Arquivo da tag: Livro

Livro conta trajetória de jornalista e radialista paraibano famoso em São Paulo

Foi lançado nessa terça-feira (23) o livro “Mano Véio”, que conta a trajetória do jornalista e radialista Amorim Filho, figura reconhecida por ser responsável pela difusão das manifestações culturais nordestinas em todo o Brasil e um dos grandes nomes que já passaram pela Rádio Bandeirantes. O paraibano já está em São Paulo há mais de cinco décadas.

O também radialista paraibano Luís Almeida esteve no lançamento da obra e falou sobre a importância de Mano Véio. “Ele é uma verdadeira referência para todos nós que fazemos comunicação. E é uma felicidade muito grande está fazendo parte desse momento”, contou.

Clique aqui e veja um pouco da trajetória de Mano Véio

Redação FN

 

 

Projeto que retrata famosos nu vira livro com fotos inéditas

fotógrafo Brunno Rangel e o diretor criativo Marcelo Feitosa se uniram para lançar o PELE: um projeto sobre autoaceitação e igualdade, com intuito de retratar a singularidade de cada personagem e lembrar que a pele, o maior órgão do corpo humano, é tão somente a roupa que a alma escolheu vestir, nas suas próprias palavras.

Para dar voz à causa, eles convidaram famosos como Priscila Fantin, Reynaldo Gianecchini, Paloma Bernardi, Sabrina Sato, Flávia Alessandra, entre outro, além de personagens anônimos, caso da atendente de telemarketing Amanda Carvalho, de 21 anos, que teve mais de 50% do corpo queimado em um acidente. É Amanda quem estampa a capa do livro “Pele”, que une as 160 fotos do projeto – algumas inéditas mostradas aqui em primeira mão –, com lançamento em São Paulo marcado para esta quinta-feira (13.12). “Escolhemos Amanda porque retrata exatamente o que é o projeto: se amar, se aceitar como é”, conta Brunno.

 

As fotos foram feitas sem o recurso do Photoshop, maquiagem ou roupas para retratar a verdade de cada fotografado. Todos os personagens aparecem nus para retratar a ideia principal do projeto de que por baixo da roupa todos são pele, independente de raça, credo, cor ou posição social. As fotos são em preto e branco, escolha proposital para uma aproximação da essência real e alma do fotografado. Ao lado de cada foto, poesias e fragmentos de textos de Marcelo Feitosa, que fez ainda a direção criativa do livro.

O livro será vendido por meio do site do projeto somente sob encomenda.

Priscila Fantin (Foto: Brunno Rangel)
Louise D'Tuani (Foto: Brunno Rangel)
Capa do livro Pele (Foto: Divulgação)
Camila Rodrigues (Foto: Brunno Rangel)
Anderson Tomazzini (Foto: Brunno Rangel)
Sidney Sampaio (Foto: Brunno Rangel)
Reynaldo Gianecchini (Foto: Brunno Rangel)
Reynaldo Gianecchini (Foto: Brunno Rangel)
Fernando Fernandez (Foto: Brunno Rangel)
Jessika Alves (Foto: Brunno Rangel)
Roberta Rodrigues (Foto: Brunno Rangel)
Priscila Fantin (Foto: Brunno Rangel)
Sabrina Sato (Foto: Brunno Rangel)
Paloma Bernardi (Foto: Brunno Rangel)
Flávia Alessandra (Foto: Brunno Rangel)
Bianca Rinaldi (Foto: Brunno Rangel)
Agatha Moreira (Foto: Brunno Rangel)
vogue

 

MEC retira de escolas de todo o país livro que aborda relacionamento com incesto

O ministro da Educação, Mendonça Filho, informou nesta quinta (8) que o livro Enquanto o sono não vem, distribuído pelo Programa de Alfabetização na Idade Certa (Pnaic) para alunos de 1º, 2º e 3º anos do ensino fundamental, deverá ser recolhido das escolas públicas. No livro, um dos contos aborda o tema incesto, considerado  impróprio para crianças de seis a oito anos de idade, segundo o órgão.

De autoria do escritor José Mauro Brandt, a obra é dividida em oito contos. Um deles, A triste história de Eredegalda, fala sobre o desejo de um rei em se casar com a mais bonita de suas três filhas. Diante da negativa, a menina é castigada e acaba morrendo de sede.

