Arquivo da tag: juntos

15 coisas que só casais que estão juntos há muito tempo vão entender

casalQuando um casal começa a conviver juntos, tudo é um mar de rosas, os beijos são ‘calientes’ e os carinhos são mais frequentes. Mas, com o passar dos anos, tudo muda, o romantismo já não é mais o mesmo e a convivência modifica completamente.

Se você é uma dessas pessoas que já convive com alguém por um longo tempo, entende bem sobre onde estamos querendo chegar. Então, veja se você consegue se identificar com as seguintes 15 situações abaixo:

1 – Chega de dormir de conchinha

É claro que é muito bom dormir nessa posição, mas convenhamos que ficar agarradinhos a noite toda pode ser um tanto incômodo e casais que já convivem há muito tempo juntos, já não dão tanta importância assim para isso.

2 – O uniforme na hora de dormir

As camisolas sexy de seda são deixadas de lado com o tempo e dão lugar àquela camisa enorme do marido ou aquele pijama de algodão mesmo.

3 – O amor à TV

O único romance mais forte que o casal tem é com os filmes e seriados de TV.

4 – Muita intimidade atrapalha

Com o passar do tempo, fazer certas coisas na frente da pessoa já não e mais nada demais como arrotar ou soltar um pum! É um tanto nojento, mas é assim mesmo que acontece.

5 – A intimidade com as famílias

Vocês sempre vão as mesmas reuniões de família e sempre escutam as mesmas piadinhas: “quando vocês vão ter filhos? ” ou, “quando vão ter o segundo filho? ”

6 – A conexão fica mais forte

Um casal que vive muito tempo junto passa a saber praticamente tudo o que o outro pensa e, muitas vezes, eles se comunicam só pelo olhar.

7 – Nada de agarramento em público

Hoje em dia, vocês já não são mais como um casal na frente de todos e agem apenas como duas pessoas que moram juntas.

8 – Os beijos são diferentes

Antes vocês se beijavam o tempo todo, mas, hoje em dia, isso passou a ser raro.

9 – Sinceridade não é mais problema

Um casal antigo não tem medo de dizer tudo o que pensa sobre o outro e fala tudo o que lhe vem à mente, sem receio de ser ofendido ou de ofender.

10 – O que é de um é do outro

Nada de se preocupar com dinheiro ou objetos pessoais. Com o passar do tempo, tudo é de todo mundo dentro de casa e não tem essa de ‘esse é seu e esse é meu’.

E ainda…

11 – Vocês sempre sabem o que o outro gosta de comer.

12 – Já não dão mais tanta importância para as brigas do dia a dia.

13 – Vocês conversam entre códigos e apelidos de pessoas que só vocês entendem.

14 – Muitas vezes uma boa soneca ainda é melhor do que fazer sexo.

15 – A discussão sobre quem vai lavar a louça é algo que faz parte da rotina diária do casal.

blastingnews

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Papa Francisco realiza casamento de casais que já moram juntos e têm filhos

papaO papa Francisco celebrou o casamento de 20 casais neste domingo (13), alguns dos quais já vivem juntos e tem filhos, no mais recente sinal de que o pontífice argentino quer que a Igreja Católica seja mais aberta e inclusiva.

No primeiro casamento que realizou em seu papado de 18 meses, Francisco conduziu cada casal durante seus votos – incluindo Gabriella e Guido, que já têm filhos e pensavam que um casamento desse tipo seria impossível, segundo a Rádio Vaticana.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“As pessoas que se casaram no domingo são casais como muitos outros”, disse em comunicado a diocese de Roma. “Alguns já moram juntos, alguns já tem filhos.”

A cerimônia foi a primeira do tipo no Vaticano desde que o papa João Paulo II presidiu um casamento em 2000, quando era o líder de 1,3 bilhão de católicos do mundo.

Francisco, que é o primeiro papa não-europeu em 1.300 anos, expressou tolerância em relação a outros tópicos que são tradicionalmente um tabu na Igreja, perguntando: “quem sou eu para julgar?” uma pessoa homossexual “que busca Deus e tem boa vontade”.

