Arquivo da tag: lutador

Lutador de jiu-jitsu é suspeito de desfigurar e matar homem na Paraíba

Um lutador de jiu-jitsu de 32 anos é suspeito de ter matado por espancamento o pedreiro Francisco Ferreira da Silva, de 43 anos, na noite dessa quarta-feira (30), em Catolé do Rocha. O crime aconteceu no Sítio Rancho do Povo, Zona Rural do município, por volta das 20h30.

De acordo com a Polícia Civil, Francisco e o suspeito pertencem a famílias rivais. O lutador de jiu-jitsu mora em Fortaleza, Ceará, e estava em Catolé do Rocha para visitar familiares. Com histórico de brigas, eles tiveram uma nova discussão – cuja motivação ainda é desconhecida pela polícia – e partiram para agressão.

Por ser lutador profissional, o suspeito levou vantagem na briga. Conforme testemunhas informaram à polícia, ele usou o golpe conhecido como ‘gravata’ ou ‘mata-leão’ e espancou a vítima com socos. O rosto de Francisco Ferreira, segundo a polícia, ficou desfigurado. Moradores do sítio tentaram intervir, mas não conseguiram fazer o lutador parar com as agressões.

A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu assim que chegou ao hospital local.

Após cometer o crime, o lutador de jiu-jitsu fugiu em um carro vermelho. Ele é procurado pela polícia da região.

 

portalcorreio

 

 

Lutador pula de van para fugir de roubo e caminha 25 km entre PB e PE

br-104O lutador de jiu-jitsu Wilson Blwck que estava desaparecido desde a madrugada de domingo (2), foi encontrado pela manhã desta segunda-feira (3), no Agreste paraibano. Ele e outros 14 lutadores foram vítimas de um roubo, quando viajavam de van pela Paraíba. Durante a ação, Wilson pulou da van em movimento para fugir dos suspeitos. Ele caminhou 25 km, por cerca de 4h30, até conseguir ajuda e ligar para a família.

O crime ocorreu na rodovia federal BR-104, quando a van passava pela cidade de Alcantil. O grupo voltava de uma competição no Rio Grande do Norte, com destino a Pernambuco, onde moram. Os autores da ação chegaram a atirar contra a van, mas ninguém ficou ferido.

Segundo o relato das vítimas à Polícia Militar, durante o roubo Wilson saltou da van ainda em movimento e fugiu por um matagal. Dos outros 14 lutadores foram levados celulares, documentos e objetos pessoais.

Depois do roubo, as vítimas ficaram impedidas de seguir viagem, pois os suspeitos levaram as chaves da van. Os outros lutadores chegaram a fazer buscas para tentar encontrar o amigo. “Eu não fui encontrado. Eu me encaminhei para casa e entrei em contato com a família”, disse ele.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Atriz pornô aparece desfigurada e diz que lutador usou até faca em agressão

barbaridadeA atriz pornô Christy Mack, que teria apanhado de seu namorado, o lutador de MMA Jonathan Koppenhaver, conhecido pelo apelido de War Machine, divulgou nesta segunda-feira imagens de como está no momento. Segundo ela, ao menos 20 ossos em seu rosto estão quebrados, além de mais em outras regiões do corpo; ela também afirmou que o lutador usou até faca para agredi-la.

Nas imagens, seu rosto aparece desfigurado, cheio de hematomas e com a boca inchada e com sangue. Há um grande hematoma também em sua coxa esquerda. As imagens foram feitas em uma cama, aparentemente em um hospital.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Junto com as imagens, ela divulgou uma nota. Nela, diz que War Machine chegou em sua casa, em Las Vegas, de surpresa, após ter terminado o relacionamento em maio.

Segundo ela, o lutador a encontrou junto com uma outra pessoa, totalmente vestidos e, sem falar nada, começou a bater em seu amigo para, depois, agredi-la.