A obra foi selecionada, em 2014, pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), depois de avaliada e aprovada pelo Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, instituição de notório saber e referência nas áreas de alfabetização e literatura.

Segundo o MEC, professores e pais de alunos em todo o país questionaram o conteúdo, o que levou o órgão a pedir um parecer técnico e jurídico sobre o assunto, feito pela Secretaria de Educação Básica (SEB).

No parecer, a SEB entendeu a temática abordada no livro não é adequada para crianças em idade de alfabetização. “As crianças, no ciclo de alfabetização, por serem leitores em formação e com vivências limitadas, ainda não adquiriram autonomia, maturidade e senso crítico para problematizar determinados temas com alta densidade, como é o caso da história em questão”, diz nota da secretaria.

Com a decisão, os 94 mil exemplares da obra adquiridos pelo MEC serão redistribuídos para bibliotecas públicas. “A atual gestão do MEC está revendo todo o processo de seleção dos livros didáticos e paradidáticos, visando à melhoria da qualidade da educação brasileira.”

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83

Jornalista paraibana lança livro sobre transformações na mídia e sociedade

jornalistaTradicionalmente o jornalista é alguém que se apaga ante a objetividade da informação apresentada. A chamada objetividade jornalística, que pede o distanciamento do jornalista em relação ao fato noticioso, vem sofrendo transformações.

Nos últimos anos, num cenário de midiatização, temos observado que alguns jornalistas que transmitem a notícia são também noticiados. Essa dinâmica se evidencia com o aparecimento dos profissionais de jornalismo diante das câmeras de TV e ganha ainda mais força com os movimentos que são provocados pelas redes sociais.

São essas transformações observáveis nas bases da mídia e da sociedade que intrigam a jornalista e pesquisadora Ana Lúcia Medeiros, que decidiu observar esse fenômeno no trabalho de doutorado que realizou na Universidade de Brasília.

A tese dá origem ao livro “Noticiador-Noticiado: perfis de jornalistas numa sociedade em midiatização”, que será lançado no Café Galeria, em João Pessoa, às 19h30 da próxima terça-feira, 31 de janeiro.

A obra aborda os processos de mudança nas lógicas jornalísticas e nas relações que se estabelecem entre jornalistas famosos e seus circuitos de interação, os internautas e telespectadores, que consomem e, ao mesmo tempo, retroalimentam a mídia com informações.

Para realizar o trabalho, a paraibana Ana Lúcia Medeiros entrevistou profissionais que atuam em emissoras de TV de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife e Salvador. A autora observa que, ao aparecer, o jornalista evidencia as competências pessoais. O que se manifesta como curioso é que não há um perfil específico do jornalista que adquire o status de celebridade nem um padrão determinado que estabeleça critérios para que um jornalista se torne conhecido.

A pesquisadora observou que cada entrevistado tem em suas singularidades a marca que o faz um profissional famoso. Também verificou que cada um deles reage de uma maneira particular aos processos da fama; assim como averiguou que não há um modo de reação uníssono da sociedade a essa situação da visibilidade adquirida pelo jornalista.

Entrevistas com Tadeu Schmidt, Caco Barcellos, Rachel Sheherazade, Ticiana Villas Boas e Rosana Jatobá dão corpo à obra. Alexandre Garcia, Juca Kfouri, Francisco José, Beatriz Castro e Malu Fontes fazem parte de um trabalho preliminar que permitiu o avanço das observações sobre as particularidades dessa profissão que sofre transformações à medida que a sociedade passa a interagir como coautora nos processos midiáticos, em constante movimento que se manifesta longe de terminar.

