Arquivo da tag: Leilão

Em crise, UEPB anuncia fechamento de gráfica, corte de pessoal e leilão de veículos

A crise que assola a Universidade Estadual da Paraíba terá mais um agravante nesse segundo semestre do ano de 2019.

Segundo o reitor da instituição, o professor Antônio Guedes Rangel Júnior, já no final de mês de junho a gráfica da universidade fechará as portas, deixando de produzir papel timbrado e livros na quantidade que se fazia anteriormente. A informação do reitor foi divulgada nesta quinta-feira (16), durante entrevista à Rádio Campina FM.

Rangel explicou que todo o sistema está sendo migrado para o digital e por isso a universidade, diante do cenário de crise, tomou essa medida.

“A UEPB não tem dinheiro. Ano passado editamos 46 livros impressos, esse ano serão 23, é um corte de 50%”, argumentou.

Ainda conforme Rangel, outro corte que está previsto é a despesa com pessoal. A expectativa é que esse montante chegue a R$ 4 milhões;

“Parte desse pessoal vai para o setor de privatização e outra parte será demitida. Na terceirização vai para despesa de custeio, isso para ajudar o governo do Estado a cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal e desonera a folha. Se não tem os recursos do custeio, que é igual ao do ano passado, como é que vou aumentar em R$ 4 milhões? Para isso eu tenho que deixar de fazer algumas coisas”, explicou.

Além desses, outros cortes também estão previstos, um deles será o leilão de pelo menos 12 veículos cuja manutenção já não é mais viável para a instituição.

PB Agora

 

 

Governo arrecada R$ 2,377 bilhões à vista com leilão de 12 aeroportos

Empresas estrangeiras dominaram o leilão de 12 aeroportos realizado nesta sexta-feira (15) pelo governo na B3, em São Paulo. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), com a disputa, realizada em três blocos, a arrecadação à vista do governo ficou em R$ 2,377 bilhões – valor R$ 2,158 bilhões acima do mínimo fixado pelo edital para o valor de outorga inicial. O ágio médio do leilão foi de 986%.

Além do valor à vista, as regras do leilão preveem ainda uma outorga variável a ser paga ao longo dos 30 anos de concessão estimada em R$ 1,9 bilhão para os três blocos de aeroportos concedidos. O investimento previsto nos 12 aeroportos ao longo do período de concessão é de R$ 3,5 bilhões.

O leilão confirmou a expectativa do governo de forte disputa e interesse de investidores estrangeiros.

“É uma grande demonstração de confiança no país”, comemorou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. Ao chegar na B3, Freitas já havia demonstrado otimismo com a disputa: “Vamos ver uma intensa competição. Uma forte demostração de confiança do investidor estrangeiro no vigor do mercado brasileiro, na condução da política econômica e na possibilidade de termos reformas”, afirmou.

Este foi o quinto leilão de concessão de aeroportos do Brasil e o primeiro do governo Bolsonaro. Com o leilão de hoje, o número de aeroportos administrados pela iniciativa privada no país subirá de 10 para 22.

Atualmente, 7 operadoras internacionais já atuam no Brasil: o grupo suíço Zurich Airport (Florianópolis e Confins), o alemão Fraport (Fortaleza e Porto Alegre), os franceses Egis (Viracopos) e Vinci Airports (Salvador), o argentino Corporación América (Brasília e São Gonçalo do Amarante), Changi Airports, de Cingapura (RIOgaleão), e a Airport Company South Africa, da África do Sul (GRU Airport).

Bloco Nordeste

Representantes da Aena batem o martelo ao final do leilão — Foto: Darlan Alvarenga/G1

Representantes da Aena batem o martelo ao final do leilão — Foto: Darlan Alvarenga/G1

A espanhola Aena venceu o disputado leilão pelo principal bloco de aeroportos. Com oferta de outorga de R$ 1,9 bilhão – que surpreendeu os participantes do leilão – o consórcio vai administrar os aeroportos do bloco Nordeste, considerado o ‘filé’ das concessões desta sexta, que compreende os terminais de Recife, Maceió, João Pessoa, Aracaju, Juazeiro do Norte e Campina Grande.

A outorga mínima estabelecida pelo governo para o bloco era de R$ 171 milhões, pagos à vista. A proposta da Aena representa um ágio de 1.010%.

