Arquivo da tag: jogar

Treze volta a jogar bem, mas fica no empate com ABC no Amigão

O Treze voltou a jogar bem na Série C, mas ainda não conseguiu emplacar a primeira vitória na competição. Depois de ceder o empate ao Santa Cruz por 2 a 2, na estreia, o time alvinegro ficou no 0 a 0 com o ABC de Natal, neste domingo, no Estádio Amigão, em Campina Grande.

A partida teve validade pela segunda rodada do Grupo A. Com o resultado, o Galo ocupa a sexta colocação, com dois pontos ganhos. Já o time da cartilha aparece em segundo, com quatro pontos.

O Treze volta a campo agora no próximo sábado, quando encara o Imperatriz no Maranhão. Por sua vez, o ABC joga contra o Confiança, em Sergipe, no domingo.

Ficha Técnica

Treze x ABC-RN

Data: 05/05/2019

Local: Estádio Amigão/Campina Grande

Competição: Série C/ Grupo A (2ª rodada)

Arbitragem: Marco Aurélio Augusto Ferreira, Marconi Helbert Vieira, Helen Aparecida Gonçalves (Minas Gerais)

Cartões amarelos: Luan, Anderson Rosa, Guedes (ABC)

Treze: Mauto Iguatu, Edy, Italo, Anderson Penna e Silva; Coppetti, Juninho, Diego Ceará (Júlio Pacato) e Marcelinho Paraíba (Vini); Gil (Vanger) e Eduardo. Técnico: Flávio Araújo.

ABC: Edson, Ivan (Maicon), Maurício, Henrique e Jonathan; Valdemir, Guedes, Anderson Rosa e Luan (Boris Sagredo); Rodrigo Rodrigues e Anderson (Mossoró). Técnico: Ranielle Ribeiro.

 

paraibaonline

 

 

Dupla é detida tentando jogar objetos para dentro de presídio em Campina Grande

Uma mulher foi presa e um adolescente apreendido após tentarem arremessar objetos para dentro do presídio do Serrotão, em Campina Grande, no domingo (23). Com os suspeitos foram encontrados celulares, chips, baterias, fones de ouvido e até cabos USB.

De acordo com informações da Polícia Militar, os suspeitos foram abordados na rua principal que dá acesso ao presídio, enquanto se preparavam para arremesar os objetos. Os agentes penitenciários revistaram a bolsa da mulher e encontraram quatro celulares, quatro chips, quatro baterias, sete carregadores, três fones de ouvido e três cabos USB.

Em depoimento, a mulher confessou que pretendia jogar os objetos para dentro da penitenciária. Os dois suspeitos foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil para prestar mais esclarecimentos.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Mulher é presa após jogar bebê pela janela

sireneUma mulher de 23 anos foi presa em flagrante após jogar um bebê pela janela do 5º andar de um prédio em Goiânia na tarde deste domingo, 9. Lançada de uma altura superior a 15 metros, a criança foi encontrada morta por volta de 18h30 sobre a marquise do prédio localizado na Avenida Goiás, a principal do centro da capital goiana. O caso foi denunciado por vizinhos, que viram sangue e o corpo sobre a laje do prédio.

Presa em flagrante, Bruna Caroline Barbosa foi ouvida em audiência de custódia, que vai determinar se a criança foi arremessada viva, abortada ou se trata de um natimorto. Em qualquer situação, ela poderá aguardar em liberdade até o final do inquérito policial, que investiga as causas da morte do bebê.

Bol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Marido é suspeito de jogar ácido no rosto da mulher enquanto ela dormia

Hospital-de-TraumaUma mulher de 33 anos foi socorrida e encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa após ser queimada com ácido na casa em que mora, no distrito de Bebelândia, na cidade de Santa Rita, na Grande João Pessoa no início da manhã desta terça-feira (14). Segundo informações repassadas pela própria vítima, o marido é o suspeito de ter jogado ácido muriático enquanto ela dormia.

