadores, 5 mil pessoas estiveram presentes. Segundo a Polícia, 1,5 mil.

Em Teixeira de Freitas, cerca de 2,5 mil pessoas protestaram, segundo organizadores. A Polícia estimou o número de manifestantes em 1,1 mil.

Em Barreiras, oeste da Bahia, também houve protesto. Cerca de 600 pessoas, segundo organizadores, participaram. Já a PM não informou o número de participantes.

Em Vitória da Conquista, cerca de 1,5 mil pessoas, segundo organizadores, protestaram a favor do governo. O cálculo da PM foi de 500 presentes.

Em Juazeiro, no norte da Bahia, 3 mil pessoas, segundo organizadores participam do ato; e mil pessoas, segundo a PM.

Concentração da mobilização em favor do governo Dilma Rousseff no Campo Grande, centro de Salvador, tem 6 mil pessoas, segundo a PM. Segundo a assessoria da CUT, 7  mil pessoas estão no local. Os manifestantes vão caminhar até a Praça Castro Alves.  (Foto: Maiana Belo/G1)Concentração da mobilização em favor do governo Dilma Rousseff no Campo Grande, centro de Salvador, tem 6 mil pessoas, segundo a PM. Segundo a assessoria da CUT, 7 mil pessoas estão no local. Os manifestantes vão caminhar até a Praça Castro Alves. (Foto: Maiana Belo/G1)

CEARÁ
Na manhã desta sexta, um ato em Sobral, região Norte do Ceará, reuniu manifestantes em apoio a Dilma e Lula. De acordo com a organização, aproximadamente 2 mil pessoas compareceram ao ato. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a manifestação reuniu cerca de 100 pessoas.

Em Fortaleza, o protesto foi na Praça do Ferreira, no Centro da cidade, e os manifestantes se posicionavam contra o impeachment de Dilma e em defesa do ex-presidente Lula. Segundo a organização, o protesto reuniu 50 mil pessoas. A Polícia Militar informou, ao fim do evento, que 6 mil pessoas participaram.

DISTRITO FEDERAL
Em Brasília, manifestantes a favor do governo Dilma e do PT se reuniram ao lado do Museu da República. Segundo a PM, 6 mil participaram do ato. Os organizadores dizem que 50 mil pessoas compareceram.

ESPÍRITO SANTO
Em Vitória, um ato em defesa da presidente Dilma e de Lula  aconteceu na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Os manifestantes começaram a se concentrar em frente ao Teatro Universitário por volta das 16h30 e seguiram para a frente da sede da Rede Gazeta. Segundo organizadores, 5 mil pessoas participaram do ato. A Polícia informou que 1,5 mil pessoas participam do ato.

GOIÁS
Manifestantes protestam na Praça Universitária, em Goiânia. Segundo os organizadores, 5 mil pessoas estiveram no ato. A PM informou que 500 pessoas participaram.

MARANHÃO
Em São Luís, manifestantes se concentraram na Praça Deodoro, no Centro. Segundo os organizadores, 5 mil pessoas participaram. A PM calculou o total em 400 pessoas. A manifestação foi organizada por movimentos sociais e centrais sindicais da CUT, CTB, MST. Sete ônibus pariram da região Tocantina (Imperatriz, Porto Franco, Campestre, Buritirana, Bom Jesus das Selas).

MATO GROSSO
Em Cuiabá, manifestantes se reuniram na Praça Alencastro, no Centro da cidade. Os organizadores afirmaram que o ato foi realizado em defesa da democracia e pela permanência de Dilma na Presidência da República e em apoio ao ex-presidente Lula. Cerca de mil pessoas participam, segundo organizadores. A Polícia estimou o total em 250 manifestantes.

Em Sinop, um ato a favor do governo reuniu 50 pessoas, segundo organizadores. Segundo a PM, eram 15 os participantes.

Em Rondonópolis, segundo os organizadores, 200 pessoas participaram da manifestação. A Polícia Militar informou que não acompanhou o ato.

MATO GROSSO DO SUL
Em Campo Grande, manifestantes realizam um ato em frente à sede da TV Morena, afiliada da Rede Globo. Segundo PM, cerca de 400 pessoas estavam no ato. A organização diz que eram 3 mil manifestantes.

Ato pró-Dilma e Lula se concentra na Praça Afonso Arinos, em Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)Ato pró-Dilma e Lula se concentra na Praça Afonso Arinos, em Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)

MINAS GERAIS 
Em Belo Horizonte os organizadores do protesto disseram que o ato era em defesa do governo da presidente Dilma Rousseff, da nomeação para a Casa Civil do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da democracia. O ato também foi contra o impeachment da presidente. Segundo a PM, 18 mil participaram. Já os organizadores informaram que 100 mil pessoas participam.

