Arquivo da tag: Lições

10 lições para um casamento feliz

Nos primeiros meses depois de casar, o relacionamento parece um conto de fadas: surpresinhas românticas, programas a dois e muita delicadeza são a regra. Com o passar do tempo, no entanto, é comum que os problemas do dia a dia interfiram na harmonia do casal e o que era motivo de alegria pode passar a ser dor de cabeça.

Mas manter o casamento feliz não é nenhum bicho de sete cabeças. Reunimos entrevistas e pesquisas que, em 10 passos, dão o caminho para um relacionamento duradouro e gostoso. Se está na hora de seu casamento passar por uma revisão, confira as lições abaixo.

Getty Images

Que tal levar o “…e foram felizes para sempre” para a vida real? Um relacionamento feliz pede cuidados e atenção: o resultado vale a pena!

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

1 – O valor dos pequenos gestos – É natural que, com o passar do tempo, os casais se acomodem com a rotina e deixem a paixão de lado – mas isso pode ser evitado. Para ter uma relação duradoura, é importante se empenhar e realizar pequenos gestos que reacendem a brasa do amor, como enviar mensagens românticas e positivas ao longo do dia. A psicóloga social Barbara L. Fredrickson, da Universidade da Carolina do Norte, sugere manter um diário de eventos positivos e negativos que acontecem entre você e seu parceiro, e se esforçar para aumentar a proporção dos positivos sobre os negativos, realizando pequenos gestos de amor.

2 – Não se acomode! – Quanto mais tempo de relacionamento, maior é a intimidade do casal. Toda essa proximidade pode acabar apagando a chama do amor, por conta do comodismo da situação. Um erro comum é não privilegiar o momento a dois: ao invés de checar as redes sociais e jogar videogame, que tal aproveitar para conversar sobre o dia ou trocar carinhos? Compartilhe interesses e momentos divertidos: “Muita gente mora sob o mesmo teto, mas não compartilha nada. Em função disso, não constroem uma relação”, aponta a terapeuta de casal Magdalena Ramos.

3 – Respeite os agregados – Se a vontade é levar o relacionamento adiante e construir uma vida a dois, vale lembrar que o parceiro traz consigo uma série de “bagagens”, como amigos e familiares, que devem estar presentes nessa nova fase. Fazer intrigas, apontar os defeitos dos amigos e criar uma relação negativa com a família do outro são erros fatais. “Tem que ser agregador nas relações familiares e sociais”, afirma o  psicólogo Luiz Alberto Hanns.

4 – Cuidar da saúde é cuidar do amor – Um estilo de vida mais saudável e menos estressante também é benéfico para o casamento. Um estudo apontou que se a saúde do casal vai bem, o relacionamento flui com mais tranquilidade e qualidade. “O casamento se mantém estável se estamos mal de saúde? O que descobrimos foi que existe uma relação entre a saúde e a felicidade nos dois grupos. Se eles estão bem de saúde, há mais felicidade”, disse Cody Hollist, da Universidade de Nebraska, coautor da pesquisa.

5 – Mantenha a chama da paixão acesa – A história de que a paixão dura apenas por um curto período do relacionamento não é tão verdadeira assim, como afirmou um estudo. Casais de longa data mostraram que ainda se sentem apaixonados por seus parceiros – e o segredo deles não é coisa de outro mundo: carícias, maturidade e companheirismo mantêm viva a chama da paixão.

6 – Filhos mudam tudo – mas não podem mudar o amor – É inevitável: com a chegada dos filhos à vida do casal, o relacionamento acaba passando por uma série de mudanças. Para evitar desgastes, a dica é priorizar o diálogo e o companheirismo na nova fase, sem deixar o romantismo de lado. Embora a vida sexual do casal dê aquela desacelerada básica, também é importante que o casal se esforce para garantir que os momentos íntimos aconteçam ao longo da semana: “Diminuir a frequência sexual é normal, anormal é abdicar dos momentos a dois devido ao cansaço”, afirma o psicólogo Ailton Amélio.

7 – Discutir a relação – com calma – é essencial – O ato de “discutir a relação” não deve ser encarado sempre como algo prejudicial à relação, muito pelo contrário. Discordar do parceiro e enfrentar o conflito com maturidade e respeito faz com que os problemas sejam resolvidos logo no começo, evitando que eles se tornem ainda mais complicados lá na frente. Mesmo assim, vale lembrar que uma boa discussão se faz sem ofensas e gritaria.

