Arquivo da tag: Jogos

Jogos Escolares Municipais 2019 tem início em Junho

A Prefeitura Municipal através da Diretoria de Esportes e Secretaria de Educação realizarão a partir de do mês de Junho os Jogos Escolares Municipais 2019.  Nesta quinta-feira (21) aconteceu o primeiro encontro para planejamento com a participação de representantes da rede Municipal,Estadual, federal e particulares.

Abrangendo alunos de 5 a 19 anos, os jogos escolares irão movimentar todas as praças esportivas do município, como Centro, Cidade Alta, Tabuleiro, Vila Maia, Roma – que serão os pólos – tudo isso em uma espécie de caravana. A abertura dos jogos escolares está prevista para 1° semana de junho.

Ascom-PMB

 

Facebook transmitirá ao vivo jogos da Liga dos Campeões

O Facebook vai transmitir alguns jogos da Liga dos Campeões para a América Latina em espanhol nas próximas três temporadas, disse a Associação de Futebol da União Europeia (Uefa, na sigla em inglês) nesta quarta-feira.

O acordo, que vai desta temporada até 2021, dá ao Facebook acesso exclusivo a 32 jogos ao vivo a cada temporada, incluindo a final da Liga dos Campeões e a Supercopa da Uefa, informou a associação em comunicado.

Pessoas utilizam celulares diante de projeção do logo do Facebook em foto ilustrativa
28/03/2018 
REUTERS/Dado Ruvic/Illustration
Pessoas utilizam celulares diante de projeção do logo do Facebook em foto ilustrativa 28/03/2018 REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

Foto: Reuters

Os destaques de quarta-feira e os programas especiais também serão compartilhados a cada semana de jogos na página do Facebook destinada ao campeonato, disse a Uefa.

O diretor de marketing da Uefa, Guy-Laurent Epstein, descreveu o acordo como “altamente inovador e acessível” para transmitir os jogos para a região.

Quase todos os principais jogadores da América Latina jogam por clubes europeus e muitos participam da Liga dos Campeões.

A decisão vem um dia após o Facebook anunciar acordo similar com a La Liga, principal divisão de futebol da Espanha.

O acordo, que o diretor do Global Live Sports do Facebook, Peter Hutton, disse não ser parte de um movimento para a compra de direitos esportivos, permitirá que usuários em oito países latino-americanos assistam a todos os jogos nas próximas três temporadas gratuitamente pela rede social.

Também surge como incerteza em torno da transmissão dos jogos da Liga dos Campeões no maior mercado de televisão da América do Sul, o Brasil.

O atual dono de direitos de transmissão no Brasil, o Esporte Interativo, disse na semana passada que não mais transmitirá os jogos da Liga dos Campeões em seu canal a cabo, mas está mudando-os para outros dois canais não esportivos da empresa.

Reuters

Operação investiga manipulação de resultados de jogos do Paraibano

Operação apura irregularidades no Futebol Paraibano (Foto: Raniery Soares/Jornal Correio da Paraíba)

Uma operação deflagrada na madrugada desta segunda-feira (9), na Paraíba, investiga a manipulação do resultado de jogos no Campeonato Paraibano de Futebol. Polícia Civil e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPPB), cumprem em cinco cidades 39 mandados de busca e apreensão. À Operação, foi dada o nome de ‘Cartola’.

Os envolvidos estão sendo investigados pelos crimes de organização criminosa, falsidade ideológica, manipulação de resultados (crimes do estatuto do torcedor) e por outras condutas sob apuração. Os 39 mandados judiciais foram cumpridos nas cidades de João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Campina Grande e Cajazeiras. A ação contou com a atuação de 230 policiais civis de diversas cidades da Paraíba.