Em Governador Valadares, 350 participaram deum ato a favor do governo, segundo os organizadores. A PM calculou 150 pessoas.

Em Juiz de Fora, manifestantes saíram às ruas em apoio ao PTe ao ex-presidente Lula. Segundo a Polícia Militar, 600 pessoas estiveram na passeata. A organização informou que havia 20 mil participantes.

Em Montes Claros, manifestantes diziam que estavam nas ruas em apoio à democracia. De acordo com os organizadores, cerca de 200 pessoas participaram do ato. A PM não estava no local e não informou o número de participantes.

Em Uberaba, manifestantes se reuniram em apoio ao governo Dilma e ao ex-presidente Lula, na Praça Rui Barbosa.  A Polícia informou que 200 pessoas estavam presentes. Os organizadores não informaram número.

Em Uberlândia, manifestantes protestaram a favor do governo no Centro da cidade. Segundo a organização, 2 mil pessoas passaram pelo local. A PM informou o número de 1 mil participantes.

PARÁ
Em Belém, manifestantes se concentraram à tarde em frente ao Theatro da Paz. De acordo com os organizadores, cerca de 35 mil participantes protestaram. A PM não divulgou estimativa de participantes. O ato terminou às 19h30.

Em Tucuruí, no sudeste do Pará, o ato foi pela manhã. Segundo a organização do evento, cerca de 500 pessoas participaram. Já a Polícia Militar informou que 150 pessoas estiveram na manifestação.

Em Altamira, sudoeste do Pará, também houve manifestação pró-democracia e em defesa do governo de Dilma. Segundo os organizadores, cerca de 200 pessoas participaram da manifestação. A PM não divulgou o número de participantes. O protesto percorreu as principais ruas do centro da cidade e terminou por volta das 15h.

Em Santarém, manifestantes realizaram ato na Praça Tiradentes, em defesa da democracia e dos direitos sociais, e a favor do ex-presidente Lula e do governo Dilma Rousseff. De acordo com a organização do ato, até as 18h30 500 pessoas participaram do protesto. A Polícia Militar não acompanhou a manifestação.

PARANÁ

Em Curitiba, manifestantes em apoio à presidente Dilma começaram a se reunir em frente ao prédio histórico da Universidade Federal do Paraná, no Centro da cidade. A PM estima que 5 mil pessoas participaram do ato. Segundo organizadores, 30 mil pessoas participaram do ato.

PERNAMBUCO
No Recife, manifestantes se reuniram na Praça do Derby, na área central da capital. O ato, segundo eles, foi convocado a favor do governo Dilma, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da democracia. O total de participantes, segundo os organizadores, foi de cerca de 200 mil pessoas. A PN informou que 15 mil pessoas participaram. O ato foi encerrado por volta das 20h.

Em Caruaru, houve manifestação em apoio ao governo de Dilma e ao ex-presidente Lula. Segundo os organizadores, 2 mil pessoas estiveram no ato. Já a PM estimou em 600 pessoas o número de manifestantes. O ato foi encerrado às 19h.

Em Petrolina, a concentração começou à 15h, na Praça do Bambuzinho, na Avenida Souza Filho e contou a participação de militantes de movimentos sociais e bases sindicais da região. Segundo a organização, na praça, estavam presentes mil  manifestantes. A PM afirma que o número chegou a 800.

Dragão do bloco do carnaval de Olinda Eu Acho é Pouco na concentração da manifestação, na Praça do Derby (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)Dragão do bloco do carnaval de Olinda Eu Acho é Pouco na concentração da manifestação, na Praça do Derby (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

PIAUÍ
Em Teresina, 5 mil pessoas, segundo os organizadores, participaram de uma manifestação a favor do governo da presidente Dilma e do ex-presidente Lula. Já a PM estimou o público em 900 pessoas. A concentração foi na Praça Pedro II, no Centro da capital.

RIO DE JANEIRO
O ato em defesa de Dilma e de Lula encheu a Praça 15, no Centro do Rio de Janeiro. No palco montado na praça, onde se apresentaram artistas que defendem o governo, foi estendida uma grande bandeira do Brasil ao fundo. Houve grande concentração de policiais nos arredores. Segundo organizadores, 70 mil pessoas participam do ato. A PM não informou o número de manifestantes.

RIO GRANDE DO NORTE
Em Natal, manifestantes se reuniram em frente ao shopping Midway Mall, na Zona Sul da cidade. Representantes da Frente Brasil Popular disseram que 30 mil pessoas estavam presentes no evento. A PM estimou em 17 mil. O ato acabou por volta das 19h24.