Reuters

Encontro de bispos vai discutir temas como casamento, divórcio e contracepção

Sua abordagem contrasta com a de seu predecessor, o papa alemão Bento XVI, que afirmou que ameaças à família tradicional prejudicam o futuro da humanidade.

Bispos de todo o mundo devem ir ao Vaticano em outubro para um grande encontro sobre a família, a que o papa jesuíta se referiu na homília da missa de domingo como os “tijolos” sobre os quais a sociedade é construída.

Os bispos devem discutir questões como casamento, divórcio e contracepção no concílio, de 5 a 19 de outubro.

O papa disse que a Igreja precisa acabar com sua obsessão de dar ensinamentos sobre aborto, contracepção e homossexualidade e se tornar mais misericordiosa, ou corre o risco de cair “como um castelo de cartas”.

iG

Dilma terá o dobro do tempo de TV de Aécio e Campos juntos

A coligação de partidos que apoia a candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) nas eleições presidenciais deste ano terá 11 minutos e 48 segundos em cada bloco de 25 minutos da propaganda eleitoral de rádio e televisão ao dia. O tempo é quase três vezes maior que o reservado à coligação de partidos do candidato Aécio Neves (PSDB), que terá direito a 4 minutos e 31 segundos.

Terceiro colocado nas últimas pesquisas de intenção de votos, o candidato do PSB, Eduardo Campos, se apresentará com 1 minuto e 49 segundos. Os tempos foram estabelecidos em minuta de resolução que ainda terá que ser aprovada pelo plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Dilma Rousseff, Aécio Neves e Eduardo Campos.

O Globo

Papa Francisco e Bento XVI rezam juntos em encontro de Natal

papaO papa Francisco fez uma visita de Natal ao Papa emérito Bento XVI nesta segunda-feira (23) e disse ter encontrado seu predecessor, de 86 anos, com boa aparência, de acordo com imagens de TV divulgadas pelo Vaticano.

Francisco, eleito em março, passou cerca de 30 minutos com Bento em um ex-convento na área do Vaticano onde o ex-Papa está vivendo quase em isolamento.

“É um prazer vê-lo parecendo estar tão bem”, disse Francisco a Bento, que em fevereiro se tornou o primeiro papa em 600 anos a renunciar, em vez de se manter no seu pontificado por toda a vida.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Imagens de TV divulgadas pelo Vaticano – na quarta vez apenas em que Bento é filmado desde sua renúncia – mostram-no parecendo alerta e em melhor saúde do que em ocasiões anteriores.

Ele cumprimentou Francisco, de 77 anos, na porta da residência, de pé apoiado em uma bengala de madeira com cabo de marfim. Os dois caminharam até uma capela onde ficaram e rezaram, antes de conversar em particular em outro cômodo.

Quando Francisco deixou Bento, ele disse: “Feliz Natal, reze por mim.” Ao que Bento respondeu: “Sempre, sempre, sempre.”

G1

Idosa convence o marido de 105 a se casar depois viverem 50 anos juntos

Foto: (Foto: Priscila Taline)
Foto: (Foto: Priscila Taline)

A aposentada Maria do Carmo Oliveira, de 88 anos, enfim, realizou o sonho de se casar. Nesta sexta-feira (13) ela oficializou no civil a união com José Varela dos Santos, que tem 105 anos. Eles moram juntos há meio século. “Estou muito feliz. Agora sim, realizei meu sonho”, disse a aposentada logo após a troca de alianças.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O casamento aconteceu no município de Maxaranguape, a 54 quilômetros de Natal, e contou com a presença dos filhos, netos e bisnetos do casal. Ao G1, Maria do Carmo contou que não foi fácil convencer o companheiro a se casar. “Eu via todo mundo se casando e eu só morando junto. Eu também queria me casar, sempre pedia a ele, mas ele não queria. Ele dizia que não se casou quando era novo, também não ia se casar depois de velho”, disse.