A Polícia Militar foi acionada pelo Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop) para localizar o marido da vítima. Até as 8h desta terça-feira, o suspeito, de 53 anos, não tinha sido preso.

Ainda de acordo com a própria vítima, ao perceber que tinha sido atacada por produtos químicos, sentido dor com as queimaduras, ela fugiu de casa na própria motocicleta e foi até o hospital de Santa Rita. Na unidade, recebeu os primeiros atendimentos médicos e foi transferida para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa por volta das 5h.

A vítima relatou que ao acordar com as queimaduras, chegou a perguntar ao marido o que tinha acontecido e ele disse que não sabia explicar. O ácido queimou o rosto, o cabelo, a orelha e parte do tórax da vítima. Funcionários dos dois hospitais nos quais a mulher foi atendida comentaram que o marido chegou a ir até o local em busca da esposa e chegou a fazer ameaças. De acordo com a mulher agredida com ácido, ela vivia há oito anos com o marido.

De acordo com o boletim médico divulgado pelo Hospital de Trauma no início da manhã desta terça-feira, a mulher passou por atendimento médico de emergência e seguia internado em estado regular na unidade.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Federação impede transmissão online do Atletiba e clubes se negam a jogar

atletibaO clássico entre Atlético-PR e Coritiba, marcado para as 17h (de Brasília) deste domingo (19), teve seu início impedido pela Federação Paranaense de Futebol (FPF). Alegando problemas de credenciamento, a entidade se opôs à transmissão do jogo de forma independente e exclusivamente online pelos canais dos clubes no YouTube. Os clubes se negaram a jogar sem a transmissão e a partida não aconteceu.

Jogadores dos dois times entraram em campo de mãos dadas para se despedir da torcida e voltaram ao vestiário logo depois. A torcida na Arena Baixada gritou “vergonha” e protestou contra a FPF e a Rede Globo.

“Fica o alerta para que os outros clubes sigam o exemplo de Atlético e Coritiba”, disse o presidente do Atlético-PR, Luiz Sallim Emed. “Vamos dizer não. É uma palavra simples. Muitas vezes é isso que a gente tem que fazer: romper com essas coisas. Vamos romper com o status quo“.

Em seu Twitter oficial, o Coritiba falou sobre o impasse. “Funcionários da Federação Paranaense de Futebol solicitam que a arbitragem não permita início do jogo. Motivo: a FPF não permite transmissão do jogo pelos canais de Coritiba e Atlético. A federação pede que o jogo não comece enquanto houver a transmissão online”.

O diretor executivo de marketing do Atlético-PR, Mauro Holzmann, se revoltou com a decisão e disse que o jogo não aconteceria sem a transmissão pela internet.

“Atlético-PR e Coritiba não venderam seus direitos [para a TV] por causa dessa merreca que a RPC e a Globo nos ofereceram. E a Federação Paranaense de Futebol não quer dar continuidade à partida enquanto a imprensa estiver aqui. Temos uma produtora independente aqui. Não temos que acabar com a transmissão”, disse ele ao canal do Atlético no YouTube.

“A federação, de forma arbitrária, quer que tiremos nossa produtora independente. Nós não vendemos o jogo para ninguém, só não aceitamos o que a Federação Paranaense quer fazer. A federação diz que não vai ter o jogo enquanto a transmissão dos canais oficiais não for tirada do ar. Então não vai ter o jogo”, completou.

O vice-presidente do Coritiba, José Fernando Macedo, também se revoltou com a situação.

“A federação mandou uma ordem para a equipe de arbitragem de que não pode ser feita a transmissão porque existe um contrato com a Rede Globo. O Coritiba e o Atlético se sentem no direito de fazer a transmissão pelo YouTube. Os dois times não vão abrir mão de jogar essa partida [com a transmissão online]”, afirmou.