A previsão é que a empresa vencedora faça um investimento de R$ 2,153 bilhões nos seis terminais, sendo R$ 788 milhões nos cinco primeiros anos do contrato.

Bloco Centro-Oeste

O Bloco Centro-Oeste, que compreende os aeroportos de Cuiabá (MT); Sinop (MT); Rondonópolis (MT); e Alta Floresta (MT), foi arrematado pelo Consórcio Aeroeste, por R$ 40 milhões, ágio de 4.739% sobre o valor mínimo de outorga de R$ 800 mil.

O Consórcio Aeroeste é formado por Socicam Terminais Rodoviários (85%), que administra o terminal rodoviário do Tietê, em São Paulo; e Sinart Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico (15%).

Bloco Sudeste

Os aeroportos de Vitória (ES) e Macaé (RJ), que fazem parte do bloco Sudeste, foram arrematados pela suíça Zurich por R$ 437 milhões, ágio de 830% sobre o valor mínimo de R$ 46,9 milhões. O grupo já administra, no Brasil, os terminais de Florianópolis e Confins (MG).

Propostas

Ao todo, 9 grupos de investidores apresentaram propostas no leilão.

As operadoras estrangeiras Zurich (Suíça) e Fraport (Alemanha) e o CPC (Companhia de Participações em Concessões) foram as únicas a participar da disputa tanto pelo bloco Nordeste como pelo Sudeste.

Painel mostra resumo das propostas apresentadas na primeira fase do leilão — Foto: Darlan Alvarenga/G1

Painel mostra resumo das propostas apresentadas na primeira fase do leilão — Foto: Darlan Alvarenga/G1

A Aena

Os aeroportos do Bloco Nordeste – Recife (PE); Maceió (AL); João Pessoa (PB); Aracaju (SE); Juazeiro do Norte (CE); e Campina Grande (PB) – serão os primeiros aeroportos administrados pela Aena no Brasil.

A empresa administra 46 aeroportos na Espanha, incluindo os terminais de Madri–Barajas e Barcelona. Na América Latina, a empresa administra 12 aeroportos no México, 2 na Jamaica e 2 na Colômbia. O aeroporto de Luton, em Londres, também está sob administração da companhia.

Em sua página na internet, a Aena afirma ser a primeira do mundo em gestão de aeroportos. Segundo a empresa, mais 263,7 milhões de passageiros passaram pelos terminais administrados por ela em 2018.

Já leiloados

Outros dez aeroportos já foram leiloados em anos anteriores pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), e tiveram suas administrações transferidas para a iniciativa privada. Esses leilões já garantiram ao governo federal uma arrecadação de R$ 16,9 bilhões desde 2013 até fevereiro de 2019 – valor que equivale a cerca de um terço do montante total de R$ 49,2 bilhões previsto pelos contratos em pagamento de outorga ao longo dos períodos de concessão.

Leilão de aeroportos - 5ª rodada de concessão de aeroportos — Foto: Arte G1

Leilão de aeroportos – 5ª rodada de concessão de aeroportos — Foto: Arte G1

Risco compartilhado

Nessa rodada, o edital também prevê o risco compartilhado entre o governo e as concessionárias vencedoras. Isso porque o valor da outorga para os três blocos, de R$ 2,1 bilhões, que será pago ao longo da concessão, vai depender da receita bruta da futura concessionária. Assim, se o movimento do aeroporto cair, a empresa pagará menos ao governo, que compartilhará com a empresa o risco com relação ao comportamento da economia.

A outorga variável será calculada em cima da receita bruta da futura concessionária, sendo de 8,2% para o bloco Nordeste; 8,8% para o bloco Sudeste; e 0,2% para o Centro-Oeste. O prazo de concessão será de 30 anos.

Depois do pagamento da outorga fixa, na assinatura do contrato, o novo concessionário não pagará nada por cinco anos, que são os anos que devem demandar mais investimentos. Os pagamentos do percentual da receita começam no sexto ano da concessão e seguem até o final.

20 milhões de passageiros

Os 12 terminais licitados nesta sexta-feira respondem por 9,5% de todo o tráfego aéreo doméstico do país, com quase 20 milhões de passageiros por ano, segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Com o leilão desta sexta-feira, quase 70% do trafego aéreo do Brasil será em aeroportos administrados pela iniciativa privada.

