Arquivo da tag: Léo Moura

Após ser contratado pelo Botafogo-PB, Léo Moura anuncia aposentadoria no final do ano

Aos 41 anos, a atual estrela do Botafogo-PB, Léo Moura vai ter a missão de conduzir o seu time numa partida para lá de complicada, contra o Fluminense, em pleno Maracanã, pela terceira fase da Copa do Brasil, nesta quarta-feira (04).

Durante o programa Seleção SporTV dessa terça-feira, o jogador confirmou que a sua intenção é de jogar futebol profissionalmente até o fim desta temporada. Contudo, antes de pendurar as chuteiras, ele quer vestir a camisa do Flamengo, onde jogou por 10 anos, para fazer um jogo de despedida.

Em tom de brincadeira, o comentarista Carlos Eduardo Lino questionou Leonardo Moura se ele tinha a intenção de jogar mais 10 anos. Tudo isso pela longevidade que o jogador conseguiu ter ao longo de sua carreira vitoriosa. No entanto, o camisa 88 do Botafogo-PB garantiu que já tem data para pendurar as chuteiras.

– Não, 10 anos não. O projeto no Botafogo-PB é até o final do ano. O meu principal objetivo é jogar em alto nível até o fim de 2020 e, se Deus permitir, jogar uma última partida com a camisa do Flamengo no ano que vem. É um grande sonho que eu tenho. São 519 jogos pelo time, é especial – confirmou Léo Moura.

Pelo Rubro-Negro carioca, Léo Moura jogou 10 anos consecutivos, de 2005 até 2015. No clube, conquistou o Campeonato Brasileiro uma vez, o Campeonato Carioca em cinco oportunidades, além de duas Copas do Brasil. A última, inclusive, teve o lateral levantando a taça como capitão do Flamengo. Somado a tudo isso, o jogador está entre os 10 que mais vestiram a camisa do Fla. O desempenho pelo time carioca foi tão bom que o jogador chegou a ser convocado pela Seleção Brasileira, em 2008.

Lembrando que em 2015, quando deixou o Flamengo para jogar no Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos, Léo Moura teve um jogo de despedida pelo clube, realizado no Maracanã, contra o Nacional-URU, vencido pelo time carioca por 2 a 0. Agora, o lateral-direito deseja uma nova partida, para abandonar de vez os gramados.

O tempo de Léo Moura no Flamengo passou, mas o jogador seguiu jogando em alto nível, foi campeão do Nordeste com o Santa Cruz, em 2016, e depois ainda conseguiu emplacar uma passagem no Grêmio, onde foi campeão gaúcho duas vezes, além de, é claro, a Libertadores de 2017. Antes de tudo isso, o jogador defendeu muitos clubes, como o próprio Fluminense, o São Paulo, o Palmeiras e o Botafogo.

Nesta temporada, Léo acertou com o Botafogo-PB para ajudar o clube num processo de estruturação. O grande sonho da equipe paraibana é conquistar o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, algo que bateu na trave em algumas oportunidades recentes.

Ao desembarcar na capital da Paraíba, Léo Moura foi recebido com festa e garantiu que, mesmo experiente, o aprendizado tem sido importante.

– Desde a minha chegada, o pessoal tem me escutado bastante. Tem me perguntado muita coisa. Eu acho que posso contribuir além do campo. Com a minha experiência, acho que tenho muito a contribuir com o Botafogo-PB. E o time tem bons nomes, tem Fred, zagueiro, que jogou no Goiás, no Grêmio. Tem também Rodrigo (Andrade), que é um meia já experiente, passou por muitos clubes – contou o lateral.

Nesta quarta-feira, às 19h15, Léo Moura vai ter o principal desafio desde que chegou ao Botafogo-PB, que vai ser encarar o Fluminense, no Maracanã, pela segunda fase da Copa do Brasil. Para fazer história logo nos primeiros meses de Belo, o jogador vai ter que derrotar o Tricolor em solo carioca. Somente assim que os paraibanos podem conseguir a vaga na terceira fase.

Pensando nisso, o camisa 88 revelou que deu dicas aos companheiros: nada de jogo reativo, precisa manter a postura para sair com a classificação.