 

Depois de 50 anos de insistência, José Varela decidiu atender ao apelo da companheira. O casamento no civil é só o primeiro passo para a oficialização da união. No dia 14 de novembro, quando José completa 106 anos, o casal recebe as bençãos do padre na cerimônia religiosa que será celebrada na catedral da cidade. “Eu só vou usar aliança quando eu me casar no padre”, revela José Varela.

No civil, o casamento foi realizado dentro do programa Justiça na Praça do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, junto com outros 122 casais.

 

O casal é natural de Taipu, município a 50 quilômetros de Natal, e se mudou para a praia de Caraúbas, em Maxaranguape, há mais de 50 anos. José Varela é agricultor e Maria do Carmo, dona de casa. Há três anos ela teve a perna esquerda amputada por problemas vasculares. “Depois disso não consegui mais fazer tudo dentro de casa, só ando na cadeira de rodas, é mais difícil fazer tudo”, diz.

 

Atualmente, quem cuida do casal é o filho adotivo. Ele conta que José Varela e Maria do Carmo levam uma vida como todo casal normal. “Eles se dão bem, mas como todo casal têm suas brigas”, afirmou. A família ficou satisfeita com a decisão de oficializar a união. “Estamos todos muito felizes”, disse Josivan.

 

 

 

FONTE: G1

A várzea e os sem terra, juntos e misturados

 

artigoramalhoAcompanhei a ex-prefeita de Bananeiras no Encontro Nacional de Prefeitos e Prefeitas, evento organizado pela Presidência da Republica e que abriu espaço para o relato de boas práticas administrativas, incluindo-se nelas, entre outras,  a ação da alcaidessa bananeirense. Quando da palestra do ministro Agnaldo Ribeiro, fiz questão, juntamente com o atual prefeito Douglas Lucena, de me acomodar na primeira fila, como forma de demonstrar a satisfação de ver e ouvir um paraibano, ocupante de importante posto no governo desta Nação. Quando da nomeação do Ministro, diante da campanha torpe que lhe moveram visando impedir a posse, inclusive, querendo responsabilizá-lo por acusações que pesaram no passado contra o seu avô, lembrei a fábula do Lobo e do Cordeiro e comentei-

“Depois de passar pelo pente fino dos órgãos de investigação e de apresentar justificativas para alguns procedimentos judiciais a que respondeu, o ministeriável foi acusado pela grande imprensa por ser herdeiro de uma história que remonta às Ligas Camponeses e a um trágico desenlace. Quando Aguinaldinho contava pouco mais de seis anos de idade, seu avô, líder do chamado Grupo da Várzea  foi responsabilizado pela morte do líder camponês João Pedro Teixeira.A Marcha das Margaridas resultaria também de uma ação criminosa da família do candidato a ministro. O neto teria sua vida pregressa tisnada pelos pecados atribuídos ao seu avô.

Como se não bastasse, o deputado foi acusado do crime imperdoável de trabalhar pelos municípios que o elegeram, carreando recursos do orçamento da Uniao para obras no interior da Paraíba.

Nunca é tarde para lembrar que o senador Humberto Lucena teve sua candidatura cassada  por conta da distribuição de pobres calendários com que brindava seus correligionários anualmente. A  mídia nunca o perdoou por ter saído da Paraíba para derrotar,para a presidência do Senado, o carioca Nelson Carneiro, membro do Conselho Diretor do então poderoso Jornal do Brasil”.

O jovem ministro superou tudo isso e se revela um grande articulador político não só por estas plagas, como para as bandas de “alhures”, como dizia Renato Ribeiro.Dizem que AR foi o autor da façanha de levar Maluf ao famoso aperto-de-mão  de Lula, resultando daí o apoio do antigo desafeto do PT  à candidatura de Hadad e retirando da cena eleitoral outra paraibana, a Erundina, que seria candidata a vice prefeita de São Paulo.