Foi a primeira vez que um leilão de aeroportos foi dividido em blocos. Com a mudança, o governo uniu em um mesmo lote terminais deficitários e terminais superavitários.

Na quinta-feira, a Secretaria de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura afirmou que o governo deve leiloar mais 22 aeroportos da Infraero na rodada prevista para acontecer em 2020. A previsão é que esse leilão também seja dividido em blocos, encabeçados pelos terminais de Curitiba, Manaus e Goiânia.

G1

 

Leilão que inclui aeroportos de JP e CG deve arrecadar mínimo de R$ 2,1 bilhões

O governo federal tem a meta mínima de arrecadar R$ 2,1 bilhões (valor de outorga) com a concessão de 12 aeroportos, em três blocos regionais, no leilão desta sexta-feira (15), a partir das 10h, na B3, antiga Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo. A estimativa é que até 12 empresas participem do leilão. Os prováveis participantes, mapeados pelo governo, têm capital nacional e estrangeiro, e poderão apresentar suas propostas consorciados.

A informação é do secretário de Aviação Civil, Roney Glanzmann, em entrevista à NBR (EBC). “Estamos esperando um leilão bastante competitivo, muitos operadores estrangeiros e brasileiros, todos de primeira linha que já operam grandes aeroportos pelo mundo devem participar”, disse o secretário.

Em seguida, Glanzmann afirmou que: “Já tem mais de um ano que estamos falando semanalmente com esses operadores estrangeiros e todos estão animados com essa modelagem de concessão do governo federal. Acreditamos que vamos atrair grandes operadores mundiais de aeroportos”.

Conforme o secretário, a projeção oficial é de que os futuros concessionários invistam R$ 3,5 bilhões em melhorias e na capacidade de atendimento dos aeroportos durante 30 anos.

Blocos

No bloco Nordeste, serão leiloados os aeroportos de vocação turística Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa e Campina Grande (ambos na Paraíba).

No bloco Sudeste, serão concedidos aeroportos que atendem especialmente a indústria de petróleo e gás: Vitória (ES) e Macaé (RJ).

No bloco Centro-Oeste, estarão em negociação os aeroportos que atendem o agronegócio no Mato Grosso: Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta.

Juntos os aeroportos que formam os três blocos respondem por 9,5% do mercado doméstico (20 milhões de passageiros por ano).

De acordo com Roney Glasmann, é a primeira vez que o governo federal faz concessão de aeroportos em blocos. “Nos unimos aeroportos mais atrativos, de maior volume de passageiro e carga, com aeroportos menores da aviação regional”, disse.

Custos

Segundo informação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), “os lances iniciais mínimos serão de R$ 171 milhões para o bloco Nordeste; R$ 46,9 milhões para o bloco Sudeste; e R$ 800 mil para o bloco Centro-Oeste”.

Essa é a quinta rodada de concessões de aeroportos, iniciadas em 2011 (com o leilão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante – RN). “Não há envolvimento de recurso público nessa rodada. Todos recursos a serem investidos serão captados pela iniciativa privada, trazendo expertise, know how e boas práticas internacionais de gestão para os nossos aeroportos”, disse o secretário.

“Na experiência que nós temos com a concessão de aeroportos, melhora bastante a qualidade de serviço para a população. Melhora porque recebe investimento, são atraídos novos parceiros comerciais, grandes marcas de alimentação e varejo. O nível de conforto e a experiência de viagens dos passageiros têm melhorias significativas”, disse.

Glanzmann salientou que a concessão “não prevê em hipótese alguma qualquer aumento de tarifa ou onera de qualquer jeito o passageiro”. Como disse na entrevista, “o passageiro vai continuar pagando a mesma taxa de embarque de que ele já paga hoje nos aeroportos operados pela Infraero”

O governo deve anunciar também nesta sexta-feira, concessões de mais 22 aeroportos na sexta rodada de leilões – a ser realizada em agosto de 2020. Conforme cronograma oficial, a sétima e última rodada de concessões, com 21 aeroportos, ocorrerá até o primeiro trimestre de 2022.