Depois, diz que não sabe quantas vezes foi agredida e conta sobre suas fraturas, incluindo alguns dentes quebrados e fratura na costela.
Também conta sobre como ele a esfaqueou em algumas partes do corpo, como as mãos, e que teve seu cabelo cortado. Também afirma que War Machine a ameaçou de estupro, antes que conseguisse fugir por um gramado atrás de sua casa, nua, até que conseguisse que um vizinho a levasse para um hospital.

Por fim, como o lutador está foragido, ela conta que há um recompensa de 10 mil dólares, segundo a polícia, para quem o encontrar.

Via Twitter, o lutador se pronunciou também nesta segunda, pedindo desculpas e reforçando tese de que foi traído pela atriz.

atriz-porno-christy-mack-divulga-fotos-de-seu-estado-apos-supostamente-ser-agredida-pelo-namorado-lutador-war-machine-1407794752179_300x300.png

“Eu não sou um cara ruim. Eu fui fazer uma surpresa para minha namorada, ajuda-la no show dela, dar a ela um anel de noivado e termino lutando pela minha vida. Eu só queria que aquele homem não estivesse lá. Christy e eu estaríamos noivos e felizes. Eu não sei por que sou tão amaldiçoado. Um dia a verdade vai aparecer. Os policiais nunca vão acreditar em mim. Eu ainda estou decidindo o que fazer”, escreveu.

2.png

 

180 Graus

Lutador morre após moto aquática colidir com lancha em Santos, SP

O lutador de jiu-jitsu Renato Salvino, de 37 anos, conhecido como Renato Gardenal, morreu, por volta das 15h45 deste sábado (12), após a moto aquática que ele pilotava colidir com uma lancha no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. O acidente aconteceu na altura do Terminal 37, da Libra Terminais. Nenhuma pessoa que estava a bordo da lancha se feriu.

Renato Gardenal morreu em acidente envolvendo moto aquática (Foto: Arquivo Pessoal)Renato Gardenal morreu em acidente envolvendo
moto aquática (Foto: Arquivo Pessoal)

Renato Gardenal era um conhecido lutador de jiu-jitsu. Ele era dono de uma academia em São Paulo e praticante do esporte há mais de 10 anos. A esposa de Gardenal, a modelo Caroline Casadei, foi campeã brasileira de jiu-jitsu em 2013 e já chegou a participar de programas como a Turma do Didi, da TV Globo. Ele deixa uma filha de pouco mais de dois anos fruto do relacionamento com a modelo.

Segundo informações da Guarda Portuária em Santos, a moto aquática acabou colidindo com uma lancha que seguia na direção contrária e não conseguiu desviar.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo a Polícia Civil, cinco motos aquáticas passavam perto do barco no momento do acidente. A vítima chegou a ser socorrida pelos ocupantes de outro barco que passava pelo local, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo antes de ser levada ao hospital.

Um amigo de Salvino conversou com a equipe do G1 logo após o acidente e afirmou que o grupo passava o fim de semana em Guarujá. “Ele estava atrás da gente. Começou a demorar para nos encontrar e, quando olhei para trás, o acidente já tinha acontecido. Ele tinha habilitação. Foi uma fatalidade”, disse o rapaz, que preferiu não se identificar.

Em nota, a Capitania dos Portos do Estado de São Paulo afirma que instaurou um inquérito sobre o assunto. O prazo de conclusão é de até 90 dias e o inquérito apurará as causas determinantes do acidente, bem como os possíveis responsáveis.

Policial Militar observa local onde moto aquática se acidentou (Foto: Mariane Rossi / G1)Policial Militar observa local onde moto aquática se acidentou (Foto: Mariane Rossi / G1)
G1

PM suspeito de matar lutador de MMA no RN é baleado e ex-mulher é morta

O tenente da Polícia Militar Iranildo Félix – suspeito de matar o professor e lutador de MMA Luiz de França Trindade, assassinado na última segunda-feira (10) na zona Sul de Natal – foi baleado em um atentado ocorrido no início da tarde deste domingo (16) em Macaíba, na Grande Natal. O oficial foi socorrido com vida. A ex-mulher dele, que estava no carro, morreu na hora. De acordo com o cabo Josemário, do 11º Batalhão da PM de Macaíba, os responsáveis pelo crime são dois homens, ainda não identificados, que fugiram em uma motocicleta vermelha.

