Arquivo da tag: lojas

Retomada do comércio em Cabedelo inclui reabertura de lojas, bares, restaurantes, salões de beleza e academias a partir de segunda-feira

O prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo, anunciou a reabertura do comércio e serviços marcada para segunda-feira (29). O município terá reabertura de lojas de comércio varejista e atacadista, bares e restaurantes, academias e salões de beleza.

Segundo o prefeito, essa retomada ocorre “mediante a todo protocolo de segurança que está disponível no site da Prefeitura de Cabedelo”. “Cabedelo vive esse novo normal mediante a números de estabilização da doença. Chegamos no platô. Cabedelo começa a sua curva de descendência. Há mais de 15 dias, não tivemos nenhum óbito na nossa cidade. E o número de recuperados passou dos 80%. Então Cabedelo, a partir de segunda-feira, começa a viver o seu novo normal.”

Poderão funcionar, a partir do dia 29 de junho, os seguintes segmentos e com as seguintes condições:

– comércio de varejo com 50% da capacidade de funcionamento;

– comércio atacadista com 70% da capacidade de funcionamento;

– construção civil com 100% da capacidade de funcionamento;

– bares e restaurantes com 30% da capacidade de funcionamento;

– academias e salões de beleza somente com horário marcado.

clickpb

Juiz autoriza funcionamento de lojas de carros seminovos com agendamento

Uma decisão do juiz Aluízio Bezerra, da 4ª Vara da Fazenda Pública, autorizou hoje o funcionamento do serviço de venda de veículos seminovos desde que haja “atendimento personalizado, sem aglomerações e em locais abertos, amplos e arejados”. O magistrado concedeu uma liminar em mandado de segurança do Sindicato dos Revendedores de Veículos do Estado da Paraíba (Sinvep) que defendeu que a venda de veículos não resulta em aglomeração de pessoas, por se tratar de serviço “especializado, individualizado, não massificado, sem grande fluxo de pessoas”. Além disso, sustenta que se trata de serviço essencial à economia do município, em razão dos empregos que precisam ser mantidos e da arrecadação de impostos.

Com a decisão, o juiz assegura que todos os estabelecimentos vinculados ao sindicato, que exploram o serviço de venda de veículos seminovos, possam funcionar desde que adotem todas as medidas necessárias para resguardar a saúde de seus trabalhadores e clientes, mediante as seguintes providência:

– O uso de máscaras para funcionários e clientes;

– Disponibilidade de álcool gel para todos no ambiente de atendimento e trabalho;

– Atendimento individualizado, afastando qualquer aproximação ou ajuntamento de pessoas.

– Essas providências ficam valendo até o final da pandemia ou liberação pela autoridade competente.

O juiz ainda determinou que a prefeitura de João Pessoa, por meio de seus órgãos de fiscalização, PROCON, ou qualquer outro, não fechem os estabelecimentos beneficiados com a medida, bem como evite aplicar multas em razão do funcionamento, desde que as medidas de segurança sejam devidamente observadas.

Em caso de descumprimento fica estipulada multa diária no valor de R$ 50 mil, de responsabilidade pessoal da autoridade competente, sem prejuízo de representação por ato de improbidade administrativa e crime contra a administração pública.

 

parlamentopb

 

 

Empresários decidem não pedir abertura das lojas em Campina Grande

A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Campina Grande (CDL-CG) , decidiu em reunião neste sábado (28), manter o comércio fechado em decorrência do avanço do novo coronavírus.

Também participaram da vídeoconferência representantes da Associação Comercial de Campina Grande (ACCG), Federação da Industria do Estado da Paraíba (FIEP), SindCampina, Sinduscon, Secovi, Ministério Público e Prefeitura Municipal de Campina Grande.

Após ouvirem o médico infectologista, Rodolpho Dantas, revelar a estimativa alarmante do impacto que a suspensão da quarentena poderia provocar na rede pública de saúde do município, os empresários optaram por não pedir à prefeitura liberação para funcionamento do comércio a partir de segunda-feira (30).
Eles decidiram esperar mais uma semana e deverão solicitar a reabertura gradativa do comércio somente a partir do dia 06 de abril. Na próxima sexta-feira (03 de abril) haverá uma nova videoconferência para reavaliar a situação local.