FPF diz que problema é no credenciamento

Em contato com o UOL Esporte, Hélio Cury, o presidente da federação paranaense, disse que não haveria jogo enquanto os profissionais não saíssem de dentro de campo. Segundo ele, o credenciamento dos profissionais deveria ter sido feito 48 horas antes da partida, o que não teria acontecido.

“Enquanto os profissionais não credenciados estiverem dentro do campo não vai haver jogo”, disse ele. “Deveria ser feito um credenciamento 48 horas antes da partida. O nosso posicionamento está bem claro: está proibido”.

Os clubes disseram ter sugerido que os profissionais que transmitem o jogo de dentro do campo poderiam ir para as arquibancadas. Questionado sobre isso, Cury disse que não poderia fazer nada para impedir o jogo nesse caso.

“A federação só cuida do que acontece dentro do campo, fora nós não temos nada a ver com isso. Se eles tirarem tudo do campo e colocarem na arquibancada não podemos fazer nada.

Diante do impasse, Cury afirmou que uma entrevista coletiva de imprensa deve ser marcada para segunda-feira para tratar do tema. “Vamos analisar com o nosso jurídico quais serão as consequências jurídicas disso”.

* Colaborou Adriano Wilkson, de São Paulo

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Movimento convoca população a ‘jogar fezes’ na Câmara de CG

campina-grandeO Movimento Brasil Livre na Paraíba está convocando uma manifestação inusitada contra a aprovação de aumentos dos próprios salários pelos vereadores de Campina Grande, no agreste paraibano.

Os líderes do movimento, através de chamamento pelas redes sociais, sugerem que a Câmara da Rainha da Borborema seja atacada com fezes.

A mobilização acontece nesta quinta-feira (15), às 10h.

“Venha jogar bosta na Câmara de Vereadores de Campina Grande”, diz a nota do MBL afirmando que a manifestação será contra o aumento dos salários e impostos na cidade.

Roberto Targino – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Médicos dizem que Neto, da Chape, poderá voltar a jogar, conta pai

netoO pai do zagueiro Neto postou uma mensagem de otimismo a seus amigos na madrugada desta sexta-feira (02). Segundo ele, o jogador passou por uma cirurgia na perna e os médicos disseram que ele poderá até voltar a jogar futebol.

“Venho informar com muita satisfação e felicidade que meu filho está cada vez melhor”, escreveu Helam Marinho Zampier no Facebook. “Acaba de fazer cirurgia na perna e médicos afirmam que voltará ao futebol. Agradeço as orações e continuemos com elas pois ainda precisamos de confirmações e alta para poder vê-lo de perto. E tenho que dominar minha ansiedade que é muita.”

Trata-se de uma evolução na situação do zagueiro, um dos seis sobreviventes do acidente com a delegação da Chapecoense. Neto já tinha passado por cirurgias para drenar o sangue e ajudar a expandir os pulmões. A última atualização de seu estado de saúde dava conta de uma melhora na condição respiratória.

Além dele, o jornalista Rafael Henzel, da rádio Oeste Capital de Chapecó, já tinha apresentado melhora nas últimas 12 horas. Apesar do estado de ambos ainda inspirar cuidados, eles estavam estáveis.

Também permanecem internados o goleiro Jackson Follmann e o lateral Alan Ruschell.
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Presidente do Atlético-MG informa que não vai jogar contra a Chapecoense

(Foto: Fernando Martins Y Miguel)
(Foto: Fernando Martins Y Miguel)

Em comunicado feito na manhã desta quinta-feira, na Cidade do Galo, o presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, informou que o clube não vai enfrentar a Chapecoense, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Desde a tragédia com a delegação da equipe catarinense, na Colômbia, a diretoria atleticana se mostrou contra a realização da partida.

“No momento de dor e respeito à tragédia, ficamos de luto e tem que ficar resignado e respeitar e não simplesmente ir para a TV e ficar declarando. Vim aqui para informar que o Atlético não irá jogar a última partida. A gente respeita a dor, não é momento para cobrar de jogador nenhum a receita do esporte”, afirmou Nepomucemo.

