Arquivo da tag: maiorais

Campinense festeja 99 anos e se prepara para o Clássico dos Maiorais

campinenseO Campinense festeja, neste sábado, 99 anos de história. O time paraibano, campeão da Copa do Nordeste no ano passado, esperar comemorar o aniversário em grande estilo, vencendo o Clássico dos maiorais, amanhã, pelo Campeonato Paraibano. Treino tático foi realizado na manhã deste sábado.

Foram definidos os preços dos ingressos para o Clássico dos Maiorais, marcado para acontecer neste domingo (13), às 16h00, no estádio Amigão. Apenas a arquibancada geral será aberta e terá torcida única (do Campinense) como ficou definido em reunião com clubes e órgãos de segurança.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O valor cobrado será de R$ 30. A venda antecipada começa neste domingo a partir das 8h00, na Loja do Campinense localizada na Av. Mal. Floriano Peixoto, 1649, Centenário, além, da antiga loja que fica no Edifício Lucas, no Calçadão da Cardoso Vieira no Centro de Campina Grande.

 

 

maispb

Técnico abandona Treze às vésperas do Clássico dos Maiorais

Foto: Paraibaonline
Foto: Paraibaonline

Uma surpresa inesperada agitou o Estádio Presidente Vargas no iniciou da noite desta sexta-feira (11).

O técnico Leandro Campos solicitou uma reunião de urgência com a diretoria e pediu para deixar o Treze.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A informação foi confirmada pelo presidente Eduardo Medeiros.

 

paraibaonline

CLASSICO DOS MAIORAIS: Treze e Campinense disputam liderança do Estadual em duelo no PV

treze -campinenseMais de meio século de rivalidade e a liderança do segundo turno do Campeonato Paraibano em jogo na partida de uma torcida só. É com esse clima que movimenta toda a cidade, que Treze e Campinense entram em campo neste domingo para protagonizar mais um capítulo de um dos confrontos de maior rivalidade do futebol brasileiro. Treze e Campinense se enfrentam no gramado do Estádio Presidente Vargas, às 17h, para protagonizarem o primeiro Clássico dos Maiorias do ano. Será o jogo da paixão e da maior rivalidade do futebol paraibano. Depois de 14 anos a partida volta a ser disputada no PV, a “terreiro” do Galo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Além de todo o emocional que já envolve um grande clássico, a partida de uma torcida só, promete ser ainda mais acirrada por conta da disputa pelas primeiras colocações do Campeonato Paraibano. Atualmente, a Raposa liderança o segundo turno da competição com 11 pontos. O Galo por sua, vez ocupa a 3ª colocação da tabela com 9 pontos. Quem vencer dá um grande passo para entrar no G2 e garantir vaga na final do certame, juntamente com o CSP e o Auto Esporte. Em 2013, os dois times se enfrentaram duas vezes. No primeiro duelo, o Galo levou a melhor e venceu o Campeão do Nordeste por 4 x 0. No segundo confronto, a Raposa deu o troco e venceu por 1 x 0 mas foi eliminada do Estadual.

Os dois times estão confiantes para o primeiro duelo deste ano. O técnico galista, Leandro Campos, confia nas experiências vividas em rivalidades de outras praças para fazer o time da casa se sair bem.

Por outro lado, Freitas Nascimento carrega na bagagem 16 clássicos, tanto de um lado como do outro. O técnico raposeiro acredita que é experiente o suficiente para tirar proveito do clima hostil do PV.

Será o clássico de número 388. O primeiro embate aconteceu no dia 27 de novembro de 1955 no Estádio Presidente Vargas, casa do Treze, e foi vencido por 3 a 0 pela equipe galista, que tem uma boa vantagem sobre o Campinense.

No retrospecto do clássico, o Alvinegro soma 135 vitórias contra 101 do Rubro-Negro. O número de empates é de 151, o que prova o acirramento no confronto que literalmente para a cidade de Campina Grande. No número de gols marcados, a vantagem também é trezeana. O alvinegro marcou 484 gols do Treze, contra 427 do Campinense.

No entanto, a artilharia do confronto cabe ao ponta-esquerda Valnir, que jogou pelo Campinense na década de 70.

Os dois times já decidiram 15 campeonatos estaduais. Mas em finais, a Raposa leva ampla vantagem. Dos 17 títulos já conquistados pelo Campinense em sua história, em dez o derrotado na grande final foi o arquirrival (incluindo quatro vitórias seguidas entre 1961 e 1964).

Já o Treze venceu 15 campeonatos, mas apenas cinco em cima do time rubro-negro. O detalhe, no entanto, é que foi no ano passado a última vez que o Galo venceu a Raposa numa final. Em sentido contrário, a última vez que o Campinense sentiu o prazer de vencer o Treze numa final foi em 2008 (assista aos dois vídeos, acima e ao lado, com a última conquista de cada um dos clubes).

Curiosidade – Devido a grande rivalidade entre os dois clubes, o Campinense simplesmente baniu a camisa 13 do seu uniforme, como uma forma de não fazer nenhuma menção ao rival. Já o Treze recomenda que ninguém vá à sua sede usando camisas vermelhas, também para impedir que a cor do adversário seja vista em território alvinegro. Já o torcedor do Galo, ao falar sobre sua naturalidade, se diz “campinagrandense”, nunca “campinense”, como manda a regra.

