Arquivo da tag: londrina

Botafogo-PB empata com o Londrina e é eliminado da Copa do Brasil

Empate em 3×3 e eliminação. Foi assim que o Botafogo-PB se despediu da Copa do Brasil, na noite desta quarta-feira (3), ao enfrentar o Londrina-PR pelo jogo de volta na terceira fase da Copa do Brasil. No placar agregado, somado o jogo em João Pessoa, o Londrina se classificou passando pelo Belo por 5×3.

O primeiro tempo começou com as duas equipes se estudando, mas com o Belo na pressão por precisar do resultado de pelo menos dois gols de diferença para levar a decisão aos pênaltis ou três gols para levar a vaga no tempo normal.

Porém, quem abriu o placar foi o Londrina. Em bola levantada na área, a zaga do Botafogo-PB tentou marcar linha de impedimento, mas o zagueiro Augusto, do Londrina, cabeceou sozinho e marcou.

O gol acordou os jogadores do Belo que passaram a pressionar ainda mais o time paranaense. O Botafogo-PB teve chance aos 33 minutos, com Adalgisio Pitbull, que chutou para defesa do goleiro do Londrina.

Aos 34, Marcos Aurélio cobrou escanteio e quase marcou gol olímpico. De tanto pressionar, o Belo conseguiu o empate aos 40 minutos com Nando, que aproveitou rebote do goleiro e mandou para o gol.

No segundo tempo o Belo repetiu o mesmo erro defensivo do primeiro gol e permitiu ao Londrina voltar a frente do placar. Em nova cobrança de falta, a zaga do Botafogo-PB tentou novamente fazer linha de impedimento e, de novo, Augusto subiu sozinho na área e cabeceou para o fundo do gol.

O jogo permaneceu morno até os 24 minutos quando o Belo chegou ao empate em um golaço de Clayton, que partiu da intermediária, se livrou de dois marcadores e marcou um belo gol.

Depois do empate, Evaristo Piza tirou o único volante do Belo no jogo, Wellington Cézar, e colocou mais um atacante. Porém, o Londrina soube jogar no contra-ataque e marcou o terceiro aos 34 minutos com Luquinha, que recebeu passe de Oliveira e recolocou o time paranaense à frente do placar.

Aos 41 minutos o Belo ainda chegou ao empate com Nando. O atacante aproveitou rebote após cobrança de falta de Fábio Alves e marcou, mas não foi suficiente para o Botafogo-PB se classificar.

Após a derrota, o Belo retorna para João Pessoa, onde desembarca na tarde desta quinta-feira (4). O próximo compromisso do Botafogo-PB é contra o CSA-AL no domingo (7), às 18h, no estádio Almeidão, na Capital, pelas quartas de final da Copa do Nordeste. O duelo é em jogo único e quem vencer se classifica. O empate leva a decisão para os pênaltis.

 

portalcorreio

 

 

Avaí vence Londrina fora de casa e sobe à Série A pela 3ª vez em nove anos

Jamira Furlani/Avaí FC
Jamira Furlani/Avaí FC

O Avaí está de volta à elite do futebol nacional. Neste sábado (19), o time de Florianópolis venceu o Londrina por 1 a 0, fora de casa, e se garantiu entre os quatro melhores da Série B do Campeonato Brasileiro, com uma rodada de antecedência.

É o terceiro acesso do Avaí à Série A em apenas nove anos: o time subiu em 2008, caiu em 2011, subiu novamente em 2014, caiu em 2015 e agora conquista novo acesso em 2016.

A vitória deste sábado levou a equipe aos 65 pontos, na segunda posição. O Avaí não pode ser mais alcançado pelo quinto colocado Náutico, que tem 60 pontos. O líder é o já campeão Atlético-GO, com 73.

Diego Jardel fez o gol decisivo contra o Londrina após excelente jogada do lateral esquerdo Capa, que enfileirou a marcação do time paranaense e enfiou ótima bola para o camisa 9 finalizar.