– A expectativa é grande, voltar ao Maracanã. Disputa por classificação na Copa do Brasil. Eu estou muito empolgado. O time não veio a passeio. Com o projeto que o Botafogo-PB está botando em prática. Eu acho que a gente tem um time para vir jogar no Maracanã e sair com a classificação. É o que eu falei para os meus companheiros, a gente tem que vir e jogar. Não adianta vir e ficar se defendendo – concluiu.

Fluminense e Botafogo-PB se enfrentam às 19h15, no Maracanã. A partida vai ter transmissão do SporTV, com narração de Daniel Pereira e comentários de Henrique Fernandes.

 

GE

 

 

Com Léo Moura em campo, Botafogo-PB sofre, mas vence Náutico pela Copa do Nordeste

Botafogo-PB e Náutico se enfrentaram, em João Pessoa, pela terceira rodada da primeira fase da Copa do Nordeste de 2020 na tarde deste sábado (08). Em um jogo bastante agitado e com duas expulsões no time pernambucano, o Belo contou com um gol anulado no fim do segundo tempo para segurar a vitória por 2 a 1, na estreia de Léo Moura com a camisa botafoguense.

Evaristo Piza, muito pressionado durante a semana por parte da torcida, decidiu arriscar na escalação inicial. Apesar de manter Juninho, bastante contestado, no meio-campo, o treinador, além da estreia de Léo Moura, colocou como titular o atacante Pimentinha, na vaga de Cássio Gabriel, retornando seu esquema clássico com três atacantes.

Nos primeiros minutos, a partida foi muito brigada e disputada no meio-campo. O Náutico buscava sair em velocidade pelos lados, e chegou com perigo aos 3 minutos, quando Erick fez boa jogada pela direita e cruzou para o meio. A bola passou por toda pequena área, mas ninguém empurrou para as redes, e Léo Moura saiu jogando.

A primeira chegada de mais perigo da partida veio aos 19 minutos, quando Pimentinha fez jogada pela direita e a bola sobrou na entrada da área, do lado esquerdo, para Kelvin, que bateu de direita no canto esquerdo de Jefferson, que fez ótima defesa mandando pela linha de fundo.

Na cobrança de escanteio, aos 20, Rodrigo Andrade mandou na área e Luís Gustavo subiu no terceiro andar para mandar firme, de testa, e estufar a rede alvirrubra para fazer a festa botafoguense na arquibancada. 1 a 0.

Paraíba Online • Com Léo Moura em campo, Botafogo-PB sofre, mas vence Náutico pela Copa do Nordeste
Foto: Josemar Gonçalves/ Botafogo-PB

O Timbu tentou a reação dois minutos depois. Jean Carlos cobrou escanteio na área e Diego cabeceou firme. Samuel Pires triscou na bola, que foi por cima da meta.

A partida ficou corrida e o Belo quase chega ao segundo. Após passe de Rogério, Mário recebeu na meia esquerda, penteou a bola para passar por Diego e bateu de bico, de pé esquerdo, mas a bola foi passou sobre o travessão.

Com o forte calor, somado ao pouco tempo de temporada das equipes, o ritmo caiu e novas chances não foram criadas até o intervalo, mas o Náutico tomou dois cartões amarelos, com Lucas e Diego.

Segundo tempo

Logo aos 6 minutos o Belo mostrou que veio para matar o jogo. Pimentinha entortou Diego e tocou para Lohan, que foi desarmado na hora do chute. No rebote, o camisa 9 foi calçado por Ronaldo Alves e o árbitro Denis da Silva Ribeiro marcou pênalti.

Na cobrança, aos 8, Rodrigo Andrade esbanjou categoria, esperando Jefferson cair do lado esquerdo e só rolar a bola, que entrou mansamente no canto direito, e anotou o segundo tento botafoguense.

Paraíba Online • Com Léo Moura em campo, Botafogo-PB sofre, mas vence Náutico pela Copa do NordesteA resposta pernambucana foi imediata. Um minuto depois, Jean Carlos recebeu na intermediária e chutou forte no canto esquerdo, sem chances para Samuel Pires, e diminuiu o placar.