RIO GRANDE DO SUL
O protesto em Porto Alegre foi na Esquina Democrática, no centro da capital. Segundo a polícia,10 mil manifestantes participaram. Os organizadores estimaram o público em 60 mil.

Em Pelotas, um grupo pró-Dilma se reuniu no calçadão da cidade. Segundo os organizadores, o ato reuniu pelo menos 800 pessoas. A Brigada Militar calculou 500 participantes.

Em Santa Maria, manifestantes se concentraram na Praça Saldanha Marinho, no Centro. São cerca de 300 pessoas, segundo a Brigada Militar. Já os organizadores não informaram o número de participantes.

RONDÔNIA
Em Porto Velho, a manifestação de apoio à presidente Dilma e ao ex-presidente Lula começou por volta de 16h30 (hora local). A concentração foi feita na Zona Leste de Porto Velho e foi convocada pelo PT, pela CUT e pelo MST. Segundo organizadores, 300 pessoas  participaram do ato. A Polícia não acompanhou.

Em Candeias do Jamari, integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) fecharam a BR-364 em  O grupo pediu uma reunião com o governo do estado e com a prefeitura para tratar das compensações que não foram cumpridas com as famílias atingidas pela usina hidrelétrica de Samuel. Eles também afirmam “não apoiar o golpe” contra a presidente Dilma.

Segundo os organizadores, cerca de 250 pessoas estiveram no local. Já a Polícia Rodoviária Federal estima cerca de 70 manifestantes. Conforme os policiais rodoviários, os dois sentidos da BR-364 foram fechados. O protesto terminou no início da tarde.

RORAIMA
Em Boa Vista, manifestantes se reuniram no Centro Cívico da cidade, em um ato a favor do governo. Segundo os organizadores 1,5 mil pessoas participaram. Segundo a PM, 150 pessoas participaram.

SANTA CATARINA
Em Florianópolis, manifestantes se reuniram no centro da cidade. Segundo eles, o motivo do protesto era  demonstrar apoio à democracia e ao governo eleito. Segundo a Polícia Militar, 6 mil pessoas estiveram no ato. Os organizadores estimaram a participação de 20 mil manifestantes.

Em Lages, na Serra catarinense, um grupo de militantes foi às ruas pela manhã, por volta das 10h, distribuir panfletos e abordar pessoas sobre “os riscos de um golpe de estado”, informou a Frente Brasil Popular. Segundo a Polícia Militar 30 pessoas estavam presentes.

Em Chapecó, houve concentração de manifestantes na praça Coronel Bertaso, no centro da cidade. Os organizadores dizem que 3 mil pessoas participaram do ato. A PM informou que 350 pessoas estavam presentes.

Em Joinville, houve concentração no Centro da cidade, de cerca de 150 pessoas, segundo a Polícia Militar. A organização afirmou que eram 400 manifestantes.

SÃO PAULO
Manifestantes fizeram um ato em apoio à democracia e ao governo federal na Avenida Paulista, em São Paulo. Segundo os organizadores, por volta de 19h, havia 380 mil pessoas no ato. A polícia estimou em 80 mil pessoas.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou para participar do ato  por volta das 19h e discursou.

Protesto, manifestação, pró-Dilma, Lula, PT, Avenida Paulista, Masp (Foto: TV Globo)Protesto, manifestação, pró-Dilma, Lula, PT, Avenida Paulista, Masp (Foto: TV Globo)

SERGIPE
Manifestantes fizeram um ato em Aracaju “pela luta do direito dos trabalhadores, defesa da democracia e contra o golpe”. A manifestação foi organizada pela Frente Brasil Popular, que representa diversos sindicatos e movimentos sociais. Segundo os organizadores, 22 mil pessoas participaram da caminhada. A PM não divulgou os dados. Manifestantes encerraram o ato por volta das 18h34.

Manifestantes estão no Centro de Aracaju (Foto: Tassio Andrade/G1)Manifestantes estão no Centro de Aracaju (Foto: Tassio Andrade/G1)

TOCANTINS
O ato a favor do governo da presidente Dilma começou em Palmas por volta das 17h. Segundo os manifestantes, 2,1 mil pessoas se reuniram em frente a um colégio na avenida Juscelino Kubitschek, no centro da capital. Já a PM calculou 800.

Em Araguaína, manifestanes protestaram a favor do governo. Os organizadores não calcularam a quantidade de manifestantes. A PM também não divulgou números.

G1

ProUni: concorrência aumenta; medicina e direito têm maiores notas de corte

ProuniA concorrência no Programa Universidade para Todos (ProUni) aumentou, segundo dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC). Neste ano foram 15,3 candidatos para cada bolsa. No ano passado, a relação candidato por vaga foi 13,8 e, em 2014, 12,7. Ao todo, 1.599.808 estudantes inscreveram-se no programa.