O mandatário atleticano informou que a decisão já foi comunicada ao presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, que era a favor da realização do jogo. Como já tem a quarta colocação do Brasileirão garantida, o Atlético não terá problemas no quesito classificação final.

“Já comuniquei à CBF, conversei com presidente Marco Polo, que concordou. Haverá uma punição com a perda dos três pontos, mas o time não terá sua posição alterada, não vai ser prejudicado. É o mínimo que se pode ter com a cidade, com os familiares, pelo estado e o país que sofre com a tragédia”, completou o mandatário, que não abriu espaço para perguntas.

Ao saber da decisão do Atlético-MG, o presidente da Chapecoense Ivan Tozzo mostrou-se a favor da não realização da partida e negou qualquer tipo de pressão da CBF para que o jogo pela última rodada fosse disputado.

“Nós estamos de acordo com a atitude do Atletico-MG. Acho ótima a decisão porque não teríamos clima para o jogo. Não senti pressão alguma para jogar. Muito pelo contrário. O Del Nero está fazendo um trabalho fantástico, mesmo de longe. Está fazendo tudo o que eles podem e sou eternamente grato a eles”, disse Tozzo.

Além de não realizar o jogo, o Atlético já se colocou à disposição da Chapecoense para ajudar o clube na montagem do elenco para 2017. Uma lista de jogadores vai ser disponibilizada nos próximos dias aos dirigentes catarinenses, que poderão escolher jogadores sem custo algum, incluindo os salários, que serão bancados pelo clube mineiro.

Com a decisão da diretoria atleticana, de não enfrentar a Chapecoense, as férias para os jogadores começam na quinta-feira, dia 8, após a final da Copa do Brasil, com o Grêmio.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Inter volta a jogar mal, perde para o Fortaleza, mas vai às quartas

jogoO Internacional voltou a jogar pouco, perdeu de novo, mas se classificou às quartas de final da Copa do Brasil. O algoz desta vez foi o Fortaleza, na Arena Castelão. Como venceu o jogo de ida por 3 a 0, o time gaúcho garantiu avanço mesmo sendo batido por 1 a 0, gol de Daniel Sobralense, nesta quinta-feira (22).

Se a vaga veio, o futebol não. Com time misto, o Inter foi dominado pelo Fortaleza durante todo o jogo. Praticamente não criou chances e escapou de derrota pior graças a falta de pontaria e a trave.

Classificado, o Inter se junta a Cruzeiro, Corinthians, Palmeiras, Santos, Atlético-MG e Grêmio. Nesta sexta-feira, na sede da CBF, serão sorteados os confrontos da próxima fase.

Quem brilhou: Daniel Sobralense faz gol e lidera

O camisa 10 do Fortaleza foi o destaque da partida. Substituído na metade do segundo tempo, provavelmente por questão física, foi o autor do gol do encontro e ajudou a criar as melhores chances dos donos da casa. Com boa tomada de decisão, aproveitou a marcação falha e os diversos espaços concedidos para crescer perto da área do Inter.

Quem foi bem: Danilo Fernandes faz grande defesa e evita o pior

O goleiro do Inter não teve culpa no gol do Fortaleza, também não foi brilhante, mas ajudou a evitar um placar pior no Castelão. No segundo tempo, o camisa 1 saltou alto e espalmou após conclusão forte de dentro da área. A intervenção plástica foi a melhor coisa no time gaúcho em todo o jogo.

Quem fracassou: Paulão volta a errar e compromete

A fase do zagueiro pode resumir o momento do Inter. Antigo capitão, o camisa 25 empilhou falhas técnicas. Erros de posicionamento. E no lance do gol, Paulão se equivocou ao sair do lugar e tentar corte. O resultado? Sobrou espaço.