Aos 11, a coisa se complicou para o Timbu. Diego fez falta dura em Lohan no meio-campo, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Com um a mais em campo, o time paraibano ainda assim foi encurralado pelo Timbu em alguns momentos, como próximo aos 30 minutos, quando cobrou quatro laterais seguidos dentro da área em sequência, todos pela esquerda, com Willian Simões, e a zaga tinha dificuldade para afastar.

Aos 31, Simões cruzou da esquerda com a bola rolando, a bola passou por todo mundo e chegou em Jefferson Nem, que bateu de primeira. A pelota atravessou toda pequena área e assustou a torcida na arquibancada.

O Náutico ainda teve o lateral-direito Bryan expulso por falta em Kelvin que lhe rendeu o segundo amarelo.

Foto: Josemar Gonçalves/ Botafogo-PB

Foto: Josemar Gonçalves/ Botafogo-PB

Ainda assim, com dois a menos, o alvirrubro ficava inteiro no campo de ataque e o Belo se defendia de qualquer maneira, fazendo faltas bobas na entrada da área. O Náutico chegou a ter um gol anulado aos 48, quando a auxiliar Fernanda Felix marcou falta de ataque no goleiro Samuel Pires.

Com a primeira vitória na Copa do Nordeste, o Botafogo-PB chega a 5 pontos e fica na terceira posição do Grupo A. O Belo volta a campo na quarta-feira (12), pela Copa do Brasil, contra o Atlético-BA. No dia 16, em Maceió, o time paraibano enfrenta o CSA-AL, pelo torneio regional.

O Náutico segue com 4 pontos, na liderança do Grupo B. Seu próximo compromisso no Nordestão será no sábado (15), no clássico pernambucano contra o Sport.

Ficha técnica

Botafogo-PB 2 x 1 Náutico

Copa do Nordeste 2020
3ª rodada – primeira fase
Estádio Almeidão (João Pessoa)

Arbitragem: Denis da Silva Ribeiro; Maxwell Rocha da Silva e Fernanda Felix da Silva. Todos de Alagoas.

Gols: Luís Gustavo (B)
Cartões amarelos: Mário, Fred (B); Lucas, Diego, Dumas, Bryan, Rhaldney, Salatiel, Jean Carlos (N)
Cartões vermelhos: Diego, Bryan (N)

Botafogo-PB: Samuel Pires, Léo Moura, Fred, Luís Gustavo (Marcelo Xavier), Mário; Rogério, Juninho (Marcos Vinicius), Rodrigo Andrade; Kelvin, Pimentinha e Lohan (Mário Sérgio). Técnico: Evaristo Piza.

Náutico: Jefferson, Bryan, Ronaldo Alves, Diego, Willian Simões; Luanderson, Rhaldney, Jean Carlos; Erick (Dumas), Lucas (Jefferson Nem) e Paiva (Salatiel). Técnico: Gilmar dal Pozzo.

 

paraibaonline

 

 

Treinador confirma Léo Moura como titular contra o Náutico neste sábado

Com o adiamento da partida da Copa do Brasil, o Botafogo-PB realizou ontem (06), mais um treino preparatório para enfrentar o Náutico, pela terceira rodada da Copa do Nordeste, no sábado (08), no palco da partida, o estádio Almeidão.

Além da busca pela primeira vitória na atual edição do torneio regional, a partida mobiliza a torcida botafoguense pela estreia do lateral-direito Léo Moura. Para o treinador Evaristo Piza, o jogador, que deve começar como titular, vai assumir uma função importante de liderança dentro de campo, além de agregar muito com sua técnica e bagagem no futebol.

– É um jogador que está no nível (físico) do nosso grupo. É um jogador que veio para nos dar a experiência, a técnica. A ideia é que ele nos traga o espírito vitorioso. Mais um cara no campo para comandar, organizar, chegar na arbitragem, motivar os companheiros. A dúvida é se ele vai suportar os 90 minutos, se vai entrar jogando ou entrar depois. Se entrar, tem que me falar que está legal, que é do lado do campo, trocar lateral por lateral. Mas ele está muito bem fisicamente. Pela experiência, ele vai conduzir bem se eu optar iniciar com ele. A tendência é essa – explicou.

Vivendo de uma semana de muita pressão, com sua cabeça pedida por torcedores nas redes sociais do clube, Evaristo Piza mantém sua serenidade, ao passo que anda com os números de seu início de temporada de 2019 e 2020 no bolso, como forma de respaldar seu trabalho, ainda em início nesta temporada, e alvo de duras críticas.

