Arquivo da tag: lideram

Acidentes de trânsito lideram chamados para o 192 do SAMU em 2016

samuO Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) recebeu, através do número 192, mais de 416 mil chamados de janeiro até novembro deste ano da população de João Pessoa e mais 59 municípios que compreendem a macrorregião de cobertura. Os acidentes de trânsitos lideram esses números com 7.707 ocorrências. Os trotes são responsáveis por 38% do total das ligações recebidas.

Ainda segundo os dados, as ocorrências neurológicas estão em segundo lugar com 4.699 mil atendimentos, o que representa 14% do total. Em terceiro, aparecem às ocorrências psiquiátricas com 3.545 atendimentos, representando 10% dos registros. O Samu atua no atendimento de urgência e emergência ligadas com o risco de morte, como explica a coordenadora Érica Rivenna, que ainda faz um alerta para a população quanto ao tipo de chamado que deve ser direcionado ao órgão.

“Uma febre, uma dor abdominal não é para o Samu. Às vezes, as pessoas ligam pra cá para esse tipo de ocorrência, o que acaba ocorrendo demora para os casos mais graves. Ou seja, qualquer tipo de acidente de trânsito, quedas livres, dores torácicas, que não sejam musculares, o AVC, uma criança que se engasga e convulsão são situações que requer a presença do Samu”, explica.

Estrutura

Atualmente, são dez ambulâncias disponíveis para a população, das quais três delas são de suporte avançado, além de três motolâncias, veículos estes que ajudam no atendimento mais rápido as vítimas. Na equipe multiprofissional há 46 médicos disponíveis 24 horas por dia, nos sete dias da semana.

Trotes

As estatísticas do Samu apontam que 38% das ligações registradas pelo atendimento são de trotes. A maior parte deles é realizada por crianças e adolescentes. Para combater a prática, a coordenação do Samu pede a ajuda dos pais na conscientização dos filhos. Na maioria das vezes, o trote é reconhecido ainda no processo de atendimento por telefone, casos em que as ambulâncias não são liberadas pela Central de Regulação.

Quando o usuário é convincente, o trote só é descoberto quando o veículo chega ao local indicado na ligação. Nesses casos, as ambulâncias acabam sendo ocupadas por cerca de 40 minutos, tempo em que poderiam estar atendendo solicitações reais e ajudando a salvar vidas.

correiodaparaiba

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

PMDB e PSDB lideram os barrados na Ficha Limpa

pmdbO PMDB e o PSDB são, respectivamente, os dois partidos com mais candidatos barrados com base na Lei da Ficha Limpa nas eleições de 2016 em todo o país – em números absolutos e proporcionalmente ao total de nomes lançados. Os dados são de levantamento do Congresso em Foco, a partir de registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ao todo, 306 peemedebistas foram considerados inelegíveis pela Justiça eleitoral. O número representa 11,1% do total de barrados. Até segunda-feira (26), 93 candidatos do PMDB haviam sido excluídos em definitivo da campanha. Outros 213 ainda tentam reverter a decisão e correm o risco de não se eleger mesmo obtendo a votação necessária. O partido é responsável por quase 9% de todas as candidaturas deste ano.

Em segundo lugar, aparece o PSDB – que também é o vice-campeão em filiados, com 7,2% de todos os candidatos. Ao todo, 209 tucanos foram considerados inelegíveis. Desses, 63 foram retirados da disputa. Os demais 146 seguem na disputa pendurados em recursos na Justiça.

Depois do PMDB e do PSDB, aparece o PSD, com 184 candidatos incluídos na lista dos inelegíveis. Desses, 134 ainda tentam reverter a decisão. Apenas três partidos não tiveram candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa: PSTU, PCO e Novo. Essas são, também, as legendas que têm menos concorrentes.

Envolvido na maior crise ética e política de sua história, em meio ao impeachment de Dilma e as denúncias contra o ex-presidente Lula, o PT aparece apenas na 12ª colocação entre os partidos com mais candidatos barrados na Ficha Limpa. Ao todo, 108 petistas tiveram registro negado. Desses, 66 seguem na corrida eleitoral. Proporcionalmente ao número de candidatos lançados, porém, é o sétimo.

Recurso

Congresso em Foco publica com exclusividade, por estado e município, a relação dos candidatos que concorrem sub judice, com suas respectivas cidades e partidos. Nos registros do TSE, eles aparecem com a candidatura indeferida, mas com recurso. Por isso, estão aptos à disputa. O eleitor poderá votar neles. Mas caberá à Justiça decidir se os votos serão validados ou não. Em outras palavras, se eles serão eleitos mesmo que alcancem a votação necessária.