Tenente da PM Iranildo Félix, suspeito do crime (Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi )
Tenente da PM Iranildo Félix, suspeito do crime
(Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi )

O tenente e a ex-mulher, Izânia Maria Bezerra Alves, de 31 anos, estavam em um Fiat Uno cinza quando foram surpreendidos pelos suspeitos. De acordo com a advogada Juliana Melo, que defende Iranildo, o oficial estava usando colete à prova de balas. O tenente foi socorrido para a Casa de Saúde São Lucas e depois encaminhado para o Hospital Mosenhor Walfredo Gurgel, na zona Sul de Natal.

Segundo parentes da vítima, Izânia Maria Bezerra Alves era estudante de Direito e fazia estágio no Fórum de Macaíba.

Ex-mulher do tenente suspeito de matar lutador, Izânia Bezerra, de 31 anos, foi morta em atentado em Macaíba, RN (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)
Izânia Alves, 31 anos, ex-mulher do tenente Félix
(Foto: Arquivo pessoal/Facebook)

Segundo atentado
Na última quarta-feira (12) o PM já teria sofrido um atentado quando deixava o Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), no bairro da Ribeira, onde foi submetido a exame residuográfico para identificar a presença de chumbo nas mãos.

“Tentaram matar ele. Ele contou que foi seguido por dois homens numa moto, que emparelharam com o carro dele. Quando percebeu que o cara de trás colocou a mão na cintura, ele jogou o carro em cima da moto. A moto desviou e foi embora”, relata a advogada. Na ocasião, o tenente solicitou ao comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo Silva uma arma e um colete à prova de balas para se defender.

Araújo informou que uma junta médica afastou Félix das atividades policiais há dez meses, em razão de problemas psicológicos. “O policial foi considerado temporariamente incapaz para o serviço ativo. Ele não pode portar arma de fogo no período em que está afastado”, explica o comandante geral da PM. Mesmo afastado, o tenente responde diretamente ao Comando do Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Superdosagem
O comandante geral da PM disse ao G1 que Félix foi socorrido a um hospital particular da cidade após ter ingerido uma alta dosagem de medicamentos. Segundo informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que prestou o socorro, o oficial foi atendido na noite de quarta-feira.

O Samu não revelou que tipo de medicamento o tenente consumiu, nem deu detalhes sobre o estado de saúde dele.

O crime
Trindade foi assassinado a tiros por volta das 9h de segunda-feira (10) na calçada da academia Alta Performance, que fica na Rua Serra da Jurema, no conjunto Cidade Satélite, Zona Sul de Natal. O lutador levou vários disparos de pistola e morreu no local.

O professor de artes marciais Ademir Júnior, conhecido como ‘Júnior Sustagen’, também foi baleado na perna, mas passa bem. Em entrevista exclusiva ao G1, o professor disse que teve sorte de não ter se ferido gravemente e pediu justiça.

Segundo testemunhas, o suspeito de efetuar os disparos fugiu numa moto acompanhado de outro homem.

Perícia
O resultado do exame residuográfico realizado por Félix nesta quarta-feira poderá ser questionado pela defesa do oficial. “É um resultado que é considerado discutível, já que ele é um policial militar que manuseia arma com frequência”, explicou a perita Lydice Guerra, subcoordenadora de Criminalística do Itep. Ainda de acordo com o perita do Itep, o resultado do exame deve ficar pronto em no máximo 10 dias. O tenente nega qualquer envolvimento no crime.

“A informação que nós temos é que ele está de licença médica, e que não poderia sair armado. Mas, em casa, ele tem total liberdade de mexer na arma na hora que bem entender”, acrescentou a perita. A arma do tenente, segundo o delegado que investiga o caso, não foi apreendida ou periciada. “A arma dele é uma pistola 380. O calibre das balas que mataram o lutador são de pistola calibre ponto 40”, ressaltou Sílvio Fernando, delegado titular da 11ª DP.