Segundo o treinador, a mudança radical realizada no time principal, por mais que ele e outros jogadores da temporada passada tenham ficado, requer tempo para engrenar, e ele se mostra confiante que isso acontecerá a partir da confiança que pode ser conquistada com uma sequência de vitórias.

– Estou tranquilo. Continuo fazendo meu trabalho da mesma forma. Depois de Natal iniciou uma semana de “caça ao Piza”. Foi implantada uma conversa que ofendi o torcedores, isso não ocorreu de forma alguma. Emiti uma nota explicando. Dei seguimento ao trabalho. Contra o Confiança não tivemos uma atuação, mas lutamos. A mesma torcida que te aplaude, que grita “olô olê olá! Piza, Piza!”, ela tem o direito de xingar, normal. É um time completamente novo. Não é o time que acabou 2018 para 2019. O time que iniciou a Copa do Nordeste, praticamente nenhum jogador de 2019 estava. O nível da competição é muito forte, precisa de tempo. Não vejo nenhum setor da imprensa direcionando coisa contrária ao meu trabalho. Vejo dos torcedores. Talvez a insatisfação não seja nem de agora, e sim da Série C do ano passado. Os números são semelhantes ao início do ano passado. Estou tranquilo, o grupo está tranquilo. Me preocupo com o que a diretoria pensa, se estou desenvolvendo um bom trabalho, trazer os números do planejamento. A equipe vai pegar o conjunto e jogar como jogou, e as críticas vão passar a ser elogios – afirmou.

A justificativa é relevante. Do time que encerrou a Série C de 2019 enfrentando o Treze, apenas Rogério e Juninho estiveram em campo contra o Confiança, no último fim de semana. Dico entrou no decorrer da partida, tanto no ano passado quanto no Almeidão, quando marcou o gol de empate contra os sergipanos. Kelvin também participou do segundo tempo contra o Galo.

Rogério é um dos poucos remanescentes do time de 2019 que segue como titular. Foto: Divulgação/ Botafogo-PB

Além de Léo Moura, outra novidade, esta provavelmente no banco de reservas botafoguense, será o atacante Lucas Simón, que foi inscrito no BID da CBF e pode ser utilizado pelo treinador já amanhã.

Voz da Torcida

 

 

Aeroporto lotado, festa, e corredor humano: Botafogo-PB apresenta o lateral Léo Moura

O saguão do Aeroporto Castro Pinto, em João Pessoa, ficou lotado. A festa foi grande para recepcionar Léo Moura no começo da tarde desta sexta-feira. Cantos entoados, batuque e um corredor humano da torcida do Botafogo-PB para o lateral após sair da porta de desembarque. O momento teve direito a muitas selfies e vídeos.

Léo Moura recepcionado pela torcida no aeroporto de João Pessoa — Foto: Josemar Gonçalves/Botafogo-PB

Léo Moura recepcionado pela torcida no aeroporto de João Pessoa — Foto: Josemar Gonçalves/Botafogo-PB

No aeroporto, cerca de 2 mil torcedores, segundo estimativa do marketing do clube (a Polícia Militar da Paraíba informou que não levanta esse dado por ser uma área da Infraero), recepcionaram Léo Moura, que não deu entrevista. Ele seguiu para o CT do Botafogo-PB, onde foi apresentado oficialmente e conversou com a imprensa.

– Nunca passei por um momento desse de ser recebido dessa forma. Fiquei muito feliz e emocionado. Agradecer a todos que foram no aeroporto. Espero que dentro de campo possa fazer o que essa torcida espera. Toda a diretoria que fez esse esforço em me trazer aqui. O primeiro contato foi com Warley (Santos, ex-Selecão, Grêmio e São Paulo, que hoje é gerente de futebol). Obrigado, Warley. Ele foi o cara que começou e depois falou com o presidente, treinador, a diretoria inteira. Fico feliz em acreditarem em mim. Pode ter certeza que vou fazer o máximo para dar alegria a todos vocês.

