Arquivo da tag: jovens

Secretário de Saúde da PB pede cuidados com fake news e faz alerta sobre Covid-19: “Mata jovens também”

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, chamou atenção dos paraibanos em relação ao perigo da disseminação de fake news através das redes sociais. Medeiros argumentou que a melhor forma de se informar é através de sites de órgãos oficiais. O secretário, em entrevista à emissora de rádio em João Pessoa, aproveitou para ressaltar que o novo coronavírus não é letal apenas para idosos, como foi propagado.

O secretário de Saúde da Paraíba demonstrou preocupação ao ter que lhe dar com dois tipos de disseminação. A primeira: a do novo coronavírus, por isso, destaca as relevantes medidas de isolamento social. E a segunda: as fake news, que, segundo ele, também precisam ser combatidas por todos. “É um vírus que tem um alto poder de transmissibilidade e não mata só pessoas idosas, mata jovens também. É uma realidade nova que nós estamos observando na Europa, muitos jovens morrendo”, argumentou Medeiros.

Para ter acesso a informações verídicas e de credibilidade, Geraldo Medeiros orienta que a população busque fontes confiáveis e evite espalhar dados falsos, pois as consequências podem ser letais. “Não vejam informações oficiosas e de redes sociais, as chamadas fake news. Existe o site da Secretaria Estadual de Saúde, existe o site do Ministério da Saúde, então, em caso de dúvidas, a população deve se basear nesses sites e não informar errado porque isso pode representar a perda de vidas”, declarou.

 

PB Agora

 

 

Etapa da campanha de vacinação contra sarampo para crianças e jovens termina nesta sexta, na PB

Termina nesta sexta-feira (13) a etapa da campanha de vacinação contra o sarampo na Paraíba para crianças a partir de cinco anos a jovens de até 19 anos. No Dia D da mobilização pela imunização, cerca de mil salas de vacinação em todo o estado foram abertas.

Em 2019, a Secretaria de Estado da Saúde, foram notificados 326 casos suspeitos de sarampo, em 79 dos 223 municípios. Do total de notificações, 52 casos foram confirmados, 257 descartados, 17 em investigação. Até o momento não foi registrada nenhuma morte por sarampo na Paraíba.

O objetivo desta etapa é atingir o público que não foi contemplado nas anteriores, mas que está na faixa etária de receber a vacina. De acordo com a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga, a proposta do Ministério é finalizar as campanhas com todas as faixas etárias com direito de vacina protegidas.

O sarampo é uma doença viral aguda parecida com uma infecção do trato respiratório. É uma doença grave que pode ser fatal, principalmente em crianças menores de cinco anos, desnutridas e imunodeprimidos.

De acordo com a Prefeitura de João Pessoa, uma segunda etapa da vacinação na capital paraibana está prevista após 13 de março, destinada a vacina adultos de 30 a 59 anos, entre os dias 3 e 31 de agosto.

Em João Pessoa, houve casos de sarampo nos anos de 2010, 2013 e 2019. Em 2010, foram 50 casos confirmados e em 2013, seis casos da doença. Já em 2019, foram notificados 97 casos suspeitos, com 18 confirmados, 55 descartados com amostras positivas no Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba e Laboratório de referência nacional (Fiocruz).

G1

 

Acidente entre motos mata dois jovens na Paraíba e amigos prestam homenagem a uma das vítimas

Dois jovens morreram em um acidente envolvendo duas motos no município de Alhandra, no Litoral Sul paraibano. O fato aconteceu na tarde deste sábado (8).

Umas das vítimas foi Janielson Fernandes, conhecido em Santa Rita como DJ Toddynho. Amigos lamentaram nas redes sociais a morte dele.