Entre os locais onde a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão estão propriedades de pessoas ligadas ao Botafogo-PB, clube que conquistou o bicampeonato estadual nesse domingo (9), ao vencer o Campinense por 2 a 0, no Estádio Almeidão, em João Pessoa. As ações aconteceram nas casas do presidente do clube, o ex-vereador Zezinho do Botafogo, e do vice, Breno Morais. Ainda na Capital, foram cumpridos mandados judiciais nas residências do presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, e da ex-gestora da entidade, Rosilene Gomes.

O representante do departamento jurídico da FPF, Hilton Souto Maior, negou que a entidade esteja envolvida em qualquer esquema criminoso. “Estamos à disposição da Justiça para colaborar. Não existe isso [desvio de dinheiro e manipulação de resultados]. A Federação prestou contas à Confederação Brasileira de Futebol, inclusive no Ministério dos Esportes, e foi publicado no Diário Oficial da União todo balancete dos anos 2015 e 2016. O de 2017 é prestado agora em 2018. Não tem nada de desvio de dinheiro”, garantiu.

A Operação Cartola é resultado de mais de seis meses de investigações e tem por objetivo apurar os crimes cometidos por uma organização composta por membros da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Comissão Estadual de Arbitragem da Paraíba (CEAF), Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJD/PB) e dirigentes de clubes de futebol profissional do Estado da Paraíba (Cartolas).

Foi possível identificar a existência de dois núcleos principais, com aproximadamente 80 membros identificados, sendo o primeiro – liderança – formado por membros da FPF, CEAF e dirigentes de clubes de futebol profissional. Este núcleo (Cartola) é responsável pelas decisões mais importantes relacionadas ao meio do Futebol Paraibano e conta com uma sofisticada rede de proteção, elevado grau de articulação institucional.

O segundo núcleo identificado é formado por membros executores ligados à CEAF (arbitragem), funcionários da FPF e de clubes de futebol, que atuam segundo a direção, determinação do núcleo principal.

Dentre as principais condutas investigadas, destacam-se a manipulação de resultados de campeonatos de futebol, adulteração de documentos, interferência em decisões da justiça desportiva (TJD) e desvio de valores oriundos de partidas de futebol profissional.

Em face do sigilo das investigações, os detalhes sobre o modo de atuação dos investigados, individualização das condutas e demais características da presente organização só poderão ser divulgados posteriormente, após a conclusão da fase investigativa e análise de todo o material apreendido.

A Operação Cartola contou com o apoio fundamental de testemunhas dos fatos, com conhecimento detalhado das condutas praticadas, além do trabalho das equipes de monitoramento e vigilância da Polícia Civil, que analisaram centenas de documentos e realizaram diversas diligências durante os 06 meses de investigações. Outro aspecto importante a ser destacado está na competente e fundamental atuação da Justiça Criminal paraibana, através da 4ª Vara Criminal de João Pessoa, que analisou e deferiu as medidas cautelares relacionadas à operação.

Quaisquer denúncias sobre os fatos em apuração poderão ser encaminhadas através do disque denúncia da Polícia Civil (tel. 197 – sigilo garantido).

 Raniery Soares, do Jornal Correio da Paraíba

Rhodolfo é punido em 5 jogos por agressões a Vizeu, que pega 4 partidas

O soco e a cabeçada que Rhodolfo deu em Vizeu, além da comemoração, digamos, efusiva, do atacante do Flamengo contra o Corinthians foram levadas ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Na tarde desta sexta, a quinta comissão do STJD declarou que o zagueiro deverá ser punido com cinco partidas de suspensão. Já o atacante pegou quatro jogo de gancho.

Michel Assef Filho – advogado do Flamengo – já declarou que entrará ainda nesta sexta com um pedido de efeito suspensivo. A ideia é que os dois atletas possam jogar contra o Vitória, no próximo domingo, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

– No meu entendimento o caso nem deveria ter sido julgado hoje. Claro que o Flamengo vai recorrer e pedir efeito suspensivo. Nenhum voto foi unânime, inclusive houve uma aplicação de advertência ao Vizeu sobre o primeiro lance. Vamos protocolar o pedido o mais rápido possível. O Flamengo inteiro conta com os atletas no fim de semana. O efeito suspensivo deve ser deferido, sim, porque esse julgamento pode ser totalmente revisto – disse o advogado.