Lançamento: Café Galeria

Avenida João Maurício, 1443 – orla de Manaíra, em João Pessoa

Data: Terça-feira, 31 de janeiro de 2017, a partir das 19h30

Sobre a autora:

Ana Lúcia Medeiros é jornalista, formada pela Universidade Federal da Paraíba; doutora e mestre em Comunicação pela Universidade de Brasília. Fez doutorado-sandwich na Université de Rennes-1 (França). Estudos pós-doutorais na Universidade Federal da Bahia. Além da obra “Noticiador-Noticiado”, é autora do livro “Sotaques na TV” e de artigos em livros e publicações acadêmicas na área da Comunicação. Foi ombudsman e repórter (Secom/UnB). Durante o período em que foi professora na Universidade Católica de Brasília (1999-2006) e professora substituta na Universidade de Brasília (2006-2008), idealizou e coordenou as agências de comunicação OPN (UCB) e Facto (UnB). Foi repórter colaboradora do Jornal da USP e trainee em televisão.

correiodaparaiba

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Sebrae lança livro com ´roteiro criativo e integrador´ da Paraíba

Livro que reúne cerca de 150 atividades criativas com foco na produção associada ao turismo, na economia criativa e de experiência será lançado nesta quinta-feira (17), no Hotel Hardman, em Manaíra, às 19h

turismoSerá lançado nesta quinta-feira (17) o livro “Paraíba: 35 dias de vivências e experiências”, que apresenta o roteiro paraibano com atividades criativas com foco na produção associada ao turismo, na economia criativa e de experiência das regiões do Litoral, Brejo e Cariri paraibanos.  O lançamento será realizado no Hotel Hardman, em Manaíra, em João Pessoa, às 19h. A publicação já foi apresentada no Festival de Turismo de Gramado (RS), no dia 5 de novembro.

Produzido pelo Sebrae Paraíba, a publicação conta com 170 páginas e detalha cerca de150 atividades criativas de 19 municípios do Estado (Areia, Bananeiras, Conde, Pitimbu, Lucena, Cabedelo, Pilões, Alagoa Grande, Boqueirão, Cabaceiras, Ingá, Guarabira, Remígio, Solânea, João Pessoa, Campina Grande, Rio Tinto, Mamanguape e Marcação). O roteiro é resultado das ações realizadas desde 2012 pelo Sebrae Paraíba, em parceria com a Associação de Cultura Gerais (ACG).

“A consultoria foi o melhor caminho para a construção do capital social, de um ambiente de confiança, união e integração entre os empreendedores das diversas regiões paraibanas, com ações colaborativas e inovadoras, valorizando as histórias de empreendedorismo desses atores que transformam sonhos em oportunidades de negócios”, disse a gestora de Turismo do Sebrae Paraíba, Regina Amorim.

Ela explicou que o livro apresenta um roteiro de viagem que começa por João Pessoa com a visita à Rota dos Ateliês, que reúne obras de 12 grandes artistas plásticos e duas galerias de arte. A rota segue para o Litoral Sul paraibano (Conde e Pitimbu), com o passeio às praias locais e seus equipamentos turísticos, como restaurantes e pousadas.  Além do sol e mar, a programação tem caminhada em trilhas, visita a assentamento, apresentações culturais, restaurantes, passeios de buggy, vivência na Aldeia Macuxi, oficina de artesanato, entre outras atividades.

Do Litoral Sul, o roteiro segue para o Brejo (Areia, Bananeiras, Remígio, Pilões Solânea e Guarabira). Na região, os visitantes podem desfrutar de hospedagens com foco na produção associada ao turismo, acompanhar a produção de doces artesanais e de farinha de mandioca, participar de oficinas artísticas e caminhadas culturais, fazer trilhas e piqueniques em reservas ecológicas, conhecer engenhos e sua produção, apreciar comidas típicas, ver de perto a confecção do artesanato local, entre outros.

“O roteiro é vasto e pode ser feito em 35 dias se o turista quiser fazê-lo completo. Com a publicação será mais fácil o planejamento de cada viagem. Há contatos das Agências de Turismo Receptivo, dos guias de turismo e dos condutores locais que podem auxiliar no agendamento do trajeto”, destacou Regina Amorim.

Além do Litoral Sul e Brejo, o roteiro contempla Campina Grande (Agreste), Ingá, Cabaceiras, Distrito do Marinho, em Boqueirão (Cariri), Lucena, Cabedelo, Mamanguape, Rio Tinto e Marcação (Litoral Norte). Na cidade do “Maior São João do Mundo”, o visitante tem uma vasta oferta de hospedagem. Para acompanhar o tour, o turista pode contratar o Virgulima de Campina, personagem da economia criativa. A cidade oferece ateliês de artesanato, museu com diversas atividades criativas, como pintura, dança típica, cordel e etc, restaurantes, além de produtos turísticos rurais. A cidade tem ainda o “Quadrilhando”, espetáculo junino criativo, que apresenta danças juninas tradicionais, teatro junino, forró pé de serra, comidas típicas juninas, aluguel e vendas de figurino junino, dentre outras atividades.