Em arrimo ao que afirmo, vejo nos jornais expressiva fotografia que demonstra à saciedade a capacidade aglutinadora do  ministro paraibano. Na Assembleia conseguiu reunir em torno de seus propósitos eleitorais futuros uma meia dúzia de parlamentares dos mais diferentes matizes ideológicos. O líder do Movimento dos Sem Terra, o irrequieto Frei Anastácio, passou a formar fileira ao lado do que restou do Grupo da Várzea, antigo agrupamento político-eleitoral que defendia a propriedade a ferro e a fogo contra as investidas dos pupilos do frade.

Linhas paralelas  nunca deveriam se encontrar, mas, ao que parece, na Paraíba, os acontecimentos políticos contrariam até a geometria. Eu tinha que estar vivo para testemunhar essa auspiciosa e fraterna união do latifúndio com os sem terra…

 

 

RAMALHO LEITE

 

 

 

O texto é de inteira responsabilidade do assinante

Neymar e Ganso ‘compõem’ juntos, e Santos bate Guarani na primeira final

Pode parecer estranho, mas a mistura de pagode com música clássica faz bem para os ouvidos. Principalmente para os santistas. Com Neymar no pandeiro e Ganso na batuta, a equipe da Vila Belmiro deu um enorme passo para a conquista do Paulistão neste domingo. Com gols de seus craques, venceu o Guarani por 3 a 0.

Resultado suficiente para que os santistas presentes no estádio do Morumbi cantassem com otimismo “Vamos ser tri, Santos”. Campeão estadual em 2010, contra o Santo André, e no ano passado, diante do Corinthians, o Peixe está bem perto de levar o caneco pela terceira vez seguida.

Para evitar a conquista alvinegra, o Guarani precisa vencer por quatro gols de diferença no próximo domingo, às 16h, novamente no estádio do Morumbi. Ou então, na pior das hipóteses, ganhar por três gols e levar a decisão para os pênaltis. De qualquer maneira, a missão é muito complicada.

– Com um resultado desse tamanho, o Santos ficou com 99% de chances de ser o campeão. O Guarani fez uma boa partida e mais uma vez o Neymar fez a diferença – disse Vadão, técnico do time campineiro.

No jogo deste domingo, o espírito da ousadia e da alegria de Neymar contagiaram também Ganso, normalmente mais pacato. Mas vale lembrar também da coragem do Bugre, representada na entrega do zagueiro Domingos, revelado pelo Santos e que teve uma tarefa muito ingrata nesta primeira decisão.

– Eu agradeço ao Santos por tudo que conquistei na vida. Mas hoje eu tenho que marcar o melhor jogador do mundo, o Neymar – brincou Domingos antes do jogo.

Tarefa praticamente impossível. Há algum tempo já. Neste domingo, com os dois gols marcados, Neymar chegou a 104 com a camisa do Santos e se igualou a João Paulo e Serginho Chulapa no topo da lista de principais artilheiros do clube apos a Era Pelé. Na comemoração, aliás, ele imitou Chulapa ao sair correndo de maneira meio atrapalhada e se jogando no chão na sequência, como fazia o ex-jogador. A cada jogo, o camisa 11 vai quebrando recordes e se consolidando um dos maiores da história santista.

– Espero que venha mais. Estou trabalhando muito todos os dias para melhorar os números e os titulos – resumiu o camisa 11.

Com o título paulista bem encaminhado, o Santos volta a campo na próxima quinta-feira, pela Taça Libertadores. Enfrenta o Bolívar-BOL, às 19h30m, na Vila Belmiro, no jogo de volta das oitavas de final da competição. No primeiro jogo, os bolivianos venceram por 2 a 1. Uma vitória simples, por 1 a 0, classifica o Peixe.

Neymar na decisão Santos x Guarani paulista (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Neymar escapa de Domingos e parte para cima do Guarani (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

Do pagode para orquestra

Assim que o ônibus da delegação santista estacionou no Morumbi, a expectativa no saguão do estádio era, claro, pela descida de Neymar. A demora do craque do Peixe para sair do veículo fez parecer que por aquela porta apareceria um popstar, pronto para dar espetáculo. E foi isso mesmo.