Além da punição aos jogadores, o Flamengo terá que pagar uma multa de R$ 1000 por atrasar a volta no segundo tempo do jogo contra o Corinthians. O árbitro da partida, Wagner Reway, foi suspenso por 30 dias porque não viu as agressões e nem o gesto, além de ter que pagar multa de R$ 100.

Entre os depoentes esteve o juiz da partida, Wagner Reway. Segundo ele, não foi possível ver as agressões de Rhodolfo e nem o gesto de Vizeu. De acordo com o árbitro, se tivesse visto, expulsaria os dois.

Gesto obsceno de Felipe Vizeu após gol contra o Corinthians (Foto: André Durão)

Gesto obsceno de Felipe Vizeu após gol contra o Corinthians (Foto: André Durão)

A defesa do Flamengo tentou adiar o julgamento, alegando que os atletas não estavam presentes para se defender. Mas a procuradoria manteve o julgamento para a tarde desta sexta, alegando ser um caso grave e próximo do fim do Brasileiro.

GE

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

CBF divulga horários dos jogos times paraibanos na segunda fase da Série D

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), divulgou na noite dessa segunda-feira (26), os horários da segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro 2017. Os dois representantes paraibanos na competição, Campinense e Sousa, se classificaram para a próxima fase.

Campinense e Sousa jogarão no mesmo dia e no mesmo horário no jogo de ida. Ambos entram em campo às 17h deste domingo. O Sousa enfrenta o Fluminense de Feira de Santana no estádio Marizão, e o Campinense encara o Juazeirense no Estádio Amigão.

No jogo de volta, o Campinense viaja para Juazeiron Bahia, para jogar no Estádio Adauto Morais, no dia 8 de julho, sábado, às 18h30. Já o Sousa, vai a Feira de Santa para jogar no Estádio Joia da Princesa, no dia 9 de julho, domingo, às 16h.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

MPPB alerta para jogos e seriados que induzem jovens a suicídio e automutilação

O Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente e da Educação (Caop-CAE), do Ministério Público da Paraíba, emitiu no último dia 21 de abril, uma nota técnica direcionada à Secretaria da Educação do Estado com esclarecimentos para as escolas sobre o jogo ‘Baleia Azul’ e sobre a série televisiva ’13 Reasons Why’, ambos considerados fortes indutores para que jovens vulneráveis passem a realizar tarefas e desafios que vão de automutilação ao suicídio.

No alerta do MPPB, o Caop-CAE recomenda que a Secretaria da Educação estadual repasse para as Secretarias Municipais da Educação de toda a Paraíba a necessidade de se divulgar que os casos suspeitos sejam denunciados à polícia, instância adequada para investigar e apurar os fatos.

Foto: Reprodução/ WhatsApp

“Os pais de crianças e adolescentes de todo o estado também precisam ser alertados”, destaca a promotora de Justiça Soraya Soares da Nóbrega Escorel, coordenadora do Caop-CAE.

De acordo com ela, os pais têm que acompanhar e monitorar as redes sociais dos filhos para saber o que eles fazem na tela do celular, do tablete, do computador ou dos jogos eletrônicos.

“Tudo isso como forma de prevenção aos perigos decorrentes do jogo da ‘Baleia Azul’ e da série ‘13 Reasins Why’. Todo cuidado é pouco”. E a promotora completa: “O ato de incentivar e instigar uma pessoa ao suicídio é crime, previsto no Código Penal, passível de pena de dois a seis anos de prisão”.

O jogo ‘Baleia Azul’ (Blue Whale) consiste em um jogo clandestino perigoso no qual são dadas tarefas e instruções (num total de 50 desafios), geralmente de madrugada, submetendo os “jogadores” a uma forte pressão psicológica.