8 – Não se iluda: é amor, não conto de fadas – Ter em mente que um casamento não é como nos contos de fadas ajuda a encarar as situações de crise com menos drama e mais maturidade. Problemas são comuns em todos os relacionamentos e não indicam uma falta de amor. Por isso, vale a pena não desistir no primeiro obstáculo e buscar uma solução na base do diálogo e da parceria.

9 – Uma noite da semana só para vocês – Para dar um respiro à rotina, uma boa estratégia é combinar com um parceiro uma noite da semana para namorar, sem amigos ou filhos a tira colo. Pode ser um jantar romântico, uma noite no motel ou algum outro programa divertido. Essa saidinha semanal ajuda a aumentar a satisfação do casal e mantém a chama da paixão acesa.

10 – Não deu certo uma vez? A segunda pode ser ainda melhor – A maturidade que advém de relacionamentos anteriores é fundamental para um casamento duradouro. Nesse estágio, o casal já sabe como lidar com as diferenças e defeitos um do outro, superando os obstáculos com mais facilidade. Equilíbrio e segurança também são um diferencial para o amor durar.

 

 

iG

10 lições para um casamento feliz

Nos primeiros meses depois de casar, o relacionamento parece um conto de fadas: surpresinhas românticas, programas a dois e muita delicadeza são a regra. Com o passar do tempo, no entanto, é comum que os problemas do dia a dia interfiram na harmonia do casal e o que era motivo de alegria pode passar a ser dor de cabeça.

Mas manter o casamento feliz não é nenhum bicho de sete cabeças. Reunimos entrevistas e pesquisas que, em 10 passos, dão o caminho para um relacionamento duradouro e gostoso. Se está na hora de seu casamento passar por uma revisão, confira as lições abaixo.

Getty Images

Que tal levar o “…e foram felizes para sempre” para a vida real? Um relacionamento feliz pede cuidados e atenção: o resultado vale a pena!

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

1 – O valor dos pequenos gestos – É natural que, com o passar do tempo, os casais se acomodem com a rotina e deixem a paixão de lado – mas isso pode ser evitado. Para ter uma relação duradoura, é importante se empenhar e realizar pequenos gestos que reacendem a brasa do amor, como enviar mensagens românticas e positivas ao longo do dia. A psicóloga social Barbara L. Fredrickson, da Universidade da Carolina do Norte, sugere manter um diário de eventos positivos e negativos que acontecem entre você e seu parceiro, e se esforçar para aumentar a proporção dos positivos sobre os negativos, realizando pequenos gestos de amor.

2 – Não se acomode! – Quanto mais tempo de relacionamento, maior é a intimidade do casal. Toda essa proximidade pode acabar apagando a chama do amor, por conta do comodismo da situação. Um erro comum é não privilegiar o momento a dois: ao invés de checar as redes sociais e jogar videogame, que tal aproveitar para conversar sobre o dia ou trocar carinhos? Compartilhe interesses e momentos divertidos: “Muita gente mora sob o mesmo teto, mas não compartilha nada. Em função disso, não constroem uma relação”, aponta a terapeuta de casal Magdalena Ramos.

3 – Respeite os agregados – Se a vontade é levar o relacionamento adiante e construir uma vida a dois, vale lembrar que o parceiro traz consigo uma série de “bagagens”, como amigos e familiares, que devem estar presentes nessa nova fase. Fazer intrigas, apontar os defeitos dos amigos e criar uma relação negativa com a família do outro são erros fatais. “Tem que ser agregador nas relações familiares e sociais”, afirma o  psicólogo Luiz Alberto Hanns.

4 – Cuidar da saúde é cuidar do amor – Um estilo de vida mais saudável e menos estressante também é benéfico para o casamento. Um estudo apontou que se a saúde do casal vai bem, o relacionamento flui com mais tranquilidade e qualidade. “O casamento se mantém estável se estamos mal de saúde? O que descobrimos foi que existe uma relação entre a saúde e a felicidade nos dois grupos. Se eles estão bem de saúde, há mais felicidade”, disse Cody Hollist, da Universidade de Nebraska, coautor da pesquisa.

5 – Mantenha a chama da paixão acesa – A história de que a paixão dura apenas por um curto período do relacionamento não é tão verdadeira assim, como afirmou um estudo. Casais de longa data mostraram que ainda se sentem apaixonados por seus parceiros – e o segredo deles não é coisa de outro mundo: carícias, maturidade e companheirismo mantêm viva a chama da paixão.