No Cariri, os turistas podem desfrutar das belezas naturais de Ingá e de oficinas de Patchwork, de pintura rupestre e de bordado, além de conhecer o artesanato local, com o Labirinto, e apreciar as comidas típicas da região. Em Boqueirão, os visitantes conhecerão a fabricação de redes e tapetes por mulheres da comunidade, quitutes rurais, a fauna e a flora do território, entre outros. Em Cabaceiras, a “Roliúde Nordestina”, há um circuito criativo com foco na produção associada ao turismo que incrementam os atrativos naturais da região. No Distrito do Marinho, há passeio de pau de arara, trilhas, apresentações culturais, camping rural, que oferece hospedagem em barracas com estrutura criativa.

Já no Litoral Norte, Lucena, Cabedelo, Mamanguape, Rio Tinto e Marcação oferecem aos visitantes diversas atividades, com passeio em lancha ou em barcos de pescadores para conhecer piscinas naturais, o habitat do peixe-boi e das tartarugas marinhas, trilhas ecológicas, igrejas históricas, produção de artesanato, roteiro gastronômico, apresentações culturais, ateliês criativos, passeios de catamarã, pescaria esportiva, pôr do sol na Praia do Jacaré, hotel-fazenda, turismo de base local, turismo de experiência, entre tantas outras atividades.

O livro será distribuído gratuitamente para a imprensa, os guias de turismo, as agências de receptivo e outros equipamentos turísticos de vários municípios do Estado, no lançamento. Mais informações: 83. 2108-1256.

SEBRAE PARAÍBA

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Escritor Manoel Luiz Silva lança livro com a história de Bananeiras neste domingo

manoel-luizA comemoração da emancipação do município de Bananeiras será ainda mais especial este ano. É que a história da cidade poderá ser conhecida por todos por meio das páginas do livro “Bananeiras – uma visão do passado”, do escritor Manoel Luiz Silva.

A obra será lançada no próximo domingo (16) às 20h, no Hotel Serra Golf, com o apoio da Prefeitura Municipal.

Manoel Luiz já tem várias publicações que contam a história da cidade vistas de diversas formas. “Esse livro como diz o título trás uma visão do passado com relação a história da nossa cidade, tenho certeza que todos vão gostar, é uma visão diferente sobre nossa cidade.” Disse seu Manoel.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Ramalho Leite lança seu novo livro na próxima sexta (16)

ramalhoNesta sexta-feira, 16, o jornalista e escritor Ramalho Leite lança mais um livro de sua lavra. Trata-se de GENTE DO PASSADO, FATOS DO PRESENTE, uma coletânea de artigos selecionados e enfeixados em edição de Juca Pontes, impressa em A União Editora. Neste livro, que se soma à estante com os anteriores “Dá Licença Um aparte”, “Nos Espelhos do Palácio” e “Em  Prosa e no Verso, entre outros trabalhos, Ramalho Leite exercita sua vocação de historiador e resgata figuras do passado, a exemplo do Barão de Araruna, primeiro chefe da mesa de rendas da sua Bananeiras, cujo nome foi aproveitado em ficção no romance Sinhá Moça e em novela homônima na televisão.

Na apresentação do seu oitavo livro, Ramalho Leite diz que “quem já me conhece sabe que costumo colocar em fatos sérios uma pitada de humor, dourar com ironia atitudes muitas vezes equivocadas e criticar com acidez atos que incomodam a perspicácia deste ativista político que exerceu mandatos, ajudou outros a conquistá-los e, por isso mesmo, acumulou experiência que o transformou em um gestor público requisitado por vários governos”.

O convite de Ramalho é bastante original e leva a assinatura do Barão de Araruna, Barão do Abiahy, Barão de Mamanguape, integrantes da nobreza paraibana, além de patenteados da Guarda Nacional, os antigos coronéis que vieram do Império e conseguiram sobreviver e manter sua influencia por uma bom período republicano, a exemplo do comendador Felinto Florentino da Rocha, que na feira de Moreno/Solânea, proclamou: aqui eu quero, posso e mando!