As crianças e adolescentes são coagidos a cometer atos de automutilação, suicídio e outros desafios perigosos. Os desafios do jogo devem ser gravados e enviados aos membros do grupo criminoso.

A série ‘13 Reasons Why’ traz vários alertas a respeito de diferentes temas delicados na sociedade, mas ainda banalizados e tratados com preconceitos e tabus.

Aborda situações de bullying, estupro, depressão, suicídio e falta de acesso a cuidados adequados em saúde mental.

“Crianças e adolescentes não deveriam assistir à série, por conter cenas muito impactantes”, recomenda a promotora Soraya Escorel.

Fonte: MPPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Torcedores do SP que espancaram palmeirense são banidos de ir aos jogos

Simon Plestenjak/UOL
Simon Plestenjak/UOL

A Justiça de São Paulo acolheu um pedido do MP-SP (Ministério Público de São Paulo) e abriu processo criminal contra cinco torcedores do São Paulo acusados de espancar um torcedor do Palmeiras na estação Barra Funda do Metrô, na capital paulista, em janeiro deste ano. Desde o começo do mês os são-paulinos, agora réus, ficam proibidos de ir a estádios acompanhar partidas do São Paulo no Brasil e no exterior, além de serem obrigados a apresentar-se em batalhões da PM ou do Corpo de Bombeiros duas horas antes dos jogos. A punição é por tempo indeterminado.

Eles só podem sair de lá meia hora depois do término das partidas. Neste período, devem prestar serviços no batalhão e ficam proibidos de acompanhar os jogos pela televisão, rádio ou celular. Caso sejam condenados ao final do processo, podem pegar ainda cinco anos de prisão.

De acordo com a denúncia oferecida pelo promotor Paulo Sérgio de Castilho, a agressão aconteceu no dia 20 de janeiro, por volta das 23h20. Os cinco torcedores do São Paulo — integrantes da torcida organizada Independente — retornavam de uma partida do time contra o Flamengo na Arena Barueri, na Grande São Paulo, pela Copa São Paulo de juniores.

Na Barra Funda, encontraram com a vítima sozinha e uniformizada, um jovem integrante da torcida organizada Mancha Verde, do Palmeiras. Os cinco, junto com outros torcedores não identificados, teriam então pulado a catraca de acesso ao metrô e partido para cima do palmeirense com socos e pontapés. “Corre que aqui é Independente”, teriam gritado alguns agressores antes de começar o espancamento. Houve pânico e correria.

São-paulinos só podem sair de casa para trabalhar ou estudar

Após o espancamento, os integrantes da Independente desceram à plataforma e tentaram fugir de metrô, mas foram detidos pelos guardas da estação e pela PM. Na revista, ainda foi encontrado um projétil calibre .40 com um deles. Alex Camara Santos, Renan Henrique Silva de Freitas, Mário Sérgio Guido Baldi, José Bruno César de Lima Silva e Igor Clarindo Oliveira foram levados à delegacia e depois liberados.

Na decisão que abre o processo, o juiz Ulisses Augusto Pascolati Júnior negou o pedido de prisão preventiva para os cinco são-paulinos, pedido pelo MP. Além da proibição de ir aos jogos do tricolor paulista e ter de passar as partidas em um batalhão, o juiz determinou também que os cinco estão proibidos de viajar sem justificativa e sair de casa durante a noite, finais de semana ou folgas. Eles só podem sair para trabalhar ou estudar.

Caso descumpram as proibições ou não apareçam no Corpo de Bombeiros nos dias e locais determinados, os réus serão presos preventivamente até o final da ação penal. Uma ficha com foto e o nome de cada um será distribuída para o Batalhão de Choque da PM, responsável pela segurança nos estádios, para que os policiais fiquem de olho e prendam os torcedores banidos caso apareçam no estádio.