6 – Filhos mudam tudo – mas não podem mudar o amor – É inevitável: com a chegada dos filhos à vida do casal, o relacionamento acaba passando por uma série de mudanças. Para evitar desgastes, a dica é priorizar o diálogo e o companheirismo na nova fase, sem deixar o romantismo de lado. Embora a vida sexual do casal dê aquela desacelerada básica, também é importante que o casal se esforce para garantir que os momentos íntimos aconteçam ao longo da semana: “Diminuir a frequência sexual é normal, anormal é abdicar dos momentos a dois devido ao cansaço”, afirma o psicólogo Ailton Amélio.

7 – Discutir a relação – com calma – é essencial – O ato de “discutir a relação” não deve ser encarado sempre como algo prejudicial à relação, muito pelo contrário. Discordar do parceiro e enfrentar o conflito com maturidade e respeito faz com que os problemas sejam resolvidos logo no começo, evitando que eles se tornem ainda mais complicados lá na frente. Mesmo assim, vale lembrar que uma boa discussão se faz sem ofensas e gritaria.

8 – Não se iluda: é amor, não conto de fadas – Ter em mente que um casamento não é como nos contos de fadas ajuda a encarar as situações de crise com menos drama e mais maturidade. Problemas são comuns em todos os relacionamentos e não indicam uma falta de amor. Por isso, vale a pena não desistir no primeiro obstáculo e buscar uma solução na base do diálogo e da parceria.

9 – Uma noite da semana só para vocês – Para dar um respiro à rotina, uma boa estratégia é combinar com um parceiro uma noite da semana para namorar, sem amigos ou filhos a tira colo. Pode ser um jantar romântico, uma noite no motel ou algum outro programa divertido. Essa saidinha semanal ajuda a aumentar a satisfação do casal e mantém a chama da paixão acesa.

10 – Não deu certo uma vez? A segunda pode ser ainda melhor – A maturidade que advém de relacionamentos anteriores é fundamental para um casamento duradouro. Nesse estágio, o casal já sabe como lidar com as diferenças e defeitos um do outro, superando os obstáculos com mais facilidade. Equilíbrio e segurança também são um diferencial para o amor durar.

 

iG

Lições para deixar o sexo oral ainda mais gostoso; Faça ele enlouquecer!

sexoEm uma pesquisa realizada pelo Delas, saber fazer um bom sexo oral ficou entre as cinco atitudes características de uma mulher boa de cama . Para melhorar a performance neste quesito, ou para se inspirar para uma próxima transa, conversamos com especialistas no assunto e pedimos dicas de como fazer um sexo oral no parceiro ainda mais gostoso. Confira as lições das especialistas abaixo:

Faça com vontade
Não adianta nada fazer sexo oral nele sem estar animada. É preciso fazer com gosto: “Primeiro a mulher tem que querer fazer, tem que estar excitada. Não vale fazer nada só para agradar o parceiro”, explica a personal sex trainer Fátima Moura. A ex-garota de programa e escritora Vanessa de Oliveira aconselha a demonstrar seu desejo com palavras: “Fale o quanto você gosta e sente prazer em fazer sexo oral nele”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Não vá direto ao prato principal
Uma sessão de sexo oral bem feita tem de ser realizada com calma e lentamente. “Antes de ir direto ao pênis, é uma boa ideia beijar o abdome, a virilha, ir excitando o parceiro”, ensina Fátima.

Que tal um banho a dois?
Para evitar qualquer constrangimento quanto a cheiros e gostos, a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello tem a solução: “Para começar a brincadeira, a parceira pode sugerir um banho a dois”. Fátima dá uma dica para apimentar este momento: “Faça uma massagem enquanto lava o pênis dele, aproveitando a espuma para masturbá-lo”.

Peça para ele aparar os pelos
Assim como as mulheres se preparam para o sexo com sessões de depilação, hidratação, escolha da lingerie ideal, os homens também deveriam se preparar: “Incentive-o a aparar os pelos. Sem pelinhos as carícias com a língua ficam muito mais gostosas” , diz Vanessa de Oliveira.

Mantenha contato visual
Existem várias posições para fazer sexo oral, mas, segundo as experts, as mais excitantes para o homem são aquelas que possibilitam que ele admire o visual: “Procure uma posição em que ele possa ver o seu rosto, sua expressão de prazer”, aconselha Fátima. “Olhe dentro dos olhos dele antes, durante e depois do sexo oral. E não precisa se preocupar se você fica bonita neste ângulo. Pode ter certeza que, para ele, você está perfeita”, endossa Vanessa.

