Arquivo da tag: mágoa

Eduardo Cunha revela mágoa com dois paraibanos e diz que parlamentares o traíram ao votarem pela cassação

Wilson Dias/Agência Brasil
Wilson Dias/Agência Brasil

A famosa “tropa de choque” do Cunha, terminou o processo que resultou na cassação do mandato do ex deputado peemedebista, dividida. Pouco mais de uma semana após perder o mandato, Cunha revelou ao Estadão, mágoas contra dois deputados paraibanos , que segundo ele, o teria traído.

Ao comentar as ´traições´ que sofreu quando da votação de sua cassação, na semana passada, Eduardo Cunha centrou fogo nos paraibanos “Agnaldo Ribeiro (PP) e Manoel Junior (PMDB).

Ainda inconformado, ele disse que houve hipocrisia dos deputados, que o defenderam no Conselho de Ética, mas no plenário, mudaram a posição e votaram a favor da cassação.

– Houve ali hipócritas. Aguinaldo Ribeiro (líder PP), que passou a madrugada antes da votação me ajudando, e Manoel Junior (PMDB-PB), responsável por grande parte da minha defesa no Conselho, jamais poderiam ter votado contra mim. Mas o tempo os espera. A política detesta traidor – acentuou Cunha.

A “tropa de choque” do Cunha, também era formada pelo deputado Wellington Roberto (PR), sendo que este, não votou pela saída definitiva do ex parlamentar do Rio de Janeiro.

Severino Lopes

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Zenóbio revela mágoa com Ricardo, mas diz que não traiu o governador

zenobioO prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB), declarou, nesta terça-feira (6), que não houve traição de sua parte ao governador Ricardo Coutinho (PSB) quando ele seguiu a candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) a governador. De acordo com Toscano, Ricardo Coutinho já sabia que ele ficaria com o tucano em caso de rompimento político.

“Ele sabia desde o começo que se Cássio fosse candidato eu ficaria com Cássio. Acho muito importante que ninguém tenha dúvida em relação a esse posicionamento. Eu sempre tive uma posição de coerência. Estive com Ronaldo e estive agora com Cássio. Depois de tantos anos fui daqueles que ninguém nunca teve dúvida posicionamento que eu teria”, disse Zenóbio.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No entanto, Toscano disse entender prefeitos não fazem oposição ao governador. No entanto, revelou mágoas com o socialista por ele não ter executado projeto do Pacto Social em Guarabira.

“No aniversário de Guarabira, em 2013, ele esteve na cidade e assinou aquele pacto tão falado e comentado e com muita divulgação na mídia de uma parceria para fazermos a construção do novo mercado da cidade, com shopping popular e praça da alimentação. O projeto era em torno de seis milhões de reais e o convênio de três milhões e oitocentos, sendo que o restante seria de contrapartida do município. Poucos dias depois ele disse que não tinha dinheiro e para justificar disse que eu não tinha projeto na mídia. Não tinha sentido nenhum a prefeitura fazer um convênio se o projeto não existisse”, contou o gestor, alegando acreditar em reprimenda política do socialista por causa do racha político.

Roberto Targino – MaisPB

Tesoureiro do PSD revela mágoa de Ricardo e anuncia apoio a Cássio

jucelio rochaO tesoureiro estadual do PSD na Paraíba, o empresário da cidade de Jucélio Rocha, conhecido como Jucélio das Parabólicas, anunciou, nesta terça-feira (02), apoio a candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) a governador nas eleições estaduais deste ano.

No início de julho, Jucélio havia declarado apoio a candidatura do governador Ricardo Coutinho (PSB), após o presidente estadual do PSD, o vice-governador Rômulo Gouveia, romper com o socialista para apoiar Cássio.

Na oportunidade, o empresário acusou Rômulo Gouveia de trair o governador e assegurou que ficaria com o governador em qualquer situação. “Sou homem de palavra, e estou com Ricardo Coutinho em qualquer situação. Não importa o que aconteça a partir de agora, porque meu apoio é do governador”, declarou Jucéliono início de julho.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No entanto, nesta terça-feira, o empresário revelou estar magoado com o governador, por suposta perseguição política, e aderiu o grupo tucano. O motivo da insatisfação de Jucélio com  governador seria a demissão da sua esposa da regional de saúde de Sousa.

Apesar do rompimento, o empresário disse não ter nada contra Ricardo.

“O governador acreditou em picuinhas. Ele deveria ter me ouvido, mas não tenho nada contra Ricardo Coutinho”, desabafou.

MaisPB com Diário do Sertão

Vitalzinho nega mágoa com Dilma, mas confirma reunião do PMDB para discutir crise com governo federal

VitalzinhoEm entrevista ao ‘Estadão’, o senador paraibano Vital do Rego (PMDB) informou que ainda não foi comunicado que dificilmente ocupará a titularidade do Ministério da Integração Nacional.

O peemedebista confirmou que a presidente Dilma Rousseff (PT) teria explicado ao vice-presidente Mchel Temer (PMDB) a dificuldade em aumentar a representação da legenda com a reforma ministerial. “O que eu tenho de informação do presidente Michel Temer é que não foi discutido o ministério, mas sim o aumento do número de ministros do PMDB. Ela citou as dificuldades que tem para ampliar. Mas em todos os momentos colocou que era uma posição preliminar. Primeiro ia discutir com outros partidos, até o fim do mês. Aí ela vai chegar à reforma”, disse.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O parlamentar também negou que teria ficado magoado com a demora da presidente Dilma acerca de sua nomeação para o Ministério. “Não tenho nenhuma dificuldade em entender que a presidente tem a hora dela para decidir. Como o meu partido tem a necessidade de saber a sua real importância nesse processo político”, declarou.

 

Vital do Rego confirmou ainda que a cúpula do PMDB irá se reunir nesta quarta-feira (15) para discutir os caminhos que a legenda tomará diante da provável negativa da presidente de aumentar os espaços da agremiação no governo federal.  “Desde que houve o processo de transferência de datas da definição do ministério o PMDB espera pelo anúncio da presidente sobre o tamanho que lhe caberia na reforma. Talvez a partir de amanhã (hoje), quando as lideranças se reunirem, a gente tenha um termômetro sobre o clima no partido”, acrescentou.

Luis Torres

Ex-senador revela mágoa da legenda e diz que foi excluído das eleições

O ex-senador da Paraíba, Wilson Santiago (PMDB) revelou que sente mágoas da legenda nos últimos tempos políticos. O político se diz magoado, segundo ele, por ter sido excluído das eleições municipais em João Pessoa.

Wilson não apareceu no guia do candidato a prefeito de João Pessoa, apesar de ter procurado o coordenador de campanha para participar. Ele acredita que além de cuidar das bases, era dever de todos participarem na campanha de todas as cidades.

“Procurei três vezes o coordenador de campanha e insisti, mas não fui ouvido. Então eu entendi que não era necessária a minha participação no guia. Eu não posso ser culpado de não ter aparecido mais na campanha porque fui preterido – meu desejo de aparecer no guia não foi atendido ”, completou.

PBAgora