Arquivo da tag: maio

Nascidos em abril e maio recebem FGTS nesta sexta

Trabalhadores nascidos em abril e maio poderão realizar a retirada de até R$ 500 de cada conta ativa ou inativa do FGTS a partir desta sexta-feira (08). Na nova etapa, cerca de 8,8 milhões de pessoas poderão sacar os valores, que somados chegam a R$3,4 bilhões.

Nesta sexta e na próxima segunda-feira (11), 2.831 agências abrirão em horário estendido para facilitar o atendimento. O trabalhador deve levar a carteira de trabalho para realizar o saque, conforme recomenda o banco.

Para fazer o saque nos terminais de autoatendimento, é necessário a senha do Cartão Cidadão e nas casas lotéricas, além do Cartão Cidadão, é preciso levar um documento de identidade. A data-limite para o recebimento do dinheiro é 31 de março de 2020. Caso o saque não seja feito até lá, os recursos vão retornar para a conta de FGTS do trabalhador, sem qualquer ônus.

Até a última terça-feira (05), foram pagos mais de R$17,4 bilhões do saque do FGTS para mais de 41 milhões de trabalhadores. Ao todo, já foram liberados 44% dos R$44 bilhões previstos.

MaisPB

 

 

Paraíba registra 76 mortes violentas em maio de 2019

Foram registradas 88 mortes decorrentes de crimes violentos na Paraíba no mês de maio de 2019, de acordo com o Monitor da Violência do G1, que acompanha as mortes violentas mês a mês em todos o país. Em relação ao mês anterior, houve um diminuição de oito mortes violentas.

Os números oscilam durante os cinco meses do ano. Em janeiro, foram 79 crimes violentos letais e intencionais, contabilizando os homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Em fevereiro, o número chega a 84, no mês de março, o número volta a 79, em abril o número retorna a 84 e no mês de maio o número contabilizado é 76.

Em relação ao mesmo período de 2018, no entanto, houve uma redução de quase 21%. Nos cinco primeiros meses de 2018, 504 pessoas foram assassinadas. Já em 2019, o número caiu para 402.

O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Os dados são abastecidos por informações repassadas pela Secretaria da Defesa e Segurança Social (Seds) da Paraíba, por meio da Lei de Acesso à Informação.

G1

 

Pesquisa aponta que pequenos negócios geraram 53% das vagas de empregos em maio, na Paraíba

Pesquisa realizada pelo Sebrae-PB aponta a geração de 359 postos de trabalho por micro e pequenas empresas (MPE) do estado durante o mês de maio. O levantamento foi feito com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Ainda conforme os dados, durante o mês de maio foram criadas, ao todo, 683 novas vagas de trabalho no estado, ou seja, 53% delas no universo dos pequenos negócios. As demais foram geradas pelas médias e grandes empresas (319) e pela administração pública (5).

O levantamento realizado pelo Sebrae também indica que foi o setor de serviços o principal responsável pela criação de novas vagas de emprego (201) nas micro e pequenas empresas. Conforme os números, também se destacaram a indústria de transformação, que criou 137 vagas, e a construção civil, segmento em que foram abertos 109 postos de trabalho.

Em relação aos municípios, os dados indicam que os principais geradores de vagas no mês de maio, no universo dos pequenos negócios, foram Pedras de Fogo (147), Sousa (124), Alhandra (119), João Pessoa (44) e Conceição (33).

Acúmulo positivo – Além dos dados positivos do mês de maio, os números do Caged também indicam um bom desempenho dos pequenos negócios no acumulado do ano. Segundo o levantamento, de janeiro a maio de 2019 as MPE geraram 1.654 vagas de emprego, enquanto as médias e grandes empresas apresentaram saldo negativo de 8.601 postos de trabalho.