O outro rapaz, segundo as primeiras informações, era morador do interior da Paraíba. Não havia detalhes, até a noite deste sábado, sobre como se deu o choque entre as duas motos.

clickpb

 

Pesquisa: 83,6% dos jovens são sedentários

Sempre conectados e de olhos vidrados nas telas, sejam de celulares, tabletes, computadores ou televisão. Esta é uma realidade na vida de milhares de adolescentes. Consequentemente, a falta de exercícios resulta numa realidade em que os jovens não se movimentam tanto quanto deveriam, é o que aponta uma pesquisa divulgada na revista The Lancet. No Brasil, segundo os dados, 83,6% dos jovens são sedentários e limitar tempo de uso de eletrônicos pode ser caminho para reverter essa realidade.

O estudo mostra que 80% dos jovens, entre 11 e 17 anos, em todo mundo não praticam a atividade física mínima diária para estarem saudáveis, ocasionando, consequentemente, uma vida sedentária. A médica do Hospital do Hapvida em João Pessoa, Ivna Soares Toscano, afirma que é possível combater o sedentarismo na adolescência e, até mesmo, antes dessa fase. “A melhor forma de combater o sedentarismo é estimulando a prática de atividade física desde a infância e adolescência, incluindo esse hábito na rotina da criança”, assegura.

Em relação ao Brasil, a pesquisa apontou que 83,6% dos jovens são sedentários. A médica explica que apesar dos índices serem altos, impor limite é um caminho para solucionar esta realidade. “Limitar o tempo de uso de tela diária, incentivar a prática de outras atividades como esportes, jogos que não sejam digitais, estimular o convívio com outros jovens dentro dessas atividades e criar uma rede de apoio a esse jovem para que ele desperte interesse por outras atividades que não somente o uso de telas são algumas alternativas para mudar os altos índices de sedentarismo em nosso país”, afirma.

Apesar da tecnologia proporcionar uma variedade de entretenimento como jogos, aplicativos, vídeos, que chamam a atenção do jovem para a tela e não para a atividade física, Ivna Soares Toscano lembra que o uso excessivo provoca outros males que vão além do sedentarismo.

“Prejudicam o aprendizado, podem gerar transtornos emocionais como ansiedade, isolamento, síndrome do pensamento acelerado, distúrbios do sono, obesidade, transtornos compulsivos e alimentares, déficit de crescimento e dificuldades nos relacionamentos”, elenca.

Mais dados – A pesquisa foi desenvolvida por quatro cientistas que analisaram a evolução em 15 anos (2001 a 2016) de 1,6 milhão de jovens estudantes em 146 países, apresentando as seguintes conclusões: no período total da pesquisa houve pouco avanço, as meninas se exercitam menos e o sedentarismo está presente tanto em países ricos como pobres. O país onde os jovens são mais sedentários é a Coréia do Sul (94,2%) e o que possui menos jovens sedentários é Bangladesh (66,1%).

MaisPB

 

 

MPPB recorre de decisão que inocentou Arquidiocese por caso de pedofilia com mais de 20 jovens

O Ministério Público recorreu da decisão da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), que, no mês de abril, inocentou a Arquidiocese da Paraíba em uma ação por danos morais coletivos por conta do envolvimento sexual de um padre com adolescentes na cidade de Jacaraú, Litoral do Estado. O procurador Herbert Douglas Targino ingressou com um recurso especial junto à Presidência do TJPB, para que o caso seja reexaminado.

A decisão da 1ª Câmara Cível inocentou a Arquidiocese por 3 votos a 2. Caso o recurso não seja aceito, o Ministério Público deverá recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). “Não recebendo, o Ministério Público agrava para o STJ”, comentou Targino.

Na decisão da 1ª Câmara Cível os desembargadores observam que a existência de Tratado Internacional celebrado entre o Brasil e o Vaticano, no qual consta que o sacerdote não é empregado da Igreja, afasta o vínculo de responsabilidade objetiva da instituição pelos atos supostamente praticados pelos sacerdotes. Eles salientam também que “a conduta de um sacerdote de manter relações libidinosas com adolescente maiores de 14 e menores de 18 anos, não constitui tipicidade, logo inexistindo reprovação penal”.