As maiores notas de corte foram medicina, em Fortaleza, com 791,66 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem); direito em Araras, São Paulo, com 791,04; e medicina em Goiânia, com 789,712. As três notas foram registradas na ampla concorrência.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Houve também, entre as dez maiores notas de corte, duas que foram pelo sistema de cotas, medicina em Ubá, Minas Gerais com 785,02; e medicina em Juazeiro do Norte, Ceará, com 782,28. Os cursos tiveram, respectivamente, a quinta e a sexta maiores notas de corte.

Inscritos

De acordo com o balanço do MEC, a maioria dos inscritos é mulher (59,5%) e tem até 22 anos (65%). Do total de inscritos, 12.834 são pessoas com deficiência. Os candidatos são principalmente de São Paulo, estado origem de 290,5 mil inscritos, Minas Gerais (193 mil) e Bahia (114,6 mil).

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, explica que, por se tratar de oferta de bolsas em instituições particulares, os inscritos concentram-se também onde está o maior número de instituições, principalmente na Região Sudeste.

Cotas

Quase 40% das inscrições no ProUni foram para vagas reservadas para cotistas, revela o balanço do MEC. Ao todo, 1.599.808 pessoas se inscreveram no programa, para concorrer a bolsas no ensino superior. Como cada candidato podia fazer até duas opções de curso, o sistema registrou 3.108.422 inscrições, 1,2 mil no sistema de cotas.

O ProUni reserva, em processo seletivo, bolsas às pessoas com deficiência e aos autodeclarados pretos, pardos ou índios. O percentual de bolsas destinadas aos cotistas é igual àquele de cidadãos pretos, pardos e índios, por Unidade da Federação, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O candidato cotista também deve se enquadrar nos demais critérios de seleção do programa.

Matrícula

Os estudantes selecionados na primeira chamada têm até 1º de fevereiro para comprovar as informações na instituição para a qual foram selecionados. “Quem não se apresentar na instituição perde a vaga e dará lugar a outro. Com a concorrência grande, os estudantes devem estar atentos para fornecer todas as informações necessárias”, alerta Mercadante.

A segunda chamada será divulgada no dia 12 de fevereiro e a comprovação das informações dos pré-selecionados nesta etapa deverá ser feita até o dia 18. Quem não for pré-selecionado em nenhuma das duas chamadas poderá entrar na lista de espera, exclusivamente para o curso correspondente à primeira opção. O interesse em participar da lista de espera deve ser manifestado pelo candidato entre 26 e 29 de fevereiro, na página do ProUni.

Por meio do programa, estudantes concorrem a bolsas de estudos parciais e integrais em instituições particulares de educação superior, com base na nota do Enem. Na primeira edição de 2016, o programa ofertou 203.602 bolsas para 30.931 cursos.

Agência Brasil

Alemã dona dos maiores seios artificias do mundo diz que ainda não está satisfeita

Foto: Reprodução/ Beshine.com
Foto: Reprodução/ Beshine.com

São quase 20 litros de silicone nas mamas, mas a alemã Mayra Hills ainda quer mais.

Dona dos maiores seios artificiais do mundo, a modelo erótica —também conhecida como Beshine — fez um post em seu site para dizer que quer ter seios ainda maiores.

“Existe um monstro verde dos seios dentro de mim que está sempre guloso e faminto”, escreveu. “Sempre sigo a minha intuição, minha voz interior, e ainda não atingi o meu objetivo. Os meus fãs sabem do que estou falando”, completou.

A modelo também aproveitou para dizer que manter a comissão de frente avantajada dificulta algumas tarefas simples. “É bem difícil calçar os sapatos e depilar as pernas. Também não consigo dormir de bruços ou de barriga para cima. Não é mais possível”, explicou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

virgula

Homens que fumam maconha possuem maiores chances do que mulheres em desenvolver psicose e doenças mentais, diz pesquisa

maconhaPesquisadores da Universidade de York, na Inglaterra, dizem o novo estudo revela que homens são mais sensíveis aos sintomas que afetam a saúde mental.

Pesquisas anteriores examinaram a relação entre maconha – a droga ilícita mais utilizada no Reino Unido – e psicose. No entanto, o papel do gênero em relação aos efeitos de saúde mental da droga é menos compreendido. A psicose é um problema de saúde mental que faz com que o acometido perceba ou interprete as coisas de forma diferente daqueles ao seu redor. A condição pode provocar alucinações, afetando todos os sentidos. Delírios também são um sintoma comum.

O Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS), afirma que a psicose pode surgir por experiências traumáticas, drogas, abuso de álcool, tumores cerebrais, bem como outros problemas de saúde mental, como esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão grave. Cientistas de saúde investigam a ligação baseados em literatura específica, bem como análises detalhadas de dados sobre internações por psicose em decorrência da maconha em todo o NHS, durante um período de 11 anos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Estudos epidemiológicos também foram analisados para comparar diferenças de gênero. Dados sobre consumo de Cannabis sativa sugerem que homens usam a droga duas vezes mais do que as mulheres. A disparidade de gênero é espelhada nas taxas de psicose, na qual os homens superam as mulheres.

Mas a equipe de pesquisa, liderada por Ian Hamilton, Paul Galdas e Holly Essex, encontrou uma ampliação significativa dessa razão quando se trata de psicose especificamente induzida por uso de cannabis.

Os números revelam que homens superam as mulheres em até 4 vezes mais. No entanto, não se sabe por que o cérebro masculino parece ser mais suscetível aos efeitos da maconha.

Hamilton disse: “As diferenças de gênero acentuadas nas taxas de psicose por maconha é intrigante. É possível que os serviços de saúde mental e tratamento de drogas, que têm um número desproporcional de homens, tratem de mais homens com problemas de saúde mental por conta da droga do que mulheres. No entanto, é também possível que as mulheres com psicose por Cannabis sativa não tenham sido identificadas ou procurado tratamento para os problemas. Quando se trata de psicose por conta da maconha, o gênero parece não importar”, acrescentou.

Os pesquisadores disseram que seu foco sobre as diferenças de gênero é importante para ajudar a melhorar a compreensão e a prestação de serviços aos gêneros. O Royal College of Psychiatrists nota que, embora o consumo de maconha possa resultar em relaxamento, se grandes quantidades são consumidas, pode ter o “efeito contrário, aumentando níveis de ansiedade”.

O Royal College afirma: “Alguns usuários de maconha podem ter experiências desagradáveis, incluindo confusão, alucinações, ansiedade e paranoia, dependendo do seu estado de espírito e as circunstâncias. Alguns usuários podem experimentar sintomas psicóticos com alucinações e delírios por algumas horas, que podem ser muito desagradáveis”.

O estudo foi publicado no Journal of Advances in Dual Diagnosis.

 

 

jornalciencia

Paraíba é o 7º estado onde jovens entre 16 e 17 anos são maiores vítimas de homicídio

arma-apontadaNa Paraíba, 80,2 jovens com idade entre 16 e 17 a cada 100 mil habitantes morrem vítima de homicídio. Quase no Brasil em 2013 tiveram como causa o homicídio, segundo o estudo “Mapa da Violência: Adolescentes de 16 e 17 anos” do Brasil, divulgado nesta segunda-feira em Brasília.

Foram 3.749 jovens nessa faixa etária vítimas de homicídios, 46% do total de 8.153 óbitos, diz o estudo de autoria do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz. A média é de 10,3 adolescentes assassinados por dia no país. As outras causas foram acidentes de transporte (13,9%) e suicídios (3,5%).

Regiões

Os maiores índices de violência estão no Nordeste, com uma taxa de 73,3 jovens mortos a cada 100 mil, e Centro-Oeste, com 65,3.

Nos estados, lideram esse ranking Alagoas, Espírito Santo, Ceará, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Goiás e Paraíba. As menores taxas estão em Tocantins, Santa Catarina e São Paulo.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

No Rio Grande do Norte, Ceará e Roraima, as taxas mais que quadruplicam na década. São Paulo, Pernambuco e Rio de Janeiro tiveram redução.

As maiores taxas de homicídio entre adolescentes de 16 e 17 anos nas cidades estão na Bahia: Simões Filho, Lauro de Freitas e Porto Seguro.

No Maranhão está o maior índice de vitimização de negros: 1.188%. Isso significa que, proporcionalmente, morrem 13 negros por cada branco naquele estado. Em seguida, aparecem a Bahia, com 12 negros por cada branco; Sergipe e Alagoas, com taxas de nove negros por cada branco.

Os dados utilizados estão no Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde.

Perfil
A maioria das vítimas é do sexo masculino (93%) com quatro até sete anos de estudo (62,1%). Proporcionalmente, morreram quase três vezes mais negros do que brancos.

O principal instrumento utilizado nas agressões foi a arma de fogo, presente em 81,9% dos homicídios de adolescentes de 16 anos e em 84,1% dos de 17 anos. Em seguida estão instrumentos cortantes, como facas e estiletes, com 10%.

 

 

blogdogordinho com G1

Paracetamol: Estudo mostra que o medicamento é um dos maiores causadores de lesões no fígado

paracetamolO paracetamol está presente na maioria dos lares brasileiros e europeus. É bastante usado em tentativas de suicídios, sendo um grande causador de lesões no fígado.