Bastou Neymar aparecer para que um batalhão de microfones tentasse alcançar a sua boca. Mas a pergunta que ele ouviu (e respondeu) foi uma que já se tornou rotina: “o que você está escutando?”. Com o fone nos ouvidos e o boné meio de lado, bem ao seu estilo, ele respondeu: “Ousadia e Alegria, do Thiaguinho”.

Amigo do pagodeiro, Neymar conhece bem a música. Afinal, foi escrita em sua homenagem. O título da canção é lema do camisa 11. E o Guarani percebeu isso logo no primeiro minuto. Como se ainda estivesse ouvindo o trecho “se der espaço, eu pedalo e vou para cima”, o camisa 11 fez fila na zaga do Bugre e só foi parado com falta. Na cobrança, Elano acertou o travessão.

Tivesse aquela bola balançado as redes, o Guarani poderia estar entregue logo de cara. Mas o travessão salvou o time de Campinas e encorajou os comandados do técnico Vadão. Com forte marcação e rápido contra-ataque, o Bugre, em termos gerais, fez um primeiro tempo melhor do que o Santos.

Chegou pelo meio, pelas laterais, com bom toque de bola.  Enfim, aproveitou seus momentos com certa ousadia. O problema é que faltou pontaria, como aos 16 minutos, quando Medina recebeu cruzamento livre na grande área e bateu para fora. É difícil criar chances contra esse Santos. Portanto, não dá para desperdiçar.

Voltou a campo, então, o lado musical do Santos. Mas o pagode deu lugar à música clássica. Neymar chamou o jogo, arrancou pela esquerda e rolou para área. Arouca dividiu com o marcador  e a bola sobrou para Ganso bater colocado: 1 a 0. Na comemoração, o maestro regeu a torcida.

Do lado do Guarani, o regente era mais “punk”. Domingos, no melhor estilo “beque de fazenda” deu um abraço apertado em Neymar antes de começar o jogo. Sério em todos os lances, o defensor cometeu pênalti em Alan Kardec, mas o juiz não deu nada. O bugrino, então, reclamou com o atacante: “levanta, levanta!”.

Ganso comemora gol do Santos contra o Guarani (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Ganso comemora gol do Santos regendo a torcida no Morumbi (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

Título encaminhado

Obviamente, a diferença técnica do Santos para o Guarani é grande. Mas o time de Campinas não chegou à decisão do Paulistão à toa. Conquistou seu espaço na base da coragem e do entrosamento. Suficientes para deixar o Peixe atento e preocupado com uma reação por parte do time do interior.

E para deixar claro isso, Bruno Recife avançou pela esquerda logo com um minuto do segundo tempo e bateu forte de canhota. A bola acertou a trave esquerda de Aranha. Só que o exército de talentos do Peixe parece ser à prova de sustos. O time tem o espírito de Neymar, que costuma dizer que quanto mais apanha mais quer jogar.

Assim, com Ganso inspirado por um golaço no primeiro tempo, o Santos partiu para o ataque sob a batuta do seu maestro. Teve uma ótima chance, aliás, em cobrança de falta de Elano, aos seis minutos. O meia bateu colocado e viu Emerson executar linda defesa.

Muito seguro em campo, o Peixe evitou acelerar demais a partida. Talvez por ter na quinta-feira um jogo decisivo com o Bolívar, pela Libertadores. No banco de reservas, porém, os treinadores não se pouparam. Eufórico, Muricy gritava com a equipe. Preocupado, Vadão tentava recuperar o contra-ataque.

Só que quem teve a jogada mortal foi o Santos. Aos 20 minutos, Juan acertou um belo passe para Ganso. O camisa 10 tentou driblar o goleiro, mas Emerson conseguiu bater com a mão esquerda na bola. Seria uma defesa heróica não tivesse ali tão perto o craque Neymar, que pegou a sobra e completou para a rede: 2 a 0, no 103º gol do astro com a camisa santista. Mas faltava um para o recorde.