Lateral na entrevista coletiva no CT ao lado da diretoria do Botafogo-PB — Foto: Lucas Barros/TV Cabo Branco

Lateral na entrevista coletiva no CT ao lado da diretoria do Botafogo-PB — Foto: Lucas Barros/TV Cabo Branco

O lateral-direito de 41 anos, com passagens marcantes por Grêmio e Flamengo, falou sobre em qual posição vai atuar no Botafogo-PB: no setor de origem, onde construiu uma carreira vitoriosa, ou no meio?

– Tanto na lateral, como no meio, vou ajudar de qualquer forma. Vou conversar com o treinador, onde ele prefere que eu coloque meu futebol à disposição. Esperar para que ele decida. Gosto muito de jogar na lateral. Toda minha carreira pude jogar e desfrutar daquilo que eu sei fazer que é jogar futebol. Mas se precisar também de mim no meio também me sinto muito bem em jogar. Agora está nas mãos do treinador. O que ele decidir vou acatar.

Léo Moura distribui brindes para a torcida na apresentação — Foto: Josemar Gonçalves/Botafogo-PB

Léo Moura distribui brindes para a torcida na apresentação — Foto: Josemar Gonçalves/Botafogo-PB

Léo Moura vai vestir no Botafogo-PB a camisa 88 em alusão ao ano que o clube vai completar de história em 2020. Mas também tem outros significados para ele:

– É um número que gosto também, é o ano de nascimento da minha esposa e tive a felicidade de vestir a camisa 88 no Grêmio e conquistar títulos. Acredito que aqui não vai ser diferente, pode ter certeza.

Depois da entrevista coletiva, o jogador foi apresentado no gramado do CT com direito a muitos fogos e saudações da torcida nas arquibancadas. No começo da noite, Léo Moura participa de uma ação dentro de um shopping, no bairro de Mangabeira, com direito a fotos e autógrafos para sócios-torcedores.

Jogador vai vestir a camisa 88 no clube paraibano — Foto: Josemar Gonçalves/Botafogo-PB

Jogador vai vestir a camisa 88 no clube paraibano — Foto: Josemar Gonçalves/Botafogo-PB

 

GE

 

 

É do Botafogo-PB! Léo Moura assina com novo clube e revela quanto tempo ainda espera jogar

Léo Moura tem um currículo invejável. Conquistou quase todos os títulos possíveis no futebol e passou por grandes clubes do país, como Flamengo, São Paulo, Fluminense e Grêmio. De acordo com apuração do GloboEsporte.com, o lateral-direito de 41 anos vai vestir uma nova camisa e já assinou contrato com o Botafogo-PB, está motivado, e nem pensa, por enquanto, em parar de jogar.

– Está cedo ainda (para a aposentadoria). Acredito que mais uma ou duas temporadas ainda consigo – resumiu Léo Moura para o site Tip Star News.

Léo Moura não pensa na aposentadoria agora aos 41 anos; Último clube foi o Grêmio em 2019 — Foto: Wesley Santos/Agência PressDigital

Léo Moura não pensa na aposentadoria agora aos 41 anos; Último clube foi o Grêmio em 2019 — Foto: Wesley Santos/Agência PressDigital

O jogador vai ser confirmado como novo jogador do Botafogo-PB nesta segunda-feira. O presidente do clube, Sérgio Meira, convocou uma entrevista coletiva, no CT do clube, às 15h, para divulgar os resultados finais da negociação. Léo Moura, inclusive, já faz campanha para os torcedores virarem sócios do clube.

O lateral jogou até o fim de 2019 no Grêmio, onde fez 23 jogos. Léo Moura tem passagens por times de destaque do Brasil, como o Flamengo, onde virou ídolo e teve como principais feitos os títulos do Brasileirão (2009) e da Copa do Brasil (2006 e 2013). Pelo Tricolor gaúcho, ajudou nas conquistas da Libertadores (2017), da Recopa Sul-Americana (2018) e de dois Gauchões (2018 e 2019).

Léo Moura conquistou vários títulos pelo Flamengo — Foto: André Durão

Léo Moura conquistou vários títulos pelo Flamengo — Foto: André Durão

 

GE

 

 

Em meio a negociações, Léo Moura convida torcedores do Botafogo-PB a ingressar como sócio do time

O jogador Léo Moura apareceu em um vídeo nas redes sociais do Botafogo-PB convocando o torcedor a ingressar como sócio do time.