Agência Brasil

 

 

Ministro assina ata que regulamenta leilão de veículos em pátios abertos

 (Foto: Diogo Almeida/G1)
(Foto: Diogo Almeida/G1)

Foi assinada na manhã desta sexta-feira (2) a regulamentação da Lei do Leilão, que deve facilitar o processo de destinação de veículos que ficam nos pátios dos órgãos de trânsito do Brasil, especialmente os que estão em locais a céu aberto. A Ata de Regulamentação foi assinada pelo ministro das Cidades Bruno Araújo, em João Pessoa, durante a programação do Dia Nacional de Combate ao Mosquito, que acontece em todas as capitais. “Essa medida nos ajuda a limpar os pátios”, o que, segundo o ministro, vai reduzir os focos de aedes aegypti.

Segundo o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba, Jefferson Costa, apenas dois mil veículos foram leiloados nos últimos dois anos no estado, sendo que há 5 mil que precisam sair dos pátios. Esse quadro, segundo ele, deve mudar a partir de fevereiro, quando as novas regras passam a vigorar e reduz a burocracia.

“Outra estruturante [da medida] é que conseguimos a remoção dos veículos dos pátios para uma local contratado coberto, uma medida que vai ajudar no combate a estes focos”, prevê.

Além da assinatura da regulamentação, o ministro também entregou as chaves de veículos que vão atuar no combate ao mosquito nas cidades de Cacimba de Areia, Lastro, Serra da Raiz e Zabelê. A agenda segue até o fim da manhã.

Durante a visita, o ministro destacou que obras como a do viaduto do Geisel, em João Pessoa, previsto para ser inaugurado dia 20 e que recebe recursos federais, só estão tendo pagamentos autorizados se os canteiros de obras estiverem respeitando as medidas de combate ao mosquito. “Aqui em João Pessoa, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) também está participando de campanhas para divulgar as medidas de combate”, destacou.

Sexta é dia de combate
Em todo o Brasil, o mutirão está sendo realizado em órgãos públicos e estatais, unidades de saúde, escolas, residências, canteiros de obras e outros locais, marcando a intensificação das ações de combate e, consequentemente, impedindo a proliferação do mosquito. A ideia é que, a partir do Dia de Mobilização, todas as sextas-feiras sejam dedicadas para verificação de possíveis focos, incentivando todos os segmentos da sociedade a fazer a sua parte. Essa campanha traz como foco “Sexta sem mosquito. Toda sexta é dia do mutirão nacional de combate”.

Desde a identificação do vírus Zika no Brasil e a associação com os casos de malformações neurológicas, no segundo semestre de 2015, o governo federal tem tratado o tema como prioridade. Por isso, no final do ano passado, foi criada a Sala Nacional de Coordenação e Controle, além de 27 Salas Estaduais e 1.821 Salas Municipais, com o objetivo de gerenciar e monitorar as iniciativas de mobilização e combate ao vetor, bem como a execução das ações do Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia. A Sala Nacional é coordenada pelo Ministério da Saúde e conta com a presença dos integrantes de nove pastas federais.

Ministro das Cidades em ação de combate à dengue em João Pessoa (Foto: Diogo Almeida/G1)Ministro das Cidades em ação de combate à dengue em João Pessoa (Foto: Diogo Almeida/G1)
G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Detran-PB abre visitação nesta segunda-feira para os 439 veículos que irão a leilão

detran-pbA partir desta segunda-feira (25) até a quinta-feira (28), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) abrirá o pátio da sua sede, em Mangabeira, para visitação dos interessados nos 430 veículos que irão a leilão no próximo dia 29. O evento terá início às 9h, no Centro de Educação da Polícia Militar, localizado no mesmo bairro.

A visitação será aberta das 8h às 16h30, para inspeção visual dos veículos (328 motos, 80 carros e 22 sucatas). Segundo o edital, “é assegurado a todo interessado o direito de inspecionar, visualmente, todos os veículos automotores, nos dias e horários indicados, pelo que ninguém poderá, posteriormente, alegar qualquer desconhecimento do estado de conservação dos bens, objetos do presente leilão”.

A 2ª data do leilão será no dia 8 de agosto, com o restante dos veículos não arrematados na primeira sessão. Os carros e motos recuperáveis ou sucateados a ser leiloados foram removidos por infração ao código de trânsito e não retirados por seus proprietários nos prazos e forma estabelecidos pela legislação vigente.