Luiz de França foi assassinado dentro de academia em Natal (Foto: Luiz de França/Arquivo pessoal)Professor e lutador de MMA Luiz de França
(Foto: Luiz de França/Arquivo pessoal)

Investigação
Segundo o delegado, Félix foi visto com uma roupa parecida com a do motociclista que efetuou os disparos contra o lutador. “Conversei com um policial militar no dia do crime e foram dadas as mesmas características que ouvi da testemunha que presenciou o crime”, afirmou.

Ainda de acordo com o delegado, o policial militar teria visto o tenente logo cedo na Companhia de Polícia Militar do bairro Planalto, Zona Oeste de Natal, utilizando um moletom verde e uma bermuda antes do horário do crime. “O PM não soube explicar por qual motivo o tenente estava lá, já que ele está afastado e é lotado no CPRE (Comando do Policiamento Rodoviário Estadual)”, diz. As características batem com o que foi dito em depoimento por de  Ademir Júnior.

Luiz de França foi morto em academia no bairro de Cidade Satélite, em Natal (Foto: Augusto Gomes)Academia onde aconteceu o crime
(Foto: Augusto Gomes/G1)

Motivação
O delegado Sílvio Fernando trabalha com duas linhas de investigação até o momento. Uma delas é que o crime pode ter sido motivado por uma traição. “Podemos estar diante de um crime passional. Temos informações de que o lutador teria se envolvido com a namorada do tenente”, afirmou.

A outra suspeita da Polícia Civil é que um desentendimento entre o PM e o lutador de MMA possa ter motivado o crime. A defesa do PM confirma que os dois se desentenderam, mas alega que o caso não foi grave. “Houve um desentendimento, mas nada muito grave. Não houve discussão mais pesada, nem agressão física”, disse a advogada Juliana Melo.

De acordo com a defesa, o policial fez uma aula experimental no fim de janeiro na academia Alta Performance, onde o lutador foi assassinado, porém não gostou do treinamento. A advogada diz que, quando foi para o segundo treino, o tenente decidiu não continuar e por já ter feito o pagamento adiantado da mensalidade, teve o dinheiro devolvido. “A mudança foi para uma academia da mesma rede”, disse.

Ainda segundo Juliana Melo, o tenente acredita que foi apontado como suspeito do crime devido ao desentendimento na academia e pelo fato de ser policial. “Os dois não tiveram mais nenhum tipo de contato após esse desentendimento. O oficial inclusive bloqueou a vítima nas redes sociais para não ter mais contato”, afirmou a advogada.

‘Álibi fraco’
O tenente Iranildo Félix prestou depoimento ainda na segunda-feira e foi liberado em seguida. O álibi apresentado pelo oficial não convenceu delegado Sílvio Fernando. No depoimento, o policial afirmou ter ido a uma outra academia por volta das 8h. No entanto, segundo o delegado, a biometria e as câmeras do local mostram que o oficial da PM chegou às 10h08, logo após o assassinato ter acontecido. “O crime ocorreu antes das 10h”, afirma Sílvio Fernando. “Os percursos e os horários informados por ele não batem. O álibi é muito fraco”, acrescentou o delegado.

Apesar de não ter sido convencido pelo depoimento, o delegado explica que ainda não tem elementos suficientes para indiciar o oficial da PM.

 

 

Felipe Gibson

Lutador de artes marciais sai para treinar com técnico e morre afogado em açude da Paraíba

Reprodução/RenatoDiniz
Reprodução/RenatoDiniz

Um jovem, praticante da arte marcial denominada ‘muay thai’, morreu na manhã deste sábado (23), após entrar em um açude, na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, região metropolitana de Campina Grande, a 107 quilômetros de João Pessoa.

De acordo com informações da família, Talles Damásio, de 17 anos, havia saído de casa, como de costume para correr com o treinador e, após o exercício, a dupla resolveu tomar banho em um açude do município.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Repentinamente, Talles pediu socorro ao treinador, pois estava se afogando, no entanto, não houve tempo do técnico se aproximar da vítima. O professor ainda pediu ajuda a um pescador que estava no local, mas o corpo do jovem já havia afundado.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e ao chegar na localidade, realizou buscas e conseguiu remover o corpo de Talles da água. A suspeita é de que a vítima tenha sentido câimbras e por isso, não conseguiu estabilidade para nadar no açude.