Léo Moura está em momento de negociação para atuar na temporada 2020 no time paraibano.

De acordo com a diretoria do Belo, o jogador que já atuou em times como Flamengo e Grêmio pode assinar contrato com o time paraibano e a resposta final será dada até às 15h da próxima segunda-feira (27).

 

clickpb

 

 

Botafogo-PB inicia conversas para selar contratação de Léo Moura, ex-Fla e Grêmio

O lateral direito Leonardo Moura pode ser o próximo reforço do Botafogo da Paraíba para a temporada deste ano. A diretoria do clube já iniciou os contatos com o atleta e a contratação está encaminhada.

Aos 41 anos de idade, Léo Moura já teve passagens pelos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro (Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco), e na última temporada vestiu a camisa do Grêmio, de Porto Alegre. O jogador também já defendeu a Seleção Brasileira.

As informações foram repercutidas pelo comentarista esportivo da TV Arapuan, Professor União, durante o programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan FM desta quinta-feira(23).

paraiba.com.br

 

 

Em noite de Léo Moura, Fla vence e ultrapassa o Inter com salto na tabela

flamengoCom contrato só até dezembro, Léo Moura, aos 34 anos, dá provas que ainda tem fôlego para realizar o desejo de permanecer no Flamengo até se aposentar. Na noite desta quinta-feira no Maracanã, o lateral-direito compensou alguns momentos de afobação na defesa com um gol e uma assistência na vitória por 2 a 1 sobre o Internacional. Resultado que fez o invicto Rubro-Negro sob o comando de Jayme de Almeida (em seis jogos, sendo um pela Copa do Brasil) chegar a 37 pontos, pegar o elevador e saltar de 12º para 7º lugar do Campeonato Brasileiro. E ultrapassando o próprio Colorado, com a mesma pontuação, mas com pior saldo de gols (2 contra -1). Hernane, artilheiro do Novo Maracanã com nove gols em nove jogos, também deixou a sua marca, enquanto Rafael Moura descontou para a equipe gaúcha.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O dia também foi de Felipe, goleiro que voltou ao time após se recuperar de um problema dentário. Bastante exigido, principalmente na etapa final, o camisa 1 fez três grandes defesas e também teve participação importante no triunfo do Fla, que contou com Elias e Luiz Antonio se desdobrando entre defesa e ataque para suprir a ausência de um Carlos Eduardo com mal-estar. Paulinho, com participação nos dois gols do time, foi outro destaque.

O Inter reagiu tarde demais quando Clemar pomoveu a entrada de um atacante com o mesmo sobrenome do destaque rubro-negro. Rafael Moura entrou, deixou sua marca e colocou gás nos 13 minutos em que ficou em campo. Mas o Colorado conheceu sua primeira derrota sob o comando do interino Clemer. Apesar da derrota, o ex-goleiro que substituiu Dunga no cargo está com prestígio entre a torcida, que levou uma faixa com a mensagem “fica Clemer” ara o estádio.

Na próxima rodada, o Flamengo volta a campo para o clássico contra o Botafogo, domingo, às 18h30m (de Brasília), de novo no Maracanã. Já o Inter recebe o lanterna Náutico, às 16h do mesmo dia, no Centenário.

Otávio desperdiça chance, Léo Moura aproveita

Se a pressa é inimiga da perfeição, ela é aliada do Flamengo. Contra um Inter fechado e num primeiro tempo de raras chances criadas, o Rubro-Negro cobrava rápido as faltas no meio de campo e fazia a bola corer com passes de primeira diante de uma defesa bem postada, mas lenta na marcação. Foi assim que Paulinho recebeu livre na área e assustou Muriel no primeiro chute do time, que demorou 16 minutos para sair. O Colorado até assustou primeiro. A pressa do Fla virava afobação na defesa, e os erros, comparsas da equipe gaúcha. No mano a mano com Otávio, Léo Moura e Chicão falharam feio ao tentar afastar o perigo, o jovem meia saiu duas vezes na cara de Felipe, mas parou nas mãos do goleiro. Já na tentativa de Amaral, o chute explodiu nas costas de Frauches e quase virou gol contra.