Ele veio aos 46 minutos, quando Neymar recebeu na área, matou no peito, tirou dois marcadores e chutou. Estava definida a partida.

Um placar desse em uma primeira partida de decisão de Paulistão pode dar a falsa impressão de que o Guarani foi presa fácil ao Santos. É verdade que o Bugre não foi dos adversários mais complicados neste domingo, mas teve coragem. Só que isso é muito pouco para tentar parar o Peixe de Neymar, Ganso e cia.

Quando um dos dois resolvem jogar bem já é um pesadelo para os rivais. Imagine então no dia em que ambos estão inspirados? Resta ao santista comemorar a mistura do pagode com a música clássica. E ao torcedor bugrino, o consolo de dormir ao som desse ótimo “barulho” do futebol brasileiro.

Elano na partida do Santos contra o Guarani (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Elano (dir) teve boa atuação e ainda acertou bola na trave (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
Globoesporte.com

A GRANDE FAMÍLIA: vereadora que tem pai secretário, esposo secretário-adjunto e irmão ‘diretor’ em gestão embolsam juntos quase R$30 mil/ mês

A GRANDE FAMÍLIA: vereadora que tem pai secretário, esposo secretário-adjunto e irmão como ‘diretor’ em gestão embolsam quase R$30 mil por mês

Cabide de emprego no meio político significa perpetuação de um grupo político ou familiar na administração pública, esse é o melhor significado para entendermos o ‘fisiologismo’ praticado pela família Lacerda, capitaneada pela única detentora de mandato, a vereadora Raissa Lacerda (PSD), que conseguiu com muito ‘prestígio’ emplacar na gestão socialista ‘apadrinhados’ com remunerações, somando-se ao salário dela algo em torno de R$30.000,00 na Prefeitura de João Pessoa e no Governo do Estado.

O primeiro a ser beneficiado com um contracheque oficial foi o ‘decano’ e recordista de mandatos consecutivos na Assembléia Legislativa José Lacerda Neto (PSD) que como secretário de articulação política embolsa a bagatela de R$12.000,00 por mês, não levando-se em conta os benefícios e as ‘regalias’ que a função propicia Lacerda nunca é visto em reuniões com deputados ou arquitetando e costurando maiorias nas votações no Legislativo, papel que era desempenhado com louvor pelo ex-secretário de Comunicação Nonato Bandeira.

Na escala de beneficiados, o mais novo ‘mimo’ para Raissa foi à conquista da secretária adjunta do turismo de João Pessoa, função que foi delegada ao seu esposo Roberto Rodrigues de Aquino, ex-assessor de seu gabinete e pouco conhecedor da área, pois sua formação profissional é a área jurídica. Para trabalhar com afinco, o advogado recebe aproximadamente R$6.000,OO

Outro familiar da vereadora Raissa Lacerda que a reportagem do PB Agora descobriu nas ‘tetas’ do Poder Público, foi o irmão da vereadora que se chama Eduardo Lacerda, que foi indicado pela parlamentar para ocupar uma diretoria técnica na secretária de ciência e tecnologia de João Pessoa, para não aparecer lá Eduardo recebe em torno de R$2.000,00.

Algo extremamente corriqueiro, se Raissa, como legitima representante do povo não recebesse algo em torno de R$9.000,00, mais as regalias de verba de gabinete, combustível, assessoria de imprensa e de gabinete, além trabalhar apenas três dias da semana no período da manhã, algo de fazer inveja.

Definição que também pode ser empregada para o fisiologismo, que podemos exemplificar o caso de políticos que aproveitam da importância de seus cargos para adquirir vantagens pessoais, como utilizar, bens públicos para uso pessoal, contratação de parentes etc..algo constatado no conteúdo da matéria.

Portanto a família Lacerda sabe muito bem ‘socializar’ os cargos e a participação nas administrações do Governo do Estado e Prefeitura de João Pessoa, bandeira política tão bem defendida pela vereadora Raissa Lacerda que está apenas no seu primeiro mandato.

PB Agora