Arquivo da tag: latrocínio

Homem é solto 7 anos após ter sido inocentado por crime de latrocínio, em João Pessoa

Eridan Constantino, de 32 anos, foi solto nesta sexta-feira (31), após sete anos preso injustamente, em João Pessoa. Ele foi acusado de latrocínio em 2011, mas o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) o absolveu do crime e expediu um alvará de soltura em 2013, que não foi cumprido.

A Defensoria Pública do Estado, em nota, informou que Eridan “foi assistido por defensor público atuante na 5ª Vara Criminal, tendo sido condenado no processo. Insatisfeito com a sentença condenatória, o defensor público impetrou recurso junto ao Tribunal de Justiça da Paraíba, conseguindo sua absolvição pela 1ª Câmara Criminal. Entretanto, quando o preso é constituído de advogado particular, ele deixa de procurar a Defensoria Pública por sua inteira decisão”.

A Vara de Execuções Penais do TJPB não se pronunciou sobre o caso até a publicação da matéria. A defesa de Eridan informou que pretende entrar com uma ação pedindo indenização.

Conforme o processo, o crime aconteceu em 2011, no bairro de José Américo, em João Pessoa. Um suspeito, que estava com o celular da vítima, foi preso e apontou que Eridan também tinha participado do latrocínio.

Eridan foi preso e condenado a mais de 20 anos de reclusão. Em maio de 2013, dois anos após o crime, a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba o absolveu do processo e decretou a inocência dele. Porém, o alvará de soltura não chegou à Vara de Execuções Penais, de acordo com a defesa de Eridan.

Nesta sexta-feira (31), Eridan saiu da penitenciária de segurança máxima PB1 e abraçou a mãe, Maria da Penha, após 9 anos e 3 meses preso.

Dona Maria da Penha e Eridan, solto após sete anos preso injustamente na PB — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Dona Maria da Penha e Eridan, solto após sete anos preso injustamente na PB — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

“Eu passei por muita dor, muito sofrimento, mas hoje em dia, para honra e glória do meu Deus, eu tô em posse de vitória. Porque Deus fez com que aparecesse uns anjos pra descobrir esse erro que aconteceu pra ter mantido meu filho preso esse tempo todinho”, disse a mãe de Eridan.

Os anjos de Maria da Penha são os advogados Joallyson Resende e Thiago Melo, que descobriram que o alvará de soltura de Eridan já havia sido expedido.

Eridan foi solto nesta sexta-feira (31), em João Pessoa — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Eridan foi solto nesta sexta-feira (31), em João Pessoa — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

“Houve a condenação do Eridan, exclusivamente com essa delação feita na fase inquisitorial, que foi retratada judicialmente pelo co-réu (o primeiro suspeito preso) e como há essa fragilidade na prova do crime a Defensoria Pública que na época patrocinava a causa interpôs o recurso de apelação” relatou o advogado Joallyson.

A defesa de Eridan acredita que o erro aconteceu por uma falta de comunicação entre as varas e o Tribunal de Justiça da Paraíba.

“Infelizmente, hoje, no nosso país, muitos apenados não tem o acompanhamento devido por uma defesa técnica. Só agora quando ele nos contratou para analisar o processo dele foi que verificamos esse erro que inclusive já poderia ter sido verificado anteriormente”, disse o advogado Thiago Melo.

Os advogados Thiago Melo e Joallyson Resende foram contratados há 20 dias, antes Eridan era representado pela Defensoria Pública. Após assumir o caso, a dupla de advogados conseguiu um novo alvará de soltura.

“Hoje eu também nem tenho explicação pela minha felicidade, saber que a Justiça tá sendo feita e ele inocente. Sete anos inocente e dentro desse presídio, o quanto ele sofreu e o quanto a família sofreu”, conta Dona Maria da Penha.

Agora livre, Eridan sonha em voltar a trabalhar. “Ali é onde a gente aprende tanto coisas boas como ruins, mas graças a Deus botar minha mente pra frente e voltar a trabalhar e tentar conseguir mudar essa história”.