A punição foi decidida no mesmo dia que a juíza Marcela Caran decretou a prisão preventiva de 31 corintianos no Rio de Janeiro, 25 de outubro. Eles estavam presos desde o dia 23 de outubro depois de uma briga no Maracanã durante a partida entre Corinthians e Flamengo.

Diretores de organizada também passam jogos no Corpo de Bombeiros

Para o presidente da Torcida Independente do São Paulo, Henrique Gomes, episódios de violência envolvendo membros do grupo são lamentáveis. “Eu nem sabia deste caso, mas não tem cabimento isso, repudiamos totalmente”. diz. O próprio Gomes está proibido de frequentar os jogos do São Paulo, junto com outros 11 dirigentes da Independente e da Dragões da Real, outra torcida organizada do time. O dirigente também apresenta-se no Corpo de Bombeiros toda partida do tricolor paulista.

Eles respondem a processo criminal pelo episódio da invasão do CT do São Paulo, no final de agosto, para protestar contra o time e a diretoria. “Naquele caso do CT, perdemos a mão, houve alguns excessos, mas não foi nada demais e já pagamos tudo, estamos sendo punidos com rigor, enfim… olha, se as torcidas não entenderem que está na hora de mudar, vão todas chegar ao fim. Não adianta bater de frente com o sistema, principalmente se você está errado.”

O UOL não conseguiu contato com os cinco acusados da Independente e nem com seus advogados. Nos autos do processo, eles não possuem representantes legais e, caso não arrumem um advogado, serão representados pela Defensoria Pública.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Santos vence na Vila e tira invencibilidade de 15 jogos do Palmeiras

santosO Palmeiras segue próximo do título de campeão brasileiro. No entanto, agora sem disfrutar de uma longa invencibilidade. Na noite deste sábado, em duelo válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos venceu o clássico paulista por 1 a 0, na Vila Belmiro, e deu um passo importante para figurar já na fase de grupos da próxima Copa Libertadores.

O placar na Baixada Santista, resultado do gol de Copete, faz o Palmeiras reencontrar a derrota depois de 15 partidas de invencibilidade na Série A. A equipe comandada por Cuca ainda viu a vantagem na liderança cair depois do empate por 2 a 2 entre Flamengo e Atlético-MG, mais cedo no Mineirão.

O time alviverde, que busca o primeiro título de Série A desde 1994, permanece com 67 pontos, cinco a mais do que o Flamengo. O Santos, em contrapartida, agora aparece como o terceiro colocado, com 61 pontos. O Atlético-MG, com 60, fecha o grupo dos quatro melhores.

Derrotado pela primeira vez desde julho, o líder Palmeiras retorna a campo no próximo domingo, quando, a partir das 17h (de Brasília), encarará o Internacional, no Allianz Parque. O Santos joga no sábado, às 21h, contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli.

Quem foi bem: Luiz Felipe

Os aplausos da torcida para o zagueiro Luiz Felipe, quanto este ameaçou deixar a partida por sentir uma lesão, não foram à toa. O defensor santista se agigantou no clássico deste sábado. Além de demonstrar qualidade na saída de bola, o camisa 2 anulou Gabriel Jesus, principal referência de ataque do Palmeiras. Posteriormente, o jogador não suportou as dores e acabou substituído por Fabián Nogueira.

Quem foi mal: Allione

Apesar de criar uma ótima oportunidade na primeira etapa, quando cruzou bola na medida e quase encontrou Gabriel Jesus, Allione sofreu com o intenso ritmo apresentado pelo Santos na Vila Belmiro. O argentino, opção pela ponta direita, pouco apareceu para o jogo e atrapalhou o desenvolvimento ofensivo do time de Cuca, que jogou nos contra-ataques.

Jesus encerra passagem com jejum em clássicos

A vitoriosa passagem de Gabriel Jesus pelo Palmeiras terminará com uma dose de frustração. A cinco jogos de encerrar a trajetória pelo clube alviverde e se transferir para o Manchester City, o atacante se despede sem anotar um gol sequer nos clássicos estaduais. Em 19 jogos diante de Santos (rival deste sábado), Corinthians e São Paulo, o camisa 33 passou em branco.