Denúncia

De acordo com a denúncia, o padre Adriano José da Silva, já falecido, teria abusado de pelo menos 20 jovens. As acusações vieram à tona em 2013, quando o religioso chegou a pedir afastamento das funções. O padre morreu em 2017.

A ação movida pelo MP pede a aplicação de multa de R$ 300 mil contra a instituição religiosa, por causa de denúncias contra o padre.

G1

 

Jovem de Bananeiras representa a cidade no quarto módulo dos jovens líderes do RN

O jovem Ícaro Cássio esteve, durante esse final de semana, participando do quarto módulo jovens líderes no Rio Grande do Norte. Ícaro representou a cidade de Bananeiras após receber convite do deputado Estadual riograndense Allysson Bezerra (SOLIDARIEDADE).

Para Ícaro participar de um encontro como esse fortalece a juventude para vida pública e traz novas experiências para sua vida pessoal. “Fico muito feliz em poder participar de um encontro como esse, levando é claro o nome da nossa querida Bananeiras. Foi uma experiência fantástica e transformadora, acredito que para uma política transformadora momentos como esse para mim e todos os jovens que almejam a vida pública são fundamentais”, comentou Ícaro.

O QUE É JOVENS LÍDERES

PROCURA-SE JOVENS LÍDERES PARA MUDAR O RN. 

  1. POR QUE JOVENS LÍDERES. 

Neste momento de maior turbulência política neste século no Brasil, quais são as referências para os jovens que irão compor a próxima geração de políticos e que irá conduzir os destinos do nosso estado e do nosso país?

  1. O QUE É.

É para ocupar este espaço que o Partido Solidariedade do Rio Grande do Norte e a Fundação 1º de Maio, criou o Projeto Jovens Líderes RN. O projeto consiste numa série de ações coordenadas que vão preparar jovens lideranças políticas do estado para assumirem, de forma correta e sem amarras a grupos tradicionais da política local, o protagonismo na política do Rio Grande do Norte nos próximos anos. Pessoas que nos representem de verdade. 

  1. NÃO É POLÍTICA TRADICIONAL. 

Não estamos falando aqui dos herdeiros dos políticos tradicionais do nosso país, mas dos milhares de jovens que, apesar de terem a vocação e o desejo, não conseguem enxergar a porta de entrada para fazer política boa no Brasil. Pessoas com ideias novas para a política. 

  1. A AÇÃO INICIAL. 

A ação inicial do projeto é a Escola para Jovens Líderes. Turmas de jovens são preparadas para construir projetos políticos visando candidaturas, recebendo conteúdo para que possam ter sucesso político, eleitoral e administrativo em suas campanhas e, principalmente, em seus futuros mandatos. Nesta segunda fase da escola, que se inicia em 2019, vamos preparar candidatos a vereador, prefeito e vice-prefeitos de 2020. Líderes que vão transformar o RN. 

  1. A ESCOLA. 

A ideia da Escola para jovens líderes tem como objetivo preparar uma nova geração de políticos para o estado, através de cursos em diversas áreas: gestão pública, comunicação e marketing, ética na política, cases de sucesso eleitoral, história, entre outras. Só muda se todos participarem. 

  1. QUEM PODE PARTICIPAR. 

Jovens de todas as idades que queiram iniciar a preparação política da forma correta que queiram contribuir para a mudança da mentalidade política do Rio Grande do Norte, visando às gerações futuras. Em momentos difíceis como o atual é que se muda a história.

  1. COMO VAI FUNCIONAR. 

Esses jovens são reunidos, mensalmente, em seminários para discutir os mais diversos temas relacionados à construção de uma estratégia político/eleitoral e receber orientações sobre como se monta uma carreira política. Quantas pessoas são necessárias pra realizar as verdadeiras mudanças?

  1. O DIFERENCIAL. 

A Escola para Jovens Líderes NÃO irá se basear nas estratégias tradicionais de fazer política, disputar eleições ou administrar a coisa pública. Os alunos irão desenvolver técnicas de comunicação e de formação política para vencerem eleições com baixo custo e alto nível de preparação programática. Tudo pode começar com você. 