Os dados são de levantamento concluído na última segunda-feira (26), sempre com base nos registros oficiais do TSE. Além dos candidatos barrados que recorrem, outros 832 foram eliminados da disputa também com base na Ficha Limpa. Ou desistiram de apelar ou tiveram recursos negados. Ou seja, ao todo, 2.490 candidatos a prefeito, vice e vereador foram considerados inelegíveis em algum momento. O número representa 0,5% das 496 mil candidaturas registradas no TSE.

Veja os candidatos que tiveram a candidatura indeferida:

PARTIDO QUANTIDADE
PMDB 93
PSDB 63
PSD 50
PR 46
PSB 45
PP 44
PDT 43
PT 42
DEM 35
PTB 33
PRB 30
PV 29
PPS 23
PC do B 22
PTN 21
SDD 21
PROS 20
PEN 19
PHS 18
PMN 18
PSDC 18
PSL 18
PSC 16
PRTB 11
PPL 10
PRP 9
PTC 9
PMB 8
PSOL 8
PT do B 8
REDE 2

Veja os candidatos que foram barrados, mas seguem na disputa com recurso:

PARTIDO QUANTIDADE
PMDB 213
PSDB 146
PSD 134
PP 111
PDT 105
PTB 97
PR 95
PSB 93
DEM 69
PT 66
PPS 62
PSC 53
PMN 37
PROS 37
PCdoB 35
PRB 35
SD 35
PV 30
PEN 29
PRP 23
PTC 23
PHS 19
PTdoB 19
PTN 18
PMB 17
PRTB 13
PSL 12
PSDC 10
PPL 8
PSOL 7
REDE 7

Congresso em Focco

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Dilma e Lula lideram em todos os cenários para 2014

(Foto: Ricardo Stuckert. Instituto Lula)

Pesquisa Datafolha realizada na quinta-feira (13) aponta a presidenta Dilma Rousseff e seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, como os nomes favoritos para a eleição presidencial de 2014. A menos de dois anos do pleito, eles lideram todos os cenários apresentado pelo instituto para 2.588 pessoas de 160 cidades do País. A margem de erro é de dois pontos percentuais.[bb]

Dilma aparece em primeiro lugar na pesquisa espontânea, quando não há uma lista pré-definida de candidatos. Ela é o primeiro nome que vem à mente para 26% dos eleitores. Nesse critério, Lula aparece com 12%. Os principais nomes da oposição chegam no máximo a 3% das lembranças, caso do senador mineiro Aécio Neves (PSDB). Os também tucanos José Serra e Geraldo Alckmin somam 2% a 1%, respectivamente. Marina Silva, hoje em partido, é lembrada por 1%  dos entrevistados.

O Datafolha apresentou quatro cenários aos eleitores. No primeiro, Dilma disputaria a eleição com Marina Silva e Aécio Neves. Nesta situação, a presidenta surge com 57% dos votos, o suficiente para vencer a eleição no primeiro turno. A ex-ministra do Meio Ambiente tem 18% e o senador mineiro, 14%. Brancos, nulos e eleitores indecisos somam 11%.

Num segundo cenário, com o governador pernambucano Eduardo Campos (PSB) entra na disputa, Dilma aparece com 54%. Marina tem 18%, Aécio, 12%, e Campos, 4%.

O instituto testou também o nome de Joaquim Barbosa num terceiro cenário. O presidente do Supremo Tribunal Federal, relator do processo do chamado “mensalão”, aparece com 9% das intenções de voto. Ainda sim, Dilma também lidera neste cenário, com 53%, seguida por Marina Silva (16%) e Aécio Neves (11%).

No quarto cenário o instituto lançou o nome de Lula em uma eventual disputa. Ele lidera neste cenário com 56%, seguido por Marina Silva (13%), Joaquim Barbosa (10%) e Aécio Neves (9%).

Carta Capital

PMDB e PSDB são os que mais têm ‘fichas-suja’; tucanos lideram em SP

PMDB e PSDB são os partidos que mais têm candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa em 19 dos 26 estados com eleições municipais neste ano, segundo levantamento feito pelo site Congresso em Focojunto aos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). Não prestaram informações os TREs do Acre, de Alagoas, Bahia, Goiás, Piauí, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro. A lista inclui candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador.

De 920 candidaturas barradas até agora, 129 são do PMDB e 104 do PSDB. Na sequência aparecem, entre os dez primeiros, o recém-fundado PSD com 88; o PR com 70; PSB e PTB com 68 cada; PT e PP com 54 cada; PDT com 43; e DEM com 40.