O Inter tinha a bola (chegou a 63% do controle da etapa) e a paciência necessária para cozinhar o Flamengo. Só que a armadilha não surtia o resultado previsto: na arquibancada do Maracanã, a torcida rubro-negra não se irritava; e no campo, o time demonstrava calma. Sem Carlos Eduardo, os volantes Elias e Luiz Antonio se alternavam nas subidas ao ataque. Foi assim que a bola foi parar na rede uma única vez no primeiro tempo. Num corta-luz do camisa 8 na área, Willians, Juan e D’Alessandro ficaram perdidos. E Léo Moura, que roubou a bola do camisa 10 colorado no início do lance, chutou de primeira no cantinho de Muriel aos 28 minutos. Primeiro gol do jogo, o segundo do lateral no Brasileirão.

Hernane faz mais um no Maraca, e Fla vence

Com o placar desfavorável, Clemer, em seu segundo jogo no comando do Inter, mudou a postura da equipe. Adiantou os jogadoes e passou a marcar a saída de bola do Flamengo para aproveitar a dose de afobação da defesa rival, que tinha em Frauches um zagueiro que não entrava em campo há quase seis meses e sentia a falta de ritmo. Além disso, Amaral também dava furadas na área, Felipe largou a bola após sair em cobrança de escanteio… Foi um “Deus nos acuda” na defesa rubro-negra. Só que quando pecisou, o goleiro estava lá e salvou um chute à queima-roupa de Leandro Damião, a primeira finalização do atacante na partida. O cansaço que já virou rotina nas etapas finais deu as caras novamente.

Ao ver os donos da casa recuarem, Clemer trocou Otávio por Alex Santana para ganhar em velocidade. Mas antes de o jogo virar ataque contra defesa, Léo Moura voltou a ser decisivo. O camisa 2 foi à linha de fundo e virou garçom de Hernane. Sozinho na segunda trave, o atacante artilheiro do novo Maracanã só escorou o cruzamento para fazer o segundo do Fla, aos 26 minutos. Só que ainda faltava muito para comemorar. Clemer foi para o tudo ou nada com um centroavante do mesmo sobrenome do jogador que estava desequilibrando: Rafael Moura entrou no lugar de Caio e também mostrou estrela. Logo no primeiro lance, desviou de cabeça a bola alçada de D’Alessandro e diminuiu, aos 36. Nos minutos finais, teve pressão, pedido de pênalti e milagre de Felipe. Mas o Rubro-Negro de Jayme, que só fez duas das três substituições – Fernando no lugar de Frauches e Val no de Hernane, no fim -, conseguiu se segurar.

 

 

Globoesporte.com

Clube do Catar procura, Léo Moura escuta, mas diz: ‘Prioridade é o Fla’

Leo Moura durante  treino do Flamengo(Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)
Leo Moura durante treino do Flamengo
(Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

Léo Moura completa 35 anos em outubro. Desde 2005 na Gávea e com contrato até dezembro, o jogador vê o leque de opções para o fim da carreira mais restrito e concentrado em duas possibilidades para o próximo ano: renovar com o Flamengo e o interesse de um clube do Catar.

O lateral recebeu uma sondagem e assinou um termo em que autoriza as empresas Futebola Empreendimentos e Futuro Sport’s a ouvirem as propostas até o dia 15 de setembro – data do fim da janela do campeonato local. Diante do prazo curto, a tendência é que a oferta oficial vise à temporada de 2014. Sem saber se a diretoria rubro-negra vai procurá-lo para renovar, o lateral vê o Oriente Médio como um mercado interessante, mas destaca:

– A prioridade é e sempre será o Flamengo – afirmou o jogador.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Léo Moura conquistou quatro Cariocas, uma Copa do Brasil e um Brasileiro em 445 jogos com a camisa do Flamengo, disputados entre 2005 e 2013. Faltam-lhe 23 para igualar Zinho, décimo atleta que mais defendeu o clube em partidas oficiais. Como a tendência é que não saia nesta temporada, ele ainda tem 19 compromissos pelo returno do Brasileiro e outros dois pela Copa do Brasil – neste caso, pode-se chegar a seis jogos caso o Fla avance à final do torneio.

 

Globoesporte.com