Segundo o presidente da Comissão de Leilão do Detran-PB, Eugênio Pacelli, o veículo considerado recuperável poderá voltar a circular, desde que o arrematante tome as providências necessárias. “Já o veículo considerado sucateado não poderá voltar a circular, devendo ser baixado no Renavan (Registro Nacional de Veículos Automotores). Terá destinação exclusiva para desmonte e reaproveitamento comercial de suas peças”, ressaltou.

Eugênio Pacelli destacou ainda que o lance mínimo não poderá ser inferior ao valor da avaliação correspondente. Mais informações, veja edital no site do Detran-PB, no menu “Leilões”.

 

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Detran anuncia leilão de carros com lances entre R$ 200 e R$ 15 mil na PB; veja como participar

detranO Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB) divulgou na edição do Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (28) a relação dos veículos que vão a leilão por terem sido apreendidos por infração de trânsito e não foram retirados pelos proprietários nos prazos definidos pela lei. Nos dias 12, 19 e 26 de junho serão leiloados 1.150 veículos, entre carros e motocicletas, sempre a partir das 9h, no Espaço Cultural, em João Pessoa. O lance mínimo dos automóveis varia de R$ 200 a R$ 15 mil. Veja aqui a lista e o edital.

Segundo o presidente da Comissão de Leilão do Detran-PB, Eugênio Pacelli, os veículos estão em diversos estados de conservação, sendo vendidos tanto como veículo recuperável ou como sucata. Para verificar a situação dos automóveis, os interessados poderão visitar o pátio da sede do departamento, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, entre os dias 8 e 11 de junho e nos dias 18 e 25 do mesmo mês, das 8h às 11h e das 14h às 16h30.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Somente os carros considerados recuperáveis poderão voltar a circular, desde que o arrematante tome todas as providências necessárias para colocá-lo novamente em circulação.

De acordo com o superintendente do Detran, Aristeu Chaves, o dinheiro arrecadado pelo órgão no leilão será gasto com despesas de custos, estadia do veículo, remoção, taxas, impostos e seguro obrigatório. “Se houver sobra, o montante será devolvido ao proprietário do veículo. Essa medida tem a intenção principal de evitar que os carros fiquem se deteriorando nos pátios da instituição”, frisou.

Os interessados em participar do leilão devem se cadastrar no site do leiloeiro ou comparecer no local do leilão com antecedência de uma hora, portando os documentos pessoais e comprovante de residência. Caso seja pessoa jurídica, é necessária a apresentação do CNPJ e documentos pessoais do representante da empresa.

O arrematante poderá efetuar o pagamento através de cheque ou à vista (em dinheiro, transferência ou depósito). No caso de pagamento em cheque, terá que ser próprio e nominado ao leiloeiro, e sendo à vista, a quitação inicia com uma entrada de 20%. Nas duas formas de pagamento serão acrescidos 5% a título de comissão e mais 17% de ICMS se sucata e 1% no caso de veiculo recuperável.

 

portalcorreio

Detran divulga calendário de leilão de veículos em João Pessoa

detran-pbO Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB) realiza o primeiro leilão presencial de veículos do ano de 2015, nos dias 12, 19 e 26 de junho, a partir das 9h, no Espaço Cultural, em João Pessoa. Há 1.300 veículos aprendidos nos pátios do órgão para serem leiloados. Os proprietários ainda podem resgatar os bens, desde que sejam pagos todos os débitos e evitada a inscrição na dívida ativa estadual.

No domingo (10), o Diário Oficial do Estado trouxe a lista completa com os nomes dos proprietários e as informações dos carros e motos notificados que podem ser acessadas através do link http://static.paraiba.pb.gov.br/2015/05/Diario-Oficial-10-05-2015.pdf.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

De acordo com o presidente da Comissão de Leilão do Detran, Eugênio Pacelli, os proprietários e agentes financeiros que tiveram os veículos notificados e quiserem reavê-los devem procurar a sede do órgão, em Mangabeira, das 8h às 12h, e das 14h às 18h, para efetuarem o procedimento de regularização dentro do prazo legal.

Os proprietários terão prazo de 30 dias para impugnação do pagamento dos débitos pendentes. O não comparecimento implicará na venda em hasta pública, de acordo com o Código Nacional de Trânsito (CNT). Durante o leilão, tendo veículo arrecadado valor suficiente para cobertura das pendências existentes.

Entre os veículos selecionados para o leilão estão recuperáveis e sucateados, apreendidos por infringir o CNT e não retirados por seus proprietários nos prazos e na forma da legislação vigente.