Em São Paulo, os tucanos estão isolados na liderança do ranking, com 26 candidatos entre os 117 impugnados. Em seguida, aparecem PTB (17), PMDB (15), PDT (6), PR (6), PSB (6), PT (5), PPS (4), PV (4) e PSD (2).

A Lei da Ficha Limpa impede o registro de candidaturas de quem já foi condenado em segunda instância por órgãos colegiados.

Clique aqui para ler a matéria do Congresso em Foco, que traz a lista de todos os barrados pelos TREs dos 19 estados.

redebrasilatual

Celulares lideram lista de queixa dos consumidores nos Procons

Os problemas com aparelhos celulares foram o assunto mais reclamado pelos consumidores no ano de 2011 de acordo com o Cadastro  Nacional de Reclamações Fundamentadas, divulgado nesta terça-feira (18) pelo Ministério da Justiça.

O cadastro registrou um total de 153.094 reclamações no ano passado nos Procons, contra mais de 19 mil fornecedores.
Segundo a secretária nacional do consumidor, Juliana Pereira, o órgão irá notificar, ainda nesta semana, as empresas que apresentaram o maior número de reclamações nos 170 Procons conveniados ao Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec).

As companhias serão convocadas a comparecerem ao Ministério da Justiça para apresentar suas explicações sobre as reclamações e para o baixo índice de solução das queixas. Além disso, as empresas terão de apresentar ao órgão nacional de defesa do consumidor um plano estratégico para resolver os problemas identificados pelos Procons.

Os aparelhos celulares motivaram 14,1% do total de reclamações, mais que o dobro do segundo colocado, que foram as queixas envolvendo problemas com microcomputadores e produtos de informática, com 6,8%. Na lista do ano passado, os celulares também apareceram no topo da lista, empatado com equipamentos eletroeletrônicos e eletrodomésticos.

Na terceira posição do ranking estão os eletrodomésticos da linha branca, também com 6,8%, seguidos de cartão de crédito, com 6,6%, e telefonia celular, com 6,1%.

As reclamações fundamentadas são aquelas que precisam ter audiências para solucionar o conflito entre o consumidor e a empresa e representaram 15,3% do total geral de atendimentos dos Procons no ano passado. O cadastro de reclamações existe desde 2006.
Problemas relatados
O Ministério da Justiça também listou o tipo de reclamação feita pelos consumidores – ou seja, os problemas relatados.

Nesse quesito, os impasses com cobrança foram os mais enfrentados pelos consumidores em 2011, de acordo com o levantamento, com 28,1% do total, seguidos por problemas com garantias de produtos, com 24%, e vício ou má qualidade de produto ou serviço, com 18,9%.

Empresas – A Oi foi a empresa com o maior número de reclamações em 2011: foram 6.919, o que corresponde a 4,52% do total.

Em segundo lugar ficou a LG, com 5.129 queixas (3,35%), seguida da Claro/Embratel (5.082 reclamações, 3,32%).

G1

“Donos da mídia” lideram corrida por prefeituras de Salvador, São Paulo e Curitiba

A concentração do poder midiático e político por uma mesmo indivíduo não aparenta ser novidade na realidade do Brasil. Venício Lima, professor aposentado do curso de Ciência Política e Comunicação da Universidade de Brasília (UnB), afirma em seu livro sobre a regulação das comunicações que “o vínculo entre radiodifusão e política é um fenômeno fortemente arraigado na cultura e na prática política brasileira que perpassa os tempos de ditadura e os tempos de democracia”.

O ponto de vista do professor é reforçado por algumas pesquisas, como a realizada pelo projeto Donos da Mídia, que cruzou dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) com a lista de prefeitos, governadores, deputados e senadores de todo o país e descobriu que, no ano de 2008, 271 políticos eram sócios ou diretores de 324 veículos de comunicação. Em dezembro de 1980, o Jornal do Brasil já havia publicado um levantamento em que listava o nome de 103 políticos de 16 diferentes estados que controlavam direta ou indiretamente veículos de comunicação.


Discussão no STF

Em dezembro de 2011, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) entrou com ação no Supremo Tribunal Federal contra a outorga de rádio e TV a empresas que possuam políticos como sócios ou associados. Na ação elaborada em parceria com o Coletivo Intervozes, o partido afirma que o controle de emissoras por políticos viola 11 artigos constitucionais, entre eles os direitos fundamentais como o acesso à informação, a liberdade de expressão, o pluralismo político e a realização de eleições livres.

O julgamento do pedido de liminar proibindo estas outorgas e exigindo que os políticos se retirem destas empresas ainda aguarda a decisão do STF. A Advocacia Geral da União e a Câmara dos Deputados já enviaram um parecer para o tribunal alegando não haver nenhuma inconstitucionalidade nas outorgas para políticos. Ainda falta o Ministério Público Federal se manifestar sobre o caso para ser julgada a medida liminar. Após esta decisão, o processo deverá ser o julgado em seu mérito.