Avaliação – Para a gerente de Estratégia do Sebrae Paraíba, Ivani Costa, os pequenos negócios têm sido decisivos para a obtenção de um saldo positivo na geração de empregos no estado. “Atualmente, as pequenas empresas, tentando driblar a crise, buscam aproveitar as oportunidades em nichos de mercado específicos. Nesse sentido, elas acabam necessitando e contratando nova mão de obra”, pontuou.

Além disso, Ivani também destacou que “nas crises perder gente na micro e pequena empresa é pior do que na média e, sobretudo, na grande empresa. Então, os pequenos negócios têm essa característica, eles contratam quando precisam e praticamente não dispensam. Até porque uma dispensa numa grande empresa é só mais uma, enquanto que na pequena empresa a demissão acaba gerando um desfalque”.

 

http://paraiba.com.br

 

 

Paraíba cria 683 vagas de emprego e tem melhor maio desde 2013, aponta Caged

A Paraíba teve o melhor saldo de emprego registrado para o mês de maio desde 2013, com 683 novos postos de trabalho, de acordo com dados divulgados pela secretaria especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), nesta quinta-feira (27).

O saldo é resultado de 10.013 contratações contra 9.330 desligamentos, o que representa uma variação de 0,17% em relação ao mês de abril deste ano. Apesar disso, os primeiros cinco meses de 2019 registrou um déficit de 6.928 postos de trabalho formal, tendo em vista as 49.583 admissões e as 56.511 demissões, uma variação negativa de -1,71%.

Na Paraíba, o setor que perdeu mais vagas de emprego em maio, com saldo negativo de 224 postos, foi o da indústria da transformação. Em contrapartida, a área de serviços encerrou o mês com um saldo positivo de 590 postos de emprego gerados.

Dos municípios que constam no levantamento, Cabedelo foi o que perdeu mais postos em maio (-96), enquanto João Pessoa teve o melhor saldo, com 302 vagas.

G1

 

Casos de feminicídio são 60% dos assassinatos de mulheres em maio de 2019

Maria de Fátima, de 28 anos, era natual de Quixaba, na PB. Foi morta a tiros e o corpo deixado em uma rodovia de São Mamede. — Foto: Polícia Militar/Divulgação

O casos de mortes de mulheres que estão sendo investigados como feminicídio representam 60% do número de homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte na morte de uma mulher, apenas no mês de maio de 2019. De acordo com a Secretaria de Segurança e Defesa Social da Paraíba, foram registrados dez homicídios de mulheres em maio. Desse total, seis casos são investigados como feminicídio.

Apesar do número de feminicídios ser o mesmo do que foi registrado em abril, no mês anterior o aumento foi exponencial. O número aumentou 50% em abril, com relação à soma dos casos do primeiro trimestre de 2019, na Paraíba. Das nove mortes de mulheres no mês de abril, seis estão sendo investigadas como feminicídio.

Um dos casos que marcam o mês de maio foi Maria de Fátima da Silva Torres, de 28 anos. O corpo dela foi encontrado no meio da rodovia PB-251, no município de São Mamede, no Sertão da Paraíba, no dia 9 de maio. O corpo da vítima estava com três marcas de tiros. Ela estava separado do companheiro há uma semana e o homem tentava reatar o relacionamento, mas a vítima não aceitava. No dia 11, o companheiro da vítima de entregou à polícia como principal suspeito do crime.

Feminicídios nos outros meses de 2019

Em janeiro, das quatro mulheres assassinadas, duas foram feminicídio. Em fevereiro, o número caiu 25%, quando três mulheres foram mortas. Duas delas, especificamente, por homicídio doloso. O outro caso é tratado pela Polícia Civil como feminicídio. Em março, o número e a proporção do feminicídio permaneceu o mesmo de fevereiro.