Tomar de uma só vez grandes quantidades de paracetamol pode lhe causar grandes lesões no fígado, algumas irreversíveis, necessitando de transplante. Em outros casos, tomar deliberadamente paracetamol pode resultar em uma hepatite fulminante, com conseqüências fatais.

Estudo publicado na British Journal of Clinical Pharmacology mostrou que dos 663 pacientes hospitalizados com graves lesões no fígado, ¾ eram provocados por ingestão incorreta de paracetamol. O quarto restante havia ingerido doses maiores do que a prescrita na receita médica.

Na França, estudo mostrou que cerca de 90% das falências hepáticas com necessidade urgente de transplante de fígado são causadas pelo uso incorreto do paracetamol. Ele é um medicamento vendido livremente no Brasil e bastante prescrito pelos médicos, o que pode revelar números alarmantes de problemas hepáticos no país se uma pesquisa como esta fosse realizada por aqui.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A dose máxima de paracetamol recomendada nos países da Europa é de 4 gramas por dia. A partir de 6 gramas ingeridas o paciente pode sofrer graves lesões no fígado, embora já tenha sido encontrados pacientes com lesões hepáticas importantes consumindo a dose máxima recomendada.

Na França, o paracetamol é atualmente o medicamento mais vendido. Os médicos alertam que não existe necessidade de bani-lo do mercado mundial. Todo medicamento tem efeitos colaterais e trata-se de uma droga segura. O que deve existir é uma melhor vigilância, procurando orientar de forma mais incisiva os pacientes para respeitarem as doses recomendadas.

 

jornalciencia

Resultado das eleições: RC cresce nas maiores cidades e consegue virada em algumas que havia perdido

votacao-pb-2-turnoA diferença curta de 28 mil votos no primeiro turno entre Ricardo Coutinho (PSB) e Cássio Cunha Lima (PSDB), com o tucano na frente, se transformou em uma diferença de 110 mil, com virada do socialista.

Nas principais cidades do Estado onde Ricardo já havia vencido no primeiro turno, a vantagem cresceu. Já nos municípios onde o tucano venceu, em muitos deles Ricardo diminui a diferença, a exemplo de Campina Grande onde Cássio teve mais 13 mil votos no 2º turno e Ricardo conseguiu mais 21 mil votos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O destaque fica para Guarabira, onde Ricardo obteve uma grande virada. Cássio tinha 12,3 mil votos e subiu para quase 14 mil. Já o socialista saltou de 9,7 mil votos para mais de 15 mil. A virada de Ricardo também aconteceu em Alhandra, onde acabou vencendo por uma diferença de aproximadamente 300 votos.

Confira os números dos principais colégios do Estado:

CIDADE / CANDIDATOS VOTOS, EM%

VOTOS VÁLIDOS

JOÃO PESSOA:

Ricardo Coutinho – 61,53% – 242.011
Cássio Cunha Lima – 38,48% – 151.337

CAMPINA GRANDE:

Cássio Cunha Lima – 62,51% – 141.472
Ricardo Coutinho – 37,50% – 84.863

SANTA RITA:

Ricardo Coutinho – 61,20% – 40.382
Cássio Cunha Lima – 38,81% – 25.607

BAYEUX:

Ricardo Coutinho – 67,22% – 36.347
Cássio Cunha Lima – 32,78% – 17.726

CABEDELO:

Ricardo Coutinho – 62,31% – 19.228
Cássio Cunha Lima – 37,69% – 11.629

PATOS:

Ricardo Coutinho – 62,16% – 30.831
Cássio Cunha Lima – 37,85% – 18.773

SOUSA:

Ricardo Coutinho – 60,88% – 21.420
Cássio Cunha Lima – 39,12% – 13.765

CAJAZEIRAS:

Ricardo Coutinho – 64,18% – 20.266
Cássio Cunha Lima – 35,82% – 11.309

 

SAPÉ:

Cássio Cunha Lima – 50,28% – 12.350
Ricardo Coutinho – 49,72% – 12.212

GUARABIRA:

Ricardo Coutinho – 52,27% – 15.317
Cássio Cunha Lima – 47,73% – 13.986

POMBAL:

Cássio Cunha Lima – 54,01% – 10.021
Ricardo Coutinho – 46,00% – 8.535

PICUÍ:

Cássio Cunha Lima – 51,76% – 5.565
Ricardo Coutinho – 48,24% – 5.186

QUEIMADAS:

Cássio Cunha Lima – 55,37% – 13.240
Ricardo Coutinho – 44,63% – 10.671

MAMANGUAPE:

Ricardo Coutinho – 73,74% – 17.295
Cássio Cunha Lima – 26,26% – 6.158

MARI:

Cássio Cunha Lima -53,87% – 6.143
Ricardo Coutinho – 46,13% – 5.260

CONDE:

Ricardo Coutinho – 55,80% – 7.298
Cássio Cunha Lima – 44,20% – 5.780

ALHANDRA:

Ricardo Coutinho – 51,51% – 6.489
Cássio Cunha Lima – 48,49% – 6.109

Pedro Callado

Perda de água chega a quase 40% nas maiores cidades do Brasil

aguaA cada 10 litros de água tratada nas 100 maiores cidades do país, 3,9 litros (39,4%) se perdem em vazamentos, ligações clandestinas e outras irregularidades. O índice de perda chega a 70,4% em Porto Velho e 73,91% em Macapá.

Os números são do Ranking do Saneamento, divulgado hoje (27) pelo Instituto Trata Brasil, com base em dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento de 2012.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O estudo considerou a perda no faturamento, ou seja, a diferença entre a água produzida e a efetivamente cobrada dos clientes. De acordo com o instituto, o indicador de referência para a perda de água por faturamento é 15%. Dos 100 municípios da lista, quatro têm nível de perda menor ou igual ao patamar. Em 11 deles, as perdas superam 60% da água produzida.

De acordo com o presidente executivo da entidade, Édison Carlos, as perdas se refletem diretamente na capacidade de investimento das empresas e podem comprometer a expansão e qualidade dos serviços. “A perda é um reflexo da gestão da empresa. Qualquer autoridade que pensa em saneamento como um negócio, teria que atacar as perdas. Quando a empresa tem perdas muito altas, não consegue nem custear o próprio serviço”, avaliou. “Qualquer litro de água recuperado é um litro a mais que ele vai receber”, acrescentou.

Apesar dos registros, os municípios fazem pouco para reduzir as perdas de água por faturamento, de acordo com o estudo. Entre 2011 e 2012, mais da metade das cidades pesquisadas (51) não reduziu em nada as perdas ou até piorou os resultados no período. Segundo o Trata Brasil, os números sugerem que “diminuir perdas de água não vem sendo uma prioridade entre os municípios brasileiros”.

Apenas 10% dos municípios analisados na pesquisa registraram melhoria de mais de 10% na redução de perdas de água. Em média, de acordo com o levantamento, a melhora nas perdas dos municípios ficou em 0,05% na comparação entre 2011 e 2012.

As soluções, segundo Carlos, variam de acordo com o tamanho e as características de cada município. Em cidades com índices de perda muito elevados, por exemplo, a instalação de equipamentos como controladores de vazão e pressão tem reflexos rápidos na perda por vazamentos.

Em relação ao saneamento, o ranking mostra que, nos 100 maiores municípios do país, 92,2% da população têm acesso à água tratada. Em 22 das cidades, o atendimento chega a 100%, atingindo a universalização do serviço.

No entanto, os dados de coleta e tratamento de esgoto são bem inferiores. A média de população atendida por coleta de esgoto nas cidades avaliadas é 62,46%. Os números do tratamento são ainda menores: em média, 41,32% do esgoto do grupo de maiores cidades do país é tratado. Entre as 10 cidades com piores índices no quesito, três são capitais: Belém, Cuiabá e Porto Velho, sendo que as duas últimas têm tratamento de esgoto nulo.

Considerando acesso à água, coleta e tratamento de esgoto e o índice de perdas, o estudo fez um ranking com os 20 municípios com melhores e os 20 com piores resultados em saneamento. Além disso, o instituto traçou uma perspectiva de universalização dos serviços nos próximos 20 anos, como quer o governo federal, com base na evolução dos indicadores entre 2008 e 2012.

Entre as 20 cidades com melhores resultados, todas atingiram ou atingirão a meta nos próximos anos. No entanto, nos 20 municípios com piores notas, entre eles seis capitais, apenas um deve atingir a universalização se o ritmo de melhoria se mantiver. “É um dado preocupante, na medida em que a gente tem uma meta clara para duas décadas”, avalou Édison Carlos.

De acordo com o presidente do Trata Brasil, a situação só será revertida se as políticas de saneamento entrarem na agenda de prioridades dos gestores públicos e a população pressionar por avanços no setor. “Tem que ser prioridade, principalmente dos prefeitos, mesmo as cidades em que os serviços são operados por empresas estaduais. Isso não tira a responsabilidade dos prefeitos, que têm que brigar por metas mais rápidas e mais amplas. É preciso foco”, avaliou. “O eleitor, o cidadão, tem que cobrar. É investimento, não é milagre”, comparou.