Alex volta a ser lateral e não resolve

Alex chegou ao Beira-Rio como lateral esquerdo, em 2004. Virou titular, dois anos depois, já como meia. Em Fortaleza, o camisa 12 foi deslocado para atuar de novo na função dos primórdios de sua carreira. Se agregou ofensividade, ele deixou um corredor aberto para o time adversário explorar. A saída foi deslocar outro jogador, ora Seijas, ora Ferrareis, para cobrir. E a atuação dele pelo flanco não ajudou o Inter a ser mais criativo.

Fortaleza domina, mas peca nas finalizações

No primeiro jogo sem Marquinhos Santos, que aceitou proposta do Figueirense, o Fortaleza manteve a base. Hemerson Maria estreou mandando o time para cima e a pressão rendeu amplo domínio. Chances em sequência. Faltou pontaria e calma para aproveitar um adversário desencontrado, exposto e sem nenhuma capacidade de reação.

Inter afunda sem dinâmica e escapa do pior

Inúmeros erros individuais, técnicos, e uma série de falhas coletivas. Sem nenhuma dinâmica, em reflexo das diversas trocas, o Inter ficou dependente de um lampejo para criar. Seijas até deixou Ferrareis livre, mas ele errou na hora de concluir. A escalação de Anderson não rendeu controle no meio-campo e a defesa ficou exposta durante boa parte do jogo.

FICHA TÉCNICA
FORTALEZA 1 X 0 INTERNACIONAL

Data: 22/09/2016 (quinta-feira)
Local: estádio Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Auxiliares: Anderson Coelho e Bruno Rizo (ambos de SP)
Cartões amarelos: Fernando Bob (INT)
Gol: Daniel Sobralense, aos 14 minutos do primeiro tempo (FOR)

FORTALEZA: Ricardo Berna; Felipe, Lima, Edimar e Wilian Simões; Juliano, Corrêa, Daniel Sobralense (João Paulo) e Everton (Ronaldo); Juninho (Pio) e Anselmo
Técnico: Hemerson Maria

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; Ceará (William), Paulão, Eduardo e Alex; Fernando Bob, Fabinho, Anderson (Eduardo Sasha), Gustavo Ferrareis e Seijas; Brenner (Aylon)
Técnico: Celso Roth

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Especialistas alertam que jogar Pokémon Go no trabalho pode render demissão por justa causa

pokemon_goO fenômeno mundial Pokémon Go chegou ao Brasil na última quarta-feira (3) e está fazendo fãs saírem em caça pelos monstrinhos nas ruas, praças, shoppings, estabelecimentos comerciais e até em ambientes trabalho. Esse último comportamento, segundo especialistas, é arriscado e pode culminar em demissão por justa causa.

Em São Paulo, um escritório de advocacia tem recebido bastantes reclamações por parte de gestores de empresas. A principal queixa é de que os funcionários têm usado o aplicativo do jogo durante o expediente e perdido produtividade.

“Esses trabalhadores podem ser punidos e, inclusive, demitidos por justa causa. Isso porque a própria CLT prevê que a queda do desempenho do empregado poderá gerar esse tipo de demissão”, explica o especialista em Direito do Trabalho, Rafael Colônia, do escritório Aith Advocacia.

Já Renato Falchet, especialista do escritório em Direito Eletrônico e Digital, alerta que as empresas podem restringir o uso de aparelho celular dentro do ambiente de trabalho, seja por normas da própria empresa ou por Acordos Coletivos de Trabalho.

“Nos dois casos, se o empregado que ignorar a proibição da empresa poderá tomar advertência e até mesmo ser demitido por justa causa, em virtude de sua insubordinação”, alerta.

Pokémon Go é um jogo que utiliza tecnologia de realidade aumentada, ou seja, os monstrinhos são projetados na tela do celular, mas em cenários reais, capturados pela câmera dos aparelhos. O game está disponível para usuários de Android e iOS.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br