Dona Maria da Penha aguardou a soltura de Eridan, no PB1, em João Pessoa — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Dona Maria da Penha aguardou a soltura de Eridan, no PB1, em João Pessoa — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

G1

 

 

Vigilante é achado morto dentro de escola e polícia suspeita de latrocínio

 (Foto: Reprodução/TV Paraíba)
(Foto: Reprodução/TV Paraíba)

Um vigilante 27 anos foi achado morto a tiros dentro da escola estadual em que trabalhava na madrugada deste sábado (7) no bairro dos Cuités, em Campina Grande. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Tatiana Matos, a suspeita é de que o homem tenha sido vítima de latrocínio.
O caso foi registrado por volta de 1h10 (horário local), na Rua Bruxelas. Moradores da região ouviram tiros e acionaram a polícia. Uma equipe da PM fazia rondas pela região quando notaram uma das portas da escola entreaberta. Os policiais entraram no local e encontraram a vítima caída. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser chamado, mas os médicos confirmaram que o vigilante já estava morto.

Da vítima, foram levados um revólver calibre 38 com munições, a carteira e um aparelho celular. A delegada explica que as informações sobre o caso são poucas, mas as investigações continuam. A família do vigilante contou para a delegada que o homem não tinha envolvimento com nenhum tipo de crime e a empresa de vigilância disse que ele trabalhava falou que o jovem também não tinha histórico de desentendimento com alguma pessoa ou qualquer outro problema.

“A princípio, estamos tratando como latrocínio. Não há nenhuma ligação da vítima com crimes. O caso vai continuar sendo investigado e não temos suspeitos ainda”, disse Tatiana.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Áudio em celular apreendido pela PM aponta suspeito de latrocínio na PB

sireneQuatro pessoas foram detidas na manhã desta quinta-feira (27) suspeitas de assaltos em João Pessoa. De acordo com a PM, entre os detidos está pelo menos um dos suspeitos de matar um vigilante durante uma tentativa de assalto na noite da quarta-feira (26). Segundo a PM, a relação entre o grupo e o crime se deu após os policiais encontrarem um áudio com uma suposta confissão no celular de um dos detidos.

As prisões e apreensão aconteceram entre os bairros do Cristo Redentor e Cruz das Armas. Durante a abordagem, a polícia encontrou dois revólveres calibre 38 com munições, documentos e celulares de vítimas de assalto. Três jovens, de 20 e 22 anos e um adolescente de 16 foram detidos. Segundo a PM, no celular de um deles havia um áudio onde o dono do aparelho explicava para outra pessoa que na noite da quarta-feira foi realizar um assalto e acabou atirando e acertando o peito da vítima.

O vigilante, de 34 anos, foi morto na frente de casa, no bairro da Torre. De acordo com a Polícia Militar, ele estava conversando com um amigo quando dois homens em uma moto se aproximaram e anunciaram o assalto. Ele teria reagido e o homem que estava na carona do veículo atirou. A vítima chegou a ser socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma, mas não resistiu ao ferimento.

Ainda segundo a PM, um levantamento vai ser feito para tentar descobrir quais dos suspeitos detidos estavam no momento do crime na noite da quarta-feira, uma vez que testemunhas relataram ser apenas duas pessoas. Os suspeitos e o material apreendido foram levados para a Central de Polícia Civil.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Idosa é encontrada morta com marcas de pauladas e polícia investiga latrocínio

estradaUma idosa de 77 anos foi assassinada no sítio Serra de Joaquim Vieira 2, na Zona Rural do município de São José da Mata, na Região Metropolitana de Campina Grande. O corpo dela foi encontrado por familiares por volta das 18h desta quinta-feira (10). A Polícia Civil investiga o caso e levanta a hipótese de latrocínio. Segundo a delegada Tatiana Matos, pauladas teriam sido efetuadas para matar a vítima.

Conforme a delegada, que esteve no local do crime, a idosa morava sozinha na casa. Parentes já a encontraram sem vida, ensanguentada e com muitas lesões por todo o corpo.