  1. COMO SE INSCREVER

Preencha o formulário de inscrição aqui neste site. Aguarde o contato de nossa equipe para os próximos passos.

 

Redação FN

 

 

Arquidiocese é inocentada por caso de pedofilia contra mais de 20 jovens

Uma publicação no Diário da Justiça da próxima segunda-feira (1º), feita pela 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, inocenta a Arquidiocese da Paraíba de uma ação por danos morais pelo crime de pedofilia cometido por um padre do município de Jacaraú, no Litoral Norte do estado. As denúncias começaram a ser feitas em 2013.

No acórdão, divulgado neste sábado (29), a decisão diz que o crime não tinha ligação com a vida sacerdotal do padre. “O comportamento do protagonista revela uma faceta da vida privada, sem nenhuma vinculação com uso de recursos ou meios da vida sacerdotal da liturgia ou sacramento da religiosidade. O fato dos encontros libidinosos ocorrer na casa paroquial retrata o exercício da intimidade do lar e da sua privacidade, cujo direito lhe é assegurado pela Constituição Federal para dispor dessa garantia da intimidade pessoal”.

O padre paraibano Adriano José, encontrado morto em Pernambuco no ano de 2015, é denunciado como autor de orgias com menores, dentro de uma casa paroquial. Ele teria abusado de mais de 20 jovens na cidade de Jacaraú, onde era pároco.

 

portalcorreio

 

 

Tião Gomes apresenta Voto de Aplauso a grupo de jovens que produzem filmes com celulares em Areia

O deputado estadual Tião Gomes (Avante) apresentou nesta sexta-feira (10) um requerimento de Voto de Aplausos na Assembleia Legislativa da Paraíba, ao projeto de produção de cinema feito por crianças e jovens, e tem possibilitado a integração de estudantes e moradores com a sétima arte, no distrito de Mata Limpa, em Areia, no Brejo da Paraíba. Com o objetivo de gerar conhecimento cultural e incentivar futuros comunicadores, o projeto surgiu em agosto de 2017 e hoje cerca de 80 estudantes participam da iniciativa que produz cinema com celular.

“É um projeto que vem mudando a rotina daquela comunidade de forma positiva, envolvendo alunos, professores e moradores em ações que visam incentivar a arte no município de Areia e merece realmente todo nosso reconhecimento. Parabéns aos idealizadores, moradores, estudantes participantes e demais envolvidos nesse grande projeto”, disse o parlamentar.

O projeto, que acontece na Escola Abel Barbosa da Silva tem a participação de Crianças de 4 anos até jovens de 18 anos, além dos moradores da região que participam da produção de curtas-metragens por meio de celulares.

Isadora Roseno, de 4 anos, ganhou como melhor atriz na II Mostra de Cinema de Mata Limpa, em Areia, na PB — Foto: Thiago Rodrigues/Arquivo Pessoal

Uma das produções dos alunos do projeto, o curta-metragem “Mais que a Chuva”, foi premiada com menção honrosa no Festival Comunicurtas UEPB, da Universidade Estadual da Paraíba, em Campina Grande. Além disso, esse filme já chegou a ser exibido em um festival de cinema em Paris, na França.

O idealizador do projeto, o professor Thiago Rodrigues, destacou que dos 80 alunos que participam da iniciativa, 50 deles trabalham produzindo e 30 trabalham indiretamente no dia da Mostra de Cinema de Mata Limpa, que acontece todo mês de dezembro para premiar os filmes produzidos.

Ainda segundo o idealizador do projeto, uma das produções dos alunos será exibida em um festival de cinema em Minas Gerais, neste mês de maio.

A Mostra de Cinema de Mata Limpa acontece em praça pública. Os alunos desenvolvem curtas-metragens de até 15 minutos, que são exibidos para toda a comunidade. O evento conta com atrações artísticas e feirinha gastronômica, além da distribuição de pipoca para as crianças e os moradores.