Santos tira longa invencibilidade do Palmeiras

A vitória do Santos no clássico deste sábado, além de recolocar o clube da Vila Belmiro na briga pelas primeiras colocações, tirou uma longa invencibilidade do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. A última derrota da equipe de Cuca ocorrera na 17ª rodada: 3 a 1 para o Botafogo, em 31 de julho.

‘Pontas’ não funcionam e limitam ataque do Santos

Copete e Jean Mota viveram uma noite infeliz no clássico deste sábado. Escalados como opções de ataque pelos lados, os dois jogadores apresentaram-se abaixo do nível esperado e prejudicaram o andamento do ataque santista. Precisou Lucas Lima cair mais para o lado esquerdo, nos espaços cedidos por Fabiano, para o time da casa ameaçar a dupla de zaga Yerry Mina e Vitor Hugo.

Palmeiras se dispõe a sofrer na Vila

Em um ambiente hostil como a Vila Belmiro, o Palmeiras agiu desde o princípio para cortar o clima no estádio santista. O líder do Campeonato Brasileiro adotou uma postura mais cautelosa, com avanços em velocidade nos contra-ataques para surpreender os donos da casa. No entanto, erros de passe no último terço de campo prejudicaram ofensivamente o clube alviverde.

Dorival Júnior sofre com desfalque de artilheiro

O desfalque de Vitor Bueno, goleador do Santos no Brasileiro com dez gols, complicou o trabalho de Dorival Júnior. O técnico precisou recorrer a Jean Mota, que não soube explorar o lado de Zé Roberto na defesa do Palmeiras. Nem a movimentação constante de Lucas Lima fez evoluir o ataque dos donos da casa, para frustração do treinador.

Opção de Cuca melhora saída de bola

A escalação de Jean no setor de meio-campo ao invés de Thiago Santos, teoricamente, afrouxaria o sistema de marcação em frente à última linha do Palmeiras. No entanto, a presença do camisa 17 serviu como um alicerce para o clube visitante escapar do sufoco; a qualidade na saída de bola melhorou, e o líder do Brasileiro conseguiu aos poucos diminuir o ímpeto do Santos.

Estreia no gol palmeirense

Aos 22 anos, Vinicius Silvestre venceu a concorrência de Vagner para substituir Jailson, suspenso, e estrear pelo clube de Palestra Itália. O jogador revelado na Academia de Futebol debutou logo em um clássico importante para a reta decisiva do Campeonato Brasileiro. Logo em uma de suas primeiras participações no confronto, o arqueiro alviverde escorregou em campo.

Reverência ao Capita

A emoção apareceu na Vila Belmiro antes mesmo de a bola rolar. O público se silenciou e revêrenciou Carlos Alberto Torres, histórico ídolo santista e da seleção brasileira. Os jogadores dos dois clubes se posicionaram no círculo central e realizaram cada um a sua prece, enquanto os torcedores aplaudiram o eterno Capita, falecido no início da semana.

De olho na tabela

Mais cedo, às 16h30 (de Brasília), Atlético-MG e Flamengo empataram em 2 a 2 em um jogo eletrizante e, consequentemente, deram uma mãozinha para o Palmeiras. Os cariocas ficaram com 62 pontos e os mineiros com 60.

FICHA TÉCNICA
SANTOS x PALMEIRAS

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 29 de outubro de 2016 (sábado)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e Helcio Araujo Neves (ambos do PA)
Cartões amarelos: Mina, Moisés, Gabriel Jesus (Palmeiras); Lucas Lima, Zeca, Ricardo Oliveira, Fabián Nogueira (Santos)
Público e renda: 13.574 pagantes e R$ 413.390,00
Gols: Santos – Copete, aos 22 minutos do segundo tempo

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe (Fabián Nogueira), David Braz e Zeca; Renato e Thiago Maia; Lucas Lima, Copete (Caju) e Jean Mota (Yuri); Ricardo Oliveira.
Técnico: Dorival Júnior.