Na reunião, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico apresentou um calendário que prevê o retorno das lojas com horário reduzido, das 10h às 16h. Já os Shoppings e galerias a previsão é para que o retorno aconteça voltar a funcionar no dia 13 de abril.
Os eventos continuarão sem previsão de voltar a serem realizados para evitar aglomeração de pessoas.

PB Agora

 

 

Lojas Americanas inscreve para Programa de Estágio em Loja 2020 com vagas na Paraíba

A Lojas Americanas está inscrevendo para seu Programa de Estágio em Loja 2020, com vagas na Paraíba. Os selecionados participarão do programa de estágio durante um ano e assumir a gestão de uma de suas lojas ao fim do período de estágio.

As inscrições podem ser realizadas através do site até o dia 21 de fevereiro.

Podem se candidatar alunos dos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Economia, Engenharias, Marketing e Publicidade e Propaganda com previsão de formatura de julho a dezembro de 2020 e que possuam disponibilidade para estagiar por 30 horas semanais.

Os estudantes passarão pelas etapas de inscrição online, triagem curricular, vídeo entrevista, teste de perfil, entrevista com área de Gente e Gestão e, por fim, uma entrevista presencial com os futuros gestores.

Os selecionados terão a possibilidade de atuar em uma loja próxima à sua residência ou faculdade e contarão com salário compatível com o mercado e benefícios como seguro de vida, auxílio-alimentação, auxílio-transporte, além de descontos em cursos de instituições parceiras e compras em qualquer unidade da Lojas Americanas e nos sites Americanas.com, Submarino e Shoptime.

As vagas são para capitais e cidades do interior de diversos estados, como Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, além do Distrito Federal.

Sobre a Lojas Americanas

A Lojas Americanas conta com diversos formatos de lojas (tradicional, express e, mais recentemente, conveniência – Local), além da plataforma digital (a B2W Digital, dona das marcas Americanas.com, Submarino, Shoptime e Sou Barato) e a Ame, fintech e plataforma mobile de negócios. Com presença em todos os estados brasileiros, as mais de 1580 lojas da companhia reúnem um sortimento de até 60 mil itens – distribuídos em 40 categorias como bombonière, perfumaria, eletrônicos, eletrodomésticos, brinquedos, vestuário, entre outras. Buscando otimizar a experiência de compra, as lojas físicas dispõem também de quiosques Americanas.com para uma oferta ainda maior de produtos e da +AQUI, plataforma que disponibiliza um mix de serviços e produtos financeiros como cartão de crédito, empréstimo pessoal, vales presente, seguros e cartões de conteúdo.

 

clickpb

 

 

Black Friday: shoppings e lojas de João Pessoa mudam horários e abrem a partir das 6h

Quem enfrenta uma longa jornada de trabalho e não tem tempo para aproveitar as ofertas da Black Friday ou quem não aguenta as longas filas para garantir aquela promoção vai contar esse ano com a abertura de lojas a partir das 6h da manhã, nesta sexta-feira (29).

Quem optar por fazer as compras em shoppings garantirá as compras das 6h da manhã até às 00:20 da madrugada. Esse horário será aplicado no funcionamento de algumas lojas dos Shoppings Manaíra, Mangabeira, Tambiá e Mag Shopping.

No Mag Shopping, algumas lojas como a Americanas antecipará a abertura e abrirá as portas às 6h da manhã, outras ainda não confirmaram essa antecipação. As demais lojas a partir das 10h. O fechamento ficou para às 11h.

O Shopping Tambiá abrirá uma hora antes, a partir das 8h. As lojas âncoras: Americanas, Magazine Luiza e Le Biscuit às 6h. Marisa e Riachuelo às 7h da manhã. O shopping fechará a partir das 20h.

O único shopping que manteve o mesmo horário de expediente foi o Shopping Sul, que abrirá às 10h e fechará às 22h.

Nas lojas de hipermercados, supermercados, Mercado Extra, Mini Extra de todo o Brasil e no e-commerce alimentar (www.clubeextra.com.br), a virada de preços acontece às 20h da quinta-feira, 28/11, e continua durante toda a sexta-feira. Postos de combustíveis e drogarias da rede também participam.

 

clickpb

 

 

Lojas virtuais: quais os segredos das que têm sucesso?

Você sabia que abrir uma loja virtual é um dos negócios mais promissores dos últimos tempos? Isso mesmo!