Na II Mostra de Cinema, realizada pelas crianças e jovens em dezembro de 2018, o prêmio de melhor atriz foi para Isadora Roseno, de 4 anos, que atuou na produção “Zé”, curta que ganhou como melhor filme e outras categorias da Mostra.

Já o pequeno Natan Silva, de 8 anos, ganhou como melhor ator no curta-metragem Jaca.

Veja o filme Zé

portaldolitoralpb

 

Crianças e jovens ‘fazem cinema’ com celulares em distrito de Areia, no Brejo da Paraíba

Um projeto de produção de cinema feito por crianças e jovens tem possibilitado a integração de estudantes e moradores com a sétima arte, no distrito de Mata Limpa, em Areia, no Brejo da Paraíba. Com o objetivo de gerar conhecimento cultural e incentivar futuros comunicadores, o projeto surgiu em agosto de 2017 e hoje cerca de 80 estudantes participam da iniciativa.

Segundo o idealizador do projeto, o professor Thiago Rodrigues, dos 80 alunos que participam da iniciativa, 50 deles trabalham produzindo e 30 trabalham indiretamente no dia da Mostra de Cinema de Mata Limpa, que acontece todo mês de dezembro para premiar os filmes produzidos.

O projeto, que acontece na Escola Abel Barbosa da Silva, visa a comunicação entre estudantes e comunidade. Crianças de 4 anos até jovens de 18 anos, além dos moradores da região, participam da produção de curtas-metragens por meio de celulares.

“Além das produções de curtas-metragens, no projeto os alunos fazem roteiros, edição de fotos e vídeos, participam diretamente em produções maiores e adquirem conhecimento local e humano, e ainda organizam a Mostra de Cinema”, conta o professor Thiago Rodrigues.

Na II Mostra de Cinema, realizada pelas crianças e jovens em dezembro de 2018, o prêmio de melhor atriz foi para Isadora Roseno, de 4 anos, que atuou na produção “Zé”, curta que ganhou como melhor filme e outras categorias da Mostra.

“Pra mim essa foi uma das produções mais interessantes, porque envolveu muita gente da comunidade, como o vigia da escola e várias mulheres da comunidade”, diz o professor Thiago.

Isadora Roseno, de 4 anos, ganhou como melhor atriz na II Mostra de Cinema de Mata Limpa, em Areia, na PB — Foto: Thiago Rodrigues/Arquivo Pessoal

Isadora Roseno, de 4 anos, ganhou como melhor atriz na II Mostra de Cinema de Mata Limpa, em Areia, na PB — Foto: Thiago Rodrigues/Arquivo Pessoal

Outro estudante que participa do projeto, Natan Silva, de 8 anos, ganhou como melhor ator pelo personagem protagonista que fez no curta-metragem “Jaca”, que também levou o prêmio como melhor filme e melhor direção pelo júri popular, curta dirigido por outra criança, Artur Neves, de 11 anos.

“Gostei muito de fazer cinema com meus amigos e me diverti muito nas gravações”, diz o estudante Natan Silva, de 8 anos.

A Mostra de Cinema de Mata Limpa acontece em praça pública. Os alunos desenvolvem curtas-metragens de até 15 minutos, que são exibidos para toda a comunidade. O evento conta com atrações artísticas e feirinha gastronômica, além da distribuição de pipoca para as crianças e os moradores.

Todos os vídeos exibidos na Mostra são produzidos por celulares. “Muitos celulares são emprestados pela própria comunidade e alunos que possuem aparelhos ajudam os outros no processo de gravação”, explica Thiago Rodrigues.

Natan Silva, de 8 anos, ganhou como melhor ator no curta-metragem Jaca, exibido na II Mostra de Cinema de Mata Limpa — Foto: Thiago Rodrigues/Arquivo Pessoal

Natan Silva, de 8 anos, ganhou como melhor ator no curta-metragem Jaca, exibido na II Mostra de Cinema de Mata Limpa — Foto: Thiago Rodrigues/Arquivo Pessoal

“A Mostra de Cinema é importante para mostrar o potencial dos alunos e do povo de Mata Limpa”, afirma Natan.