Na última rodada, o Avaí poderá comemorar a volta à Série A na Ressacada, onde receberá o Brasil de Pelotas. Já o Londrina, que deu adeus às chances de acesso, cumpre tabela diante do Bragantino.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

FOCANDO A NOTÍCIA recebe correspondência denunciando precariedade das prisões em Londrina (PR)

 

Confira:
Distritos de Londrina (PR) estão em situação precária

 

Irma Petra, dom Orlando e padre Edivan Santos em Reuniao
Irma Petra, dom Orlando e padre Edivan Santos em Reuniao

Junto a integrantes da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Londrina e do coordenador arquidiocesano, padre Edivan Santos, a vice-coordenadora nacional da PCr, irmã Petra Silvia Pfaller, visitou presídios e distritos policiais da cidade, localizada no norte paranaense, entre 18 e 21 de março, e constatou a precariedade do sistema carcerário no estado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Os distritos estão um inferno. No 5º DP existem 24 vagas, mas se encontravam no dia na nossa visita 106 homens. Muitos presos doentes, com feridas na pele, sarna, furúnculos. Eles reclamaram da falta de água. Há imenso calor nas carceragens e falta atendimento de saúde. Além disso, os presos têm que dormir se revezando, pois não há chão disponível para todos”, relata irmã Petra.

 

Superlotacao_em_uma_das_delegacias_visitadas_na_cidadeNo distrito feminino que visitou, a irmã também encontrou um cenário de superlotação: a capacidade é para 24 presas, mas há 76 encarceradas. “Não há berçário, mas existe uma cela separada para mulheres grávidas, que estava vazia no dia da minha visita. As mulheres me contaram quando alguém está grávida, a juíza determina prisão domiciliar ou envia para Curitiba, no presídio feminino”.

 

De acordo com a vice-coordenadora da PCr, a situação nos presídios que visitou é um pouco melhor que nos distritos, pois a superlotação tem sido controlada pelo Poder Judiciário. Além disso, nos presídios o banho de sol acontece a cada dois dias, enquanto que nos distritos se dá apenas uma vez por semana.

 

Irmã Petra lembrou que em um dos presídios que visitou, havia acontecido um dia antes uma revista violenta com a tropa de choque da PM e os presos apresentavam claros sinais de maus tratos. “Encontramos presos machucados no castigo que foram medicados e levados para o IML”, recordou.

 

A vice-coordenadora da PCr destacou ainda que outra situação preocupante é a falta de assistência jurídica aos presos, especialmente por conta de o Estado do Paraná ainda não ter defensoria pública. Não menos delicada é a situação de pessoas que estão presas em contêineres, onde, de acordo com os membros da PCr de Londrina, as condições dos cárceres são ainda piores.

 

Posturas da pastoral diante das constatações

 

De acordo com irmã Petra, a realidade vivenciada em Londrina será debatida nas próximas reuniões da coordenação nacional da Pastoral Carcerária.

 

Porém, ela adiantou que sem dúvida a PCr exigirá a instalação de defensoria pública no estado, uma vez que já foi realizado um concurso para tal, mas o governo paranaense alega não ter recursos para fazer as nomeações. Também serão feitas denúncias sobre os encarceramentos em contêineres, a superlotação nos distritos e a precariedade nos serviços de saúde e no banho de sol.

 

Repercussões

 

A visita da vice-coordenadora nacional da PCr mobilizou a imprensa de Londrina. Irmã Petra foi entrevistada pelas afiliadas das grandes redes de televisão e de rádio (Globo, Record, SBT e Rádio CBN) e por outros veículos locais.

 

Além da visita às unidades prisionais, irmã Petra participou de um encontro sobre a política carcerária na cidade, reuniu-se com agentes da pastoral e com dom Orlando Brandes, arcebispo de Londrina.

 

Leia também no site da Pastoral Carcerária Nacional

 

Pastoral debate problemas carcerários em Londrina

http://carceraria.org.br/pastoral-debate-problemas-carcerarios-em-londrina.html

 

‘A gente entrou em um inferno’, diz irmã Petra após visita a prisões em Londrina

http://carceraria.org.br/a-gente-entrou-em-um-inferno-diz-irma-petra-apos-visita-a-prisoes-em-londrina.html

 

 

 

Assessor de comunicação da Pastoral Carcerária Nacional para o Focando a Notícia

Obra com ‘ato sexual’ de mulher e cisne cria polêmica em galeria londrina

Uma obra inspirada em Leda e o Cisne, da mitologia grega, provocou polêmica na galeria Mayfair, em Londres, na Inglaterra. Policiais pediram a retirada da imagem do fotógrafo Derrick Santini, que mostra uma mulher nua em um ato sexual com um cisne, por considerá-la ofensiva, segundo reportagem do jornal “London Evening Standard”.

O último dia da exposição era no sábado, e a galeria iria retirar as obras de arte quando a polícia chegou. O diretor da galeria, Jag Mehta, tentou explicar o sentido da obra, em que Zeus, na forma de um cisne, seduz a jovem Leda e desse relacionamento nasce Helena de Tróia. Mas a explicação de que a imagem foi baseada em uma lenda e inspirou incontáveis ​​gerações de artistas não conseguiu convencer a polícia.

G1