Os números não mentem e o Relatório Webshoppers 2019 traz notícias quentíssimas e animadoras. A pesquisa, realizada e parceria com a e-Bit e o Nielsen, representa o mais confiável relatório do setor. Desse modo, descobrimos a taxa de crescimento do e-commerce, que em 2018 foi nada mais, nada menos que 12%.

Isso, sem levar em consideração que 2018 foi um ano turbulento, em meio a uma recessão, instabilidades econômicas e políticas. E mais: com Copa do Mundo e Eleições no calendário, ou seja, dadas as condições, esse foi um enorme avanço.

Portanto, para quem deseja abrir ou investir mais em seu e-commerce, a hora é essa! E uma boa prática que trazemos nesse artigo é aprender com quem já faz. Nos próximos tópicos você vai descobrir os segredos dos maiores e-commerces para alavancar suas vendas. Vamos lá!

O que define uma loja virtual de sucesso?

É certo que sucesso é um termo bastante relativo, pois está diretamente ligado aos anseios de cada empreendedor. Por exemplo, se você abriu sua loja virtual para não ter emprego fixo e consegue ter uma boa renda com ela, aí reside o seu sucesso.

Já se o seu objetivo é ser reconhecido pelos amigos e parentes como o dono de um negócio, ter uma marca com destaque é a garantia do seu sucesso pessoal.

Como não temos a possibilidade de avaliar os diversos conceitos pessoais de sucesso, vamos considerar um que parece ser o mais universal de todos: muitas vendas!

Porque algo que não dá negar é que mesmo com status, horário flexível e um bom nome na praça, não dá para levar uma loja virtual por muito tempo sem faturamento e lucro líquido, certo?

Esse também é o critério empregado pela A Sociedade Brasileira do Varejo e Consumo que divulga anualmente o Ranking com as 50 maiores empresas do e-commerce brasileiro.

Fonte: SBVC (2018)

Então, com esse conceito de vendas e geração de caixa em mente, fomos pesquisar os segredos das lojas que vendem muito na internet.

1) Agilidade na entrega – B2W Digital

A rede campeã em vendas no Brasil é não somente uma loja virtual, mas uma união de marcas como Americanas, Submarino, Shoptime e ainda o outlet SouBarato.

O segredo da empresa, segundo matéria publicada no Portal Exame, está na integração entre lojas físicas e online. E isso tende a crescer com iniciativas click and collect, em que o consumidor pode comprar pela internet e retirar na loja mais próxima.

Atenta para a importância de velocidade e custos de transportes em vendas no varejo online, a empresa integra a própria cadeia logística, sendo dona ainda de transportadoras especializadas.

2) Aposta no modelo de marketplace – Via Varejo

O conglomerado de marcas de propriedade da Via varejo inclui os e-commerces e lojas físicas de Casas Bahia, Ponto Frio e Extra. Mais uma vez, alternativas multicanais têm se destacado como sucesso no e-commerce.

O grupo, que é uma S.A. controlada pelo Grupo Pão de Açúcar, aposta no modelo marketplace, em que mais de 3 mil lojistas oferecem seus produtos.

Além disso, a gigante das vendas ainda tem como vantagem a multiplicidade de canais e de mercados atendidos. São vários ovos em várias cestas que garantem o resultado final.

3) Tecnologia e Inovação – Magazine Luiza

Luiza Helena Trajano é reconhecida como uma visionária, mesmo entre os colegas mais descrentes. Afinal, seu e-commerce foi um dos primeiros do país, inaugurado em 1995. Em um tempo que a internet era só um rascunho do que poderia ser um dia, a jovem apostou em colocar o negócio de família em um canal de vendas totalmente novo.

Um dos segredos do sucesso é exatamente esse: um alto investimento em tecnologia e interação com o cliente. Suas ofertas e promoções levaram o nome da empresa a destaque nacional. Já a tecnologia, carro chefe da administração de Frederico Trajano, amplia sua presença no varejo.

Embora sempre concorrendo com conglomerados de empresas, seus resultados são expressivos. Foi a primeira empresa e implementar a estratégia omnichannel, muito antes de a mesma ser tão divulgada.

Inovação para a empresa é tão importante que eles mantêm um centro de inovação, onde desenvolve tecnologias que ampliam ainda mais sua larga contribuição no mercado.

4) “Preço mais baixo, sempre” – Walmart Brasil

A marca de varejo de Sam Walton, em sua representação nacional, ganhou novas cores e novas práticas. No entanto, o que se mantém inalterado é exatamente o segredo do sucesso da varejista americana.