Os casos ainda estão sob investigação, mas o investigado até o momento sobre o crime leva a um dado preliminar de feminicídio. A lei nº 13.104, sancionada em 2015 pela ex-presidenta Dilma Rousseff, inclui o feminicídio no rol dos crimes hediondos. É feminicídio o homicídio contra a mulher por razões da condição de sexo feminino, isto é, quando envolve violência doméstica e familiar, menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

G1

 

Estado paga servidores dias 30 e 31 de maio

O pagamento dos servidores estaduais referente ao mês de maio começa nesta quinta-feira (30), quando recebem aposentados e pensionistas e segue na sexta-feira (31), com o pagamento dos servidores da ativa. Serão injetados cerca de R$ 350 milhões na economia paraibana. O anúncio foi feito pelo governador João Azevêdo, nesta segunda-feira (27), durante o programa Fala Governador, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara e também por meio das redes sociais do Governo.

“Nos próximos dias faremos o pagamento da folha de maio e, mais uma vez, o Governo cumpre o compromisso de fazer o pagamento dentro do mês trabalhado. Isso é fruto de um esforço muito grande para manter a gestão correta e fazer com que a gestão fiscal e de pessoal se mantenha dentro daquilo que estabelecemos”, frisou o governador.

João Azevêdo ainda observou que com o pagamento da metade do 13º salário, já anunciado para o dia 19 de junho, “teremos entre o dia 30 de maio e 30 de junho três folhas de pagamento: a de maio, a folha do 13º e a do mês de junho. Será uma injeção de recursos na economia do Estado importantíssima, fazendo com que a estabilidade dos negócios continue acontecendo na Paraíba”.

Calendário:
30/05- aposentados e pensionistas
31/05- servidores da ativa
19/06 – primeira parcela do 13º salário

MaisPB

 

 

Prefeitura de Nova Floresta prorroga inscrições para concurso até o dia 26 de maio

A Prefeitura de Nova Floresta prorrogou as inscrições do concurso público com 34 vagas até o dia 26 de maio. Das vagas oferecidas, duas são para pessoas com deficiência, em cargos de todos os níveis de escolaridade e salários entre R$ 998 e R$ 1.678,42.

Confira o edital

As inscrições podem ser realizadas através do site da organizadora mediante o pagamento de taxas que custam R$ 65 (nível fundamental), R$ 85 (nível médio) e R$ 105 (nível superior).

O cargo com mais vagas disponíveis é o de médico plantonista, com seis oportunidades. O salário é de R$ 1.400 para plantões em dias úteis e R$ 1.600 para sábados, domingos e feriados.

Também há vagas para motorista B, motorista de transporte escolar D, monitor de educação infantil – educação especial, monitor de educação infantil, monitor de educação infantil – zona rural, técnico em enfermagem, enfermeiro, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, médico PSF, psicólogo e professor pedagogo polivalente zona rural.

As provas estão previstas para acontecerem no dia 14 de julho.

 

 

clickpb

 

 

 

Veja previsão do tempo na PB e clima para o fim de semana, 18 e 19 de maio

A previsão do tempo na Paraíba para este sábado (18) tem variação da temperatura de 21ºC no Brejo e Cariri até a máxima de 34 ºC no Sertão. No Litoral, as temperaturas oscilam entre 23°C e 30°C. No Agreste, por sua vez, a variação é de 22°C até 30°C.

Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), no decorrer do dia, o tempo deve permanecer com nebulosidade varável com possibilidade de ocorrência de chuvas localizadas nas regiões do Sertão e Alto Sertão.

No Cariri, Sertão e Alto Sertão o céu fica parcialmente nublado, podendo ocorrer chuvas localizadas. Já no Litoral, as chuvas devem ser passageiras e pontuas. No Agrete e no Brejo a previsão é de céu parcialmente nublado a claro.

Em João Pessoa, a previsão para o sábado e o domingo é de sol e aumento de nuvens de manhã. Podem ocorrer pancadas de chuva à tarde e à noite. A temperatura para o fim de semana vai variar entre 24°C e 32°C.

Em Campina Grande, a previsão para o sábado e o domingo também é de sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite. A temperatura para o fim de semana vai variar entre 20°C e 30°C.