“Havia lesões de defesa e machucados nos membros, na cabeça e no abdome. Acreditamos que pauladas causaram os ferimentos”, disse Tatiana, acrescentando que a natureza do objeto contundente utilizado no crime ainda seria apurada por peritos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A delegada revelou que a idosa guardava certa quantidade de dinheiro na casa. Nada foi encontrado pela família. Por esse motivo, o caso é investigado como latrocínio. A casa da vítima teve vários objetos revirados.

“Ainda não sabemos qual seria o valor roubado ou se outros objetos também foram subtraídos. Ouviremos os parentes e daremos prosseguimento às investigações”, disse a delegada. Até as 22h20, não havia suspeitos ou detidos pela ocorrência.

 

portalcorreio

Mototaxista é morto a tiros em estrada da Paraíba e polícia suspeita de latrocínio

Reprodução/Instagram/moficorreio
Reprodução/Instagram/moficorreio

Um mototaxista da cidade de Alhandra, no Litoral Sul da Paraíba, a 32 km de João Pessoa, foi morto com três disparos de arma de fogo e um possível ferimento provocado por objeto cortante. O crime ocorreu no sítio Mucatu, Zona Rural do município, às margens de uma estrada vicinal que dá acesso à rodovia PB-008. O corpo da vítima foi encontrado por volta das 16h30 desta quarta-feira (6) e, segundo a Polícia Militar, o assassinato teria ocorrido pouco tempo antes.

Segundo o sargento Franceílton, da PM de Alhandra, o homem sofreu dois tiros na cabeça e um no ombro. “Ele estava sem documentos e vestia um colete de mototaxista. Os companheiros de ponto o identificaram”, contou o policial.

“Acreditamos que o crime tenha sido um caso de latrocínio, já que a moto da vítima não foi encontrada junto ao corpo”, explicou Franceílton. A carteira do morto não foi localizada, o que fortaleceu a tese de que também tivesse sido roubada.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A PM investigava o caso e ainda não tinha suspeitos pelo crime. Agentes do Instituto de Polícia Científica fariam uma perícia no local que o corpo foi encontrado e o conduziria à Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal, em João Pessoa.

 

portalcorreio

Latrocínio: Caminhoneiro é assassinado com 16 facadas e corpo encontrado dentro de caminhão no Bessa

 (Foto: Walter Paparazzo/G1)
(Foto: Walter Paparazzo/G1)

O caminhoneiro André Soares, 35 anos, foi assassinado com 16 golpes d faca na madrugada deste domingo (27), em João Pessoa. O crime aconteceu no bairro do Bessa.

 

De acordo com a polícia, André Soares estava em um caminhão fazendo entregas e a noite, após receber o dinheiro das mercadorias, decidiu permanecer no local e dormiu dentro do caminhão.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na manhã deste domingo o corpo dele foi encontrado dentro da cabine do caminhão. De acordo com os peritos do Instituto de Polícia Científica (IPC), foram desferidas 16 facadas na vítima.

 

A suspeita da polícia é de o caminhoneiro foi vítima de um latrocínio (matar para roubar) já que não foi encontrado dinheiro com ele.

Paulo Cosme\Jota Ferreira

Solânea-PB: Polícia registra latrocínio. Vítima teve moto roubada e foi morta a tiros

 
(Foto: diariodobrejo.com)

Um latrocínio foi registrado na noite deste sábado (16) na zona rural de Solânea, município localizado no brejo da Paraíba.

Aproximava-se das 19h00 quando a polícia recebeu a informação de um crime ocorrido na Chã de Santa Tereza. Ao chegar no local a polícia descobriu que se  tratava de um Latrocínio (Roubo Seguido de morte).
De acordo com as informações repassadas pela Polícia Civil, o Agricultor, Erivaldo Alves de Miranda, 42 anos, que residia na Chã de Santa Tereza, trafegava em uma Honda Fan 125, Vermelha; por uma estrada vicinal, quando foi abordado por um criminoso que armado, tomou sua moto por assalto e alvejou a vítima com um disparo de arma de fogo. O agricultor morreu no local.
A polícia ainda não tem informações com relação aos autores do crime.

 Por Júnior Campos