Uma cultura forte de redução de custos e despesas, que contempla toda a cadeia de suprimento. Esse esforço reflete diretamente nos preços apresentados, tanto em seu e-commerce quanto nas lojas físicas.

5) Resiliência e coragem – Grupo NetShoes

Uma empresa que nasceu para vender sapatos e com a aposta na internet, se tornou a maior loja virtual de artigos esportivos do Brasil. Essa é a Netshoes, que em 2018 abocanhou a quinta maior fatia entre as vendas das lojas virtuais.

Em uma trajetória marcada pela tentativa e erro, a resiliência de seus donos foi seu maior segredo. Criada pelos primos Marcio Kumruian e Hagop Chabab em 2000, o e-commerce levou três meses até realizar a primeira venda. O que para muitos seria motivo para desistir, foi o combustível da dupla. Desse modo, seu crescimento inicial lento, foi se acentuando e em pouco tempo a Netshoes tornou-se um fenômeno nacional.

Sem modelos de empresa a seguir, foram pavimentando seu caminho com as experiências vividas. Sua principal decisão foi a de fechar toda a parte física das lojas, dedicando-se totalmente à loja virtual.

Conclusão

Ter uma loja virtual de sucesso não é trabalho para um ou dois dias. No entanto, com foco e dedicação é possível construir um verdadeiro império.

Em resumo, apresentamos exemplos nacionais e internacionais de empresas que começaram pequenas e hoje são grandes marketplaces. Pode-se aprender com a trajetória de cada uma delas.

Entretanto, o grande segredo não é copiar estratégias, mas saber o que funcionou e pode, de alguma forma, ser adaptado ao tamanho e modelo de seu negócio.

Gostou desse artigo? Comente aqui embaixo qual dos segredos você mais gostou de conhecer.

 

 

Magazine Luiza compra lojas da rede Armazém Paraíba por R$ 44 milhões

O Magazine Luiza assinou memorando de entendimento com a Sociedade Comercial Irmãs Claudino S.A. (SOCIC), que administra a rede Armazém Paraíba, para adquirir o direito de explorar 48 pontos comerciais no Pará e Maranhão por R$ 44 milhões, segundo comunicado ao mercado nesta quinta-feira (2).

“Essa operação marcará a entrada do Magalu na região Norte do país, com a abertura de lojas no Estado do Pará, além de reforçar sua presença no Estado do Maranhão”, disse a varejista, acrescentando que, depois das inaugurações, o Magazine passará a ter presença em 17 Estados, com mais de 1 mil pontos físicos.

O Magazine Luiza também informou que irá investir em um novo centro de distribuição na região, “com o objetivo de atender melhor os clientes online e offline, em linha com sua estratégia multicanal”.

A empresa disse que, além da venda ao consumidor, as lojas localizadas no Pará e no Maranhão funcionarão como pequenos centros de distribuição, oferecendo serviços como o “Retira Loja”.

“Faremos uma entrada expressiva no Estado, vamos ganhar clientes nos pontos físicos e no online”, afirmou Fabrício Garcia, vice-presidente do Magazine Luiza, no comunicado. “Em todas as regiões que chegamos com pontos físicos, nossas vendas digitais aumentam de forma significativa.”

O Magazine diz que espera em conjunto com a Sociedade Comercial Irmãs Claudino S.A. “em breve” assinar os contratos definitivos para a implementação da operação, que está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

No começo da semana, o Magazine Luiza anunciou acordo para comprar a Netshoes por cerca de US$ 62 milhões, transformando a empresa de comércio eletrônico em uma subsidiária do grupo e reforçando sua aposta no varejo online.

G1

 

 

Lojas da PB terão que registrar CPF de clientes em compras acima de R$ 500

cupom-fiscal-eletronicoA Secretaria de Receita da Paraíba decidiu, esta semana, baixar o limite do valor de compra para que estabelecimentos comerciais registrem o CPF dos clientes na Nota Fiscal Eletrônica. A partir do dia 2 de maio, passa a ser obrigatória a identificação do consumidor que adquirir produtos de preço acima de R$ 500. O objetivo é evitar fraudes e sonegação de impostos.