O livro é prefaciado pelo professor José Loureiro Lopes, membro do Conselho Nacional de Educação e da Academia Paraibana de Letras e pelo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Arnóbio Alves Viana. No evento de lançamento, que será presidido pelo acadêmico Damião Ramos Cavalcanti, a apresentação do livro ficará a cargo do conselheiro Arnóbio Viana.

A solenidade será as 19horas, no auditório da Fundação Casa de José Américo, em Tambaú.

(AAPL)

Ramalho Leite lança novo livro na XII ACCTEC, em Cacimba de Dentro, nesta quinta

ramalho-leiteReconhecido como advogado, jornalista, político, historiador e escritor, Ramalho Leite, que também é membro da Academia Paraibana de Letras, estará presente, nesta quinta-feira, dia 25 de agosto, na XII edição da Mostra Cultural, Científica e Tecnológica, que está sendo realizada na Escola Estadual Senador Humberto Lucena, de Cacimba de Dentro.

Na oportunidade, ele lançará o livro “Gente do passado, fatos do presente”, seu oitavo trabalho. Ramalho Leite já publicou Dá Licença, Um Aparte; Nos Espelhos do Palácio; Em Prosa e no Verso; O Vendedor de Calúnias; A Botija de Camucá; Solon de Lucena e Década de Vinte na Paraíba; A Constituição de 1967.

O novo trabalho consta de uma coletânea de textos publicados no Jornal A União e cerca de dez sites do Estado da Paraíba.  Os artigos refletem fatos passados e comparados com acontecimentos do presente, como exemplo para evitar a sua repetição ou fazê-lo repetir-se.

Capa do novo livro do escritor Ramalho Leite.

Consta ainda os discursos de posse e recepção do autor na Academia Paraibana de Letras e no Instituto Histórico e Geográfico Paraibano. Resgata figuras históricas como o Barão de Ararunae os antigos Coronéis da Guarda Nacional, além de alguns retalhos da memória, escritos com clareza jornalística e, às vezes, com um toque de humor.

Ramalho Leite é bananeirense do antigo Distrito de Borborema, hoje cidade, e exerceu os mandatos de vereador em sua terra natal, deputado estadual e federal. Foi ainda diretor do Banco do Nordeste, Secretário de Estado e Presidente de A União, imprensa oficial do Estado.Depois que deixou de exercer mandatos eletivos, Ramalho Leite voltou a colaborar com os jornais O Norte, Correio e A União e publicou vários livros.

Exímio contador de histórias, Ramalho publicou um livro com cem histórias do folclore político da Paraíba intitulado O Poder de Bom Humor, todos as suas produções, com edições esgotadas.

Os interessados poderão participar do lançamento durante o evento e adquirir o livro autografado, que estará sendo vendido por apenas R$ 20,00. Portanto, anote na agenda cultural da semana: Ramalho Leite, em Cacimba de Dentro/PB, neste dia 25 de agosto, às 19h30min., na Escola Estadual Senador Humberto Lucena.

Portal Opinião

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Livro sobre diferentes tipos de famílias gera polêmica em escola da PB

livroUma polêmica envolvendo o uso de um livro paradidático sobre tipos diferentes de família para turmas pré-­escolares de um colégio de João Pessoa gerou repercussão nas redes sociais durante esta semana. Segundo o pai de uma das crianças que estudam na instituição, o livro ‘Cada família é de um jeito’, da autora Aline Abreu, estaria aplicando uma “ideologia de gênero” nos alunos, além de fazer uma “orientação perversa e maldosa”.

Ele ainda afirmou que pretendia criar uma petição entre os pais dos estudantes para obrigar a escola a retirar a publicação da lista de livros indicados para o ano letivo. “Tenho certeza que meus filhos verão em muitos lugares diferentes formas de criação, o que não concordo é querer incutir na mente de uma criança de quatro anos este ensinamento”, disse o homem, em um comentário na postagem.