De acordo com o professor Thiago, as produções geralmente são feitas na própria comunidade, casas de vizinhos, rua e outros locais abertos. As crianças envolvidas são alunos da Escola Abel Barbosa da Silva, mas estudantes de outras escolas também participam do projeto, além de familiares desses alunos que moram no distrito.

“Além da participação dos alunos diretamente nas produções, a comunidade atua como parte mais importante também, não só colaborando com as crianças, mas com tudo, na limpeza e organização da praça no dia do evento e durante todo o ano ajudando como pode”, salienta o professor.

Filmes feito pelas crianças e jovens são exibidos durante Mostra de Cinema de Mata Lima, na praça pública do distro em Areia, na PB — Foto: Thiago Rodrigues/Arquivo Pessoal

Filmes feito pelas crianças e jovens são exibidos durante Mostra de Cinema de Mata Lima, na praça pública do distro em Areia, na PB — Foto: Thiago Rodrigues/Arquivo Pessoal

Curtas exibidos e premiados em festivais

O professor conta que uma das produções dos alunos do projeto, o curta-metragem “Mais que a Chuva”, foi premiada com menção honrosa no Festival Comunicurtas UEPB, da Universidade Estadual da Paraíba, em Campina Grande. “Além disso, esse filme já chegou a ser exibido em um festival de cinema na França”, destaca.

Ainda segundo o idealizador do projeto, uma das produções dos alunos será exibida em um festival de cinema em Minas Gerais, em maio deste ano.

Professor idealizador do projeto

O projeto de cinema feito por crianças, jovens e comunidade de Mata Limpa foi uma iniciativa do professor Thiago Rodrigues. Natural de São Paulo, o arte educador está no município de Areia há quase dois anos. Ele explica que chegou à cidade após um convite da Prefeitura para desenvolver projetos culturais voltados para a comunidade.

“Foi exatamente no distrito de Mata Limpa, aqui em Areia, no Brejo paraibano, que me encontrei. Vi nas crianças e jovens daqui uma grande vontade de aprender e crescer como pessoas dentro do seu ambiente. Além disso, tive a parceria incrível dos amigos e diretores de fotografia Thiago Trajano e Júnior Alves, que me permitiu atingir um número maior de alunos, afinal ninguém faz nada sozinho”, conclui o professor Thiago.

Professor Thiago Rodrigues durante produção de curta com moradores de Mata Limpa, em Areia, na PB — Foto: Thiago Rodrigues/Arquivo Pessoal

Professor Thiago Rodrigues durante produção de curta com moradores de Mata Limpa, em Areia, na PB — Foto: Thiago Rodrigues/Arquivo Pessoal

*Sob supervisão de Krys Carneiro

G1

 

Levantamento revela que nos últimos 20 anos 3.144 jovens foram mortos com ferimento por arma de fogo, na Paraíba

Levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), que analisou dados de 1997 a 2016, apontando mais de 145 mil mortes do tipo, no Brasil, mostrou que nos últimos 20 anos 3.144 crianças ou adolescentes foram mortos com ferimento por arma de fogo, na Paraíba.

As regiões Sudeste e Nordeste registraram dois terços do total de mortes no País. Entre os estados nordestinos, a Paraíba ocupa a sexta colocação no total de mortes. O estudo trata de ferimentos por arma de foto acidentais e intencionais, com vítimas de zero a 19 anos de idade.

A posição atual da PB nesse ano, foi a 17ª colocado, com 227 casos. Um dos últimos casos registrados na Paraíba, em 2016, aconteceu no dia 15 de dezembro, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, vitimando um adolescente de 13 anos. De acordo com a polícia, o garoto estaria envolvido com o tráfico de droga na região, onde existem muitas bocas de fumo e o crime foi motivado por vingança de rivais.

O levantamento da SBP levou em consideração os dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde.

 

 

pbagora