Antes, esse limite era de R$ 10 mil, como determina a legislação federal. No entanto, cada estado tem autonomia para estabelecer o valor. Para o chefe do Núcleo de Análise e Planejamento de Documentos Fiscais da Receita, Fábio Melo, a medida vai proporcionar mais segurança ao consumidor. “Ele vai poder fazer um controle das compras que fez durante o mês na internet, até para consultar as notas e comprovantes que perdeu”, detalha.

A consulta eletrônica já existia, mas, com a diminuição do limite de R$ 10 mil para R$ 500, o recurso poderá ser utilizado por mais pessoas. Para ter acesso ao serviço, é preciso fazer um cadastro no site da Receita. “Esse cadastro é para fazer só na primeira vez, para liberar uma senha”, explica o auditor fiscal.

Além disso, de acordo com Melo, a medida visa dar mais transparência às operações financeiras na Paraíba. “Essa portaria tem o objetivo de evitar fraudes. Algumas empresas se utilizam de compras sem o CPF para estourar o limite de faturamento. Assim, fica mais fácil identificar [irregularidades]”, defende.

Caso a empresa não registre o número do CPF no sistema, a nota não será autorizada. Se, mesmo assim, a compra for realizada, a loja pode ser notificada a pagar uma multa que será calculada pela Receita.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Assembleia aprova projeto que garante informações sobre reprovação de crédito em lojas

jutayA Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta terça-feira (25), projeto de Lei de autoria do deputado estadual Jutay Meneses (PRB) que obriga as Instituições Comerciais, Industriais e Financeiras do Estado da Paraíba a fornecerem, por escrito, sempre que solicitado pelo consumidor, o motivo do indeferimento do crédito ou de negativa de aceitação de título de crédito.

“Esse projeto busca uma diminuição dos transtornos sofridos pelo consumidor, especialmente, em razão da negativa de um crédito. Infelizmente, o consumidor fica à mercê das empresas prestadoras de serviços numa relação de consumo desrespeitosa ao cliente”, afirmou o deputado.

De acordo com o projeto, fica a loja obrigada a fornecer a declaração contendo o produto e o valor que teve o financiamento negado, de acordo com a declaração fornecida pela financiadora, que também deverá ser entregue ao consumidor.

A declaração que será entregue ao consumidor deve ser em papel timbrado, datado e assinado, de forma a se identificar o estabelecimento autor da recusa e o cadastro de proteção ao crédito consultado, quando for o caso. “As instituições são responsáveis por manter as informações em sigilo podendo ser recuperado em uma consulta futura, quando forem solicitadas, em um prazo de cinco anos”, explicou o deputado Jutay.

O projeto também prevê penalidades para as instituições comerciais que não cumpram o que determina a matéria aprovada na Assembleia Legislativa. “A multa vai de 50 a 500 Unidades Fiscais do Estado da Paraíba, em uma primeira autuação. Em uma segunda vez, as instituições podem ser penalizadas em 500 até 1000 Unidades Fiscais do Estado”, revelou Jutay.

Assessoria 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Chevrolet Classic respira por aparelhos nas lojas

chevrolet-classicO Chevrolet Classic não faz mais parte dos planos da montadora no Brasil. O sedã emplacou apenas 1.728 unidades em julho e 10.023 no acumulado do ano, segundo dados da Fenabrave. Com apenas uma configuração, motor 1.0 etanol de 78 cv de potência e 9,7 kgfm de torque e preço sugerido de R$ 32.670, o Classic foi o 28º carro mais vendido no ano e o 5º da GM. O fim da produção já se deu há algum tempo, contudo, somente agora os estoques estão terminando.

Em contato com concessionárias Chevrolet de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Manaus, Salvador e Porto Alegre, a Autoesporte pode apurar que poucas unidades do Classic zero quilômetros ainda podem ser encontradas – apenas Manaus e Salvador reportaram terem disponibilidade do modelo. Em Brasília, já se vão cinco meses  sem que as revendas recebam novas unidades do carro. No Rio de Janeiro e em Porto Alegre se diz ainda haver interesse no sedã mesmo sem veículos disponíveis para venda.

Em 2003, o até então Corsa Classic, mudou de nome para apenas Classic, enquanto o Corsa seguiu com uma linha totalmente renovada. O sedã de entrada foi um dos carros mais vendidos pela GM no Brasil, mas já vinha perdendo espaço nos últimos anos com o crescimento do Onix e do Prisma.

revistaautoesporte

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br