PALMEIRAS: Vinicius Silvestre; Fabiano (Leandro Pereira), Yerry Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Jean e Tchê Tchê; Allione (Cleiton Xavier), Moisés e Dudu (Rafael Marques); Gabriel Jesus.
Técnico: Cuca.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Vasco perde para Bahia, completa cinco jogos sem vencer, mas ainda é líder

Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

A má fase se instalou de vez no Vasco, neste sábado, na Série B. O time cruzmaltino perdeu pela segunda vez consecutiva, agora para o Bahia, por 1 a 0, na Arena Fonte Nova, e completou cinco jogos de jejum de vitórias. O único consolo é que mesmo assim a equipe carioca lidera, com 41 pontos, dois a mais que Brasil-RS e Atlético-GO. Já o Bahia, que contou com 35 mil torcedores em casa, comemora a vitória por finalmente se consolidar perto do G-4, com 35 pontos. O CRB está em quarto, com 37 pontos, mas ainda jogará neste sábado.

O jogo começou bastante lento, com os times passivos em campo. Quando um atacava, o outro se fechava facilmente e evitava qualquer lance de emoção. Isso só começou a mudar aos 32min, quando Jackson fez um gol de cabeça.

O Vasco ficou abalado por ter sofrido o gol, mas voltou melhor para o segundo tempo e logo teve uma boa chance de gol com Jorge Henrique. Isso até deu espaço para o Bahia jogar como queria, no contra-ataque, mas o time cometeu muitos erros no último terço do campo e esteve longe de fazer o segundo gol.

Pênalti ou gol?

Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br.

Aos 32min, a torcida do Bahia reclamou por causa de um pênalti não marcando, alegando que a bola tinha batido na mão de Marcelo Mattos. O juiz só deu escanteio, mas foi exatamente desse cruzamento que saiu o gol de Jackson, de cabeça.

Compensação

O zagueiro Jackson tinha falhado no jogo anterior do Bahia, contra o Joinville, logo no último lance que determinou o empate. Ele errou o tempo de bola e deixou Jael fazer o gol de cabeça. Dessa vez o cabeceio dele foi perfeito gerou a compensação.

Quem decepcionou: Nenê

De volta após ter sido poupado fisicamente, o camisa 10 era a grande esperança de recuperação do Vasco. Porém, sua atuação foi bastante apagada e com pouca contribuição para o time. Depois do intervalo, ele inclusive saiu furioso: “não estamos conseguindo chegar ao gol. Eles estão se segurando muito, fazendo falta que o juiz não está dando, mas vamos superar isso aí”. Não superou.

Quem lembra?

A última vitória do Vasco na Série B foi contra o Criciúma, na 18ª rodada, em 30 de julho. Naquela partida, Éderson e Thalles decidiram o triunfo por 2 a 1.

BAHIA 1 x 0 VASCO

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 03/09/2016 (sábado)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Auxiliares: Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Hélcio Araujo Neves (PA)
Cartões amarelos: Rafael Marques (BAH), Renato Cajá (BAH), Muriel (BAH), Rodrigo (VAS), Andrezinho (VAS) e Rafael Marques (VAS)
Gol: Jackson, aos 32min do 1º tempo

BAHIA
Muriel; Tinga, Tiago, Jackson e Moisés; Juninho, L. Antônio e Renato Cajá (Régis); Victor Rangel (João Paulo Queiroz), Edigar Junio e Hernane (Zé Roberto)
Técnico: Guto Ferreira

VASCO
Martin Silva, Yago Pikachu, Rafael Marques, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Júnior Dutra), Douglas Luiz, Nenê e Andrezinho; Jorge Henrique (Eder Luis) e Ederson (Thalles)
Técnico: Jorginho

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Que fase! Vasco perde para Vila Nova e chega a cinco jogos sem vencer

Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Definitivamente o Vasco vive o pior momento na temporada. Nesta terça-feira, a equipe foi surpreendida e perdeu por 2 a 1 para o Vila Nova, em São Januário – Maguinho e Moisés marcaram para os goianos e Douglas descontou para os cariocas. Esse é o quinto jogo do Cruzmaltino em sequência sem vitórias – duas derrotas e três empates. A última vitória do Vasco ocorreu há exato um mês, no dia 30 de julho, quando bateu o Criciúma, no Rio.