O corpo do lutador foi encaminhado ao Departamento de Medicina Legal (DML), em Campina Grande.
 Pollyana Sorrentino com informações de Ana Paula Araújo, TV Correio HD

Lutador de jiu-jitsu perde o controle de moto e morre após sofrer traumatismo craniano

Reprodução/ Aguinaldo Mota
Reprodução/ Aguinaldo Mota

O lutador de jiu-jitsu João Vicente Santiago Júnior, 36 anos, conhecido por Fofinho, morreu no início na manhã desta segunda-feira (18) ao perder o controle da motocicleta e cair no bairro Altiplano Cabo Branco, em João Pessoa.

Segundo informações da Polícia Civil, a vítima tinha saído de um restaurante, onde trabalhava de segurança particular, quando ao passar pela avenida João Cirilo perdeu o controle da moto e caiu na pista.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda segundo a PC, o atleta bateu com a cabeça no meio fio provocando um traumatismo craniano. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local, mas a vítima já estava em óbito.

Lutador de jiu-jitsu morreu no local Foto: Lutador de jiu-jitsu morreu no local
Créditos: Reprodução/ Aguinaldo Mota

 

portalcorreio

Lutador de Jiu-Jitsu morre no ES e família suspeita de anabolizantes

anabolizantesO lutador de Jiu-Jitsu Gidel Gil de Souza, de 24 anos, morreu de enfisema pulmonar, segundo o Hospital São Francisco, em Cariacica, Espírito Santo, nesse domingo (7). A família do rapaz questiona o laudo médico por ter encontrado seringas e ampolas de remédios que podem ser anabolizantes dentro da mochila do rapaz. O caso foi parar no Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Cariacica.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O jovem deu entrada na unidade no sábado (6). O cunhado que prefere não mostrar o rosto diz que ele estava passando muito mal. “Ele deu entrada no pronto socorro com quadro clínico de hipoglicemia e desidratação. Ele teve convulsões pela madrugada e o quadro dele se agravou, vindo a morrer no domingo”, disse.

Lutador de Jiu-Jitsu Gidel Gil de Souza, de 24 anos (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Lutador de Jiu-Jitsu Gidel Gil de Souza, de 24 anos (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

O corpo foi liberado para o enterro, mas o caso foi parar no DPJ de Cariacica porque, de acordo com a família, o médico não quis incluir no atestado de óbito uma informação importante: amigos do jovem contaram que há 20 dias ele usava anabolizantes e dentro da mochila de Gidel foram encontrados seringas e vários produtos suspeitos. “A quer uma informação mais detalhada se ele tinha ingerido anabolizantes. Só vamos conseguir saber disso com a autópsia”, contou o cunhado.

Mensagens de celular que Gidel enviou para um amigo pouco antes de ser internado. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Mensagens de celular que Gidel enviou para um
amigo. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

O delegado de plantão registrou a ocorrência e determinou que o corpo fosse levado para o Departamento Médico Legal (DML). A família também apresentou mensagens de celular que Gidel enviou para um amigo pouco antes de ser internado. Ele relatava o que sentia e pedia orientações. “Estou todo mole. Estou com medo. Tomei a parada (sic)”, dizia a mensagem.

O corpo de Gidel Gil foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML), onde vai ser submetido à uma autópsia. O médico que atendeu o rapaz disse que não poderia passar nenhuma informação além do que já constava no laudo médico. A direção do hospital disse que vai se pronunciar ainda nesta segunda-feira.