Leia mais: STF é acionado contra concessão de rádio e TV a políticos

Confira o perfil dos três candidatos líderes de pesquisa para as eleições para as prefeituras de Salvador, São Paulo e Curitiba.

Salvador

ACM Neto, líder isolado na corrida pela prefeitura de Salvador, é também um dos proprietários da emissora de televisão que ocupa a liderança isolada na capital baiana, afiliada da Rede Globo desde 1989. De acordo com o levantamento feito por Clarissa Amaral em sua pesquisa de mestrado, foram concedidas 114 emissoras de rádio e seis de TV aberta para seus familiares e correligionários na Bahia durante o período em que Antônio Carlos Magalhães, o avô, ocupou o cargo de ministro das comunicações. Com a TV Bahia à frente (primeira concessão da família, adquirida das mãos do ditador Figueiredo em 1984), houve a reunião posterior dessas concessões para a criação do maior e mais poderoso grupo de empresas de comunicação do estado. No ano de 2012, a EPTV, de Ribeirão Preto, passou a integrar oficialmente o quadro de acionistas, obtendo um terço da propriedade e incorporando a participação de não familiares no grupo.

São Paulo

Celso Russomano, à frente da competição pela prefeitura de São Paulo, é arrendatário pelo menos desde 2011 de uma emissora de rádio do interior do estado, na pequena cidade de Leme (cerca de 90 mil habitantes). A concessão encontra-se em nome de um médico do interior do Pará que seria seu parente distante, segundo declarou o candidato à imprensa. O político detém pouco mais do que a metade do capital social da empresa, sendo que o restante encontra-se nas mãos de familiares, de acordo com matéria publicada na Folha de São Paulo no mês de agosto de 2012. A transferência da concessão sem o pedido de autorização do Ministério das Comunicações e em menos de cinco anos de autorizada é considerada prática ilegal e, se comprovada, pode resultar em cassação por parte do Estado.

Curitiba

Ratinho Jr. é, dos três candidatos, o único que não se encontra isolado na liderança das pesquisa eleitorais sobre intenção de votos, embora tenha se apresentado por um período à frente do atual prefeito da capital paranaense, Luciano Ducci, seu principal concorrente. Detém um terço das ações da Rede Massa de Comunicação, empresa criada por seu pai em 2008, afiliada ao SBT. Os veículos do grupo, composto por quatro emissoras de TV e seis emissoras FM, vinculam-se aos demais investimentos da família no ramo do agronegócio sob o nome de Grupo Massa. O candidato é filho do apresentador Carlos Massa – o Ratinho, conhecido em todo o país pelos programas de TV sensacionalistas que apresenta, além de já ter sido também vereador na pequena cidade de Jandaia do Sul e em Curitiba, ambas no Paraná, e deputado federal antes de seu sucesso na televisão.

revistaforum

Daniella e Romero lideram nova pesquisa para a Prefeitura de CG

Pesquisa estimulada divulgada pelo Instituto Datavox, mostra que se as eleições em Campina Grande fossem hoje, os deputados Daniella Riberio (PP) e Romero Rodrigues (PSDB) seriam eleitos para disputar o 2º turno das eleições deste ano na segunda maior cidade da Paraíba. A ex-secretária Tatiana Medeiros (PMDB), candidata do prefeito Veneziano Vital do Rego, estaria fora da disputa.

Segundo o Datavox, na pesquisa estimulada, aquela em que se cita o nome dos postulantes, a deputada Daniella Ribeiro aparece com 32,2%. Em segundo lugar está o deputado Romero Rodrigues, com 20,7%, seguido da médica Tatiana Medeiros, que aparece com 16,5%. Na quarta posição ficou deputado Guilherme Almeida (PSC), com apenas 3,8% das intenções de voto.

O número de indecisos, de acordo com a pesquisa, é de 17,2% e os que votariam branco ou nulo chega a 7,8%; Os pré-candidatos Marlene Alves, Davi Lobão e Arthur Bolinha fizeram pouco menos de 1% cada.

A pesquisa foi realizada em Campina Grande em 38 bairros e 2 distritos no período de 30 a 31 de maio de 2012, e teve uma amostra de 709 eleitores. O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 3,0% pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra e uma estimativa de proporcionalidade

Encomendada pela Oftalmoclínica Saulo Freire Ltda., a pesquisa foi registrada no dia 29 de maio e foi protocolada sob no TSE-TRE sob o número – 00011/2012.

Clique aqui e confira todo os detalhes da pesquisa.

Paraíba Já