Cadastro – Para participar do leilão, o interessado deverá realizar um cadastro, através do site do Leiloeiro (www.leiloespb.com.br) ou pessoalmente nos dias do leilão, sendo que uma hora antes da realização do evento.

Para efetivar o cadastro, o interessado deverá estar munido de cópias e originais dos documentos pessoais e comprovante de residência, se pessoa física e, se pessoa jurídica, CNPJ e documentos pessoais do representante da empresa.  Mais informações no telefone (83) 3045-9205.

Ainda este mês, será publicado o edital do leilão, com todas as informações acerca do evento, como também, anexo com todos as características e lances iniciais dos lotes.

Prefeitura faz leilão de carros pela internet

carroA Prefeitura Municipal de Sousa vai realizar no dia 16, às 9h30, o 1º leilão presencial e online de bens patrimoniais. Entre os 70 lotes estão vans, kombis, carros, motos e sucatas, além de lotes compostos de materiais de informática, materiais escolares, entre outros.
De acordo com o leiloeiro Rennan Napy Neves, os participantes encontrarão veículos por valores abaixo da tabela de mercado. São destaque do leilão os lotes 1 e 47, uma Fiat Uno Mille Economy, ano 2009/10, com lance inicial de R$ 5.500,00 e um Citroen Jumper M33M HDI, ano 2009/2009, com lance inicial de R$ 18 mil; respectivamente. “Será uma excelente oportunidade de negócio. O pregão será realizado com disputa simultânea entre os participantes, presenciais e online, e com lances em tempo real. Quem não puder comparecer ao auditório, poderá participar de qualquer lugar do país”, explica o leiloeiro.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Os lotes estarão expostos ao público para visitação no mesmo local do leilão, entre os dias 12/03 e 13/03, das 8h às 11h e das 14h às 17h. Os bens serão entregues aos arrematantes no estado em que se encontram.

MaisPB

LEILÃO NA ASSEMBLEIA: O voto dos deputados está valendo ouro. Nos bastidores fala-se em até 500 mil para quitação de dívida

eleiçãoCom aproximação da eleição da Mesa, o voto dos deputados está valendo ouro. Fala-se nos bastidores em até 500 mil para quitação de dívida de campanha.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Bola..

Sentindo-se desrespeitado, o deputado diplomado Renato Gadelha (PSC) – convidado pelo colega Adriano Galdino (PSB) a conhecer mais do Regimento – reagiu forte.

 

..Trocada

“Lamento que o candidato Adriano Galdino só tenha apresentado um projeto na disputa, que é o de desrespeitar o Regimento Interno da Casa e a Constituição Estadual”.

Com que cara ?

 

No grupo ‘galdinista’ tem gente ironizando “Ë se por acaso a chapa da oposição também estiver costurando antecipação ao previsto no Regimento, como fica Renato

 

Leilão

Heron Cid

Do Jornal Correio da paraíba

Primeiro lote oferecido em leilão da Aneel não atrai interessados

aneelO leilão de transmissão que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) realiza nesta sexta-feira (9) na BM&FBovespa, em São Paulo, começou sem atrair nenhum interessado para o primeiro dos 13 lotes oferecidos, o Lote A, que inclui linhas de transmissão e subestações no Pará.

Os 13 lotes do leilão são compostos de 3.469 quilômetros (km) em linhas de transmissão e subestações em 11 estados: Pará, Amazonas, São Paulo, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Mato Grosso, Piauí, Tocantins e Paraná.

Segundo a Aneel, as novas instalações vão demandar investimentos de cerca de R$ 4,3 bilhões, com a geração de mais de 13 mil empregos diretos. Ao todo, serão 24 linhas de transmissão e 18 subestações.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O prazo de conclusão das obras será de 24 a 43 meses e os contratos de concessão são de 30 anos.

Pelas regras do leilão, arrematava cada um dos lotes o consórcio que oferecesse a menor proposta de remuneração anual a ser paga aos empreendedores, a chamada Receita Anual Permitida de referência (RAP).

O valor máximo foi fixado pelo edital em cerca de R$ 519,9 milhões. A RAP é a receita anual que a transmissora terá direito pela prestação do serviço público de transmissão aos usuários, a partir da entrada em operação comercial das instalações.

 

Darlan Alvarenga