 

 

G1

Morre Eduardo de Oliveira, um lutador da igualdade racial

 

Morreu na tarde dessa quinta-feira (12) Eduardo Ferreira de Oliveira, ex-vereador pelo PDC, em 1958, um dos primeiros militantes negros e tido por todos como o mais aguerrido. Aos 86 anos, diagnosticado com problemas no coração, o professor Eduardo, como era carinhosamente chamado por todos, sofreu uma insuficiência renal por conta de uma arritmia cardíaca. Morre um guerreiro, mas sua luta permanece como um exemplo a ser seguido.


Professor Eduardo de Oliveira / foto: CGTB

O velório ocorrerá a partir das 22h, desta quinta, no Hall do Plenário Primeiro de Maio, 1º andar, Câmara Municipal de São Paulo, Viaduto Jacareí, 100, Centro. O enterro está marcado para às 15h deta sexta-feira (13), no Cemitério da Lapa, o cemitério da Goiabeira – Rua Bérgson, 347, Lapa, São Paulo, SP.

Diversas organizações do movimento negro já emitiram notas de pesar pela morte do militante incansável. “Era o militante do militante do movimento negro mais velho na atualidade. Ele tinha a consciência profunda de quem era os inimigos do Brasil, do povo, e ele tinha foco em sua luta. Ele nos ensinou como lutar. Durante toda a sua vida ele militou e contribuiu para a igualdade racial. É uma perda que vai emocionar todo movimento porque é como um pai de todos nós que vai embora”, declarou emocionado Edson França, presidente da União de Negros e negras pela Igualdade (Unegro).

Edson, que integra o Conselho Nacional da Igualdade Racial ao lado do professor Eduardo de Oliveira, fez questão de mencionar alguns pontos da trajetória dele, como quando compôs o Hino à Negritude, aprovado no Congresso Nacional e aguardando sanção presidencial. Também fundou o Congresso Nacional AfroBrasileiro (CNAB) e um dos responsáveis pela aprovação do Estatuto da Igualdade Racial.

“Como conselheiro da República, enfrentou a todos para a aprovação do estatuto. Encarou olho no olho a todos que já tentaram sufocar a luta do povo negro. Ele defendeu todas as bandeiras de luta negros e negras”, lembrou o dirigente da Unegro.

A Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), a Confederação das Mulheres do Brasil, a Federação árabe Palestina do Brasil (Fepal), e a Coordenação Nacional de Entidades Negras (Conen) também divulgaram notas.

“O movimento negro brasileiro perde hoje, 12 de julho de 2012, um dos seus mais longevos e ilustres militantes, o professor Eduardo de Oliveira. Sem nunca perder a crença de que ainda poderemos viver uma sociedade livre do racismo, o autor do Hino à Negritude nos deixa contribuições importantes como poeta, jornalista, escritor, primeiro vereador negro da cidade de São Paulo, presidente e principal articulador do Congresso Nacional Afro-Brasileiro (CNAB)”, diz um trecho da nota da Seppir.

“Sempre foi um lutador e muito lúcido. Ele estava numa lucidez tremenda, apesar da idade avançada. Por isso, não esperávamos essa notícia agora”, comentou Sandra Mariano, da Conem.

Eduardo de Oliveira era viúvo desde 2009 e deixou seis filhos, além de netos e bisnetos. “Um eterno lutador. Essa é a imagem que fica de alguém que lutou a vida inteira para combater a discriminação racial não somente no Brasil, mas no mundo”, declarou José Francisco Ferreira de Oliveira, 54 anos, filho do professor Eduardo. Ele também lembrou da importância que seu pai teve na inserção da discussão racial dentro dos partidos políticos. Atualmente, militava no Partido Pátria Livre.

Eduardo de Oliveira também escreveu livros como “Quem é quem na negritude brasileira (registro salutar sobre personalidades negras da nossa história)” e poesias. Em uma delas, intitulada Banzo, disse:

“Eu sei, eu sei que sou um pedaço d’África
pendurado na noite do meu povo.
Eu sinto a mesma angústia, o mesmo banzo
que encheram, tristes, os mares de outros séculos,
por isto é que ainda escuto o som do jongo
que fazia dançar os mil mocambos…
e que ainda hoje percutem nestas plagas.”

Deborah Moreira, do Vermelho
Focando a Notícia