O livro, da editora Difusão Cultural do Livro, foi lançado em 2006 e apresenta aos leitores diversos exemplos de configurações familiares. “Não há família igual a outra, como conta [a autora] Aline Abreu.Tanto que [ela] escreveu, com poesia, rima, traços e cores, um livro para falar da graça de suas diferenças”, revela a sinopse do livro.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Entre as respostas à postagem do homem, as opiniões divergiram. “Quanto preconceito e desinformação! Os filhos de vocês não vão ‘virar’ gays só por saber que eles existem. Vocês não pensam que, talvez, algum coleguinha tenha essa família diferente? Conhecer e aprender que não somos todos iguais fará dos filhos de vocês pessoas melhores, mais tolerantes com o outro e menos preconceituosos e discriminadores”, ressaltou uma usuária da rede social.

“É inadmissível um colégio que diz preservar os valores cristãos esteja fazendo parte desse movimento de desconstrução da família, que é exclusivamente formada pela união de um homem e uma mulher e seus filhos! Pais, abram os olhos, estão ensinando aos seus filhos que o sexo não é definido por XX ou XY e sim uma construção social, e que cada criança deve ser o que quiser, abrindo portas, inclusive, para a pedofilia”, rebateu outra.

Em nota divulgada, o colégio Marista Pio X informou que não adota materiais didáticos e práticas pedagógicas sobre ideologia de gênero. “Vale ressaltar que não abrimos mão de trabalharmos, no ambiente escolar, a prática da acolhida, a importância do amor ao próximo, do respeito à diversidade e à singularidade dos sujeitos”, afirmou a nota.

“Discordamos dos conteúdos publicados nas redes sociais, que distorcem e não condizem com o nosso posicionamento institucional. Na Educação Infantil, a temática familiar é tratada como conteúdo, com o objetivo de propiciar, no estudante, o conhecimento de si mesmo e dos diferentes papéis sociais. Além disso, prioriza a promoção do diálogo e da inclusão”, completou.

Denúncia feita por pai de aluno em rede social sobre livro paradidático gera polêmica. (Reprodução/Facebook)
Denúncia feita por pai de aluno em rede social sobre livro paradidático gera polêmica (Reprodução/Facebook)

Do Jornal da Paraíba

Livro Polemicas Eleitorais de Flávio Ramalho será lançado no dia 23 deste mês na Capital paraibana

flavioCom o apoio do presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador João Alves e sob os auspícios da Associação do Servidores do TRE-ASSTRE-PB e da Escola Judiciária Eleitoral-EJE-PB, será lançado no próximo dia 23, as 17 horas o livro POLÊMICAS ELEITORAIS, de autoria do Assistente Judiciário Flávio Rogério de Aragão Ramalho, falecido há um ano. O evento contará também com um culto ecumênico que será celebrado no mesmo local, o Plenário do TRE, logo após a sessão ordinária daquela quinta-feira.

O livro reúne trabalhos de natureza eleitoral, administrativo e constitucional elaborados pelo autor e que foram resgatados em sites nacionais especializados como o Jus Navigandi e ainda no arquivo pessoal daquele especialista em Direito Eleitoral. O trabalho de organização da obra é do pai do autor, jornalista e escritor Ramalho Leite que diz na abertura: ” Foi a forma que encontrei  de dar o selo da perpetuidade ao produto da sua inteligência, e principalmente, da sua inconformação com os fatos de que era testemunha e estava impedido de proclamar discordância”.

livro“Polêmicas Eleitorais” aborda desde a elegibilidade de servidor da Justiça Eleitoral à cassação de mandato por infidelidade partidária; Cuida da formação de quadrilha e delação premiada nos crimes eleitorais e da corrupção eleitoral praticada por quem vende o próprio voto, além de incursionar pela falibilidade das urnas eletrônicas e outros assuntos correlatos.

A segunda parte do livro sob o titulo de UM PERFIL ESCRITO A LÁGRIMAS, registra as mensagens de amigos, colegas de trabalhos e parentes, chocados com a noticia da morte do autor em um Domingo da Ressurreição, a 20 de abril de 2014, e as homenagens que lhe foram prestadas pelos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo.

O livro tem prefácio do colega de Flávio, José Rafael Fernandes e vai ser apresentado no lançamento pelo juiz do TRE , Breno Wanderley, com quem o autor trabalhou na assessoria jurídica. O livro, segundo pai do autor, Ramalho Leite, é uma homenagem ao “meu amado filho” e não será colocado à venda mas ofertado aos amigos, colegas de profissão e operadores do direito. A edição é de Juca Pontes e a impressão de A União Editora.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Assessoria