Hidrate-se
Sexo oral bem feito pede boca e língua sempre bem molhadinhas. “Como a glande é uma região bastante sensível, quanto menos atrito seco, melhor. A saliva ajuda a deixar tudo mais excitante e escorregadio”, ensina a ex-garota de programa.

Dê atenção especial à glande
Esta é a parte mais sensível do homem, a cabeça do pênis, então se dedique. Fátima Moura ensina um truque: “Contraia os lábios na glande e não mova mais a boca. Mexa a cabeça em círculos e deslize suavemente”. Ainda na região da glande, explore o freio do prepúcio: “Vale dar uma olhada em livros de anatomia ou fazer uma pesquisa na internet para saber a localização exata dessa área”, recomenda Vanessa de Oliveira.

Segundo a especialista, essa é uma microrregião da glande extremamente prazerosa: “Há duas maneiras diferentes de estimular o freio do prepúcio. A primeira: com a língua umedecida e rígida, friccione o freio, apenas com a ponta da língua. Brinque de percorrer o curto comprimento do freio do prepúcio e também na transversal. A segunda: com a boca envolvendo toda a glande, acaricie o freio do prepúcio, só que com a língua flácida”.

Mostre quem está no controle
Apesar de parecer que a mulher está numa situação de submissão enquanto faz sexo oral no homem, é ela quem está no controle: “Se o pênis for muito longo, ela deve ajudar com as mãos a controlar a penetração para que não vá muito fundo”, alerta Carla Cecarello. Para o sexo oral ser gostoso para ele, tem de ser gostoso para você em primeiro lugar.

Não use os dentes
Carla recomenda: “É melhor fazer sexo oral com preservativo. Previne contra doenças sexualmente transmissíveis e deixa a mulher mais tranquila”. Uma forma excitante de colocar a camisinha é desenrolando-a no pênis com a boca: “Mas é preciso ter muito cuidado com os dentes para que o preservativo não rasgue e para não ferir o pênis”, frisa a especialista.

Brinque com sabores e sensações
Hoje em dia é possível encontrar uma infinidade de géis aromatizados, feitos especialmente para o sexo oral, à venda na internet e em sex shops. “Esses produtos servem como lubrificante. Caso aconteça penetração depois, não fica melado como fica com alimentos”, explica Fátima Moura. Aliás, aquela bala forte de eucalipto anda fora de moda: “O gel comestível causa a mesma sensação refrescante”, endossa Vanessa de Oliveira. Tomar um golinho de chá quente antes também é válido.

Surpreenda e tome a iniciativa
Homens adoram ser surpreendidos por uma sessão de sexo oral espontânea, pode ser enquanto ele fala ao telefone ou naquele estacionamento deserto. “É divertido, o parceiro está numa situação que tem que prestar atenção em outras coisas. É muito excitante, pois está totalmente nas mãos dela”, conta Carla Cecarello.

Siga seus instintos
Não existe um guia ou manual para fazer um sexo oral perfeito. O importante é não ficar se apegar muito a roteiros e acabar esquecendo-se de ter prazer: “A parceira pode começar com toques sutis, masturbação, explorar toda a área com a ponta dos dedos, dar beijinhos e depois sexo oral. Daí se entregue, faça do seu jeito e aproveite”, finaliza a personal sex trainer Fatima Moura.

180 Graus

‘Lições de sexualidade’: Pastor é denunciado por estuprar adolescentes dentro de igreja

igreja-petencostalO Ministério Público do Estado do Maranhão (MP-MA) denunciou na quarta-feira um pastor da Igreja Pentecostal Jesus Cristo é o Senhor por abuso sexual de adolescentes em Estreito (MA), a 750 quilômetros de São Luís. Antonio Carvalho de Oliveira, conhecido como pastor Antonio, estuprou jovens frequentadores da igreja sob o pretexto de ensiná-los lições sobre sexualidade, de acordo com a denúncia.

Os abusos aconteceram em 2010, nas dependências da igreja. Segundo o MP, o pastor Antonio convidava os garotos para dormirem na igreja supostamente para estudar durante a noite.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A denúncia afirma que o acusado convidava os adolescentes a tirarem a roupa e a assistir filmes pornográficos. Os abusos ocorriam sob o pretexto de que o pastor libertaria os garotos da “prática do homossexualismo, lesbianismo, pedofilia e bestialismo”.

Os pais dos adolescentes denunciaram a suspeita de abuso depois que as vítimas passaram a evitar participar de atividades da igreja. O MP realizou uma operação de busca e apreensão na igreja e encontrou um computador pessoal do pastor, que tinha imagens pornográficas.

Terra