Quanto à denominação “Maiorais”, ela foi criada pelo radialista campinense Joselito Lucena, que, no inicio da década de 70, atribuiu ao clássico o feito de conseguir as maiores arrecadações de bilheteria em jogos do Campeonato Paraibano.

O clássico já decidiu inúmeros campeonatos e juntos, Treze e Campinense detém o maior números de títulos estaduais da Paraíba, fato raro no Brasil, em que os times da capital do Estado, geralmente detém a hegemonia no futebol local.

Prováveis escalações

Treze: Gilson, Hudson, Douglas, Negretti e Júnior Barbosa (Eduardo Arroz); Leanderson, Sapé, Fernandes e Birungueta; Jailson e Fabinho Cambalhota. Técnico: Leandro Campos.

Campinense: Rodrigão, Márcio Alemão, Edson Veneno e Ittalo (Moacri); Zé Leandro, Basílio, Marielson, Renato Medeiros e Badé; Valdo e Rodrigo Dantas. Técnico: Freitas Nascimento.

Severino Lopes 

PBAgora

Clássico dos Maiorais: Treze vence Campinense por 1 a 0 no Estádio Amigão

Márcio Rangel
Márcio Rangel

Um Clássico dos Maiorais de mexer com o coração dos torcedores do Treze e do Campinense. Em jogo realizado no Estádio Amigão, em Campina Grande, o Galo foi mais eficiente no ataque e venceu a Raposa por 1 a 0, aumentando a vantagem nas semifinais do Campeonato Paraibano 2013.

O único gol da partida foi marcado aos 45 minutos do 1º tempo por Sapé. Após boa jogada, o zagueiro Negretti fez a ultrapassagem e recebeu na linha de fundo. Sapé entrou pelo meio da área e aproveitou o cruzamento perfeito. De cabeça, o volante abriu o placar para a alegria trezeana.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No 2º tempo, o Campinense teve mais posse da bola, porém, não levantou perigo para a defesa do Galo até o final do jogo. Com este resultado, o Treze pode até perder o jogo de volta, que acontece na próxima sexta-feira (24), às 20h30 no Amigão, que mesmo assim estará gaantido na final do estadual, além de marcar presença na Copa do Nordeste 2014.

Ficha técnica:

Campinense 0 x 1 Treze

Data: 21/05/2013 – 20h30
Local: Estádio Amigão / Campina Grande-PB
Competição: Campeonato Paraibano 2013 – semifinais (ida)
Arbitragem: Péricles Bassols (FIFA/Rio de Janeiro)
Assistentes: Lilian Bruno (FIFA/Rio de Janeiro) e Dilbert Pedrosa (CBF-ESP/Rio de Janeiro)

Campinense: Pantera, Tiago Granja, Edvânio, Roberto Dias e Panda; Alberto, Danilo Portugal (Selmir), Dedé e Bismarck; Zé Paulo (Luiz Paulo) e Jefferson Maranhense (Edimar). Técnico: Oliveira Canindé

Treze: Éder, Tiago Bastos, Negretti, Sandoval e Ramon Zanardi; Charles Wagner, Sapé, Kauê e Daniel Costa (Evandro Russo) (Ênio); Rafael Aidar e Tiago Chulapa. Técnico: Vica

Cartões amarelos:
Negretti, Ramon Zanardi, Rafael Aidar (T); Edvânio, Zé Paulo, Alberto (C)

Cartão vermelho: Negretti (T).

Gol: Sapé, aos 45″ do 1º tempo, para o Treze.

 

 

portalcorreio

Após vencer Copa Nordeste, Raposa perde de goleada para o Galo em clássico dos maiorais

campinense e trezeApós sair campeão da Copa Nordeste o Campinense não conseguiu derrotar o Treze na tarde deste domingo (24). A Raposa perdeu por 4 x 0 contra o Galo em um jogo de lances emocionantes.

Os gols do time alvinegro foram marcados por Daniel Costa, duas vezes, Ênio e Thiago Chulapa. Foi a primeira vitória do Galo neste segundo turno, após três acumular três derrotas seguidas. Já a Raposa, que havia estreado vencendo o Atlético de Cajazeiras por 3 a 2, na quarta-feira, fora de casa, sofreu o revés depois de seis jogos invicto no Amigão, onde não tinha tomado gol na temporada.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
No Clássico dos Maiorais de número 384 da história, o Treze mostrou que não se intimidou com o título da Raposa e foi com tudo para cima do Campinense.

Campinense e Treze chegaram ao dérbi da Borborema em momentos distintos, em jogo válido pela quarta rodada do returno do Campeonato Paraibano 2013.

Com todos os titulares à disposição, o treinador do Campinense, Oliveira Canindé Lopes, já tinha previsto um duelo difícil. Durante a semana, o comandante rubro-negro não escondeu a vontade de participar pela primeira vez do Clássico dos Maiorais. No Campinense, apenas Pantera conhecia de perto o duelo contra o mairo rival.

Já o novo técnico do Treze trouxe sorte para o time, estreando literalmente com o pé direito.

Últimos confrontos

01/04/2012 – Campinense 2 x 1 Treze

26/02/2012 – Treze 1 x 1 Campinense

22/05/2011 – Treze 1 x 1 Campinense

18/05/2011 – Campinense 1 x 1 Treze

10/04/2011 – Treze 4 x 1 Campinense

27/02/2011 – Campinense 1 x 2 Treze

PB Agora