Apesar da série negativa, o Vasco segue na liderança da Série B, com 41 pontos. O Cruzmaltino volta a campo no sábado, quando medirá forças com o Bahia, na Fonte Nova, em Salvador.

Artilheiro na década de 90, Guilherme reencontra Vasco

A partida marcou o reencontro do Vasco com o artilheiro Guilherme, hoje treinador do Vila Nova. O ex-atacante defendeu o clube de São Januário por duas temporadas: 1998 e 1999. Foram 14 gols em 28 jogos, média de 0,5 por partida. Antes do duelo, o comandante rasgou elogios ao Cruzmaltino e disse que é o único time garantido na Série A de 2017.

Vila Nova surpreende Vasco com contra-ataques e faz dois gols em 20min

O Vila Nova sentiu que o Vasco estava inseguro sem os principais jogadores. Com esquema armado para aproveitar os contra-ataques, os goianos surpreenderam os donos da casa. Com 20min do primeiro tempo, os visitantes já ganhavam por 2 a 0 e levavam perigo ao roubar a bola do Cruzmaltino.

Sem destaques, Vasco aposta em jovens. Faltou combinar com o Vila Nova…

O Vasco entrou em campo pressionado pelos resultados ruins. Para piorar, o técnico Jorginho teve que utilizar caras novas já que Martín, Nenê, Andrezinho e Jorge Henrique eram desfalques. A opção foi apostar em jovens da categoria de base. Jordi, Douglas, Thalles e Evander, tratado como joia no clube.

Diguinho + passe errado = vaias da torcida em São Januário

Com o desempenho ruim do time, a torcida do Vasco explodiu com um jogador. Diguinho errou alguns passes no início de jogo e passou a ser perseguido pelos vascaínos nas arquibancadas. A cada toque na bola, apupo. Na saída para o intervalo, xingamentos: “Ei, Diguinho, vai tomar no…”. Foi substituído no vestiário.

No 1º jogo como titular, jovem volante faz golaço e cai nas graças da torcida

Logo em seu segundo jogo como profissional, Douglas recebeu oportunidade para ser titular do Vasco. O Vila Nova abriu 2 a 0 e deixou o clima tenso em São Januário. Apesar da pouca idade, o volante não se sentiu pressionado e fez bela partida. Aos 9min do segundo tempo, marcou um golaço de fora da área e caiu nas graças da torcida.

VASCO 1 X 2 VILA NOVA

Data e hora: 30/08/2016, às 20h30 (horário de Brasília)
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Sebastiao Rufino Ribeiro Filho (PE)
Auxiliares: Gilberto Freire de Farias (PE) e Ailton José dos Santos Junior (PE)
Gols: Maguinho, aos 5min, e Moisés, aos 20min do primeiro tempo; Douglas, aos  9min do segundo tempo;
Cartões amarelo: Saulo, Fagner e Victro Bolt (VIL) Luan e Rodrigo (VAS)

Vasco
Jordi, Pikachu, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Diguinho (Madson), Julio dos Santos (Henrique), Douglas e Evander (Éder Luis); Thalles e Ederson
Técnico: Jorginho

Vila Nova
Saulo; Maguinho, Guilherme, Vinicius e Roger; Reginaldo, Fagner (Reniê), Victor Bolt e Jean Carlos (Fernando); Moises e Patrick (Fabinho)
Técnico: Guilherme Alves

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br