As previsões do tempo e clima são feitas pela Agência Executiva de Gestão de Águas da Paraíba (Aesa) e pelo Climatempo.

G1

 

Concurso para servidores da UFCG será realizado pela Comprov e edital está previsto para dia 31 de maio

A banca organizadora do próximo concurso público para servidores técnico-administrativos da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) é a Comprov (Comissão de Processos Vestibulares), da própria UFCG. A informação exclusiva ao Portal ClickPB é do vice-reitor da instituição, Camilo Farias, secretário de Planejamento da UFCG. A previsão é de que o concurso ofereça entre 80 e 90 vagas, mas ainda não há detalhes sobre os cargos, e o edital ainda está sendo elaborado. “A publicação do edital deve sair até o dia 31 de maio”, informou Camilo.

O último concurso realizado pela instituição, em 2016, para servidores técnico-administrativos, teve a sua vigência expirada no mês de dezembro de 2018. Por isso a UFCG decidiu abrir um novo concurso, face a necessidade de repor os quadros da instituição.

No concurso de 2016, a UFCG ofertou 125 vagas, distribuídas em 53 cargos de nível médio e superior. A UFCG possui ao todo sete campi. Um total de 23,4 mil candidatos se inscreveram para concorrer ao certame.

 

clickpb

 

 

Professores da UEPB aderem à greve nacional da educação e definem segunda paralisação em maio

Contra a Reforma da previdência, os cortes de verbas na universidades e institutos federais e na UEPB e por reposição salarial já. Esta é a pauta dos professores da Universidade Estadual da Paraíba que justifica sua adesão à Greve Nacional da Educação, amanhã, 15/05, com concentração em Campina Grande na Praça da Bandeira a partir das 09h.

A decisão de paralisar foi tomada por unanimidade, numa assembleia geral da categoria, pela unanimidade dos participantes. Muitos docentes da UEPB estão convocando a população por suas redes sociais para a mobilização desta quarta-feira (15) Veja: https://www.instagram.com/p/Bxbag4ehcRi/

Os professores também aprovaram uma segunda paralisação para ainda esse mês, na Semana Nacional das Universidades Estaduais, entre 20 e 24/05, para a realização de um ato público em João Pessoa, para cobrar do governo do estado a abertura de diálogo com a Associação dos Docentes da UEPB – ADUEPB, para discussão da pauta da categoria.

Desde janeiro a ADUEPB solicita uma audiência ao Governo para a discussão da pauta salarial sem receber nenhuma resposta. Os professores ativos e aposentados acumulam uma perda de 30,74% em seus salários nos últimos cinco anos e estão com suas progressões de carreira congeladas por tempo indeterminado.

Deliberações

Além da adesão à greve nacional da educação, os professores da UEPB também decidiram realizar uma campanha de mídia para divulgar e valorizar o trabalho da categoria e a sua importância para a qualidade de vida da população paraibana.

Moções aprovadas:

A assembleia da ADUEPB também aprovou por unanimidade várias moções. A primeira é de solidariedade ao Professor David Lobão, que está ameaçado de processo por um vereador de Campina Grande.

A segunda, também de solidariedade aos alunos da Universidade de São Carlos que foram injustamente condenados a pagar uma indenização de R$ 50 mil por supostos danos materiais, como consequência pelos protestos contra o aumento do preço da refeição, em maio de 2018, numa clara perseguição a quem luta por direitos;

Uma terceira moção, de repúdio ao governo federal pelos cortes nas bolsas de Mestrados e Doutorados e a última de repúdio ao colégio eleitoral da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) onde o Professor Ricardo Silva Cardoso, atual vice-reitor,  foi indicado como primeiro nome da lista tríplice para reitor, mesmo não participando da consulta eleitoral a comunidade acadêmica, desprezando assim o resultado  da referida consulta.

 

Redação com Aduepb