Fonte: Agência Brasil

Rodas maiores podem causar problemas no seu carro

Fotos: Rafaela Borges/Estadão
Fotos: Rafaela Borges/Estadão

Importante item de segurança, por ser o apoio do pneu, a roda é tem também um grande apelo estético. Por isso, diversos motoristas trocam o equipamento original por outro modelo, mais bonito, chamativa e, muitas vezes, maior. Porém, esta prática tem de ser feita respeitando algumas regras, a fim de não prejudicar a dirigibilidade e a segurança do veículo, além de evitar o desgaste de outras peças.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Quando um carro é desenvolvido, existe uma relação entre as rodas e a arquitetura mecânica, criada para obter o melhor desempenho com economia de combustível”, explica o diretor da sociedade de engenheiros SAE Brasil, Francisco Satkunas. “No manual do veículo, alguns fabricantes colocam o limite do tamanho das rodas que o modelo pode receber, sejam maiores ou menores. Por isso, consulte-o sempre antes de fazer a substituição”, explica.

“O procedimento correto é só fazer aquilo que é permitido no manual do carro”, concorda o diretor da Associação de Engenharia Automotiva (AEA), Marcus Vinicius Aguiar.

Se for trocar a roda original por uma maior, é importante substituir, sempre, o pneu por um de perfil mais baixo. Esta é a recomendação do vendedor de uma loja especializada em rodas Fernando Chirichella. “Desta forma, não haverá alteração no diâmetro do conjunto”, reforça Satkunas.

Réplicas de rodas de 18″ para o Ford Focus

“Porém, como os pneus são caros, nem sempre o motorista efetua esse procedimento”, opina o engenheiro. De acordo com Chirichella, em média, os pneus representam 50% do preço do conjunto.

PROBLEMAS 

São inúmeros os problemas que podem ser causados pela troca da roda original por uma de maior – prática mais comum – ou menor porte. O principal é o comprometimento da dirigibilidade.

“Um modelo muito grande pode travar a caixa de roda. Neste caso, perde-se a dirigibilidade”, explica Aguiar. “Além disso, a prática dificulta manobras, pois há mais força e atrito, o que prejudica o trabalho da suspensão.” Este componente é afetado: há desgaste prematuro de suas molas, amortecedores e borrachas.

Francisco Satkunas diz que a roda de tamanho diferente do original pode também levar à perda de potência e desempenho do carro. “Além disso, o veículo pode estar rodando com uma velocidade maior à informada no velocímetro, pois a informação foi calculada com base no diâmetro original do conjunto. Com isso, o motorista pode levar multa por excesso de velocidade.”

Outra recomendação é verificar se a nova roda não está raspando no para-lama, o que, além de comprometer a dirigibilidade, vai causar desgaste prematuro dos pneus. “Nem sempre dá para observar isso com o veículo parado; talvez, nem rodando em linha reta. Somente em curvas”, fala Satkunas.

Por fim, é importante também prestar atenção ao desenho das rodas. “As muitas fechadas não vão permitir que seja feita a refrigeração correta do sistema de freios, comprometendo sua capacidade de ação”, alerta Aguiar.

Satkunas recomenda que o motorista sempre faça alinhamento e balanceamento no carro se decidir trocar as rodas originais – por um modelo indicado pela fabricante. “Isso evitará vibrações no volante.”

Fiesta pode receber rodas até 17″. Originais são de 15″ (Foto: Robson Fernandjes/Estadão)

PREÇOS

O Uno Vivace 1.0 2014 vem, originalmente, com rodas de aço de 13”, mas pode receber modelos de até 15”. Estas, de liga leve, custam R$ 600 (cada uma), em média, na rede de concessionárias da Fiat.

No mercado independente, dá para encontrar rodas esportivas para o Uno, também com 15”, por R$ 1.300 (o jogo de quatro unidades).

Para o Ford Fiesta S 2014, que tem rodas de aço de 15”, modelos de mesmo tamanho custam 541 (cada). As de 16” têm preço de R$ 720. Os valores foram apurados em concessionárias.

Mantendo os pneus originais, um jogo de liga leve de 15”, para o Fiesta, pode ser comprado por R$ 1.300 em lojas independentes. As de 17” saem por R$ 1.800, mas é preciso trocar os pneus por modelos de perfil mais baixo.

No caso do Honda Civic LXR 2014, que tem rodas de 17”, modelos de 19” estão à venda nas autorizadas por R$ 1025 cada uma, em média. A concessionária realiza verificação no veículo para certificar se ele pode receber os modelos maiores.

No mercado independente, dá para comprar o jogo de quatro rodas para o Civic por R$ 1.800, no caso das de 17”, R$ 2.260, para as de 18”, e R$ 2.880, para modelos de 20”. Nos dois últimos casos, é preciso trocar também os pneus.

 

estadao